São Paulo: Trólebus bloqueiam trânsito sete vezes ao dia

sexta-feira, 23 de julho de 2010


Acima, uma rede elétrica com um remendo a cada 58 metros. Abaixo, buracos, lombadas e valetas. Nesse cenário, os trólebus de São Paulo se transformaram em mais um obstáculo para os motoristas. Esses veículos - sem barulho de motor nem emissão de poluentes - sofrem, em média, sete quedas de energia por dia, bloqueando as faixas de trânsito. Cada paralisação dura cerca de duas horas e meia.
As informações fazem parte do inquérito civil 740/2008 da Promotoria de Justiça do Patrimônio Público e Social da Capital e foram repassadas, na terça-feira, pela própria empresa que opera o sistema na cidade, a Viação Himalaia. Atualmente, a frota de trólebus é de 213 veículos. O contrato com a Himalaia previa troca de 140 deles, mas até hoje só 12, com mais de 30 anos de uso, foram trocados. O inquérito investiga a qualidade do transporte público e todos os depoimentos são colocados na internet, no site www.onibus.blog.br, pelo promotor que conduz a investigação, Saad Mazloum.
Segundo a Himalaia, entre janeiro de 2008 e abril deste ano, foram registradas 6.427 quedas de energia na rede de trólebus. As interrupções não ocorrem na rede toda, mas em pontos isolados do sistema. "Se tenho uma queda na Avenida Rio das Pedras, 70 carros (trólebus) ficam parados. Se a queda é no anel viário, ficam até 130 carros parados. Já se é na Rua Cardoso de Almeida, são dez carros", diz o diretor da empresa, André Lissiandre.
Os motoristas dizem sentir esse problema. "Teve uma vez em que eu desliguei o motor do carro por 20 minutos esperando o trólebus sair da rua", disse o analista financeiro Maurício Medeiros, de 37 anos, que trabalha no centro. "Já aconteceu de eu ficar dias inteiros sem trabalhar. Os trólebus ficam parados e bloqueiam a rua toda. Assim, fico sem clientes", comenta o taxista Nelson Costa, de 52 anos, que tem um ponto no cruzamento do Viaduto Jacareí com a Rua Santo Antônio.
Briga judicial. Ao Ministério Público, a Himalaia afirmou que o grande problema do sistema é a falta de manutenção da rede elétrica. A manutenção "deveria ser feita pela Eletropaulo, sob controle da SPTrans (empresa responsável pelo gerenciamento do transporte público de São Paulo)". "Ocorre que há uma briga judicial entre as duas empresas", diz. "O certo é que, no fim das contas, nenhuma das empresas está fazendo a manutenção." O promotor Mazloum confirma a existência do problema jurídico, mas diz que ainda não sabe quem tem razão. Por isso, convocou os presidentes da Eletropaulo e da SPTrans para prestar depoimento. Ele pode processar as duas empresas - e os presidentes - por danos morais coletivos.
A AES Eletropaulo disse, em nota, que "inspeciona e realiza a manutenção nas subestações e rede elétrica que abastecem as linhas de trólebus do centro da cidade 24 horas por dia", mas que não tem recebido pagamento pelo serviço. "A distribuidora move uma ação judicial para o recebimento dos valores gastos". A SPTrans não comentou a falta de pagamento.
Por conta dos atrasos, a Himalaia diz pagar R$ 100 mil em multas, em média, por mês, para a SPTrans. O argumento da empresa é que a frota é limitada. Se os trólebus ficam sem energia, eles precisam ser repostos por ônibus comuns. Assim, parte de sua frota é deslocada para socorrer os trólebus que ficam parados. As linhas comuns ficam com menos carros e, consequentemente, os intervalos aumentam, o que leva a multa.
Em nota, a SPTrans rebate. Diz que a média em 2009 foi de R$ 63 mil por mês em multas e, neste ano, está em R$ 68 mil. "Se considerarmos apenas as linhas de trólebus, que são as que podem sofrer as interferências em função da rede elétrica, em 2009 a Himalaia foi multada em R$ 95 mil por descumprir partidas. Menos de R$ 8 mil por mês. Em 2010, foram R$ 54 mil em multas, mantendo a média de menos de R$ 8 mil mensais."
Modelo ideal. Apesar dos problemas, os especialistas defendem os trólebus. Como são movidos a energia elétrica, eles não poluem. Já os 14 mil ônibus da cidade jogam, anualmente, 142 mil toneladas de dióxido de carbono na atmosfera.

