Ônibus será meio de transporte preferencial para o Rock in Rio

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Os organizadores do Rock in Rio divulgaram nesta terça-feira (3) o esquema preferencial de transportes para chegar à Cidade do Rock, Zona Oeste do Rio de Janeiro, durante os dias do festival, que acontece em dois finais de semana de setembro e outubro deste ano.
Roberta Medina, vice-presidente executiva do Rock in Rio, e Edmundo Fornasari, diretor de Marketing e Comunicação da RioCard/Fertranspor, exibem o Rio Card que será vendido exclusivamente para o festival (Foto: Henrique Porto/G1)
Roberta Medina, vice-presidente executiva do Rock in Rio, e Edmundo Fornasari, diretor de Marketing e Comunicação da RioCard/Fertranspor, exibem o Rio Card que será vendido exclusivamente para o festival (Foto: Henrique Porto/G1)
Em colaboração com a Prefeitura do Rio e a Secretaria Municipal de Transporte, a organização irá restringir a circulação de automóveis nos arredores da Cidade do Rock. Não haverá estacionamentos na região, e a prefeitura deverá fiscalizar eventuais irregularidades.
“O Rock in Rio precisa impactar minimamente o trânsito e a vida das pessoas que vivem na cidade. Por isso, nos últimos dois meses antes do evento, faremos uma forte campanha em todas as mídias lembrando às pessoas de se organizar para chegar até a Cidade do Rock. Vamos facilitar muito esse acesso para que, mesmo aqueles que não têm o hábito de andar de ônibus, sintam-se tranquilos e confortáveis para utilizar este tipo de transporte coletivo”, disse a vice-presidente executiva do Rock in Rio, Roberta Medina, que garante que não será possível chegar de carro ao Rock in Rio.
A proposta do festival é que os fãs — cerca de 60 mil pessoas para cada dia do evento — adotem meios de transporte público para ir aos shows. Além das linhas de ônibus regulares municipais e intermunicipais que já atendem à área, estarão disponíveis outras duas linhas.Todos os passageiros poderão utilizar os cartões Rio Card (Rio Card, Rio Card Jovem, Bilhete Único Carioca e Bilhete Único Intermunicipal) para pagar as passagens. Além disso, será lançado um Rio Card personalizado para as vendas com foco no público de fora do Rio de Janeiro.
"Vamos começar a vender este bilhete diferenciado no próximo sábado (7), dia em que também estarão disponíveis os ingressos para o festival. Quem adquirir este cartão poderá pegar os ônibus que farão ponto nos aeroportos, rodoviária e outros locais específicos da cidade, como Lagoa, Ipanema, Botafogo, Santa Cruz, Castelo e Campo Grande. A gente acredita que vá atender 40% do público de fora do Rio", disse Edmundo Fornasari, diretor de Marketing e Comunicação da RioCard/Fertranspor.
Já a linha circular fará o trajeto entre o Terminal Alvorada — ponto final de diversas linhas municipais e intermunicipais — e o Autódromo/Cidade do Rock, parada mais próxima da entrada do evento. No total, 300 ônibus circulares serão destacados para o trajeto, operando em intervalos de 15 minutos em um corredor exclusivo aos ônibus e moradores dos arredores.
Táxis poderão acessar a Cidade do Rock apenas pela Avenida Salvador Allende.
Rock in Rio 2011 - mapa de transportes públicos - vale este (Foto: Editoria de arte G1)
- Linhas especiais
Horário de funcionamento: das 10h às 5h
Vai até: Autódromo/Cidade do RockEmbarque:
Aeroporto Santos Dumont
Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro
Castelo
Rodoviária
Lagoa (Parque dos Patins)
Ipanema (Praça Nossa Senhora da Paz)
Botafogo (Rio Sul)
Santa Cruz
Campo Grande
- Linha circularHorário de funcionamento: das 8h às 5h
Vai até: Autódromo/Cidade do RockEmbarque: Terminal Alvorada

