Rio de Janeiro: Prefeito assina contrato com consórcios vencedores da licitação dos ônibus municipais

sexta-feira, 17 de setembro de 2010


O prefeito Eduardo Paes assinou na manhã desta sexta-feira, dia 17, no Palácio da Cidade, o contrato com os quatro consórcios vencedores da licitação para operar os ônibus municipais nos próximos 20 anos. Pela primeira vez no Rio de Janeiro as empresas de ônibus terão status de concessionárias, com obrigações legais, e passíveis de sanções por parte do poder concedente em caso de descumprimento de regras. Paes apresentou ainda o novo modelo de ônibus que circulará na cidade, com cores padronizadas por região.

O prefeito ressaltou que, depois de 50 anos com o mesmo sistema de transportes, a cidade do Rio vive um de seus momentos mais importantes:

- É um marco fundamental de algo que nunca tinha acontecido na cidade: uma concessão para a operação dos ônibus municipais, um contrato estabelecendo regras claras de quais são os direitos e as obrigações do concessionário. Isso é uma mudança no marco regulatório.

Para o presidente da Rio Ônibus, Lélis Teixeira, a assinatura do contrato vai ficar na história do Rio:

- Esse fato é histórico, não só para o setor de transportes, mas para a cidade. A Prefeitura está criando um grande marco para o setor e está se posicionando sobre a situação do transporte coletivo.


Para aumentar o poder de fiscalização do município, a Secretaria Municipal de Transportes criou o novo Código Disciplinar do Serviço Público de Transporte de Passageiros por Ônibus, que prevê penalidades ainda mais rígidas às concessionários. Além disso, outras medidas estão sendo tomadas para melhorar o sistema de transporte no município, como a implantação do Bilhete Único no valor de R$ 2,40, nova identidade visual dos ônibus e remodelação dos terminais.

O prefeito Eduardo Paes destacou os benefícios que o acordo firmado trará para a população:

- A primeira percepção será no dia 30 de outubro, com a implantação do Bilhete Único Carioca, que vai mudar completamente a realidade principalmente de quem mora longe. A população das zonas Oeste e Norte e das áreas mais carentes do Rio de Janeiro atualmente têm de pagar R$5, R$6 para chegar ao trabalho. É o bilhete único mais barato do Brasil. Teremos diminuição do número de ônibus em áreas onde há muita oferta e ampliação da frota em locais onde o transporte é deficiente, como a Reta do João XXIII, em Santa Cruz.

Também participaram da cerimônia de assinatura o vice-prefeito do Rio, Carlos Alberto Muniz, o secretário municipal de Transportes, Alexandre Sansão, o secretário municipal da Casa Civil, Luiz Antônio Guaraná, o secretário estadual de Transportes, Sebastião Rodrigues, e representantes dos consórcios vencedores.

Segundo o secretário municipal de Transportes, Alexandre Sansão, a previsão para a instalação de GPS para monitoramento dos ônibus é de seis meses e, para o treinamento e reciclagem dos rodoviários, sete. Sansão também falou sobre a importância do contrato:

- Agora nós não temos mais 45 empresas. Temos apenas quatro, que serão as responsáveis por operar as áreas e isso facilita o processo de racionalização. Como elas são concessionárias, não concorrem mais umas com as outras, o que provoca essa quantidade de ônibus vazios andando pelas ruas. Elas vão dar mais eficiência à operação. Isso vai melhorar o trânsito, diminuir a quantidade de ônibus e racionalizar o sistema. Nossa previsão é de que em no máximo um ano todos os ônibus da cidade estejam padronizados.

As empresas Intersul, Internorte, Transcarioca e Santa Cruz serão responsáveis, respectivamente, pela operação dos ônibus nas áreas da Zona Sul e Grande Tijuca; Zona Norte; Baixada de Jacarepaguá, Barra da Tijuca e Recreio dos Bandeirantes; e Zona Oeste. O Centro do Rio é uma área de destino comum às quatro operadoras. Toda a frota de ônibus do município do Rio de Janeiro deverá ser renovada até 2016.

Fonte: Prefeitura do Rio de Janeiro
Share |
READ MORE - Rio de Janeiro: Prefeito assina contrato com consórcios vencedores da licitação dos ônibus municipais

Rio Grande: Sistema de integração tarifária de coletivos sofre alterações

Em coletiva de imprensa na tarde desta sexta-feira, 17, o prefeito Fábio Branco, juntamente com o vice-prefeito Adinelson Troca e o secretário da Segurança, dos Transportes e do Trânsito, Enoc Guimarães, anunciaram novos ajustes no sistema de integração tarifária do transporte coletivo. As alterações, segundo o chefe do Executivo, visam melhorar a mobilidade das pessoas, e atendem a solicitações dos usuários do transporte coletivo verificadas por meio de pesquisas e monitoramento diário do serviço. As alterações entram em vigor a partir da próxima terça-feira, dia 21.

