Greve na Viação Himalaia continua em SP e 30 linhas devem ficar paralisadas

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Motoristas e cobradores da empresa de ônibus Himalaia decidiram em assembléia na tarde desta terça manter a greve iniciada pela manhã. A paralisação é motivada por problemas trabalhistas. A viação vai mudar a razão social e os funcionários terão de ser demitidos e readmitidos, mas a empresa não pretende pagar indenizações.
Durante a tarde representantes da empresa e dos funcionários se reuniram, mas não houve acordo. Os funcionários não aceitam as alterações nos contratos de trabalho. A empresa afirmou que aqueles que estivessem satisfeitos poderiam pedirm a conta. Com o impasse, os funcionário decidiram manter a paralisação e marcaram nova assembléia para a madrugada desta quarta.
Outro temor dos grevistas é serem transferidos para uma cooperativa de ônibus. Isto, na visão deles, dificultaria o recebimento dos direitos, uma vez que a administração é pulverizada.
A paralisação afeta 130 mil passageiros. Cerca de 30 linhas que ligam a Zona Leste de São Paulo ao Parque Dom Pedro, no Centro, e a estações do metrô ficaram paradas.


READ MORE - Greve na Viação Himalaia continua em SP e 30 linhas devem ficar paralisadas

Em BH, uso de biocombustíveis no transporte coletivo será discutido

A Associação das Indústrias Sucroenergéticas de Minas Gerais (Siamig) e a Prefeitura Municipal de Belo Horizonte, promoverão nos dias 8 e 9 de fevereiro, o seminário “O Uso dos Biocombustíveis no Transporte Público de Belo Horizonte”, no auditório Juscelino Kubitschek, na capital mineira.
Segundo o Siamig, o evento tem por objetivo discutir e incentivar a implantação de iniciativas como já ocorre em outras capitais como São Paulo, Curitiba e Rio de Janeiro, onde existem programas de introdução do etanol e biodiesel na frota de transporte coletivo.

Fonte: Jornal Cana 

Share |
READ MORE - Em BH, uso de biocombustíveis no transporte coletivo será discutido

Novos ônibus são entregues aos usuários de transporte coletivo de Campina Grande

A Prefeitura de Campina Grande, através da STTP, está entregando à população usuária do sistema de transporte público de passageiros, quatro novos ônibus eficientes, com elevadores, que passarão a circular no sistema de transporte coletivo urbano, a partir desta terça-feira, 01, numa parceria com o SITRANS.
A incorporação destes quatro veículos, da empresa Nacional, faz parte do primeiro lote de renovação da frota campinense para 2011 e facilitarão ainda mais a acessibilidade dos passageiros com necessidades especiais. Em atendimento à solicitação da STTP, a empresa está destinando dois ônibus zero quilômetro para atender às linhas 220 e 660, também conhecidas pelas cores amarela e laranja. Outros dois serão para a rota verde (333).  Dos quatro novos ônibus da empresa Nacional, dois são de três eixos, também conhecidos como ‘trucados’, com capacidade para transportar até 110 usuários. Eles estarão circulando na linha 333 para servir, principalmente, aos campi da Universidade Federal de Campina Grande e da UEPB, atendendo uma reivindicação dos estudantes universitários. Estes dois novos veículos têm portas mais largas, medindo 1,10m, ao invés dos 0,90cm dos ônibus convencionais mais antigos.  Conforme o superintendente, Salomão Augusto, a STTP sempre estará cobrando das permissionárias à qualidade da prestação de serviço, e a continuidade desse processo de renovação numa parceria com o empresariado, que já tem demonstrado o compromisso com os usuários.  “Nós da prefeitura e STTP estamos fazendo nossa parte. A obrigação do gestor público é o de cobrar a qualidade e o conforto para os usuários, e esse é o nosso conceito.”, disse o superintendente, lembrando ainda das inúmeras ações realizadas pela prefeitura beneficiando o transporte público, a exemplo das ações do programa Vias Abertas, com capeamento e recapeamento de ruas de acesso dos ônibus e os dois Terminais de Passageiros do Sistema Integrado, com inserção de 100% das linhas de ônibus, beneficiando a população de usuários do sistema, pagando apenas uma passagem, no deslocamento de um bairro a outro.
Os novos veículos entregues à população campinense já estão equipados com uma cadeira especial, mais larga, destinada a gestantes e obesos. Eles também têm corrimões especiais para deficientes visuais e sinal de parada com escrita em Braile (linguagem dos sinais). Os ônibus também já vêm equipados de fábrica com um dispositivo que só possibilita a partida após o completo fechamento das portas, o que diminui o risco de acidentes.  De acordo com o superintendente do SITRANS, Anchieta Bernardino, a aquisição desses quatro veículos representa o compromisso das empresas com a renovação da frota. “Através dessas aquisições o nosso sistema reafirma o compromisso com a Prefeitura Municipal de oferecer aos nossos usuários mais conforto, segurança e agilidade durante os seus deslocamentos diários, além de melhorarmos, ainda mais, o sistema operacional, trazendo para Campina Grande o que há de mais moderno em se tratando de sistema de transporte urbano.
Também será disponibilizados uma frota cuja idade média é uma das mais novas do Nordeste e que se esforça para ser uma das mais eficientes da região, ressaltou o superintendente do Sitrans.