Fonte: Estadão
READ MORE - São Paulo: Trólebus bloqueiam trânsito sete vezes ao dia

Recife: Novos pontos de parada serão alterados no Terminal do Cais de Santa Rita


Dando continuidade à reforma no Terminal do Cais de Santa Rita, o Grande Recife Consórcio de Transporte irá desativar provisoriamente, a partir de amanhã (24/07), sete paradas de ônibus, localizadas nas plataformas A e B do terminal.
As 18 linhas de ônibus que param nestes locais serão relocadas para outras paradas na mesma plataforma de origem. A obra tem conclusão prevista para 30 dias. A reforma está inclusa no pacote de melhorias iniciado pelo Grande Recife no último mês de abril - que também engloba mais nove terminais (urbanos e integrados) da Região Metropolitana do Recife.
Durante o período de obras as paradas A16 a A19 e B13 a B15 serão provisoriamente desativadas. As linhas que tem ponto de embarque/desembarque nestes locais serão deslocadas para paradas localizadas na plataforma de origem (conforme lista abaixo).
Os usuários serão alertados sobre as mudanças através de cartazes informativos, afixados nas linhas envolvidas, além do apoio de divulgadores que irão orientar os passageiros. As dúvidas podem ser esclarecidas através da Central de Atendimento ao Cliente do Grande Recife pelo telefone 0800 081 0158.

Detalhamento da operação:
LINHAS QUE TERÃO COMO PARADA PROVISÓRIA A PLATAFORMA A21:
013-JARDIM BEIRA RIO (PINA)
014-BRASÍLIA (CONDE DA BOA VISTA)
018-BRASÍLIA TEIMOSA 031-SHOPPING CENTER (TER. RES. BOA VIAGEM)
121-VILA DA SUDENE
132-UR-02 (IBURA)
142-ALTO DOIS CARNEIROS

LINHAS QUE TERÃO COMO PARADA PROVISÓRIA A PLATAFORMA A22:
021-Q.G. DA AERONÁUTICA
033-AEROPORTO
044-MASSANGANA/BOA VISTA
061-PIEDADE
062-JARDIM PIEDADE
071-CANDEIAS
161-BRIGADEIRO IVO BORGES

LINHA QUE TERÁ COMO PARADA PROVISÓRIA A PLATAFORMA B10:
200-JABOATÃO (PARADOR)

LINHA QUE TERÁ COMO PARADA PROVISÓRIA A PLATAFORMA B11:
143-UR-06

LINHAS QUE TERÃO COMO PARADA PROVISÓRIA A PLATAFORMA B12:
137-UR-11 (VIA PREFEITURA)

Fonte: CGRT

READ MORE - Recife: Novos pontos de parada serão alterados no Terminal do Cais de Santa Rita

Falta de condições no transporte público do DF


Entre novos e velhos, quase dois mil ônibus foram apreendidos pelo Transporte Urbano do Distrito Federal (DFTrans) nesse primeiro semestre de 2010. E as causas são muitas, variam desde falhas mecânicas até estrutura precária em ônibus velhos.