- Linhas regulares diretasHorário de funcionamento: 24 horas
Vai até: Autódromo/Cidade do Rock
Embarque (linhas):
332 Castelo - Taquara (via Barra da Tijuca)
347 Castelo - Largo dos Piabas
348 Castelo - Rio Centro (via Linha Amarela)
352 Castelo - Rio Centro (via Autódromo e Linha Amarela)
368 Castelo - Rio Centro
382 Carioca - Piabas (via Av. Benvindo de Novaes)
613 Del Castilho - Rio Centro (Via Autódromo e Linha Amarela)
736 Cascadura - Riocentro (circular)
747 Vargem Grande - Madureira (circular)
749 Cascadura - Recreio (via Vargem Grande)
757 Cascadura - Riocentro (Camorim)
758 Cascadura - Recreio (via Av. Salvador Allende) (circular)
SV758 Cascadura - Recreio (via Av. Benvindo de Novaes) (circular)
- Linhas regulares comunsHorário de funcionamento: 24 horas
Vai até: Terminal AlvoradaEmbarque (linhas):
301 Rodoviária +Barra da Tijuca (via Avenida das Américas)
302 Rodoviária + Recreio dos Bandeirantes (via Av. Sernambetiba)
303 Rodoviária + Barra da Tijuca (via Linha Amarela) (circular)
304 Rodoviária + Recreio dos Bandeirantes (via Av. das Américas)
305 Rodoviária + Barra da Tijuca (via Túnel Rebouças)
308 Central + Barra da Tijuca (via Copacabana/Av. das Américas)
309 Central+ Alvorada (via Botafogo/Av. Sernambetiba)
314 Central + Recreio dos Bandeirantes (via Copacabana/Av. das Américas)
315 Central + Recreio dos Bandeirantes (via Linha Amarela)
316 Central + Recreio dos Bandeirantes (via Botafogo/Av. Sernambetiba)
317 Central + Alvorada (via Túnel Santa Barbara) (circular)
318 Barra Sul +Castelo
333 Rodoviária a+ Barra da Tijuca (via Av. Sernambetiba)
345 Praças Mauá + Barra da Tijuca (via Furnas)
360 Carioca + Recreio dos Bandeirantes
361 Carioca + Recreio dos Bandeirantes (via Linha Amarela)
387 Marambaia + Carioca (via Barra da Tijuca)
465 Cascadura + Gávea (via Av. Ayrton Senna)
523 Alvorada + Leme (via Copacabana) (circular)
524 Botafogo + Barra da Tijuca (via Humaitá) (circular)
690 Méier + Alvorada (via Av. D. Helder Câmara)
691 Méier + Alvorada (via Taquara/Linha Amarela)
692 Méier + Alvorada (via Av. D. Helder Câmara/Linha Amarela)
693 Méier + Alvorada (via R. Dias da Cruz/Linha Amarela)
701 Madureira + Alvorada
753 Cascadura + Recreio (via Av. Ayrton Senna) (circular)
765 Cascadura + Barra da Tijuca (via Av. Ayrton Senna) (circular)
803 Senador Câmara + Alvorada
805 Alvorada + Jardim Oceânico (circular)
806 Boiúna + Barra da Tijuca (via Autódromo) (circular)
809 Recreios + Rio das Pedras (via Praia)
818 Joatinga + Recreio dos Bandeirantes (via Av. das Américas) (circular)
826 Joatinga + Vargem Grande (circular)
831 Colônia + Joatinga (via Barra Sul)
832 Colônia + Joatinga (via Autódromo)
844 Barra Shopping + Barrinha (circular)
853 Vila Kennedy + Barra da Tijuca
854 Campo Grande + Barra da Tijuca
855 Bangu + Barra da Tijuca (via Jardim Maravilha)
863 Rio das Pedras + Barra da Tijuca (via Av. Ayrton Senna) (circular)
877 Campo Grande + Alvorada
878 Santa Cruz +Alvorada (via Avenida Dom João VI)
879 Campo Grande +Alvorada (via Estrada do Magarca)
880 Rio das Pedras + Recreio (via Ayrton Senna)
882 Santa Cruz +Barra da Tijuca (via Avenida Dom João VI)
883 Bangu + Barra da Tijuca (via Estrada do Pre)
886 Freguesia + Barra da Tijuca (circular)
887 Pechincha + Barra da Tijuca (circular)
888 Sulacap + Barra da Tijuca (via Av. Ayrton Senna)
891 Sepetiba + Barra da Tijuca (via Pedra de Guaratiba)
896 Pingo D'Água + Barra da Tijuca (via Pedra de Guaratiba)
2018 Aeroporto Internacional do RJ +Alvorada
332 Castelo + Taquara (via Barra da Tijuca)
2329 Recreio + Castelo (via Av. Sernambetiba)
2330 Rodoviária + Barra da Tijuca (via Linha Amarela) (circular)
2334 Campo Grande + Castelo (via Estrada da Ilha e Barra da Tijuca)
2335 Santa Cruz + Castelo (via Barra da Tijuca)
2337 Santa Cruz + Castelo (via Sepetiba)
2338 Campo Grande + Castelo (via Estrada do Magarca)
2801 Campo Grande + Barra da Tijuca (Via Magarca)
2802 Santa Cruz + Barra da Tijuca (via Américas)
2918 Aeroporto Internacional R.J. + Alvorada (via Linha Amarela)
metro General Osorio + Alvorada
metro Del Castilho + Alvorada
SP465 Cascadura + Barra da Tijuca
SV2334 Campo Grande + Castelo (via B. da Tijuca/Cachamorra)
361 Carioca + Recreio dos Bandeirantes (via Linha Amarela)
- Linhas intermunicipaisHorário de funcionamento: consultar
Vai até: Terminal AlvoradaEmbarque (linhas):
415T Duque de Caxias - Barra da Tijuca (Viação Vera Cruz e Transportes Santo Antônio)
415T Magé – Barra da Tijuca (Viação Vera Cruz e Transportes Santo Antônio)
425T Queimados - Barra da Tijuca (Auto Lotação Ingá e Transportadora Tinguá)
425T Japeri – Barra da Tijuca (Auto Lotação Ingá e Transportadora Tinguá)
400T Belford Roxo - Barra da Tijuca (Auto Lotação Ingá e Transportadora Tinguá)
410T São João de Meriti - Barra da Tijuca (Expresso Cruzeiro do Sul)
420T Mesquita - Barra da Tijuca (Expresso Cruzeiro do Sul)
420T Nilópolis – Barra da Tijuca (Expresso Cruzeiro do Sul)
405T Nova Iguaçu - Barra da Tijuca (Viação Costeira e Viação Cidade do Aço)
405T Barra da Tijuca - Itaguaí Expresso Pégaso Ltda (Viação Costeira e Viação Cidade do Aço)

