Dia de chuva e caos no trânsito do Recife

terça-feira, 12 de julho de 2011

As pessoas que precisaram enfrentar o trânsito do Recife e Região Metropolitana nesta terça-feira tiveram que ter muita paciência para superar os engarrafamentos que se formaram nas principais vias da cidade. As retenções no tráfego, que perturbaram o trânsito, foram causados pelos alagamentos gerados pelas chuvas.

De acordo com a Central de Atendimento da Companhia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU), as Avenidas Recife, via que liga as zonas Sul e Oeste do Recife, Agamenon Magalhães, Boa Viagem e Conselheiro Aguiar, principais ligações entre os bairros da zona Centro-Sul da capital pernambucana foram as campeãs de reclamação.
Na av. Dois Rios no Ibura de Baixo, se formou um Rio onde nem ônibus conseguia passar.
Outras vias importantes como a Rua Imperial, no bairro de São José, a Avenina Norte e João de Barros, na Zona Norte do Recife e Visconde de Suassuna, na área central da cidade, também ficaram bastante congestionadas.
Outras avenidas importantes da cidade como a Caxangá e Abdias de Carvalho tiveram vários pontos de alagamentos.
           Mais Notícias de Pernambuco
Fonte: Meu Transporte

Share |
READ MORE - Dia de chuva e caos no trânsito do Recife

Em Ribeirão Preto, Falta de Corredores de Ônibus deixa população prejudicada

O anúncio do aumento das passagens do transporte coletivo de Ribeirão Preto assustou os usuários. A tarifa, que hoje é de R$2,40, vai aumentar cerca de 15% e pode chegar a R$ 2,76, segundo análise do Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Ribeirão Preto. O órgão protocolou nesta sexta-feira (8), na Transerp, pedido para reajustar o valor e afirmou que, sem corredores de ônibus os problemas enfrentados pelos usuários podem continuar

A frota de ônibus de Ribeirão Preto, que hoje é de 312 veículos, recebeu 29 unidades novas no último ano. Circulam pela cidade 75 linhas, além do “Leva e Traz” que é custeado pelas empresas. São, segundo o Sindicato, cerca de três milhões de passagens por mês.

Segundo o presidente do Sindicato Patronal, Luis Gustavo Guimarães Vianna, existem opções para que esse aumento não seja levado diretamente aos usuários. “Subsídios, tarifas diferenciadas com a compra antecipada de passagens, corredores de ônibus preferenciais. Todas essas reivindicações são feitas há 4 anos e a prefeitura ainda não se manifestou, dizem apenas que estão estudando. Eu acho muito tempo para estudar. O transporte coletivo tem que estar com preferência no transporte individual ”, comenta.

Sobre os problemas citados pelos usuários, Vianna afirmou que sem os corredores exclusivos para ônibus dificilmente a situação irá mudar. "Os ônibus têm GPS, então sabemos que eles estão atrasados. Atribuímos os atrasos ao trânsito, uma coisa está ligada a outra. Mas não adianta colocarmos mais ônibus nas ruas se não existe a chamada “velocidade comercial”. Nós continuaríamos tendo ônibus demorados. A prefeitura deveria criar os corredores exclusivos, isso não seria difícil de ser implantado e resolveria até 70% do problema que existe hoje em relação ao transporte", explicou.
AndamentoApós o pedido ser protocolado na sexta-feira (8), as empresas agora iniciam a negociação com a Transerp, sem data prevista para a implantação, que pode aceitar ou não o índice após reunião com a Contur, Conselho Municipal e posterior análise da prefeita Dárcy Vera.

Em 2010, os patrões reivindicaram R$ 2,45, mas a empresa de trânsito autorizou R$ 2,40. Em 2009, a tarifa calculada pela Transerp foi de R$2,35 e fechada em R$2,30. O valor de R$ 2,76 é baseado no cálculo total da planilha de custos do Sindicato e poderá ser arredondado, para mais ou para menos, para facilitar o troco.

Segundo Vianna, o valor final é referente ao aumento de diversas diretrizes: salário dos motoristas (9,5%), valor na compra de veículos novos (17%), combustível (4,5%), fiscalização e ISS (4%) e mão de obra (9,5%).

De acordo com nota da assessoria, o documento das permissionárias com pedido de reajuste da tarifa foi protocolado na Prefeitura Municipal, no entanto ainda não foi analisado tecnicamente, pela Transerp e pela prefeita Dárcy Vera. A Prefeitura somente irá se manifestar sobre o assunto, após análise, o que não deverá ocorrer nos próximos 15 dias.