Apesar de o DFTrans ter trocado 75% da frota de ônibus que circula no Distrito Federal, o usuário brasiliense ainda não está satisfeito. A reclamação é de que é comum encontrar nos veículos que circulam pelo DF ônibus com goteiras, assentos quebrados e até mesmo unidades que não possuem buzina ou circulam com uma série de improvisações feitas pelos motoristas, como a proteção da barra de direção feita de sacolas plásticas. "Muitos ônibus que a gente vê nas ruas só circulam por causa das improvisações dos funcionários, porque não há manutenção", informa um motorista que preferiu não se identificar. "Sem contar o desconforto. Em muitos veículos, simplesmente não há condições de trabalhar".
A brasiliense Celi Carvalho conta que até assento do motorista em péssimas condições de uso já encontrou. Ela pegou o ônibus 403296, da linha 136, que circula no sentido Lago Norte/Rodoviária, às 8h de ontem, e ficou horrorizada com o que viu. "O banco do motorista estava quase caindo, os assentos são bem precários. Não entendo como o motorista conseguiu trabalhar com aquele banco", disse Celi.

Assim como esse ônibus, vários outros veículos circulam na mesma situação. O cobrador João Carlos (nome fictício) se queixa das péssimas condições de trabalho. "Tem um 'ferrinho' dentro do encosto para sustentar o banco. Quando a almofadada está muito gasta, conseguimos sentir esse ferro nas costas", explica o cobrador. "Depois de passar horas sentado nesses assentos rodando pela cidade, você não consegue descansar em casa, porque passa a noite inteira sofrendo com dores".

Fonte: clicabrasília
READ MORE - Falta de condições no transporte público do DF

Transalvador atua com frota ampliada e renovada


A Superintendência de Trânsito e Transportes de Salvador (Transalvador), passa a operar a partir da próxima segunda-feira, 26, com a frota de veículos operacionais totalmente renovada e com mais 28 veículos para reforçar o monitoramento do trânsito e dos mecanismos que garantem a melhor mobilidade urbana. Agora o órgão dispõe de 123 novos veículos e 53 motos destinados à fiscalização do trânsito.
O superintendente da Transalvador, Renato Araújo, diz que com a ampliação da frota de veículos reforça a fiscalização ao mesmo tempo em que são inibidas possíveis imprudências. Araújo destaca ainda que os novos veículos também favorecem a fiscalização da funcionalidade das estações de trasbordo e o modo como os motoristas de transporte coletivo estão atuando.

Fonte: iBahia
READ MORE - Transalvador atua com frota ampliada e renovada

Transporte Coletivo de Pelotas será analisado por empresa especializada


A Secretaria de Segurança, Transporte e Trânsito (SSTT) está com processo aberto para a contratação de empresa especializada para promover análises jurídicas, regulamentações, cálculos tarifários e operacionalidade da frota do sistema de transporte coletivo pelotense. Alguns outros tópicos também devem ser estudados e reestruturados. A consultoria contratada será responsável por diagnosticar e elaborar projetos da passagem integrada e da construção do edital para licitação da concessão dos serviços.

De acordo com a assessoria de comunicação da prefeitura, o secretário Jacques Reydams disse que esta radiografia global, até então inédita na cidade, virá com o intuito de compilar as principais demandas técnicas, além de formatar projetos – alguns em fase inicial – que comportem o já inflado tráfego urbano, especialmente no momento em que a frota de veículos em Pelotas é crescente. “É uma avaliação macro que nunca havia sido feita.

Será o diagnóstico de todo o transporte coletivo: as principais carências, o resultado das atuais mudanças e as projeções de otimização do sistema, incluindo todos os parâmetros que respondam pela qualificação técnica e modernização”, destacou Reydams.

Demandas

Dentre os prognósticos que vão resultar da consultoria, o destaque fica por conta de três ações, cujas medidas preliminares já começaram a ganhar forma: elaboração do projeto da passagem integrada – o primeiro passo está em fase de finalização com a substituição dos vales-transporte pelo cartão magnético; o atendimento a lei federal 11.445/07 que modifica o processo de concessão do serviço público com a elaboração da licitação para as linhas; e o mais significativo, segundo Reydams: o levantamento que detalha o sistema, reavaliando o cálculo tarifário e a reestruturação de itinerários e horários de linhas.

