Metrô Rio passa a cobrar tarifa na estação Cidade Nova a partir de segunda-feira

sábado, 20 de novembro de 2010

A partir da próxima segunda-feira, o Metrô Rio passará a cobrar normalmente tarifa de embarque na estação Cidade Nova, após três semanas de testes operacionais e ajustes bem-sucedidos, em que a entrada foi franqueada aos passageiros. A estação foi aberta em 1 de novembro e, desde o dia 16 está funcionando de segunda a sexta-feira, exceto feriados, das 5h à meia-noite. A passarela de acesso sobre a Avenida Presidente Vargas já abre no período integral do metrô, incluindo os sábados, das 5h à meia-noite, domingos e feriados, das 7h às 23h.
 
O complexo da estação e passarela, que faz parte de um pacote de investimentos do Metrô Rio no valor de R$ 1,15 bilhão, conta com acessibilidade total: são seis elevadores para cadeirantes e pessoas com dificuldades de locomoção, placas de orientação em braile e piso podotátil para auxiliar na locomoção de deficientes visuais. Três dos elevadores estão em pleno funcionamento e os demais entram em operação até o final do ano. A estação Cidade Nova também já está preparada para permitir a ligação com a Rodoviária Novo Rio e com a Estação da Leopoldina, futuro terminal do trem de alta velocidade (TAV) ligando o Rio a São Paulo.

Esquema feriado

Em função do feriado do Dia da Consciência Negra neste sábado, o metrô vai funcionar das 7h às 23h e a estação Cidade Nova permanecerá fechada. Como em todos os fins de semana e feriados, os passageiros da Linha 2 deverão fazer baldeação no Estácio para chegar à Linha 1. O acesso Joaquim Palhares da estação Estácio, que geralmente é fechado nos fins de semana, ficará aberto das 9h às 22h, no sábado e no domingo, para atender ao público que for à feira Brasil Game show, que acontece no Centro de Convenções Sulamérica neste fim de semana.

Os ônibus Metrô Na Superfície, que saem das estações Botafogo e Ipanema/General Osório em direção à Gávea, funcionarão seguindo o horário das Linhas 1 e 2. As linhas de integração expressas também adotam o mesmo esquema de horário do metrô, com exceção das linhas 634 A e 696 A (Nova América/Del Castilho para o Fundão) que não circulam nos feriados e finais de semana.
 
READ MORE - Metrô Rio passa a cobrar tarifa na estação Cidade Nova a partir de segunda-feira

Governo abre licitação para obras do Metrô de Sobral


O Governo do Estado iniciou nesta sexta-feira, 19, a abertura da licitação para as obras civis que servirão para a implantação do Metrô de Sobral, no Norte do Estado. Nesta fase do processo, cinco empresas entregaram na Procuradoria Geral do Estado (PGE) os documentos solicitados no edital e suas propostas comerciais.

Participaram do certame os consórcios Aterpa-M.Martins, composto pela empresas Construtora Aterpa S/A e M.Martins Engenharia e Comércio S/A; Petra-Kaimbé, formado pelas empresas Petra Construtora Ltda e Construtora Nova Kaimbé; e as empresas Construtora Marquise S/A; Engexata Engenharia Ltda e Lotil Construções e Incorporações Ltda.

Segundo o Governo do Estado, essa primeira etapa da licitação corresponde à fase de habilitação, durante a qual serão analisados os documentos entregues. Somente os consórcios ou empresas que forem habilitadas terão suas propostas comerciais abertas, e posteriormente divulgadas. O valor referência da licitação é de R$ 43,5 milhões.

Metrô de Sobral

O Metrô de Sobral deverá ser instalado dentro do perímetro urbano do município e terá duas linhas principais: a primeira, chamada de Linha Sul, com extensão de sete quilômetros, vai ser de utilização mista, pois vai aproveitar a linha de cargas que já existe. A linha contorna o centro da cidade, ligando os bairros da Cohab 2, no extremo leste, ao bairro do Sumaré, no oeste. Serão ao todo sete estações.

