Tarifa de ônibus de Petrolina será reajustada para R$ 2,25

terça-feira, 23 de agosto de 2011

A partir de amanhã (24) quem precisa de transporte coletivo para se locomover vai ter que pagar mais caro, é que depois de muitas reclamações da população contra o aumento nas tarifas de ônibus da cidade, que hoje já é mais cara que a capital Recife, ficará ainda mais cara, pois a justiça autorizou o reajuste da tarifa municipal de R$ 2,10 para R$ 2,25 nas linhas de ônibus.

Com Isso, muitos petrolinenses vão ter que preparar os bolsos para enfrentar esse reajuste.

Petrolina conta hoje com linhas de ônibus administradas pela Empresa Petrolinense de Trânsito e Transporte Coletivo (EPTTC) e também 03 empresas de ônibus, Menina Morena, Vale do Sol e Joalina.

A Passagem custará R$ 2,25, os ônibus de petrolina são considerado os melhores de toda região, desde de 2004 todos possuem catraca Eletrônica(mas conhecido como smart card),mais de 60 por cento dos ônibus tem letreiros digitais, Petrolina também possuem um ônibus articulado(conhecido como ônibus-sanfona).


Informações: Blog Meu Transporte

Share |
READ MORE - Tarifa de ônibus de Petrolina será reajustada para R$ 2,25

Em Guarujá, Linhas de ônibus vão contar com monitoramento eletrônico

Para fiscalizar em tempo real os ônibus que circulam em Guarujá, a Prefeitura está implantando o Sistema de Fiscalização Eletrônica do Transporte Coletivo Municipal. A medida permitirá, entre outras coisas, o gerenciamento da distribuição dos veículos de acordo com a demanda. Guarujá conta atualmente com cerca de 150 coletivos, que a partir de agora serão rastreados.
 
A implantação do sistema vai garantir mais agilidade e fluidez dos veículos e, consequentemente, diminuirá o tempo de espera dos usuários do transporte coletivo nos pontos de ônibus. O novo controle do serviço do transporte público permitirá a comunicação da empresa concessionária do transporte coletivo e da Prefeitura com os veículos em operação.
 
Com isso, poderão ser verificados casos como excesso de velocidade e não cumprimento ou desvio de trajeto. A parada do veículo por acidente ou problemas mecânicos também poderá ser controlada. Essa visualização será realizada em tempo real, o que possibilitará ação imediata para atender a demanda, facilitando a vida dos usuários do transporte coletivo.
 
Para tanto, será criado um banco de dados para monitoramento e rastreamento da frota. O prazo para a implantação completa dos serviços será de seis meses, contados a partir da assinatura de decreto municipal. Na primeira fase, deverão ser viabilizadas as instalações para um Centro de Controle Operacional e sistema de Comunicação. Um Sistema de Apuração e Gerenciamento de Dados e Informações Operacionais também será criado. 
 
 
Fonte: Prefeitura de Guarujá

Share |
READ MORE - Em Guarujá, Linhas de ônibus vão contar com monitoramento eletrônico

Em João Pessoa, Viação São Jorge trás o seu primeiro Ônibus articulado

A Viação São Jorge segue com o desenvolvimento de sua frota de Ônibus na cidade de João Pessoa, e com essa preoculpação pelos usuários ela trás o seu primeiro Ônibus Articulado que circulará nas ruas da Cidade, o mesmo recebeu o prefixo 02112, o modelo do carro é um Marcopolo Viale encarroçado sobre chassi Mercedes-Benz OF-1722.


Informações: Paraíba Bus

READ MORE - Em João Pessoa, Viação São Jorge trás o seu primeiro Ônibus articulado

CET implanta faixa reversível de ônibus na avenida Ordem e Progresso

A CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) implantou, às 6h desta segunda-feira (22), uma faixa reversível de ônibus na avenida Ordem e Progresso (ponte do Limão). A faixa funcionará de segunda a sexta-feira, das 6h às 9h, atendendo a 15 linhas, visando a melhoria da fluidez do transporte coletivo e do trânsito em geral.

