São Paulo: SPTrans informa alteração de pontos na Zona Oeste

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

A SPTrans informa que para a melhoria do fluxo de ônibus na região da Av. Brigadeiro Faria Lima, o ponto de ônibus localizado na altura do número 2705 da mesma será divido em dois: Parada 1 - R. Gumercindo Saraiva e Parada 2 - na Rua Escócia.

Para informações sobre linhas e trajetos de linhas consulte itinerários ou ligue 156.

Paradas e linhas:
Parada 1 - Gumercindo Saraiva
477A-10 Ceasa
477P-10 Rio Pequeno
6262-10 Ceasa
637G-10 Butantã
696P-10 Terminal Amaral Gurgel (Circular) - Noturna
701T-10 Jd. Paulo VI
702N-10 Pinheiros - Noturna
7245-10 Hosp. das Clinicas
748F-10 Terminal Lapa
748N-10 Terminal Lapa - Noturna
775A-10 Jd. Adalgiza
775F-10 Hosp. das Clinicas
775V-10 Rio Pequeno
802C-10 Ceasa - Noturna
846M-10 Vila Piauí
847P-10 Terminal Pirituba
847P-41 Vila Zatt
847P-42 Brasilandia
856R-10 Lapa
857A-10 Terminal Campo Limpo
875C-10 Terminal Lapa
907M-10 Metrô V. Madalena
957T-10 Cohab Taipas
958P-10 Jd. Nardini

Parada 2 - Escócia
477U-10 Shop. Iguatemi (Circular)
5100-10 Pinheiros
576M-10 Pinheiros
637A-10 Pinheiros
637J-10 Pinheiros
637P-10 Pinheiros
637V-10 Pinheiros
647A-10 Pinheiros
647P-10 Pinheiros
648P-10 Pinheiros
702P-10 Pinheiros
702P-21 Pinheiros
709P-10 Pinheiros
7040-10 Pinheiros
967A-10 Pinheiros

Fonte: SPTrans
READ MORE - São Paulo: SPTrans informa alteração de pontos na Zona Oeste

Metrô Recife vai receber 15 novos trens

O Metrô Recife anunciou na manhã desta quinta-feira (2) que vai aumentar sua frota. 15 metrôs novos vão ser fabricados a partir de 2011 por uma empresa espanhola. As novas composições vão se juntar às 25 que percorrem os trilhos do Recife. De acordo com Ângela Granjeiro, gerente operacional das estações, as aquisições serão "climatizadas e com tecnologia de ponta" e devem estar prontas em 3 anos.

A linha de trens diesel também vai sofrer mudanças. Foram encomendados 7 Veículos Leves sobre Trilhos (VLTs) que vão substituir a frota atual. A primeira unidade dos VLTs deve funcionar já no começo do próximo ano. A construção ficou por conta de uma empresa nacional que está montando os trens na cidade de Barbalho, no Ceará.

LINHA SUL - Outra novidade, anunciada nesta terça-feira (30) é a ampliação do horário da Linha Sul (Recife/Cajueiro Seco). A linha, que antes funcionava das 6h às 22h, agora vai começar a circular mais cedo e fechar mais tarde, das 5h às 23h. A operação também será estendida aos domingos, como já ocorre na Linha Centro (Recife/Jaboatão dos Guararapes/Camaragibe). A espera para a chegada dos trens também vai diminuir: o intervalo de 17 minutos foi reduzido para 13 min. Assim, o número de viagens também vai aumentar de 119 para 148.

Outra novidade entrou em vigor nesta quinta (2) é a integração do metrô com o trem diesel, que faz o percurso entre o Curado e o Cabo de Santo Agostinho. Agora, o trem começa a circular nos trechos Cabo de Santo Agostinho/Cajueiro Seco e Curado/Cajueiro Seco. De acordo com a gerente operacional das estações, "O grande benefício é para a população de Marcos Freire, que vai ter uma melhora na qualidade de vida, pois a mudança vai reduzir uma viagem de 53 minutos para 28 minutos".