A segunda, chamada de Linha Norte, ligará o Polo industrial da Grendene, localizada à margem da avenida, onde existia o antigo ramal ferroviário de Camocim, no bairro da Expectativa, ao bairro Cohab 3, passando pelos bairros do Junco e Terrenos Novos. As duas linhas formam dois "us" invertidos, que se tangenciam numa estação de integração.

READ MORE - Governo abre licitação para obras do Metrô de Sobral

Campanha do Blog ''Meu Transporte'', Seja Você + um Seguidor

Campanha do Blog Meu Transporte é chegar a pelo menos 200 seguidores, você caro leitor que estar vendo a serenidade, competência e disposição deste Blog em mostrar de fato o que acontece com um dos principais serviços públicos do país que é o Transporte Público, não pode ficar de fora desta campanha, este blog é de todos nós, se você é um dos que não aceitam o transporte do jeito que estar se junte a nós, por isso convidamos você a ser mais um seguidor deste Blog que vem mostrando dia a dia a situação do Transporte Público que você usa, clique em seguir este blog e convide seus amigos.


Abraços!!!
READ MORE - Campanha do Blog ''Meu Transporte'', Seja Você + um Seguidor

Série Especialistas: O “Problema” do trânsito paulistano

Os especialistas apontam as deficiências do transporte público como causa do caos no trânsito da cidade de São Paulo. Contudo, se considerarmos o volume de carros da cidade, veremos que a frota paulistana é o real "Problema" da cidade. E pouco se fala na tecnologia disponível para lidar com ele.
Que o transporte público é responsável por uma boa parcela do caos cotidiano dos Paulistanos todo mundo sabe. Todos os especialistas insistem na necessidade de melhorar a qualidade e ampliar a rede de transporte público na maior metrópole da América do Sul. Mas, em termos numéricos, o "Problema" da cidade, com P maiúsculo, é a frota de veículos particulares.

Dados divulgados nesta semana pelo jornal O Estado de S. Paulo dão uma dimensão da questão: a frota da capital deve ultrapassar os 7 milhões de veículos em janeiro de 2011. Serão praticamente 3 automóveis para cada 5 habitantes, em média. Os especialistas mais uma vez culpam a má qualidade do transporte público, mas agora adicionam um elemento: a facilidade de se comprar um carro em uma economia estável e com incentivos fiscais.
Com informações do Detran, o jornal esclarece que ao longo do último ano, a cidade recebeu mais 27 mil veículos por mês. O aumento foi de 4% em relação a 2009, mas de mais de 45% desde que o rodízio municipal foi criado, em 1997. O maior crescimento ocorreu entre carros, motos e veículos utilitários. O número de ônibus permaneceu quase estável e o de caminhões caiu 3,2%.
RODÍZIO PARA ENFRENTAR O PROBLEMA?
Pelas estatísticas, observa-se que o rodízio de veículos na Capital teve um efeito perverso, já observado em outras cidades do mundo, como a Cidade do México. Diante da restrição, ao invés de usar o transporte público uma vez por semana, o cidadão investe na compra de um segundo carro para a família. E em alguns casos, até mesmo em um terceiro automóvel. Infelizmente o rodízio não resolveu o problema do caos nas ruas da cidade, e talvez até tenha contribuído para prejudicar uma situação tão complexa.
De fato, medidas restritivas como o rodízio, ou como o pedágio urbano que já existe em Londres e Cingapura, são alternativas muito radicais e devem ser utilizadas apenas em último caso, quando todas as possibilidades de controle do tráfego e engenharia de trânsito já foram esgotadas. Aqui em São Paulo, por exemplo, as autoridades optaram pelo rodízio antes de investir em tecnologia para melhorar o trânsito.
Já existe no País tecnologia para implantar nos centros urbanos os ITS (Intelligent Transportation Systems), considerados a última palavra em termos de tecnologia para controle de trânsito. A solução nacional, por exemplo, é capaz de alterar automaticamente o tempo dos semáforos, conforme a necessidade do tráfego da rua, sem a intervenção humana.
Se ocorrer um acidente interrompendo uma faixa de uma avenida, e se forma um congestionamento nas demais faixas, o sistema identifica a lentidão e altera a programação dos semáforos da região para restabelecer a fluidez da via. Isso tudo com sincronismo por satélite e comunicação com a central de tráfego via celular, dispensando obras de cabeamento.
Eu te pergunto: você já ouviu falar disso em São Paulo? Será que uma cidade que recebe 27 mil novos veículos por mês nas ruas não deveria tentar melhorar o tráfego de veículos utilizando tecnologia antes de partir para uma medida radical como ampliar o rodízio, ou mesmo implantar pedágio nas Marginais, como já se cogitou algumas vezes no passado?
Alguém pode me dizer qual é a tecnologia empregada para melhorar o trânsito da cidade? Basta ligar o rádio na emissora que transmite 24h por dia de informações de trânsito para ouvir frases do tipo: a medição oficial fala em X km de congestionamento na cidade, mas a nossa percepção é de que a realidade é bem diferente....

