Prefeitura de São Luís entrega mais 32 ônibus novos

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

O prefeito de São Luís, João Castelo, presidiu, na manhã desta quinta-feira (04), a cerimônia de entrega de 32 novos ônibus à população da capital maranhense. Acompanhado do secretário municipal de Trânsito e Transportes, Clodomir Paz, ele disse que há um diálogo permanente com os empresários do ramo, para que, a cada ano, possa ser renovada a frota e, consequentemente, seja assegurada a melhoria da qualidade do transporte coletivo da cidade.

“Estamos ultrapassando a meta traçada para renovação da frota”, disse João Castelo, lembrando que agora o sistema já conta com 312 ônibus novos. “A cada ano, vamos reduzir a idade média de uso destes veículos. Tudo será feito para que outros ônibus novos, modernos e confortáveis sejam colocados à disposição da nossa coletividade”, ressaltou o prefeito.

Os 32 ônibus fazem parte do compromisso firmado entre a Prefeitura de São Luís e o Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo, em fevereiro de 2010, para renovar, em aproximadamente 300 ônibus, a frota de coletivos da capital.

O secretário municipal de Trânsito e Transportes, Clodomir Paz, explicou que todos os ônibus são acessíveis com elevadores, favorecendo maior tranquilidade às pessoas com deficiência. São carros longos com 16 metros de comprimento e três portas, próprios para Terminais de Integração.

Segundo Clodomir Paz, os 32 novos veículos são das empresas Taguatur, Santa Clara e Autoviária Matos e têm como principal objetivo proporcionar maior conforto aos usuários do sistema integrado de transporte das áreas Itaqui-Bacanga, zona rural e Bairro de Fátima.

Clodomir Paz frisou que, com a inserção destes novos veículos, está sendo cumprida a meta de renovação da frota, conforme compromisso firmado entre a Prefeitura e o Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo em fevereiro de 2010.
Na ocasião, ficou acertada a troca de 300 dos 1.108 ônibus que atualmente rodam na capital maranhense.

Nova frota
Diante de diversos vereadores e secretários municipais, os cadeirantes Lindomar Rabelo e Antônio Nunes fizeram o teste de utilização dos elevadores nos novos ônibus. Castelo fez questão de cumprimentá-los, estendendo seus cumprimentos aos empresários e representantes do Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo (SET).

Na solenidade, que contou com a presença do presidente da Câmara Municipal de São Luís, Antônio Isaías Pereirinha, e também dos vereadores José Joaquim, Ivaldo Rodrigues, Vieira Lima, Josué Pinheiro, Chaguinha, João Batista Matos, Barbosa Lages e Silvino Abreu, o prefeito fez a entrega simbólica da chave de um dos novos ônibus a um motorista da Taguatur, Eliezer Diniz.

Durante a cerimônia, realizada no Anel Viário, Clodomir Paz frisou que a substituição destes veículos também possibilitará a redução da idade média dos ônibus que circulam no Sistema Integrado de Transporte de São Luís, conforme previsto em lei municipal.
O cadeirante Lindomar Rabelo elogiou os esforços do prefeito João Castelo, afirmando que os ônibus acessíveis diminuem, consideravelmente, as dificuldades das pessoas especiais.

Fonte: Jornal o Pequeno

READ MORE - Prefeitura de São Luís entrega mais 32 ônibus novos

Metrô de São Paulo planeja acesso dentro de Congonhas

O saguão do aeroporto de Congonhas (zona sul) poderá ter um acesso direito à futura estação Congonhas da Linha 17 - Ouro do Metrô.

A ideia da ligação foi apresentada pela Infraero (estatal que administra os aeroportos no país) à Conpresp (Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental da Cidade de São Paulo), segundo a Folha de S.Paulo.

O acesso dentro do aeroporto até a futura estação Congonhas poderá ser feito por um túnel ou uma espécie de viaduto.

O acesso pelo saguão depende porém da intenção de tombamento de partes do aeroporto. Inaugurado em 1936, o terminal tem valor urbanístico por ser o primeiro grande aeroporto urbano de São Paulo. Além disso, mescla art déco com moderna e possui painéis de artistas como Di Cavalcanti.

Algumas áreas, tais como a utilizada anteriormente pela Aeronáutica na asa norte do terminal, antigo hangar da Vasp e saguão, são de interesse da Infraero. Isso porque a estatal planeja obras de ampliação no local.

Se o conselho tomar essas áreas, as obras serão dificultadas, assim como a instalação do acesso.

18 km de extensão

A Linha 17 - Ouro teve o contrato de implantação assinado no mês passado pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB). A previsão é de que ela tenha 18 quilômetros de extensão e 18 estações. Com custo previsto de R$ 3,1 bilhões, deve atender cerca de 250 mil pessoas por dia. e a intenção do governo é que ela comece a operar a partir de 2015.