Principais Alterações 
  • Linha Cassino/ Cidade Nova  – Foi anunciado o retorno da linha direta Cassino/Cidade Nova, atendendo a demanda dos usuários. Sendo assim, a linha P 09 – Cassino terá horários via Cidade Nova, atendendo também a Furg Carreiros.
  • Linhas P07 e P08 - A linha P07 – Avenida Pelotas, que retornava pela rua Dom Bosco, terá seu itinerário alterado com o retorno ao centro pela Buarque de Macedo. Já a linha P08 – Buarque de Macedo, que retornava pela própria Buarque de Macedo, também será alterada, retornando ao centro pela Dom Bosco.
  • Extensão da linha P01 – A linha Circular/Cidade Nova via avenida Pelotas/Dom Bosco, que ia até a 15 de Novembro, vai ampliar o atendimento até a rua Missões, na Cohab II.
  • Linhas T01 e T02 - As linhas T01 –  Trevo/Dique Seco e T02 – Trevo/Barra, terão seus itinerários alterados. Tais linhas vão passar a entrar nos bairros Parque Marinha e Parque São Pedro em todos os seus horários. É importante ressaltar que a Linha T01 -Trevo/Dique Seco passa a se chamar Trevo/Porto, pois será estendida até o Porto.
  • Linha P11 e P03 - A linha P11 – Parque São Pedro, terá horários até a Barra no início da manhã, às 05h43min e às 06h15min. Bem como a Linha P03 – Barra via INSS, que terá horários até o Parque São Pedro no final da tarde, com saída da Barra às 17h4min e 17h32min;
Fone 156 - Já está em funcionamento o telefone 156, que vai receber críticas, sugestões, e informações dos usuários do novo sistema. O telefone está à disposição da população de segunda à sexta-feira, das 8h às 20h, e aos sábados, domingos e feriados das 10h às 17h.
Também na próxima quarta-feira, dia 22, começarão a ser instalados novos abrigos de ônibus, na Praça Tamandaré (nas ruas 24 de Maio e Luiz Loréa), iguais aos da Rua Gal. Netto.


Share |
READ MORE - Rio Grande: Sistema de integração tarifária de coletivos sofre alterações

Goiânia: CMTC critica retorno de cobradores aos ônibus

O presidente da Companhia Metropolitana de Transporte Coletivo (CMTC), Marcos Massad, afirmou ontem, em entrevista coletiva, que a volta dos cobradores aos ônibus coletivos seria retrocesso inconcebível. Avaliou que a segurança dos ônibus seria comprometida. "A Câmara Municipal de Goiânia não pode legislar sobre o transporte coletivo porque a própria Lei Orgânica, que é anterior, estabelece que o transporte coletivo deve ser regido pela Câmara Deliberativa do Transporte Coletivo, que tem participação do Estado e das prefeituras da região metropolitana."
Massad calcula que a volta de  cobradores acarretaria aumento de 20% no preço da passagem, que hoje custa R$ 2,25. Ele disse acreditar que o prefeito Paulo Garcia vetará o projeto, de autoria da vereadora Tatiana Lemos, já aprovado em primeira votação pelos vereadores de Goiânia.
Segundo Massad, capitais onde os cobradores foram mantidos os assaltos são frequentes. Sobre a queixa de motoristas, que realizam funções de fiscais das carteirinhas de estudantes e passageiros isentos de pagamento, afirmou que é possível resolver sem a volta dos cobradores. "Transporte é coisa séria. Exige planejamento e identificação clara dos recursos. Não podemos, à cada eleição, mudar regras que já estão funcionando."  Massad calcula que serão necessários 4.500 cobradores para atuar nos 1.700 ônibus do sistema CMTC em todos os turnos de trabalho.
A vereadora Tatiana Lemos  justifica o projeto afirmando que os motoristas acumulam funções. "As múltiplas  funções geram acúmulo de trabalho, que afeta a saúde, causa estresse aos trabalhadores e aumenta o risco de acidentes."
O projeto prevê que as empresas de transporte coletivo que mantiverem motoristas e/ou cobradores em dupla função terão suas concessões suspensas. Neste caso, o poder público municipal estaria autorizado a conceder uma permissão de circulação em caráter emergencial a outra empresa por um prazo de no máximo 60 dias. Enquanto isso, nova licitação seria realizada para este serviço.