Dica: simule o seu trajeto através do site www.vadeonibus.com.br


READ MORE - Ônibus será meio de transporte preferencial para o Rock in Rio

Grande Belém pode ficar sem ônibus nesta quinta

A apenas um dia da greve dos rodoviários de Ananindeua e Marituba, anunciada desde a semana passada para amanhã (4), os usuários de ônibus de Belém também podem ficar sem o serviço.

Dependendo da resposta obtida pelo Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários do Pará, que se reunirá hoje com a Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE) para discutir as reivindicações da categoria, os rodoviários de Belém podem decidir também por uma greve no dia 5.

Segundo o presidente do sindicato, Altair Brandão, a categoria recorreu à superintendência porque todas as negociações feitas com o Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros de Belém (Setrans-Bel) foram frustradas. “Tivemos três reuniões com o SetransBel e eles ofereceram apenas 3% de reajuste em tudo que pedimos. Eles negociaram algumas cláusulas, mas a parte econômica não avançou”.

Segundo ele, a categoria pede reajuste salarial de 12%, aumento do benefício da clínica médica de R$ 125 mil para R$ 200 mil e aumento do vale alimentação de R$ 280 para R$ 350, porém, para todas as exigências foi oferecido o reajuste de 3%. “O que nós queremos é que pelo menos o

reajuste fique acima da inflação, que foi de cerca de 6%”.

REUNIÃO

Após a reunião que acontecerá hoje pela manhã, na sede da SRTE, os rodoviários se reunirão em assembleia, às 19h, para decidir se irão ou não paralisar as atividades. “Vai ter a última negociação e a partir disso vamos decidir se entramos em greve a partir de 0h do dia 5 de maio”.

Diante da possibilidade de greve, os usuários do serviço de transporte público na Região Metropolitana de Belém podem enfrentar grandes problemas para se locomover, já que a previsão de início da paralisação dos rodoviários de Belém coincide com o primeiro dia da greve já anunciada pelos rodoviários de Ananindeua e Marituba.

ALTERNATIVOS

O conferente Mike Sena já tem uma saída para fugir da longa espera por um transporte coletivo que a greve dos rodoviários de Ananindeua e Marituba deve ocasionar. Como depende das linhas de ônibus dos municípios para ir trabalhar, ele terá que apelar para o transporte alternativo. “O único jeito é pegar mototáxi ou o transporte alternativo. Como eu já sabia que ia ter greve, já comecei a me programar”.

