Metrô do Cariri vence prêmio nacional de sustentabilidade

quarta-feira, 18 de maio de 2011

O Metrô do Cariri, projeto do Governo do Estado do Ceará, foi o vencedor do Prêmio GreenBest 2011, na categoria Transporte, pela votação popular. O prêmio, criado pela empresa Greenvana, na categoria na qual o modelo cearense foi vencedor, reconhece iniciativas de transporte urbano consideradas limpas, que contribuem para a preservação do meio ambiente. O anúncio dos ganhadores foi feito nesta terça-feira (17). A votação popular foi realizada online no site www.greenbest.com.br.

Na eleição do Júri Popular, o VLT do Cariri venceu dois modelos de ônibus movidos a hidrogênio, um do Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-graduação e Pesquisa de Engenharia (Coppe), da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ); e outro da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo (EMTU/SP). Já pela votação da Academia GreenBest, o vencedor foi o modelo do Rio.

O Prêmio GreenBest 2011 é um reconhecimento ao projeto do Governo do Ceará que requalificou o transporte ferroviário de passageiros no interior do Estado. Executado pela Companhia Cearense de Transportes Metropolitanos - Metrofor, vinculada à Secretaria da Infraestrutura do Estado, o VLT do Cariri foi inaugurado no dia 1º de dezembro de 2009. O serviço de transporte liga as duas principais cidades da Região Sul do Estado, Juazeiro do Norte e Crato, ao longo de 13,6 quilômetros.

O sistema é operado com veículos leves sobe trilhos (VLTs), que estão ganhando o mundo como uma solução inteligente na área de transporte e de menor impacto ambiental. O VLT do Cariri foi implantado para aproveitar ao máximo a malha ferroviária então existente, o que implicou na redução do número de dormentes usados. O transporte também usa biosiesel, combustível ecologicamente mais correto, e apresenta índices baixos de poluição sonora.

Os VLTs que operam no Cariri usam uma tecnologia local, visto que são fabricados pela Empresa Bom Sinal de Barbalha. A fabricação das composições estimulou a indústria ferroviária nacional, que não produzia novos trens desde a década de 1970.

O gerente de Controle e Tráfego da Companhia Cearense de Transportes Metropolitanos - Metrofor, Antonio Chalita de Figueiredo, diz que o Metrô do Cariri trouxe melhorias significativas à qualidade de vida da população da Região. "Os usuários ganharam um sistema seguro, limpo e confortável dando a oportunidade de melhorar o direito de ir e vir. A implantação das estações trouxe uma melhora significativa da região em que ela se encontra, criando praças e acessos urbanizados que hoje é utilizado pela população lindeira", diz.


Fonte: Governo do Ceará

READ MORE - Metrô do Cariri vence prêmio nacional de sustentabilidade

Em São Paulo, Terminal de ônibus na região de Pinheiros, fica para 2012

A fachada da estação Pinheiros, na zona oeste de São Paulo, inaugurada anteontem, é moderna, toda envidraçada e faz parte da chamada "linha futurista" do Metrô, que inclui escadas rolantes inteligentes e trens sem condutor.
Mas o passageiro que sai da mais nova estação da linha amarela se depara com um cenário de abandono.
Bem em frente a ela, as obras do terminal de ônibus previsto pela prefeitura estão paradas desde o ano passado e só devem ser entregues na metade do ano que vem.
A vista para quem chega inclui quatro caçambas cheias de lixo e entulho, vergalhões e estruturas metálicas sobre o concreto rústico, tudo cercado por tapumes.
"Desde novembro não se bate um prego aí" diz Diego Ramos, 28, dono de uma banca de jornal.
Em vez de operários trabalhando, há um vigia solitário para impedir que alguém invada o canteiro de obras.
Lalo de Almeida/Folhapress
Obra do terminal de ônibus ao lado da estação Pinheiros do Metrô, na zona oeste de São Paulo
Obra do terminal de ônibus ao lado da estação Pinheiros do Metrô, na zona oeste de São Paulo
reportagem entrou no espaço à procura de engenheiros. Um funcionário que trabalhava num dos escritórios improvisados em casas de madeira não quis falar.
A estação Pinheiros foi inaugurada pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB). Ao lado dele, estava o prefeito Gilberto Kassab, responsável pela construção do terminal. Ele não comentou a paralisação dos trabalhos.
A prefeitura informou que a segunda fase da construção está em fase de licitação.
A obra faz parte do programa de revitalização do largo da Batata, que também está parada e cuja entrega já foi adiada várias vezes.

