Bilhetagem apresenta falha na integração do transporte urbano em Ribeirão Preto

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Uma falha no sistema de bilhetagem eletrônica do transporte urbano de Ribeirão Preto, que deixa de cobrar a tarifa pela integração para cobrar uma segunda tarifa normal, gera reclamações de passageiros. Em vez de ser cobrado R$ 0,20 a mais pela troca de veículos, passageiros dizem que são cobrados em mais R$ 2,40, valor da passagem simples.
A Transurb, que representa as empresas, confirma o problema, mas em apenas três linhas.
A auxiliar de limpeza Ana Paula Tavares Ferreira diz que, ao passar o cartão na catraca, percebeu que não há a cobrança de apenas R$ 0,20, mas do valor integral. "É descontado mais R$ 2,40, o que é errado. E a Transurb exige cinco dias para ressarcir o valor indevido. É um absurdo. A gente está sendo lesado", diz.
Ela diz que apenas conseguiu o dinheiro ontem, após brigar na Transurb.
A auxiliar de limpeza Luiza Helena dos Santos tem o mesmo problema. Ela diz que já teve prejuízos de R$ 10 em apenas um dia. "Estou com esse problema desde o dia 20 do mês passado e não resolvem. Hoje [Ontem] fui lá e pediram três dias para resolver. Quero os meus direitos."
O assessor especial da Transurb, Marcelo Rosa, confirma que o problema foi constatado nas linhas 118, 128 e 335. "A falha existe em decorrência da implantação do novo sistema de bilhetagem. É algo que vamos resolver até a próxima semana", disse.

Fonte: A Cidade

Share |
READ MORE - Bilhetagem apresenta falha na integração do transporte urbano em Ribeirão Preto

São Paulo: EMTU irá testar ônibus elétricos em outro trecho

A EMTU (Empresa Metropolitana dos Transportes) começará nos próximos dias os testes da operação assistida com ônibus elétricos no trecho entre Piraporinha e Jabaquara.
O segmento de 11 quilômetros do Corredor Metropolitano ABD, entre Diadema e a Capital, passa por obras de eletrificação e está quase pronto para os trólebus.
Segundo a EMTU, inicialmente "os trólebus circularão com o objetivo de testar a rede elétrica e as seis estações retificadoras já instaladas". Serão 14 no total.
Pela projeção do governo do Estado, a operação plena terá início até o fim do ano.
Diariamente, cerca de 100 mil pessoas transitam pelas quatro linhas que trafegam pelo trecho entre Piraporinha e Jabaquara.
A EMTU não acredita que a eletrificação irá provocar aumento dessa demanda.
O benefício do trólebus em relação aos coletivos a diesel está na menor emissão de poluentes e na diminuição do ruído no trânsito.

LONGA ESPERA
Embora o Corredor Metropolitano ABD esteja em funcionamento há mais de 20 anos, o trecho entre Piraporinha e Jabaquara só teve o projeto de eletrificação iniciado em novembro de 2009, ao custo de R$ 21 milhões.
Por mês, 6 milhões de passageiros utilizam o serviço. O sistema liga os bairros de São Matheus e Jabaquara, na Capital, passando por Santo André, São Bernardo, Diadema e Mauá.
Atualmente, o trólebus está disponível no segmento entre São Mateus e Piraporinha, que possui 22 quilômetros. Ainda assim, os veículos a diesel são maioria em todo o corredor.

Combate à poluição de veículos tem plano regional
Consórcio Intermunicipal do Grande ABC divulgou pauta com sugestões que serão enviadas ao governo do Estado para elaboração do PCPV (Programa de Controle da Poluição Veicular).
As propostas (veja quadro ao lado) foram organizadas pelo Grupo de Trabalho Inspeção Veicular da entidade, que reúne representantes das sete cidades.
A criação do PCPV foi determinada por resolução do Conama (Conselho Nacional do Meio Ambiente). O documento final terá de ser apresentado até o fim do ano.
"Funciona como um plano que determina o que os Estados devem fazer para controlar a poluição veicular", afirmou o gerente do departamento de desenvolvimento tecnológico e de sustentabilidade da Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) Carlos Ibsen Lacava.
O programa de inspeção veicular, que poderá ser implantado em todo o Estado, está entre os projetos.
Como a Capital, a região planeja oferecer serviço nas sete cidades. Uma minuta já foi elabora e apresentada ao governo do Estado.

Fonte: Diário Grande ABC

Share |
READ MORE - São Paulo: EMTU irá testar ônibus elétricos em outro trecho

Mobilidade urbana é um dos maiores problemas de Salvador para o Mundial de 2014

Andar por Salvador não é uma tarefa fácil. A geografia é o primeiro problema, não à toa a cidade é dividida entre alta e baixa, com ladeiras de cansar qualquer jipe. Os 461 anos também atrapalham um pouco, mas o desenvolvimento urbano da década de 60 para cá é que criou o maior problema: a capital da Bahia ocupa o terceiro pior índice de mobilidade urbana quando comparada com outras 21 capitais pelo urbanista Valério Augusto Soares de Medeiros, da Universidade de Brasília. À frente apenas de Florianópolis e do Rio.
A pesquisa é de 2009, mas vale o comentário porque no 1º Encontro de Representantes das Cidades Sedes da Copa de 2014, realizado aqui, em Salvador, na última segunda (12), o tema mobilidade urbana estava lá, entre as discussões sobre estádios, modelos de financiamentos, turismo e marketing.
Dos R$ 567,7 milhões liberados pelo Governo Federal para o chamado PAC Mobilidade Urbana, R$ 381 milhões são para a construção da Via Expressa Baía de Todos os Santos, para ligar a Ladeira do Cabula ao Porto de Salvador, passando por Dois Leões, Avenida Heitor Dias e Baixa de Quintas. A obra tem previsão de terminar em maio de 2011.
Há ainda projetos de duplicação das avenidas Pinto de Aguiar e Gal Costa, para melhorar o acesso ao estádio de Pituaçu e Barradão, além da criação dos "corredores de transporte metropolitano de alta capacidade", que nada mais são que vias exclusivas para ônibus, já existentes, mas sem funcionamento na prática por falta de fiscalização da Secretaria de Infraestrutura e Transporte (Setin).