Share |
READ MORE - Goiânia: CMTC critica retorno de cobradores aos ônibus

Bagageiro interno deverá ser adaptado nos ônibus de Foz do Iguaçu

O projeto de lei n° 82/2010, votado pela Câmara de Vereadores de Foz do Iguaçu no dia 2 de setembro deste ano, que prevê a instalação de bagageiros nos ônibus do transporte coletivo do município, deverá ser analisada pelo prefeito Paulo Mac Donald até o dia 14 de outubro.

O projeto é de autoria da vereadora Nanci Rafain Andreola. O material do bagageiro deverá ser feito com liga de aço leve, de aproximadamente três metros de comprimento, abertos e acoplados no teto do ônibus, sendo instalada pela empresa vencedora de licitação, através de edital público. O texto diz ainda, que com o acessório o preço da tarifa não deverá aumentar. A lei entra em vigor a partir da data de publicação e fixa prazo de 45 dias para o chefe do executivo municipal regulamentar a mesma. 

Na justificativa, a vereadora diz que a lei visa facilitar a vida dos usuários do transporte público, que poderão acomodar bolsas, mochilas, sacolas e outros objetos em geral. Segundo o texto, o projeto não aumentará as despesas do erário público, uma vez que a obrigatoriedade da instalação será de responsabilidade das empresas de ônibus.

Fonte: Rádio Cultura

Share |
READ MORE - Bagageiro interno deverá ser adaptado nos ônibus de Foz do Iguaçu

TRE quer garantir transporte gratuito nas eleições deste ano no Amazonas

A secretária municipal de Comunicação, Celes Borges, disse que o prefeito Amazonino Mendes deve atender ao pedido da presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM), desembargadora Maria das Graças Figueiredo, e disponibilizar a gratuidade do transporte coletivo aos eleitores para as Eleições de 2010, no dia 3 de outubro.
O ofício do TRE-AM foi enviado à Prefeitura de Manaus no dia 9 de setembro, mas só foi recebido ontem pelo chefe da Casa Civil da Prefeitura de Manaus, João Braga. Segundo a secretária, ontem mesmo João Braga despachou para o diretor-presidente do Instituto Municipal do Trânsito e Transportes (IMTT), Marcos Cavalcanti.
“O Marcos Cavalcanti deve levar o assunto ao conhecimento do prefeito, que deve atender ao pedido”, adiantou a secretária.
A gratuidade, no caso, é para o primeiro turno das eleições, 3 de outubro e eventual segundo turno, 31 de outubro.
Graças Figueiredo explicou que o tribunal não tem condições de assumir quaisquer compromissos financeiros pertinentes ao serviço solicitado e ressaltou que a gratuidade do transporte coletivo “auxiliará na tranquilidade dos eleitores no dia do pleito e evitará, ainda, a captação de votos mediante o transporte irregular de eleitores”.
A gratuidade ocorre desde 2002, e foi dada com base nas dívidas das empresas de transporte coletivo. Nas Eleições de 2008 os empresários pediram abatimento de R$ 1,2 milhão da Prefeitura para liberar a passagem. Em 2008 a gratuidade só foi oficializada a cinco dias do primeiro turno das eleições, que ocorreu no dia 5 de outubro.

Fonte: D24 AM

Share |
READ MORE - TRE quer garantir transporte gratuito nas eleições deste ano no Amazonas

Paulistano se mostra mais disposto ao transporte público

Mais da metade da população de São Paulo está disposta a deixar o carro para utilizar o transporte público diariamente, num contexto de adotar novas práticas a fim de colaborar com o meio ambiente. É o que revela a quarta edição da pesquisa de percepção sobre mobilidade na capital paulista feita pelo Ibope para o Movimento Nossa São Paulo. O levantamento, divulgado hoje, mostra que 52% dos paulistanos estão dispostos a utilizar o transporte coletivo, ante um índice de 40% verificado na mesma pesquisa realizada no ano passado. A insatisfação com o trânsito permanece alta: 68% consideram a situação ruim ou péssima.
O levantamento revela que, de forma geral, 76% dos paulistanos deixariam de usar veículo próprio caso houvesse uma boa alternativa de transporte público. Talvez por isso, 67% disseram que os governos deveriam dar mais atenção ao transporte coletivo. A pesquisa, com margem de erro de três pontos porcentuais para mais ou para menos, faz parte da programação da Semana da Mobilidade, que vai de 16 a 22 de setembro, este o Dia Mundial Sem Carro.
Mas a avaliação dos paulistanos em relação ao serviço de ônibus na cidade é bastante negativa. Todas as notas ficaram abaixo da média de 5,5 - as notas vão de 1 a 10. Os itens avaliados foram lotação dos ônibus (nota 3,4), tempo de duração da viagem (4,1), acessibilidade para pessoas com deficiência (3,8), tarifa (4,0), tempo de espera nos pontos de ônibus ou terminais (4,3) e pontualidade (4,3).
De acordo com o Ibope, na pesquisa, permanece a proporção dos que possuem e não possuem carro: metade tem e metade não tem. O porcentual de quem usa automóvel todos os dias ou quase diariamente variou dentro da margem de erro, de 29%, no ano passado, para 26%, este ano. No entanto, na comparação com 2008 houve queda de quatro pontos porcentuais: 30% para 26%.
O tempo médio gasto de deslocamento na capital paulista para realizar a principal atividade do dia é de 1 hora e 49 minutos, ante 1 horas e 57 minutos em 2009. Já o tempo médio para efetuar todos os deslocamentos diários se manteve praticamente igual: passou de 2 horas e 43 minutos no ano passado para 2 horas e 42 minutos este ano. Diante disso, é compreensível que 68% considerem a situação do trânsito ruim ou péssima. No ano passado, o porcentual era de 71%.
Desrespeito
Aumentou a percepção de que há desrespeito no trânsito de São Paulo, segundo o levantamento. Subiu de 68%, no ano passado, para 79% a opinião de que motociclistas são desrespeitados. Também aumentou de 69% para 75% a percepção de desrespeito aos ciclistas. E, por fim, passou de 65% para 72% a proporção dos que acreditam que pedestres são desrespeitados.