ESTACIONAMENTO
Iniciada em 2007, a revitalização custará cerca de R$ 100 milhões. Em janeiro de 2009, Kassab vistoriou as obras no largo e disse que a entrega ocorreria em 2010.
Além do terminal para 26 linhas de ônibus, haverá um estacionamento com 450 vagas para os usuários.
Enquanto uma passarela que ligará a estação Pinheiros à linha 9 da CPTM não fica pronta, passageiros do metrô que desembarcam ali são obrigados a andar pela rua Capri e contornar todo o canteiro de obras, até chegar à porta da estação de trem.
"A estação nova é uma maravilha, o ruim é dar a volta para chegar ao trem. Ainda mais com este frio", disse o motorista Gledson de Araújo, 31, que mora no Capão Redondo e trabalha na Vila Mariana (zona sul). O Metrô disse que a obra parada não impede o fluxo de passageiros.

OUTRO LADO
A prefeitura disse ontem que a primeira etapa da construção do terminal de ônibus ao lado do metrô já acabou.
Segundo a Siurb (Secretaria de Infraestrutura Urbana), a segunda etapa será iniciada no fim da licitação, em andamento, do programa de revitalização do largo da Batata, que inclui o terminal.


Fonte: Folha.com

READ MORE - Em São Paulo, Terminal de ônibus na região de Pinheiros, fica para 2012

Rodoviários anunciam greve por tempo indeterminado em São Luís

Os ônibus do transporte coletivo da capital maranhense não sairão da garagem na próxima segunda-feira (23). A greve no sistema foi anunciada pelo Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário do Estado do Maranhão (STTREMA), que pede reajuste salarial da categoria.
Segundo o presidente do STTREMA, Dorival Sousa da Silva, a entidade decidiu pela paralisação em assembleia realizada no dia 12. Ficou acertado também que a suspensão das operações será por tempo indeterminado, até que haja acordo com os empresários do sistema de transporte.
Os rodoviários pedem reajuste salarial de 16% e de 30% no tíquete-alimentação. Por outro lado, os empresários ofereceram apenas 2% no salário e manutenção do tíquete.


READ MORE - Rodoviários anunciam greve por tempo indeterminado em São Luís

Metrô de Teresina vai parar três dias para vistoria do CREA

Após uma audiência convocada pelo Ministério Público Estadual (MPE) através do promotor Fernando Santos, a Companhia Metropolitana de Transportes Públicos (CMTP) suspenderá a partir desta sexta-feira, dia 20, os serviços do Metrô. Até o domingo, cerca de 12 mil passageiros diários que passam pelo metrô não poderão utilizar o transporte que passará por uma vistoria dos engenheiros do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (CREA).

O metrô só terá seu funcionamento retomado, após a emissão de um laudo técnico atestando que o metrô pode funcionar. O MP quer garantias de que o metrô não coloque em risco a vida dos passageiros. Para o Fernando Santos, além da segurança é preciso garantir a confiança dos teresinenses nos serviços do metrô. "A confiança da população está comprometida. Mesmo que haja garantias de pleno funcionamento as pessoas ficarão com medo de usá-lo", pontuou.

O primeiro acidente nas linhas férreas do Metrô ocorreu dia 14 de abril, na ponte do Bairro Ilhota, na zona Sul da capital. O segundo caso ocorreu dia 25 de abril, de acordo com a CMTP. O terceiro aconteceu no dia 16 de maio. Os dois primeiros descarrilamentos, de acordo com a CMTP, foram provocados por causa da chuva que atingiu a região em abril. Desta vez, a suspeita é a de que tenha ocorrido vandalismo ou sabotagem. Um Boletim de Ocorrência foi registrado no 8º Distrito Policial da capital.