Fonte: De olho em 2014

Share |
READ MORE - Mobilidade urbana é um dos maiores problemas de Salvador para o Mundial de 2014

Rio de Janeiro: Linha 3 do metrô está desacreditada

O governador reeleito garantiu em entrevista que neste mandato irá construir a tão sonhada Estação das Barcas de São Gonçalo e a Linha 3 do metrô. Sem querer desanimar o discurso de Sérgio Cabral, a população não está esperançosa a respeito destas melhorias no transporte público, quase todo apoiado em empresas de ônibus. É de entristecer e irritar qualquer um o fato de termos uma enorme baía e somente uma linha intermunicipal, Niterói-Praça XV. Enquanto isso usuários se aglomeram e se apertam em ônibus lotados e engarrafamentos monstruosos, tudo para encher os bolsos de meia dúzia de empresários donos de empresas de ônibus. Estamos muito atrasados nestas obras, até porque elas nem saíram do papel. Ter uma linha de barcas ligando São Gonçalo à Praça Mauá nos traria mil e um benefícios como desafogar as atuais estações, que não suportam mais o aumento da demanda; melhoraria o trânsito no centro de Niterói, bairro que virou passagem de usuários de outros municípios com destino ao Rio, melhoraria o caótico trânsito da Avenida do Contorno, estimularia a concorrência que sempre traz benefícios aos passageiros, nesse caso, os ônibus terão que ser mais atrativos para ganhar público.
 
Fonte: O Globo
 
Share |
READ MORE - Rio de Janeiro: Linha 3 do metrô está desacreditada

Rio de Janeiro: Prefeitura adia implantação do Bilhete Único para o dia 6 de novembro

O Bilhete Único Carioca, que entraria em vigor no próximo dia 30, teve sua implantação adiada pela prefeitura para o dia 6 de novembro.
O prefeito Eduardo Paes disse que a data foi transferida por causa da realização do segundo turno da eleição presidencial, no dia 31 deste mês.
Com o novo sistema, o passageiro poderá realizar duas viagens, no período de duas horas, pagando R$ 2,40. O usuário terá que fazer um cadastramento pela internet ou em postos para adquirir o bilhete único municipal.
Segundo o presidente do Rio Ônibus (sindicato que reúne as empresas da capital), Lélis Teixeira, quem já tem bilhete único intermunicipal (cerca de 1,2 milhão de usuários) ou vale-transporte (700 mil na capital) não precisará se cadastrar para usufruir dos benefícios do Bilhete Único Carioca e poderá utilizar seus cartões também nos ônibus municipais. O mesmo vale para os futuros portadores de bilhetes municipais, que poderão usá-los em linhas intermunicipais. Só que, neste caso, pagarão R$ 4,40 para embarcar em dois meios de transporte num intervalo de até duas horas e meia entre a passagem pelas catracas.
- O produto será o mesmo. Só com uma roupa diferente - explica Lélis. - Os usuários poderão ter um só cartão, intermunicipal, municipal ou vale-transporte. Será um cartão por CPF.

Como fazer o cadastramento no Bilhete Único
Como os intermunicipais, os cartões municipais serão confeccionados pela RioCard. Diretor-executivo de negócios da empresa, Edmundo Fornasari, informa que os interessados no Bilhete Único Carioca deverão cadastrar seu CPF. A partir de 10 de outubro isto poderá ser feito pela internet (possivelmente através do site www.riobilheteunico.com.br ) ou num dos sete postos que serão criados, na Central, no Largo da Carioca, em Copacabana, em Campo Grande, em Bangu, na Barra (Terminal Alvorada) e em Madureira.

- Quem fizer o cadastramento pela internet, receberá o cartão pelos Correios. A vantagem é que poderá acessar o sistema 24 horas. Ao receber o cartão, deverá desbloqueá-lo, pelo site ou por telefone - esclarece Fornasari. - Nos postos de atendimento, o usuário se cadastra e recebe o bilhete na hora.
Para carregar o bilhete, uma opção é usar a internet, imprimir um boleto e pagá-lo em qualquer banco. Há ainda a possibilidade de carregar os bilhetes numa das 12 lojas do Rio Ônibus.