Fonte: Estadão

Share |
READ MORE - Paulistano se mostra mais disposto ao transporte público

Obras interditam faixa de corredor de ônibus na Zona Oeste de SP

As obras de ampliação da parada de ônibus Vital Brasil, no corredor da Avenida Professor Francisco Morato, Zona Oeste de São Paulo, causam a interdição de uma das duas faixas exclusivas para a passagem de ônibus.
A ampliação é feita para tentar diminuir as filas de ônibus nos horários de pico. A parada fica próxima à Avenida Vital Brasil. Com a interdição de uma das faixas, os coletivos devem seguir apenas pela outra.

Fonte: G1.com

Share |
READ MORE - Obras interditam faixa de corredor de ônibus na Zona Oeste de SP

Etufor altera itinerários de duas linhas de ônibus no próximo sábado

A partir deste sábado (18) a Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor) fará alteração nos itinerários de duas linhas de ônibus. As linhas 375 – Aracapé/Parangaba e 379 – Conjunto Esperança/Parangaba devem seguir direto na avenida Godofredo Maciel até o Terminal da Parangaba, sem dobrar na Rua Júlio Gaspar.

A alteração tem como finalidade possibilitar maior fluidez em determinados trechos da avenida Dedé Brasil. A Divisão de Planejamento e Operações da Etufor distribuiu informativos para divulgar as mudanças nos itinerários.

Em caso de dúvidas, os agentes do órgão estão nos terminais para prestar os esclarecimentos necessários.

Fonte: Etufor

Share |
READ MORE - Etufor altera itinerários de duas linhas de ônibus no próximo sábado

Piracicaba ganha primeira biblioteca em terminal de ônibus

A Prefeitura de Piracicaba, por meio de parceria entre a Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (Semuttran), o Instituto Brasil Leitor (IBL) e a Caterpillar Brasil inauguram a primeira biblioteca em terminal de ônibus da cidade. Com o apoio do Ministério da Cultura (Minc), a biblioteca “Máquina do Saber” será implantada no Terminal Central de Integração.

“Esta unidade é muito importante porque agora conseguimos, graças à parceria coma Prefeitura de Piracicaba, atender também os usuários de ônibus no interior paulista”, diz William Nacked, diretor-geral do IBL – que também é responsável por bibliotecas em sistemas de metrô e trem de todo o Brasil. “O terminal recebe mensalmente cerca de 538 mil pessoas de toda a cidade. São estudantes, trabalhadores, donas-de-casa, enfim, todo tipo de usuário que terá acesso, logo no primeiro momento, a mais de dois mil livros gratuitamente”.

“Há cinco anos, temos em nossa fábrica o projeto “Ler é Saber” e nosso objetivo sempre foi levar para a comunidade nossa biblioteca Máquina do Saber, pois acreditamos que nos livros podemos encontrar o maior tesouro da humanidade, que é o conhecimento. Por essa razão, consideramos fundamental estimular nossos jovens ao hábito da leitura por meio de uma biblioteca de fácil acesso, como é a que estamos inaugurando no Terminal de Integração. Afinal, quem lê bons livros está capacitado para a vida”, declara Luiz Carlos Calil, presidente da Caterpillar Brasil.