Segundo Antônio Sobral, diretor administrativo do Metrô de Teresina, em 21 anos de funcionamento não foi registrado nenhuma ocorrência grave com vítimas fatais, por exemplo. Mas que a medida servirá para legitimar o trabalho de fiscalização que a Companhia vem realizando. Ele ressaltou que na linha férrea do Metrô da capital existem dois pontos críticos: nas curvas horizontais e nos trechos de aparelhos de mudanças.
"Concordamos que seja feito essa vistoria externa. Mas vale lembrar que temos trabalhado constantemente para garantir a integridade das pessoas que utilizam diariamente os serviços do Metrô", destacou Sobral.

Segundo o promotor Fernando Santos, a medida em comum acordo com a direção da Companhia, tem caráter preventivo, especialmente como forma de evitar ações mais graves, como o ingresso de representações judiciais. Nesta terça-feira, dia 17, a Ordem dos Advogados do Brasil, secção Piauí, informou que ingressou com uma representação na Procuradoria Geral de Justiça, solicitando a abertura de processo administrativo e suspensão do serviço.

Polícia investiga sabotagem no último descarrilamento do metrô
O diretor administrativo do Metrô, Antônio Sobral, informou durante audiência no Ministério Público que a Polícia investiga para identificar dois homens suspeitos de fazer a sabotagem no metrô. A suposta sabotagem teria sido a causa do terceiro descarrilamento.
Segundo testemunhas já ouvidas pela Polícia do 8ª Distrito Policial, responsável pela investigação do caso, dois homens foram vistos no último domingo, dia 15, serrando os cadeados que mantém as linhas férreas seguras.


READ MORE - Metrô de Teresina vai parar três dias para vistoria do CREA

Motoristas de ônibus de Natal ameaçam greve

Os motoristas e cobradores de ônibus de Natal ameaçam entrar em greve por tempo indeterminado. A decisão poderá sair nas assembleias gerais que serão realizadas hoje, às 9h e às 17h, com os trabalhadores da categoria. As negociações  entre  o Sindicato dos Transportes Rodoviários do Rio Grande do Norte (Sintro/RN) e o sindicato patronal Seturn, iniciadas em abril, se esgotaram na manhã de hoje sem que houvesse, de acordo com o presidente do Sintro/RN Nastagnan Batista, avanço na pauta de  negociação apresentada pelos trabalhadores.

Os rodoviários reivindicam reajuste de 13,98% no salário-base. Atualmente as remunerações praticadas são de R$ 1.192,00 para motorista, por jornada diária de trabalho de 7h20min, e de R$ 715,00 para cobradores. A contrapartida apresentada pelos donos de empresa, de 6,30% referente ao IPC, ressalta o sindicalista “não representa ganho real, apenas a reposição da inflação no período”.

“Todos os encaminhamentos sairão da assembleia amanhã (hoje). Se haverá paralisação a partir desta quinta-feira é algo que a categoria vai deliberar ainda. Mas que pode ocorrer”, disse o presidente do Sintro.

Além, do aumento salarial, a categoria busca a unificação do vale-alimentação para R$ 300,00 – equivalente a R$ 10,00 por dia. Os valores são diferenciados por função, sendo de R$140,00, para motoristas, e de R$ 94,00 para cobradores de ônibus, o que dá por dia um benefício de R$ 3,10 para alimentação. A  implantação do plano de saúde, cesta básica, o retorno do quinquênio – abono de 5% uma aumento de 5% e a supressão da clausula de dupla função. Hoje, dos 7 mil trabalhadores, o Sindicato estima que 20% agrega as funções de motorista e cobrador.  A TRIBUNA DO NORTE tentou durante toda tarde de ontem contato via celular com o diretor de comunicação Augusto Maranhão, que não atendeu, nem retornou as ligações.
Fonte: Tribuna do Norte
Share |
READ MORE - Motoristas de ônibus de Natal ameaçam greve

No Rio, Tempo de baldeação do Bilhete Único é criticado pela população

Apesar da economia, a incorporação dos trens da Supervia ao sistema Bilhete Único Carioca (BUC) não é comemorada por todos. Usuários do cartão temem não conseguir fazer a baldeação entre trem e ônibus no prazo máximo de duas horas. Desde domingo, quando o sistema foi ampliado, quem usa o benefício recebe desconto ao viajar nos dois meios de transporte.
Os usuários economizam até R$ 1,60 por viagem. Somadas, as passagens de trens e ônibus sem ar-condicionado custam R$ 5,30. Com o BUC, o passageiro gasta R$ 3,70 nas duas modalidades, mas é preciso fazer os dois embarques na Cidade do Rio.