Share |
READ MORE - Rio de Janeiro: Prefeitura adia implantação do Bilhete Único para o dia 6 de novembro

Curitiba: Ônibus será ponto de recarga

Passageiros do transporte coletivo de Curitiba e região metropolitana poderão abastecer o cartão transporte com créditos nos próprios ônibus da Rede Integrada de Transporte (RIT). A novidade foi anunciada ontem pela Urbs, empresa municipal que gerencia o sistema. Até então, a recarga só poderia ser feita em 100 pontos de recarga instalados em terminais e estações-tubo. Agora, são 2 mil locais de reabastecimento de créditos.
Segundo a Urbs, a primeira e principal etapa do sistema começou a funcionar em 16 de agosto. Os novos cartões transporte ou segundas vias feitas depois dessa data, bem como cartões que passaram pelo atendimento da Urbs são carregados diretamente nos ônibus depois da compra dos créditos feita pela internet, no site http://www.urbs.curitiba.pr.gov.br/, ou depositados como vales-transporte pelas empresas. Os créditos são carregados automaticamente quando o passageiro encosta o cartão no equipamento de embarque do ônibus.
Os cartões feitos antes de 16 de agosto devem ser convertidos para a nova tecnologia. A Urbs está instalando nesta semana 40 conversores nos terminais da RIT. Nestes equipamentos, a conversão é automática, basta inserir o cartão transporte no equipamento e aguardar o término do processo, que dura em torno de um minuto. Perto dos conversores, a Urbs colocou cartazes explicativos com os passos a serem seguidos para a conversão do cartão.
Nos postos de atendimento da Urbs na Rodoferroviária e nas Ruas da Cidadania Carmo, Pinhei­rinho, Fazendinha, Boa Vista e Matriz, estão sendo feitos atendimentos com equipamentos portáteis (POS) para conversão dos cartões de passageiros dentro do novo sistema de bilhetagem. Nos dias úteis, os fiscais do transporte coletivo estão nos principais terminais com os conversores fazendo atendimento aos usuários.
Os cartões não convertidos funcionam normalmente. Depois de comprar os créditos pela internet, o cidadão carrega em um dos 94 equipamentos instalados na cidade (a lista dos locais está no site da Urbs). Quando todos os cartões forem convertidos, a Urbs vai de­­sativar os antigos carregadores. Cartões novos, segundas vias ou os já convertidos, não funcionam nos antigos carregadores.

Fonte: Gazeta do Povo

Share |
READ MORE - Curitiba: Ônibus será ponto de recarga

Metrô de Recife realiza neste mês de outubro o projeto “Em outubro o metrô também é criança”

O Metrorec realiza neste mês de outubro o projeto “Em outubro o metrô também é criança”. O projeto tem o objetivo de oferecer às crianças das escolas públicas e privadas, informações de como funciona o metrô e o trem diesel, através de atividades recreativas, culturais e educativas.

Nesta quinta-feira, às 8h, cerca de 500 crianças participarão de um animado passeio de metrô, que contará com a participação de alguns personagens como Zacarias cover e a dupla Patatí Patatá. O passeio acontecerá na Linha Sul, partindo da estação Recife e segue até a estação Cajueiro Seco, levando na bagagem muita alegria e descontração

Ao longo de todo o mês, os alunos terão a oportunidade de visitar a sede da empresa, conhecer de perto o sistema metroferroviário, transformando o passeio num momento de aprendizado divertido e diferente. As visitas são acompanhadas por empregados da CBTU-Metrorec e acontecem até o dia 29.

Fonte: Diário de Pernambuco

Share |
READ MORE - Metrô de Recife realiza neste mês de outubro o projeto “Em outubro o metrô também é criança”

Metrô do Rio terá mudanças para passageiros no fim de semana

Passageiros do metrô devem ficar atentos para mudanças nos dias 9 e 10. A concessionária Metrô Rio vai realizar uma obra em uma das vias entre as estações de Colégio e Coelho Neto, no subúrbio, para a construção de um estacionamento para trens.
Para isso, os trens da Linha 2 vão operar normalmente de Estácio até Colégio e, a partir desta estação, os passageiros embarcarão em outro trem para seguir viagem até Pavuna. O mesmo esquema será adotado no sentido contrário.
A concessionária afirma que informará os passageiros sobre a operação especial por meio de cavaletes nas estações, avisos sonoros nas plataformas e dentro das composições.
Como já acontece nos finais de semana, a Linha 2 opera até Estácio, onde os passageiros fazem a transferência para a Linha 1. Os ônibus Metrô Na Superfície, que saem das estações Botafogo e Ipanema/General Osório em direção à Gávea, funcionarão seguindo o horário das Linhas 1 e 2. As linhas de integração expressas também adotam o mesmo esquema de horário do metrô, com exceção das linhas 634 A e 696 A (Nova América/Del Castilho para o Fundão) que não circulam nos feriados e finais de semana.
Na segunda-feira (11), o funcionamento do metrô será o mesmo dos dias úteis normais, das 5h à meia-noite. A Linha 2 terá circulação direta de Pavuna a Botafogo. Já no feriado do dia 12, o metrô funciona das 7h às 23h e a linha 2 opera até Estácio.

Fonte: G1.com
Share |
READ MORE - Metrô do Rio terá mudanças para passageiros no fim de semana

