Greve de ônibus em Fortaleza começa à partir da meia noite de hoje

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

O Sindicato dos Trabalhadores no Transporte Rodoviários do Estado do Ceará (Sintro) afirma que vai iniciar às 0h desta terça-feira (2) paralisação de 70% dos serviços rodoviários de Fortaleza. Segundo o primeiro suplente da executiva do Sintro, Tobias Brandão, a greve foi protocolada na última sexta-feira (29) e o sindicato respeitou o prazo legal de 72 horas para iniciar a paralisação.

Segundo Brandão, 30% dos servidores vão trabalhar, para garantir a legalidade da greve. Os servidores reivindicam aumento salarial de 9,9%, aumento do vale-refeição (R$ 6,50 para R$ 7,00) e da cesta básica, de R$ 55,50 para R$ 70. O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros (Sindiônibus) se propõe a fazer reajuste salarial de 6,5%.

A Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor) diz que não foi comunicada a respeito do protocolo da greve. Segundo a Etufor, as empresas de ônibus que não funcionarem com 100% do efetivo serão penalizadas.

A Etufor disponibiliza em seu site um relatório operacional com a movimentação das frotas do transporte público de Fortaleza, via GPS. A empresa indica aos usuários de ônibus que chequem o relatório para saber se há linha de ônibus disponível na região onde de itinerário.

O Sintro afirma que pode suspender as paralisações caso representantes do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Ceará (Sindiônibus) aceite as reivindicações. Sintro e Sindiônibus farão uma nova rodada de conciliação na próxima quinta-feira (4) na tentativa de chegar a um acordo.



Fonte: G1.com.br

READ MORE - Greve de ônibus em Fortaleza começa à partir da meia noite de hoje

No Rio, Nova via expressa já rasga a Zona Oeste

Primeiro dos quatro corredores de ônibus a ser inaugurado, a Transoeste — que liga a Barra da Tijuca a Santa Cruz — já começou a mudar os bairros que serão cortados pelo BRT. Cinco favelas no Recreio e em Guaratiba deixaram de existir. No lugar onde estavam, começa a aparecer o alargamento da Avenida das Américas e o viaduto no entroncamento com a Avenida Salvador Allende para chegar ao Túnel da Grota Funda.

O corredor vai provocar a racionalização da frota de ônibus na região. A Secretaria Municipal de Transportes adiantou que 40% das linhas, como Barra-Santa Cruz e Barra-Campo Grande, serão transferidas para o sistema BRT. Mas a facilidade que a Transoeste trará para que moradores de outras região cheguem à Barra e ao Recreio preocupa moradores desses bairros. Eles temem a falência do comércio, a favelização e o crescimento da violência.

Brasil: ficará repleta de favelas e degradará a região”, desabafou o presidente da Associação de Moradores do Recreio, Dair José Zanoteli.

O secretário municipal de Urbanismo, Sergio Dias, rebate: “Não há desvalorização de área porque você permite o acesso a pessoas de outras classes. É um elitismo atemporal: a melhoria do transporte público é uma evolução numa cidade”.


“Não temos estrutura para suportar esse corredor. Ele é viável para quem vem trabalhar aqui. Essa é uma futura Avenida


Informações: O Dia Online

READ MORE - No Rio, Nova via expressa já rasga a Zona Oeste

Prefeitura de São José dos Pinhais discute integração no transporte público

A Prefeitura de São José dos Pinhais realiza hoje uma audiência pública sobre a concessão do serviço de transporte público. O principal objetivo é discutir e ouvir as sugestões e necessidades da comunidade para o transporte público do município. Um dos principais pontos do projeto que será apresentado pela Prefeitura é a integração total das linhas urbanas de São José, uma reivindicação antiga da população. Atualmente, o transporte público de São José dos Pinhais funciona no modelo de integração parcial dentro do município por meio do cartão VEM — os usuários que possuem cartão eletrônico pagam metade da tarifa na segunda passagem para linhas internas.
Foto: Jonas Ctba
“Este sistema de bilhetagem eletrônica é o único meio imediato de conseguirmos fazer a integração total das linhas urbanas de São José. Além disso, é um sistema que traz segurança para os usuários, que não precisam andar com dinheiro e nem com o antigo vale transporte em papel, correndo o risco de serem assaltados e, também, traz segurança para os cobradores e motoristas, que não precisam dar troco e nem transportar um volume muito grande de dinheiro. Este modelo de integração também traz a diminuição no tempo de percurso para o usuário, que não fica preso aos terminais físicos, podendo embarcar, de forma integrada, em qualquer ponto de ônibus”, destaca Luis Scarpin, secretário municipal de Urbanismo de São José.

