Licitação para implantação do sistema BRT no Grande Recife será em Maio

quinta-feira, 7 de abril de 2011

A BR-101 no trecho do contorno do Recife já é uma via urbana há muito tempo. Também chamada de 4ª perimetral, a estrada terá um corredor exclusivo de ônibus. Já não era sem tempo. Embora seja uma rodovia federal, o projeto de requalificação é do governo do estado. Ela foi a primeira a ter o modal definido: BRT (Transporte Rápido por Ônibus), mesmo modelo usado em Curitiba. O corredor de ônibus sairá do quilômetro 41, em Igarassu, e se estenderá até o km-83, em Prazeres, Jaboatão dos Guararapes. A licitação do projeto executivo será aberta no dia 10 de maio e a expectativa é que até setembro seja dado início a licitação da obra, a partir do projeto básico. A meta é deixar a 4ª perimetral pronta até 2013. Orçada em cerca de R$ 450 milhões, a obra está incluída no PAC da Mobilidade.

Com um tráfego diário de 35 mil a 55 mil veículos, o trecho urbano da BR-101 é um dos mais problemáticos. Além do tráfego intenso, a via se encontra em péssimo estado de conservação. Em vários trechos o pavimento apresenta fissuras e trincas. A manutenção ocasional da operação tapa-buraco é um paliativo. A sinalização é precária e o canteiro central é muitas vezes usado como ponto de retorno irregular.

Pelo projeto da Secretaria de Transportes de Pernambuco, a rodovia terá o pavimento requalificado ao longo do contorno em cerca de 40km. O canteiro central será usado para implantação das estações de embarque no padrão do BRT: pagamento antecipado e embarque no nível da porta de entrada, a exemplo do metrô. No percurso será implantado ainda um elevado nas proximidades da reitoria da UFPE até a altura da BR-232. ´Nesse trecho o canteiro central é muito estreito e não é possível instalar as estações de embarque, por isso haverá o elevado`, explicou Luis Alberto Araújo, superintendente técnico do DER.

Com a implantação de uma faixa exclusiva para ônibus, a via será alargada. Além da faixa do ônibus haverá outras três faixas para os veículos. O projeto também prevê dois viadutos: um sobre o viaduto da Caxangá e outro próximo ao Posto da Polícia Rodoviária Federal nas imediações do Colégio Militar. O BRT da 4ª perimetral terá 39 estações de embarque e será interligado a cinco terminais de integração: Abreu e Lima, Macaxeira, Caxangá, Barro e Cajueiro Seco. A requalificação do contorno da BR-101 também trará benefícios no tráfego nas avenidas Caxangá e 17 de Agosto. Por causa dos dois viadutos que vão ser construídos, os sinais com três tempos serão removidos. ´A 4ª perimetral é fundamental para o plano de mobilidade previsto para a Copa de 2014. Essa via será interligada também ao sistema viário que está sendo implantado em Jaboatão dos Guararapes`, explicou o secretário de Transportes, Isaltino Nascimento.


Fonte: Diário de Pernambuco

Share |
READ MORE - Licitação para implantação do sistema BRT no Grande Recife será em Maio

População de Salvador participa de consulta pública sobre reforma na Estação da Lapa

O projeto de requalificação da Estação da Lapa será apresentado à população de Salvador, no próprio terminal dentro de algumas semana. A população poderá conhecer e opinar sobre o projeto elaborado pela Fundação Mário Leal Ferreira (FMLF), através de uma maquete digital será exposta na estação.

A consulta pública foi decidida após reunião realizada nesta quarta-feira (6) no Ministério Público estadual, na qual foi apresentada a maquete eletrônica. Para o projeto, existem recursos alocados do PAC2, o equivalente a R$ 26,4 milhões, mas para o promotor de Justiça, César Correia, com certeza os órgãos contarão com o interesse da iniciativa privada.

As reformas pretendem instalar escadas fixas e rolantes, elevadores que dêem preferência às pessoas com necessidades especiais, mais sanitários, praças (inclusive para abrigar vendedores ambulantes), transferência do Salvador Card para um anexo e melhorias na iluminação e ventilação.
As adaptações aos portadores de necessidades especiais foram incluídas no projeto após solicitação do Município de Salvador, acionado em uma ação civil pública proposta pelo promotor César Correia.