A avenida Ordem e Progresso e a ponte do Limão ligam os bairros da Casa Verde (zona norte) e Barra Funda (zona oeste). A faixa reversível percorrerá os 1.260 metros entre a praça Delegado Amoroso Neto (Casa Verde) e a praça Luiz Carlos de Mesquita (Barra Funda).
Werther Santana/ AE
Com a montagem da faixa reversível, ocorrerá o deslocamento dos ônibus pelo contra fluxo na faixa adjacente ao canteiro central, no sentido Limão. Assim os ônibus que vêm da praça Delegado Amoroso Neto serão desviados da pista sentido Sumaré, chegando à praça Luiz Carlos de Mesquita, de onde seguirão pelo itinerário normal.

Segundo a CET, a ação foi implantada após uma experiência anterior sobre a ponte do Piqueri, em agosto de 2008. A implantação fez com que houvesse uma redução em 90% no tempo que os coletivos gastavam para atravessar a ponte.
Antes da faixa reversível, eram necessários entre 20 e 30 minutos para que os ônibus percorressem 1.100 metros até o outro lado do rio Tietê. Hoje, esse mesmo trajeto é feito em até dois minutos, o que beneficiou cerca de 58 mil passageiros de ônibus que passam por aquele ponto da cidade todas as manhãs.

A ativação da faixa reversível conta com o apoio de dez técnicos de trânsito, 20 monitores de travessia, além da utilização de 280 cones. A engenharia de campo da CET também está monitorando a ação, orientando os motoristas e pedestres para manter a segurança e fluidez na via.



Fonte: R7.com

READ MORE - CET implanta faixa reversível de ônibus na avenida Ordem e Progresso

No Rio, Trânsito bom no primeiro dia de corredor exclusivo de ônibus na Zona Sul

Motoristas encontram trânsito tranquilo nesta segunda-feira, primeiro dia útil de funcionamento do novo corredor exclusivo para ônibus (BRS) implantado em Ipanema e Leblon. Panfletos explicativos são distribuídos nos pontos de ônibus aos passageiros. Além disso, em cada esquina operadores da CET-Rio orientam os motoristas a respeita das mudanças no tráfego. 


Fiscalização rigorosa

Cerca de 40 controladores da CET-Rio foram escalados pela Secretaria Municipal de Transportes para garantir o acesso de apenas veículos autorizados à nova faixa seletiva. A postos desde as 6h desta segunda, os fiscais tem o apoio de 15 agentes da Guarda Municipal. A orientação é multar todos os carros e motos não autorizados que invadirem a via. Em setembro, a fiscalização ainda será intensificada com radares.

“Hoje (sábado) correu tudo dentro do programado: motoristas respeitando a sinalização e o trânsito fluindo bem. Mas sabemos que a prova de fogo será segunda-feira (hoje)”, admitiu o Secretário Municipal de Transportes, Alexandre Sansão, sábado.

De acordo com Sansão, 22 corredores exclusivos para ônibus serão criados no Rio. O próximo será inaugurado no Centro, que até o fim do ano entrará em funcionamento em avenidas como Rio Branco e Presidente Vargas. O objetivo da medida é reduzir o número de coletivos nas ruas e melhorar a fluidez do trânsito.

No BRS de Ipanema e Leblon a via seletiva funcionará de segunda a sexta-feira, das 6h às 21h, e aos sábados das 6h às 14h. Nesses horários só será permitido o acesso de ônibus e táxis com passageiros. Carros de passeio só poderão usar a faixa exclusiva para virar na primeira saída à direita.A multa para quem desrespeitar a regra será de R$ 53,20.



READ MORE - No Rio, Trânsito bom no primeiro dia de corredor exclusivo de ônibus na Zona Sul

Sistema BRP poderá ser o novo sistema de transporte coletivo de Manaus

Os problemas do transporte urbano de Manaus já renderam debates e discussões acaloradas na Câmara Municipal de Manaus (CMM) e Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM). O tema volta a ser discutido, mas desta vez com promessas de melhorias efetivas.