Outra nova proposta é o pagamento de apenas 75% da tarifa (com a tarifa atual, seria um valor de R$ 1,65), para quem utiliza apenas os ônibus alimentadores. “Quem sai da Borda do Campo hoje e quer ir apenas ao Afonso Pena, por exemplo, pagaria apenas esses 75% da passagem. É o que já acontece para o cidadão que precisa sair das áreas rurais e ir até o São Marcos”, explica o secretário de Urbanismo.
Outros pontos do projeto elaborado, como o plano de transporte, a planilha de cálculo tarifário e o modelo de gestão do transporte também serão apresentados durante a audiência. Além da integração total, o projeto prevê, ainda, um controle de frequência das linhas e do cumprimento dos horários e itinerários dos ônibus. A audiência pública acontece no Auditório da Câmara Municipal de São José dos Pinhais, das 18h30 às 21 horas.

Fonte: Bem Paraná
Share |
READ MORE - Prefeitura de São José dos Pinhais discute integração no transporte público

Em Salvador, Depois do Metrô, a polêmica agora é sobre o sistema BRT

A possibilidade de o sistema BRT (Bus Rapid Transit) ser implementado em Salvador ganha cada vez mais força. A declaração da ministra do Planejamento, Miriam Belchior, durante a apresentação do primeiro balanço do Programa de Aceleração do Crescimento para o período de 2011 a 2014 (PAC 2), de que as licitações do governo, especialmente no setor de transportes, vão dar preferência a obras com projeto executivo, pode ter efeito direto sobre a escolha do modal de transporte público que traria mobilidade urbana a Salvador.

Levando em consideração esse critério, segundo informações do próprio secretário da
Casa Civil João Leão (PP), apenas o BRT poderia ser escolhido.

Pois, de acordo com ele, o único modal que possui projeto pronto, elemento essencial para licitar a obra e, diga-se de passagem, aprovado pela Caixa Econômica Federal desde 2010, é o BRT.  “Temos
planos de colocar o metrô nos trilhos e ampliá-lo. A meta, na verdade, é fazer uma revolução no transporte público de Salvador, mas é uma questão de bom senso.

O BRT neste momento é o mais viável, pois, além de ter projeto aprovado pela Caixa Econômica Federal, possui um montante de   R$ 570 milhões liberados, valor necessário para sua implementação, enquanto o VLT custaria R$ 2,7 milhões”.

Mais além, o pepista declarou ainda que se o governo estadual, que é responsável pelo processo licitatório, quiser, pode licitá-lo na semana que vem e no prazo de seis meses a população já estaria desfrutando do Bus Rapid Transit. “No entanto, a função da prefeitura não é brigar com o governo, mas sim chegar a um denominador comum. Contudo, não posso negar que o BTR é o mais viável e essa não é apenas a minha opinião, como também do ministro Mário Negromonte”.  

Uma reunião, conforme Leão, entre ele, o prefeito João Henrique, o governador Jaques Wagner e o ministro, com intuito de debater as declarações da ministra Miriam Belchior, será agendada para esta semana ainda.  “Mas, na minha ótica, a ministra está certíssima. Salvador não pode perder esse dinheiro. Tem ainda resguardado R$ 2,3 milhões para a área de mobilidade urbana, o que nos permitirá levar o metrô até Cajazeiras, São Cristóvão, entre outros bairros.

Ministério das Cidades reforça

Reforçando, o Ministério das Cidades informou oficialmente que vai vetar qualquer mudança pretendida por cidades nas obras para transporte visando a Copa de 2014. De acordo com informações da Folha de S. Paulo, Cuiabá e Salvador estão no rol das cidades que estariam sofrendo pressão para modificar seus projetos de BRT por VLT ou metrô. Os projetos são mais caros e não ficariam prontos para o evento.

Para fazer as mudanças, as cidades precisam de aval do ministério, já que as obras são financiadas pela Caixa Econômica Federal. Segundo o ministério, serão seguidas as orientações do governo dadas pela presidente Dilma Rousseff em reunião com governadores e prefeitos neste ano: as obras devem estar contratadas até dezembro próximo e finalizadas até dezembro de 2013.