Fonte: EPTV - Natália Clementim
READ MORE - Em Ribeirão Preto, Falta de Corredores de Ônibus deixa população prejudicada

Novos ônibus já estão à disposição dos passageiros de João Pessoa

Dos 24 novos ônibus que foram incorporados à frota da cidade, cinco são veículos articulados Os passageiros de ônibus de João Pessoa ganharam, nesta segunda-feira (11), mais uma melhoria para a realização de suas viagens, com a renovação da frota desta capital que ganhou 24 novos veículos. Os novos ônibus começaram a circular às 5 horas e a partir de hoje estão à disposição da população em diversos itinerários. Dos 24 novos ônibus, cinco são do modelo articulado, seis são equipados com três eixos e os demais são ônibus convencionais. Treze ônibus são da Transnacional, oito da Reunidas e três da Santa Maria. Até o final de 2011, as empresas estarão completando a entrega de 50 novos ônibus, dentro do programa de renovação anual da frota da capital.

Dos 13 ônibus da Transnacional, quatro são do modelo articulado (tipo sanfona), quatro são equipados com três eixos (que deixam os veículos mais confortáveis e reforçados) e cinco são do modelo convencional. Dos oito ônibus da Reunidas, um é articulado, dois tem três eixos e cinco são convencionais, a exemplo dos três veículos da Santa Maria.

Dos novos ônibus da Transnacional oito foram destinados as linhas Circulares 1.500 e 5.100, sendo que cada uma das linhas tem dois articulados, dois veículos foram para a linha 5.204 Cristo/Shopping, um está na linha 514 Mangabeira/Epitácio, outro na 510 Tambaú e mais um na linha 302 Mangabeira/Cidade Verde. Dos veículos da Reunidas dois estão rodando na linha 101 Grotão, outro na 114 Gro-tão/Colinas/Funcionário 4, outro na linha A101 Grotão/João Paulo, mais um na 5.600 Mangabeira/Shopping, outro na 5.603 Mangabeira 7/Shopping, outro na linha 5605 Mangabeira por dentro via Shopping e um ônibus articulado na linha 603 Bessa. Os três ônibus da Santa Maria foram destinados para as linhas circulares 1510, com um veículo e a 5110, com dois ônibus.

Em agosto, a Transnacional incorpora mais dez ônibus novos a sua frota e a Reunidas a mesma quantidade cumprindo integralmente as suas cotas de renovação anual da frota. A São Jorge já comprou, este ano, sete novos ônibus e mais nove veículos semi-novos e em agosto recebe dois novos ônibus articulados. A Santa Maria não apenas cumpriu como superou a meta de aquisição de novos veículos para 2011 ao adquirir cinco novos ônibus. A Mandacaruense e a Marcos da Silva vão renovar a frota com três novos ônibus cada uma até o final do ano.

Para o diretor executivo da AETC-JP, Mário Tourinho, a renovação anual da frota é mais que um compromisso das empresas com a cidade. “O transporte público de João Pessoa é referência em qualidade e eficiência em nível nacional, não apenas pelas inovações no sistema de transporte público, que passam pela adoção de novas tecnologias e pela capacitação permanente de seus operadores, mas, também pela renovação periódica da frota que nos permite registrar uma idade média de apenas 3,5 anos, bem abaixo do que é registrado nas principais capitais do país que é de 5,5 anos, com uma frota cada vez mais nova e moderna”, destaca Mário. 

Fonte: PB Agora

READ MORE - Novos ônibus já estão à disposição dos passageiros de João Pessoa

Cuiabá: Agecopa garante cumprimento de prazo para projetos

O Governo do Estado, por meio da Agência Estadual de Projetos da Copa do Pantanal (Agecopa), garantiu que está fazendo o possível para cumprir a determinação da presidente Dilma Roussef (PT) de entregar até o mês de setembro um relatório detalhando todas as necessidades da cidade-sede para o evento.

Conforme o diretor de Planejamento da agência, Yênes Magalhães, que participou de reunião entre as 12 capitais que sediarão o Mundial, na semana passada, em Brasília, no próximo dia 15, o Ministério dos Esportes encaminhará uma ficha para que todos os ajustes necessários sejam informados ao Governo Federal. A entrega do documento deverá ser feita no dia 19.

O objetivo da ficha é alterar a matriz de responsabilidade que consta em cada Estado, já que a primeira foi assinada ainda em 2008, um ano após o Brasil ser escolhido sede da Copa do Mundo de 2014.

