Rio de Janeiro: Avenida Nossa Senhora de Copacabana e Barata Ribeiro terão faixa exclusiva para ônibus em janeiro

quinta-feira, 2 de setembro de 2010


O secretário municipal de Transportes, Alexandre Sansão, adiantou, nesta quarta-feira, que a Avenida Nossa Senhora de Copacabana e a Rua Barata Ribeiro ganharão faixas exclusivas para os ônibus a partir de janeiro, monitoradas eletronicamente para impedir a invasão por carros particulares. Segundo ele, isso permitirá aumentar a velocidade dos veículos e reduzir a frota em circulação. O modelo é parecido com o corredor criado recentemente na Alameda São Boaventura, em Niterói. A ideia é fazer o mesmo em Campo Grande, nas avenidas Cesário de Melo e Santa Cruz.

- A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET-Rio) está terminando os estudos para implantar o projeto piloto de Copacabana. É possível que isso implique alterações na circulação viária do bairro, para garantir uma maior fluidez para os coletivos. Por isso, vamos iniciar o projeto durante as férias escolares, para reduzir o impacto no trânsito. Isso implicará mudança de hábitos não apenas dos motoristas, mas também dos pedestres. Se um usuário quiser embarcar num táxi, passará a ter que fazê-lo pelo lado esquerdo das vias, por exemplo - explicou Alexandre Sansão.

O secretário acrescentou que a CET-Rio estuda a implantação de um total de 20 corredores de tráfego. Em todos, serão empregados apenas ônibus comuns. De brincadeira, Sansão batizou o sistema como BRS (bus rapid service, ou serviço rápido por ônibus). O modelo de operação com corredores, porém, pode ser diferente do proposto para Copacabana. Na lista de novos corredores em fase de estudo pela CET-Rio, estão, entre outros, um ligando a Barra da Tijuca ao Aeroporto Internacional Tom Jobim (via Linha Amarela); outro entre Tom Jobim-Ilha do Governador-Centro; um Barra-Botafogo (via Autoestrada Lagoa Barra e Rua Jardim Botânico); e outro Barra-Praça Saens Peña (via Alto da Boa Vista).

Assinatura de contrato com consórcios vencedores de licitação ainda sem data
A prefeitura ainda não decidiu quando será assinado o contrato com os consórcios cariocas que venceram a concessão da operações dos ônibus do Rio de Janeiro. Alexandre Sansão espera que isso ocorra nos próximos 15 dias, mas ainda há impasses jurídicos para a conclusão do processo. Um dos itens do edital de licitação prevê que as empresas recolham um valor simbólico (0,01%) de Imposto Sobre Serviços (ISS). Hoje, elas recolhem 2% e teriam abatimento no imposto para se ressarcir dos investimentos que precisarão fazer durante a concessão. Isso inclui comprar veículos articulados para os futuros BRTs (corredores de ônibus articulados), que a prefeitura planeja que estejam operando até os Jogos Olímpicos de 2016; para a Transcarioca (ligação Barra-Aeroporto Tom Jobim); para a Transoeste (Barra-Guaratiba); e para a Transolímpica (Barra-Deodoro). A redução do imposto, que implicará uma renúncia fiscal de R$ 33 milhões por ano, depende da aprovação de um projeto de lei enviado pelo prefeito Eduardo Paes à Câmara dos Vereadores em meados do mês passado, quando a concorrência já estava em andamento.

A partir da assinatura dos contratos, os consórcios terão 60 dias para implantar o bilhete único.
O bilhete único municipal, quando entrar em operação, valerá inicialmente apenas para os ônibus não equipados com ar-condicionado. Mas os consórcios terão autonomia para decidir se, mesmo assim, adotarão o sistema em algumas linhas, sem custo adicional para os usuários.

Fonte: Extra Online


READ MORE - Rio de Janeiro: Avenida Nossa Senhora de Copacabana e Barata Ribeiro terão faixa exclusiva para ônibus em janeiro

São Paulo: Transporte público é um dos desafios do próximo governador

São Paulo tem uma frota de 6 milhões de veículos. Trânsito intenso deixa motoristas e passageiros estressados. Cidadãos pedem mais ônibus, trens e metrô.