Embora tenha surgido a ideia da reforma em 2006, ainda não há previsão para início ou entrega das obras e tampouco há um orçamento definido para reforma.

Uma nova audiência pública para o dia 12 de maio, às 9h, no MP, oportunidade em que os detalhes sobre as obras deverão ser discutidos, envolvendo os projetos complementares que possibilitarão o funcionamento do terminal de forma integrada com o metrô.



READ MORE - População de Salvador participa de consulta pública sobre reforma na Estação da Lapa

Não há espaço para mais trens, admite Metrô de SP

Apesar da lotação dos trens em São Paulo nos horários de pico, o Metrô afirma que não há espaço na linha para que mais composições entrem em circulação. “Estamos no nosso limite técnico”, admite Mário Fioratti, diretor de Operações do Metrô. “Não é que não temos mais trens para colocar em circulação. Não temos é mais espaço dentro das nossas margens de segurança.”
Para colocar mais trens em operação - hoje são 42 na Linha 1-Azul em horários de pico -, o Metrô quer reduzir a distância de um trem para outro de 120 metros para 20 metros. A companhia está testando, no novo trecho de 3,5 quilômetros do Sacomã à Vila Prudente, o Communication Based Train Control (CBTC), sistema de sinalização usado em metrôs do mundo todo.

A medida deve ajudar na fluidez e redução nos intervalo entre os trens - o primeiro vagão passa a transmitir, eletronicamente, informações aos demais, como posição, distância, velocidade e tempos de percurso e de parada. O CBTC deve reduzir o intervalo de tempo entre trens em 20%. Na Linha 1-Azul poderá haver o incremento de seis a oito trens.


As informações são do Jornal da Tarde.

READ MORE - Não há espaço para mais trens, admite Metrô de SP

Transporte coletivo de Manaus ainda tem ônibus com mais de 21 anos

Um levantamento realizado pela Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU) informou que dos pouco mais de 1,5 mil ônibus cadastrados como parte da frota da cidade, 328 possuem mais de dez anos de uso - 21,8% da frota -, idade máxima exigida no contrato firmado em 2007 entre a Transmanaus e a Prefeitura de Manaus.

O levantamento revela que o consórcio mantém ônibus com carroceria fabricada em 1990. As constantes panes mecânicas e acidentes envolvendo os ônibus, como o ocorrido na noite da última segunda-feira, 4, quando um veículo da linha 650 bateu em cinco imóveis no Coroado, Zona Leste da cidade, e deixou três pessoas mortas. O coletivo tinha nove anos de uso.
De acordo com as informações da SMTU, a maioria dos ônibus com mais de dez anos de uso é da empresa São José, antiga Vitória Régia, a qual pertence o ônibus envolvido no acidente. No total, 216 ônibus desta empresa estão com mais de dez anos em circulação.

A empresa Transamazônia, antiga União Cascavel, que atende a Zona Norte de Manaus, está com 98 ônibus circulando nessas condições. O levando especifica, ainda, que do ano de 2011 apenas a empresa Regional tem 20 ônibus cadastrados na frota.
Para o presidente do Sindicato dos Rodoviários do Amazonas, Josildo Oliveira, mesmo que haja manutenção periódica dos veículos, o que o sindicato não tem garantias, manter ônibus com mais de dez anos em circulação é uma falta de respeito com a população.

“Por mais que tenha manutenção correta, o ônibus fica muito desgastado e o resultado é isso que estamos vendo: ônibus no prego todos os dias e tragédias como essas. Deixar esses ônibus circulando é uma falta de respeito. A prefeitura precisa fiscalizar”, afirmou.

Exigências
Josildo explicou que mesmo que a categoria organize greves e inclua nas exigências as manutenções e renovação da frota, os trabalhadores não teriam como forçar os empresários a realizar as atividades. “A prefeitura é que deveria exigir, fiscalizar se as empresas fazem manutenção, afinal é ela que deve ter compromisso com o povo”, apontou Josildo.