Entre mudanças determinadas em Mato Grosso, estão por exemplo, a do transporte público, que passou do BRT (Bus Rapid Transit) para o VLT (Veículo Leve sobre os Trilhos), e obras de Mobilidade Urbana, que foram acrescidas.

Apesar de a entrega da nova matriz para o Governo Federal ocorrer ainda neste mês, em relação aos recursos necessários para garantir o cumprimento do documento, o objetivo é que até setembro Estado e União formalizem novos acordos.

"O que a presidente Dilma Rousseff, o governador Silval Barbosa e o presidente da Agecopa, Eder Moraes, pediram é aceleração. Porém, a presidente reforçou que todas as necessidades devem ser entregues até setembro. Segundo ela, não vai adiantar chegar em dezembro e dizer ‘ah, isso ficou para trás'", afirmou Yênes.

De acordo com o diretor, Mato Grosso não é visto pela União como em "situação crítica", como é o caso, por exemplo, de Manaus (AM), Natal (RN) e São Paulo (SP) em relação às obras de seus estádios.

Além disso, Yênes Magalhães garantiu que todas as licitações necessárias para que a Copa do Mundo ocorra na Capital e em seu entorno estarão finalizadas dentro do prazo estipulado.


Por Isa Souza

Fonte: Midia News

READ MORE - Cuiabá: Agecopa garante cumprimento de prazo para projetos

Porto Alegre fará "test drive" de Ônibus do Futuro

Apesar de ainda não contar com o sistema rápido de transporte por ônibus, Porto Alegre começa em breve a oferecer uma espécie de test drive do chamado "Ônibus do Futuro - BRT". O veículo é o protótipo do coletivo que circulará nos corredores do sistema Bus Rapid Transit (BRT, Trânsito Rápido de Ônibus), projeto que deve entrar em execução no ano que vem.

O BRT é uma remodelação dos Portais da Cidade, um dos motes da campanha que reelegeu José Fogaça (PMDB) à prefeitura de Porto Alegre. Após a renúncia do peemedebista para concorrer ao governo do Estado, a gestão do prefeito José Fortunati (PDT) reformulou o projeto, passou a chama-lo de BRT e deve rebatizá-lo em breve.

O sistema do BRT prevê a construção e readequação de aproximadamente 90 km de corredores de ônibus. Os coletivos circulariam nessas vias como um metrô, servindo 154 estações. "A ideia é que no futuro o ônibus não tenha cobrador. Ele faria o mesmo trajeto em um corredor, como um metrô. O projeto do BRT é a metronização do ônibus", disse o presidente da Associação dos Transportadores de Passageiros (ATP), Ênio dos Reis.

O ônibus, articulado e de piso baixo, foi apresentado nesta segunda-feira junto com a entrega de outros novos coletivos. O BRT possui painéis com indicações dos pontos de paradas e que indicam a localização exata do coletivo. Com capacidade para 120 pessoas, o veículo - com chassi Mercedes Benz e montado pela Neobus - tem custo estimado em R$ 800 mil.

"Test-drive"
Para Reis, a apresentação do coletivo antes do início das obras do sistema BRT é uma forma de mostrar à população que o poder público e as empresas estão "atentos" ao transporte coletivo. "Com o aumento geométrico dos automóveis, nossos ônibus estão ficando trancados nas periferias e estamos sendo alvos de muitas críticas", afirmou.


A prefeitura de Porto Alegre ainda depende do possível anúncio da verba federal para construção do metrô na cidade para decidir como fará a obra. O Executivo dispõe de um projeto que integra o metrô com o sistema de ônibus. "Um projeto é complementar do outro. No fim de agosto, nós já saberemos o que vamos fazer", disse Vanderlei Capellari, secretário municipal dos Transportes.
Enquanto o projeto não sai do papel, o ônibus moderno circulará em várias linhas da cidade para que a população conheça o veículo. Como o ônibus é projetado para andar em corredores, a suspensão do veículo será elevada para evitar possíveis danos por eventuais imperfeições do pavimento dos bairros.

O ônibus do futuro deve começar a rodar na linha Juca Batista, na zona sul, e depois passará a servir a zona leste e zona norte. A previsão é que ele comece a circular depois da 13ª Feira e Congresso de Transporte e Logística (Transposul).