Fonte: Diário PB

READ MORE - Novos ônibus são entregues aos usuários de transporte coletivo de Campina Grande

Greve no transporte coletivo de Foz

No primeiro dia de fevereiro colaboradores do transporte coletivo de Foz do Iguaçu iniciaram a greve parcial no sistema coletivo. A pauta de reclamação é grande, mas a principal reivindicação é pela manutenção dos cobradores no sistema e menor escala de trabalho.
O transporte funcionará em um esquema chamado“pega e paga”. As primeiras linhas da manhã irão funcionar normalmente. Às 9h todos os ônibus são convidados a parar mantê-los na terceira pista da avenida JK, no centro de Foz do Iguaçu.

Usuários – Em um dos pontos de ônibus mais movimentado da cidade, na frente da Caixa Econômica Federal, a movimentação era grande. Muitas pessoas foram pegas de surpresas e apresentavam certa agitação quando ficam sabendo que não haveria ônibus até às 11h.

Pressão – Aproximadamente às 9h30 houve um tumulto onde os ônibus estavam parados. O representante do Consórcio Sorriso, Juliano Gulin Ribeiro – administrador do sistema, pediu para que os ônibus retornassem às devidas garagens, porém os motoristas e cobradores negaram a obedecer.

Fonte: Click Foz

READ MORE - Greve no transporte coletivo de Foz

Na Grande Curitiba, Usuários reclamam de mudanças no sistema de transporte coletivo

Quem precisa usar o transporte coletivo em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, está encontrando mudanças no sistema de pagamento e itinerários dos ônibus desde o último domingo (30). A data foi escolhida para a inauguração do novo terminal central da cidade, que fica a quatro quadras do antigo, que foi desativado. Foi iniciado também o novo sistema de pagamento e de integração entre as linhas. No entanto, as mudanças não tem agradado os usuários, que registram atrasos, falta de informação sobre as mudanças e a ineficiência das medidas adotadas.
A usuária Jéssica Dobrowolski de 20 anos, conta que alguns ônibus mudaram de rota e que a promessa de integração entre as linhas não foi cumprida. “Eu pego dois ônibus para ir de um bairro a outro, dentro da cidade. Quando cheguei ao terminal, que é fechado e teoricamente integrado, para pegar o segundo ônibus, tive de pagar mais uma passagem. O motorista e o cobrador não sabiam me informar o porquê das mudanças e o que precisava ser feito", reclama.
De acordo com a diretora de planejamento territorial e urbano da Secretaria de Urbanismo de São José dos Pinhais, Lorreine Vaccari, a integração das linhas só será válida para que utiliza o cartão-transporte, que possui um sistema eletrônico. “Para quem usa o cartão, será cobrada a tarifa base de R$ 1,80 no primeiro embarque e a metade no segundo, se este for feito dentro de 60 minutos depois da primeira utilização”, explica. Jéssica, que utiliza dinheiro para pagar o ônibus, acredita que este formato do benefício não é justo. “Se vai haver integração para alguns, deveria ter para todos”, afirma. Conforme explica a assessoria de imprensa do município, o cartão-transporte é gratuito e pode ser feito por qualquer morador de São José dos Pinhais.
A assessoria de imprensa da prefeitura rebate as acusações de falta de informação sobre as mudanças. Segundo representantes do Executivo local, as mudanças foram informadas em uma publicação oficial do município; além de ações que ainda estão sendo feitas, como distribuição de mapas com os novos caminhos em locais estratégicos e a presença de agentes da Guarda Municipal nos terminais e principais pontos da cidade para informar os usuários.


READ MORE - Na Grande Curitiba, Usuários reclamam de mudanças no sistema de transporte coletivo

Transporte coletivo sofre alterações de horários e itinerários em Juiz de Fora

A Secretaria de Transporte e Trânsito (Settra) implementa alterações de itinerários, a partir desta terça-feira, 1º de fevereiro, nas linhas de ônibus que atendem os bairros Santa Lúcia/Distrito Industrial (724), São Judas Tadeu (723/747) e Aracy (424). As linhas Santa Catarina/Bom Pastor (221/222), Filgueiras (105) e Rosário de Minas (745) terão os horários alterados. As mudanças serão efetuadas para melhor atender a comunidade. O novo quadro de horários estará disponível na Settra e no site da Prefeitura de Juiz de Fora, no endereço www.pjf.mg.gov.br, a partir do dia 1º de fevereiro.