READ MORE - Metrô de São Paulo planeja acesso dentro de Congonhas

Os motivos que levam à preferência pelo BRT em Salvador

As dúvidas a respeito do modelo ideal de transporte urbano a ser implantado em Salvador ainda são muitas, porém, as vantagens do BRT (Bus Rapid Transit) sobre o VLT (Veículo Leve Sobre Trilhos) cada vez mais apontam para a escolha deste modal composto por corredores exclusivos de ônibus e grande capacidade de passageiros.

A declaração da ministra do Planejamento Miriam Belchior de que as licitações do governo, especialmente no setor de transportes, vão dar preferência a obras que tenham projeto executivo, deve interferir diretamente nesta escolha. O BRT é único modelo que obedece tal critério.

A principal discussão gira em torno da escolha de um transporte sobre trilhos ou de um corredor exclusivo para ônibus que corte toda a cidade. No último mês de junho, o governo estadual, por meio do secretário de Planejamento, Zezéu Ribeiro, anunciou que a capital baiana possuiria os dois meios de transporte. Salvador será interligada a Lauro de Freitas com um transporte sobre trilhos implantado na Avenida Luiz Viana Filho (Paralela), um dos pontos de maior tráfego da capital baiana.

O principal benefício do projeto é o de viabilizar o metrô do ponto de vista econômico. Dos seis quilômetros que possui atualmente, ele passaria a ter 34, se incluído o trecho até a Estação Pirajá, ainda em construção. Os demais pontos da cidade seriam abastecidos pelo BRT. Em contrapartida, a execução deste projeto consumiria cifras astronômicas, previstas em até R$ 3 bilhões, além do extenso tempo que demandaria para sua execução.

Representantes da prefeitura, por sua vez, elegem corredores exclusivos de ônibus com grande capacidade de passageiros, ou seja, o BRT, como meio ideal para fazer a ligação entre os municípios, além de cortar toda a cidade.

A União dos Bairros Pela Mobilidade Urbana alerta sobre a existência de um estudo sobre a implantação de uma Rede Integrada de Transporte (RIT), com abrangência em toda capital baiana. O modelo proposto prevê 78 km de BRT e 12 km de Metrô. Diferentemente dos 22 km de metrô proposto pelo governo do estado. De acordo com a proposta, com o mesmo dinheiro, Salvador teria 90 km de vias exclusivas para transporte, 65 novas passarelas, 26 terminais de transbordo, 58 novos viadutos, 13 novos pontilhões e 10 passagens subterrâneas.

A entidade critica ainda o fato de o modelo proposto pelo governo não contemplar regiões periféricas da cidade, a exemplo do Subúrbio, Cajazeiras, Castelo Branco, Rio Sena, Liberdade, Pau Miúdo, São Caetano, Valéria, São Cristóvão, Boca do Rio e demais bairros populosos que, segundo a RIT, teriam caído no esquecimento.

A escolha pelo BRT é endossada pela diretora técnica do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Salvador (Setps), Ângela Levita. “A opção por BRT em Salvador é devido a sua adequação à nossa problemática de topografia, de uso do solo e da formatação dos movimentos da demanda, ou seja, onde estão as origens e os destinos das viagens. Esta é a melhor opção para a mobilidade de nossa capital”, afirmou. Para as obras de BRT, estão previstos investimentos da ordem de R$ 570 milhões.

A definição sobre qual modal será adotado em Salvador deve ser anunciada nos próximos dias. No total, foram enviados ao governo do estado sete projetos, todos de empresas privadas. A expectativa é de que o lançamento do edital de licitação, que seguirá o modelo de Parceria Público-Privada (PPP), ocorra no mês de agosto. As obras devem começar no início de 2012 e acabar em 2014, antes da Copa do Mundo.

  Propostas apresentadas

A apresentação dos sete projetos que participaram do Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI) ocorreu no dia 7 de junho deste ano, com transmissão ao vivo pela internet. Um workshop foi promovido para que as empresas e consórcios participantes do processo exibissem seus projetos ao Grupo de Trabalho Executivo (GTE), responsável pela avaliação das propostas.

O consórcio entre o Setps e a Odebrecht Transport propôs a implantação do BRT em duas fases, a primeira, de 41,9 quilômetros, concluída até 2014, e a segunda, de 36,1 quilômetros, interligaria o aeroporto de Salvador ao metrô e ao sistema ferroviário suburbano até 2016. O projeto com custo final de R$ 2,9 bilhões teria 173 estações e terminais, 58 viadutos, 14 pontilhões e 13 túneis, além de ciclovias e calçadas. A capacidade máxima do sistema é de 45 mil passageiros por hora.

A Camargo Correia e Andrade Gutierres, consórcio que também é responsável pela execução das obras e implantação do polêmico Metrô de Salvador, propôs a execução de um metrô de superfície. São 23 quilômetros de linha ligando o município de Lauro de Freitas à Rótula do Abacaxi, passando pelo Aeroporto de Salvador, canteiro central da Paralela e Iguatemi. O projeto que seria implantado em três fases teria o custo final de R$ 2,9 bilhões.

