Recife: Investimentos proporcionarão maior fluidez, qualidade e segurança

sábado, 10 de julho de 2010


Em 2014, o Brasil sediará, pela segunda vez em sua história, uma Copa do Mundo. Embora ainda faltem quatro anos para o início do campeonato, o Grande Recife Consórcio de Transporte já deu início aos preparativos para o evento. Com projetos prontos e investimentos garantidos, o órgão gestor do Sistema de Transporte Público de Passageiros da Região Metropolitana do Recife (STPP/RMR) irá construir quatro corredores exclusivos de ônibus e um Terminal Integrado de ônibus para atender à Cidade da Copa.

A requalificação da BR-101 também será executada, somando-se aos projetos na área de mobilidade. A execução desta obra será de responsabilidade do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT). Para garantir que os projetos voltados para o mundial de futebol saiam do papel, os governos estadual e federal estão investindo cerca de R$ 3,7 bilhões, incluindo recursos obtidos através do Banco Nacional de Desenvolvimento (BNDES), Caixa Econômica Federal (PAC da Copa) e tesouro estadual. Desse total, cerca de R$ 600 milhões estão garantidos para o setor de transporte. Ao Grande Recife, cabe a execução dos seguintes projetos: construção dos corredores Norte/Sul, Leste/Oeste e da Avenida Norte, além do Terminal de Integração da Cidade da Copa, no município de São Lourenço.

Projetos
O investimento para os projetos dos corredores Norte/Sul, Leste/Oeste e da Avenida Norte será de aproximadamente R$ 475 milhões. Os recursos serão aplicados para colocar em operação um equipamento de vias e faixas exclusivas e segregadas para o tráfego dos coletivos e implantação de estações de embarque/ desembarque modernas e adequadas aos padrões internacionais de mobilidade e segurança. Os três corredores irão possibilitar a criação de aproximadamente 63 quilômetros de vias exclusivas para o transporte coletivo. A expectativa é que o edital de licitação das obras dos corredores seja publicado em julho deste ano.

Uma atenção especial também será dada aos trechos da RMR cortados por rodovias federais. O primeiro diz respeito à requalificação da BR-101 - que será executada pelo DNIT, com a construção de uma faixa exclusiva para ônibus que terá início em Abreu e Lima, seguindo pelo município de Paulista, passando pela Macaxeira e chegando à cidade de Jaboatão dos Guararapes. A previsão é de que a obra seja concluída em 2012.

A BR-408, um dos principais eixos de ligação com o município de São Preparativos para a Copa de 2014 Investimentos proporcionarão maior fluidez, qualidade e segurança para o transporte público Lourenço da Mata, onde será construída a Cidade da Copa, também ganhará atenção especial. Lá será implantado um corredor exclusivo de ônibus, nos moldes do Transporte Rápido por Ônibus (TRO), projeto semelhante ao dos corredores Norte/ Sul, Leste/Oeste e da Avenida Norte. Orçado em cerca de R$ 99 milhões, o equipamento irá permitir a ligação entre a Avenida Caxangá e a BR-408.

Para que os torcedores possam chegar o mais próximo possível do local do evento, o Grande Recife irá construir o Terminal de Integração Cidade da Copa - Cosme Damião, que será interligado a uma estação do metrô - que também será erguido dentro do pacote de obras de infra-estrutura para a Copa. O projeto para a construção do complexo está sendo planejado e a previsão de conclusão da obra é 2012. O investimento para a construção do terminal é de R$ 16 milhões.
Estrutura
Para o secretário das Cidades e presidente do Grande Recife, Dilson Peixoto, a estrutura planejada vai oferecer conforto e segurança para moradores, visitantes e turistas. “Estamos pensando na mobilidade das pessoas. Os usuários terão à disposição um serviço com equipamentos que permitirão o pagamento das tarifas nas estações, agilizando o processo de embarque. O piso das estações será elevado, possibilitando o embarque no mesmo nível da entrada dos coletivos”, ressaltou.

