Em Brasília, Metrô funciona de forma diferenciada por conta da greve dos rodoviários

quinta-feira, 9 de junho de 2011

O Metrô-DF está operando de forma diferenciada nesta semana. O chamado horário de pico, quando há um número maior de pessoas à procura do transporte, foi alterado. Normalmente, este horário é entre 6h e 9h30 e das 16h30 às 19h30. Desde a última segunda-feira (6/6), o metrô opera das 8h às 10h30 e entre 16h e 20h30.
A ação da Secretaria de Transportes foi tomada por conta da greve dos rodoviários e encerra na próxima sexta-feira (10/6). De acordo com a assessoria do Metrô, o número de passageiros aumentou 10% esta semana. Neste horário especial, 24 trens estarão à disposição da população do Distrito Federal.
Esta não é a primeira medida tomada em relação à greve. Na última sexta-feira (3/6) o Metrô anunciou que o fechamento das estações e manutenção aos domingos está cancelado durante o mês de junho. Inicialmente, todas as 24 estações em operação ficariam fechadas aos domingos e os 32 trens da companhia parados. Segundo a assessoria de imprensa do Metrô, cerca de 25 mil pessoas utilizam esse meio de transporte aos domingos. Já pela semana, 160 mil pessoas usam diariamente o metrô.



READ MORE - Em Brasília, Metrô funciona de forma diferenciada por conta da greve dos rodoviários

Projeto de Lei que desonera folha salarial do transporte urbano é aprovado no Senado

Nesta quarta-feira (8), a Comissão de Assuntos Sociais do Senado aprovou o projeto de lei, de autoria do senador Clésio Andrade (PR-MG), que desonera a folha salarial das empresas do setor de transporte público urbano e metropolitano.
A redução da carga tributária tem como objetivo reduzir as tarifas, manter e gerar novos postos de trabalho e diminuir a exclusão de quem hoje se vê impedido de utilizar o transporte regularmente, por falta de recursos.
O PLS 39/2011 foi aprovado em caráter terminativo e agora segue para análise na Câmara dos Deputados. A expectativa do autor é de que a redução seja de 5%, em média.
"O trabalhador vai pagar menos. E o empresário, que paga passagem para o empregado, também vai pagar menos. Essa medida vai ativar a circulação e incluir camadas que não podiam usar o transporte", destaca Clésio Andrade.
O senador lembrou ainda que o agronegócio já foi beneficiado com alteração semelhante, na legislação que contribui para o sucesso do setor.

Fonte: Senado Federal

READ MORE - Projeto de Lei que desonera folha salarial do transporte urbano é aprovado no Senado

Circulação de trens da CPTM é retomada após acidente em São Caetano do Sul

Foto: Nelson Antoine
A circulação dos trens da linha 10 da CPTM foi retomada, inclusive no trecho entre as estações Utinga e São Caetano, onde aconteceu a queda de um ônibus em cima da linha férrea. A informação foi dada pelo gerente-geral de operações da CPTM Francisco Pierrini, em entrevista à BandNews FM.

Segundo Pierrini, a circulação dos trens é feita apenas por uma das linhas férreas, já que a outra continua bloqueada até que a perícia seja finalizada e o trem e o ônibus sejam retirados. Ele informou que os trens na região do acidente seguem a 90 quilômetros por hora.

O maquinista do trem, que conduzia passageiros para Rio Grande da Serra, percebeu a queda do ônibus do alto do viaduto, e acionou o dispositivo de emergência, que dispara a frenagem máxima. Nenhum passageiro do trem ficou ferido.

Segundo a responsável pelo transporte público da Secretaria de Transportes Urbanos do município, Cristina Baddini, apenas a rua Felipe Camarão, na Vila Prosperidade, permanece totalmente interditada.

O acidente

O grave acidente ocorreu na manhã desta quinta-feira em São Caetano do Sul, na Grande São Paulo. Um ônibus caiu de um viaduto sobre uma linha férrea da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) e foi atingido em seguida por uma composição que trafegava no local.

O ônibus da EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos) trafegava pela rua Felipe Camarão, na Vila Prosperidade, quando bateu contra uma mureta de proteção do viaduto sobre a Linha 10-Turquesa da CPTM e caiu na linha férrea. O veículo foi atingido logo em seguida por um trem, que trafegava pelo local.