A ATP Engenharia também apostou em um metrô de superfície. Inspirada no sistema de transporte coletivo da cidade do Porto, em Portugal, a proposta contempla a implantação de trilhos entre Lauro de Freitas e Rótula do Abacaxi. Seriam 23 quilômetros de vias exclusivas, construídas em nível de solo, com 19 paradas e capacidade de transportar 60 mil passageiros por hora. O projeto contempla também a integração por um sistema complementar de BRT passando pelas avenidas Orlando Gomes e Pinto de Aguiar. O custo é de R$ 3 bilhões.

Obras divididas em fases

Outra que aposta no metrô de superfície é a Invepar Investimentos, que inclui a OAS e administra a Estrada do Coco e Linha Verde. O projeto possui duas linhas, uma com 20,5 quilômetros, de Lauro de Freitas à estação do Acesso Norte, e outra, com 12 quilômetros, entre Estação da Lapa ao bairro de Pirajá. O custo do projeto é de R$ 3 bilhões. A proposta atenderia aproximadamente 37,8 mil passageiros por hora, podendo chegar a 80 mil.

O grupo baiano Prado Valladares adotou o sistema tipo trollebus, ou BRT elétrico, podendo evoluir até 2030 para metrô. São 41 quilômetros de vias aéreas, composta por pistas elevadas, passarelas e ciclovias. O projeto custa R$ 2,4 bilhões e atenderia 22 mil passageiros por hora até 2014, evoluindo progressivamente até atingir o topo de 60 mil, com a migração do sistema para metrô. A proposta prevê 26 paradas, 126 pontos de acesso às ciclovias e passarelas, e três rodoviárias, uma em Lauro de Freitas, outra em Valéria e a última em Simões Filho.

Com o sistema BRT, a proposta da Metropasse interligaria o centro de Lauro de Freitas à estação da Calçada, no Subúrbio Ferroviário de Salvador. O projeto possui 75 quilômetros de vias exclusivas e contempla a construção de viadutos, passagens subterrâneas e passarelas. Orçado em R$2 bilhões, o sistema possui capacidade inicial de 18 mil passageiros por hora, atingindo o topo de 38 mil, em 2039.

O Grupo Queiroz e Galvão apostou no sistema de monotrilho, um trem encaixado em um único trilho em nível elevado, interligando os municípios de Salvador e Lauro de Freitas. O projeto de 25 km, com 23 paradas, interligaria o aeroporto à Rótula do Abacaxi, passando pela Paralela e seguindo até a Pituba. O custo do projeto é de R$ 2 bilhões e atenderia aproximadamente 49 mil passageiros por hora, em uma velocidade média de 35km/h, com tempo médio de 25 minutos embarcado.



READ MORE - Os motivos que levam à preferência pelo BRT em Salvador

CBTU lança bilhete comemorativo dos 25 anos do metrô de BH

Desde de segunda-feira, os usuários do metrô de Belo Horizonte podem adquirir os bilhetes de uma edição histórica de bilhetes para comemorar os 25 anos de operação na capital. Os bilhetes comemorativos são do tipo unitário, ida e volta e múltiplo de dez viagens.

A série especial está sendo vendida pelo mesmo preço praticado atualmente nas bilheterias do metrô, sendo recolhidos pelos bloqueios da mesma forma que os bilhetes regulares, que também terão validade e utilização garantidos.

Segundo a Companhia Brasileira de Trens Urbanos em Belo Horizonte (CBTU-METRÔ BH), serão de 3 milhões e 780 mil peças estampadas com a logomarca dos 25 anos. A tiragem especial estará disponível para compra em todas as 19 estações do sistema, das 5h15 às 23h, até o esgotamento do lote.



Informações do Estado de Minas


READ MORE - CBTU lança bilhete comemorativo dos 25 anos do metrô de BH

Em Salvador, Internautas organizam protesto para marcar os 12 anos da obra do metrô

As obras do metrô de Salvador completam 12 anos em 2011, sem conclusão e sem nenhuma das etapas ter sido finalmente aberta ao público. Para lembrar a data e em protesto, internautas soteropolitanos pretendem ir às ruas reclamar.

Uma manifestação marcando estes 12 anos está sendo marcado pelo Facebook. "Com um trecho de míseros 6 km, já é o metro mais caro por km do mundo", diz a descrição na página do evento, que já conta com a confirmação de quase 6 mil pessoas pela internet.

A manifestação "Aniversário 12 anos do metrô de Salvador" está marcada para as 16h30 do dia 11 - a próxima quinta-feira - no canteiro central da avenida Bonocô, com concentração já a partir das 14h30.

Obras
Até o final do ano, a primeira etapa do metrô, que vai da Lapa à Rótula do Abacaxi, ainda vai consumir R$ 85 milhões do governo federal. Segundo o secretário municipal da Casa Civil, João Leão, o valor está garantido pelo Ministério das Cidades e será aplicado na construção de uma estação na Bonocô, além de estacionamentos e passarelas ao longo do percurso e um pátio de manobra.