READ MORE - Metrô Recife vai receber 15 novos trens

DF: Construção de terminais rodoviários em Santa Maria não sai do papel

Apesar das promessas feitas em fevereiro de que dois novos terminais seriam construídos, o terminal de ônibus da quadra 402 continua funcionando de forma improvisada. Nove meses depois, a realidade continua a mesma: os passageiros esperam o transporte público no meio da lama e sem qualquer estrutura.

“Não vi empresa nenhuma, não vi nada. E todos os dias estou aqui para pegar ônibus”, conta a vendedora Denise Pereira. “[A estrutura] é essa que vocês estão vendo aí, vem a chuva e leva. Os ônibus parecem que vão capotar nos buracos”, resume o motorista Caleb Rodrigues. O garçom Itamar Soares destaca que a cidade está crescendo e que deveria melhor a estrutura de transporte público.

A previsão de entrega dos dois terminais foi adiada para 2011. De acordo com a Secretaria de Transportes, a licitação para contratar uma empresa para administrar a obra está em fase final, mas os trabalhos só devem começar no início do próximo ano.

Fonte: DFTV
READ MORE - DF: Construção de terminais rodoviários em Santa Maria não sai do papel

Eixo Sul do Dist. Federal: Moderno corredor integrado ao Metrô e Metrô Leve

O chamado Eixo Sul, onde estão localizadas algumas das cidades de maior concentração populacional do DF, terá acesso rápido e exclusivo à região central de Brasília. O objetivo é melhorar o tráfego e as condições de deslocamento da população, com a elaboração do corredor de transportes de massas que ligará as regiões administrativas de Santa Maria, Gama e Park Way, além do Entorno Sul, ao Plano Piloto.

O corredor Gama/ Santa Maria atenderá a uma população aproximada de 600 mil pessoas, que chegarão ao Plano Piloto em ônibus modernos, articulados, com capacidade para até 160 passageiros. De acordo com os estudos preliminares, serão transportados em torno de 20 mil pessoas por hora, nos períodos de maior demanda, no início da manhã e ao final da tarde.

Estão previstas linhas de ônibus expressas (sem interrupções) e linhas com estações de embarque e desembarque, integradas ao Metrô-DF e ao Metrô Leve na Estação Terminal Asa Sul. O projeto faz parte do programa Brasília Integrada e tem custo aproximado de R$ 600 milhões.

Os ônibus circularão em faixas exclusivas, criadas nos canteiros centrais ao longo de quase 42km de corredor. O novo sistema terá ramais no Gama (8,7 km de extensão) e em Santa Maria (5,3 km). O trecho se tornará único a partir de um ponto de encontro na BR-040, a 27,8 km de dois pontos de desembarque no Plano Piloto (Terminal Asa Sul e Rodoviárias do Plano Piloto). O sistema terá um padrão de controle operacional semelhante aos projetos metroviários, como o que será utilizado no Metrô-DF

O projeto de criação do corredor Gama-Santa Maria é elaborado em conjunto pelas Secretarias de Transportes, Obras, Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente e tem a coordenação técnica da Companhia do Metropolitano do DF.
 
Percurso

Gama – Santa Maria – BR 040 – Park Way – Plano Piloto

Raio X

Capacidade (por veículo): 160 passageiros

Capacidade: 20 mil passageiros/ hora nos horários de pico

Trajeto:  
Gama - BR-040: 8,7 km
Santa Maria - BR-040: 5,3km
BR 040 - Terminal Asa Sul - Rodoviária do Plano Piloto (trecho com duas linhas de trajetos diferentes): 27,8 km 

População atendida: 600 mil pessoas

Fonte: Metrô DF
READ MORE - Eixo Sul do Dist. Federal: Moderno corredor integrado ao Metrô e Metrô Leve

São Paulo: Sete meses após inauguração, linha 4-Amarela do Metrô não tem previsão para funcionar normalmente

Inauguradas em 25 de maio deste ano, as estações Paulista e Faria Lima – as primeiras da linha 4-Amarela do Metrô – ainda funcionam na chamada “operação assistida” (das 9h às 15h). E de acordo com a Viaquatro, concessionária que administra a linha, não há previsão para os passageiros poderem pegar os trens no horário comum (das 4h à 0h), depois que dois prazos dados pela empresa não foram cumpridos.

