Teatro no ônibus: Incentivo à cordialidade no transporte coletivo em São José dos Campos

sexta-feira, 9 de julho de 2010


Um projeto educativo em São José dos Campos leva informações e orientações ao usuários do sistema de transporte coletivo na cidade. Por meio de uma peça teatral de 10 minutos, um grupo de atores incentiva o respeito e a cordialidade para a boa convivência dentro do ônibus.

Na peça, denominada “Zé Cansado”, os atores contam a história do passageiro mal-educado que ocupa os lugares reservados. De modo engraçado e descontraído, a peça mostra que gestantes, idosos e pessoas com deficiência têm sempre preferência nos coletivos. No final da encenação o usuário aprende a lição, muda o comportamento e é aplaudido por todos.

O projeto teve início em setembro de 2009, na Semana Municipal de Trânsito. Nesta segunda temporada, as apresentações vão até o dia 20 tendo como ponto de partida o Terminal Urbano Central (Rodoviária Velha) e vão ser realizadas em várias linhas que partem do local durante todo o dia. As próximas ações estão previstas para o final do mês no Terminal Intermunicipal (Rodoviária Nova) entre os dias 28 e 31 deste mês.

Fonte: VNews
READ MORE - Teatro no ônibus: Incentivo à cordialidade no transporte coletivo em São José dos Campos

São Paulo: Piraporinha terá ônibus elétrico neste ano


Corredor Piraporinha-Jabaquara está recebendo eletrificação para rodar mais de 270 veículos.

A linha de transporte coletivo entre os terminais Piraporinha, em Diadema, e Jabaquara, em São Paulo, passa a funcionar no final do ano com veículos elétricos, os trólebus. O corredor Piraporinha – Jabaquara do Corredor ABD está recebendo a rede elétrica que alimenta os trólebus. Mais de R$ 20 milhões estão sendo gastos pela EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos) no trecho por onde circula mais de 270 ônibus, sendo 58 trólebus.

A tarifa não deve alterar com a mudança e a empresa não pretende colocar mais veículos na linha. Ainda no começo do segundo semestre deste ano, a EMTU pretende entregar o Corredor Diadema São Paulo, que liga a cidade do ABCD à Estação de metrô no Morumbi. A tarifa que o usuário deve pagar ao embarcar em um ponto de Diadema, por exemplo, é de R$ 2,65.

Na estação Morumbi, haverá integração com uma linha 9-Esmeralda da CPTM. Futuramente, outra interligação será estendida: quando concluída, a estação Campo Belo vai permitir o acesso integrado com o Metrô (linha 5 Lilás). O usuário que precisar acessar a linha de trem pode pagar uma taxa de R$ 5 ao embarcar nos ônibus do corredor, terá economia de R$ 0,30.

Fonte: Macro PT
READ MORE - São Paulo: Piraporinha terá ônibus elétrico neste ano

Cuiabá vê implantação do BRT como solução para o trânsito


Cuiabá, que convive com a angústia da crise no transporte coletivo e individual e sem os recursos compatíveis para os investimentos necessários à modernização do seu esgotado sistema viário, vislumbra agora a oportunidade de resolver, senão todos, grande parte dos problemas referentes à mobilidade urbana, que serão legados da Copa 2014. Das modalidades estudadas nacionalmente, optou-se pelo BRT – bus rapid transit (ônibus rápido no trânsito).
O novo modelo compreenderá a área urbana da cidade, que será cortada por corredores exclusivos para ônibus, numa forma de “Y”. O sistema percorrerá dois eixos: da avenida do CPA até o aeroporto Marechal Rondon, passando pela avenida da FEB (Várzea Grande), e do Centro à região do Coxipó, passando pela avenida Fernando Corrêa.
As intervenções no sistema viário requerem menos tempo que em outros sistemas, como o VLT. As obras, que devem começar no próximo ano, devem consumir ¼ de tempo de implantação do metrô e 50% do VLT, por exemplo. E os investimentos para a implementação do BRT são bem menores do que outros sistemas, o quilômetro do VLT, por exemplo, custa hoje R$ 40,4 milhões , enquanto que o BRT custará aos cofres públicos R$ 11,1 milhões, por quilômetro. Outra vantagem, é o preço da tarifa, que deverá ser mais ou menos equivalente ao valor atualmente praticado no sistema convencional, isso se a integração for somente entre o sistema municipal de Cuiabá e Várzea Grande. “Esse sistema é o que apresenta uma relação custo/benefício mais apropriada para a realidade sócio-econômica da nossa capital e requer menor intervenção no sistema viário, gerando benefícios a população”, afirma o secretário de trânsito e transporte Urbano de Cuiabá, Edivá Pereira Alves.