Além dele, a estudante Katellen Mafra também vai recorrer ao transporte alternativo para ir para a aula. “Vou depender das vans. Ia ser difícil se não pudéssemos contar com elas”.

Diante da possibilidade de lucrar mais, na tarde de ontem o mototaxista Edir Carlos da Paixão já fazia planos para o dia da greve. “Na quinta temos que estar aqui (no ponto em que trabalha) às 6h para pegar essa demanda extra. Para nós a greve é melhor porque vamos ter mais clientes”.

Elber Sales, mototaxista que trabalha em outra área de Ananindeua, também esperava faturar mais com a greve. “Normalmente a gente faz 50 corridas por dia, sendo que para o centro são só três. Mas com a greve, acho que a gente vai chegar a fazer umas oito corridas pra lá (centro)”.

Ainda assim, alguns usuários do transporte público terão que faltar o trabalho por causa da falta do serviço. “Como eu moro em Benevides, fica muito caro ir de mototáxi para lá. Então, o jeito vai ser ficar em casa esperando a greve passar”, explicou a doméstica Maria de Fátima Araújo. “Vou ficar no prejuízo porque vou ter que faltar e isso vai ser descontado”.

Na tarde de ontem, integrantes do Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários de Ananindeua e Marituba entregavam panfletos nas paradas de ônibus anunciando o dia da greve. “Estamos entregando o aviso e os ônibus já estão rodando com os faróis acesos para indicar para a população que vai ter greve, assim, vão poder se programar”, disse o diretor financeiro do Sintram, Reginaldo Cordeiro. “Não temos a intenção de prejudicar outros trabalhadores. Nós preferíamos ter resolvido tudo no diálogo, mas não foi possível”.


Share |
READ MORE - Grande Belém pode ficar sem ônibus nesta quinta

Metrô da Cidade do México tem mais de 200 km de malha

O transporte público de qualidade contribui para diminuir a poluição. A rede de Metrô na Cidade do México é bem maior que a de São Paulo. Mas os mexicanos também passam o maior aperto.
Todos os dias, 5 milhões de pessoas disputam espaço no Metrô da Cidade do México. O estudante de música Fernando Angeles mora a cerca de 30 km do centro da cidade e depende também das vans e dos ônibus para ir para à aula. “Já aconteceu de demorar até três horas. Na volta, é pior. Tem muito mais gente. As pessoas se empurram”, compara.

A sala de controle do Metrô da Cidade do México funciona como a de São Paulo. Por meio de um painel, os técnicos conseguem saber tudo o que acontece no Metrô, como onde está cada trem. Eles também podem detectar problemas. A diferença está na extensão do Metrô.
Enquanto em São Paulo são 70 km de trilhos, na Cidade do México há mais de 200 km. É quase o triplo. A construção dos dois sistemas começou na mesma época nas duas cidades.

“Nos anos 70, o Metrô de São Paulo firmou um convênio com o Metrô do México para que os maquinistas fossem capacitados. Foi uma experiência muito interessante”, avalia o diretor geral de operações do Sistema de Transporte Coletivo, Salomon Simon.

São interessantes também as tentativas de melhorar a vida de quem tem que pegar o Metrô no horário de pico. Por exemplo, há dois vagões exclusivos para mulheres. “Como está sempre cheio de gente, acontecem muitas coisas no Metrô. É perfeita essa divisão”, avalia a secretária Lourdes Torres.

Essa separação já começa na entrada das estações, com cada um para um lado. Para garantir que todos consigam entrar nos vagões, os seguranças controlam a quantidade de passageiros que podem entrar do Metrô. “É muita gente, mas o metrô é rápido”, conclui a passageira.

Fonte: G1


READ MORE - Metrô da Cidade do México tem mais de 200 km de malha

BRT em Sorocaba é questão de debate

BRT em Curitiba é referência mundial
Em Sorocaba, quarta (04), às 19h30, na Câmara Municipal, acontece um debate sobre o BRT (Bus Rapid Transit), um moderno sistema de transporte coletivo urbano. Técnicos, estudiosos e interessados em geral nesse assunto são convidados a participar do evento.

O objetivo é debater e discutir a viabilidade de implantação do BRT em Sorocaba, num complemento às profundas mudanças no sistema de transporte coletivo urbano da cidade.

