Especialista defende mais corredores de ônibus para desafogar o trânsito de São Paulo

quarta-feira, 25 de maio de 2011

A falta de investimentos no transporte público de São Paulo incentiva o motorista a usar os veículos particulares. Hoje, ônibus, metrô e trens estão superlotados. Por isso, a população está optando por outros meios de transporte. Segundo o consultor em engenharia de tráfego e transporte Horácio Figueira, uma das principais causas para a superlotação foi a demora para comprar novos trens para a CPTM.

“Demoramos de 10 a 15 anos para programar a compra de novos trens para a CPTM. A modernização é bem vinda, mas ainda é pouco. Precisamos deixar o ônibus andar em São Paulo”, explica.

Ele propõe a criação imediata de corredores de ônibus para desafogar o trânsito na capital paulista. "Teria que pegar todas as grandes vias da cidade, que têm três ou mais faixas de tráfego por sentido. A faixa da esquerda seria para o ônibus oficial da cidade; a do meio para a ultrapassagem desses ônibus - dava para criar serviços expressos ou semiexpressos, sem paradas ou com poucas paradas - e para ônibus fretados, táxis e automóveis com uma ou duas pessoas; a última e terceira faixas seriam para o resto da frota.”
De acordo com o especialista, ao todo, 70% dos automóveis e táxis na cidade de São Paulo andam somente com o motorista. “Precisamos acabar com esse paradoxo e oferecer um transporte que flua para a população. O problema do ônibus é que ele não consegue andar porque é atrapalhado pelo congestionamento que o automóvel cria na cidade.”
“Se pegarmos a Avenida Paulista, a [Avenida Brigadeiro] Faria Lima e a [Avenida Engenheiro Luís Carlos] Berrini, há a capacidade de transporte individual de mil a 1,5 mil pessoas por faixa por hora. Na mesma faixa de ônibus, você consegue transportar com um padrão de conforto de 10 mil a 15 mil pessoas por hora. Em uma linha superlotada, passam 70 mil passageiros por hora. Nesse caso, você precisaria pegar o corredor da Radial Leste, ter coragem de pegar duas faixas por sentido e colocar ônibus expresso para aliviar o problema do metrô e do trem. Precisaria da ajuda do município”, conclui.

Novos trens
O índice de satisfação da CPTM foi a que mais cresceu em São Paulo. Segundo o gerente de operações da CPTM, Francisco Perrini, 55 trens devem entrar em operação até o final de 2012 na capital. “Estamos investindo, temos 50 trens em operação, estamos recapacitando o sistema de energia, investindo em estações. Também estamos trocando o sistema de sinalização para que os trens se aproximem um dos outros e diminua o intervalo entre eles.”
           Mais Notícias de São Paulo

Fonte: G1.com.br

READ MORE - Especialista defende mais corredores de ônibus para desafogar o trânsito de São Paulo

Em Goiânia, Citybus reduz o valor da tarifa

Crédito: Léo Iran
A tarifa básica do Citybus será reduzida em 33% a partir de quarta-feira, 25. O valor passará dos atuais R$4,50 para R$3,00. O valor vale para quem pagar ao motorista do micro ônibus. Estudantes que portarem o “Cartão do Estudante” pagarão o valor de R$2,50.
O remodelamento do valor foi definido após realização de pesquisa que apontou que o valor elevado é a maior causa para não utilização do serviço. Com a nova política tarifária, a utilização do serviço de Citybus pode ser mais barata que os ônibus convencionais. Veja alguns exemplos:
a)        Se o cliente utilizar o bilhete citybus 1 dia, o qual custa R$ 6,00, poderá realizar 4 viagens no dia. Neste caso, cada passagem custará R$ 1,50;
b)        Se o cliente utilizar o cartão citybus 1 dia, o qual custa R$ 6,00, realizar 4 viagens no dia, cada passagem custará ao cliente R$ 1,50 e ainda ganhará bônus que serão transformados em créditos de viagens no final do mês;
c)        O cliente pode, também utilizar o bilhete de 2 viagens (1 viagem normal + 1 viagem integração), o qual vale R$ 5,00, assim cada viagem custará R$ 2,50;

