Salvador terá novas paralisações de ônibus na próxima semana

sexta-feira, 6 de maio de 2011

O impasse entre rodoviários de Salvador e Região Metropolitana e empresários continua. Membros do Sindicato dos Rodoviários da Bahia ainda não chegaram a um consenso com a Associação das Empresas de Transporte Coletivo Rodoviário do Estado da Bahia (ABEMTRO) e o Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros de Salvador (SETPS) em relação às reivindicações da categoria. 
Na quinta-feira (5), membros do sindicato se reuniram com representantes da ABEMTRO e do SETPS, mas a proposta de reajuste oferecida não foi aceita pelos rodoviários. A ABEMTRO representa os empresários das companhias de transporte intermunicipal do estado da Bahia.
Os rodoviários reivindicam 18% de reajuste salarial, pagamento de tickets alimentação e folga aos finais de semana. No caso das empresas intermunicipais, os trabalhadores querem a extinção dos refeitórios para que a alimentação seja fornecida, exclusivamente, através do pagamento dos tickets.
Segundo Hélio Ferreira, tesoureiro do sindicato da categoria, novas paralisações irão ocorrer na próxima semana. O sindicato volta a ser reunir com integrantes da ABEMTRO e do SETPS na terça-feira (10). Já na quarta-feira, será realizada uma assembleia para avaliar as propostas apresentadas.



READ MORE - Salvador terá novas paralisações de ônibus na próxima semana

Belo Horizonte terá mais 720 abrigos para ônibus

A Prefeitura de Belo Horizonte (MG) abriu licitação para instalar 720 novos abrigos de ônibus em ruas e avenidas fora do perímetro da avenida do Contorno. A mesma concorrência pública também trata da manutenção de 150 abrigos já existentes e que foram depredados ou avariados. Os abrigos serão instalados em pontos com maior demanda de embarque de passageiros, nas diversas regiões.
O valor total da licitação é de R$ 5 milhões. Cada um dos 720 novos abrigos terá custo total instalado entre R$ 4.700 e R$ 4.800, conforme previsão da BHTrans (Empresa de Transporte e Trânsito de Belo Horizonte).

Atualmente, Belo Horizonte tem 9.200 pontos de embarque e desembarque de passageiros. Desses, 676 contam com abrigos para calçadas estreitas, nos moldes dos 720 que serão instalados. A cidade ainda possui outros 1.250 pontos com abrigos maiores, com estrutura diferenciada.
De acordo com o analista de Administração da Gerência de Sinalização da BHTrans, Carlos Alberto Gonzaga, cerca de dez abrigos são depredados ou avariados todos os meses. O custo mensal com a manutenção dessas unidades fica próximo de R$ 10 mil.
- O edital prevê a imediata manutenção dos abrigos com problemas e a instalação dos 720 em um prazo de 90 dias.

A definição dos pontos que irão receber os abrigos será feita com base no fluxo de usuários do transporte coletivo. As 720 novas unidades serão destinadas apenas a vias com calçadas estreitas, com largura mínima de 1,5 m. A licitação aberta será na modalidade concorrência pública, do tipo menor preço, mas a expectativa com base em licitações anteriores, é de que o valor por abrigo fique entre os R$ 4.700 e R$ 4.800.

O transporte coletivo gerenciado pela BHTrans em Belo Horizonte conta com cerca de 1,5 milhão de usuários todos os dias. A região central da cidade já é totalmente atendida por abrigos, mas na periferia o usuário ainda é obrigado a ficar sujeito ao sol e à chuva.

Caso da estudante Raquel Oliveira, 17 anos, que todos os dias úteis pega o ônibus Céu Azul (2215) na avenida Portugal, no bairro Céu Azul, em ponto que ainda não conta com abrigo, para se deslocar até a região central, onde cursa o ensino médio.
- Pior do que o sol forte é quando chove e quem está no ponto não tem como se esconder. Aqui não tem nenhuma loja perto.

Além da instalação do abrigo, a empresa vencedora da licitação também terá que fazer a recomposição da calçada e a instalação de piso sinalizador para deficientes visuais, disse o analista da BHTrans.
- Vamos atender inicialmente as regiões com maior demanda de usuários do transporte coletivo na periferia da cidade. Os pontos com menor demanda de embarque, de pessoas aguardando o coletivo, ficarão para uma nova etapa.