Fonte: SPTV

READ MORE - São Paulo: Transporte público é um dos desafios do próximo governador

Rio de Janeiro: Avenida Niemeyer vai ser duplicada e terá pista seletiva


Durante reunião a portas fechadas no Palácio Guanabara, com os consultores Philphe Boby (Transportes) e Grant Thomas (Infraestrutura) do Comitê Olímpico Internacional (COI), a prefeitura bateu o martelo: vai duplicar a Avenida Niemeyer até os Jogos Olímpicos de 2016. A data para o início das obras está indefinida. Segundo o secretário municipal de Transportes, Alexandre Sansão, as duas novas pistas que serão construídas sobre o costão do Vidigal não receberão carros de passeio e serão exclusivas para ônibus:

- As faixas exclusivas vão dar maior fluidez ao transporte coletivo na Zona Sul, desafogando inclusive o Leblon. Faz parte do nosso projeto de reorganizar o transporte por ônibus com a realização das licitações.

O prefeito Eduardo Paes já havia anunciado a intenção de duplicar a Niemeyer. O objetivo é atender a uma exigência do COI de promover melhorias no trânsito da Zona Sul até a Barra. Mas a estratégia de deixar as novas faixas exclusivas para os coletivos foi mantida em segredo para ser apresentada às equipes técnicas do COI, em reuniões que começaram na última segunda-feira. Até então, pensava-se que as pistas duplicadas receberiam carros de passeio. Ao chegar a São Conrado, os coletivos prosseguiriam até a Barra por uma outra faixa exclusiva que está sendo estudada pela Cet-Rio para a Autoestrada Lagoa-Barra.

Especialistas, porém, têm dúvidas sobre o projeto. Ex-secretário de Transportes, entre 97 e 2000, Márcio Queiroz diz que a ideia da duplicação é ultrapassada. Ele disse que, na sua gestão, propôs a obra, mas acabou convencido de que os impactos seriam maiores do que os de um túnel do final da Delfim Moreira, no Leblon, até a Rocinha:

- O túnel representa uma intervenção menor na paisagem. Ele é uma reta e seria mais curto, com cerca de 2.500 metros, o que reduziria o tempo no trânsito. A Niemeyer é uma via sinuosa e a obra implicaria modificações mais impactantes.

Já o engenheiro Paulo Cezar Ribeiro, da Coppe/UFRJ, considera, em tese, a solução boa, se não se limitar a São Conrado. Ele desenvolveu com outros especialistas da Coppe um projeto que parte da mesma premissa, mas considerou variáveis e aspectos não contemplados pela prefeitura. Ribeiro diz que tentou, sem sucesso, apresentá-lo ao secretário municipal de Obras, Luiz Antônio Guaraná.

- O nosso projeto não se limita a São Conrado. O nosso traçado vai até a Barra, com outras intervenções que o tornam eficaz. Apesar das tentativas de apresentá-lo, sempre nos deparamos com problemas de agenda. O isolamento da Barra tem que ser resolvido. Os corredores vão criar uma acessibilidade para a Zona Oeste, mas ainda falta para a Zona Sul.

Fonte: O Globo


READ MORE - Rio de Janeiro: Avenida Niemeyer vai ser duplicada e terá pista seletiva

Fiscalização já reprovou metade dos ônibus do Rio


No dia em que a prefeitura publicou, em Diário Oficial, os nomes dos quatro consórcios vencedores da licitação de ônibus, todos formados por empresas que já operam o transporte público do Rio, outra informação divulgada pelo município, pôs em xeque a qualidade da concorrência pública: 50% dos veículos fiscalizados nos últimos 5 meses foram reprovados e retirados das ruas.

Dos 831 ônibus interceptados por fiscais da Secretaria Municipal de Transportes entre março e agosto, 421 foram retirados de circulação, sendo que 66 deles eram ‘piratas’ — ou seja, não estavam cadastrados na Prefeitura do Rio para transportar passageiros com fim remunerado.