Veja as mudanças:

Linha 424 - Aracy
- Sentido Centro / Aracy: ..., Rua Luiz José Esteves, Rua Joaquim Santos Neves, Rua Bárbara Campagnacci Borboni, Rua Santa Clara (ponto final). - Sentido Aracy / Centro: Rua Santa Clara (ponto final), Rua São Vicente,…

Linhas 723 e 747 - São Judas Tadeu e linha 724 - Santa Lúcia/Distrito Industrial
- Sentido Centro / São Judas Tadeu: ..., Rua José Francisco de Andrade, Rua Jair de Oliveira Pires, Rua Pedro Cardoso, Rua Sabino Tortura, Rua Major Ivan da Veiga Figueiredo,…
- Sentido São Judas Tadeu / Centro: ..., Rua Major Ivan da Veiga Figueiredo, Rua Sabino Tortura, Rua Pedro Cardoso, Rua Jair de Oliveira Pires, Rua Toscana Bosco Budini, Rua Sabino Tortura, Rua Antônio José Cosso,…

Linha 105 - Filgueiras: serão incluídos, nos dias úteis, os horários de 16h, 17h45 e 19h30, saindo do Centro, e 17h e 18h45, saindo do bairro.

Linha 745 - Rosário de Minas: nos dias úteis, o horário de 5h15, saindo do bairro, passa a atender a Fazenda Santa Maria.

Linhas 221/222 - Santa Catarina / Bom Pastor - terão todos os seus horários alterados nos dias úteis, aos sábados, domingos e feriados para adequar o tempo de viagem das linhas.

*Informações com a Secretaria de Comunicação Social, pelos telefones 3690-7599 / 7245.

READ MORE - Transporte coletivo sofre alterações de horários e itinerários em Juiz de Fora

No Rio, Trem faz esquema especial devido à greve parcial de ônibus

A SuperVia informou que, devido à greve parcial dos ônibus, foram realizadas nove viagens extras, nesta manhã, nos ramais de Santa Cruz e Deodoro, registrando um aumento de 8.500 passageiros nesse trecho, em relação aos outros dias.
A concessionária adotou um esquema especial e disponibilizou 100% da frota de trens para circular o dia inteiro, além do reforço de profissionais nas áreas de atendimento e segurança, nas principais estações do Rio. Segundo a empresa, caso haja necessidade, será adotado o mesmo esquema na hora da volta para casa, no fim da tarde.

Fonte: O Globo

READ MORE - No Rio, Trem faz esquema especial devido à greve parcial de ônibus

São Paulo: Em dia de greve, espera por ônibus dura duas horas na Zona Leste

Os usuários das linhas de ônibus que saem da garagem 2 da Viação Himalaia chegaram a esperar por duas horas para pegar um coletivo na manhã desta terça-feira (1º) na Avenida Sapopemba, nas proximidades do Terminal São Mateus, Zona Leste de São Paulo. Motoristas e cobradores da empresa realizavam uma paralisação desde a tarde de segunda-feira (31). No total, 305 ônibus que servem 30 linhas não saíram para as ruas nesta manhã.

Cerca de 1,2 mil funcionários estão sem trabalhar.
A empresa faz a ligação entre as regiões de São Mateus e Cidade Tiradentes ao Parque Dom Pedro, no Centro, e a estações de Metrô.

Os funcionários reivindicam direitos trabalhistas. Segundo motoristas e cobradores ouvidos, a Viação Himalaia foi comprada pela Viação Nova Horizonte, que pretendia incorporar os trabalhadores automaticamente, sem o pagamento da rescisão contratual.

A São Paulo Transporte (SPTrans) informou que pôs em vigor a operação Paese, colocando em circulação 65 ônibus para garantir o transporte dos usuários de oito linhas principais da Viação Himalaia. A empresa transporta em média 130 mil passageiros diariamente. Uma outra viação que presta serviços na região continuou funcionando nesta terça-feira.


Fonte: G1.com.br

READ MORE - São Paulo: Em dia de greve, espera por ônibus dura duas horas na Zona Leste

Liminar suspende Greve de ônibus no Rio

Uma liminar concedida pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT) no início da manhã desta terça-feira (1º) suspendeu a greve de ônibus que teria começado à meia-noite. O Sindicato dos Rodoviários do Rio (Rioônibus) entrou com um pedido para suspender a paralisação promovida por trabalhadores dissidentes que formam Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus do Rio (Sintraturb –Rio).
A paralisação, segundo o vice-presidente do Sintraturb, Sebastião Silva, era para reivindicar aumento salarial e o fim da dupla função para motorista júnior, que acumula funções de cobrador. Segundo o Sindicato, com a criação desta nova categoria de motoristas cerca de 3.600 cobradores perderam o emprego.
Segundo o Sintraturb, 14 empresas chegaram a aderir o movimento e somente 30% da frota trafegava nas ruas. Por volta das 6h, o sindicato de dissidentes acatou a decisão da Justiça e os ônibus voltam a circular normalmente.
A assembleia de motoristas e cobradores de ônibus está marcada para o próximo dia 15, quando começarão as negociações trabalhistas.
Fonte: G1.com.br
READ MORE - Liminar suspende Greve de ônibus no Rio

Motoristas de ônibus paralisam atividades na zona leste de São Paulo

Motoristas e cobradores da viação Himalaia, na zona leste de São Paulo, fizeram uma paralisação por tempo indeterminado. Eles alegam problemas trabalhistas com a direção da empresa.
Cerca de 200 ônibus estão parados na garagem 2 da empresa, no bairro de Sapopemba. No início da manhã desta terça-feira (1º), os motoristas estavam reunidos em frente à porta da viação, de braços cruzados.
A SPTrans iniciou a operação Paese (Plano de Apoio entre as Empresas em Situação de Emergência) para tentar cobrir as oito principais linhas da região. A companhia cobre cerca de 30 linhas, ligando os bairros de São Mateus e Cidade Tiradentes ao Parque Dom Pedro e às principais estações do metrô da capital paulista.
Às 6h, os pontos de ônibus da região começavam a ficar cheios de passageiros que não conseguiam condução.
Caso não tenham suas reivindicações atendidas, os motoristas ameaçam parar mais duas garagens da viação, que atendem a região central da capital paulista.