Os parlamentares participam de fóruns, realizam reuniões e votam assuntos referentes à implantação do sistema BRP (Bus Rapid Transit).O sistema deve ser usado na cidade de Manaus em paralelo ao monotrilho. A mesa diretora da CMM vai debater o assunto nesta terça-feira (23).

O BRP promete reduzir o tempo de embarque e desembarque e melhorar o sistema de transporte coletivo.

“Está programado para este mês a realização de diversos fóruns na câmara. O projeto do BRP já está aprovado pela Caixa Econômica  e TCU. Falta só a acamara aprovar dando à prefeitura o direito de fazer. É um projeto audacioso e tem que ser feito em parceria com o monotrilho”, explicou o vereador Leonel (PSDB).

O parlamentar acrescenta que o BRP servirá de elo entre as zonas mais populosas da cidade e com o Centro. “O propósito é fazer uma espécie de cinturão. Unir a Zona Norte, Leste e Centro. Todo o transporte coletivo vai ficar melhor. Além do BRP, ainda terá a implantação monotrilho”, disse o vereador.  

Além de melhorias no sistema de transporte coletivo as mudanças no sistema devem influenciar a mobilidade urbana. As propostas foram impulsionadas pela realização da copa em Manaus.

“A copa é uma das questões, mas temos que pensar na cidade. A população precisa de um transporte de qualidade, com o BRP e monotrilho muitos carros vão sair das ruas, muitas vão deixar os carros em casa. Carros que hoje causam esse caos no trânsito. Com o advento da copa veio essa discussão” acredita Leonel.

Outros opções
O vereador Massami Miki (PSL) apresentou nesta segunda-feira (22), uma indicação para Secretaria Municipal de Desporto e Lazer (Semdej). O documento sugere o planejamento de um sistema cicloviário a ser implementado na cidade.
A proposta é de os moradores de Manaus incluam esse tipo transporte em seu cotidiano.

O vereador acredita que a bicicleta pode exercer um papel essencial para melhorar a mobilidade urbana, além de ser ambientalmente correta.
“Está na hora de mexer na infra-estrutura da cidade. É importante que a população e o poder público passe a considerar novos tipos de transporte, nesse momento de transformação. Hoje nossas avenidas são muito perigosas para andar de bicicleta. É imprescindível que os governantes discutam e garantam essa segurança aos usuários”, pondera.

Transporte multimodal
Outra opção que pode entrar em debate é o transporte multimodal, que integra várias formas de transporte. Em Manaus, para sua implantação seria necessário pensar na utilização dos rios próximos e igarapés que cortam a capital.

“Com relação a esse tipo de transporte não discute isso. Os igarapés poderiam ser usados, o acesso ficaria mais fácil. Tiraria muitos veículos de circulação é uma assunto a se aprofundar”, disse Massami Miki.


ALE aprova verba
A Assembleia Legislativa do Estado (ALE) aprovou na última semana, na quinta-feira (18) o Projeto de Lei (PL) que autoriza o Governo do Amazonas a fazer um empréstimo de R$ 200 milhões junto à Caixa Econômica Federal (CEF) para implantação do sistema BRP.

Fonte: A Critica

READ MORE - Sistema BRP poderá ser o novo sistema de transporte coletivo de Manaus

DFTrans promete lançar edital para licitar ônibus para substituir antigos

Quem utiliza o sistema público de transporte coletivo do Distrito Federal sabe que tragédias como a que tirou a vida de três pessoas na última sexta-feira em Sobradinho são reflexo do péssimo serviço oferecido pelas empresas de ônibus à população da capital da República. Medo, demora, falta de compromisso por parte dos motoristas dos coletivos, condições precárias dos carros, tarifas caras. Esses são apenas alguns dos problemas enfrentadas pelos 1,2 milhões de brasilienses reféns do sistema de transporte. O veículo envolvido nas mortes de um pedestre, ainda não identificado, do mototaxista Erudá Barreira de Souza Filho, 21, e da professora Cristiane Mulim Venceslau, 34, na Quadra 11 da cidade, tem 11 anos de uso, quatro a mais do que o permitido por lei.