Apesar dos índices negativos, o processo de licitação excluiu apenas sete das 47 empresas de ônibus que já operam no sistema. Mesmo com a certeza de que algumas vencedoras estão na lista negra das irregularidades, a secretaria acredita que o processo não está comprometido. “Existem empresas que ganharam, mas que tiveram carros reprovados. Não há problema nisso, porque a licitação vem para definir novas regras, e nossa fiscalização vai aumentar”, explicou o subsecretário de Fiscalização de Transportes, coronel da Polícia Militar Eduardo Frederico Cabral de Oliveira.

As principais infrações encontradas pelos fiscais foram pneus carecas; extintor vencido; placa ilegível; veículo não licenciado e carroceria e pintura danificadas.

O Ministério Público informou que, em 2003, chegou a ingressar com mais de 40 ações, contestando a concessão de linhas de ônibus. Na mais recente licitação, não foi definido se será tomada alguma medida.

Remodelamento só deve iniciar nas férias do fim de ano

Apesar de já ter definido que quatro consórcios vão administrar as linhas de ônibus na cidade, a Prefeitura do Rio ainda não tem os planos de cortes e de inclusões de carros que serão adotados em cada bairro. O remodelamento, segundo o secretário municipal de Transportes, Alexandre Sansão, só vai acontecer após a implantação do Bilhete Único, esperada para daqui a dois meses, e será feito em etapas.

As mudanças devem começar a ser sentidas pela população em dezembro, mês escolhido por causa das férias escolares. “Vamos fazer um estudo para saber como o sistema vai funcionar com o Bilhete Único. Diante disso, definiremos como ficarão as linhas. É certo que haverá redução nas zonas Sul e Norte e aumento de carros, que pode chegar a 300, na Z. Oeste”, disse Sansão.

Toda frota com GPS e câmeras

Seis meses após a assinatura do contrato de concessão com os consórcios — o que deve ocorrer em 15 dias —, os ônibus estarão equipados com GPS e câmeras de vídeo. O prazo foi definido no edital e, caso as empresas não cumpram, podem perder o direito de operar.

Em nota, a Rio Ônibus disse que as frotas ainda terão que se adaptar para a bilhetagem eletrônica e com o uso dos demais equipamentos de controle de segurança.

Fonte: O Dia Online


READ MORE - Fiscalização já reprovou metade dos ônibus do Rio

Salvador: Ferroviários paralisam atividades por tempo indeterminado


Os moradores do subúrbio ferroviário de Salvador acordaram na manhã desta quinta-feira, 2, mais uma vez com os trens de transporte de passageiros parados. Por causa da interrupção do serviço, iniciada ontem, os mais de 8 mil usuários do sistema são obrigados a usar o transporte coletivo para se deslocar pagando R$ 2,30, quando a passagem dos trens é de apenas R$ 0,50.

Os ferroviários da CTS (Companhia de Transporte de Salvador) decidiram interromper as atividades por tempo indeterminado, depois de assembléia realizada na manhã de ontem. De acordo com José Raimundo, diretor de comunicação do Sindicato da categoria, as atividades foram paralisadas por conta dos salários que estão atrasados e o não recebimento do tíquete-alimentação e do vale transporte que, segundo ele, deveriam ser pagos no último e penúltimo dia útil de cada mês, respectivamente.

A prefeitura alega que não há atraso e que os pagamentos são realizados até o 5º dia útil de cada mês. Para Raimundo, esta afirmação não é válida. "Caso a prefeitura continue com esse expediente, vamos fazer outras paralisações", ameaçou. O diretor de comunicação ainda informou que quatro mesas de negociação entre categoria e prefeitura foram realizadas, mas não houve acordo em nenhuma delas.

Fonte: A Tarde


READ MORE - Salvador: Ferroviários paralisam atividades por tempo indeterminado

Marina chama transporte público brasileiro de "uma vergonha"

A candidato do PV à presidência da República, Marina Silva, criticou, em entrevista ao Jornal da Globo que foi ao ar no início da madrugada desta quinta-feira (2), o atual modelo de transporte público do Brasil. "Precisamos criar alternativas, o transporte público no Brasil é uma vergonha", disse.