Panes semanais
O professor Rosenildo Albuquerque, 42, morador da Zona Leste, relatou que quase toda semana o ônibus que ele pega para ir trabalhar paralisa a viagem por pane mecânica. “Não temos mais o que fazer, a população está sofrendo muito. Eles dizem que irão colocar ônibus novos, mas até que isso aconteça vamos ficar sofrendo, com ônibus caindo aos pedaços”, disse.

De acordo com a costureira Maria Emiliana dos Santos, 48, que mora na Cidade Nova, Zona Norte, diariamente a população arrisca a vida andando nos ônibus da atual frota. “Um dia desses entrei em um ônibus com problemas no freio, e eu vi o motorista controlando a velocidade com o freio de mão. Não podemos mais viver desse jeito.”

Fonte: A Critica

READ MORE - Transporte coletivo de Manaus ainda tem ônibus com mais de 21 anos

No Rio, Governo garante metrô para a Barra em 2016, mas Estação Gávea pode não sair

O trecho de metrô entre a Praça General Osório, em Ipanema, e o Jardim Oceânico, na Barra da Tijuca, só deverá receber passageiros em maio de 2016, faltando apenas três meses para os Jogos Olímpicos e sem que todas as estações estejam concluídas. O secretário estadual de Transportes, Júlio Lopes, admitiu na quarta-feira que a complexidade do projeto torna o cronograma apertado demais para concluir a Estação Gávea em menos de cinco anos. O governo do estado também bateu o martelo sobre o traçado. As estações vão operar como se fossem uma extensão da linha atual, com tarifa normal (R$ 3,10). O percurso da Pavuna até a Barra levará cerca de uma hora e, da Central à Barra, 33 minutos.
A hipótese de o novo trecho (que é uma extensão da Linha 1 com parte da Linha 4) não ficar completo para 2016 foi antecipada por Ancelmo Gois em sua coluna no GLOBO . Também está decidido que, se um dia for construída, a Estação Gávea ficaria entre o terminal de ônibus e o estacionamento da PUC, e não na Praça Santos Dumont ou em parte do terreno do 23º BPM, como vinha sendo cogitado.
- O prazo é um fator crítico para esta obra. O que podemos garantir é que a infraestrutura chegará até a Gávea em 2016. Todas as escavações necessárias serão feitas, assim como os serviços de engenharia. O que pode acontecer é que o esqueleto da estação fique pronto e as obras sejam complementadas no futuro - explicou Lopes. - A Linha 4 deve ser aberta ao público em maio de 2016, mas a obra ficará pronta no dia 15 de dezembro de 2015, para testes de operação.
O secretário Estadual de Transportes, Júlio Lopes, visita o canteiro de obras da Linha 4 do Metrô, em São Conrado (Foto: Gabriel de Paiva / Agência O Globo)
Caso a Estação Gávea não fique pronta, a linha entrará em operação com cinco novas estações: Jardim Oceânico, São Conrado, Praça Antero de Quental, Jardim de Alah e Praça Nossa Senhora da Paz, que devem começar a ser construídas em 2012. Na terça-feira, a Secretaria da Casa Civil abriu licitação para a escolha do escritório de engenharia que detalhará os projetos para as obras entre Ipanema e Gávea.
O custo das intervenções está estimado em R$ 5 bilhões, como previsto no dossiê de candidatura. O acordo do governo do estado com o Consórcio Rio-Barra e o Metrô Rio (que opera as Linhas 1 e 2) é que o estado entre com cerca de R$ 4 bilhões. O plano prevê que o Metrô Rio investiria R$ 1 bilhão na compra dos trens. Segundo Lopes, o acordo está mantido, mesmo com a decisão do governo de pedir à Agetransp uma punição contra a empresa por não ter cumprido os prazos para a entrada em operação de 114 novos trens. O acordo com o estado e a concessionária previa que eles entrassem em circulação em agosto de 2010, mas eles só começam a ser entregues no fim deste ano.


Fonte: O Globo

READ MORE - No Rio, Governo garante metrô para a Barra em 2016, mas Estação Gávea pode não sair

Transporte coletivo de Florianópolis pode ter nova paralisação

Uma nova paralisação do transporte coletivo de Florianópolis pode acontecer nas próximas semanas. A ameaça de interrupção dos serviços se deve a falta de um acordo entre trabalhadores e empregadores na reunião desta terça-feira, no Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros de Santa Catarina (Setpesc), em Florianópolis.