O gerente de tráfego do Grupo Amaral, Wilson Tavares da Silva, assegurou que, no dia da tragédia, o carro tinha passado por uma vistoria realizada pelo Transporte Urbano do Distrito Federal (DFTrans), órgão responsável pela fiscalização da frota, e que foi liberado. “O ônibus estava apto para as atividades, tanto que os fiscais fixaram a aprovação no veículo. Mas não sei o que aconteceu, não posso me precipitar antes do resultado da perícia”, declarou Wilson ao Correio. Ao ser questionado sobre a idade do coletivo, ele não soube informá-la , mas afirmou que “dependendo do estado de conservação, a idade é o de menos”.

No entanto, o DFTrans afirmou que o ônibus da Linha 512.1 envolvido na tragédia integra os 45% dos 3 mil carros que já ultrapassaram o limite imposto pelo governo. Segundo o diretor-geral do DFTrans, Marco Antônio Campanella, a estatal lançará amanhã um edital para a compra de novos ônibus. “Colocaremos 900 carros convencionais para substituir os 800 que fazem parte da frota excedente”, adiantou. Ele afirmou ainda que os veículos em circulação atualmente estão devidamente habilitados. “Todos os coletivos que passam por inspeção e não são liberados retornam para a garagem da empresa e só podem voltar a rodar depois dos reparos.”

Por outro lado, quem dirige esses ônibus sofre o estresse diário da sobrecarga de trabalho. De acordo com o gerente de tráfego do Grupo Amaral, o motorista envolvido no acidente em Sobradinho, Wilson Augusto da Costa, 44 anos, nunca apresentou problemas de comportamento. “É um funcionário exemplar e nunca tivemos problemas com ele. Ainda não sabemos o que irá acontecer com ele. Amanhã (hoje), ele se apresentará ao trabalho”, disse o gerente de tráfego do Grupo Amaral, que não soube informar qual é a carga horária do motorista.

Wilson acredita não haver pressão por parte da empresa. “A jornada é light. Mas é claro que não podemos esquecer que o trânsito atrapalha”, pontua. Não é o que pensa a professora do Departamento de Administração da Universidade de Brasília (UnB) Débora Barem. Especialista na área de gestão de pessoal, ela destaca que a tensão enfrentada por quem trabalha no trânsito reflete física, emocional e psicologicamente nos motoristas de ônibus. “Falamos que isso é o sofrimento do trabalho. As empresas de ônibus atuam com controle extremo. E, pressionados, tendem a descumprir uma série de regras. Isso faz com que esqueçam da segurança dos passageiros”, explica.

Usuário do transporte público, o encarregado de obras Nilson Lourenço Teles Chaves, 32 anos, diz que o serviço das empresas de ônibus deixa a desejar. Para ele, é preciso reciclar não apenas a frota, mas também os motoristas. “Eles são muito imprudentes. Correm mesmo”, conta.


READ MORE - DFTrans promete lançar edital para licitar ônibus para substituir antigos

Em Uberaba, Terminais prometem melhorar sistema de transporte coletivo

Aprovado pelo Ministério das Cidades, o Projeto de Mobilidade Urbana, que tem um investimento na ordem R$ 44 milhões, prevê a construção de 10 terminais e duas estações. O diretor do departamento de Operação e Fiscalização do Transporte Coletivo, Claudinei Nunes, explica que o projeto está em andamento. Segundo ele, a Secretaria de Planejamento, por questão de prazo, já está entrando com os projetos no Ministério das Cidades.

Um terminal será construído na região leste, entre o bairro de Lourdes e Manoel Mendes, e outro, no início da Univerdecidade – próximo ao terminal do estádio Uberabão. A expectativa da Prefeitura é finalizar a implantação até o final do primeiro semestre de 2012. “Este projeto de mobilidade é muito amplo. Tem toda uma estrutura de recapeamento e revitalização da avenida Leopoldino de Oliveira. Contará com piso tátil – para uso de deficientes visuais, pessoas com dificuldade na locomoção, idosos e crianças – e todas as condições de acessibilidade”, observa.