O dinheiro, no entanto, não tem data para ser liberado - o que acontecerá de acordo com as necessidades. “À medida que formos tocando a obra, mandamos a nota para a CBTU, ela vai lá, fiscaliza e, se estiver tudo certo, libera o dinheiro”, explicou Leão. Ele estima que, em janeiro de 2012, esta primeira etapa esteja liberada para testes.

Para a segunda etapa (até Pirajá), engenheiros do Exército apresentaram um orçamento de valor não divulgado na última semana.



Fonte: Correio 24 Horas


READ MORE - Em Salvador, Internautas organizam protesto para marcar os 12 anos da obra do metrô

Recife: Dos 09 terminais integrados prometidos para este ano, somente o Tancredo Neves será entregue

Mais uma vez, a população do Recife e região metropolitana recebeu novas datas de entrega de alguns terminais integrados, muito se falou este ano na entrega de 09 terminais integrados de passageiros, na qual apenas um será entregue.
Para se ter uma idéia da morosidade do governo quanto a questão de resolver os problemas do transporte público, a construção de terminal integrado do Largo da Paz só teve discurso de começo das obras, porém quem passa por lá vê uma obra quase parada, a mesma situação do terminal de cajueiro seco, onde chegaram a colocar uma placa de entrega para o fim do ano passado e nada foi entregue, porém este terminal já dá ares de que vai ser entregue no começo de 2012, quanto ao terminal Tancredo neves, que hoje é um dos mais aguardados da região sul da cidade, tem uma nova previsão de entrega (setembro deste ano), porém segundo informes do próprio governo, uma coisa é inaugurar, a outra é ele entrar em operação.
E para este terminal entrar em operação, será necessário uma mesa de negociação com as comunidades, na qual é onde pode atrasar de certa forma sua operação por completo, pois muitas comunidades não querem perder suas linhas para o centro da cidade.

Além do TI Tancredo Neves, que será inaugurado em setembro deste ano, a Secretaria das Cidades (SECID) vai entregar outros nove Terminais Integrados à população até 2012 (Aeroporto, Cajueiro Seco, TIP, Xambá, Prazeres, Santa Luzia, Largo da Paz, Barro e Joana Bezerra). Este ano também, a secretaria das Cidades inicia a obra do TI Cosme e Damião, em São Lourenço da Mata, cidade da Copa, que será entregue à população em 2013, com investimento de R$ 19 milhões - recursos são oriundos do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC), da Caixa Econômica Federal e do Tesouro Estadual. O total de investimento na construção de todos os equipamentos é de R$ 76 milhões.

Com os novos Terminais, o Governo chega em 2013 com 23 TIs em funcionamento, possibilitando que mais de 1,5 milhão de usuários pague apenas uma tarifa por sentido, além de permitir uma multiplicidade de ligações de origem-destino, através de viagens modais ou multi-modais.

Para o governador do Estado, Eduardo Campos, a construção dos novos TIs reforça o Programa Estadual de Mobilidade. “Assim como as obras dos Corredores de Transporte Público que iremos licitar ainda neste mês de agosto, os TIs também são fundamentais para o processo de melhoria da mobilidade urbana, inclusive, com a realização da Copa do Mundo de 2014, que terá como uma das cidades sede o município de São Lourenço da Mata”.

Fonte: Blog Meu Transporte e CGRT

READ MORE - Recife: Dos 09 terminais integrados prometidos para este ano, somente o Tancredo Neves será entregue

Recife: Viaduto Capitão Temudo será liberado neste sábado

A duplicação do Viaduto Capitão Temudo, obra viária que se arrasta desde 2008, será liberada ao tráfego de veículos a partir de sábado, mas incompleta. As duas alças previstas para interligar o elevado à região central da capital, pela Rua Imperial e Avenida Sul, no bairro de São José, não ficaram prontas. A primeira está quase concluída, mas falta a junção com a via. E a segunda passa pela fase de concretagem. A previsão é que fiquem prontas em setembro.

A Prefeitura do Recife explica que o atraso das duas alças não vai interferir no principal objetivo da obra, que é a duplicação da capacidade viária do Capitão Temudo. "As alças são adicionais. Permitirão o acesso a vias também importantes para a cidade, mas o foco maior da obra é o alargamento do viaduto e isso está praticamente pronto. A partir de sábado os motoristas sentirão os benefícios da duplicação", garante a presidente da Empresa de Urbanização do Recife (URB), Débora Mendes.

O Viaduto Capitão Temudo, conhecido como Viaduto Joana Bezerra, é hoje a principal ligação viária entre as áreas norte e central com a Zona Sul da cidade. O alargamento está previsto há mais de 20 anos e há três anos e quatro meses a prefeitura iniciou as obras.