Na época da inauguração da linha Amarela, que contou com a presença do prefeito Gilberto Kassab (DEM) e do governador Alberto Goldman (PSDB), a previsão era que o funcionamento do trajeto fosse normalizado no final de setembro. Ao término do prazo, o R7 entrou em contato com a Viaquatro, que afirmou que o horário dos trens seria estendido até o final de novembro.

No último dia 29, a reportagem entrou novamente em contato com a concessionária, que mudou a resposta e disse que não iria dar nenhuma previsão para a entrega definitiva das estações.

A explicação dada ao site pela ViaQuatro foi a de que a normalização no horário de funcionamento está atrelada à entrega de duas novas estações: Butantã e Pinheiros. Apenas elas forem inauguradas – o que também não há previsão para ocorrer -, Paulista e Faria Lima funcionarão sem restrições.

Usuária da estação Faria Lima desde que foi inaugurada, Evelin Salim, de 29 anos, usa o metrô para ir trabalhar. No entanto, ela reclama que não pode fazer o mesmo caminho quando retorna para casa.

- São boas essas estações novas do Metrô. Mas, por exemplo, eu tenho que voltar de ônibus à noite porque a estação está fechada. Ainda não está funcionando igual as outras.

Opinião parecida tem o estudante Eric Akihiro, de 19 anos.

- Eu uso a linha Amarela para ir ao cursinho, mas só na ida porque, de noite, ela fica fechada. Seria muito melhor se ela operasse no horário comum.

Segundo a ViaQuatro, as estações Butantã e Pinheiros já estão construídas, mas ainda permanecem em fase de testes de componentes eletrônicos, como o driverless (trens sem condutores), e portas nas plataformas de embarque. Ainda de acordo com a empresa, como se trata de um sistema complexo, não se pode afirmar em que estágio se encontram os testes e, por isso, não há previsão de inauguração.

Anunciadas em abril de 2004, as obras da linha 4-Amarela do Metrô começaram de fato em 2007, após intenso processo de desapropriação das áreas que receberam as estações. Ao todo, o trajeto deverá ter cerca de 12,8 km, ligando a região da Luz, no centro da cidade, ao Morumbi, na zona sul.

O projeto prevê 11 estações, que vão passar pelas regiões da Consolação, Butantã e Pinheiros. A previsão é de que toda a linha esteja funcionando até a metade de 2014.

Fonte: R7.com
READ MORE - São Paulo: Sete meses após inauguração, linha 4-Amarela do Metrô não tem previsão para funcionar normalmente

Metrô Rio terá ônibus exclusivos para inauguração da árvore de Natal da Lagoa

O metrô montou um esquema com ônibus exclusivos para quem quiser assistir à inauguração da 15ª Árvore de Natal da Lagoa, no sábado. De acordo com a concessionária, entre 18h e 23h de sábado os ônibus da linha Metrô na Superfícies sairão da Estação General Osório, em Ipanema, e farão o trajeto até a Lagoa.
Ainda de acordo com a concessionária, o mesmo serviço será oferecido aos passageiros no domingo, dia 5, das 18h às 22h. O esquema só vai funcionar durante o fim de semana de inauguração da árvore.
A tarifa dos ônibus exclusivos para a Lagoa será de R$ 2,80, incluindo a viagem nos trens das linhas 1 e 2. Ao comprar a passagem na bilheteria das estações do metrô o passageiros deve informar que utilizará o serviço Metrô Na Superfície para receber o cartão eletrônico que dá direito ao embarque nos ônibus. O pagamento também poderá ser feito diretamente nos ônibus com dinheiro, cartão Pré-Pago do Metrô Rio ou com Vale Transporte Eletrônico.
A prefeitura montou um esquema de trânsito e de controle urbano para a inauguração da árvore de Natal da Lagoa, que ficará montada até o dia 6 de janeiro de 2011. No sábado, agentes da Secretaria Especial da Ordem Pública e da CET-Rio vão fiscalizar irregularidades como estacionamento irregular, além de combater flanelinhas e ambulantes não autorizados. Além disso, uma frota de 20 reboques vai circular nas áreas de abrangência do evento para reprimir o estacionamento irregular.