Ainda mais, aos sábados o serviço custará R$ 2,50, ou seja, o mesmo valor do serviço convencional.
Nos últimos meses, o serviço registrou demanda de 140 mil passageiros/mês, mantendo-se estável em 2011. “Ainda que haja crescimento no último ano e o serviço seja de qualidade, o Citybus não alcançou a demanda desejada e isto é muito preocupante. Esperamos que com esta ação ele será melhor utilizado pela população,  principalmente nos horários de entre picos. Este é um dos principais objetivos da readequação da tarifa ”, explica o diretor geral do Consórcio Rmtc, Leomar Avelino.



Fonte: RMTC

READ MORE - Em Goiânia, Citybus reduz o valor da tarifa

Motoristas continuam em greve em São Luís, frota está 100% parada

A presidente do Tribunal Regional do Trabalho do Maranhão (TRT_MA), desembargadora Márcia Andrea Farias da Silva, deverá se manifestar, ainda hoje, sobre o pedido do Sindicato das Empresas de Tranposte de São Luís (SET), para que as empresas possam contratar imediatamente novos trabalhadores, caso os rodoviários grevistas não voltem ao trabalho.
O SET pede, inicialmente, a convocação para que todos os rodoviários voltem ao trabalho. Caso isso não ocorra, eles pedem que a Justiça do trabalho os autorize a fazer as contratações emergenciais, sem as formalidades prévias admissórias.
Em Ação Cautelar Inominada, o SET pede que seja decretada a ilegalidade e a abusividade da greve dos rodoviários. A desembargadora Márcia Andrea deve, também, se manifestar sobre esse pedido hoje. Ela decidirá quais providências podem ser tomadas pela Justiça do Trabalho para que o sistema de transporte coletivo volte à normalidade.
Para a desembargadora, em tutela antecipada concedida nessa terça-feira (24), a "greve vem acarretando consequências danosas à população por inviabilizar o sistema de transporte coletivo enquanto atividade essencial.


READ MORE - Motoristas continuam em greve em São Luís, frota está 100% parada

Greve dos ônibus em Natal acaba amanhã

A greve dos motoristas e cobradores de ônibus de Natal, que em curso desde a segunda-feira (23), tem data para acabar. Os trabalhadores vão retornar ao trabalho já na quinta-feira (26). Mesmo sem terem chegado a um acordo com o Seturn durante reunião no Tribunal Regional do Trabalho, que terminou no início da tarde desta quarta-feira (25), os rodoviários concordaram em retomar as atividades.
Reivindicando, entre outras coisas, reajuste salarial e alteração nos valores repassados referentes ao vale transporte, os rodoviários não ouviram do Seturn a proposta que queriam. Apesar disso, o desembargador do TRT José Rêgo Júnior sugeriu que os trabalhadores retornassem ao serviço, uma vez que os empresários se comprometeram a negociar com a categoria.

Os rodoviários e os empresários terão reuniões constantes até o dia 8 de junho, quando ocorrerá nova reunião no TRT para que haja o acerto sobre situação dos profissionais. Os empregados, no entanto, não descartam nova paralisação caso as partes não cheguem ao acordo.