Na visão do governador Eduardo Campos, os investimentos trarão uma mudança radical em relação ao modelo atual. “A Copa do Mundo deixará um legado de modernidade e melhorias significativas para o sistema de transporte da Região Metropolitana do Recife”, afirmou.



Fonte: Consórcio Grande Recife
READ MORE - Recife: Investimentos proporcionarão maior fluidez, qualidade e segurança

Cartões magnéticos passam por ajustes técnicos em Pelotas


Após um mês de testes no transporte coletivo da cidade, o novo sistema eletrônico de vale-transporte por meio de cartões magnéticos passa por reparos finais para a utilização. Técnicos da empresa responsável pela implantação do sistema e representantes do Sindicato das Empresas do Transporte Rodoviário de Pelotas constataram um pequeno problema no programa responsável pela reposição dos créditos.

“Submetemos os validadores – equipamentos que já funcionam e farão a leitura do cartão vale - a diferentes situações nesse período para que não fique nenhuma lacuna na operação diária. Identificamos pequenos ajustes e sincronismos que precisam ser feitos para garantir a precisão do sistema, o que deve estar concluído até o final deste mês”, explicou o responsável técnico do Sindicato pela implantação, Pedro David.
Os testes começaram com funcionários e colaboradores da empresa Santa Maria que passaram a usar os cartões no lugar dos tradicionais vales. Na sequência, os procedimentos foram estendidos também às empresas Conquistadora, Turf e Laranjal. “É o instrumento que esperávamos para agregar mais usuários ao transporte coletivo e transformar de fato o benefício apenas para uso de locomoção e não mais como moeda de troca, o que inviabiliza grande parte do processo”, entende o secretário de Segurança, Transporte e Trânsito, Jacques Reydams.

A empresa Kopp Tecnologia justifica que a extensão do prazo de teste está acontecendo para certificar a total funcionalidade do sistema. Pelotas será a cidade piloto para implantação da tecnologia digital da empresa gaúcha de Vera Cruz, que já atua em outras modalidades como bilhetagem eletrônica para ingressos de eventos culturais e esportivos.

Como vai funcionar?
Através de um programa compartilhado pelo Sindicato, Prefeitura e empresas, o empregador poderá adquirir os cartões por um site ou presencialmente na sede do Sindicato. Cada cartão comportará um número “x” de créditos que poderá ser no máximo de 160, conforme a necessidade do empregado. Ao final do prazo o cartão pode ser recarregado por completo ou ter o saldo restante complementado pelo patrão. O sistema ainda evita situações de clonagem porque mapeia, identifica e susta a validade diante de qualquer risco de falsificação.

READ MORE - Cartões magnéticos passam por ajustes técnicos em Pelotas

Alunos protestam contra bloqueio do cartão da meia-entrada no transporte coletivo


Como acontece em todo período de férias, a prefeitura municipal de Vitória da Conquista, através do Simtrans, bloqueou o cartão de passe estudantil que dá direito a meia-entrada no transporte coletivo.
O problema é que alunos da Universidade Estadual do Sudoeste (Uesb) só finalizam o semestre no próximo dia 17 de julho. A estudante do curso de comunicação da instituição, Bárbara Jardim, revela que é preciso que haja um critério. “Solicito ao órgão responsável uma solução para o problema. Mesmo tendo crédito no cartão, estou impossibilitada de usá-lo”, disse em contato com o Blog da Resenha Geral.