Rapidez:
Como nesse sistema não há concorrência com o transporte individual e de cargas, as viagens são mais rápidas, devido ao não compartilhamento da via com outras modalidades, novos usuários serão atraídos pelas vantagens do sistema em relação ao tempo de viagem entre a origem/destino, que será menor em relação as viagens do veículo individual, sem considerar também a economia com combustível, estacionamento, etc. Com aumento da velocidade operacional, as viagens serão mais rápidas, possibilitando ao usuário condições de otimizar sua programação diária. Além disso, o sistema tronco alimentado, permite a integração dos usuários de Cuiabá e das cidades da região metropolitana.

READ MORE - Cuiabá vê implantação do BRT como solução para o trânsito

Mais linhas, novos ônibus e maior acessibilidade no transporte de Curitiba


Nos últimos cinco anos o sistema de transporte coletivo de Curitiba ganhou um novo eixo de transporte; uma nova linha do sistema Expresso; uma tarifa mais barata aos domingos; 1.120 ônibus zero quilômetro; elevadores, rampas e equipamentos especiais que duplicaram o índice de acessibilidade no sistema; estações-tubo com três portas e ônibus articulados que aumentaram em 20% a oferta de lugares no Ligeirinho Inter2; integração por cartão na estação Santa Quitéria, beneficiando usuários da linha Vila Velha Buriti, e o primeiro ônibus Ligeirão da cidade.

Mais canaletas - Construída no trecho urbano da antiga BR 116, a Linha Verde Sul abriga o sexto corredor de transporte da cidade e representa uma ampliação de 72 para 81 quilômetros na extensão do sistema de canaletas exclusivas para o ônibus. Quando a Linha Verde Norte estiver pronta esta ampliação chegará a 92 quilômetros, um aumento de 25% na extensão total do sistema de canaleta que é um dos pilares da integração do transporte.

Novo Expresso - A partir da Linha Verde Sul Curitiba ganhou, em maio do ano passado, uma nova linha do sistema expresso, a Pinheirinho- Carlos Gomes que faz a ligação bairro-centro em 25 minutos, dez minutos a menos do que a viagem feita pelo Eixo Sul. Quando a Linha Verde Norte estiver pronta a cidade vai ganhar também as linhas do expresso Atuba-Carlos Gomes e Pinheirinho-Atuba.

Novas estações - Com a primeira etapa da Linha Verde o sistema de transporte passou a contar com mais cinco estações tubo (São Pedro, Xaxim, Santa Bernadethe, Fanny e Marechal). Outras oito entrarão em operação com a Linha Verde Norte. As estações da Linha Verde são amplas, climatizadas, têm película que reduz o impacto da luz solar no interior da estação e, mais importante ainda, permitiram a integração de linhas que antes cruzavam a antiga BR. Passageiros de linhas como São Pedro, Xaxim e Gramados tinham que ir até um terminal para mudar de ônibus. Agora estes ônibus param na Linha Verde onde é possível fazer a integração, beneficiando diariamente milhares de curitibanos.

Biocombustível - A Linha Verde também permitiu a implantação de uma frota de ônibus movida exclusivamente a biocombustível, sem mistura de óleo mineral. São seis ônibus que fazem a linha Pinheirinho-Carlos Gomes abastecidos apenas com combustível á base de soja, sem óleo diesel.
Curitiba é a primeira cidade da América Latina a fazer uma experiência deste porte com biocombustível, o que poderá representar uma redução na emissão de poluentes de até 50%.

Ligeirão - O novo ônibus representa uma ampliação de pelo menos 50% na capacidade do sistema de canaletas. O primeiro Ligeirão de Curitiba começou a circular no dia 29 de março deste ano fazendo a ligação do Boqueirão-Centro com apenas três paradas: na estação Cefet e nos terminais Hauer e Carmo. O tempo de viagem foi reduzido em 15 minutos e a oferta de ônibus no Eixo Boqueirão aumentou em 10%.

Ônibus mais novos - A Rede Integrada de Transporte tem uma frota de 1.910 ônibus e, nos últimos cinco anos, 1.120 ônibus zero quilômetro entraram em operação, reduzindo para 5,1 a idade média da frota. Equipados com elevadores, balaústres e espaços diferenciados para portadores de deficiência, os novos ônibus são também menos poluentes porque têm motores que fazem a queima quase completa do diesel. Nos últimos cinco anos, a redução na emissão de poluentes na frota do transporte coletivo chegou a 161 toneladas por mês, em média.