Fonte: Tribuna do Norte

READ MORE - Greve dos ônibus em Natal acaba amanhã

Metrô de Teresina descarrila pela quarta vez em menos de dois meses

O metrô de Teresina descarrilou, no início da manhã desta terça-feira (24), pela quarta vez em menos de dois meses, quando inspetores do Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Crea) do Piauí e técnicos da Companhia Metropolitana de Transporte Público (CMTP) iniciavam uma vistoria técnica nos trilhos da zona norte da capital piauiense. Após o incidente, o trânsito ficou complicado na região, porque os vagões estavam atravessados na avenida Miguel Rosa e, para liberar o tráfego, os técnicos tiveram que desacoplar dois deles.
O motivo do problema foi um rebaixamento na passagem de nível. Como a linha férrea é utilizada por trens cargueiros e de passageiros, um trem de carga fez o percurso inicial e provocou um rebaixamento da linha. Quando o metrô, mais leve, fez o mesmo percurso, aconteceu o descarrilamento. Ninguém ficou ferido.
Diante do quarto descarrilamento, o governo decidiu suspender os serviços para revisão detalhada de toda linha férrea.


READ MORE - Metrô de Teresina descarrila pela quarta vez em menos de dois meses

Em São Paulo, Corredor Campo Limpo-Centro passa por reforma

As interdições para troca do piso do corredor Campo Limpo-Centro, no trecho da avenida Francisco Morato, geraram congestionamentos e críticas de motoristas e passageiros de ônibus na manhã de ontem.

Para realizar a troca do asfalto  por concreto, que só deve terminar daqui a 25 dias, a CET teve de interditar a faixa da esquerda da Francisco Morato, entre as ruas Aparaó e José Janarelli, na Vila Sônia. A medida resultou em uma fila interminável de ônibus no sentido centro.

Com a faixa exclusiva parada, passageiros revoltados começaram a descer dos ônibus e continuaram a viagem a pé para não perder a hora do trabalho.

“É inaceitável o que aconteceu hoje.  Saí do terminal Campo Limpo às 6h50 e só cheguei em Pinheiros às 10h20, porque desci do ônibus e fiz parte do trajeto a pé”, disse Gláucia Volterani.

Para diminuir os congestionamentos, a SPTrans (responsável pelo sistema de ônibus da cidade) decidiu desviar os ônibus da EMTU para a avenida Eliseu de Almeida.

O projeto prevê a reforma de 10,1 quilômetros do corredor. A medida, segundo a SPTrans, permitirá um aumento de até 15% na velocidade média dos ônibus que trafegam pela faixa exclusiva. Circulam pelo corredor 250 ônibus por hora, que atendem mais de 300 mil passageiros por dia.

Com previsão para terminar em 2012, a reforma completa do corredor foi dividida em quatro lotes.

Nesse primeiro, iniciado domingo, os ônibus irão circular pela faixa da direita da Francisco Morato. A segunda etapa, que atingirá a av. Eusébio Matoso, começa em junho.



READ MORE - Em São Paulo, Corredor Campo Limpo-Centro passa por reforma

Ipea divulgou pesquisa sobre mobilidade urbana

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgou nessa quarta-feira,  dia 25,  às 10h,  o Comunicado do Ipea nº 94  A mobilidade urbana no Brasil. O estudo foi apresentado pelo técnico de Planejamento e Pesquisa Carlos Henrique Ribeiro de Carvalho, na representação do Ipea no Rio de Janeiro.

A pesquisa tem três eixos. O primeiro é um diagnóstico da mobilidade urbana no Brasil. O trabalho constata a tendência do crescimento do transporte individual (automóvel), que traz diversas consequências no sentido de inviabilizar a vida nas metrópoles, como problemas de congestionamento e poluição. O segundo eixo trata das políticas federais que vêm afetando o padrão de mobilidade nos centros urbanos brasileiros. Por fim, o terceiro eixo discute alguns cenários futuros e os grandes desafios para a melhoria das condições de mobilidade urbana.

O estudo faz parte do livro Infraestrutura Social e Urbana no Brasil: subsídios para uma agenda de pesquisa e formulação de políticas públicas, editado por Maria da Piedade Morais, coordenadora de Estudos Setoriais Urbanos do Ipea, e Marco Aurélio Costa, técnico de Planejamento e Pesquisa do Instituto.