Fonte: Terra

READ MORE - Porto Alegre fará "test drive" de Ônibus do Futuro

Metrofor fará parceria com Metrô de São Paulo

Está nascendo uma parceria técnica que ajudará o Metrofor a superar as atuais e futuras dificuldades criadas pela burocracia técnico-jurídica incrustada na estrutura administrativa federal.
Instruído pelas autoridades dos organismos de fiscalização e controle de Brasília, o Metrofor celebrará convênio com “um metrô de elevada conceituação operacional”.
Segundo o presidente do Metrofor, engenheiro Rômulo Fortes, com quem esta coluna conversou, o único com esse conceito, no Brasil, é o Metrô de São Paulo. É, pois, com ele que o Metrofor celebrará um convênio por meio do qual as duas partes trocarão informações, sugestões e orientações eminentemente técnicas.
Essas orientações serão seguidas na elaboração dos próximos editais do Metrofor para a contratação dos produtos e serviços que faltam para que o metrô de Fortaleza seja finalmente concluído e entre em efetiva operação – ou seja, transportando gente.
E falta, ainda, muito serviço para que se realize o sonho, a começar por toda a parte de eletrificação da Linha Sul, pela instalação da Central de Controle Operacional (CCO), pelo sistema de ventilação e pela sinalização.
Por mais otimista que sejam o governador Cid Gomes e o presidente do Metrofor, a operação comercial do metrô por toda a extensão da Linha Sul – desde a Estação das Flores até a Estação Chico da Silva – só será possível dentro de, no mínimo, um ano.








READ MORE - Metrofor fará parceria com Metrô de São Paulo

Em Sorocaba, Urbes lança Cartão Unitário do transporte coletivo

A Urbes – Trânsito e Transportes iniciará nesta terça-feira, dia 12, a comercialização do Cartão Unitário. O lançamento do novo cartão faz parte do programa de modernização da Bilhetagem Eletrônica do Sistema de Transporte Coletivo de Sorocaba.

O Cartão Unitário foi apresentado à imprensa na tarde desta segunda-feira, dia 11, na sede da Urbes. Durante entrevista coletiva o presidente da Urbes, o engenheiro Renato Gianolla, esclareceu que o novo cartão é para usuários eventuais do transporte coletivo. “Para as pessoas que utilizam o transporte coletivo, ainda que com pouca frequência, temos o Cartão Cidadão, que permite benefícios como a integração, o pagamento de tarifa reduzida aos domingos e feriados e futuramente acesso à Bicicleta Pública”, enfatizou. 

“Os cartões unitários são mais seguros do que os passes – os atuais bilhetes do tipo Edmonsom - e por isso adotaremos essa nova tecnologia na cidade”, destacou o titular da Urbes.

Os atuais bilhetes serão comercializados até o próximo sábado, dia 15, e terão validade para utilização até o dia 15 de setembro de 2011.

Gianolla aproveitou para lembrar que quem ainda não tem o Cartão Cidadão pode retirá-lo em qualquer bilheteria dos terminais urbanos ou nas unidades da Casa do Cidadão, bastando adquirir dois créditos de passe social (R$ 5,70).





Fonte: Urbes
READ MORE - Em Sorocaba, Urbes lança Cartão Unitário do transporte coletivo

Falta fiscalização nos transportes complementares em Taubaté

O acidente com uma van do Transporte Complementar de Taubaté na semana passada reascendeu a discussão sobre a fiscalização desse tipo de transporte. Além da superlotação, a falta do cinto de segurança é comum, e quem deveria dar o exemplo, não usa o acessório.

A capacidade dos veículos é para 16 pessoas, incluindo o motorista e o cobrador, ou seja, as vans que fazem o transporte coletivo de Taubaté devem levar no máximo 14 passageiros. Mas nem sempre é isso que acontece, como conta uma moradora. “Tem algumas pessoas que vão em pé, porque os lugares estão todos ocupados”. Outro morador conta que já passou por essa situação. “Já andei em pé na van umas quatro vezes”.

Além da superlotação, outro problema é a falta do cinto de segurança, e o mau exemplo, às vezes, vem dos próprios motoristas. “Eu não uso, porque eu me mexo muito, eu preciso me movimentar para olhar e mexer no retrovisor, então me atrapalha”, conta um motorista. Os passageiros também dificilmente são vistos usando os cintos. “É muito difícil, ninguém usa”, conta outro morador.

Segundo a Prefeitura, cabe ao motorista da van orientar que os passageiros coloquem os cintos de segurança. O motorista Oriel Braga Silva explica como trabalha. “Na frente eu exijo, porque eu estou na frente e mando o passageiro colocar o cinto. Atrás você manda colocar, mas eles não colocam. Eu já fiz viagens nos bairros e achei o cinto cortado com faca, eles cortam”, afirma.