READ MORE - Transporte Coletivo de Pelotas será analisado por empresa especializada

Integração do transporte coletivo de Montes Claros completa seis meses

O Sistema de Integração de Montes Claros completou hoje seis meses. Passado o período de ajustes e adaptação, os usuários do sistema de transporte coletivo fazem uma avaliação do serviço.

O MG Intertv mostrou a situação do transporte coletivo na cidader com a implantação do novo sistema. Muita confusão!No mês de janeiro os usuários fizeram uma manifestação na Praça Doutor Carlos em protesto contra a demora e não deixaram o veículo sair até que outro ônibus chegasse. No bairro Santo Amaro, a população também se revoltou.



O chefe da Divisão de transportes da Mctrans disse que neste período de férias existe uma escala diferente dos ônibus, o que faz com que eles passem em horários próximos. A situação será normalizada no dia dois de agosto.Em contato com a ATCMC, responsável pela implantação do Sistema de Integração, fomos informados que a diretora administrativa da instituição, Jaqueline Camelo, está em férias e somente ela poderia se pronunciar sobre o caso e responder às reclamações dos usuários.

Fonte: in360
READ MORE - Integração do transporte coletivo de Montes Claros completa seis meses

Greve de ônibus termina em SP


Motoristas e cobradores da empresa Transcooper decidiram retornar ao trabalho no início da tarde desta sexta-feira após sete horas de paralisação, em protesto contra o incêndio proposital ocorrido em um ônibus da cooperativa na noite de ontem.
De acordo com a SPTrans, a paralisação afetou cerca de 69 mil pessoas no período da manhã.
A decisão de retomar o trabalho foi tomada após uma reunião entre trabalhadores e diretoria da empresa na manhã desta sexta. Ao todo, a empresa atua diariamente com 388 veículos, em 31 linhas da Zona Norte de São Paulo.
A cooperativa Fênix, que atende 7 linhas, com 150 veículos, também paralisou suas atividades, mas desde as 7h os veículos voltaram para as ruas.
Para amenizar o problema, a SPTrans acionou o Plano de Auxílio entre as Empresas em Situação de Emergência, deslocando veículos de outras empresas.
Incêndio - Na noite de quinta-feira, um homem entrou um micro-ônibus, que fazia a linha Jardim Marina - Metrô Tucuruvi, carregando gasolina. Na Rua Maria Amália Lopes Azevedo, o criminoso mandou que os passageiros e o motorista descessem e ateou fogo ao coletivo. Ninguém ficou ferido e o homem fugiu.

READ MORE - Greve de ônibus termina em SP

Reajuste do transporte coletivo será unificado em Cuiabá e VG


O prefeito de Cuiabá, Francisco Bello Galindo Filho, anunciou hoje uma reunião a ser realizada na próxima quarta-feira (28-07), para discutir o reajuste da tarifa do transporte coletivo e a proposta de implantação de um aterro sanitário único para atender os municípios da Baixada Cuiabana. Além de Galindo, a reunião contará ainda com a participação de representantes da prefeitura de Várzea Grande, do Consórcio de Prefeitos da Baixada Cuiabana e da Agência de Regulação dos Serviços Públicos Delegados de Mato Grosso – Ager.
A idéia é unificar a data-base do reajuste da tarifa, para vigorar nos municípios de Cuiabá e Várzea Grande, conforme acordo definido após reunião entre os prefeitos Chico Galindo, Murilo Domingos e a presidente da Ager, Márcia Vandoni.