O acervo inicial da biblioteca Máquina do Saber conterá 2.125 títulos dos mais diversos gêneros: literatura brasileira, auto-ajuda, best-seller, infanto-juvenil, filosofia, religião, ciências sociais, linguística, artes e história. A expectativa é chegar a mais de três mil associados nos primeiros dois anos de funcionamento.

A Máquina do Saber funcionará de segunda a sexta-feira, das 11h às 20h. Para utilizar o serviço, os passageiros precisarão apenas fazer um cadastro gratuito. Os interessados deverão apresentar documento de identidade e CPF (originais e cópias), juntamente com uma foto 3×4. Também será necessário levar o comprovante de residência atual (original e cópia). Menores de 18 anos deverão estar acompanhados dos pais. Os leitores serão cadastrados e receberão uma carteira de identificação com foto e código de barra para usar o serviço. A partir daí, poderão retirar os livros de seu interesse sem custo nenhum.

Fonte: Rede Noticia


Share |
READ MORE - Piracicaba ganha primeira biblioteca em terminal de ônibus

São Paulo: Três linhas de ônibus ligarão região ao Metrô

O Grande ABC terá três linhas de ônibus exclusivas para ligar a região com a futura Estação Tamanduateí do Metrô.
Sem especificar data, o governo do Estado promete que a inauguração da estação será realizada nas próximas semanas.
Ao Diário, funcionários da obra, que está em ritmo de finalização, disseram ontem que a abertura poderá ser realizada neste sábado.
A Estação Tamanduateí, que integra a Linha 2-Verde, a mesma que atravessa a Avenida Paulista, é a parada de Metrô mais próxima da região.
Na divisa com a Capital, a Avenida Guido Aliberti, em São Caetano, está longe apenas 1,9 quilômetro da nova estação.
O corredor permitirá também integração com a Linha 10-Turquesa, da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), que serve o Grande ABC.
As três linhas intermunicipais que transportarão os passageiros do Grande ABC até o Metrô partirão de Santo André (Príncipe de Gales e Vila Palmares) e São Caetano (Jardim São Caetano).
A resolução que estabelece as linhas foi publicada no último dia 10. A administração é da EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos).
As linhas serão operadas pelas viações Padre Eustáquio, Santa Paula e Tucuruvi Transportes e Turismo.
O bilhete de integração entre os ônibus e as estações Tamanduateí do Metrô e da CPTM custará R$ 4,60.
A expectativa é de que coletivos comecem funcionar ao mesmo tempo em que forem iniciadas as operações da estação.
Também na Linha Verde, outras duas paradas foram inauguradas neste ano - Vila Prudente e Sacomã.
A primeira foi aberta no mês passado e está em fase de testes. A segunda funciona desde janeiro. A Estação Tamanduateí está localizada entre esses duas estações.

VLT
Sem data para entrar em funcionamento, outro modal de transporte público também promete ligar o Grande ABC com a estação Tamanduateí.
A ideia é construir um VLT (Veículo Leve Sobre Trilhos), que partirá de São Bernardo com destino ao Metrô.
O projeto ainda está em fase de estudos - em parte financiada pela União -, mas o objetivo é construir uma pista elevada, por onde irão transitar as composições.

Fonte: Diário do Grande ABC

Share |
READ MORE - São Paulo: Três linhas de ônibus ligarão região ao Metrô

CET estuda implantar faixa de ônibus em mais três vias santistas

A Companhia de Engenharia e Tráfego (CET) de Santos pretende implantar o sistema de faixa exclusiva para ônibus na Rua João Pessoa,  na Avenida Bernardino de Campos (Canal 2) e na Avenida Conselheiro Nébias. Atualmente, a única avenida que conta com esse sistema é a Avenida Ana Costa.
Apesar da largura da Conselheiro Nébias e Bernardino de Campos ser mais estreita do que a Avenida Ana Costa,  o presidente da CET Rogério Crantschaninov diz que serão feitas algumas adaptações, para que os coletivos trafeguem pela direita.
"Nós temos que fazer uma variação em cima da experiência que tivemos em cima da Avenida Ana Costa por conta da largura que é insuficiente. Mas,  pelo menos um corredor compartilhado, será possível implantar". 
O objetivo da faixa exclusiva é incentivar o uso do transporte coletivo e melhorar a fluidez do trânsito nos horários de pico.
Nos corredores de ônibus é permitido parar o veículo apenas para embarque ou desembarque de passageiros; acessar a faixa para entrar e sair do estacionamento de prédios e estabelecimentos; e convergir à direita ou sair de vias transversais. Tudo sempre com a sinalização da luz de seta.
Além do transporte coletivo, táxis com passageiros e veículos escolares também podem utilizar a faixa.