Fonte: IPEA

READ MORE - Ipea divulgou pesquisa sobre mobilidade urbana

Vila Velha inicia mudanças nos ônibus para implantação da bilhetagem eletrônica

A Secretaria de Transporte e Trânsito de Vila Velha e a empresa municipal de ônibus já iniciaram as mudanças necessárias nos coletivos para a implantação do sistema de bilhetagem eletrônica para o recebimento da passagem em toda a frota da Viação Sanremo. A previsão é que todos os veículos estejam operando com o novo sistema até o mês de julho.

O processo de transferência das catracas da porta traseira para a porta dianteira já foi iniciado, com a finalidade de modificar o embarque, que hoje é realizado pela parte de trás do coletivo. Estão sendo realizadas ainda alterações referentes à acessibilidade.

As modificações serão feitas de forma gradativa e por linha, para não causar grandes transtornos aos usuários e minimizar o impacto causado pela mudança. As alterações começaram a ser feitas nas linhas 021, que faz o trajeto Terra Vermelha x Praia da Costa, e 016 (1º de Maio x Praia de Itapoã), com quatro carros ao todo. Nesta semana, as mudanças passam a funcionar nas linhas 003 e 004, que atendem ao bairro Rio Marinho. Com mais essas linhas, serão 10 carros até o final da semana operando com a catraca na frente.

Com o início do funcionamento do recebimento da passagem feita pela bilhetagem eletrônica, os passageiros terão que trocar os vales-transportes e passes escolares de papel pelo cartão de passagem. No novo sistema serão utilizados cartões, similares ao usados no Sistema Transcol, onde ficam armazenados os créditos equivalentes ao número de passagens que o usuário adquirir.

Para a catraca ser liberada, o usuário deve aproximar o cartão, que é recarregável, do equipamento de leitura que fica na frente do cobrador. O valor referente à passagem é descontado, então, dos créditos armazenados no cartão.

De acordo com o secretário de Transporte e Trânsito, Bruno Lorenzutti, com a implantação da bilhetagem o usuário terá maior segurança. "Além de haver mais transparência no pagamento e recebimento da passagem, estaremos coibindo o transporte clandestino, que hoje também recebe o vale transporte de papel. Com a bilhetagem isso não será mais possível. Também melhora a gestão do sistema por parte da Semtran", explicou.

O secretário afirmou, ainda, que toda a frota está sendo renovada e alguns veículos já são adaptados para o transporte de pessoas com deficiência. Em Vila Velha, cerca de 30 mil usuários utilizam o transporte coletivo municipal diariamente.


Fonte: ES Hoje

READ MORE - Vila Velha inicia mudanças nos ônibus para implantação da bilhetagem eletrônica

São Paulo: Av. Paulista tem ônibus mais lento que pedestres

Não fosse o salto alto, a assistente de atendimento Alline Ewbank, 24 anos, pensaria seriamente em andar a pé e deixar o ônibus de lado. Só no trânsito da avenida Paulista, ela passa de 30 a 40 minutos da viagem de uma hora e dez minutos que faz diariamente até o ABC, onde mora. Ontem, para matar o tempo, Aline lia sobre meditação na internet de seu celular.
A velocidade dos ônibus na avenida Paulista é a menor entre as ruas medidas pela SPTrans, responsável por gerenciar o transporte coletivo na capital.
Às 19h de ontem, atravessar a avenida no sentido Consolação levava 28 minutos, um a menos do que o mesmo trajeto feito a pé.
Em abril, a velocidade média no pico da noite na avenida foi de 8 km/h, pouco mais do que o de uma caminhada.
A prefeitura estuda reduzir as linhas que passam na Paulista para fazer andar os demais ônibus.
A SPTrans não informou quando adotará essa medida.


Fonte: Agora S. Paulo

READ MORE - São Paulo: Av. Paulista tem ônibus mais lento que pedestres

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960