Fonte: O Globo
READ MORE - Metrô Rio terá ônibus exclusivos para inauguração da árvore de Natal da Lagoa

Vans de São Vicente começam a receber catracas eletrônicas

As vans de transporte coletivo em São Vicente começaram a receber nesta quarta-feira as catracas eletrônicas. Até o final de fevereiro, 367 veículos devem estar equipados para receber usuários por meio do cartão eletrônico.

Com o equipamento, não há como as vans fazerem distinção entre os passageiros pagantes e os não pagantes. A ideia é reduzir o número de reclamações contra motoristas e cobradores e de abusos cometidos. O cartão também deve ampliar a venda de vale-transporte.

A instalação do equipamento é feita pela Digicon na Central de Abastecimento da Cooperlotação, no Parque São Vicente. O equipamento foi exigido ano passado pelo Ministério Público vicentino e aceito, por meio de acordo realizado na assinatura do Termo de Ajustamento e Conduta (TAC), entre líderes do Transporte Alternativo e a Prefeitura Municipal.

Fonte: A Tribuna
READ MORE - Vans de São Vicente começam a receber catracas eletrônicas

Grande Vitória: Estudantes se manifestam contra o aumento da passagem

"Nós não vamos pagar nada". Essa era frase ecoava pela Avenida Vitória na manhã desta quinta-feira (02). As vozes eram dos estudantes que se manifestaram contra o aumento da passagem dos ônibus de linhas municipais e do Sistema Transcol, que deve acontecer entre este mês e o começo do ano que vem por causa do reajuste salarial de 10% concedido aos rodoviários. O protesto começou em frente ao Ifes e terminou na Praça Oito, no Centro da capital.
Para manter o ideal durante o protesto, os estudantes foram de um ponto ao outro da cidade de ônibus sem pagar nada. Eles alegaram achar justo a greve dos motoristas e cobradores de ônibus, mas que eram contra a decisão dos empresários em repassar o reajuste salarial às tarifas de transporte público.
"Não somos contra greve. Acreditamos que as categorias têm o direito de reivindicar melhorias, mas não concordamos em sermos prejudicados por causa da manifestação dos rodoviários. Além disso, não temos transporte público de qualidade e a decisão do Conselho Tarifário é realizada sem a participação da comunidade", afirmou o presidente da Uinão Estadual de Estudantes Secundaristas, André Lopes.
De acordo com a Cetrub-GV ainda não há previsão de quando será realizada a assembléia do Conselho Tarifário da Grande Vitória e que o reajuste do valor da passagem dependerá dos custos com salário e benefícios dos rodoviários, além de outros fatores. Além disso, há de se considerar a taxa que o Governo do Estado vai reservar ao transporte coletivo, mantendo a quantia atribuída às gratuidades de estudantes e ao passo livre de idosos, gestantes e deficientes.
No mesmo período do ano passado, foi realizado o último reajuste do Sistema Transcol e do transporte coletivo de Vitória. Na época, a passagem custava R$1,85 e sofreu um reajuste de 8,11% , aumentado para o valor atual de R$2 e no Sistema Transcol, o reajuste foi de 7,5 %, que custava R$2 e passou para R$2,15.

Fonte: ES Hoje
READ MORE - Grande Vitória: Estudantes se manifestam contra o aumento da passagem

Inmetro e Ibametro fiscalizam transporte coletivo de Salvador

O Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro) e o Instituto Baiano de Metrologia e Qualidade (Ibametro) iniciaram esta semana, em Salvador, a fiscalização em ônibus e micro-ônibus que prestam serviço de transporte coletivo na Bahia.
O objetivo da medida é verificar se os veículos estão devidamente adaptados às normas institucionais relativas às condições de acessibilidade dos portadores de necessidades especiais, pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida.
A fiscalização é regulamentada pelo Decreto Federal 5.296/2004 e, até o dia 31 deste mês, o Inmetro e seus órgãos delegados nos estados vão concluir a inspeção em toda a frota nacional, de aproximadamente 150 mil veículos, abrangendo ônibus de características urbanas e rodoviárias.