Indenização
Por telefone, Valdemir dos Santos Soares - um dos diretores do Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transporte Rodoviário Urbano de São Paulo - disse que representantes dos trabalhadores da viação terão uma reunião, por volta das 10h, com o secretário dos Transportes, Marcelo Branco. Dependendo do resultado da reunião, eles podem parar as atividades nas outras garagens da empresa.
Ainda segundo Soares, a Himalai está deixando de operar e transferindo o serviço para a empresa Novo Horizonte. Com isso, os trabalhadores têm direito a uma indenização, que não está sendo paga.

Fonte: R7.com

READ MORE - Motoristas de ônibus paralisam atividades na zona leste de São Paulo

Paralisação de ônibus no Rio já deixa passageiros a pé

Atendendo a solicitação de paralisação por 24 horas promovida pelo Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus da Cidade do Rio de Janeiro (Sintraturb-Rio), grande parte de motoristas e cobradores da cidade cruzaram os braços á zero hora desta terça-feira. Porém, a Justiça não atesta a legalidade da paralisação. Durante a madrugada uma oficial de justiça esteve na Central do Brasil, onde sindicalistas tentavam convencer os rodoviários que ainda rodavam a parar, e entregou um parecer de uma juíza do trabalho que julgava a paralisação ilegal.
As principais reividicações do Sintraturb são o aumento salarial e o fim da categoria Júnior. De acordo com o ativista Sebastião Neto, que com outros membros do Sindicato estendiam faixas na Central do Brasil com os dizeres:" estamos em greve", atualmente um cobrador recebe R$689 por mês, enquanto o salário do motorista é de R$1.337. O pedido é que os salários aumentem para R$995 e R$1.731, respectivamente.
Segundo Neto, a criação da categoria Júnior - motoristas de microônibus que também exercem a função de cobrador - fez com que cerca de 3.600 funcionários fossem demitidos. Esse tipo de profissional recebe o salário de R$ 880, conforme informou o Sindicato.
- Queremos acabar com o motorista júnior, pois é acumulo de função e o profissional recebe menos. Com a criação dessa categoria aproximadamente 3.600 pessoas foram demitidas e queremos que esses empregos sejam recuperados - disse Neto.
Sem saber da paralisação, o entregador Aldo Batista da Silva, de 32 anos, chegou na Central ás 23h30m. Vindo da Urca, onde trabalha, ele pretendia ir para casa, em Cavalcanti, na Zona Norte. Por volta de 1h30m, após duas horas de espera, o coletivo que ele pega, sem ter que esperar mais do que dez minutos normalmente, ainda não tinha passado.
- Não sabia dessa greve. Vou ter que esperar o ônibus passar porque não tenho outro meio para ir embora. Eu costuma chegar em casa, no máximo, meia-noite e meia. Essa hora eu já estaria dormindo - contou o entregar, sem ter noção do horário que conseguiria descansar.
Além da falta de ônibus os usuários tiveram que enfrentar a lotação. Assim que um coletivo parava no ponto várias pessoas tentavam embarcar e começava o empurra-empurra. Os ônibus saíam do ponto já cheios. Para evitar esse tipo transtorno, o garçom Valdir Vasconcelos, que trabalha na Barra e esperou 40 minutos para conseguir um ônibus que o deixasse na Central do Brasil, preferiu dividir a corrida de um táxi com dois amigos até Bonsucesso, onde moram:
- Tem menos ônibus hoje. Fiquei 40 minutos esperando na Barra para conseguir um ônibus para cá (Central). Não vou ficar esperando mais - afirmou o garçon.
O Sindicato que convocou a paralisação é uma dissidência do Sindicato dos Rodoviários, que ainda não é reconhecido pelo Ministério do Trabalho, por isso o protesto foi considerado ilegal. De acordo com os próprios sindicalistas do Sintraturb, apesar de alegarem que estão prestes a conseguir, a organização ainda não possui a carta sindical expedida pelo Ministro do Trabalho, que legitima o sindicato.

Fonte: O Globo

READ MORE - Paralisação de ônibus no Rio já deixa passageiros a pé

Metrô de Brasília terá bilhete digital até abril

Os seis tipos de cartões começaram a ser distribuídos aos usuários hoje. A estudante Nathane Martins foi renovar o cartão de estudante e já saiu com o modelo novo, com a foto e o nome dela. “É uma segurança a mais que o Metrô tem para fiscalizar os usuários”, opina a estudante.