São Paulo: Novo circular da USP ligará campus a metrô

A USP (Universidade de São Paulo) vai reformar seu sistema de transporte para integrá-lo à futura Estação Butantã da Linha 4 - Amarela do metrô, prevista para o próximo mês. A principal mudança será a criação de uma linha de ônibus especial da instituição, que, pela primeira vez, vai rodar fora do câmpus. A previsão é que o serviço seja gratuito para a comunidade universitária e comece a funcionar com o Metrô Butantã.
O projeto da USP prevê que a nova linha circule pela região do Largo da Batata, em Pinheiros, passe pela futura Estação Butantã e faça na Cidade Universitária o trajeto feito hoje pelo "Circular 2". Será uma espécie de terceira linha circular - as duas existentes são internas e gratuitas. A Estação Hebraica/Rebouças da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) também está no trajeto da linha.
Na época do planejamento da Linha Amarela, chegou a ser cogitada hipótese de uma estação na USP, mas a universidade recusou a ideia. Já a proposta de passar pelo Largo da Batata, segundo a USP, surgiu pelo local ser de confluência de ônibus. "É uma mudança muito radical. Imagine vir da zona leste até aqui em meia hora?", afirmou ao jornal O Estado de S. Paulo o reitor João Grandino Rodas. "Pegar outro ônibus para percorrer esses dois quilômetros até a USP não tinha sentido. Criar essa linha é uma necessidade."
Os ônibus da nova linha devem circular em intervalos de dez minutos e fazer um trajeto de 20 quilômetros. Nos dias úteis, funcionarão nos mesmos horários dos circulares, que, a princípio, não seriam cortados: das 6h10 às 23h55. Aos sábados e domingos, das 7h às 16h. A ideia também é dar segurança aos alunos de cursos noturnos e aliviar estacionamentos. "Queremos estimular o não uso do automóvel. Quanto melhor e mais confortável for essa linha, atrairemos mais e mais usuários", disse José Sidnei Martini, prefeito da Cidade Universitária.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Share |
READ MORE - São Paulo: Novo circular da USP ligará campus a metrô

Serra pretende levar metrô a cidades com mais de 500 mil habitantes

Bandeira defendida durante o primeiro turno da campanha eleitoral, o transporte público entrará nos trilhos com a vitória do candidato à Presidência, José Serra (SP), no próximo dia 31 de outubro. Eleito presidente, o tucano pretende aumentar os investimentos em infraestrutura e expandir o metrô em vários centros urbanos.
O plano do candidato é construir 400 quilômetros de linhas em capitais como Salvador, Belo Horizonte, Recife, Goiânia, Fortaleza, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Curitiba etc. “Eu vou organizar processos de investimentos com os Estados, os municípios, as instituições internacionais para termos 400 quilômetros de metrô a mais no Brasil”, anunciou na semana passada o tucano.
Ex-prefeito e ex-governador de São Paulo, Serra já conhece a receita para tirar obras do papel e levá-las à realidade da população. O plano de expansão do metrô estadual é considerado o maior da história dos transportes metropolitanos no Brasil. Nos últimos três anos, o governo de São Paulo já entregou 31 novos trens, e serão entregues 107 até o início do próximo ano.
Na verdade, o metrô de São Paulo é considerado um dos melhores do País e tem como pontos fortes a manutenção, segurança e pontualidade. Numa simples comparação, durante trinta anos, o metrô do Rio de Janeiro construiu somente duas linhas. No estado paulista, nove linhas já foram terminadas nas últimas três décadas.
Serra tem certeza de que o transporte público pode muito mais. Nesse sentido, ele anunciou ainda a implantação do bilhete único, em parceria com as prefeituras, pois ele acredita que o governo federal atual “tirou o time de campo” em matéria de transporte sobre trilhos.

Fonte: Folhape

Share |
READ MORE - Serra pretende levar metrô a cidades com mais de 500 mil habitantes

Dilma promete instalação de um sistema eficaz de transporte público no Grande ABC

A candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, visitou o Grande ABC nesta segunda-feira (5) e falou sobre os investimentos que pretende fazer para a região se for eleita no pleito de outubro. Entre as principais propostas, a ex-ministra da Casa Civil destacou a ampliação da cobertura de atendimento do programa Bolsa Família e a instalação de um sistema eficaz de transporte público.
Sobre um transporte coletivo de qualidade, Dilma sublinhou que o governo federal e as prefeituras do Grande ABC precisam investir em projetos que desafoguem o trânsito intenso da região. “Não precisa ser necessariamente o Metrô, mas podemos pensar em variantes velozes que aliviem o trânsito com urgência”, pontuou.
Outro ponto comentado pela presidenciável foi a criação de mais escolas técnicas na região, como suporte para o crescimento do ensino profissionalizante e como base para a chegada de mais unidades da Universidade Federal do Grande ABC (UFABC).
Fonte: Estação Notícia

Share |
READ MORE - Dilma promete instalação de um sistema eficaz de transporte público no Grande ABC

Guarulhos: Prefeitura apresenta Plano de Investimentos para Mobilidade Urbana

Em audiência pública realizada nesta semana, o secretário de Transportes e Trânsito, José Evaldo Gonçalo, apresentou o Plano de Investimentos em Infraestrutura para Mobilidade Urbana. “Este é um dos pontos que compõem o Plano de Mobilidade Urbana e todo trabalho será feito em conjunto com a Secretaria de Obras”, disse.

O plano tem como um dos principais eixos de intervenção a reestruturação do sistema de transporte, que prevê, entre outros itens, a implantação do Bilhete Único e a criação de corredores e terminais urbanos. Evaldo Gonçalo aproveitou para destacar a Lei 6.488/2009 e o Decreto 26.966/2009 que têm assegurado o aperfeiçoamento do modelo de transporte coletivo da cidade.

“Todas as ações previstas contam com suporte da Lei Orgânica do Município, da Constituição, de decretos e leis municipais. Além disso, as intervenções que faremos vêm para dar sequência ao Plano Diretor da cidade que, aliás, foi feito a partir do Plano Diretor de Curitiba”, contou.