Adaptações
Os veículos corretamente adaptados devem ter o selo acessibilidade do Inmetro afixado na porta de serviço dianteira dos ônibus. O selo, de cor laranja, indica que as adaptações estão de acordo com os requisitos estabelecidos pela regulamentação técnica do instituto e que os veículos estão autorizados a trafegar.
"O Inmetro realizou capacitação específica de servidores dos seus órgãos delegados em todo o país. Nos estados do Sul e Sudeste, essa fiscalização já começou", informou Marcos Barradas, responsável pelo Programa Brasileiro de Acessibilidade do órgão.
Em Salvador, o treinamento foi realizado na sede do Ibametro e concluído nesta quarta (1º), com a participação de servidores baianos e dos demais estados do Nordeste.

Eliminar barreiras
Os ônibus adaptados devem ter assentos preferenciais para obesos, idosos, gestantes, deficientes visuais (com espaço na lateral para acomodação de cão-guia), e acesso para cadeirantes, com plataforma elevatória veicular ou rampa de acesso para cadeira de rodas e sua acomodação.
Além disso, terão que eliminar possíveis barreiras que impeçam a livre circulação dos passageiros e exibir letreiros de fácil visualização e leitura.
Os órgãos gestores do transporte coletivo de passageiros ficam responsáveis pela definição do percentual da frota em uso a ser adaptada com elevadores para cadeira de rodas e pela fiscalização do cumprimento da regulamentação.
A partir de 18 de dezembro deste ano, os veículos das categorias urbanas e rodoviárias devem ter, além das adaptações de acessibilidade, a certificação compulsória do Inmetro, que será evidenciada por meio da aplicação de um Selo de Identificação da Conformidade (Placa Indelével).

Fonte: Governo da Bahia
READ MORE - Inmetro e Ibametro fiscalizam transporte coletivo de Salvador

Em Piracicaba, Portador de deficiência espera 1 hora por ônibus do transporte coletivo

Portadores de deficiência que utilizam o transporte coletivo em Piracicaba, passam muito tempo nos pontos à espera de ônibus adequado e têm que contar com a boa vontade dos motoristas para conseguir embarcar. A reportagem da EPTV flagrou usuários do transporte coletivo, que permaneceram pelo menos uma hora à espera de ônibus, na manhã desta quinta-feira (2).
Na cadeira de rodas, a estudante Maria do Socorro de Barros saiu de casa, na Vila Gilda, às 8h20, para buscar um remédio que deveria ser retirado às 10h no centro de Piracicaba. A estudante disse que motoristas não param, por que os ônibus comuns não têm estrutura para carregar portador de deficiência.
Depois de mais de uma hora de espera, ela consegue embarcar em um ônibus comum, com a Judá do próprio motorista. Dentro da condução, oito lugares precisaram ser ocupados para acomodar Maria, outro portador de deficiência e as cadeiras de ambos. Na chegada, 45 minutos depois, os dois contaram com a ajuda de outros passageiros para conseguir descer.
De acordo com a prefeitura, dos 200 ônibus que circulam na cidade, 50 são adaptados, mas estão distribuídos por 97 linhas, o que acaba sendo insuficiente.
Pela lei, desde dezembro de 2006, todos os modelos e marcas de ônibus têm que sair de fábrica adaptados. As empresas de transporte coletivo têm até dezembro de 2014 para oferecer apenas carros adaptados na prestação de serviço aos municípios.

Campinas
Em Campinas, existe o serviço de agendamento de transporte específico para portadores de deficiência, que segundo a prefeitura atende 75% das solicitações.
O número de atendimentos, que em 2008 chegou a 54 mil viagens 2010, feitas por 20 vans, já chega a 75 mil viagens de 1,3 mil usuários este ano, em 25 vans.
O telefone para o serviço é 1517.
Os ônibus adaptados, que em 2008 eram 126, em 2010 já são 380.
Fonte: EPTV
READ MORE - Em Piracicaba, Portador de deficiência espera 1 hora por ônibus do transporte coletivo

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960