READ MORE - Série Especialistas: O “Problema” do trânsito paulistano

Sindicato dos motoristas de ônibus de Fortaleza descarta greve até dia de assembleia

O Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Estado do Ceará (Sintro) descartou paralisação do transporte púbico até o dia 26, quando acontece a assembleia geral da categoria. Motoristas, cobradores e fiscais estão insatisfeitos porque o dissídio coletivo ainda não foi julgado pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT).

Nesta sexta-feira, o sindicato continuou percorrendo os terminais de integração, para convocar os trabalhadores para a assembleia geral. Durante a manhã, eles percorreram os terminais do Siqueira, Papicu e Messejana.

Em agosto, motoristas e cobradores promoveram paralisações surpresa em terminais de integração e empresas de ônibus.

Fonte: O Povo Online
READ MORE - Sindicato dos motoristas de ônibus de Fortaleza descarta greve até dia de assembleia

Porto Alegre: Primeira semana de ficalização em corredores de ônibus termina sem multas

Os primeiros dias de fiscalização com radares móveis em corredores de ônibus da Capital terminaram sem autuações. A fiscalização ocorre desde a manhã de terça-feira.

A medida foi implantada para diminuir os acidentes. Do ano passado até agora, foram 141 atropelamentos que resultaram em 13 mortes.

Na avaliação do gerente de Fiscalização e Transporte da EPTC, Carlos Pires, os motoristas estão mais atentos e também já foram alertados pelas empresas de ônibus sobre os riscos de multa. A operação vai entrar na rotina de ações da EPTC.

Dentro das estações de ônibus, os coletivos podem trafegar no máximo a 30 km/h. Nos demais trechos, a velocidade permitida é de 60 km/h.

Fonte: Zero Hora
READ MORE - Porto Alegre: Primeira semana de ficalização em corredores de ônibus termina sem multas

Caminhos da Leitura: Projeto chegará a novas linhas do transporte público de Belo Horizonte

Divulgar obras de artistas plásticos da região, incentivar a leitura de obras nacionais e despertar o desejo da população em produzir obras artísticas são alguns dos objetivos do projeto “Caminhos da Leitura”, desenvolvido pela Funorte – Faculdades Integradas do Norte de Minas, em parceria com a UFMG – Universidade Federal de Minas Gerais e a MCTrans – Empresa Municipal de Planejamento, Gestão e Educação em Trânsito e Transporte de Montes Claros.
Inspirado no projeto “Literatura para Todos”, da Faculdade de Letras da UFMG, em Belo Horizonte, os usuários do transporte coletivo de Montes Claros, desde setembro deste ano, podem melhor aproveitar o tempo dentro dos ônibus. As linhas circular A e B, em suas poltronas, contam com cartões que possuem trechos de obras consagradas da literatura brasileira e obras plásticas regionais. Os cartões proporcionam aos usuários um contato maior com a literatura e as artes.
Com a participação de acadêmicos dos cursos de Comunicação Social, Letras e Pedagogia da Funorte, o projeto tende a chegar a novas linhas no próximo mês. Para isso, a coordenação está selecionando obras inscritas por artistas montesclarenses e da região.
- No primeiro momento, o “Caminhos da Leitura” divulgou trechos de obras dos principais autores nacionais e obras de seis artistas plásticos montesclarenses (Alexandre Zuba, André Assis, André Luiz Nascimento, Guilherme Barbosa, Sérgio Ferreira e Stephanie Pirfo). A idéia agora é expandir essa visibilidade para obras regionais, explica a coordenadora do projeto, professora Lara Araújo.
Além de maior alcance do projeto, essa fase tende a levar a conhecimento do público novos nomes do cenário artístico. “O andamento do projeto beneficia também os acadêmicos envolvidos, pois, desenvolve o intelecto cultural e profissional de todos” ressalta Lara.
- Este momento de leitura permite um percurso intelectual aos usuários do transporte público. O projeto teve ótima aceitação nas linhas onde atua e, por tamanho sucesso, no próximo mês chegará a outras rotas da cidade. Melhor do que isso é o incentivo à leitura que o projeto produz - explica Thiago França, acadêmico do curso de Comunicação Social e participante do projeto.