O secretário municipal de Transportes, Alexandre Sansão, não descarta a hipótese de prorrogar o prazo. Ele embarcou ontem — primeiro dia útil do sistema —, em um trem na Central para testar. “Estudamos caso a caso. O bilhete abrange a grande maioria das pessoas. Excepcionalidades serão tratadas no seu devido tempo”, comentou Sansão, que, sem informar prazos, disse que o BUC incorporará barcas e metrô.

A estudante Marília Câmara, 18 anos, vê o BUC com desconfiança. Ela mora em Santa Cruz, na Zona Oeste, estuda em Botafogo e conta que a viagem de sua casa até a Central do Brasil costuma exceder as duas horas: “Demora, no mínimo, uma hora e meia. Vou comprar o cartão, mas tenho dúvidas se vai dar certo”, disse.

O eletricista Delemir Soares de Aguiar, 62 anos, morador de Campo Grande, também na Zona Oeste, aprovou. Com o cartão, ele deixa de gastar diariamente R$ 3,20. A economia por ano chega a R$ 768.

Espera menor na estação

Um novo sistema adquirido pela SuperVia prevê a redução pela metade do intervalo entre trens e aumento da segurança. Segundo a concessionária, haverá trens a cada três minutos. O ramal Deodoro será o primeiro.
As obras começam em junho, e a previsão é que entre em funcionamento em novembro de 2012. Até julho de 2013, todos os ramais estarão equipados: o de Japeri, em janeiro de 2012; Santa Cruz, em março de 2013; Saracuruna, maio de 2013; e Belford Roxo, em julho de 2013. “Objetivo é transportar 1 milhão de passageiros em 2015”, explicou João Gouveia, diretor de operações.

Fonte: O Dia Online

READ MORE - No Rio, Tempo de baldeação do Bilhete Único é criticado pela população

Governador do Dist. Federal anuncia licitação de ônibus comuns e articulados

Ônibus articulados em Curitiba
Durante assinatura da sanção do Projeto de Lei do Plano de Diretor de Transporte Urbano (PDTU), o governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, anunciou licitação de 900 ônibus comuns e 300 articulados. Informou que já foi encaminhado o edital ao Tribunal de Contas do Distrito Federal.

“Já fizemos muita coisa para melhorar o caos que encontramos no transporte público no DF: assumimos a gestão do transporte coletivo, que não estava com o poder público, já estamos fazendo o cadastramento do passe estudantil, encaminhamos ao Tribunal de Contas a licitação de 900 ônibus comuns e 300 articulados e, em breve, enviaremos a parte de GPS, que nós vamos instalar em todos os ônibus para termos controle absoluto em horário e acompanhamento da qualidade”, afirmou Agnelo Queiroz.

“O que foi realizado até agora mostra a determinação do governo em mudar o transporte público, mas, sobretudo, respeitar todos os trabalhadores do segmento e, principalmente, respeitar o usuário de transporte público”, destacou o vice-governador do Distrito Federal, Tadeu Filippelli. 

“O sistema de transportes do Distrito Federal é, sem dúvida nenhuma, junto com a saúde, uma das maiores lutas do governo para dar à população uma vida mais digna. Eu tenho certeza que antes do fim desse governo teremos um transporte digno, à altura da nossa capital. O DFTrans está conseguindo cumprir uma missão quase impossível, que é considerar o transporte pelo ponto de vista do usuário e não apenas dos empresários”, afirmou o secretário de Transporte do Distrito Federal, José Walter Vasquez.