"As pessoas compram carros no Brasil para ficar 3 horas no trânsito, se tivéssemos um transporte público de qualidade, se tivéssemos sistemas corretos de ciclovias para que as pessoas pudessem andar... O que não pode é você simplesmente fazer a crítica do atual modelo sem apresentar uma alternativa", afirmou.

Fonte: Terra


READ MORE - Marina chama transporte público brasileiro de "uma vergonha"

Rio de Janeiro: Ônibus são multados por se recusarem a parar no ponto para embarcar estudantes


Fiscais da Subsecretaria de Fiscalização (SubF) da Secretaria Municipal de Transportes (SMTR) multaram 156 ônibus durante operações realizadas nos bairros de Campo Grande e Santa Tereza por não atenderem a sinalização de parada para o embarque de passageiros, em pontos previamente determinados. Todos os veículos foram notificados e, durante a fiscalização, a equipe da SubF observou que o público reclamante pertencia à rede pública de ensino.

Não atender ao sinal de parada para o embarque dos usuários desta modalidade de transporte urbano é considerada uma irregularidade sujeita à multa, de acordo com o Código 17.1 previsto no Regulamento Disciplinar do Modal Ônibus.

As fiscalizações da SubF nestes locais ocorreram entre os dias 24 e 31 de agosto, em atendimento a reclamações feitas pela Subsecretaria de Gestão e Infraestrutura da Secretaria Estadual de Educação. O subsecretário de Fiscalização de Transportes, Coronel PM Eduardo Frederico Cabral de Oliveira, encaminhou relatório ao Rio Ônibus para ciência e providências julgadas cabíveis pelo órgão.

Fonte: O Dia


READ MORE - Rio de Janeiro: Ônibus são multados por se recusarem a parar no ponto para embarcar estudantes

Lula assina contratos para investimentos em mobilidade urbana em Salvador


Andar por Salvador não é uma tarefa fácil. A geografia é o primeiro problema, não à toa a cidade é dividida entre alta e baixa, com ladeiras de cansar qualquer jipe. Os 461 anos também atrapalham um pouco, mas o desenvolvimento urbano da década de 60 para cá é que criou o maior problema: a capital da Bahia ocupa o terceiro pior índice de mobilidade urbana quando comparada com outras 21 capitais pelo urbanista Valério Augusto Soares de Medeiros, da Universidade de Brasília. À frente apenas de Florianópolis e do Rio.

A pesquisa é de 2009, mas vale o comentário porque no 1º Encontro de Representantes das Cidades Sedes da Copa de 2014, realizado aqui, em Salvador, o tema mobilidade urbana estava lá, entre as discussões sobre estádios, modelos de financiamentos, turismo e marketing.

Dos R$ 567,7 milhões liberados pelo Governo Federal para o chamado PAC Mobilidade Urbana, R$ 381 milhões são para a construção da Via Expressa Baía de Todos os Santos, para ligar a Ladeira do Cabula ao Porto de Salvador, passando por Dois Leões, Avenida Heitor Dias e Baixa de Quintas. A obra tem previsão de terminar em maio de 2011.

Mobilidade
Parte da verba será usada para a construção do sistema Bus Rapid Transport (BRT), com corredores exclusivos para ônibus e ligação com o metrô. Serão 19,3 quilômetros ligando o Aeroporto ao acesso norte da cidade. Segundo a Agecom, os embarques e desembarques são rápidos e através de plataformas elevadas no mesmo nível dos veículos.

Há ainda projetos de duplicação das avenidas Pinto de Aguiar e Gal Costa, para melhorar o acesso ao estádio de Pituaçu e Barradão, além da criação dos "corredores de transporte metropolitano de alta capacidade", que nada mais são que vias exclusivas para ônibus, já existentes, mas sem funcionamento na prática por falta de fiscalização da Secretaria de Infraestrutura e Transporte (Setin).

Isso sem contar com os projetos municipais - desenvolvidos por empreiteiras e dados à Prefeitura como sugestões de mudanças na infraestrutura para a Copa - no chamado "Salvador - Capital Mundial", que prevê desde a revitalização urbanística de áreas históricas da cidade e melhorias viárias. Depois de muitas informações desencontradas sobre desapropriações, idas e vindas em decisões e outros imbróglios a prefeitura recuou em parte do projeto.