O secretário destacou também as obras estaduais e federais que terão influência no sistema viário, como o Rodoanel, o Expresso Aeroporto, o Trem de Guarulhos, o corredor metropolitano e o Trem de Alta Velocidade (TAV).

De acordo com Evaldo Gonçalo, todas as ações previstas pelo plano estão estruturadas em análises próprias e em estudos como a Pesquisa Origem Destino 2007, organizada pela Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô).

Investimentos
Outro ponto que consta no Plano de Investimentos em Infraestrutura para Mobilidade Urbana é a consolidação da malha viária, por meio da estruturação de importantes vias públicas para o transporte coletivo e o tráfego dos demais veículos. Essa ação tem como referência as ligações viárias necessárias para atender a demanda do sistema de transporte, além de contemplar o crescimento demográfico da cidade.

Evaldo Gonçalo comentou ainda sobre a realização de seis intervenções de grande porte que constam no programa: criação de túnel na Praça Getúlio Vargas, transposição entre as avenidas Tiradentes e Paulo Faccini e outra entre as avenidas Paulo Faccini e Monteiro Lobato, duplicação de viaduto sobre a rodovia Hélio Schmidt, execução de alças de acesso do viaduto Santos Dumont e readequação do trevo de Bonsucesso. Essas obras estão orçadas no valor de R$ 445 mil.

“Todas as ações que constam no plano estão com projetos em desenvolvimento, alguns na fase básica e outros no processo executivo. Por isso, lançaremos o edital de licitação em breve”, completou o secretário.

Segundo o secretário de Obras, João Marques Luiz Neto, o processo licitatório do Plano de Investimentos em Infraestrutura para Mobilidade Urbana ocorrerá por meio de sua pasta. “Podemos comparar as ações listadas como uma intervenção cirúrgica. Trata-se de um plano ousado, desafiador que irá causar uma grande transformação na cidade”, disse.


Share |
READ MORE - Guarulhos: Prefeitura apresenta Plano de Investimentos para Mobilidade Urbana

Manaus: Prefeitura lançará edital do transporte coletivo em dezembro

O prefeito de Manaus, Amazonino Mendes, assinou, nesta quarta-feira, dia 6 de outubro, a nova licitação do transporte público do município. Em coletiva de imprensa na sede da Prefeitura Municipal, ele anunciou que o edital para contratação de novas empresas deve ser publicado em meados de dezembro deste ano.
Com a nova licitação, Amazonino promete que o transporte público de Manaus terá 'a frota mais nova do Brasil'. Segundo o prefeito, o edital determina que as empresas contratadas deverão substituir todos os ônibus velhos. Assim, até abril de 2011, a cidade receberá 450 ônibus. E, em junho de 2011, o município já deverá contar com um total de 900 unidades novas. Deste número final, o usuário irá contar com 800 ônibus comuns e 100 veículos articulados.

Conflito com a gestão anterior
Sempre comparando a nova licitação com a aplicada em 2007, durante a gestão do ex-prefeito Serafim Correa (PSB), Amazonino afirma que trará empresas de outros estados para operarem o transporte público em Manaus.
O prefeito também destaca que as empresas relacionadas ao Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Amazonas (Sinetram) só poderão concorrerem no edital 2010 se comprovarem por meio de documentos que estão legais.
"Na gestão anterior foi inventado uma espécie de consórcio. As empresas não podiam participar e fizeram uma fraude. Depois, eles formaram uma caixa-preta e não deixaram nós (Prefeitura) termos acesso às informações. Agora, vemos que o sistema está totalmente falido. Estas empresas estão com uma dívida de R$82 milhões", afirmou o prefeito Amazonino Mendes.

Passagem pode aumentar
Durante a coletiva, o prefeito Amazonino relatou a dificuldade de atrair novas empresas para o edital, devido ao caos no sistema atual. Entre as medidas para trazer outras empresas, o prefeito destaca a organização da própria gestão e a possibilidade de aumento da tarifa.
"Para eu estimular a vinda de empresas pra cá, eu cheguei a seguinte conclusão: eu vou ter que aumentar a tarifa", disse.
Ainda assim, Amazonino pede calma da população, afirmando que está é apenas uma hipótese que caso ocorra seria temporária.

Modernização
Após a licitação das empresas de ônibus, a Prefeitura também irá lançar um edital para contratar instituições responsáveis pelo monitoramento da frota e modernização do sistema.
Entre as mudanças promovidas pela utilização da tecnologia, o prefeito destaca a implementação de um novo sistema de bilhetagem e, ainda, que o usuário poderá receber informações sobre a saída e chegada dos ônibus via celular.


Fonte: D24am

Share |
READ MORE - Manaus: Prefeitura lançará edital do transporte coletivo em dezembro

Campeã de veículos por habitante, Curitiba tenta alternativas para garantir transporte coletivo para a Copa