A proposta dos empregadores de oferecer 8% de aumento no salário e no vale alimentação, foi recusada pelos representantes dos empregados e considerada insuficiente diante das necessidades da classe.

— Queremos discutir uma pauta de reivindicações e não pedir aumento de salário. Enquanto isso não acontecer não haverá acordo — afirma o secretário de comunicação do Sindicato dos Trabalhadores de Transporte Urbano da Grande Florianópolis (Sintraturb), Antônio Martins.

A pauta de reivindicações contêm 79 itens e nenhum deles, segundo o secretário, pode ser deixado de fora das negociações.

— Vamos levar o conteúdo da reunião para o restante da categoria e uma nova paralisação, como a que aconteceu em março deste ano, não está descartada — destacou.

Uma nova reunião entre representantes de trabalhadores e empresários está marcada para o próximo dia 15 de abril.



READ MORE - Transporte coletivo de Florianópolis pode ter nova paralisação

Entrega de trens chineses atrasa no Rio

Em ofício, o governador do Rio, Sérgio Cabral Filho (PMDB) informou em dezembro à Agência Reguladora de Serviços Públicos Concedidos de Transportes do Rio (Agetransp) que a concessionária Metrô Rio não cumpriu a obrigação de comprar 114 trens e colocá-los em circulação até agosto de 2010. O investimento estava previsto no contrato de renovação da concessão. Segundo o governo, a empresa "não prestou contas do seu atraso, que se afigura injustificável".


Na ocasião, Cabral requereu a aplicação de multa mensal à concessionária, mas até agora, quase quatro meses depois, a agência reguladora ainda não se manifestou. A mesma Agetransp acaba de aprovar um aumento de 11,5% da tarifa do Metrô. O novo preço da passagem (R$ 3,10) começou a vigorar no sábado.
Ontem, por meio de nota, a agência informou que foi aberto um processo após o recebimento do ofício, que "será apreciado na próxima sessão regulatória, no dia 12".

A Metrô Rio informou que começará a receber os trens - comprados da China - no fim deste ano, mas não divulgou o motivo do atraso. A concessionária informa que eram transportados em média 272 mil passageiros por dia útil nos 12 meses anteriores à privatização do sistema, em 1998. "Nos últimos 12 meses, foram transportados em média 610 mil passageiros por dia útil."

A empresa, que se comprometeu a investir R$ 1,15 bilhão, alega já ter investido R$ 805 milhões.
Em 2007, início da gestão Cabral, o contrato do metrô foi prorrogado por mais 20 anos. A concessão da Metrô Rio deve terminar em 2038.

Investimento
66%
será o aumento da frota do Metrô do Rio quando os trens chineses forem colocados em operação.


Fonte: Estadão

READ MORE - Entrega de trens chineses atrasa no Rio

Manaus terá paradas de ônibus com identificação em braile

A Câmara Municipal de Manaus (CMM) aprovou, na quarta-feira (6), o Projeto de Lei (PL) 077/2010, que obriga a instalação de placas informativas em braile nos pontos de ônibus, contendo os números das linhas. O autor da proposta é o vereador Jaildo dos Rodoviários (PRB). O projeto é um dos 16 que foram vetados pelo prefeito Amazonino Mendes (PTB) na semana passada, mas que foram promulgados durante sessão extraordinária realizada na CMM.
O vereador disse acreditar que a medida vai minimizar, em parte, o problema de acessibilidade enfrentado por deficientes visuais na cidade. “Muitas pessoas me procuraram, reclamando da dificuldade em obter informações sobre as linhas de ônibus nas paradas. Por isso resolvi propor o projeto”, justificou Jaildo. Segundo ele, a nova Lei deve ser publicada até a sexta-feira (8).
De acordo com o vereador, após a publicação da Lei, o município terá 180 dias para realizar a instalação das placas. Segundo o artigo 2º do PL, caberá ao órgão municipal de transporte “definir a forma e o tamanho padrão das placas metálicas por meio de portaria”. O projeto promulgado também estabelece que as placas de identificação das linhas de ônibus devem ser instaladas em locais acessíveis ao toque do passageiro com deficiência visual.
Questionado sobre o efeito prático da Lei, diante do número reduzido de abrigos em pontos de ônibus de Manaus, Jaildo admitiu que a situação, de fato, será um problema para a aplicabilidade da nova regra. “Realmente, vai ficar limitado o efeito porque a maioria dos pontos não tem abrigo. Isso é totalmente contra o ser humano. Já fiz um projeto para onde tiver parada a prefeitura instalar abrigo. Foi vetado, mas vou apresentar uma nova proposta sobre o assunto”, prometeu.