Fonte: O Documento
READ MORE - Reajuste do transporte coletivo será unificado em Cuiabá e VG

Greve tira 538 ônibus das ruas de São Paulo


Uma greve deve tirar, ao todo, 538 ônibus das ruas de São Paulo nesta sexta-feira. Motoristas e cobradores das cooperativas Transcooper e Fênix decidiram parar após um micro-ônibus ter sido incendiado na noite desta quinta-feira, na região do Jaçanã, na Zona Norte. Principalmente, os moradores da Zona Norte da capital devem ser prejudicados.
Um Plano de Auxílio já foi acionado pela SPTrans. Veículos de outras empresas serão deslocados para tentar combater o problema.
A Transcooper atende 31 linhas, num total de 388 ônibus. Já a cooperativa Fênix atende sete linhas, com 150 veículos. Incêndio em Micro-ônibus causou a greve
Um homem queimou um micro-ônibus na capital paulista na noite desta quinta-feira, na Vila Albertina, região do Jaçanã, na Zona Norte. Na hora do incidente, 15 passageiros e o motorista estavam dentro do veículo. Ninguém ficou ferido.
O veículo que fazia a linha Jardim Marina-Metrô Tucuruvi foi totalmente destruído. Segundo testemunhas, tudo começou por volta das 23h, quando um homem subiu no coletivo com um saco cheio de gasolina e ordenou que todos os passageiros descessem. Em seguida teria começado o incêndio.

Fonte: O Globo
READ MORE - Greve tira 538 ônibus das ruas de São Paulo

DF: ônibus voltam a circular nesta sexta após paralisação relâmpago


Após reunião entre a diretoria do Sindicato dos Rodoviários, no início da noite desta quinta-feira (22/7), ficou decidido que não haverá paralisação na manhã desta sexta-feira (23/7). A categoria espera que os empresários depositem o dinheiro até amanhã, o adiantamento salarial de 40% e o valor da cesta básica, de R$ 112.

Caso não aconteça, novas paralisações podem ocorrer durante a tarde de sexta.Segundo o presidente do Sindicato dos Rodoviários, João Osório, as paralisações realizadas serviram para mobilizar a categoria. "Na nossa avaliação, a maioria dos terminais já foi avisada sobre as condições que enfrentamos", disse.

READ MORE - DF: ônibus voltam a circular nesta sexta após paralisação relâmpago

Cuiabá: Prefeitura adia aumento da passagem de ônibus coletivo


O prazo da entrada em vigor das novas tarifas do transporte público em Cuiabá e Várzea Grande foi adidado. Na próxima quarta-feira (28), os prefeitos da Capital, Chico Galindo (PTB), e da Cidade Industrial, Murilo Domingos (PR), devem se reunir para discutir a nova data do reajuste. Muito provavelmente, o aumento deve começar a vigorar no final de agosto próximo.

Em Cuiabá, a passagem custa atualmente, R$ 2,30 e, com um aumento de 8,7%, começaria no próximo sábado (24) a valer a R$ 2,50. Já em Várzea Grande, o aumento corresponderia a 9,09%, o que significaria passar de R$ 2,20 para R$ 2,40.

Em entrevista, o secretário municipal de Trânsito e Transporte Urbano de Cuiabá, Edivá Pereira Alves, confirmou a reunião e informou que as duas cidades recuaram devido ao projeto de unificação do transporte. Além disso, como o site antecipou, com base em informação do vereador Lúdio Cabral (PT), a sanção por parte do prefeito Chico Galindo, em Cuiabá, seria ilegal, pelo fato de decisões como essa terem que passar pela aprovação da Câmara Municipal.

"A partir de agora, Cuiabá e Várzea Grande terão que tomar decisões quanto ao transporte público de forma unificada. Tanto para concessão do sistema, quanto para o reajuste. Por enquanto, o valor não é o mesmo, mas, para os projetos da Copa do Mundo de 2014, o objetivo é que até o valor fique igual", revelou o secretário.