A discussão também poderá ser acompanhada ao vivo via internet por este link:
http://www.camarasorocaba.sp.gov.br/
sitecamara/tvcamara/tvcamara3.html

Sobre o BRT
O BRT prevê um serviço rápido, eficiente e confortável de transporte coletivo urbano que funciona à base de corredores exclusivos ou preferenciais para a circulação de ônibus, embarques e desembarques rápidos através de plataformas elevadas no mesmo nível dos veículos e pré-pagamento de tarifa, usando veículos de alta capacidade, modernos e com tecnologias mais limpas que promovem a transferência entre rotas sem incidência de custo adicional.


Curitiba, capital do Paraná, foi a pioneira na implantação desse sistema de transportes, em 1979. Hoje, ele é copiado em diversos países, reconhecido como a melhor escolha para a mobilidade urbana principalmente por seu conceito flexível, absorvendo tanto ônibus como trens leves (VLT) e cabendo dentro da realidade física e condições do município de Sorocaba.

Fonte: Viva Cidade

READ MORE - BRT em Sorocaba é questão de debate

Ipea divulga estudo sobre mobilidade urbana

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) apresenta nesta quarta-feira, dia 4, às 10h, a segunda edição do Sistema de Indicadores de Percepção Social (Sips) sobre mobilidade urbana. A divulgação será feita pelo técnico de planejamento e pesquisa do Ipea Ernesto Galindo, na sede do Instituto, em Brasília, no auditório do 16° andar (SBS, Quadra 1, Bl. J, Ed. BNDES).
O estudo mostra a percepção que os usuários de diferentes tipos de transporte (carro, transporte público, bicicleta, a pé) têm sobre a mobilidade urbana. A pesquisa revela as respostas dos entrevistados sobre os meios de transportes mais usados nas regiões metropolitanas e não metropolitanas, nas capitais e não capitais, os motivos principais para a escolha do meio de transporte e as condições apontadas por quem não usa transporte público para utilizá-lo.
O texto traz ainda a percepção dos entrevistados quanto às características mais importantes para um bom transporte, a avaliação dos meios de transporte, a percepção da frequência de congestionamentos e sensação de segurança no meio de transporte.
O Sips foi realizado por meio de entrevistas domiciliares, num total de 2.786 questionários válidos, com 30 questões aplicadas a pessoas maiores de 18 anos. Considerou-se uma distribuição pelas grandes regiões do país e por cotas, tendo como parâmetros a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios 2008 (PNAD) realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Fonte: IPEA

READ MORE - Ipea divulga estudo sobre mobilidade urbana

Malha cicloviária do Rio de Janeiro será ampliada

A Prefeitura do Rio informou nesta terça-feira que vai ampliar ainda mais a malha cicloviária da cidade. A Secretaria Municipal de Obras já está licitando as obras de construção de calçadas e ciclovias ao longo da Estrada do Curtume, em Santa Cruz, na Zona Oeste.
As obras acontecerão durante o dia e terão tempo de duração de cinco meses. Nesse período, a Estrada do Curtume terá meia pista interditada. Serão implantados 1.655 metros de ciclovia e 3.300 m² de calçadas. A SMO vai investir R$ 3,7 milhões nessas intervenções.
A licitação vai ocorrer no dia 31 de maio, às 10h30, na sede da Gerência de Licitações, na Rua Afonso Cavalcanti, nº 455 – 9º andar, Cidade Nova. O Edital estará disponível para consultas no mesmo endereço, no horário de 9h às 12h e de 13h as 17h ou pelo site http://ecomprasrio.rio.rj.gov.br/.
Ainda nesta terça-feira, a Secretaria de Conservação e Serviços Públicos, por meio da Rioluz, estará iniciando a modernização da iluminação na Estrada do Magarça, que faz a ligação entre os bairros de Campo Grande e Guaratiba, também na Zona Oeste Oeste da cidade.
As equipes da Rioluz substituirão o total de 310 luminárias antigas, com lâmpadas a vapor de sódio de 250 watts de potência, por luminárias modernas que oferecem um rendimento luminoso de 40% superior em relação as que hoje estão instaladas na estrada. A nova iluminação vai melhorar a segurança na via expressa.
A conclusão do trabalho está previsto para o dia 10. O trabalho faz parte de um investimento da Prefeitura de R$ 30 milhões para modernizar a iluminação em toda a cidade. No total, serão reformulados 37 mil pontos de iluminação pública e outros cinco mil novos pontos serão implantados. A previsão é que os serviços estejam concluídos até o final do ano.