A intenção da administração é melhorar o sistema de transporte coletivo da cidade. Além disso, no projeto de Mobilidade Urbana existem as adequações das ruas, com a implantação do sistema binário. Uma parte deste sistema já começou a ser implantado em alguns bairros da cidade, como o Boa Vista e o Mercês.

Todo o projeto contempla o planejamento de desenvolvimento de Uberaba para as próximas décadas. Além disso, o município foi o único de Minas Gerais, das 40 propostas selecionadas no Programa de Infraestrutura e da Mobilidade Urbana – Pró-Transporte, a ter seu nome publicado em primeiro lugar na relação. (JFS)


READ MORE - Em Uberaba, Terminais prometem melhorar sistema de transporte coletivo

Uso obrigatório do cartão nos ônibus de Campo Grande começa a vigorar no dia 26

A partir da próxima sexta-feira, 26 de agosto, o uso do cartão magnético será obrigatório nos 45 ônibus articulados e nas linhas que servem os bairros Portal Caiobá e Dom Antonio Barbosa. A estimativa da Agetran é que essa primeira ação irá atenderá cerca de 45 mil usuários, o que representa 12% do total de passageiros do transporte coletivo na Capital.

A medida faz parte do Plano de Ação que estabelece metas para a retirada gradativa do dinheiro de circulação de dentro dos ônibus coletivos urbanos. A decisão foi tomada após reunião, realizada no dia 17 de julho, entre representantes da Assetur, Agetran, Ministério Público e Sindicato dos Trabalhadores do Transporte Coletivo Urbano. O decreto do prefeito de Campo Grande foi publicado hoje no Diário Oficlal do município.

O decreto prevê que no dia 26 de outubro, dois meses após o início da implantação, o dinheiro não será mais aceito como pagamento da passagem nos ônibus que servem a linhas alimentadoras (azuis) e, a partir das 19 horas, nas demais linhas que circulam na cidade, o que abrangerá aproximadamente 200 ônibus. A adoção total do sistema de cartão, em todas as linhas e em todo o período de funcionamento do transporte coletivo urbano (diurno e noturno) deverá acontecer no dia 1º de janeiro de 2012.

Na opinião, do diretor da Agetran, Rudel Trindade Júnior, o processo gradativo de adoção do cartão e retirada do dinheiro de circulação nos ônibus vai contribuir para que o usuário e a população em geral se adaptem ao novo sistema e crie a cultura de aquisição antecipada dos cartões. Segundo Rudel, consta neste Plano a extensão da rede de comercialização para que o usuário tenha facilidade em adquirir e abastecer o cartão.

Na opinião do procurador de Justiça, Aroldo José de Lima, a forma gradativa de retirada do dinheiro de circulação nos ônibus vai contribuir para que o novo sistema seja bem sucedido. “Temos exemplos de outras cidades que já adotaram esse sistema do cartão com experiências vitoriosas. A preocupação é com o nosso bem maior, que é a vida”, justificou o procurador na reunião de 17 de julho. Entre as justificativas para o uso do cartão magnético e a retirada do dinheiro de circulação está a falta de segurança gerada pelo acúmulo de dinheiro nos ônibus. Rudel Trindade contabiliza um número expressivo de assaltos aos ônibus que chega a uma média de 600 por ano.

O presidente da Assetur, João Rezende vê como positiva a adoção gradativa do cartão magnético. “Precisamos, a partir de agora, criar a cultura da compra antecipada do cartão”, considerou. Segundo ele, a retirada do dinheiro de circulação nos ônibus é um ponto positivo para motoristas e usuários. “O usuário entenderá que a mudança será positiva e que sairá ganhando em segurança e agilidade no transporte”, pontuou. É o que também pensa o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Coletivo, Demétrio Ferreira Freitas. “Os motoristas aguardam por esse novo sistema com muita expectativa e acreditam que ele trará mais segurança e qualidade para o transporte coletivo, facilitando o processo para todos”, concluiu.

SERVIÇO
O cartão pode ser solicitado internet, no site da Assetur (Associação das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Campo Grande), nos terminais Peg Fácil, na Praça Ari Coelho, nos demais terminais de ônibus, na sede da Assetur e em conveniências e drogarias conveniadas.