Fonte: Midia News
READ MORE - Cuiabá: Prefeitura adia aumento da passagem de ônibus coletivo

Tarifa de ônibus sobe para R$ 2,60 em Maringá

As tarifas do transporte coletivo de Maringá serão reajustadas a partir do próximo domingo (25). O preço para quem paga a passagem do ônibus comum em dinheiro subirá de R$ 2,50 para R$ 2,60, de acordo com a assessoria de imprensa da Prefeitura.
Já para os usuários do cartão Passe Fácil, a tarifa passará dos atuais R$ 2,10 para R$ 2,20 (reajuste de 4,76%). Em nota repassada para a imprensa, a Setran informa que o aumento ficou abaixo da média de inflação dos últimos 12 meses medida pelo IGP-M, de 5,18%.
De acordo com o gerente do transporte público da Setran, Mauro Menegazzo, o reajuste ocorreu pela necessidade de se manter o equilíbrio econômico-financeiro do contrato. Um dos fatores que motivaram o aumento foi o reajuste dos salários dos funcionários da TCCC. “ Para evitar paralisações, o acordo coletivo com a categoria foi ficado em um aumento de 7%”.
Entre outros fatores estão a renovação de 50 veículos, o crescimento da frota em mais sete ônibus e o aumento da quilometragem para atender a demanda. Atualmente, Maringá conta com 57 linhas e 255 veículos, que transportam cerca de 90 mil passageiros por dia.
Tarifa do Expressinho sobe para usuários do Passe Livre
A tarifa do Expressinho para quem utiliza o cartão passará de R$ 2,45 para R$ 2,60. O bônus de 10% no cartão para quem utiliza o microônibus entre 8h30 e 11 horas e das 13h30 às 16 horas será mantido. O pagamento em dinheiro no Expressinho será mantido em R$ 3.

Transporte coletivo será reformuladoA prefeitura de Maringá escolheu na segunda-feira (19) a empresa que ficará responsável pela elaboração do projeto do novo sistema de transporte coletivo do município. O trabalho será feito pela Logitrans Logística e Engenharia de Transportes, de Curitiba, que venceu a licitação para o serviço.
De acordo com o gerente do Transporte Público da Secretaria dos Transportes (Setran), Mauro Menegazzo, a empresa realizará uma pesquisa que definirá quais ações serão tomadas pela prefeitura. Entre os pontos que serão analisados pela Logitrans, estão a inclusão, exclusão e modificação de linhas; e adequação de horários dos ônibus. O trabalho deve ser concluído no prazo de oito meses.

Fonte: Jornal de Maringá
READ MORE - Tarifa de ônibus sobe para R$ 2,60 em Maringá

Londrina: Empresas e Trabalhadores do transporte coletivo próximos de acordo


Depois de mais uma proposta rejeitada pelos trabalhadores do transporte coletivo de Londrina, o Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo de Londrina (Metrolon) ofereceu 7% de reajuste salarial à categoria, retroativo a 1º de junho. Os representantes das empresas estiveram reunidos com o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Londrina (Sinttrol) durante a tarde desta quinta-feira (22). A proposta ainda será analisada pela categoria.
Pela proposta, as empresas afirmam que uma comissão de motoristas será criada para avaliar a necessidade de cobradores em “linhas de baixa demanda”. “O objetivo é garantir ao motorista que ele tenha plenas condições de exercer também a função de cobrar passagens, assim como tempo suficiente para suas necessidades fisiológicas nas paradas nos terminais”, diz a nota do Metrolon.
Segundo o sindicato das empresas, “é o mesmo procedimento que já ocorre atualmente pelos motoristas que também cobram passagens a partir das 19 horas; e no dia todo, aos domingos e feriados”.
O Metrolon se comprometeu ainda a criar três categorias: ônibus convencional, micrão, e microônibus, de acordo com o tamanho de cada um. Para a categoria micrão (ônibus de 9,51 metros até 10,90 metros), o piso salarial será de R$ 1,3 mil.
A reportagem tentou contato com o presidente do Sinttrol, João Batista, mas ele estava reunido com o sindicato e não poderia atender a ligação. O Sinttrol deve analisar a proposta e submeter a uma nova votação da categoria, antes de tomar qualquer decisão.