A Prefeitura de Curitiba começou a testar na segunda-feira (27) um ônibus menos poluente, com motor elétrico, com vistas à Copa do Mundo de 2014. A iniciativa da capital paranaense é mais uma tentativa para enfrentar uma contradição: seu sistema de transporte coletivo é considerado o mais eficiente do país, porém a cidade é dona do maior número de veículos por habitantes entre as capitais brasileiras: 0,63 veículos/habitante, o triplo de Salvador (0,19) e superior à média nacional de 0,27, conforme dados do IBGE.
Em 2010, mesmo ano em que recebeu as premiações consideradas o Oscar das categorias “sustentabilidade” e “transporte público” -- Sustainable Transport Award, nos Estados Unidos, em janeiro, e Globe Award Sustainable City, na Suécia, em abril -- Curitiba registra um aumento acumulado nos últimos quatros anos de 29,33% em sua frota de veículos, que chegou a 1.177.065 unidades em 2009.
Mas, se o transporte público é tão bom, por que tanta gente usa veículo particular em Curitiba? Para alguns especialistas ouvidos pelo UOL Notícias, o aumento de veículos na capital paranaense vem do seu bom desempenho socioeconômico, que confere maior poder de compra aos seus habitantes.
Curitiba apresenta, segundo dados do IBGE, taxa de crescimento populacional anual de 1,8%, enquanto o Brasil conta com 1,4%. Mesmo sendo a sétima capital em tamanho, ela está em quinto no ranking de PIB (Produto Interno Bruto), com R$ 40 bilhões em 2009. No ranking de IDH (Índice de Desenvolvimento Humano), Curitiba é a segunda capital do país, atrás apenas de Brasília (DF). Com uma renda per capita de R$ 21,7 mil/ano, Curitiba é ainda a segunda cidade com maior taxa de Classe A do país e é onde a Classe C mais cresceu (56% de aumento contra 43% da média nacional apontado estudo do Instituto Ethos, divulgado em 2009).

Sonho de consumo
Traços culturais também explicam a atração do curitibano por veículos particulares. Desde a abertura do mercado da era Collor, no final da década de 1980, a cidade vem ostentando a maior média de venda de carros de luxo e importados per capita do país -- só perde para São Paulo (SP) em venda de Mercedez Benz. Desde que abriu sua loja em 2008, a Porsche vende, em média, 120 unidades por mês. A marca Mini, por sua vez, comercializou 138 carros de agosto em dezembro do ano passado, quando começou a operar.
“Por melhor que seja o sistema de transporte coletivo, o automóvel vai continuar competindo, porque ele é um sonho de consumo, fácil de comprar e garante liberdade de mobilidade”, justifica Luiz Filla, gerente de operações de transporte coletivo da Urbs (Urbanização de Curitiba SA), empresa pública responsável pelo planejamento, operação e fiscalização de transporte e trânsito na capital do estado.
“Comprar carro e moto é fácil hoje em dia. Com o veículo na garagem, o usuário não quer se submeter ao horário de ônibus, por melhor que seja o sistema de Curitiba”, concorda José Mário de Andrade, diretor de negócios internacionais da Perkons, empresa paranaense especializada em tecnologia para segurança e gestão de trânsito, que inventou a lombada eletrônica. “O sistema curitibano é bom do ponto de vista das pessoas que planejam, mas o usuário sempre terá queixas a fazer porque exige tempo e às vezes, mais de um ônibus para chegar ao destino” emenda, ponderando que a situação de circulação ainda não é extremamente crítica. “São Paulo tem em torno de 6 milhões de veículos ou 300 carros por dia. Curitiba tem 1, 8 milhão de veículos e uma circulação média em torno de 20 a 30 por dia”, afirma.

Transporte público para a Copa
Aplicado com sucesso em Curitiba pela primeira vez em 1973, o sistema BRT (Bus Rapid Transit), composto por ônibus integrados, é a base do transporte público que transformou a cidade em modelo para cidades brasileiras e estrangeiras.
No total, são 465 linhas urbanas e metropolitanas operadas por 28 empresas privadas. “O principal atributo do BRT é que ele incorpora características do metrô por um custo cerca de 20 vezes menor por quilômetro”, explica Luís Antônio Lindau, pós-doutor em engenharia de tráfego e professor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).
Nove das 12 cidades-sede da Copa do Mundo de 2014 receberão uma injeção de R$ 22 bilhões para a compra de ônibus articulados para implantação ou ampliação do sistema BRT. Curitiba será uma delas, e o teste do “hibribrus” (ônibus híbrido) da Volvo faz parte das análises preliminares da prefeitura municipal.
A despeito das premiações internacionais, o transporte coletivo curitibano está longe do ideal, admite Ricardo Antônio Almeida Bindo, supervisor de planejamento do Instituto de Planejamento e Pesquisa de Curitiba (IPPUC), entidade ligada à prefeitura. “O nosso sistema de transporte não é excelente, mas funciona razoavelmente bem comparativamente com outras cidades brasileiras. Está bem estruturado, tem tarifa única, é integrado, eficiente do sistema de transporte na canaleta (via especial, onde trafegam alguns tipos de ônibus)”, observa.
Mesmo assim, segundo Bindo, o número de usuários do transporte coletivo já é muito alto. Hoje há cerca de 2,3 milhões de passageiros/dia em Curitiba e mais 13 municípios da região metropolitana. No horário de pico, os ônibus da cidade circulam com 35 mil pessoas/hora.
Bindo não revela a base de cálculo adotado para mensurar a distribuição de ônibus pelas linhas. “Não existe número mágico em que dizemos para tantas pessoas, precisamos de tantos ônibus. Mas estamos permanentemente tentando aperfeiçoar o sistema."
A prefeitura, entretanto, vem aumentando suas medidas restritivas de tráfego nas áreas de maior movimento na cidade, diminuindo a possibilidade de estacionar em várias regiões. “A cidade cresceu, e as ruas, não. Ainda assim, os congestionamento são pequenos e pontuais em determinados horários. É diferente de São Paulo ou Porto Alegre, em que a cidade para”, explica Bindo, do IPPUC, que descarta a adoção de rodízio como solução imediata.
Além dos ônibus, a prefeitura de Curitiba, na campanha para ser uma das sedes para a Copa de 2014, prometeu a construção de metrô. Segundo a prefeitura municipal, o projeto está em fase de “estudos de engenharia”.