READ MORE - Uso obrigatório do cartão nos ônibus de Campo Grande começa a vigorar no dia 26

Em Goiânia, Novos ônibus começam a circular dia 27

A Metrobus assinou nesta manhã com o Banco BMG o empréstimo de R$ 87 milhões, para o pagamento dos 90 novos ônibus. Com a transação financeira, a Metrobus consolida a compra de 30 veículos biarticulados e 60 articulados, realizada em julho último. O pagamento do empréstimo será realizado em 60 meses, com a carência de seis meses, com juros de 0,65% mensais e taxa CDI.

O presidente da Metrobus, Carlos Maranhão, explica que o pagamento será feito com recursos próprios, provenientes das tarifas pagas pelos usuários. No entanto, Maranhão ressalta que o valor do passe não terá aumento por causa da compra dos novos veículos.

A nova frota de ônibus começa a circular no dia 27 deste mês. Primeiramente serão 25 ônibus, sendo que 20 articulados e cinco biarticulados. O presidente explica que, além de oferecer mais qualidade ao transporte aos passageiros, a aquisição da nova frota proporciona economia com gastos relativos à conservação dos veículos antigos. “Vamos deixar de gastar cerca de R$ 550 mil por mês, na manutenção dos ônibus. Atualmente, cerca de 10 ônibus estragam por dia”, afirma.

 

Fonte: Goiás Agora

READ MORE - Em Goiânia, Novos ônibus começam a circular dia 27

Sinttrol fiscalizará se ônibus estão rodando sem cobradores em Londrina

O Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário de Londrina (Sinttrol) iniciou na manhã desta segunda-feira (22) uma fiscalização nos ônibus da cidade no Terminal Urbano. A medida tem como objetivo analisar se algum veículo convencional está rodando sem a presença do cobrador.

A Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU) e as empresas de transporte coletivo informaram no início de agosto que algumas linhas teriam a figura do cobrador retirada, após um estudo técnico elaborado pelo órgão municipal. A notícia causou insatisfação dos funcionários que entraram em estado de greve na última semana, para protestar contra possíveis demissões.

O caso se agravou depois que quatro trabalhadores foram demitidos na última sexta-feira (19). Apesar do Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo de Londrina (Metrolon) alegar que o fato não teve qualquer relação com a redução dos cobradores, o Sinttrol está em estado de alerta.

"Nós vamos ficar por lá examinando e se tiver algum ônibus convencional rodando sem cobrador, nós vamos pedir para colocar, sob pena de não deixar o ônibus sair. Tenho denúncias de que a Londrisul está com essa prática mais acentuada, então teremos uma atenção especial com os ônibus da empresa. O sindicato não pode manter a diretoria licenciada durante todo o ano para esse trabalho, mas essa semana eu achei por bem tomar essa decisão", comentou o presidente do Sinttrol, João Batista da Silva.

Ele disse que a fiscalização já estava programada e não teve relação com as demissões dos quatro funcionários na sexta-feira (19), mas disse que o fato traz mais tensão. "Isso sempre traz mais polêmica quando se toma esse tipo de decisão. Foi inadequado mandá-los embora nesse momento, mas eu espero que tenha sido uma coisa isolada, talvez em um momento de nervosismo interno acharam melhor mandar embora", comentou.

Logo após as demissões, o presidente do Sinttrol deu declarações inflamadas. "Recebo essa notícia como um ato de represália, um desafio ao sindicato e um atentado a uma organização do trabalho, que pode ser caracterizado como crime", declarou. Na manhã desta segunda-feira (22), ele adotou um tom mais ponderado e disse que é preciso analisar cada um dos casos dos demitidos.

Na última quarta-feira (17), o Sinttrol anunciou possível paralisação das atividades da categoria em até 72 horas, após realização de consulta com os trabalhadores do transporte coletivo. Dos 1.064 votos, 952 foram pela pela paralisação e 92 contra. Além disso, 17 pessoas foram a favor da retirada dos cobradores dos ônibus da cidade.



READ MORE - Sinttrol fiscalizará se ônibus estão rodando sem cobradores em Londrina

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960