Fonte: Blog Resenha Geral
READ MORE - Alunos protestam contra bloqueio do cartão da meia-entrada no transporte coletivo

Uberaba: Estudantes terão descontos nas passagens de ônibus nas férias

Quinze pontos de venda de cartão foram abertos como parte do projeto de Expansão dos Postos de Bilhetagem do Transporte Coletivo de Uberaba.
De acordo com Márcio Pereira de Lima, supervisor do ponto de venda de bilhetagem eletrônica da Associação das Empresas do Transporte Coletivo Urbano de Uberaba (Transube), a intenção foi descentralizar o local de compras e promover a aquisição facilitada de cartões fixos de cinco ou dez unidades. “A determinação partiu da Prefeitura Municipal para as companhias concessionárias e, embora a maioria das pessoas não saiba, já está valendo desde o dia 1º de maio”, afirma o supervisor, justificando que o serviço ainda é desconhecido pelos usuários, pois, a campanha de divulgação da novidade teve início apenas no começo do mês de julho. “Colocamos um cartaz grande dentro dos ônibus e vamos também distribuir panfletos no interior dos veículos”, conta.
Segundo ele, os novos locais escolhidos (a maioria drogarias e farmácias) constituem pontos estratégicos espalhados por bairros que concentram maior demanda de usuários. Em cada um deles, os comerciantes disponibilizam o serviço à troco de uma taxa de comissão não divulgada pela Transube. Questionado sobre a possibilidade de fraudes nos cartões, Márcio é enfático ao afirmar que não existem denúncias registradas relativas à venda de cartões falsificados. “Não acreditamos nisso, mesmo assim, é necessário que todas as pessoas confiram a lista dos pontos autorizados antes de comprar”, orienta. “Somente a venda do cartão descartável é permitida. Serviços como cadastramento e venda de recarregáveis só podem ser feitos no ponto de bilhetagem do Elvira Shopping”, completa.

READ MORE - Uberaba: Estudantes terão descontos nas passagens de ônibus nas férias

Fortaleza: Sindiônibus quer prisão dos dirigentes grevistas

A diretoria do Sindicato dos Donos de Empresas de Ônibus (Sindônibus) prestou queixa, nesta quinta-feira (08), na delegacia do bairro Otávio Bonfim contra o sindicato dos trabalhadores. O Sindiônibus alega que o Sintro-CE descumpriu uma determinação judicial e feriu o direito constitucional de ir e vir.
Em relação à denúncia de que policiais militares estariam nas portarias das empresas de ônibus, o advogado do Sindiônibus disse que há um equívoco do Sintro. O policiamento realizado nas garagens foi um pedido judicial para impedir mais conflitos.
Mais confusão na manhã desta sexta-feiraAs paralisações dos profissionais rodoviários, em Fortaleza, continuaram nesta sexta-feira (09). No início da manhã, eles realizam novo protesto na garagem da empresa Timbira.
Foi durante reunião, nesta quinta-feira (08), na sede do Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários do Estado do Ceará (Sintro-CE) que a categoria decidiu continuar com as manifestações. A empresa, localizada no Parque Araxá, ficou impedida de librar sua frota das 4h às 19h.
Ontem, mais uma vez, os coletivos da Timbira, que atendem 80% da demanda do terminal da lagoa, não circularam.Segundo representantes dos profissionais rodoviários, a manifestação deve continuar durante toda esta sexta (09) até que o Sindicato dos Donos de Empresas de Ônibus (Sindônibus) decida negociar os descontos dos salários dos trabalhadores que ficaram parados no mês passado. Eles ainda garantem que, em caso de não pagamento dos dias descontados, a categoria irá parar as atividades em outras garagens.
Fonte: Sindiônibus
READ MORE - Fortaleza: Sindiônibus quer prisão dos dirigentes grevistas