READ MORE - Malha cicloviária do Rio de Janeiro será ampliada

Entram em circulação neste mês os novos ônibus de Criciúma

Entram em circulação no próximo dia 22 os novos ônibus que servirão ao transporte público em Criciúma. Os coletivos já estão na cidade, e passam por um período de testes. Inicialmente, a entrada em circulação seria em meados de abril.
"Transferimos pois eram necessárias algumas reformas na malha viária que vai receber os ônibus", revelou o presidente da ASTC, Mauro Sônego. "São adequações estruturais importantes que estão sendo feitas no sistema".
No terminal central, o raio das curvas será ampliado, pois os novos ônibus são mais compridos que os antigos. "Vamos quebrar uma parte das calçadas para auxiliar os motoristas nas manobras".
Os corredores que servem aos ônibus ao longo da avenida Centenário passam por reformas. Na área próxima às plataformas, está sendo posto o piso de concreto. Nos demais trechos, uma nova capa asfáltica vem sendo implantada.
No terminal central, a ASTC providenciará a construção de extensões de 60 centímetros nas plataformas, permitindo que os ônibus estacionem com mais tranquilidade permitindo o acesso dos passageiros com segurança.


Fonte: Engeplus

READ MORE - Entram em circulação neste mês os novos ônibus de Criciúma

No Rio, Novos trens do metrô terão TV e a temperatura será de 23 graus

Muitos são os detalhes a serem acertados para que os novos trens do metrô atendam efetivamente às necessidades da população e está semana foram divulgados alguns que têm tudo para agradar. Os 19 novos trens, que vão circular na linha 2, terão TV, melhor iluminação com lâmpadas de LED, circuito de refrigeração 33% maior que o atual, passagens entre os vagões e bancos longitudinais (paralelos ao corredor), permitindo maior número de passageiros. O primeiro trem chega no fim do ano, passa por teste e a previsão é que comece a operar em março.

Esse acabamento foi constatado por representantes da Concessionária Metrô Rio, que viram uma maquete em tamanho natural, na China. Entre outras novidades haverá, para quem viajar em pé, alças pega-mão, além das barras para os passageiros segurarem. Sinais sonoros indicarão o fechamento das portas. Painéis eletrônicos em LED informarão a estação em que o trem está e o lado do carro em que a porta será aberta. Cada vagão será monitorado por duas câmeras. A cor dos detalhes internos, escolhida pelos passageiros, é azul, que combina com branco e cinza, que predominam. O piso emborrachado italiano tem decoração geométrica também azul.

A refrigeração dos trens será mantida em 23 graus, independentemente da temperatura do lado de fora. Não há portas entre os vagões, permitindo a livre circulação de passageiros, de acordo com a lotação de cada. Além disso, o sistema chamado gangway permite melhor distribuição do ar-condicionado. A novidade amplia a capacidade dos trens, já que passageiros podem viajar no espaço entre os vagões nos horários de rush. Em cada vão entre os trens, cabem mais de sete pessoas. O investimento é de R$ 320 milhões.

A demonstração da maquete foi uma exigência de contrato da empresa brasileira, para ter dimensão real de como funcionarão as 114 composições que estão sendo construídas pela fábrica Changchun Railway Vehicles. Tudo foi aprovado, mas engenheiros brasileiros farão acabamentos mais detalhados quando oa carros chegarem ao Rio. É o caso, por exemplo, das alças pega-mão. "Os pega-mãos precisam de uma proteção para evitar machucar os dedos de quem segura. Isso será feito no Rio", afirmou o presidente do Metrô Rio, José Gustavo Costa. Os atuais trens da linha 2 serão transferidos para agilizar a linha 1, porém, reformados, com refrigeração modernizada.

Quando será concluído o sistema de sinalização?
Não havia sistema de proteção instalado. Estamos em fase final de instalação de um novo sistema comprado ano passado. O grau de sofisticação é bem maior. O sistema atual permitiria incidente por falha humana, embora nunca tenha ocorrido. Mas o novo evitará falhas humanas, porque é automatizado.

Como estão as obras do metrô Uruguai?
Entre 24 e 36 meses estará funcionado. Temos compromisso de entregar em 2014, mas estou tentando fazer uma surpresa.

E obras de adaptação para acesso de deficientes?
Devem ser concluídas em uns seis meses. Será o primeiro dos metrôs que não foram construídos com acessibilidade que vai atingir os 100%.


Fonte: A Voz dos Munícipios

READ MORE - No Rio, Novos trens do metrô terão TV e a temperatura será de 23 graus

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960