Fonte: Uol Notícias

READ MORE - Campeã de veículos por habitante, Curitiba tenta alternativas para garantir transporte coletivo para a Copa

BRT em Natal é opção contra os engarrafamentos

Natal poderá ganhar em breve mais opção de transporte coletivo: Bus Rapid Transit. Ou apenas, BRT. O sistema consiste na utilização de corredores exclusivos para dar mais celeridade ao trânsito nas grandes cidades. A intenção de diminuir os constantes engarrafamentos na capital potiguar é cada vez mais consistente já que tanto a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob) como o Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Natal (Seturn) têm projetos sobre o transporte e avaliam a possibilidade de implantá-lo em Natal até a Copa de 2014.

Diversas capitais já aderiram ao BRT, entre elas estão: São Paulo (SP), Curitiba (PR) e Goiânia (GO). Segundo o diretor de Comunicação do Seturn, Augusto Maranhão, o Ministério das Cidades está apostando nesse sistema porque detectou que as alterações no trânsito dessas cidades foram positivas. "O BRT é de fácil operação e implantação, mas é necessário que sejam criados corredores exclusivos".

Augusto lembra ainda que outro benefício do BRT é o valor de implantação que custa apenas 10% do que custaria o Veículos Leve sobre Trilhos (VLT). "Se cada quilômetro do VLT custa, por exemplo, R$ 1 milhão, para estabelecer o BRT seriam gastos apenas R$ 100 mil", comparou.

Na análise do diretor de comunicação do Seturn, se os projetos forem aprovados ainda este ano - depois de discussão em audiências públicas e aprovação popular - é possível que Natal ofereça o serviço já em 2013 durante a Copa das Confederações. O secretário adjunto de ransporte de Natal, Sílvio Medeiros, também é favorável à implantação do BRT porque o sistema possibilitaria uma maior capacidade no número de passageiros transportados diariamente e tornaria o fluxo mais ágil. "O problema do trânsito de Natal é o transporte porque a frota é muito grande. A solução para o trânsito de Natal é oferecer transporte público de qualidade, por isso estamos estudando o projeto do BRT", afirma.
Fonte: Diário de Natal

Share |
READ MORE - BRT em Natal é opção contra os engarrafamentos

Cartão BHBUS Master alcança a marca de 95 mil usuários

O Cartão BHBUS Master, destinado aos passageiros do transporte coletivo com idade igual ou superior a 65 anos, foi lançado em 10 de maio de 2010, com o início da distribuição das 48 mil unidades referentes ao número de idosos que já realizaram o cadastramento no Consórcio Transfácil. O Cartão permite aos idosos transpor a roleta, assegurando o acesso gratuito ao salão traseiro dos ônibus do Sistema de Transporte Coletivo de Belo Horizonte.
Nas vésperas de completar cinco meses de operação, foram registrados  94.754 usuários que utilizam o cartão. O acesso à parte traseira do ônibus é uma importante conquista para os idosos, proporcionando melhores condições de comodidade, autonomia e de interação com os outros passageiros e irá beneficiar cerca de 100 mil passageiros idosos.

A entrega dos Cartões aos idosos já cadastrados é feita de acordo com a data de nascimento e um cronograma estabelecido pelo Transfácil. Um cartaz afixado no interior dos ônibus, desde a semana passada, informa o dia em que o Cartão deve ser retirado no posto de atendimento da Rua Professor Moraes, 216, Funcionários. Foram também produzidos folhetos informativos, que estão à disposição dos idosos nos quatro postos de atendimento do Transfácil, além de mídia na traseira dos ônibus.

Já para quem fizer o seu cadastro a partir do dia 10 de maio, em qualquer posto do Transfácil (confira os endereços no final deste texto), o Cartão é emitido na hora e o beneficiário pode utilizá-lo de imediato. Os documentos necessários para ter direito ao cartão são os originais e xerox da Carteira de Identidade e de um comprovante de endereço (conta de água, luz, telefone ou IPTU).

É importante ressaltar que o Cartão e, portanto, o cadastramento, é destinado àqueles que desejarem utilizar a parte traseira do ônibus, já que a Carteira de Identidade continua valendo como documento de acesso gratuito aos ônibus coletivos da capital, utilizando o salão dianteiro dos veículos.

Vale esclarecer que o cadastramento e a obtenção do cartão são permanentes, não havendo, nesse momento, necessidade de corrida aos postos de atendimento.

Fonte: BHTRans

Share |
READ MORE - Cartão BHBUS Master alcança a marca de 95 mil usuários

Tarifa do transporte coletivo em Itatiba sobe para R$ 2,27

O prefeito João Fattori (PSDB) assinou na segunda-feira o decreto que eleva o valor da tarifa do transporte coletivo em Itatiba para R$ 2,27. O aumento está em vigor desde a zero hora de quinta-feira (7) e o usuário paga na catraca R$ 2,15. Os outros R$ 0,12 de cada passagem são pagos pela prefeitura diretamente à TCI (Transporte Coletivo de Itatiba) concessionária do serviço, em forma de subsídio.
Anteriormente, o preço total da passagem era de R$ 2,15, sendo que o usuário pagava R$ 2,10 e o subsídio era de cinco centavos por passagem. No decreto o prefeito justifica a necessidade do reajuste de forma a garantir o reequilíbrio econômico e financeiro do contrato de concessão do transporte público.
O aumento da tarifa do transporte coletivo era previsto desde o início de julho, quando o prefeito encaminhou à Câmara um projeto de lei para aumentar o subsídio da tarifa do transporte coletivo de cinco centavos para doze centavos, uma elevação de 140%. Na Câmara, os vereadores aprovaram uma emenda que limitava o reajuste total da tarifa nos mesmos doze centavos, pelo período de 12 meses.
No dia 20 de setembro, o prefeito obteve uma medida liminar no Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo suspendendo o parágrafo único do artigo segundo da Lei nº 4.273, aprovada pela Câmara, que limitava o aumento total da tarifa do transporte coletivo.