Fonte: Jornal de Londrina
READ MORE - Londrina: Empresas e Trabalhadores do transporte coletivo próximos de acordo

Especialistas apontam o transporte coletivo como solução para o trânsito

No entanto, transporte público precisa de melhorias. População de Curitiba e Região Metropolitana sofre com ônibus lotados e falta de estrutura.
Fonte: Gazeta do Povo.
READ MORE - Especialistas apontam o transporte coletivo como solução para o trânsito

Ribeirão Preto: Transerp prevê tarifa de ônibus a R$ 2,45


O índice de reajuste para o valor da passagem dos ônibus circulares de Ribeirão Preto proposto pela Transerp é maior do que a inflação oficial, medida pelo governo no período de julho de 2009 a junho de 2010. Enquanto o aumento proposto é de 5,19%, o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) atingiu 4,84% nos últimos 12 meses.
O aumento sugerido pela Transerp, aprovado na última quarta-feira pelo Conselho Municipal de Transporte Urbano, eleva o valor da tarifa comum de R$ 2,30 a R$ 2,45. Já as passagens integradas subiriam de R$ 2,50 para R$ 2,75.
Os novos valores ficam abaixo do proposto pela Transurb (Associação das Empresas de Transporte Coletivo urbano), que queria reajuste de 9% no valor, praticamente o dobro da inflação registrada no último ano. Rejeitado pelo conselho, o índice elevaria as passagens simples para R$ 2,50.
O superintendente da Transerp, Willian Latuf, confirmou que a ata com os valores aprovados pelo conselho, que correspondem à inflação de julho de 2009 a julho de 2010, foi protocolada nesta quinta-feira na autarquia. Porém, para que passem a valer, precisam ser aprovados pela prefeita Dárcy Vera (DEM). Apesar de não haver prazo definido, Latuf disse que o índice será encaminhado com rapidez para a prefeita.

READ MORE - Ribeirão Preto: Transerp prevê tarifa de ônibus a R$ 2,45

Em Natal, Tráfego de trem deverá voltar ao normal na próxima segunda na Zona Norte

Quase cinco mil pessoas ficaram prejudicas com a interrupção parcial do tráfego de trem em Natal. O motivo foi uma cratera formada por baixo da linha, em Igapó, devido ao estouro de uma tubulação de águas pluviais. A passagem da locomoção deverá voltar ao normal a partir da próxima segunda-feira (26).
A informação foi passada na tarde desta quinta (22), pelo coordenador de comunicação e marketing da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), Edfranklin da Silva. Com a interrupção da passagem do trem, o tráfego continua funcionando apenas do bairro de Soledade, na Zona Norte de Natal, até o município de Ceará-Mirim, nos próximos dias.
De acordo com Edfranklin da Silva, uma empresa contratada pela Secretaria Municipal de Obras Públicas e Infraestrutura (Semopi) está no local fazendo a substituição dos tubos danificados. "O responsável pela obra garantiu que na segunda-feira o tráfego voltará a funcionar normalmente, caso não chova forte. Então, tudo dependerá da previsão do tempo", disse.

READ MORE - Em Natal, Tráfego de trem deverá voltar ao normal na próxima segunda na Zona Norte