Vale lembrar que em entrevista exclusiva à Tribuna, o ministro Mário Negromonte desde maio já havia antecipado que Salvador deve adotar o BRT como modelo de transporte coletivo para Copa do Mundo na cidade.

Segundo o executivo do governo federal, a presidente Dilma Rousseff solicitou a ele e ao ministro do Planejamento, Antonio Palloci, que as subsedes do evento mundial mantenham os projetos originais de transporte, entre elas a capital baiana, que apresentou o BRT como principal modalidade a ser implantada.

“A presidente pediu que nós anunciássemos em todas as cidades que os projetos não podem mais ser mudados porque não temos tempo, nem dinheiro para isso. Com isso fica inviável qualquer mudança também em Salvador. Além disso, já temos garantidos R$ 570 milhões para o BRT”, justificou. O sistema foi indicado para a prefeitura de Salvador pelos empresários de ônibus, para ser uma opção ao VLT.

Se for assim, o Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI) realizado pelo governo do Estado, que definiu um modelo sobre trilhos para as estruturantes – embora não tenha decidido qual será a tecnologia usada –, corre risco de perder a validade. O secretário estadual de Planejamento Zézeu Ribeiro foi procurado pela reportagem, mas não foi encontrado.



Informações da Tribuna da Bahia

READ MORE - Em Salvador, Depois do Metrô, a polêmica agora é sobre o sistema BRT

Prefeitura começa a informar sobre funcionamento do corredor de ônibus em Ipanema e Leblon

Os corredores de ônibus BRS começam a funcionar dia 20 de agosto nos bairros de Ipanema e Leblon, e, por isso, a secretaria Municipal de Transportes iniciou nesta sexta-feira o trabalho de informação sobre o funcionamento do sistema aos motoristas e moradores dos dois bairros. A população está recebendo material relacionado às linhas que vão circular na via preferencial para coletivos e em que pontos elas vão parar na Rua Visconde de Pirajá e na Avenida Ataulfo de Paiva.

O sistema será o mesmo adotado em Copacabana, adaptado às novas vias beneficiadas. A Ataulfo de Paiva e a Visconde de Pirajá terão uma faixa preferencial para ônibus e duas para os demais veículos. Das 55 linhas que passam atualmente nas duas avenidas, 50 permanecerão circulando no BRS e serão separadas em três grupos: BRS1, BRS2 e BRS 3, com 16 pontos: seis no Leblon e dez em Ipanema, distantes cerca de 250 metros uns dos outros. As cinco linhas que deixam de circular no BRS são a 438, 439, 512, 522 e 574, todas no trecho entre as avenidas Visconde de Albuquerque e Bartolomeu Mitre.

Os pontos dos tipos BRS1 e BRS3 serão conjuntos em função da oferta menor de linhas nos dois bairros e da possibilidade de integração entre os BRS1 e BRS3, aumentando as opções dos usuários. Como os dois bairros oferecem recuos na calçada dos dois lados da via, o BRS de Leblon e Ipanema ganhou uma característica nova: as baias do lado direito serão reservadas para carga e descarga, pontos de táxi e estacionamento de motos. Os automóveis deverão usar somente as baias do lado esquerdo. Os taxistas podem circular sem passageiro para acessar estes pontos, mas, neste caso, vale a mesma regra de não ultrapassar dois quarteirões.

Das 6h às 21h, não será permitido o ingresso de automóveis particulares no corredor prioritário, reservado para ônibus e táxis com passageiros embarcados. Os veículos particulares poderão entrar no corredor para acessar transversais à direita ou fazer uso de garagens. Quem circular por dois quarteirões será multado pelas câmeras da prefeitura.

As baias do lado direito serão reservadas para carga e descarga, pontos de táxi e estacionamento de motos. Os automóveis deverão usar somente as baias do lado esquerdo. Os taxistas podem circular sem passageiro para acessar estes pontos, mas também não podem ultrapassar dois quarteirões.

Imagens de três câmeras espalhadas pelas vias irão ajudar na fiscalização e na troca de informações entre o Centro de Operações da prefeitura e equipes que trabalharão nas ruas.
A previsão de Sansão é que os próximos corredores BRSs serão implantados na Rua Prudente de Morais e Avenida General San Martin, em setembro, e em ruas do Centro, incluindo as avenidas Presidente Vargas e Rio Branco, em outubro. O secretário disse, ainda, que 40 novos ônibus passarão a circular no BRS a partir do dia 20. Eles serão mais baixos, facilitando a entrada e saída de passageiros, terão suspensão a ar e motor traseiro, o que resultará em mais conforto e menos ruído para os passageiros. Ele espera que até 2014 todos os ônibus de BRSs sejam deste modelo.