PDTU
Após 36 anos, Brasília ganha o seu novo Plano Diretor de Transporte Urbano. O Projeto de Lei do PDTU, encaminhado pelo Executivo à Câmara Legislativa, foi aprovado por unanimidade. O governador Agnelo Queiroz sancionou hoje a Lei, possibilitando avanços no planejamento estratégico do setor no DF. 

“Vamos garantir a preferência dos veículos coletivos e dos transportes não motorizados, como as bicicletas. Esse é um esforço conjunto, do governo, dos trabalhadores e dos permissionários do transporte público, com o objetivo final de atender bem aos usuários”, afirmou o governador Agnelo Queiroz.  

Com a assinatura, o GDF poderá a concorrer a recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) da Mobilidade no valor de R$ 2,4 bilhões, para obras como a expansão do Metrô, Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) e Veículo Leve sobre Pneus (VLP). Ao receber esse investimento, o Distrito Federal poderá garantir maior qualidade de vida à população com transporte eficiente, além de gerar empregos e movimentar a economia local. Além disso, possibilitará avanços necessários para o recebimento da Copa do Mundo em 2014.  

“O PDTU apresenta estudos técnicos para identificar os problemas e propor soluções para o transporte público, não só do Distrito Federal, mas também do Entorno”, afirmou o presidente da Câmara Legislativa, deputado Patrício.

Ao permitir uma visão geral do sistema de transporte no DF, o PDTU direciona a adoção de processos mais racionais de deslocamento e de uso de tecnologias alternativas. Depois de colocado em funcionamento, a população poderá contar com transporte integrado e eficiente, interligado por diferentes modais de transporte que ligarão diferentes pontos do DF e entorno.  

O secretário de Governo, Paulo Tadeu, destacou a importância da sanção da Lei na obtenção de recursos para o DF. “O Distrito Federal passa agora a concorrer a recursos fundamentais para que a gente possa impulsionar o desenvolvimento do transporte público, para que possamos virar a página do Transporte Público no Distrito Federal. Vamos preparar a nossa cidade par ser a melhor sede da Copa do Mundo do Brasil”, afirmou.  

O PDTU prevê a implantação de um corredor exclusivo para transporte coletivo na W3, licitação para regulamentar o sistema com frota adequada, conclusão da Linha Verde, sistema de integração tarifária e operacional e inicio das obras da Linha Amarela. O PDTU é exigido pelo Estatuto das Cidades e previsto na Lei Distrital nº 4011/2007. Ele deveria ter sido enviado pelo GDF à Câmara até o final de 2009. No entanto, só chegou à Casa em março deste ano, quando a nova gestão assumiu. “Nosso governo é um governo de sonhos e ousadia e a Câmara Legislativa não poderia estar ausente desses desafios. A Câmara quer ser parceira do GDF, pensando grande, para que nós possamos dar ao Distrito Federal o melhor”, assinalou o líder do governo na Câmara Legislativa, Wasny de Roure.

Estiveram presentes à solenidade Wilmar Lacerda, coordenador de Assuntos Legislativos da Secretaria de Governo, que teve participação ativa no processo de aprovação do Projeto de Lei, além dos deputados distritais: Chico Vigilante, Claudio Abrantes, Rejane Pitanga, Joe Valle, Dr. Michel, Aylton Gomes, Luzia de Paula, Olair Francisco, Washington Mesquita, Wellington Luís, Evandro Garla, Cristiano Araújo, Cláudio Abrantes, Rôney Nemer, Agaciel Maia e Benedito Domingos.

Fonte: Secom / GDF.