A construção do sistema de avenidas de Salvador é dos anos 60 e lá já era tardia - reciclando o projeto do Plano Urbano, pensado para 1940, no tempo em que a Sucom se chamava Escritório do Plano Urbano. Bem, a cidade cresceu, tem mais de 644 mil carros - segundo dados da Transalvador - e alaga e para quase sempre que chove forte, seja nas avenidas largas ou nas ruas mais fininhas.

Fonte: Terra


READ MORE - Lula assina contratos para investimentos em mobilidade urbana em Salvador

Recife: Greve no metrô é encerrada


A greve dos metroviários, iniciada no último dia 23 de agosto, terminou na noite de hoje. Os funcionários da Superintendência de Trens Urbanos do Recife (Metrorec) voltam a trabalhar ainda nesta quinta. Com isso, os 220 mil usuários diários do sistema contarão com o funcionamento normal do sistema de transporte a partir das 5h desta sexta. O metrô atende diretamente às cidades do Recife, Cabo de Santo Agostinho, Jaboatão e Camaragibe. Desde a paralisação, os trens só operaram emergencialmente, nos horários das 5h às 8h e das 17h às 20h, por conta de uma estratégia realizada pela Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU).

Segundo o presidente do Sindicato dos Metroviários de Pernambuco (Sindmetro), Lenival José de Oliveira, a categoria volta ao trabalho, mas permanece em estado de greve até o próximo dia 14. Nesta mesma data, o Tribunal Superior do Trabalho (TST) julgará o dissídio coletivo dos trabalhadores. Os metroviários reivindicam a volta de benefícios que eles alegam terem sido cortados, como tíquete alimentação, plano de saúde e auxílio-creche.

Fonte: Pernambuco.com


READ MORE - Recife: Greve no metrô é encerrada

Rio de Janeiro: Metrô da Barra começa a sair do papel

O metrô que vai ligar a Barra da Tijuca a Ipanema começa a sair do papel. Ontem teve início as duas detonações diárias previstas para os próximos 4 meses na Estrada da Barra, no itanhangá. O trânsito de motoristas e pedestres teve de ser interrompido por 2 minutos a cada explosão, em frente às pontes sobre o Canal da Barra. A primeira explosão foi às 11h, e outra a tarde.
Até dezembro, será aberto túnel de serviço por onde passarão máquinas, caminhões e operários. Depois disso, por mais um ano e meio, serão feitas detonações para construir a galeria principal da Linha 4 do metrô — com trajeto Barra, São Conrado, Gávea e Leblon até a já existente Estação General Osório, em Ipanema.


Até dezembro, será aberto túnel de serviço por onde passarão máquinas, caminhões e operários. Depois disso, por mais um ano e meio, serão feitas detonações para construir a galeria principal da Linha 4 do metrô — com trajeto Barra, São Conrado, Gávea e Leblon até a já existente Estação General Osório, em Ipanema.

Ir da Zona Sul à Barra deverá levar 15 minutos e meio. Da Barra ao Centro, serão 34, segundo estimativa da Secretaria Estadual de Transportes.

Para garantir a segurança nas proximidades da rocha, antes de cada explosão será emitido alerta sonoro com três toques de sirene, e um quarto silvo sinalizará o fim da operação. Ainda assim, moradores estão temerosos. “Estamos preocupados, pois o nosso prédio está bem próximo da pedra a ser detonada”, afirmou Paulo Vaz, administrador de condomínio vizinho à obra.

Cerca de 100 residências e estabelecimentos comerciais foram visitados por técnicos durante o período de preparação, que envolveu testes e condicionamento da encosta. “É seguro. Faremos pequenas explosões sem força para abalar a estrutura da rocha”, explica o diretor de engenharia da Rio Trilhos, Bento Lima.

“A rotina da área vai mudar”, prevê o diretor da associação de moradores Câmara Comunitária da Barra, Cléo Tagliosa, que, pretende acompanhar os trabalhos.