O cartão de estudante terá informações personalizadas. O vale-transporte será destinado aos empregadores para ser distribuído aos funcionários. O de idosos é para facilitar o acesso, sem a necessidade de apresentação do documento de identidade. O mesmo vale para o cartão de gratuidade, que beneficia policiais e bombeiros fardados, por exemplo. O cartão unitário dá direito a apenas uma viagem. Já com o múltiplo o passageiro pode comprar várias viagens, que ficam armazenadas.

Para evitar filas, a compra dos créditos poderá ser feita pela internet. O usuário terá que imprimir o boleto e pagar em qualquer banco. A recarga poderá ser feita em máquinas que serão instaladas em todas as estações. A tecnologia permite a integração entre o metrô e os ônibus, mas ainda depende de iniciativa da Secretaria de Transporte.

“Vai depender só de uma política da Secretaria de Transporte. Esse sistema vai nos permitir fazer a integração, o sistema anterior não permitia. Nós podemos também com o novo sistema oferecer desconto ao usuário. A política tarifária do DF pode definir descontos em horários fora do pico”Explica o chefe do departamento comercial do Metrô, Paulo Eduardo Moura.



Fonte: DFTV

READ MORE - Metrô de Brasília terá bilhete digital até abril

Cadastramento de alunos para gratuidade nos trens da SuperVia

Do dia 1º ao dia 25 de fevereiro, a SuperVia vai recadastrar os estudantes matriculados na rede pública de ensino para ter acesso ao cartão de acesso livre do transporte no Rio (gratuidade). O atendimento será feito por calendário, de acordo com a inicial do nome do aluno. De acordo com a concessionária, a partir de 11 de abril, os cartões antigos serão cancelados, e os estudantes somente terão acesso às estações com novo cartão de cor marrom. O período de atendimento também valerá para quem vai pedir a emissão do cartão pela primeira vez.

Quem tem direito
Os estudantes matriculados na rede pública.

Onde ir
Sala de cadastramento, que fica no subsolo da Central do Brasil, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

Documentos
Identidade (se maior que 18 anos) ou certidão de nascimento (se menor que 18 anos)
Declaração escolar (um mês de validade)
Comprovante de residência (se menor que 21 anos em nome dos pais, se maior, em nome do próprio)
* Para os alunos de escola técnica, o direito ao cartão é válido apenas para os que cursam até o nível médio, de acordo com a lei, como destaca a SuperVia.

O cronograma
Letras A até F: de 01 de fevereiro a 08 de fevereiro;
Letras G até L: de 09 de fevereiro a 16 de fevereiro;
Letras M até Z: de 17 de fevereiro a 25 de fevereiro

Fonte:: Extra

READ MORE - Cadastramento de alunos para gratuidade nos trens da SuperVia

No Dist. Federal, Situação indefinida do Passe Livre compromete a volta às aulas

O trânsito pesado perto das escolas particulares é sinal que a rotina das aulas recomeçou. Os engarrafamentos são um transtorno diário para quem vai de carro para a escola. Mas nesse início de ano letivo não é só o trânsito que preocupa pais e alunos. Quem depende do Passe Livre para não pagar passagem de ônibus não está conseguindo fazer a recarga nos cartões – que foi suspensa nos postos da Fácil.

A lei que regulamenta o benefício foi alterada em julho do ano passado e transferiu para o GDF a responsabilidade de cadastrar os alunos, mas até agora o governo não decidiu como e onde isso será feito. A indefinição pegou de surpresa cerca de 800 pessoas só nesta segunda-feira (31) no posto da Fácil no Setor Comercial Sul.

No posto do centro de Taguatinga, 500 pessoas tentaram fazer o recadastramento e a recarga hoje. Sem o passe, Sila calcula um gasto mensal de mais de R$ 100 com o transporte do filho
A suspensão da recarga prejudica toda a família da auxiliar administrativa Mirelle Cristina. Ela, a filha e a sobrinha são estudantes, e o Passe Livre proporciona uma economia que faz muita diferença agora que ela está de licença médica. “Tive redução salarial e ter mais esse gasto é difícil”, relata.

Em nota, a Secretaria de Transportes informou que faz discussões para garantir o cadastramento e recarga do Passe Livre o mais rápido possível.

Fonte: DFTV

READ MORE - No Dist. Federal, Situação indefinida do Passe Livre compromete a volta às aulas

Prefeitura de São José dos Campos estuda criar corredor exclusivo para ônibus

Para tentar resolver o problema, a prefeitura estuda implantar, ainda esse ano, corredores exclusivos para o transporte publico.

Os ônibus coletivos de São José dos Campos transportam por dia 250 mil pessoas. São 86 linhas e 392 carros, 100 a mais que em 2008, quando foi feita uma licitação para o transporte público. De lá pra cá o preço da passagem foi reajustado duas vezes. Nas ruas, o aumento não foi bem recebido. "Eu acho um absurdo", conta uma moradora.

Passageiros acham que pagam caro para muita espera nos pontos. "40 minutos no ponto, já", declara uma passageira. Reclamam ainda de ônibus cheios nos horários de pico. E da falta deles à noite. No fim de semana, a situação piora.