Oito carros do Samu e nove do Corpo de Bombeiros, além do helicóptero Águia 14 da Polícia Militar, estão no local.

Segundo o Corpo de Bombeiros, 15 pessoas ficaram feridas, sendo que uma sofreu traumatismo craniano. Outra também está em estado grave. Por causa do acidente, a circulação dos trens está interrompida na Linha 10, entre as estações São Caetano e Utinga.


Fonte: eBand

READ MORE - Circulação de trens da CPTM é retomada após acidente em São Caetano do Sul

Em São Paulo, Novos trens da CPTM serão entregues amanhã

O governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, e o secretário de Estado dos Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, entregam nesta sexta-feira (10/6), os dois primeiros trens modernizados do Metrô, na Estação Palmeiras–Barra Funda, e mais três novas composições para a CPTM, na Estação da Luz.
As duas composições, de seis carros cada, são as primeiras de um lote de 98 unidades - 51 da Linha 1-Azul (Jabaquara-Tucuruvi) e 47 da Linha 3-Vermelha (Corinthians/Itaquera-Palmeiras/Barra Funda) do Metrô que passarão por modernização.
Os trens modernizados ganharam ar-condicionado, câmeras de vigilância (quatro por carro), sensores para detecção de fumaça, sistema de informação audiovisual (monitores e displays), monitoramento contínuo dos equipamentos pelo operador (data bus) e sistema de freios com controle de patinagem, entre outros.
Com as três novas composições da CPTM, o número de trens entregues neste ano chega a 14, totalizando 52 em operação, dos 105 adquiridos nos últimos anos, todos equipados com tecnologia de ponta como ar-condicionado, câmeras de vigilância, sistema de informação audiovisual (monitores de vídeo e displays).


Fonte: Metrô SP

READ MORE - Em São Paulo, Novos trens da CPTM serão entregues amanhã

Google Maps informa horários e atrasos de ônibus e trens

O Google anunciou nesta quarta-feira um novo serviço de informações em tempo real sobre o transporte público coletivo. A partir de agora, em algumas cidades do mundo, o Maps terá informações sobre os horários do ônibus, trens e metrôs.

O serviço, disponível nos celulares com o sistema operacional Android 1.6 e desktops, foi lançado em Madri (Espanha), Turin (Itália) e Boston, Portland, San Diego, San Francisco, nos Estados Unidos.

Não há previsão de quando serviço chegará ao país, mas a empresa anunciou em seu blog oficial que está conversando com departamentos de trânsito de outras cidades do mundo para fornecer dados ao vivo para mais pessoas.

Fonte: eBand

READ MORE - Google Maps informa horários e atrasos de ônibus e trens

Recife: Prefeitura começa revitalização dos corredores de ônibus da Av. Sul e Caxangá

A Prefeitura do Recife inicia, nesta quarta-feira (08), a troca de 32 placas de concreto que constituem o pavimento das avenidas Sul e Caxangá. O trabalho tem o objetivo recuperar a infraestrutura dos dois corredores e, assim, dar melhores condições para a mobilidade dos veículos particulares e do transporte público. A intervenção receberá investimento de R$ 130 mil e deve durar oito dias.

Na Avenida Sul, as obras iniciam no período da manhã e proporcionarão a substituição de 20 placas. O trecho beneficiado tem cerca de 120 metros e fica localizado no corredor exclusivo de ônibus, na entrada do Cabanga, sentido cidade/subúrbio. Já na Avenida Caxangá, o trabalho será iniciado em dois trechos, depois das 20h. Um dos locais fica no corredor de ônibus, na altura do Hospital Getúlio Vargas, sentido cidade/subúrbio. A outra área beneficiada será na faixa de veículos particulares, próximo à Iputinga Veículos, sentido subúrbio/cidade.

"O tempo ensolarado tem favorecido o trabalho de manutenção. Estamos empenhados com mais de 10 equipes tanto para tapa-buracos como para obras de recapeamento e de troca de placas de concreto", detalha o diretor de Manutenção Urbana da Emlurb, Fernando Melo. Além da recuperação das placas das avenidas Sul e Caxangá, a Prefeitura do Recife também já recuperou trechos no Cais do Apolo e na Avenida Norte.