Fonte: A Tribuna

Share |
READ MORE - CET estuda implantar faixa de ônibus em mais três vias santistas

Guarulhos: Novo sistema de transporte público entra em vigor com mudança de 10 linhas

Neste sábado entra em vigor o novo sistema de transporte coletivo, com a mudança de dez linhas de ônibus da cidade (relação no quadro abaixo). A ação faz parte da primeira fase do processo de implementação do modelo no município.
O diretor da Secretaria de Transporte e Trânsito (STT), Arnaldo Caputo, disse que inicialmente haverá a troca de algumas linhas de ônibus entre as empresas, devido a uma estratégia de remanejamento para readequar as áreas de atendimento para cada uma das empresas.
Ele explicou que no modelo anterior, uma mesma empresa dispunha de linhas em diversas regiões, por exemplo, São João, Bonsucesso e Centro e que, a partir de agora, cada empresa atenderá apenas uma determinada área integrada do município.
Ele afirmou que não haverá mudança no trajeto dos ônibus, apenas a alteração das empresas que operam as linhas.
Como exemplo, Caputo citou a Empresa de Ônibus Guarulhos, que atenderá uma área compreendida desde o Cabuçu, Parque Continental, Vila Galvão até a Vila Augusta. Já a Empresa de Ônibus Vila Galvão, atenderá o Jardim Fortaleza, São João e Cecap. Para a Viação Campo dos Ouros, caberá a região de Bonsucesso, Pimentas, Vila Any até a Cidade Satélite de Cumbica.
Segundo ele, a mudança está prevista para ser concluída em dezembro deste ano, data provável para implementação do Bilhete Único no munícipio. A operação será dividida em cinco fases, obedecendo um intervalo de 15 dias entre cada uma das regiões (Norte, Sul. Leste, Oeste e Centro).
As mudanças incluem ainda a divisão dessas áreas entre as cooperativas de lotação – Cooper Transguaru, Cooper Brasil e Cooper Latina – que atenderão por meio do sistema alimentador, com microônibus que circularão apenas nos bairros. O novo sistema deixará de operar com 516 lotações para ter 301 microônibus, adaptados para pessoas com deficiência, circulando durante o dia todo.
O diretor afirma que as mudanças não vão prejudicar os passageiros e que a ação foi planejada priorizando a qualidade na prestação de serviços à população.
Para assegurar o sucesso do processo, a STT tem acompanhado o treinamento fornecido pelas empresas de ônibus para garantir que nos primeiros dias os trajetos sejam realizados normalmente. Já as cooperativas, também foram acompanhadas pela secretaria no trabalho de capacitação de seus colaboradores para atender a demanda de portadores de deficiências, cadeirantes e idosos.
A secretaria disse que foram fixados avisos nos ônibus há uma semana para orientar a população e minimizar o impacto das mudanças que iniciarão neste sábado.

Fonte: olhão.com

Share |
READ MORE - Guarulhos: Novo sistema de transporte público entra em vigor com mudança de 10 linhas

Um dia sem carro

No dia 22 deste mês é comemorado o "Dia Mundial Sem Carro", um evento que começou na França, em 1988, e que ganhou o mundo. O objetivo é conscientizar a população sobre os danos da emissão de gases de efeito estufa e ressaltar a importância do uso sustentável dos meios de transporte.
No Brasil a data é celebrada principalmente nas capitais, onde os problemas de trânsito, transporte e de poluição são mais gritantes. No Rio de Janeiro, por exemplo, a prefeitura já comunicou que vai proibir o estacionamento de mais de 2 mil carros e motos em várias ruas do centro da cidade no dia 22. O volume é quase o dobro, se comparado ao ano passado, quando o Rio aderiu ao movimento. Neste dia a prefeitura quer incentivar as pessoas para que elas usem mais o transporte coletivo e bicicletas.
A proposta do Rio é ótima e poderia ser usada como modelo para todas as grandes cidades brasileiras, se para isso, é claro, o usuário tivesse o mínimo de infraestrutura para deixar o carro na garagem.
As pessoas estão comprando mais veículos não apenas porque a economia está estável, porque o IPI foi reduzido ou porque estão ganhando mais. O brasileiro passou a comprar o tão sonhado carrinho (e pagar as intermináveis prestações) porque não tem um sistema de transporte público eficiente. Nas cidades que podem contar com o metrô as coisas são um pouco melhor mas, infelizmente essa não é a realidade da maioria dos municípios.
O que é oferecido de fato para o cidadão são os ônibus, um serviço que - com raríssimas exceções - deixa muito a desejar. A frota muitas vezes não atende a demanda, os veículos são velhos, sem ar condicionado e nos horários de pico trabalham abarrotados, transportando pessoas como se fossem "sardinhas".
Quem deseja ser o mais ambientalmente correto e ir para o trabalho de "bike" se depara com outro problema grave: a falta de ciclovias. Em Cuiabá um grupo muito animado resolveu pedalar à noite - é comum encontrá-los pelas principais avenidas da cidade - mas não tem outra opção a não ser andar na rua, já que as ciclovias são uma raridade. Se praticar o ciclismo como esporte é difícil, imagina então ter que ir trabalhar usando a "magrela". Nem pensar, o risco de ser atropelado assim que sair de casa é grande.
As pessoas, ou pelo menos grande parte delas, querem fazer a sua parte, dar sua parcela de contribuição em prol do meio ambiente, de um ar melhor e de qualidade de vida. O poder público por sua vez também tem que dar a contrapartida. As pessoas só vão trocar de fato o carro pelo transporte público ou individual o dia em que tiverem um serviço de qualidade e segurança. Do jeito que está é preciso ser muito, mas muito otimista mesmo para acreditar que os carros vão ficar na garagem.