READ MORE - Governador do Dist. Federal anuncia licitação de ônibus comuns e articulados

Metrô de Superficie de Natal é aprovado no PAC 2

A governadora Rosalba Ciarlini assinou nesta terça-feira, 17, em Brasília, termo de anuência (compromisso) para a construção do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), o chamado metrô de superfície de Natal. Foi durante a reunião técnica do PAC 2 da Mobilidade Urbana. A obra será compartilhada Governo e Prefeitura do Natal e beneficiará a região metropolitana. O projeto inclui revitalização, reforma e adaptação do trecho da linha férrea Ribeira-Extremoz e a implantação do VLT.
O sistema passará pela Zona Norte e terá 11 estações, das quais 3 de integração com ônibus ( Ribeira, Nova Natal e Alecrim) e terá capacidade para transportar 50 mil passageiros/dia. "O metrô significa um avanço na região não por ser apenas uma opção de transporte eficiente e seguro, mas por ser também barato, melhorando significativamente nosso sistema público coletivo", afirmou a governadora Rosalba que assistiu uma exposição da diretora de Mobilidade Urbana, Luíza Gomide, do Ministério das Cidades. Segundo ela, o PAC da Mobilidade para as Grandes Cidades envolve recursos da ordem de R$ 18 bilhões, dos quais seis do Orçamento Geral da União (OGU) e a outra parte de financiamentos.

O governo do Estado conseguiu a garantia de R$ 130 milhões para o metrô, uma obra que é esperada há 20 anos pelos natalenses e moradores da região metropolitana. A previsão é que o veículo leve sobre trilhos comece a funcionar em 2013, um ano antes da Copa do Mundo, que exige aumento e modernização do transporte público da capital.

Participaram da reunião, os secretários Kátia Pinto( Infraestrutura) e Demétrio Torres (Copa). A prefeita Micarla de Sousa também assinou o termo de compromisso proposto pelo governo do Estado na mesma reunião. O metrô do RN será semelhante ao do Cariri, no Ceará.

Com informações da Assecom.

Fonte: Tribuna do Norte

READ MORE - Metrô de Superficie de Natal é aprovado no PAC 2

População de Natal reclama de falta de estrutura nas paradas

Os moradores das quatro regiões de Natal mantêm, em comum, a mesma impressão sobre a situação das paradas de ônibus da cidade: geralmente os pontos dos coletivos não possuem abrigo e onde a estrutura existe não é adequada para proteger do sol, ou da chuva.

A reportagem da TRIBUNA DO NORTE percorreu avenidas e ruas de toda a cidade e constatou que apesar de novos abrigos estarem sendo instalados em algumas rotas de transporte coletivo, a regra geral ainda é a falta de proteção para os passageiros. Eles aguardam sob o sol e a chuva, ou protegidos nas sombras de postes, marquises de lojas, tetos de cigarreiras, porém em alguns casos sequer contam com essas proteções improvisadas.

O diretor de Estudos e Projetos da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob), Flávio Nóbrega, afirma que a Prefeitura vem trabalhando para oferecer uma melhor estrutura nos abrigos, mas revela dificuldades de pessoal. Hoje são em torno de 1.500 pontos de ônibus espalhados pela cidade e ele garante que é complicado e desnecessário pensar em abrigo para todos. "A maior atenção deve ser com os locais onde se 'espera' os ônibus e não com aqueles onde os cidadãos 'descem' dos coletivos."

Flávio Nóbrega estima em 700 o número de abrigos espalhados pela capital, em ferro, ou alvenaria. Parte desses, localizados principalmente nos corredores mais movimentados, estão sob a responsabilidade de uma empresa contratada há aproximadaente sete anos pelo Município e que, por força de contrato, é obrigada a manter suas paradas (nas quais expõe publicidade) e recuperar 112 abrigos pertencentes à Prefeitura anualmente. Além da empresa, uma pequena equipe da própria Semob realiza manutenção em uma média de 10 paradas por mês.

A expectativa do diretor e da Secretaria é que o trabalho possa ser agilizado e ampliado, ou através de um aditivo com a empresa contratada, ou por meio de uma licitação para a compra de 50 novos abrigos em alvenaria.

Fonte: Tribuna do Norte

READ MORE - População de Natal reclama de falta de estrutura nas paradas

Em João Pessoa, 60% dos ônibus foram renovados nos últimos 03 anos

Um levantamento feito pela Associação das Empresas de Transportes Coletivos Urbanos de João Pessoa (AETC-JP) revela que de 2008 a 2011 as empresas além de cumprirem a determinação de renovar 10% da frota, anualmente, estão superando a meta chegando a renovar 14% ao ano. Como resultado, nos últimos três anos mais de 60% da frota de ônibus foi renovada, baixando a idade média para apenas 3,6 anos, enquanto a média nacional fica em torno de 5,5 anos. Para o diretor executivo da AETC, Mário Tourinho, os bons índices se devem ao esforço constante das empresas em oferecer um serviço cada vez mais de qualidade e eficiência.