Com a conclusão do alargamento, o elevado - que compõe um complexo viário com a Ponte João Paulo II – passará de quatro para oito faixas - quatro no sentido Olinda-Boa Viagem e outras quatro no sentido inverso. No lugar de 14 metros de cada lado, terá 28 metros. O investimento é de R$ 43 milhões, R$ 12 milhões a mais do que o valor previsto inicialmente.

A expectativa da prefeitura é de que o afunilamento que hoje acontece para quem trafega no sentido Olinda-Boa Viagem e repercute até na Avenida Agamenon Magalhães deixe de existir. Os congestionamentos acontecem porque a Ponte João Paulo II possui quatro faixas e o viaduto apenas duas. Com o alargamento, o estreitamento deixará de existir no sentido Boa Viagem-Olinda. Na direção oposta, acontecerá apenas um pouco antes da subida da Ponte Paulo Guerra, no Pina.

Segundo a Companhia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU), o complexo viário, juntamente à Avenida Agamenon Magalhães, é o que concentra, no Recife, o maior número de carros circulando por dia. São quase cem mil automóveis: 41 mil no sentido Boa Viagem-Olinda e 45 mil de Olinda para Boa Viagem. Ontem, as novas faixas do Capitão Temudo já estavam sendo sinalizadas antes da abertura ao trânsito.

VIA MANGUE - A duplicação do viaduto ainda vai ganhar uma nova alça para facilitar o acesso à Via Mangue, corredor viário que a prefeitura está construindo para tentar melhorar o trânsito da Zona Sul. A alça passará sobre a Rua Saturnino de Brito, na Cabanga, e receberá os veículos que terão como destino a Via Mangue.



Fonte: Jornal do Commércio

READ MORE - Recife: Viaduto Capitão Temudo será liberado neste sábado

No Rio, Linhas de ônibus terão itinerários desviados durante demolições da Transcarioca

À partir desta quinta-feira, cerca de 35 linhas de ônibus que passam na região de Campinho, Zona Norte da cidade, terão altreração temporária de itinerários. A medida foi tomada devido ao início da demolição no traçado do corredor expresso do BRT Transcarioca, com previsão de ações às terças, quinta e sábados, sempre às 15h. De acordo com a Secretaria Municipal de Transportes, as intervenções devem durar até meados de janeiro.
Minutos antes dos trabalhos  e durante todo o processo de demolição, as linhas que acessam a Rua Ernani Cardoso - tanto as que chegam pela Estrada Intendente Magalhães quabnto pela Rua Cândido Benício - e das linhas que acessam a Candido Benício pela Rua Domingos Lopes ou pela Intendente Magalhães, seguirão pelos desvios organizados pela CET-Rio.

Seis vias interditadas até janeiro 

Durante as demolições haverá interdição de seis vias em Madureira e Campinho para a continuação das obras de construção do Corredor Transcarioca: Rua Ernâni Cardoso, entre as ruas Domingos Lopes e Padre Manso; Estrada Intendente Magalhães, entre as ruas Diniz Barreto e Domingos Lopes; Rua Domingos Lopes, entre a Rua Maria José e a Estrada Intendente Magalhães; Rua Cândido Benício, entre as ruas Comendador Pinto e Ernâni Cardoso; Rua Francisco Gifoni, entre as ruas Teles e Cândido Benício; e Rua Teles, entre as ruas Comendador Pinto e Francisco Gifoni.

Além disso, haverá desvio de tráfego: da Rua Cândido Benício para a Rua Ernâni Cardoso, os veículos deverão seguir pelas ruas Ana Teles, Cirilo da Silveira, Praça Márcia Mendes, ruas Doutor Jaime Marques de Araújo, Pinto Teles, Anália Franco, Estrada Henrique de Melo, ruas João Vicente, Agostinho Barbalho, Dona Clara, Domingos Lopes, Maria Lopes (deverá ter mudada sua circulação viária, no trecho entre as ruas Domingos Lopes e Padre Manso, no sentido da primeira para a segunda), Padre Manso (mudança em sua circulação viária, entre as ruas Maria Lopes e Ernâni Cardoso, no sentido da Primeira para a segunda) e Rua Ernâni Cardoso.

Da Rua Domingos Lopes para a Rua Cândido Benício, o desvio será pelas ruas Domingos Lopes, Maria José, Capitão Couto Menezes, Estrada Intendente Magalhães, ruas Mataúra e Mataquiá, Estrada Intendente Magalhães e ruas Anália Franco e Pinto Teles.
Até 18h de 26 de novembro, a interdição no lado par da Rua Carolina Machado será entre a Rua Francisco Batista e a Praça Vice-Almirante Nelson Gomes Fernandes.



READ MORE - No Rio, Linhas de ônibus terão itinerários desviados durante demolições da Transcarioca

Manaus terá novos ônibus e tarifa mais cara

Os 54 ônibus da nova frota do transporte coletivo da cidade de Manaus chegaram na manhã desta quarta, 3 de agosto. O desembarque dos veículos aconteceu no Porto da Savana, na estrada do bombeamento Santo Antônio, na zona oeste da capital.

