Rio de Janeiro: Em 2010 Detro recebeu mais de 5 mil denúncias e reclamações

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Descumprimento do quadro de horários, negação da gratuidade, ônibus em mau estado de conservação e motoristas desrespeitosos não devem fazer parte da rotina daqueles que usam o transporte público no Estado do Rio. Infelizmente, estas ocorrências ainda estão presentes no dia a dia da população, porém, as empresas. Durante o ano de 2010 foram registradas 5.756 reclamações pela Ouvidoria do Departamento de Transportes Rodoviários (Detro).

A maior parte das reclamações recebidas pela Ouvidoria do Detro é referente ao horário irregular, com um total de 817 registros; seguida de motoristas que não param no ponto, com 796 ocorrências; e pela falta de ônibus de duas portas, com 652 registros.
De acordo com assessoria da Detro. a falta de ônibus de duas portas está relacionada com à negação da gratuidade pois, como este benefício, na maior parte das linhas, está restrito aos ônibus convencionais, as empresas tentam substitui-los pelos de uma porta para tentar burlar o direito dos idosos e demais beneficiários da passagem gratuita. Porém, quando há a denúncia e as empresas são flagradas nesta irregularidade estão sujeitas a multas no valor médio de R$ 1 mil cada.

As cinco empresas intermunicipais com o maior número absoluto de reclamações ao longo de 2010 – sem levar em conta a relação frota x registros – foram a Rio Ita (508), Fagundes (394), Viação União (332), Viação 1001 (302) e Nossa Senhora do Amparo (288).

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960