A principal reclamação de quem anda de ônibus é a falta de integração entre as linhas. Hoje, apenas 45% delas são integradas. A prefeitura prometeu 10 estações de conexão, espalhadas pelos bairros. Apenas uma foi feita e ela não foi aprovada pelos moradores.

A estação fica no Campos de São José, na região leste. "Pra mim, não foi bom", conta uma moradora. Duas linhas principais ligam o bairro ao centro.

Algumas pessoas não conseguem usar a integração por causa do tempo gasto dentro do ônibus e a espera na estação. O secretário de transportes, Anderson Ferreira, disse que a integração total das linhas será feita ainda esse ano. "A nossa expectativa é: a empresa nova começa a operar em 7 de fevereiro, e que a gente consiga em 60 dias concluir todos os estudos, programar todas as linhas pra que a gente inicie a integração total na cidade", explicou o secretário.

O especialista Emanuel Dos Santos diz que só a integração não vai resolver o problema da locomoção na cidade. Para ele, será preciso planejar um transporte de massa. "Transportar muitas pessoas, num tempo menor, e em longas distâncias. É necessário ter vias exclusivas em um sistema de controle semafórico, com preferência sempre para o transporte coletivo".

"O plano para transporte de massa precisa de um investimento maior, para longo prazo. O plano de corredores a gente começa a fazer testes em 2011, na região leste e zona sul", garantiu o secretário.

Sobre a reclamação de ônibus lotados, demora e falta de linhas, o secretário informou que a prefeitura vai investir em novos horários e itinerários. E que iniciou uma pesquisa pra levantar os principais destinos dos passageiros.

Fonte: VNews

READ MORE - Prefeitura de São José dos Campos estuda criar corredor exclusivo para ônibus

População reclama das mudanças no Transporte Coletivo de Foz do Iguaçu

No último sábado, pela manhã, a Redação do Clickfoz foi até o Terminal de Transporte Urbano – TTU – ouvir a opinião das pessoas sobre a recente mudança realizada no sistema de transporte. Nenhuma pessoa disse ter se sentido beneficiada pelos serviços após a adaptação. A maior parte das reclamações está relacionada à mudança das rotas. A impressão que se tem é de que a população ainda está perdida. Ficamos aproximadamente duas horas dentro do TTU acompanhando o fluxo de pessoas que chegava e saía. Neste curto período tornou-se comum ver o transeunte descer do ônibus e perguntar para o cobrador o próximo ônibus que deveria embarcar para seguir o itinerário.
“Nossa! Sujeira! Está todo mundo perdido, não sabe o ônibus que deve pegar” declarou Elza, moradora de Foz do Iguaçu há 12 anos. Segundo ela, esta é a pior situação que o Transporte Coletivo de Foz já esteve. Elza sugere que os itinerários voltem ao modelo antigo, pois agora o tempo de espera no ponto de ônibus é maior.

 “Tem que melhorar né?! Porque como estava nos primeiros dias era horrível. Eu vim do Morumbi e tive que esperar quase uma hora e meia. Ainda não consegui pegar o ônibus que passava na Av. Mario Filho. O ponto tinha sido mudado de lugar, eu tive que caminhar para outro ponto”, denunciou Anita, moradora de Foz do Iguaçu há mais de 30 anos.
 
Além de acompanhar o ritmo no TTU, embarcamos em um ônibus para a Vila Portes, e seguimos conversando com as pessoas abordo.
 
“Está difícil porque demora muito pra vir o ônibus, quando vem está muito cheio. No bairro que eu moro demora mais de uma hora pro ônibus passar. Eu moro no Morumbi III”, reclamou Dani Maria Cruz.

De volta ao TTU conversamos com Tatiana que disse estar completamente perdida, mesmo depois de 15 dias da mudança nas rotas, ela ainda não sabe qual ônibus pegar para voltar pra casa. “Eu não gostei nada desta mudança. Eu trabalho duas vezes por semana na Vila A e fiquei um monte lá esperando. Eu moro no Jd Patriarca e até agora eu não sei qual ônibus eu tenho que pegar pra voltar pra casa. O “Jd. Das Flores” passa reto de onde eu moro, antes era este que eu pegava, agora estão dizendo que é o “Jd. Cataratas”, mas eu esperei, esperei e não vi ele passar. Agora eu vou esperar de novo, pra ver qual vai ser. Eu queria que voltasse tudo como era antes”, afirma.

Dentro do ônibus encontramos um rapaz com deficiência visual, segundo ele a mudança o prejudicou, porque além de não conseguir ler com facilidade, os horários mudaram e aparentemente a frota de carros foi reduzida. “Mudou bastante, agora parece que diminui os ônibus. Pra mim piorou muito, ainda mais que eu tenho deficiência visual, antes pra mim era mais fácil. Agora eu estou perdido”.