READ MORE - Caminhos da Leitura: Projeto chegará a novas linhas do transporte público de Belo Horizonte

BRT Cuiabá/Várzea Grande: Obras devem começar só em março

Até agora nenhuma das grandes obras de mobilidade urbana previstas para Cuiabá e Várzea Grande para preparar as duas cidades com vistas à Copa do Mundo de 2014 está em execução, o que deve acontecer apenas a partir de março próximo. Apesar de reconhecer atrasos, o presidente interino da Agência Estadual de Execução de Projetos da Copa (Agecopa), Yênes Magalhães, garante que há tempo suficiente.

“São obras de um a um ano e meio”, frisou Magalhães ontem, durante audiência pública realizada na Assembleia Legislativa (AL) com o objetivo de apresentar e discutir com a sociedade o projeto de mobilidade para a região metropolitana. Conforme Yênes Magalhães, como se trata de grandes obras e levando-se em conta que os processos licitatórios levam de 60 a 90 dias, a expectativa é que as obras comecem em março de 2011.

Uma das preocupações é quanto aos transtornos que a execução dessas obras poderá provocar no já caótico trânsito das duas cidades. “Serão dois anos de caos. Porém, estamos trabalhando com as prefeituras de Cuiabá e Várzea Grande para traçar rotas alternativas e execução de obras de desbloqueios para mitigar e garantir que a população possa de locomover durante este período de obras”, afiançou. São pelo menos 20 obras de desbloqueio. Algumas delas, os processos licitatórios estão sendo adequados para republicação.

O plano de mobilidade urbana conta com a consultoria da empresa paulista Oficina. Entre os seus principais itens está a implantação do BRT, um sistema de ônibus de alta capacidade que prevê um serviço mais rápido que os coletivos urbanos convencionais.

Ao traçar um perfil do quadro atual do trânsito, do sistema viário e do transporte coletivo da Capital e da Cidade Industrial, o consultor da Oficina, Arlindo Teixeira, explicou que o BRT vai operar ao longo de 28 quilômetros de vias compreendendo os eixos Coxipó/Centro e CPA até Várzea Grande.

Pelo percurso destes eixos serão construídas 30 estações de conexões em pontos estratégicos como próximo da Sefaz, Polícia Federal, cruzamento da avenida Mato Grosso com Tenente Coronel Duarte (Prainha), Morro da Luz, na Capital, e Ministério da Agricultura e Posto Zero, em Várzea Grande. “Os terminais do CPA I, Coxipó e André Maggi terão quer ser reformados e remodelados”, frisou Teixeira.

Entre os pontos de conflitos ou gargalos, ele citou os cruzamentos das avenidas Mato Grosso, Getúlio Vargas e Generosos Ponce com a Prainha. Teixeira observou ainda que nos últimos quatro anos o sistema de transporte coletivo perdeu 10 milhões de passageiros. Em 2007, eram 97 milhões. Atualmente, são 86 milhões. “A consequência é a queda da produtividade, que impacta no valor da tarifa e, consequentemente, aumenta o transporte individual. É um ciclo vicioso”, disse. Entre a Capital e Várzea Grande, são 350 mil veículos registrados no Detran.

As obras serão financiadas pelo Departamento Nacional de Infraestrutra e Transportes, Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social, Caixa Econômica Federal e governo do Estado, que conforme Magalhães, aprovou recursos da ordem de R$ 1 bilhão para a Agecopa.
READ MORE - BRT Cuiabá/Várzea Grande: Obras devem começar só em março

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960