Fonte: Prefeitura do Recife

READ MORE - Recife: Prefeitura começa revitalização dos corredores de ônibus da Av. Sul e Caxangá

São Paulo: Maioria dos usuários do Metrô não consegue evitar horário de pico, diz pesquisa

Foto: Clayton de Souza
A maioria dos usuários do Metrô de São Paulo usa o sistema de transporte público nas horas pico e afirma não ter como alterar seu horário.

É o que constata a pesquisa “Caracterização socioeconômica dos usuários e seus hábitos de viagem” realizada pelo Metrô de São Paulo a cada dois anos e que teve trechos divulgados nesta quarta-feira (8). O estudo ouviu 7.080 usuários do Metrô.

O período mais complicado é das 17h às 20h, quando 64% dos passageiros utilizam o Metrô. O pico da manhã é parecido - até as 9h, 59% dos usuários usam o sistema.

Questionados sobre a possibilidade do uso fora da hora do rush, 95% afirmaram não ter condições de mudar o de ida e 97% não ter como mudar o horário da volta.

MulheresBaseado nas características levantadas, o Metrô afirma que seu passageiro mais comum usa o sistema três vezes ou mais por semana, é mulher, tem entre 18 e 34 anos e recebe cerca de 3,5 salários mínimos em seu trabalho.

As mulheres são 55% dos usuários do Metrô, 1% a mais do que o levantamento anterior, realizado em 2008.

A maior parte dos usuários (67%) viaja no Metrô para trabalhar.


Fonte: R7.com

READ MORE - São Paulo: Maioria dos usuários do Metrô não consegue evitar horário de pico, diz pesquisa

ANTT muda edital do trem-bala para definir tecnologia

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) vai alterar o edital do trem-bala para permitir que a empresa que receberá a tecnologia do consórcio vencedor seja escolhida em comum acordo entre o governo e os empresários. "Já está definido. Fizemos uma reunião técnica e faremos essa alteração. O que muda é o fato de a escolha da empresa não mais ser de livre arbítrio do governo", afirmou Bernardo Figueiredo, diretor-geral da ANTT, em entrevista à Agência Estado.
O Trem de Alta Velocidade (TAV), o trem-bala, vai ligar São Paulo, Campinas e Rio de Janeiro. Segundo Figueiredo, essa alteração do edital só não foi publicada ainda no Diário Oficial da União porque a ANTT aguarda a análise das mudanças de outros itens, a exemplo da flexibilização do traçado.
Em São Paulo, a proposta em análise é a retirada do texto final do edital da citação do Campo de Marte, na zona norte de São Paulo, como o local da estação na capital paulista. A prefeitura defende que seja na Barra Funda, na zona oeste, porque tem um projeto de revitalização para o local.
Essa e outras alterações, como a flexibilização do porcentual de conteúdo nacional no empreendimento, serão tema de uma reunião na ANTT na semana que vem, quando serão apresentadas as conclusões do grupo de trabalho responsável por essas questões. O grupo é constituído, entre outros, por representantes do Ministério da Ciência e da Tecnologia e do Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Depois dessa reunião, as alterações serão publicadas no Diário Oficial.
Eleconsidera razoável que as mudanças ocorram até 30 dias antes da entrega das propostas, ou seja, 11 de junho. Mas segundo ele, a lei permite que esse tipo de alteração, que não implica mudança no modelo do projeto, possa ser feita até 15 dias antes.
"Sem alteração". O diretor-geral da ANTT já adiantou, porém, que o governo não aceitará nenhuma proposta que altere "o modelo e a economia" do projeto. "Não há argumento, por exemplo, para mudar a tarifa teto", afirmou. Nas últimas semanas, empresas interessadas na licitação começaram a defender que a tarifa teto seja definida no leilão por meio de lances livres. O edital estabelece que o valor máximo que pode ser cobrado para os passageiros da classe econômica é de R$ 0,49 por quilômetro, o que limita o preço da passagem entre Rio e São Paulo, por exemplo, a cerca de R$ 200,00.