Atualmente, o sistema de transporte pessoense conta com uma frota de 517 ônibus. A frota está distribuída em 86 linhas que trafegam pelos bairros da capital. Destas, 60 são radiais, 20 são circulares e seis são destinadas à integração em bairros. Para atender a demanda e a dinâmica de funcionamento do sistema de transporte urbano de João Pessoa, as empresas têm ainda 138 ônibus especiais, adaptados com plataformas elevatórias, que facilitam o acesso dos portadores de necessidades especiais ao transporte público da cidade.

A renovação anual de 10% da frota é um acordo firmado entre a Prefeitura e as empresas, através de um termo de Ajustamento de Conduta (TAC). Mário lembra, no entanto, que independente deste acordo, as empresas vem superando o percentual exigido. “O TAC não apenas é cumprido, mas também foi superado em 2008, 2009 e 2010 quando renovamos 14% da frota, somando mais de 200 ônibus novos postos em circulação somente nestes anos”, confirma Mário Tourinho, lembrando que a maioria dos ônibus novos postos em circulação até 2010 são dotados de equipamentos de acessibilidade. A partir deste ano, todos vêm com o equipamento. Como inovação, a frota de João Pessoa também já dispõe de três ônibus articulados. Outros cinco serão entregues provavelmente no próximo mês.

O resultado desses investimentos em renovação da frota tem levado a cidade de João Pessoa a contar com uma das frotas mais novas do Nordeste. “Em João Pessoa temos uma média de idade dos veículos de 3,6 anos. Até o final do ano, mais 40 novos veículos deverão ser incorporados à frota da cidade que, realiza cerca de 5 mil viagens/dia, com o transporte de uma média de oito milhões de passageiros/mês”, explica Mário. “Em 2011 nos comprometemos em colocar em circulação mais de 50 ônibus novos. Dez já foram entregues e os 40 restantes serão incorporados à frota até o final do ano”, finaliza Mário. 

Fonte: PB Agora

READ MORE - Em João Pessoa, 60% dos ônibus foram renovados nos últimos 03 anos

Prefeitura de Novo Hamburgo lança edital para licitar transporte integrado

Começa a sair do papel uma mudança esperada por mais de 60 mil usuários diários das linhas municipais de ônibus. Nesta quarta-feira, a Prefeitura deve publicar o edital de licitação para o transporte público, no valor de R$ 15 milhões. As principais modificações são a implantação da passagem integrada, bilhetagem eletrônica em todos os ônibus, frota adaptada para portadores de deficiência física e linhas mais rápidas. Se não ocorrer nenhum entrave legal, a expectativa é que a empresa vencedora seja conhecida em 45 dias. O contrato será de 15 anos, renovável por mais 15. Coletivos com mais horários e a segunda tarifa gratuita só entram em vigor em 2012.

Conforme o prefeito Tarcísio Zimmermann, cinco meses são necessários para que todas as mudanças viárias, planejadas para garantir o funcionamento do novo sistema, sejam implantadas. A novidade é que as sinaleiras de três e quatro tempos praticamente deixam de existir nas ruas por onde os ônibus deverão passar. A Diretoria de Trânsito pretende iniciar essas mudanças em dois meses.

O QUE ESTÁ PREVISTO
Dos R$ 15 milhões da licitação para a concessão do transporte coletivo municipal, R$ 13,7 milhões serão utilizados para a compra da frota atual e R$ 1,3 milhão destinado para os cofres municipais. Caso a empresa que atualmente presta o serviço vencer (Hamburguensa), não será necessário ressarcimento do valor. Com esse recurso, a Prefeitura fará melhorias em sinalização, pavimentação de ruas e construção de abrigos para passageiros. O prefeito explica que os R$ 13,7 milhões são referentes aos veículos financiados ou com menos de dez anos de uso.
Além disso, a vencedora deverá fazer um investimento de R$ 10 milhões a longo prazo. Entre as melhorias, todos os ônibus deverão ter acessibilidade até 2016.
A licitação é por meio de lote fechado, ou seja, caso um grupo de empresas queira participar, poderá realizar um consórcio.
A integração do bilhete eletrônico com o sistema de cobrança de tarifa da Trensurb será uma possibilidade, e não uma obrigação prevista no edital.