Mudança nos ônibus de Volta Redonda confunde passageiros


- Já não bastassem os problemas com relação ao valor da passagem (R$ 2,10) e a demora causada em virtude da bilhetagem eletrônica adotada há pouco tempo, as pessoas que dependem dos ônibus agora tentam superar a questão da falta de padronização dos veículos. Em alguns se embarca pela porta da frente e em outros se embarca pela porta de trás. É constante observar passageiros confusos quanto aos locais de embarque e desembarque, o que acaba atrasando a viagem e o compromisso de todos - afirmou a internauta.
"Alguns ônibus possuem aviso sobre o local que o passageiro deve entrar e o local que deve sair, porém, não são todos que trazem a informação. As empresas de Volta Redonda deveriam agilizar a adaptação dos veículos de modo que em todos se embarque somente pela porta dianteira e desembarque pela porta traseira, já que a partir de agora será assim. Dessa forma, os passageiros não irão se confundir mais", disse Luana.
- Outra situação que ocorre em alguns ônibus é que nem todos possuem a corda para que o passageiro dê sinal, avisando que deseja descer, até o fundo do veículo. Sendo assim, o passageiro precisa se locomover até o meio do ônibus para dar o sinal. Agora imagina fazer isso com o coletivo lotado? Impossível - ressaltou.
A internauta pede que "as empresas de ônibus de Volta Redonda fiquem mais atentas com relação a esses problemas e procurem resolvê-los para que melhore as condições do transporte público da cidade, que tem tudo para ser excelente", finalizou.

READ MORE - Mudança nos ônibus de Volta Redonda confunde passageiros

Etufor altera linhas de ônibus que trafegam pelo Conjunto Ceará


A Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor) fará, a partir deste sábado, 24, alterações nas linhas de ônibus 043 - Conjunto Ceará/Lagoa e 045 - Conjunto Ceará/Papicu/Via Montese. De acordo com a Etufor, a modificação deve melhorar o atendimento aos usuários dos terminais Conjunto Ceará e Lagoa.

A linha 045 – Conjunto Ceará/Papicu/Via Montese será desmembrada e deixará de atender ao Terminal Lagoa. Realizará, portanto, a ligação entre os terminais Conjunto Ceará e Papicu pela avenida Fernandes Távora.

Com a medida, o atendimento aos usuários do Terminal Lagoa será realizado pela linha 085 – Lagoa/Aldeota/José Bastos, que trafegará pelas seguintes vias: avenida José Bastos, Rua Eduardo Girão, Avenida dos Expedicionários, avenida Borges de Melo, avenida Aguanambi, avenida 13 de Maio, avenida Pontes Vieira, avenida Barão de Studart, avenida Santos Dumont, rua Coronel Jucá e retorna pela avenida Dom Luiz.

A linha 043 – Conjunto Ceará/Lagoa também será desmembrada, deixando de operar como circular e originando duas linhas pendulares: a 043 – Conjunto Ceará/Lagoa/Fernandes Távora, que fará a ligação dos terminais Conjunto Ceará e Lagoa pela avenida Fernandes Távora, e a 083 – Conjunto Ceará/Lagoa/Augusto dos Anjos, que fará o mesmo atendimento pelas ruas Vital Brasil e Emílio de Menezes.

READ MORE - Etufor altera linhas de ônibus que trafegam pelo Conjunto Ceará

Terminais de integração de Aracaju devem ser sinalizados


Atendendo a solicitações antigas, a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito – SMTT – iniciou o processo de sinalização dos terminais de ônibus coletivo. O primeiro terminal beneficiado foi o do D.I.A, os terminais Maracaju, Centro, Mercado, Zona Oeste (rodoviária nova) e Zona Sul (Atalaia) também deverão receber as placas.
A indicação das linhas que os veículos fazem ajuda a o passageiro a se localizar e esperar no ponto certo. Para esta primeira fase estão sendo investidos R$ 25 mil, para produção de placas de chapas galvanizadas, cortadas e plotadas em fabricada própria da SMTT.
Depredação
A preocupação é se a população irá depredar o patrimônio público como acontece em outras obras e serviços, espera-se que não. Quebrar e pixar placas é mais comum do que se imagina, os principais causadores da destruição são jovens descompromissados com o bem-estar coletivo.

Fonte: CINFORM
READ MORE - Terminais de integração de Aracaju devem ser sinalizados

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960