Fonte: Estadão

READ MORE - ANTT muda edital do trem-bala para definir tecnologia

Laudo condena linha férrea e metrô de Teresina só volta no mês de julho

Após 15 dias de fiscalização, o Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia do Piauí (CREA/PI) apontou as falhas da linha férrea de Teresina e determinou a substituição imediata de 4 mil dormentes. Em entrevista ao Jornal do Piauí desta quarta-feira (8), o diretor da Companhia Metropolitana de Transporte Público (CMTP), Antônio Sobral, afirmou que o serviço já está sendo feito, mas a previsão para que o metrô volte a funcionar é apenas para o mês de julho.
 
O presidente do CREA, José Araújo, explicou que os principais problemas da linha férrea não são provocados pelo metrô, mas sim pelos trens da Transnordestina. “Os vagões do metrô pesam apenas 23 toneladas e fazem 26 viagens por dia. Já os trens da CFN pesam de 30 a 50 toneladas, o que leva a um maior desgaste da linha”.
 
José Araújo citou ainda como falhas a deficiência da sinalização nos cruzamentos entre a linha férrea e as ruas e a presença de edificações na área de domínio. “Temos que ver o problema como um todo. Além dos 4 mil dormentes que devem ser trocados imediatamente, outros 4 mil devem ser trocados de forma subsequente. Além disso, tem que haver melhoria na sinalização, para advertir veículos e até mesmo o trem. Também tem que ser resolvida a questão das edificações, que representa um grande risco”.

Medidas tomadas 
Em resposta, o diretor da CMTP garantiu que a companhia já havia feito uma vistoria e que os trabalhos de troca dos dormentes já foram iniciados. “Já tínhamos a nossa programação. Desde o dia 25 de maio estamos trocando os 4 mil dormentes e até o final do ano a previsão era de trocar mais 8 mil. Estamos focando nos pontos mais críticos como as mediações da ponte férrea, onde já foram trocados 130 peças e vamos colocar mais 172”.
 
Sobral enfatizou que por dia estão sendo trocados cerca de 175 dormentes, mas que a meta é chegar a média de 240. “Trocando 240 por dia, de 12 a 15 dias o metrô voltará a funcionar. Ou seja, até em julho estará tudo ok”.

Parceria com a Transnordestina
Como o laudo do CREA aponta o peso dos trens da Transnordestina como principal fator de desgaste da linha férrea, a empresa fechou parceria com a CMTP e cedeu 1.500 dormentes, além de mão-de-obra. “Como ainda não recebemos os 4 mil dormentes pedidos, começamos os trabalhos com os cedidos pela Transnordestina”, frisou Sobral.
 
O diretor ainda afirmou que serão desapropriadas cerca de 30 casas que estão localizadas nas imediações da linha férrea e que, segundo o relatório do CREA, estão em situação de risco. “As famílias não irão ficar no prejuízo, entrarão no Programa Minha Casa, Minha Vida, mas ali não poderão ficar por questões de segurança”.
 
Com relação às falhas apontadas na sinalização, Sobral afirmou que está tudo dentro das normas. “O tipo de sinalização é normatizada pelo fluxo de veículo no trecho. Nós temos sinalizações verticais e horizontais, além das cancelas”, finalizou.

Fonte: Cidade Verde

Share |
READ MORE - Laudo condena linha férrea e metrô de Teresina só volta no mês de julho

Em Rio Branco, Prefeitura e Sindcol em campanha pelo uso do Cartão Livre

Facilita o troco, é mais rápido ao passar na catraca e traz segurança”, explicou o superintendente da Superintendência Municipal  de Transporte e Trânsito de Rio Branco (RBTrans), Ricardo Torres, durante o lançamento da campanha.

Estudos comprovam que o acesso ao ônibus é mais ágil com o cartão: com o pagamento em dinheiro o tempo de embarque é em torno de 15 segundos, já com o cartão essa média cai para cerca de 6 segundos.
De acordo com a RBTrans e o Sindcol, não é novidade, nem tão pouco exclusividade da cidade de Rio Branco o problema com o troco no sistema de transporte coletivo, este fato acontece em quase toda a região norte do Brasil e soluções vem sendo buscadas para evitar esse tipo de situação. Em Rio Branco,  devido a escassez de moedas de R$ 0,05 e R$ 0,10 comprovada pelo próprio Banco do Brasil, aliada a preferência da população em portar cédulas e ainda a cultura de economizar moedas em cofrinhos, a falta de troco apenas se agrava. 