Fonte: R7.com

READ MORE - Belo Horizonte terá mais 720 abrigos para ônibus

Em São Paulo, Metrô usará torpedo para avisar usuário sobre problemas em linhas

O Metrô de São Paulo vai começar a enviar no próximo mês mensagens de celular para alertar passageiros sobre problemas nas linhas, incluindo trechos onde trens operam com velocidade reduzida ou mesmo interrupção do funcionamento. O cadastro começa nesta sexta-feira (6), no site do Metrô.
O conteúdo será "personalizado": cada usuário vai receber apenas informações referentes às linhas e estações que estão em seu caminho. O cadastro para receber SMSs começa hoje.
O objetivo do novo serviço é avisar usuários com antecedência sobre problemas na rede, para que eles possam organizar-se melhor, optar por outros meios e minimizar transtornos - optando, por exemplo, por ir de ônibus. Para a rede de metrô, um dos benefícios é contribuir para que as estações não fiquem superlotadas.
Os usuários vão receber torpedos do tipo "trens da Linha 1-Azul operam com velocidade reduzida" ou "problema interrompe momentaneamente a circulação na Linha 3-Vermelha". Haverá informações sobre praticamente todas as linhas, com exceção da 4-Amarela, cuja administração é de responsabilidade de uma empresa privada.


Fonte: g1.com.br

READ MORE - Em São Paulo, Metrô usará torpedo para avisar usuário sobre problemas em linhas

No Rio, Prefeitura anuncia novo reajuste do Bilhete Único Carioca

Foi publicada na edição desta quinta-feira do Diário Oficial do Município a nova tarifa do Bilhete Único Carioca (BUC), que entrará em vigor no primeiro minuto de sábado, dia 7. Em nota, a secretaria de Transporte afirma que o valor de R$ 2,50 foi obtido com base na fórmula prevista no edital de licitação do serviço de transporte coletivo por ônibus, realizada no ano passado.


"Essa cláusula inclui projeções de preços de mercado do óleo diesel, pneus, componentes para veículos, mão-de-obra, entre outros itens. A fórmula de cálculo tem como fontes indicadores da Fundação Getílio Vargas e do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), diz nota.

Em novembro, a passagem dos ônibus já havia subido, com a adoção do BUC, de R$ 2,35 para R$ 2,40. O edital de licitação previa que as concessionárias poderiam ter reajustes a partir de maio. Segundo a secretaria, a regra do reajuste considera a variação dos índices entre os meses de março de 2010 a março de 2011.



READ MORE - No Rio, Prefeitura anuncia novo reajuste do Bilhete Único Carioca

Corredores de ônibus podem desafogar trânsito, diz especialista

A falta de investimentos no transporte público de São Paulo incentiva o motorista a usar os veículos particulares. Hoje, ônibus, metrô e trens estão superlotados. Por isso, a população está optando por outros meios de transporte. Segundo o consultor em engenharia de tráfego e transporte Horácio Figueira, uma das principais causas para a superlotação foi a demora para comprar novos trens para a CPTM.

“Demoramos de 10 a 15 anos para programar a compra de novos trens para a CPTM. A modernização é bem vinda, mas ainda é pouco. Precisamos deixar o ônibus andar em São Paulo”, explica.

Ele propõe a criação imediata de corredores de ônibus para desafogar o trânsito na capital paulista. "Teria que pegar todas as grandes vias da cidade, que têm três ou mais faixas de tráfego por sentido. A faixa da esquerda seria para o ônibus oficial da cidade; a do meio para a ultrapassagem desses ônibus - dava para criar serviços expressos ou semiexpressos, sem paradas ou com poucas paradas - e para ônibus fretados, táxis e automóveis com uma ou duas pessoas; a última e terceira faixas seriam para o resto da frota.”

De acordo com o especialista, ao todo, 70% dos automóveis e táxis na cidade de São Paulo andam somente com o motorista. “Precisamos acabar com esse paradoxo e oferecer um transporte que flua para a população. O problema do ônibus é que ele não consegue andar porque é atrapalhado pelo congestionamento que o automóvel cria na cidade.”

“Se pegarmos a Avenida Paulista, a [Avenida Brigadeiro] Faria Lima e a [Avenida Engenheiro Luís Carlos] Berrini, há a capacidade de transporte individual de mil a 1,5 mil pessoas por faixa por hora. Na mesma faixa de ônibus, você consegue transportar com um padrão de conforto de 10 mil a 15 mil pessoas por hora. Em uma linha superlotada, passam 70 mil passageiros por hora. Nesse caso, você precisaria pegar o corredor da Radial Leste, ter coragem de pegar duas faixas por sentido e colocar ônibus expresso para aliviar o problema do metrô e do trem. Precisaria da ajuda do município”, conclui.

Novos trens
O índice de satisfação da CPTM foi a que mais cresceu em São Paulo. Segundo o gerente de operações da CPTM, Francisco Perrini, 55 trens devem entrar em operação até o final de 2012 na capital. “Estamos investindo, temos 50 trens em operação, estamos recapacitando o sistema de energia, investindo em estações. Também estamos trocando o sistema de sinalização para que os trens se aproximem um dos outros e diminua o intervalo entre eles.”