Fonte: A Critica

READ MORE - Manaus terá paradas de ônibus com identificação em braile

Preço do transporte coletivo em Boa Vista sofrerá reajuste

O aumento no preço dos combustíveis provocou reações nos últimos dias em Boa Vista. Hoje, o litro da gasolina comum na capital custa R$ 3,08, é um dos mais caros do país. Agora, um reajuste no valor das passagens do transporte público municipal também é esperado.

O principal motivo para o aumento nas passagens, é o novo valor dos combustíveis. A população protesta contra os aumentos, enquanto os taxistas lotação defendem o reajuste no preço do transporte.
“É um efeito cascata, aumenta um e causa o aumento no outro. É difícil para quem ganha apenas um salário mínimo administrar tantos reajustes”, protestou a agricultora Vera Lúcia Gomes.

“Esse aumento nos combustíveis é ruim para nós taxistas. Consumimos 40 litros de gasolina por dia, esse reajuste nos afeta seriamente. O único jeito de recuperamos os gastos seria o aumento na passagem do lotação”, afirmou o motorista de táxi lotação Linderval Dourado.

Segundo Sandro Salgado, presidente do Sindicato das Empresas de Transporte Rodoviário de Roraima, além da razão do aumento do combustível, o reajuste nas passagens se faz necessário para que os salários dos servidores também sejam reavaliados. “Temos que pagar o salário dos servidores, ano passado demos aumento e um novo já está sendo pleiteado, esse reajuste será útil para realizarmos esse tipo de demanda”, disse.

O presidente do Sindicato dos Taxistas e Transportadores de Cargas e Passageiros, Jurandir Lucena, disse que o novo valor só vai entrar em vigor, quando o preço das passagens de ônibus for reajustado. “Mandaremos um documento a EMHUR e vamos esperar a decisão, já tem um tempo que trabalhos com esse valor de R$ 2,50 e vamos esperar eles decidirem quando o preço da passagem deve subir”, informou.

A Empresa Municipal de Desenvolvimento Urbano e Habitacional, EMHUR, esclareceu que a solicitação vai ser encaminhada para aprovação do Conselho Municipal de Transportes. Uma reunião deve acontecer para discutir este assunto e melhorias para o transporte coletivo.

Ainda não há previsão pra o reajuste entrar em vigor, mas os novos valores já estão sendo estudados. A expectativa é que a tarifa de ônibus, cotada em R$ 2, suba para R$ 2,25 e a de lotação de R$ 2,50 para R$ 3. 


READ MORE - Preço do transporte coletivo em Boa Vista sofrerá reajuste

Bilhete Único ganha Prêmio Internacional


Através de nota oficial, a Secretaria do Estado de Transportes, informou que o Bilhete Único Intermunicipal acaba de ser escolhido pela Associação Internacional dos Transportes Públicos – UITP – como o Melhor Programa de Transporte da América Latina, na categoria Introdução a novas políticas de transportes.
O secretário estadual de Transportes, Julio Lopes, segue nesta quinta-feira para Dubai, onde vai receber o prêmio durante o 59º Congresso de Mobilidade e Exibição dos Transportes nas Cidades. Em operação desde fevereiro de 2010, já foram 286 milhões de viagens realizadas, mais de dois milhões de pessoas habilitadas ao serviço, além de uma economia de R$ 273 milhões ao bolso do trabalhador.
Os transportes do Rio também concorrem em outra categoria. A Fetranspor está no páreo para receber o Prêmio Internacional de Redução de Poluentes, pelo programa Selo Verde.




READ MORE - Bilhete Único ganha Prêmio Internacional

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960