Câmara e moradores pedem traçado pelo Humaitá

A Comissão Especial da Copa do Mundo de 2014, composta por quatro vereadores e representantes de associações de moradores da Barra e da Zona Sul, questiona o traçado da Linha 4 apresentado pelo estado. O tema foi debatido ontem na Câmara dos Vereadores.

O grupo defende a manutenção do projeto licitado em 1998, que previa a extensão da Linha 1 saindo de Botafogo, no Morro de São João, passando pelo Humaitá, Gávea, São Conrado e Jardim Oceânico, na Barra.

A proposta do governo é prolongar a Linha 1 a partir da Estação General Osório, passando pelo Leblon, Gávea, São Conrado e Barra. A localização das estações, contudo, ainda será definida. O plano é construir 4.

“Se esse projeto se concretizar, teremos, na verdade, uma única linha cortando a cidade, favorecendo a superlotação e comprometendo a qualidade do transporte” público, questiona o vereador Carlo Caiado, presidente da Comissão.

Segundo a Secretaria Estadual de Transportes, o traçado atual poderá beneficiar um número maior de usuários, cerca de 230 mil passageiros por dia, enquanto o outro trajeto atenderia apenas 120 mil passageiros por dia.

Fonte: O Dia

READ MORE - Rio de Janeiro: Metrô da Barra começa a sair do papel

BRT prevê espera de um minuto nas estações em Manaus


A espera dos usuários do transporte coletivo de Manaus nos pontos de ônibus será reduzida para um minuto após a implantação do Sistema de Transporte Público Bus Rapid Transit (BTR). A estimativa foi anunciada na manhã de hoje (01) pela empresa VTech Engenharia, contratada para fazer os estudos preliminares da implantação do sistema.

A obra está orçada em R$ 230 milhões e deve ser concluída em 24 meses a partir do início dos trabalhos. A audiência pública foi realizada pela Prefeitura de Manaus para discutir o projeto do sistema e apresentar os eixos de circulação do transporte na cidade.

De acordo com o diretor da VTech, Airton Mergulhão, a redução no tempo de espera dos usuários para 1 a 3 minutos é possível com base na estimativa de 80 veículos em circulação nas ruas. Caso o sistema opere com esse número, Mergulhão prevê o fim das longas filas nos pontos de ônibus. “O BRT é mais interessante que o monotrilho para a cidade de Manaus”, disse.

Valor da Tarifa

Segundo ele, o valor da tarifa do BRT ficará entre R$ 2,20 e R$ 2,25. A tarifa também foi confirmada pela Prefeitura de Manaus que pretende tornar o BRT a solução definitiva para o transporte coletivo da cidade. Para o arquiteto urbanístico da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), Claudemir Andrade, o valor será mantido e não deve onerar o sistema.

Funcionamento

Os veículos que atuarão no sistema são do tipo articulado e bi-articulado. Segundo Mergulhão, os ônibus podem ser movidos a gás e eletricidade. O trajeto do BRT terá 19 quilômetros de extensão e o total de 20 estações e três terminais. A distância entre cada terminal de integração será de 800 metros.

O traçado inicial do anel viário interligará as zonas Norte, Leste Sul e parte da zona Centro Oeste e Centro da cidade. Entre os pontos de integração destacam-se a estação Grande São José Operário, estação Acariquara e Clube do Trabalhador, estação Grande Circular/ São José Operário, além do terminal da Manaus Moderna.

O sistema vai funcionar 19 horas por dia e terá velocidade média de 25 quilômetros por hora. Cada veículo terá capacidade máxima de 270 passageiros. O sistema terá corredores exclusivos para melhorar a rapidez do trajeto dos ônibus.

Fonte: Portal Amazônia


READ MORE - BRT prevê espera de um minuto nas estações em Manaus

Concorrência leva ônibus do Rio ao mesmo lugar


O resultado da licitação das linhas de ônibus municipais do Rio atropelou as esperanças dos passageiros de contar com melhorias. Apesar das queixas de atrasos, má conservação dos coletivos e despreparo dos profissionais, os vencedores foram os quatro consórcios formados pelas empresas que operam há anos na capital.