A viagem de chegada dos ônibus da nova frota durou uma semana, tendo início em Porto Velho, Rondônia, e atravessou 1.200km pelos rios Madeira, Solimões e Negro até Manaus.

A Prefeitura de Manaus marcou para o dia 19 de agosto um ato público para apresentar à população a nova frota de ônibus da cidade. "Vamos convocar toda sociedade manauara, Ministério Público, Câmara Municipal e Assembléia Legislativa do Amazonas, alem de outros órgãos para mostrar os novos veículos que vão circular pela cidade, trazendo benefícios a toda população" disse Marcos Cavalcante.

De acordo com Marcos Cavalcante, superintendente municipal de Transportes Urbanos (SMTU),  Manaus vai contar a frota de ônibus mais moderna do país."O prefeito Amazonino Mendes vai ter que receber parabéns de muita gente que criticou", disse Marcos.

Entre as novidades dos novos ônibus estão elevadores para cadeirantes, 20% dos acentos reservados para idosos, espaço reservado para obesos.

A substituição dessa nova frota vai pesar nos bolsos dos usuários. Com essa renovação, os empresários devem cobrar da população a quantia de R$ 2,75, um aumento de R$ 0,50 no atual valor. "Os empresários precisam cumprir todos os itens do contrato entes de aumentar a tarifa e até o dia 30 de agosto estão proibidos de aumentar o valor da passagem", afirmou o superintendente.

Até o final de agosto, Manaus vai contar com mais de 900 ônibus, circulando por todas as zonas da cidade. 



Fonte: d24AM.com


READ MORE - Manaus terá novos ônibus e tarifa mais cara

Campanha em Curitiba: Nos ônibus dê lugar ao idoso e pessoas com deficiência

Curitiba lançou nesta quarta-feira (3) uma campanha de valorização dos direitos dos idosos e pessoas com deficiência usuários da Rede Integrada de Transporte (RIT). Com o tema “Respeite a lei: o embarque de idosos e pessoas com deficiência é prioridade”, a campanha foi lançada na Praça Rui Barbosa pelo presidente da Urbs, Marcos Isfer, gestores das áreas de fiscalização, cadastro e operação do sistema de transporte de Curitiba e representantes do Sindicato das Empresas de Transporte (Setransp).

Na praça foram distribuídos um milhão de folhetos com o tema da campanha. Nos terminais de transporte, grandes placas repetem o alerta, informando ainda os números das leis que garantem a prioridade aos idosos e a pessoas com deficiência. Mais de 2 mil adesivos da campanha foram afixados em todas as portas das estações tubo e cartazes foram colados em ônibus, pontos de parada e em totens publicitários do mobiliário urbano. Além disso, 200 ônibus circulam com cartazes da campanha colados no vidro traseiro, os chamados busdoors.

Educação - Apesar do frio intenso, usuários do transporte paravam para ouvir as explicações. “É importante fazer esse trabalho”, afirmou dona Terezinha Coninck, que desembarcou na Rui Barbosa, parando a caminho do consultório médico para receber o folheto da campanha. “Está faltando muita educação, precisamos educar melhor nossos jovens, até para que eles não passem a vergonha de sentar num banco que é só para idoso ou deficiente”, afirmou. Consciente de seus direitos, ela conta que não hesita em pedir licença à pessoa que estiver ocupando um banco exclusivo. “Está faltando respeito aos mais velhos nesse mundo”, lamenta.

Usuária frequente do sistema de transporte, ela diz conhecer pelo nome a maioria dos motoristas dos ônibus que utiliza. “Eles são muito queridos, mas tem gente que entra e sai do ônibus e nem cumprimenta o motorista que está ali, trabalhando prá gente. As pessoas deviam se cumprimentar mais, sorrir mais, que a vida ia ficar mais fácil”, aconselha, do alto de seus 80 anos.

Respeito - O presidente da Urbs, Marcos Isfer, destaca que dar prioridade ao idoso é uma obrigação tanto do ponto de vista legal quanto por uma questão de educação e cidadania. “O que esperamos é que mais e mais pessoas sejam alertadas para esta questão e tenham uma atitude de respeito ao idoso, à pessoa com deficiência, enfim uma atitude de respeito próximo, dando um exemplo de cidadania”, afirma.

A ideia de promover uma campanha alertando para o direito de idosos e pessoas com deficiência surgiu em reuniões do Conselho Municipal do Idoso, do qual a Urbs faz parte. O diretor de Transporte da Urbs, Lubomir Ficinski, conta que a falta de educação e desobediência à lei da prioridade foram assunto de muitas reuniões, que são acompanhadas pelo Ministério Público. “Concluímos pela necessidade de fazer uma campanha falando diretamente com o usuário do transporte e tivemos a adesão imediata dos operadores, através de seu sindicato”, afirma.
Iniciativa da Urbs e Setransp, a campanha foi projetada para chegar aos 2,3 milhões de passageiros transportados diariamente pelo sistema.