Especialistas defendem implantação de sistema de transporte rápido por ônibus


A implantação do Sistema de Transporte Rápido por Ônibus (BRT) em nove cidades-sede da Copa pode ser o primeiro passo para resolver os problemas do transporte público brasileiro, segundo afirmaram participantes da audiência pública promovida ontem pela Comissão de Viação e Transportes.
Segundo o diretor-superintendente da Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos, Marcos Bicalho dos Santos, os ônibus biarticulados podem transportar até 270 passageiros, que embarcam em estações fechadas. As faixas exclusivas garantem maior velocidade operacional, e o sistema de controle permite o acompanhamento, em tempo real, do horário de chegada dos ônibus. Ele citou outras vantagens do BRT, como o conforto, a agilidade e a segurança.
Além disso, os números apresentados demonstram que o custo e os prazos de implantação do BRT são menores que os de outros sistemas de transporte coletivo, como o metrô e o veículo leve sobre trilhos.
Para o deputado Mauro Lopes (PMDB-MG), essa é uma solução rápida para reduzir o congestionamento das grandes cidades. “O trabalhador tem que chegar ao destino dele. Não pode ficar no congestionamento. Além de ter corredores específicos, o ônibus articulado, com três módulos, transporta o equivalente a 127 automóveis”, ressaltou.
Integração - Entretanto, na opinião do presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Ônibus, José Fernandes Martins, esse sistema só reduzirá os congestionamentos se for integrado a outras modalidades de transporte. Segundo ele, se o usuário não conseguir chegar à estação do BRT, vai usar o carro de qualquer forma. Martins declarou que os fabricantes de ônibus no Brasil têm capacidade de atender à demanda do BRT e lembrou que o País é o terceiro maior fabricante de ônibus do mundo, atrás apenas da China e da Índia.
Para o coordenador-geral da Associação Nacional de Transportes Públicos, Nazareno Affonso, com a instalação dos BRTs para a Copa do Mundo de 2014, será possível mostrar à sociedade brasileira que há uma alternativa à política do automóvel. Segundo Affonso, essa é uma política injusta, baseada num modelo cultural que associa o carro a status social.
“Se eu tenho um carro, já não me coloco como cidadão de segunda classe. Queremos mostrar que, infelizmente, se todo brasileiro tiver um carro, ninguém sai de casa. O custo da infraestrutura é muito alto e não temos como arcar com o crescimento da frota”, afirmou.

Fonte: FEPASC - Fed. das Empresas de Transp. de Passageiros dos Estados do PR e SC
READ MORE - Especialistas defendem implantação de sistema de transporte rápido por ônibus

Usuários de ônibus reclamam de falta de abrigos na Niterói-Manilha


A concessionária Autopista Fluminense, que administra a BR-101 Norte, entrega nesta sexta-feira a segunda passarela do total de 17 previstas no contrato de concessão. Ela ficará no KM 298, no bairro Aldeia da Prata, em Itaboraí RJ.
A nova passarela terá grades de segurança e acesso a cadeirantes, mas não terá abrigo de passageiros, que, segundo a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), deveriam ser incluídos nos projetos de construção de novas passageiras.
A falta de abrigos de passageiros é apontado como o maior problema enfrentado por usuários de ônibus que circulam pela rodovia, que corta Itaboraí e São Gonçalo.
-- Sem os abrigos, os usuários são obrigados a esperar os ônibus no acostamento, sob sol ou chuva, porque não existem sequer baias nas paradas de ônibus -- reclama Waldir Cardoso, da Associação dos Usuários de Ônibus.
Ainda segundo Cardoso, a prefeitura de Niterói decidiu retirar um abrigo que, embora precário, protegia milhares de usuários que embarcam nos ônibus que ligam Niterói ao Rio na Rua Jansen de Mello, em frente ao 12º BPM. O local é movimentado porque é o último ponto antes do acesso à Ponte Rio-Niterói. O abrigo foi retirado pela prefeitura depois que foi inaugurada uma concessionária de automóveis no local.

Fonte: O Globo
READ MORE - Usuários de ônibus reclamam de falta de abrigos na Niterói-Manilha

Florianópolis: Portadores de deficiência devem fazer recadastramento no sistema de transporte coletivo


A partir da próxima segunda-feira, os portadores de deficiência que utilizam o cartão de gratuidade do transporte coletivo de Florianópolis precisam fazer o recadastramento no sistema e passar por nova avaliação médica. O comunicado é do Setuf, Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Florianópolis, em cumprimento ao Decreto Municipal 8116/2010.