Fonte: Gazeta Digital

Share |
READ MORE - Um dia sem carro

Fortaleza: Linha que só opera no centro ainda é desconhecida

Há mais de um mês foi criada uma nova linha que só opera dentro do Centro de Fortaleza. O problema é que a maioria da população nem sabe da existência da linha central. Os usuários de ônibus também precisam ficar atento nas outras mudanças em algumas linhas com destino ao Centro.
40% da frota de ônibus de Fortaleza tem como destino o centro da cidade. Os usuários dos transportes coletivos precisam ter paciência.
Alterações dos itinerários
Para tentar diminuir o tempo de deslocamento dos passageiros, a Ettufor alterou a rota das linhas Jardim União, Dias Macedo e Parque Manibura no sentido Borges de Melo.
Para evitar transtornos, os usuários devem ficar atentos ao novo percurso: os ônibus vão continuar passando pela rua Dona Leopoldina, mas ao entrarem à esquerda, na Avenida Heráclito Graça, terão que dobrar na Rua Bárbara de Alencar, seguindo pelas vias Clarindo de Queiroz e Sólon Pinheiro.
Todas estas linhas desembarcam na praça Coração de Jesus.
A linha central é uma alternativa a mais para os passageiros circularem pelo centro da cidade. A surpresa é que apesar de já está funcionando há mais de um mês, muita gente não utiliza o serviço.
Segundo a Etufor, dois ônibus fazem o percurso, que liga a Avenida Imperador a rua Castro e Silva. No outro sentido é possível ir da rua 25 março até a rua Pedro Perreira.



READ MORE - Fortaleza: Linha que só opera no centro ainda é desconhecida

Dia Mundial Sem Carro traz mudança permanente para a cidade do Rio

A prefeitura do Rio de Janeiro anunciou hoje (16) que vai proibir o estacionamento de mais de 2 mil carros e motos em diversas ruas do centro da cidade na próxima quarta-feira (22), Dia Mundial Sem Carro. O volume de veículos é praticamente o dobro em relação ao ano passado, quando o Rio aderiu ao movimento.

“Vamos restringir o estacionamento de automóveis no centro da cidade. Vamos apelar para que as pessoas utilizem mais o transporte coletivo do que o transporte individual e vamos incentivar o uso de bicicletas“, disse o secretário municipal de Meio Ambiente, Carlos Muniz.

Outra medida que entrará em vigor na próxima quarta-feira é o programa permanente Zona 30, que restringe a velocidade dos veículos. Em dez bairros da cidade os veículos só terão permissão para circular até 30 quilômetros por hora. Segundo o secretário, a medida visa ao tráfego de carros e bicicletas ao mesmo tempo sem muitos riscos de acidente.

“Estamos avançando nos investimentos em relação à melhoria da qualidade do transporte público e ao mesmo tempo estamos incentivando cada vez mais o uso da bicicleta. Em suma, é para as pessoas refletirem que há hoje uma política que privilegia um transporte mais equilibrados, mais harmônico e ambientalmente sustentável para a cidade”, disse Muniz.

De acordo com ele, a estimativa de veículos circulando na cidade, no ano passado, foi de menos 30%. A expectativa da prefeitura para este ano é que cerca de 2.100 veículos deixem de estacionar e circular no centro da cidade nesse dia.

A data comemorativa teve início em 1988 na França e é celebrada simultaneamente em todo o mundo. O objetivo é conscientizar a população sobre os danos da emissão de gases de efeito estufa e ressaltar a importância do uso sustentável dos meios de transporte.