Gratuidades - Além de prioridade no embarque e uso dos assentos exclusivos, pessoas com mais de 65 anos e pessoas com deficiência com renda familiar de até três salários mínimos também têm direito a gratuidade no transporte coletivo. Estão cadastrados na Urbs 174 mil idosos e 15,5 mil pessoas de deficiência que fazem 2,6 milhões de deslocamentos por mês.

A Rede Integrada de Transporte registra 2,3 milhões de passageiros transportados por dia útil e conta com 30 terminais de transporte, 82 quilômetros de canaletas exclusivas dos ônibus, 364 estações e 1915 ônibus que percorrem 490 mil quilômetros em 21 mil viagens por dia.


Fonte: Prefeitura de Curitiba


READ MORE - Campanha em Curitiba: Nos ônibus dê lugar ao idoso e pessoas com deficiência

Porto Velho terá mais seis quilômetros de ciclovias

Incentivar uma alternativa de transporte econômico, ecologicamente correto e saudável. Essa é a intenção do prefeito Roberto Sobrinho com a construção de ciclovias na cidade. São seis quilômetros de ciclovias que estão sendo construídos nas laterais das avenidas Vieira Caúla e Mamoré, na zona leste de Porto Velho. São 2,9 mil metros na Mamoré e 3,2 mil metros na Caúla. As duas ciclovias serão interligadas.

A ciclovia é uma dentre várias opções técnicas de segurança de trânsito para melhoria da vida dos condutores e difere da faixa de ciclista por ser delimitada por um canteiro que a separa da pista de rolamento. Já a faixa de ciclista, a demarcação é feita com a pintura na pista. “Andar de bicicleta é uma atitude saudável que faz bem para a saúde e para o meio ambiente porque não provoca poluição. E o que queremos com as ciclovias é incentivar essa modalidade de transporte na cidade, além, é claro, de dar mais segurança na locomoção dos ciclistas que trafegam nessa região da cidade”, disse o prefeito.
De acordo  com Silvana Cavol, secretária-adjunta da Secretária Municipal de Projetos e Obras Especiais (Sempre), a pista da ciclovia terá largura de dois metros e será revestida com piso intertravado com a colocação de bloquetes. “Essa é uma preocupação a mais com as pessoas que utilizarão as ciclovias, porque redobra a segurança”, explicou a secretária-adjunta.
Silvana Cavol adiantou que piso intervalado são peças modulares de concreto com diversas formas e espessuras, que, dispostas em conjunto, criam grandes áreas de superfície pavimentada de belíssimo efeito estético e é uma solução inteligente para obras viárias, passeios, calçadas, praças, ciclovias, estacionamentos, entre outros.
Possui vida útil longa, baixa manutenção e não requer mão-de-obra especializada para aplicação. Dispensa contrapiso, rejunte e auxilia na drenagem das águas das chuvas. Classificado como um tipo de pavimento semi-rígido, o pavimento intertravado com blocos pré-moldados de concreto permite ainda a execução de reparos sem deixar marcas.
Outra vantagem, é que o piso intervalado dispensa despesas com operações de tapa-buracos, recapeamento e selagens de trincas, comuns em outros tipos de pavimentos. As ferramentas utilizadas tanto no processo de execução quanto no de manutenção são simples, entre elas: compactador vibratório portátil (tipo placa vibratória), pá e vassoura.

Fonte: ImagemNews

READ MORE - Porto Velho terá mais seis quilômetros de ciclovias

SPTrans informa alteração de itinerários na Zona Leste

Em razão do bloqueio temporário por causa de obras na Av. Aricanduva entre as Ruas Tumucumaque e Alumínio, no sentido centro/bairro, no dia 4 de agosto das 6h às 12h, a SPTrans informa a alteração em 18 linhas de ônibus que circulam na região.

Para mais informações sobre linhas e itinerários consulte www.sptrans.com.br ou ligue 156.
Linhas e itinerários:

309T/10 Cidade Tiradentes – Term. Princesa Isabel
3129/10 Cj. Manoel da Nóbrega – Term. Pq. D. Pedro II
3222/10 Jd. Marília – Term. Pq. D. Pedro II
3406/10 COHAB Juscelino – Term. Pq. D. Pedro II
3407/10 Inácio Monteiro – Term. Pq. D. Pedro II
3703/10 Jd. Nova Vitória – Metrô Carrão
3720/10 Cidade Tiradentes – Metrô Tatuapé
3720/31 Cidade Tiradentes – Metrô Tatuapé
3765/10 Jd. Santo André – Metrô Carrão
3775/10 Jd. Rodolfo Pirani – Metrô Carrão
3775/51 Jd. Rodolfo Pirani – Metrô Carrão
3781/10 Cidade Tiradentes – Metrô Penha
4120/10 Barro Branco II – Term. Pq. D. Pedro II
4120/42 Cidade Tiradentes – Term. Pq. D. Pedro II
Ida:
sem alteração.
Volta: normal até a Av. Aricanduva, Rua Tumucumaque, Rua Tamaindé, Rua Alumínio, Av. Aricanduva, seguindo normal.
3722/10 COHAB José Bonifácio – Metrô Penha
3761/10 3ª Divisão – Metrô Carrão
3773/10 Res. Santa Bárbara – Metrô Carrão
Ida:
sem alteração.
Volta: normal até a Av. Aricanduva, Rua Tumucumaque, Rua Tamaindé, Rua Alumínio, Av. Aricanduva, seguindo normal.
4735/10 Jd. Vera Cruz – Metrô Carrão
Itinerário:
Ida:
sem alteração.
Volta: normal até a Av. Aricanduva, Rua Tumucumaque, Rua Tamaindé, Rua Alumínio, Av. Aricanduva, seguindo normal.

 Fonte: SPTrans



READ MORE - SPTrans informa alteração de itinerários na Zona Leste

Em Palmas, Usuários insatisfeitos reclamam de reajuste nas tarifas de ônibus

Os ônibus que fazem parte da frota do transporte coletivo de Palmas já contam com o aviso que informa aos usuários sobre o aumento da tarifa. A partir do dia 18 de outubro os moradores da Capital passarão a desembolsar R$ 0,30 a mais pela passagem. O valor que atualmente é R$ 2,20, passará para R$ 2,50.

Atualmente, o sistema do transporte coletivo de Palmas atende cerca de 120 mil pessoas diariamente e a elevação do custo foi baseada em uma planilha de custos apresentada pelas empresas concessionárias, que inclui as despesas para modernização da frota e melhoria no sistema, segundo o presidente do Sindicato Empresário de Transporte Coletivo Urbano do Tocantins (Seturb), Toninho da Miracema, só é possível dar mais conforto ao usuário após a aplicação do reajuste.

O superintendente do Seturb, Rone Von da Silva, explicou que o aumento da tarifa é devido ao resultado do diagnóstico feito pela Prefeitura onde se percebeu a necessidade da circulação de mais linhas de ônibus nos horários de pico. Além disso, segundo Silva, outro ponto para o reajuste diz respeito ao aumento de salário dos motoristas que já foi concedido pelas empresas no valor de 16%. O superintendente ressaltou que 25 novos ônibus já foram adquiridos e devem entrar em circulação ainda neste mês de agosto.

“Com o diagnóstico a Prefeitura percebeu que é necessário aumentar a quantidade de ônibus e apontou o número de 25 veículos. Só que para adquirir essa quantidade será necessário mais de R$ 7 milhões. Além disso, tem os gastos que virão em decorrência disso como os pneus, o óleo, a manutenção em geral, já que esses veículos irão percorrer 40 mil km a mais por mês”, informou o superintendente.

PassageirosO aumento da passagem não agradou aos usuários. “É um absurdo um aumento tão grande todos os anos, não temos a condições de arcar com isso, nessa cidade tudo é longe e pra tudo nós precisamos pegar ônibus, e agora me vem aumentar essa passagem desse tanto”, ressaltou revoltada a dona de casa, Maria Tavares, moradora da 407 Norte.

Os problemas no sistema são muitos, a superlotação dos veículos é o principal deles. “Todo ano a conversa é a mesma, diz que vai aumentar para poder acabar com a superlotação e eu nunca vi isso, nunca entrei na linha 2 sem que ela esteja lotada, é um absurdo e o povo ainda faz a gente de besta”, disse Olinda Gomes, moradora do setor Maria Rosa.

Para o vendedor interno Johnatan Ferreira a explicação de que o sistema está dando prejuízo às empresas é absurda. “Isso é uma coisa que a gente paga à vista e adiantado, ninguém compra fiado, que prejuízo é esse?” questionou ele.

O deputado Marcelo Lelis se manifestou contra o aumento que “considera abusivo por entender que não há melhorias suficientes no sistema de transporte coletivo que justifiquem a ação”.

Lelis disse que pretende entrar com uma Ação na tentativa de barrar o aumento, pois segundo ele faltam instalações adequadas nas estações de ônibus que atendam às necessidades dos usuários, como a ausência de sanitários e bebedouros. Há alagamentos nas estações durante períodos chuvosos, a própria estrutura atual não oferece proteção contra o sol e, entre outras questões, faltam também pontos de ônibus em algumas regiões da cidade.

O deputado também reconhece o problema da má qualidade dos serviços oferecidos. “A quantidade de veículos não atende satisfatoriamente a demanda de usuários, gerando superlotação e demora no tempo de espera nos pontos de ônibus e estações”, ressaltou ele.(Érica Lima)

Fonte: Portal Stylo

READ MORE - Em Palmas, Usuários insatisfeitos reclamam de reajuste nas tarifas de ônibus

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960