Bilhete Único intermunicipal do Rio tem representado economia de R$ 2,62 por dia para usuários, diz pesquisa

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Em média R$ 2,62. Esse é o valor que os usuários do Bilhete Único (BU) intermunicipal do Rio, implantado em 1º de fevereiro deste ano, têm economizado diariamente em passagens de ônibus, trens, metrô, barcas e vans legalizadas. A conclusão faz parte do estudo "Impactos sociais do Bilhete Único intermunicipal no Grande Rio", divulgado nesta quinta-feira pelo Centro de Políticas Sociais da Fundação Getúlio Vargas (FGV), encomendado pelo governo do estado. Segundo a pesquisa, o BU tem tido uma influência direta no orçamento familiar, com indícios ainda de que influi na geração de empregos.
De acordo com um balanço apresentado no levantamento, a tarifa subsidiada de R$ 4,40 para viagens intermunicipais de até duas horas e meia (no início eram duas horas), com até uma baldeação, tem levado frequentemente a reduções de mais de 50% no valor da viagem. Nos oito primeiros meses de implantação do bilhete, aproximadamente 1,3 milhão de pessoas utilizaram efetivamente o BU ao menos uma vez, num total de 159 milhões de viagens, em média 780 mil por dia nos últimos meses.
- Espera-se que o Bilhete Único afete inequivocadamente os preços médios das passagens intermunicipais. Mas quando se fala em despesas da população com transportes e tempo médio de viagem, os resultados são ambíguos. Isso porque, com as passagens mais baratas, as pessoas podem passar a fazer mais viagens. Mas com maior liberdade de escolha do modal de transporte que vai utilizar - diz Marcelo Neri, coordenador da pesquisa.
Quanto à geração de empregos, Neri destaca que, com as passagens mais baratas, as empresas têm menos empecilhos para contratar. Como indício de possíveis impactos do BU, ele ressalta que, de 2009 para 2010, aumentou a proporção de empregos formais na Região Metropolitana, onde há o bilhete, em relação ao estado como um todo, de 71,06% para 72,15%, principalmente nos municípios da periferia.

READ MORE - Bilhete Único intermunicipal do Rio tem representado economia de R$ 2,62 por dia para usuários, diz pesquisa

São Paulo: Ônibus da zona leste estão sujos, aponta vistoria

Passageiros de ônibus do Consórcio Leste 4, que circulam principalmente nos bairros da zona leste da capital, correm risco de contrair doenças por causa do excesso de sujeira nos coletivos. Relatório da SPTrans (empresa que gerencia o transporte municipal) encaminhado ao Ministério Público Estadual indica que metade dos veículos vistoriados possui "condições inaceitáveis de limpeza".

Para o infectologista Carlos Magno Fortaleza, da Unesp (Universidade Estadual Paulista), os usuários devem tomar cuidado para não pegar doenças quando são transportados em ônibus nessas condições. "É preciso aumentar a frequência de limpeza desses locais para diminuir os riscos de esses agentes [bactérias e vírus] atingirem as pessoas", afirma.

Empresas não falam sobre o problema

Questionada sobre as medidas que serão adotadas para que as condições de limpeza das linhas do Consórcio Leste 4 melhorem, a SPTrans (empresa que gerencia o transporte municipal na capital) disse que reforçou a fiscalização nas linhas operadas pelo consórcio.
Segundo a empresa, já foram emitidas 4.338 multas neste ano, ante 3.852 autuações no ano passado.
Já o Consórcio Leste 4 informou, por e-mail, que não pode se pronunciar, uma vez que já foi punido por dar entrevistas sem autorização prévia.
A empresa afirmou que somente a SPTrans poderia comentar o relatório que aponta falhas no transporte coletivo, que foi encaminhado à Promotoria.

READ MORE - São Paulo: Ônibus da zona leste estão sujos, aponta vistoria

Curitiba: Terminal Pinheirinho ganha novos banheiros

A Prefeitura de Curitiba instalou novos sanitários no Terminal Pinheirinho, maiores que os antigos e adaptados para pessoas com deficiência física, que ficarão abertos 24 horas. Localizadas no pavimento térreo, as novas instalações têm 200 metros quadrados. As instalações já existentes, no subsolo, ficam abertas ao público das 6h às 22h.
O Terminal Pinheirinho foi todo revitalizado. A reforma, a cargo da Secretaria Municipal de Obras Públicas, incluiu a implantação de uma nova plataforma de embarque e desembarque, calçadas, banheiros, sinalização, pintura e novas rampas. A construção da nova plataforma ampliou em 40% a capacidade de atendimento do terminal, por onde passam por dia em torno de 130 mil pessoas.
Usuários do terminal dispõem ainda de salão de cabeleireiro, farmácia, lojas de confecções e armarinhos, doces em geral, casa lotérica, lanchonete, minimercado, banca de revista e papelaria, casa de cosméticos, loja de CDs, relojoaria e joalheria. Além disso, ainda funcionam no terminal o Armazém da Família e o Sacolão da Família.
O terminal, na esquina da avenida Winston Churchill com a rua João Rodrigues Pinheiro, é ligado por canaletas exclusivas diretamente à Linha Verde, novo eixo de transporte inaugurado no ano passado com a entrada em operação da linha Pinheirinho-Carlos Gomes, do sistema Expresso.
Confira as linhas de ônibus que passam pelo Terminal Pinheirinho.
>> Expressos: Biarticulado Pinheirinho e Circular Sul (sentido horário e anti-horário);
>> Interbairros IV;
>> Linhas Diretas (ligeirinhos): Santa Cândida/Pinheirinho; Sítio ercado (sentido anti-horário);
>> Linhas alimentadoras: Fazenda/Pinheirinho; Jardim Ludovica; Vila Machado; Cachimba/Olaria; Araucária/Pinheirinho; Fazenda (direto); Piratini/BR-116; Quartel General; Maria Angélica; Pluma; Londrina; Rio Negro; Pfaff; Pinheirinho/CIC; Pompéia; Cachimba; Pirineus; Jardim da Ordem; Kamyr; Pinheirinho/Zoológico; Snta Rita/ Pinheirinho; Vitória Régia.
>> Madrugueiros – Pinheirinho; Fazenda Rio Grande.
>>  Metropolitanos – Tupi; Quitandinha/Pinheirinho.

READ MORE - Curitiba: Terminal Pinheirinho ganha novos banheiros

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960