Fonte: Click Foz

READ MORE - População reclama das mudanças no Transporte Coletivo de Foz do Iguaçu

Recife: Biblioteca na Estação Central do Metrô será reinaugurada nesta terça

Está em um dos princípios do Instituto Brasil Leitor (IBL) a meta de expandir o uso e a familiaridade com os livros, jornais, revistas e computadores, disseminando o ato da leitura em espaços pouco convencionais ou periféricos da sociedade. Sob este viés, será reinaugurada nesta terça-feira, às 9h, na Estação Central do Recife, a biblioteca Leitura nos Trilhos, iniciativa do IBL em parceria com o Metrô do Recife e o Ministério da Cultura (MINC).
A biblioteca volta a funcionar de segunda a sexta, das 9h às 19h, e pretende aumentar seu número de leitores-sócios, que atualmente totalizam cerca de cinco mil. “É de extrema importância a reabertura desse espaço, tanto pela educação que é propiciada quanto pelo lazer dos nossos clientes”, afirma Marcelo Nóbrega, um dos idealizadores do projeto.
O espaço, localizado nas dependências físicas do metrô, no bairro de São José, encontra-se desativado há cerca de 10 meses. No local, um aviso que data de março do ano passado comunica aos usuários que a biblioteca estaria desativada por tempo indeterminado. O local teve suas portas fechadas devido à parceria interrompida com a empresa patrocinadora, a administradora de cartões Cielo. “A empresa resolveu investir mais na área de esportes e ficamos carentes de patrocínios para tocar com o projeto”, afirma Nóbrega.
Situação que incomodou certos passageiros, como a dona de casa Helena Rúbia, de 55 anos, professora aposentada do estado. “Durante anos de ditadura, vi que ser estudante era sinônimo de reivindicação, de luta pelos seus direitos. Os jovens de hoje em dia estão muito perdidos, sem instrução nenhuma, espero que com essa opção eles passem a ter mais contato com a leitura”, observa.
Esta é a segunda ação do projeto Brasil Leitor em Pernambuco, que já ultrapassa, em todo o Brasil, cerca de 65.451 associados, com unidades implantadas em São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Belo Horizonte e Piracicaba. A primeira ação foi inaugurada no ano passado: o Leitura Integrada, no Terminal Pelópidas Silveira, que beneficia a população de Paulista com as leituras itinerantes.
O acervo do Leitura nos Trilhos conta com cerca de 3.600 títulos de gêneros como literatura brasileira, best-sellers internacionais, infanto-juvenil, artes e filosofia, incluindo exemplares em braille, o que corrobora com a proposta de inclusão social do projeto.
Na ocasião de abertura, estarão presentes o diretor-geral do Instituto Brasil Leitor, William Nacked, o chefe de gabinete da CBTU, Diogo Campos (representando o superintendente regional) e o articulador externo e ouvidor da CBTU/Metrorec, Marcelo Nóbrega, responsável pela parceria entre a empresa e o IBL.
Para se tornar um usuário da biblioteca, são necessárias as originais e cópias da identidade, CPF e comprovante de residência atual e uma foto 3x4. Tanto os empréstimos quanto o cadastro podem ser feitos no local, gratuitamente.

Fonte: Diário de Pernambuco

READ MORE - Recife: Biblioteca na Estação Central do Metrô será reinaugurada nesta terça

CTTU promove ação educativa de volta às aulas em escolas do Recife

Após o período de férias escolares, os estudantes de diversos colégios do Recife retornam às aulas nesta semana para o início de mais um ano letivo. Entre os dias 1º e 11 de fevereiro, a Prefeitura do Recife, por meio da Companhia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU), fará um monitoramento especial em pontos estratégicos da capital pernambucana.

A ação educativa de “Volta às Aulas” estará presente nas proximidades de 11 escolas com grande fluxo de alunos e veículos, garantindo uma melhor circulação do trânsito e a segurança dos pedestres.

Um efetivo de 30 agentes da Companhia irá atuar na atividade de fiscalização do trânsito durante a entrada dos alunos nos horários de 6h30 às 8h e das 12h às 13h, assegurando a fluidez do tráfego e o respeito às normas do Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

Na Zona Sul da Cidade, serão monitoradas as vias próximas aos colégios Santa Maria, Boa Viagem, Atual e Motivo. Já na Zona Norte, a fiscalização atuará nas ruas adjacentes aos colégios Damas, São Luiz e Agnes. A operação será realizada, ainda, na área central do Recife, especialmente nas imediações dos colégios Saber Viver, Salesiano, Nossa Senhora do Carmo e GGE.

Os pais ou responsáveis que forem deixar os estudantes nos colégios devem obedecer à sinalização, não obstruindo a via com estacionamento em fila dupla ou parada em local proibido.

As infrações para estacionamento ou parada irregular são classificadas de leve, média e grave, e a multa varia de R$53,20 a R$ 127,69, com 3 a 5 pontos na Carteira de Habilitação.

Faixas de pedestres
A Prefeitura iniciou neste mês de janeiro a manutenção na pintura de mais de 200 faixas de pedestres no entorno de colégios do Recife. Estão recebendo o serviço de reforço faixas em todas as regiões da Cidade, próximas às unidades de educação com grande número de estudantes ou de fluxo de veículos nas vias adjacentes. Até o final do mês, a ação, que é orçada em aproximadamente R$ 76 mil, estará concluída.