Edição: João Carlos Rodrigues (Agencia Brasil)

Share |
READ MORE - Dia Mundial Sem Carro traz mudança permanente para a cidade do Rio

Florianópolis: Prefeitura diz que qualquer empresa de ônibus do país poderá participar do processo de licitação

A prefeitura de Florianópolis irá formar uma comissão para montar o edital de abertura do processo licitatório voltado ao sistema de transporte coletivo do município. Vão integrar o grupo representantes da Procuradoria Jurídica e Secretaria de Transportes.

A informação é do prefeito Dário Berger. Na noite de terça-feira, a Câmara de Vereadores aprovou um projeto de lei complemetar que tratava do assunto. Foram11 votos a favor, quatro abstenções e um contra.

Berger não definiu prazos para a conclusão do edital e implantação do processo. De acordo com o prefeito, o trâmite será normal, como qualquer outra modalidade licitatória. Depois de feito, o edital segue para análise do Tribunal de Contas do Estado:

– Não vamos falar em datas, pois a experiência mostra que, normalmente, existe devolução para ajustes. Somente depois disso é que o edital será publicado.

Qualquer empresa situada em território nacional poderá participar do processo. Berger diz que estudos preliminares, como um realizado pelo grupo do arquiteto Jaime Lerner, de Curitiba, devem ser utilizados para a elaboração do edital. O presidente do Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Passageiros da Grande Florianópolis (Setuf), Waldir Gomes, considera prematuro dizer se as cinco empresas que operam atualmente vão participar da concorrência:

– Os empresários veem com bons olhos o processo licitatório, pois faz mais de 20 anos que convivem com críticas seja sobre o funcionamento, seja sobre a tarifa. Com o edital, o município vai definir o tipo de serviço que deseja.

 

READ MORE - Florianópolis: Prefeitura diz que qualquer empresa de ônibus do país poderá participar do processo de licitação

BH: Sem desistir do metrô, capital mineira aposta nos corredores de ônibus para melhorar transporte

Pode-se dizer que todo belorizontino sonha com a expansão do metrô. Mas a capital mineira tem um plano mais modesto e mais em conta para melhorar a qualidade do transporte público na cidade, visando à Copa de 2014. Trata-se do BRT (Bus rapid transit), ou transporte rápido por ônibus.

As obras do viaduto que ligará as avenidas Antônio Carlos (principal corredor urbano de BH) e Abrahão Caram (via de acesso ao Mineirão), já iniciadas, têm vistas ao futuro sistema. As intervenções para ligação direta entre os corredores vão consumir parte do terreno do campus Pampulha da Universidade Federal de Minas Gerais. Em contrapartida, a universidade receberá área equivalente atrás do estádio e que deve ser usada para solucionar seu problema de estacionamento.

Inspirado no modelo adotado por Bogotá (Colômbia), o BRT de BH será um sistema articulado em pistas exclusivas, aumentando a capacidade e a velocidade do transporte coletivo. Algumas ações de implantação já começaram.

“A duplicação da Antônio Carlos já é uma ação. Algumas coisas estão em fase de projeto, mas ate o início de 2011 outras obras devem começar”, afirma Rogério Carvalho, gerente da Coordenação de Mobilidade Urbana da BHTrans.

O BRT será implantado inicialmente em três corredores (Cristiano Machado; Antônio Carlos-Pedro I; e Pedro II-Carlos Luz). Cada intervenção terá prazo diferente de conclusão, mas devem estar prontas em maio de 2013, antes da Copa das Confederações. “É um sistema para atender à cidade, não à Copa. O Mundial é consequência e oportunidade para melhorar o sistema de mobilidade”, diz Carvalho.

Segundo projeções da BHTrans, órgão que gerencia o trânsito na capital, com o BRT a velocidade operacional passará de 14 km/h para 25 km/h em média, diminuindo o tempo gasto nas viagens.

Metrô
Segundo Carvalho, a opção pelo BRT não exclui a construção do metrô. Foi uma opção para a atender com rapidez às demandas do Mundial. Além disso, o custo da construção por quilômetro do BRT é 10% menor que o do metrô. “Metrô atende 80 mil pessoas por hora, mas não temos essa demanda hoje. Nos trechos em que caberia o metrô, temos a demanda de 40 mil a 45 mil passageiro/hora”, diz Carvalho.

Existem, de fato, diretrizes para completar a rede de metrô de BH. Uma ligaria a região do Barreiro à área hospitalar central, e outra cortaria a cidade no sentido norte-sul, ligando a Savassi à Pampulha. São propostas que aguardam um resultado do PAC 2 (Programa de Aceleração do Crescimento), do governo federal. Mesmo assim, nenhuma delas têm condições de sair antes da Copa, afirma Carvalho.

Fonte: Portal 2014

Share |
READ MORE - BH: Sem desistir do metrô, capital mineira aposta nos corredores de ônibus para melhorar transporte

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960