Consórcio Grande Recife terá novo presidente

sábado, 1 de janeiro de 2011

Fonte: Blog Meu Transporte
Depois de uma boa temporada a frente do Consórcio Grande Recife de Transportes, Dílson Peixoto deixará a presidência para um novo presidente ainda a ser escolhido pelo governador reeleito Eduardo campos, Dílson Peixoto deixa o Consórcio Grande Recife sob protestos de muitos da sociedade civil e também de alguns urbanistas e especialistas em transporte público, pois para muitos ele é disparado o mais preparado em transporte público não somente em Pernambuco como também em todo o Brasil, fato do qual fez dele ser o novo Presidente da Divisão América Latina da União Internacional de Transportes Públicos (DAL/UITP), além de ser Membro do Conselho Diretor da ANTP (Agência Nacional de Transportes Público).

Dílson Peixoto comandará a Empresa Pernambucana de Transporte Intermunicipal (EPTI), cuja proposta é gerenciar todo o transporte no Interior. Ligada à Secretaria de Transportes, a empresa pública será criada em 2011, conforme lei já aprovada em 2007. Sua principal tarefa na EPTI será discutir com municípios de fora da Região Metropilitana do Recife, Poder Legislativo e sociedade a regulamentação do transporte. “Vamos mediar politicamente nesse sentido”, reforçou, enfatizando que não atenderá aos interesses das empresas. O orçamento inicial da empresa será de R$ 5 milhões. Um concurso para contratação de servidores está nos planos dos dirigentes.
O fato é que uma decisão política pode colocar em xeque todos os avanços e projetos realizados em sua gestão a frente do consórcio depois de uma década em que nada se investiu em transporte público na região metropolitana, com Dílson Peixoto a frente do CGRT, foram realizados avanços como; sistema de bilhetagem eletrônica(VEM Trabalhador, Estudantil e Infantil), Terminal Integrado Pelópidas Silveira, em Paulista e o Terminal Integrado do Cabo – José Faustino dos Santos, no Litoral Sul, além de outros terminais já em construção e outros em processos de licitação como os de Xambá, Tancredo Neves, Aeroporto, Santa Luzia, Barro, Prazeres, Cajueiro Seco entre outros.(Terminais Integrados)
Também na ampliação de corredores de ônibus como os da Pan Nordestina e em breve o da Abdias de Carvalho, além dos polêmicos corredores da Agamenon e Av. Norte, o certo é que o novo presidente do consórcio grande recife terá um grande desafio de resolver o problema da mobilidade urbana na cidade do Recife e Região Metropolitana, priorizando corredores exclusivos para ônibus e modernizando o sistema através da conclusão do SEI que foi projetado desde de 1992 e até hoje não foi completado.
READ MORE - Consórcio Grande Recife terá novo presidente

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960