Transporte escolar
O serviço é regulamentado pela CTTU e Detran. Por isso, os pais devem estar atentos ao contratar o transporte para levar seus filhos ao colégio. Quem presta a atividade de forma legal possui selos dos dois órgãos no parabrisa do veículo.

A punição para os condutores flagrados fazendo o transporte irregular é a apreensão do veículo e a aplicação de uma multa de R$ 2.883,33.

Dispositivos de segurança
Durante os dias da atividade, a Prefeitura também irá reforçar a utilização dos dispositivos de segurança por parte das crianças menores de dez anos de idade no interior dos automóveis, obedecendo a resolução do CONTRAN que entrou em vigor no último mês de setembro de 2010.

A equipe da Gerência de Educação para o Trânsito da CTTU vai distribuir panfletos informativos sobre a campanha nas coordenações pedagógicas dos colégios, para que o assunto seja trabalhado com os pais e alunos dentro das unidades.

Aqueles diretores que quiserem a participação do órgão municipal durante as conversas sobre o tema do uso de cadeirinhas, bebê conforto, acento de elevação e o cinto de segurança, podem entrar em contato e agendar uma palestra que irá abordar a questão da condução correta e segura para os menores.

As escolas públicas ou privadas interessadas devem enviar um email ou ligar para o número 3355 5316 e formalizar o pedido.      

Fonte: pe360graus.com

READ MORE - CTTU promove ação educativa de volta às aulas em escolas do Recife

Tarifa de ônibus sobe para R$ 2,75 hoje em Taboão da Serra

Andar de táxis no município também ficou mais caro. Os valores agora são os mesmos cobrados na capital paulista. A bandeirada, paga logo ao adentrar ao veículo, teve o seu valor reajustado em 18% passando de R$ 3,50 para R$ 4,10. A bandeira 2, cobrada durante as madrugadas e aos domingos e feriados, custa 30% mais que chamada bandeira 2 também foi reajustada.
O Secretário de Transporte e Mobilidade Urbana, Claudinei Pinheiro, destaca que o aumento é necessário devido às altas nos insumos (Óleo Diesel, Pneus entre outros) para manutenção dos ônibus da empresa Fervima, que pertence a Viação Pirajussara, e opera o sistema público de transporte.
“Esses reajustes são necessários à medida que os insumos aumentam. Numa pesquisa na Grande São Paulo, nós continuamos com uma das menores tarifas”, diz Pinheiro.
Sobre o segundo aumento no período inferior a um ano, o secretário diz que “Nós [população] já ganhamos uma quantidade de tempo porque o aumento está sendo discutido desde dezembro”, conclui.


READ MORE - Tarifa de ônibus sobe para R$ 2,75 hoje em Taboão da Serra

kombis regularizadas circulam junto àquelas que estão irregulares em Paulista-PE

Quem vive em Paulista depende das kombis para conseguir se locomover em boa parte da cidade. O problema é que muitos desses veículos que circulam na cidade não são regulamentados. A Prefeitura diz que, para resolver a situação, depende de uma decisão da Justiça.

O impasse começou em 2009, quando o Ministério Público recomendou que a Prefeitura de Paulista adaptasse o transporte alternativo às leis de trânsito. Apenas as kombis de placa vermelha têm permissão para realizar o transporte remunerado dos passageiros, pois delas podem ser cobrados todos os impostos. Já as kombis de placas cinzentas são particulares. Além das irregularidades, na situação em que elas se encontram, o município perde em arrecadação.

Mesmo sem regulamentação, as kombis de placa cinza continuam a rodar pelas ruas de Paulista. Ao todo, são 300 delas, o que corresponde à metade da frota de transportes alternativos da cidade. Elas são usadas pela maioria da população, que, diante da necessidade diária, não escolhe placa.

Em janeiro do ano passado, a Prefeitura expediu uma portaria que proíbia a atividade das kombis de placas cinza. Houve protesto e, dias depois, o Sindicato dos Kombeiros de Pernambuco (Sindkombi) conseguiu uma liminar na Justiça, que suspendeu os efeitos da portaria da Prefeitura e os kombeiros de placa cinza trabalham do lado dos de placa vermelha até hoje porque o processo não foi julgado. 

“Disseram que iam mexer e liberar algumas placas vermelhas, mas até agora ninguém fala mais nada”, diz o kombeiro Valmir Soares.

O secretário de transportes de Paulista, Sérgio Pinho Alves (foto 3), afirma que aguarda a decisão da Justiça para agir.

“Até que a gente tenha um novo posicionamento da Justiça a respeito dessa medida liminar, a gente realmente está impedido de tomar as devidas providências porque decisão judicial se cumpre, não se contesta. Com relação ao sistema de transporte como um todo, evidentemente que a gente mantém a nossa fiscalização, apura e combate as irregularidades e aplica multa quando houverem infrações”, explica o secretário.

A assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça informou que o processo está na Vara da Fazenda Pública da Comarca de Paulista e que aguarda um parecer do Ministério Público para que a juíza Ana Carolina Fernandes Paiva possa dar a sentença final. 



READ MORE - kombis regularizadas circulam junto àquelas que estão irregulares em Paulista-PE

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960