A passageira Selma Gil discorda. “Eles não falam que tem que colocar o cinto, que fica solto. Tem somente um cartaz indicando”. Selma e a família estavam na van que tombou depois de bater em um caminhão, na região central de Taubaté, na semana passada. O acidente deixou 21 feridos. A passageira conta que pelo menos três pessoas estavam em pé e que a maioria não usava o cinto de segurança. “Eu nunca mais vou andar na van quando estiver lotada, sem lugar para sentar. E se eu sentar, vou colocar o cinto”, afirma.

Se uma van for flagrada transportando passageiros sem o cinto, o motorista será autuado e pagará multa de R$ 127,30 por pessoa que não estiver usando o acessório. Além da conscientização do próprio passageiro, uma possível solução para essa questão seria uma fiscalização eficaz. O que não acontece segundo quem usa o transporte público de Taubaté. O Diretor de Trânsito da cidade, Donizete Gonçalves, justifica a falha na fiscalização na falta de funcionários que atuam como agentes de trânsito. “Nós queríamos fazer uma fiscalização bem mais rígida, dado essa reduzida mão de obra que nós temos hoje, isso pode causar algumas falhas”, conclui.
O Diretor de Trânsito de Taubaté ainda acrescentou que no segundo semestre deve ser aberto um Concurso Público para contratação de mais agentes de fiscalização. Atualmente são 12, mas o ideal seriam 24.

Fonte: VNews

READ MORE - Falta fiscalização nos transportes complementares em Taubaté

Termina greve de ônibus em Porto Velho

Apesar da irredutibilidade apresentada durante as negociações com os trabalhadores do transporte urbano, as empresas de ônibus da Capital Porto Velho aceitaram conceder 9,5% no reajuste salarial defendidos pela categoria. Foi o que anunciou o presidente do SINTETUPERON, Márcio Pacele, durante a assembléia realizada no inicio da tarde desta quinta-feira.

Além do novo reajuste, as empresas vinculadas ao sindicato patronal, concederam aumento de R$ 1 para o vale refeição [antes era de R$ 6, foi para R$ 7]; R$ 3 mil para gastos com a saúde dos trabalhadores, que pulou de R$ 12 para R$ 15 mil; fim das retaliações; abono das faltas nos dias de greve, além da desistência do dissídio junto ao Tribunal Regional do Trabalho [TRT da 14ª/RO-AC].

De acordo com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Transporte Urbano Com Característica de Metropolitano [SINTETUPERON], o sindicalista Márcio Pacele, “o novo reajuste salarial entrará em vigor a partir do dia 2 do mês de agosto deste ano”. As medidas, ele disse, “significam que a classe trabalhadora avançou na luta por condições dignas de trabalho, salários e nas conquistas sociais”.

Os ônibus das linhas urbanas do sistema de transporte coletivo, paralisados a uma semana,  de acordo com a nova ordem de negociações junto ao Tribunal Regional do Trabalho [TRT], voltaram a circular normalmente na cobertura das linhas da Grande Região Metropolitana de Porto Velho e da cidade de Candeias do Jamari, a 20 quilômetros desta Capital.

Fonte:
Rondonia Dinamica

READ MORE - Termina greve de ônibus em Porto Velho

Aumento da tarifa de ônibus de Rio Claro gera reclamação entre usuários

A tarifa de transporte coletivo passou de R$ 2,30 para R$ 2,50 nesta segunda-feira (11), em Rio Claro, região Central do Estado de São Paulo. O reajuste de 8,6% gerou reclamações entre os usuários, já que o serviço tem problemas como ônibus velhos, que quebram e atrasam frequentemente.

O reajuste levou em conta que o último aumento no preço da passagem foi estabelecido em 30 de dezembro de 2008.

A assessoria de imprensa da Prefeitura de Rio Claro informou que existe um processo de licitação em andamento para a modernização e monitoramento da frota e redução da idade média dos ônibus.

Outros reajustes
Neste ano, já teve aumento da tarifa em duas cidades. Em Araras, no mês de maio, o valor passou de R$ 2 para R$ 2,20. Em março, a passagem em Araraquara passou de R$ 2,35 para R$ 2,50.

Fonte: EPTV

READ MORE - Aumento da tarifa de ônibus de Rio Claro gera reclamação entre usuários

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960