Eles têm 40 das 47 viações cariocas que concorreram. Das 5 piores empresas no ranking da prefeitura, três continuarão na ativa: Madureira Candelária (2ª com mais queixas); Transurb (3ª) e Vila Isabel (5ª).

Análise da Secretaria Municipal de Transportes, divulgada em março, mostrava que mais de 1 milhão de passageiros — 30% do total — circulava todo dia em ônibus com serviços precários. O relatório revelou que 16 de 41 viações de transportes estavam abaixo do nível de qualidade.

Ontem, a secretaria publicou no Diário Oficial o resultado da análise da documentação dos concorrentes. Todos foram habilitados. Mas, na primeira fase da licitação, os consórcios cariocas saíram na frente porque apresentaram a melhor proposta técnica. Isso porque na 2ª etapa também houve ‘empate’: todos anunciaram tarifa de R$ 2,40, a máxima.

Os dois paulistas, que perderam, têm cinco dias úteis para recorrer. Se não, o resultado oficial da licitação deve ser publicado até dia 8. Os contratos serão assinados em seguida. O Rio Ônibus só vai se pronunciar após a homologação.

Enquanto isso, nas ruas, as reclamações não param. “Se o time está perdendo, tem que mexer. O serviço é precário, deveriam dar chance a gente mais capacitada”, cobra o servente Jorge Luiz Delgado, 37, usuário da linha 222 (Vila Isabel-Hospital dos Servidores), da Transportes Vila Isabel. O operador financeiro Carlos Souza, 46, se queixa da conservação da linha 355 (Tiradentes-Madureira): “Já desci numa ladeira da Penha, com outros passageiros, porque o carro com ar perdeu a potência”. Reportagem de Celso Oliveira e Mahomed Saigg

Fonte: O Dia


READ MORE - Concorrência leva ônibus do Rio ao mesmo lugar

Blumenau: Nova tarifa entra em vigor neste sábado, dia 04


Entra em vigor a partir de sábado, dia 04, a nova tarifa do transporte coletivo de Blumenau. O valor que era de R$ 2,30, passa a ser R$ 2,57. O ônibus seletivo (vermelhinho), custará R$ 3,20 e a passagem de domingo R$1,50.

Os usuários que compraram a tarifa até o dia 03, poderão utilizar o passe ainda no valor atual por 60 dias.

Fonte: Pref. Municipal de Blumenau


READ MORE - Blumenau: Nova tarifa entra em vigor neste sábado, dia 04

Aracaju: Recadastramento escolar segue até 30 de setembro


Pré-Vestibular, Graduação, Pós-Graduação, Profissionalizante, Supletivo e À distância, que já efetuaram o Recadastramento Estudantil 2010/1 (que ocorreu de 01/02/2010 até 30/04/2010), para o Recadastramento Estudantil 2010/2 devem preencher o formulário via web, apresentar comprovante de vínculo estudantil e efetuar atualização no cartão em qualquer posto de recarga (mesmo processo do primeiro Recadastramento 2010/1, sendo desnecessário somente o comprovante de residência).

Os alunos UNIVERSITÁRIOS (presencial) e deverão preencher o formulário de recadastramento da web, apresentar o comprovante de matrícula do período em questão, em qualquer Posto Setransp (pode ser também grade curricular 2010/2 ou Declaração da Instituição de Ensino ou último pagamento bancário), RG e cartão MAIS ARACAJU ESCOLAR.

Os alunos dos cursos Profissionalizante, Pós-Graduação, Supletivo e à distância só poderão efetuar o Recadastramento Escolar 2010/2 na sede do SETRANSP (Rua: F, s/n, D.I.A de segunda a sexta das 8 as 17 h. Não fechamos para o almoço). Onde os documentos necessários são:

•Comprovante de matrícula com fotocópia;
•Comprovante de residência com fotocópia (em nome do estudante ou dos pais declarados);
•Cartão Mais Aracaju Escolar;
•RG.

Estão desobrigados de recadastrar no 2º semestre os estudantes do Ensino Fundamental e Médio, que já o havia efetuado no 1º semestre- Recadastramento Estudantil 2010/1.

Fonte: Setransp


READ MORE - Aracaju: Recadastramento escolar segue até 30 de setembro

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960