A determinação é válida somente para quem utiliza as linhas de Florianópolis. Os cartões atuais têm validade até o dia 4 de novembro de 2010. Após o recadastramento, os usuários receberão um novo cartão eletrônico.As consultas das avaliações médicas iniciam na segunda-feira seguinte, dia 19, e podem ser feitas na Clínica Proteger (Rua Clemente Rôvere, 20, Centro, Florianópolis, próximo ao Instituto Estadual de Educação).

O agendamento pode ser feito pelo telefone: (48) 3028-5803.

READ MORE - Florianópolis: Portadores de deficiência devem fazer recadastramento no sistema de transporte coletivo

Rio de Janeiro: A Importância da renovação da Concessão da Supervia


É notório que o serviço ferroviário de passageiros precisa melhorar ainda mais, por ser um importante meio de transporte que estrutura o desenvolvimento da Região Metropolitana do Rio de Janeiro. Por isso, a transparência nas informações é indispensável para entendermos como funciona a concessão do serviço. Quanto mais esclarecimentos forem feitos sobre esse tema, mais a população poderá apoiar o desenvolvimento desse transporte. É importante lembrar que no período entre 1984 e 1998, a demanda diária foi reduzida de 1.000.000 de passageiros para meros 145 mil. Esta redução de passageiros não se deu pelo preço, mas sim pela péssima qualidade do serviço que era prestado, obrigando os passageiros a optarem por outro meio de transporte, gerando o caos nas ruas e avenidas do Rio.

Com o objetivo de recuperar esse sistema que estava completamente abandonado, foi celebrado em 1998, o contrato de concessão, que estabeleceu compromissos de investimentos da concessionária (SuperVia) e do poder concedente (Estado). Com isso, foi possível uma economia para os cofres do Estado de mais de US$ 1,6 bilhões de dólares, valor correspondente aos subsídios que o Estado deixou de gastar com a operação do sistema no período 1998/2009. E o resultado desses investimentos pode ser comprovado pelo crescimento da quantidade de passageiros transportados e pela melhora significativa do cumprimento da programação de trens, que são fiscalizados de forma permanente pelo poder público, através da agência reguladora. Em 1998, antes da concessão, eram transportados 145 mil passageiros por dia útil, com uma pontualidade inferior a 30%. Hoje, são transportados mais de 510 mil passageiros por dia útil, com uma pontualidade média de 90%, o melhor índice já registrado na história desse sistema.

Com prazo inicial de 25 anos, a concessão pode ser renovada por mais 25. Portanto, restam alguns anos para o final do primeiro período de concessão. Como já vimos, o sistema necessita de investimentos adicionais e significativos para transformá-lo num transporte de excelência. Mais de 70% da frota é de composições antigas e sem ar condicionado, com uma quantidade aquém do desejado em todos os ramais. Importante entender que para melhorar esse cenário é necessário atrair o interesse do capital privado. E para isso, o prazo de concessão deve ser adequado, pois os investimentos em infraestrutura exigem um longo prazo de maturação e retorno. Nesse sentido, é extremamente necessário assegurar a prorrogação do contrato por mais 25 anos, o que já é previsto no contrato atual.

O objetivo da renovação é totalmente voltado para o bem estar social que uma melhoria do transporte ferroviário pode trazer. O aumento do prazo permitirá um aporte de capital expressivo, para fazer frente a investimentos superiores a R$ 2,3 bilhões, para compra de 120 novos trens, reforma e colocação de ar condicionado em 73 outras composições, adequações na infraestrutura e estações, aquisição de um sistema novo e moderno de sinalização, dentre outras melhorias. Estes investimentos permitirão melhorar a qualidade dos serviços e ampliar a capacidade de transporte do sistema. Com isto, a demanda aumentará permitindo que uma maior parcela da população possa se beneficiar utilizando um transporte muito mais rápido e seguro, com preço compatível.

Fonte: Blog Supervia
READ MORE - Rio de Janeiro: A Importância da renovação da Concessão da Supervia

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960