Como serão os reajustes?
Os reajustes serão anuais, sempre no mês de janeiro, indexados pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), sendo que a cada três anos haverá uma revisão de tarifas. Dessa forma, o primeiro reajuste no valor da passagem será em janeiro de 2012, com o INPC entre agosto e dezembro de 2011. Atualmente, a tarifa custa R$ 2,35.

2ª VIAGEM GRATUITA
Com a passagem integrada, a segunda tarifa não custará nada para o usuário. No entanto, o passageiro terá o período de uma hora, a partir do embarque, para garantir o benefício.

Intervalos
O intervalo entre a linha Canudos/Santo Afonso, em horários de pico, será de quatro minutos. Já na linha Canudos/Centro, será de dez minutos. A curto prazo, os ônibus que serão utilizados na linha troncal, que terá como corredor principal a Avenida Vitor Hugo Kunz, deverão transportar cem passageiros (entre pessoas sentadas e em pé). Os coletivos também serão equipados com ar-condicionado.

MAIS LINHAS EM LOMBA GRANDE
Quem mora no outro lado da BR-116, entre os bairros Primavera e Rincão, na parte Oeste, terá de esperar um pouco mais para também receber uma linha transversal. Segundo Tarcísio, os usuários dessa região terão de integrar com as outras linhas no Centro.
Já no bairro Lomba Grande, deverão ser implantadas linhas que irão transportar os moradores das localidades mais afastadas até o núcleo urbano. Dessa forma, os ônibus que se dirigem até o Centro terão horários mais frequentes.

Fonte: Diário de Canoas

READ MORE - Prefeitura de Novo Hamburgo lança edital para licitar transporte integrado

Valor da passagen de ônibus de Criciúma ainda está indefinida

Os usuários do transporte coletivo de Criciúma vão ter mais tempo para pagar a passagem no preço atual. A reunião da manhã desta terça-feira entre o Conselho Municipal de Transportes de Criciúma e representantes Autarquia de Segurança, Trânsito e Transporte (ASTC), serviu para conhecer os detalhes da planilha elaborada para o reajuste nas passagens de ônibus na cidade.

Por enquanto, nada foi definido quanto ao reajuste. Conforme valores na planilha apresentada, o aumento deve ser de 14,5%, passando de R$2,50 para R$ 2,86 na catraca e de R$ 2,30 para R$ 2,63 para os usuários do cartão. Uma nova reunião está marcada para esta quinta-feira, às 14h.

Por ter caráter consultivo, os representantes do Conselho apenas analisaram a proposta e deram idéias. “Foi uma discussão puramente técnica, onde conversamos sobre as fórmulas e parâmetros utilizados”, esclareceu o presidente da ASTC, Mauro Sônego. “Não podemos dar a reunião como finalizada e nem precisar uma data limite para fixação da nova tarifa, pois estamos avaliando os índices”, conclui Sônego.

Nesta quinta-feira, em novo encontro, a ASTC dará resposta sobre as indagações feitas por membros do Conselho. O coordenador do Movimento dos Usuários do Transporte Coletivo (Mutuc), Edegar Generoso, explica que a análise tem que ser muito bem feita, para não haver prejuízo para a população, que já vai pagar o preço maior. “Temos que rever as fórmulas utilizadas. A planilha foi concluída em abril, com os novos ônibus não circulando e com o coeficiente de despesas com cobradores e fiscais que não coincide com a realidade”, observou Generoso.

O último reajuste aconteceu em agosto de 2009, quando as passagens foram majoradas em 12%.
Fonte: Engeplus.com.br

READ MORE - Valor da passagen de ônibus de Criciúma ainda está indefinida

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960