Share |
READ MORE - Tarifa do transporte coletivo em Itatiba sobe para R$ 2,27

Greve de ônibus em Sorocaba é adiada

Sorocaba acordou sem 43 ônibus da empresa Jundiá fazendo o transporte da população da Zona Norte da cidade. O manifesto, liderado pelo presidente do sindicato dos condutores, Paulo João Estáusia, terminou em uma reunião que durou mais de 4h, com os proprietários e representantes das empresas que prestam serviço à cidade, e o presidente da Urbes, Renato Gianolla.

Na noite desta quarta-feira, o Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba e Região, através de sua assessoria, divulgou uma nota à imprensa apresentando suas principais reclamações e exigências. Confira o comunicado na íntegra no fim da matéria.
Nesta quinta-feira (7), o sindicato volta a se reunir com cada uma das empresas e, nesta sexta-feira (8), retomam as negociações ao lado de Gianolla.
Paulo aiunda prometeu uma assembleia para segunda-feira e, em caso de impasse nas negociações, deflagrar a greve na próxima quarta-feira (13).
A classe pede que alguns itens dos contratos já firmados com as empresas sejam cumpridos, o que, segundo eles, não vem acontecendo. São pontos como: empréstimo consignado em folha de pagamento e plano de promoção de carreira.
Segundo o Sindicato dos Condutores de Sorocaba, o descumprimento do acordo coletivo por parte da empresa motivou a paralisação. Por volta das 5 horas da manhã, a operadora emergencial Jundiá, que atende a Zona Norte da cidade, deixou de colocar em circulação 13 linhas de ônibus, por conta de um movimento grevista dos motoristas da empresa. A Urbes Transito e Transporte informa que foi surpreendida pela greve.
A Urbes remanejou alguns veículos de outras operadoras e a partir das 6 horas da manhã recolocou em operação mais de 50% dos ônibus que atendem aquela região da cidade.
Entre as linhas prejudicadas inicialmente estavam as do Jardim Brasilândia, Vila Angélica/Jardim Botucatu, Vila Carol, Industrial/Dois Corações, Guadalupe, Mineirão, Laranjeiras, Retiro São João, Hungarês, Paes de Linhares, Guaíba, Iporanga e Nova Sorocaba.
Elas representam 13,54% de todo o sistema do transporte coletivo e até as 9 horas da manhã já haviam sido supridas mediante a utilização de carros extras das demais operadoras, entre elas São João, STU, Rosa e Reunidas.


Share |
READ MORE - Greve de ônibus em Sorocaba é adiada

CEF aprova R$ 454 mi para corredor exclusivo de ônibus de Cuiabá

Após ter empréstimo aprovado pelo Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES) de R$ 392,9 milhões, para a construção da Arena Multiuso do Verdão, a Agência Estadual de Execução dos Projetos da Copa do Mundo do Pantanal - Fifa 2014 (Agecopa) obteve um financiamento de R$ 454 milhões da Caixa Econômica Federal.

A instituição liberou o dinheiro nesta terça-feira (5) para a execução de obras de mobilidade urbana em Cuiabá e Várzea Grande. O montante será dividido em três obras diferentes.

A primeira parte, R$ 307 milhões, será destinada à implantação do BRT (Bus Rapid Transit ou "Ônibus Rápido"). As obras mudarão a estética da cidade, já que o veículo precisa de corredores exclusivos, bem como de estações e terminais para circulação.

O primeiro, chamado de "BRT Aeroporto-CPA", começará na região do Aeroporto Internacional Marechal Rondon, em Várzea Grande, passando pela área central de Cuiabá e finalizando no Centro Político Administrativo, ao longo de toda a Avenida Historiador Rubens de Mendonça (Avenida do CPA).

O segundo trecho, orçado em R$ 116 milhões, é o "BRT Coxipó-Centro", que começará na região do Coxipó, passando pela Avenida Fernando Corrêa, em direção ao Centro. A obra também inclui terminais e estações de transbordo pela avenida.

Por último, está incluída no empréstimo a duplicação do Corredor Mário Andreazza, que inclui trecho da Rodovia Mário Andreazza, em Várzea Grande, passando pelo Trevo do Lagarto, ainda na cidade Industrial e finalizando na Avenida Miguel Sutil, em Cuiabá.

De acordo com o diretor de Infraestrutura da Agência Estadual de Projetos da Copa 2014 (Agecopa), Carlos Brito, o objetivo é que, ainda neste ano, seja realizada uma audiência pública e, em seguida, o processo licitatório. "Estamos trabalhando para que o edital de licitação fique pronto para que as obras possam começar em 2011", disse.

Fonte: Midia News
Share |
READ MORE - CEF aprova R$ 454 mi para corredor exclusivo de ônibus de Cuiabá

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960