Fonte: g1.com.br


READ MORE - Corredores de ônibus podem desafogar trânsito, diz especialista

Universitários terão meia passagem em ônibus no Rio

Os universitários terão direito a meia passagem nos ônibus municipais do Rio de Janeiro. O projeto lei que aprova o benefício foi sancionado nesta quinta-feira (5) pelo prefeito Eduardo Paes, no Palácio da Cidade, em Botafogo, zona sul. O desconto será válido a bolsistas do Programa Universidade Para Todos, o ProUni e alunos cotistas.
Cada estudante poderá usar o desconto duas vezes por dia, sem contar sábados, domingos e feriados. O benefício não poderá ser transferido a terceiros ou comercializado. Quem não utilizar o limite o limite ficará impedido de repassar o saldo para os meses seguintes.
As instituições de educação superior devem ser reconhecidas e autorizadas pelo Ministério da Educação. A condição de estudante será comprovada mediante apresentação de documento de matrícula e da Carteira de Identidade Estudantil, emitida pela União Nacional dos Estudantes (UNE) ou pela União Estadual dos Estudantes do Rio de Janeiro (UEE-RJ).
Caso alguma empresa descumpra a lei será penalizada com uma multa de R$1.100, que poderá dobrar em caso de reincidência.
O projeto foi aprovado pela Câmara Municipal do Rio na noite do último dia 23 de março.
A lei foi uma promessa de Eduardo Paes durante campanha eleitoral para a prefeitura do Rio em 2008. Ele chegou a assinar um termo de compromisso para a implantação da meia-passagem com representantes da UNE (União Nacional dos Estudantes).


Fonte: R7.com

READ MORE - Universitários terão meia passagem em ônibus no Rio

Prefeitura de Ribeirão Preto estuda implantação de corredor de ônibus ''BRT''

A Prefeitura de Ribeirão Preto estuda projetos para a área de 12 km da estrada de ferro que corta a zona Norte, desativada desde 1995, com o objetivo de melhorar a mobilidade urbana na região. Uma das ideias é criar corredor para o transporte de passageiros de alta eficiência, com ônibus biarticulados.
A administração municipal passa a discutir o caso porque a FCA (Ferrovia Centro-Atlântica), concessionária que administra a malha ferroviária na região de Ribeirão, pretende devolver a área desativada ao DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes).
Com isso, a tendência é que o departamento doe para a prefeitura os terrenos, que causam hoje transtornos aos moradores do entorno. "Com a doação feita, e temos interesse nela, poderíamos duplicar um trecho da avenida Rio Pardo, no Ipiranga. A medida ajudaria a melhorar o tráfego de veículos", diz o assessor de projetos especiais da prefeitura, Ivo Colichio Junior, que afirma que o novo corredor ligaria as zonas Norte e Oeste.
Do Ipiranga, na zona Norte, os trilhos desativados margeiam a avenida Rio Pardo, depois cortam a avenida Dom Pedro 1º e seguem pelo Jardim Paiva até o campus da USP. No entanto, a antiga ferrovia começa um pouco acima da avenida Eduardo Adréa Matarazzo.
Outra proposta da prefeitura é recuperar o Barracão Estação, para transformá-lo em um museu sobre a história da ferrovia. O mecânico José Roberto Gomes, de 40 anos, diz que a área serve hoje para despejo de entulho e lixo. "Poderiam duplicar a avenida."
O aposentado Sebastião de Souza, 67, conta que até pouco tempo era ele que roçava o mato do local.
Devolução de área
Por meio da assessoria de imprensa, a FCA informou que busca devolver área da antiga ferrovia ao DNIT, porque não há condição para reativá-la. No passado, o traçado ligava Ribeirão a Sertãozinho.
A concessionária tem um projeto para construir novo ramal (leia mais ao lado). O DNIT não se manifestou sobre o caso.
Até Sertãozinho
Com a instalação do etanolduto na região de Ribeirão Preto, principalmente em Sertãozinho, a FCA pretende oferecer uma segunda alternativa para escoar a produção da região.
Por meio de assessoria de imprensa, a concessionária informa que quer disponibilizar a estrutura para que seja utilizada no futuro.
"Não chegamos a Sertãozinho saindo de Ribeirão. Temos projetos de criar um novo ramal, partindo da linha tronco. Assim, passaríamos pela área idustrial Cias Petróleo, cortaríamos a rodovia Alexandre Balbo e a zona rural, até chegar a Sertãozinho."


READ MORE - Prefeitura de Ribeirão Preto estuda implantação de corredor de ônibus ''BRT''

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960