Para amenizar a situação, o Sindcol lançou uma campanha de troca de moedas por cupons para concorrer a sorteio de prêmios. Porém, os resultados não foram satisfatórios e as reclamações continuaram. Posteriormente uma das soluções encontrada  foi um Termo de Ajuste de Conduta firmado com o Ministério Público Estadual. O documento  autorizava a utilização do Vale-Troco, novo instrumento  para tentar sanar o problema até a implantação da bilhetagem eletrônica, o que ocorreu em 2008.
O Vale-Trocom, como o próprio nome diz, era um vale impresso em papel especial, que representava o valor de R$0,10 e poderia ser utilizado nos coletivos ou trocado por moeda na sede do Sindcol.  A solução definitiva para o problema do troco chegou  no mês de maio  de 2008, com a implantação do Sistema de Bilhetagem Eletrônica, o SBE. Com os custos de implantação chegando à R$1,8 milhões, o sistema proporciona maior controle e gerenciamento.

Para dar inicio a este projeto, RBTrans e Sindcol  lançou o Jornal do Ônibus, formato mural, de periodicidade mensal. Ele  será fixado nos coletivos, no painel detrás da cadeira do motorista e também nos principais pontos de parada da cidade. A ideia é aproveitar este espaço para a comunicação com o cidadão, divulgando ações, campanhas e dicas de melhor utilização do sistema. As matérias serão direcionadas ao transporte público. A campanha conta ainda com informações relacionadas aquisição do cartão livre, nos websites da Prefeitura e Sindcol (http://www.riobranco.ac.gov.br/ e http://www.sindcol.com.br/).

Cartão traz facilidades ao usuário
Algumas facilidades como a recarga de forma rápida e segura, diminuição de transações em dinheiro dentro dos ônibus em função do uso dos cartões, o que diminui também o risco de assaltos, propiciando maior segurança para passageiros e funcionários. No caso de perca ou roubo do cartão, é possível que os créditos não utilizados, sejam recuperados, isso sem contar a integração temporal, nome dado ao ato de poder embarcar em outro coletivo pagando somente uma passagem sem ter que ir até o Terminal Urbano.
Com relação ao troco, o cartão livre veio para resolver todos os problemas. Qualquer cidadão pode adquirir o seu de forma rápida e prática, passando na Central de Serviços Públicos, a OCA, e fazendo o cadastro, já recebe o cartão na hora. Assim a tarifa é descontada no valor exato, dando fim ao entrave com as moedinhas de R$ 0,10.

Use o cartão livre. É mais simples que um cartão de banco
O público alvo dessa campanha é o usuário do sistema que paga a tarifa integral, ou seja, aquele que não tem nenhum tipo de beneficio (estudantes, idosos, crianças e deficientes), este usuário representa cerca de 47,52% do sistema, sendo que destes, apenas 3,24% já possuem o cartão livre.
A campanha será veiculada em diferentes canais de comunicação, a intenção é alcançar a maior parcela da população, por isso peças para televisão, jornal impresso, rádio e website serão utilizadas, além da panfletagem em pontos estratégicos da cidade.  Atualmente o sistema conta com mais de 120 mil cartões ativos.


READ MORE - Em Rio Branco, Prefeitura e Sindcol em campanha pelo uso do Cartão Livre

Manaus, Empresas vencedoras na licitação do transporte público ainda não garantiram a compra de novos ônibus

Foto: Michael Dantas
Quatro empresas vencedoras da última licitação do transporte público ainda não conseguiram garantir a compra de parte da frota de 400 novos ônibus.
Os veículos deveriam começar a operar em menos de três semanas, mas ainda não há previsão para a chegada deles, informou a Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU).
A reportagem apurou que os empresários só podem garantir 20% da promessa de renovação da frota, que é de 858 novos veículos. A maior dificuldade apontada por eles é a “desconfiança” dos bancos e financeiras para com o novo contrato.
Anunciados pelo superintendente da SMTU, Marcos Cavalcante, como a condição para atuação das nove empresas - o que também é determinado pelo próprio contrato firmado pela prefeitura - os novos ônibus deveriam começar a circular no dia 28 deste mês.
É o que determinam as ordens de serviço do contrato de concessão 001/2011,  expedidas pela própria SMTU no dia 28 de abril.