Em maio, o subsecretário municipal de Transportes, Carlos Maiolino, havia anunciado também a implantação de um BRS na Zona Norte , em duas faixas nas avenidas Vinte Quatro de Maio e Marechal Rondon, no Méier. Para o fim da atual administração municipal, a prefeitura planeja implantar o sistema também nas ruas São Clemente e Voluntários da Pátria, em Botafogo. A Tijuca também será contemplada, nas ruas Conde de Bonfim e Haddock Lobo.



Segundo Maiolino, o cronograma de implantação do BRS dependerá de ações de outras secretarias, a exemplo da de Obras, que está realizando o programa Asfalto Liso na cidade. Só em Copacabana, o BRS trouxe o benefício de reduzir a frota de ônibus em 24%, aumentando o rendimento dos veículos que permaneceram circulando nas vias onde o sistema foi implantado.

O corredor exclusivo de ônibus começou em fevereiro, na Avenida Nossa Senhora de Copacabana. Na Rua Barata Ribeiro, o BRS começou a funcionar em abril.


Fonte: O Globo


READ MORE - Prefeitura começa a informar sobre funcionamento do corredor de ônibus em Ipanema e Leblon

Plano de metas do governo de São Paulo prevê ampliação do metrô

O próximo Plano Plurianual (PPA) prevê também para a área dos transportes a conclusão dos projetos atuais, novos corredores de ônibus e alguns "puxadinhos" no Metrô e na CPTM. Além da capital, Guarulhos e a região do ABC serão as mais beneficiadas pelos projetos, se as promessas saírem do papel.

A polêmica Linha 6-Laranja (a da Estação Higienópolis-Pacaembu), por exemplo, vai ganhar uma expansão a partir da Vila Brasilândia, na zona norte. A previsão é de que ela vá até o futuro centro de eventos da Prefeitura em Pirituba e à Rodovia dos Bandeirantes. Na outra ponta, vai até a zona leste, no Jardim Anália Franco e Cidade Líder.
Na CPTM também vai haver expansão do Expresso Leste (Linha 12-Safira), que não vai mais terminar em Calmon Viana e agora vai até Suzano. A expansão na Linha 9-Esmeralda (até Varginha) já havia sido anunciada.

Outra novidade no PPA é a previsão de um ramal pequeno a partir de Alphaville para se ligar, provavelmente em Barueri, à Linha 8-Diamante da CPTM. Para a região do ABC, o governo planeja tirar do papel o monotrilho ligando a estação do Tamanduateí da CPTM até o bairro do Alvarenga, em São Bernardo do Campo. A região também vai ganhar um trem expresso partindo da Luz, com seis paradas, e ainda está nos planos um metrô leve entre o ABC e Guarulhos.

Os planos preveem para o segundo maior município do Estado o chamado Trem de Guarulhos, que vai do Brás até a região do Parque Cecap (já em Guarulhos), onde deve ocorrer uma ampliação até Cumbica. O corredor Guarulhos-Tucuruvi está novamente no PPA, mas a promessa é tão antiga que muitos duvidam de que vá sair.



Fonte: Estadão


READ MORE - Plano de metas do governo de São Paulo prevê ampliação do metrô

Ônibus que ligam DF ao Entorno estão com tarifas mais caras

Começou a valer neste domingo, os novos valores para as tarifas de ônibus do Entorno do Distrito Federal. A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) autorizou reajuste de 4,639% nas passagens de ônibus interestaduais e internacionais semiurbanos, com distância percorrida de até 75 km.

Com a medida, aumentam as tarifas praticadas nos ônibus que fazem a ligação entre cidades do DF e municípios de outros estados que se localizam no Entorno, como Luziânia, Formosa, Águas Lindas e Valparaíso. A passagem de Brasília para Planaltina de Goiás, por exemplo, passa a ser de R$ 4,55. Já a tarifa do ônibus semiurbano que liga o Gama ao Novo Gama sobe para R$ 1,15.

O índice de aumento é aplicado sobre o chamado coeficiente tarifário, que leva em consideração elementos como preços de combustíveis, gastos com pessoal e peças e acessórios.



Fonte G1 DF


READ MORE - Ônibus que ligam DF ao Entorno estão com tarifas mais caras

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960