Adiamento
Na última segunda-feira, 6, o prazo para a chegada dos novos ônibus - e o consequente aumento da tarifa - foi prorrogado pelo prefeito Amazonino Mendes para o dia 30 de agosto.
O prefeito ainda negou que a chegada dos veículos tenha sido adiada, alegando que “nunca existiu um prazo. Essa coisa de dia 28 de junho foi (uma data) inventada por vocês”, disse Amazonino, referindo-se à imprensa.

Sem solução
Enquanto o prazo para chegada dos ônibus novos é adiado para o fim de agosto pela prefeitura, os usuários do sistema de transporte público continuam à mercê de uma frota sucateada e de panes mecânicas que deixam os passageiros no meio do caminho diariamente.
Levantamento recente realizado pela SMTU apontou que 21,8% da frota atual - 328 dos cerca de 1,5 mil ônibus do consórcio Transmanaus cadastrados pelo órgão - possuem mais de dez anos de uso.
Essa é a idade máxima permitida para os veículos em circulação, segundo contrato firmado em 2007 entre a Transmanaus e a prefeitura. Há veículos com carrocerias fabricadas em 1990, há mais de 21 anos.
A auxiliar de enfermagem Rosana Salmeira, 30, reclama da demora nas viagens de ônibus na capital, ocasionadas pelas panes mecânicas.
“Tem dia que trocamos de ônibus mais de uma vez porque eles quebram no caminho. Me sinto numa lata de sardinha enferrujada”, disse.

Renovação ligada ao reajuste da tarifa
A SMTU não soube informar quais empresas ainda não conseguiram financiamento para a compra dos novos ônibus, quantos veículos deveriam ser adquiridos por cada uma dessas empresas e nem a quais lotes ou bairros da cidade elas respondem.
A chegada dos novos ônibus também está vinculada ao aumento da tarifa, que deve passar para R$ 2,75. O contrato firmado com as empresas estabelece que, sobre cada passagem vendida, R$ 0,05 devem ser repassados para a SMTU. O órgão informou que o valor deve compor um fundo para “modernização” do sistema.
  
Precariedade
Além dos transtornos aos usuários e retenções no trânsito, as panes mecânicas dos ônibus também provocam acidentes graves. Um desses casos ocorreu no dia 4 de abril, quando um veículo da linha 650 bateu em cinco imóveis no Coroado, Zona Leste da cidade, matando três pessoas. O ônibus tinha nove anos de uso.
  
858 novos ônibus é a promessa  de renovação da frota, anunciada pela prefeitura durante a licitação. O processo licitatório foi iniciado em fevereiro e os contratos com as nove empresas vencedoras foram assinados no final de março. Na ocasião, a SMTU informou que os primeiros 400 veículos deveriam chegar em junho e o restante em 60 dias.
  
MPE pode recorrer após indeferimento
Após a Justiça indeferir, no fim do mês passado, pedido de liminar do Ministério Público Estadual (MPE), que solicitou a suspensão do processo de licitação do transporte público e, consequentemente, o início da atuação das empresas vencedoras, o MPE tem até a primeira quinzena de junho para recorrer da decisão.
Nesta terça-feira (7), a promotora Sheyla Andrade dos Santos informou, por meio da assessoria do Ministério Público Estadual, que a decisão de impetrar um agravo de instrumento cabe ao promotor Edilson Queiroz. O promotor, por sua vez, não foi localizado para falar sobre o assunto.
Na ação judicial, que segue em curso, o MPE questiona a quebra de contrato entre a prefeitura e a Transmanaus, já que o mesmo estaria vigente até o ano de 2017.
Nos autos do processo, os promotores questionam a abertura de uma nova licitação e assinatura de um novo contrato antes de um primeiro processo, que analisa a validade do contrato com a Transmanaus, esteja transitado em julgado.
O processo também vem sendo questionado por políticos e representantes de entidades de classe, que criticam o fato de as empresas vencedoras da “nova” licitação pertencerem às mesmas pessoas que administram as empresas da Transmanaus, que atuam hoje na cidade.


Fonte: A Crtica

READ MORE - Manaus, Empresas vencedoras na licitação do transporte público ainda não garantiram a compra de novos ônibus

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960