Inter 2 - Os 80 mil passageiros desta que é uma das linhas mais conhecidas da cidade foram beneficiados nos últimos anos por uma série de investimentos. A frota, de 70 ônibus, passou a contar com 40 articulados, um aumento de 20% na oferta de lugares nos ônibus. As 28 estações do Inter 2 ganharam uma terceira porta e mais acessibilidade, passando a contar com elevadores ou rampas, novas calçadas em material antiderrapante e faixas elevadas de travessia. O Inter 2 passa em 12 bairros e percorre, a cada viagem, 38 quilômetros. A construção de três grandes binários - Brasília, Mario Tourinho e Capão da Imbuia/Hauer, em 2008, permitiu a implantação de sentido único de trânsito em quase 20 dos 38 quilômetros do trajeto do ônibus.

Terminais melhores - 18 dos 21 terminais de transporte foram reformados no ano passado com obras, principalmente, de acessibilidade: elevadores, rampas, sinalização, pistas internas e sanitários adaptados garantiram mais conforto ao usuário do sistema de transporte. O terminal Pinheirinho teve sua capacidade ampliada em 40%. O terminal Cabral está sendo ampliado, uma obra feita pelo governo do Estado como contrapartida ao município de Curitiba pela integração, no final de 2008, do terminal Guaraituba, de Colombo.

Domingueira - Desde janeiro de 2005, ficou mais barato andar de ônibus aos domingos. É que a tarifa do ônibus nos domingos passou a custar R$ 1,00, hoje menos da metade da tarifa normal, de R$ 2,20. A domingueira vale para todo o sistema - à exceção da Linha Turismo - beneficiando principalmente o trabalhador que não ganha vale transporte para o domingo e que, com a tarifa mais baixa, pode sair com a família para passeios nos parques ou visitar parentes, por exemplo.

Mais acessível - A acessibilidade no transporte coletivo de Curitiba aumentou de forma considerável nos últimos anos. O índice de acessibilidade na frota de ônibus, que era de 44% passou para 84%. Graças a obras de reforma e melhorias e à instalação de elevadores, 80% das 364 estações tubo têm os requisitos exigidos pela acessibilidade. Nos ônibus, 20% dos bancos são destinados a idosos, gestantes ou pessoas com dificuldade de locomoção e têm cor diferenciada dos demais bancos.

Fonte: Prefeitura de Curitiba
READ MORE - Mais linhas, novos ônibus e maior acessibilidade no transporte de Curitiba

Novos ônibus de piso baixo no transporte coletivo de Joinville


Hoje às 10 horas no estacionamento do Centreventos a Prefeitura de Joinville as empresas de ônibus Gidion e Transtusa apresentaram à comunidade 10 novos ônibus que estarão disponíveis à partir de semana que vem, cada um com acomodação para até 87 passageiros.
A novidade é o “piso baixo”, uma nova suspensão dianteira, que através de um sistema pneumático, baixa a altura do degrau de acesso ao nível do meio-fio da calçada. Outra novidade é que não há degraus para o acesso ao interior do ônibus, pois a sua principal característica é o piso baixo, além disso também dispõe de assentos especiais para pessoas obesas e deficientes físicos, com local até para acomodar cão-guia. Cada um destes ônibus terá ar-condicionado, que serão instalados nos próximos meses.
Todas as linhas troncais, entre o centro e os bairros, terão um destes ônibus em circulação. Estes coletivos estão entre os mais modernos do Brasil, idêntico aos utilizados nos grandes aeroportos, para conduzir os passageiros entre as aeronaves e os saguões de embarque e desembarque.

READ MORE - Novos ônibus de piso baixo no transporte coletivo de Joinville

Riocard poderá ser usado para alugar bicicleta


O Rio quer andar na garupa da moda das bicicletas, que já pegou em diversas cidades, sobretudo europeias. Daqui a 60 dias, quem tiver tiver um Riocard, o cartão de vale transporte eletrônico do estado, poderá alugar as bikes disponíveis nas 19 estações do projeto Solução Alternativa para Mobilidade por Bicicletas de Aluguel (Samba). Até o ano que vem, a prefeitura quer aumentar para 50 estações, levando o serviço para Botafogo, Flamengo e Tijuca. Além disso, a primeira hora já não está sendo cobrada. Quem devolver a bicicleta e esperar 15 minutos, terá mais uma hora para pedalar gratuitamente, podendo repetir a operação inúmeras vezes.
A meta da Secretaria municipal de Meio Ambiente é difundir o uso das bicicletas no cotidiano dos cariocas. Um dos exemplos é Sevilha, onde o número de viagens de pessoas que pedalam para ir ao trabalho pulou, em apenas quatro anos, de quatro mil para 60 mil por mês, segundo o subsecretário municipal de Meio Ambiente, Altamirando Moraes. Para tanto, além de facilitar o acesso à bicicleta de aluguel, a prefeitura pretende dobrar até 2012 a sua rede de ciclovias, de 150 para 300 quilômetros. Também será alterado o traçado das já existentes, tornando-as as mais funcionais e integradas a pontos de ônibus e estações de trem e metrô. Ciclovias e ciclofaixas serão conectadas.
Assim, a cidade se credencia para tentar receber, em 2013, o evento mundial que reúne projetos e inovações relacionadas à bicicleta, o Velo-city, realizado semana passada em Copenhague, na Dinamarca. Altamirando voltou de lá com ideias na bagagem:

- A mobilidade por bicicleta é, individualmente, benéfica para saúde e, em muitos casos, mais ágil do que os carros. E benéfica coletivamente, uma vez que não emite poluentes e contribui para combater o aquecimento global. Quero que a bicicleta seja encarada como meio de transporte, como são o ônibus, o metrô e as barcas. Nisso, o uso do Riocard será fundamental, além de facilitar o sistema atual, que depende de um telefonema para destravar a bicicleta.
O gerente da filial Rio da empresa que opera o Samba, Leandro Araújo, comemora as novidades. Ele planeja um aumento da utilização do sistema, hoje com 520 usuários fixos mensais e já registrando crescimento. Além disso, novos equipamentos de segurança, como a instalação de câmeras, vêm impedindo furtos desde 21 de maio.
- Tivemos 1.288 viagens em abril e batemos o recorde em maio, com 2.897. Em junho, por causa do frio, houve uma queda natural, para 2.274 viagens. Mas esperamos o crescimento do uso com o Riocard. O (projeto) piloto já foi testado no Jardim de Alah. Hoje é necessário usar o telefone, mas as pessoas podem pagar com cartão de crédito. O plano diário custa R$ 10 e o mensal, R$ 20, mas, neste caso, também é necessário fazer um cadastro no nosso site (www.mobilicidade.com.br) - explicou Leandro.
Além de equipamentos, o subsecretário também promete investimentos em educação para aumentar o uso de bicicletas. Ele está propondo um acordo com hotéis da cidade. Os que cuidarem de estações públicas de bicicleta ganharão cartões para distribuir aos seus hóspedes. Além disso, as escolas municipais terão aulas para incentivar alunos a usarem bicicletas. E, nas ruas, equipes da secretaria vão fazer campanhas educativas para que a convivência entre ciclistas, motoristas e pedestres seja mais harmônica.

Provavelmente faremos um projeto piloto numa escola municipal da Zona Oeste. Na região, vamos fazer ciclovias unindo Bangu, Campo Grande e Santa Cruz. O próximo passo será fazer ciclovias em Jacarepaguá, Barra e na Zona Norte - prometeu Altamirando.

Fonte: O Globo
READ MORE - Riocard poderá ser usado para alugar bicicleta

Transporte intermunicipal de passageiros terá novo modelo em São Paulo


A Secretaria Estadual dos Transportes terá de fazer até 31 de dezembro deste ano a licitação para regularizar as operações de transporte intermunicipal de passageiros em São Paulo.

São 157 milhões de passageiros por ano, atendidos hoje por 132 empresas espalhadas pelo território paulista. Todas operam com permissões vencidas.

A licitação envolve negócio de R$ 1 bilhão por ano, diz Marcos Martinez, diretor da Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo). Além do vácuo regulatório, o setor enfrenta queda no número de passageiros, em razão do avanço do transporte clandestino e do uso de veículos de passeio.

Fonte: Folha online
READ MORE - Transporte intermunicipal de passageiros terá novo modelo em São Paulo

Rio de Janeiro: Prefeitura apresenta lista de empresas de ônibus que mais apresentam irregularidades

A Secretaria Municipal de Transportes estabeleceu o ranking com base nos dados obtidos em fiscalizações. O subsecretário de Fiscalização de Transportes fala sobre o assunto.

Fonte: Bom Dia Rio
READ MORE - Rio de Janeiro: Prefeitura apresenta lista de empresas de ônibus que mais apresentam irregularidades

Fortaleza: Greve de ônibus / Ônibus da Timbira são impedidos de sair da garagem


Após uma paralisação de 16 dias, quando foi suspensa no último dia 24 de junho, a greve dos motoristas e cobradores poderá ser reiniciada a qualquer momento. Ontem, os ônibus da Empresa Timbira ficaram retidos em suas garagens por conta de ação do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Ceará (Sintro), que em represália ao desconto dos dias parados (dias de greve) dos rodoviários por parte dos patrões, não deixaram os coletivos cumprirem suas rotas.

A Empresa Timbira não teve seus 88 veículos que atende a 20 linhas de Fortaleza circulando. A Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor) teve que remanejar ônibus de outras empresas para suprir a demanda das linhas afetadas.

O assessor político do Sintro, Valdir Pereira afirmou que a ação na Empresa Timbira foi justa e vai continuar, tanto nela quanto nas demais empresas. "Só o percentual determinado pela Justiça Trabalhista de profissionais (motoristas, trocadores e fiscais) não trabalhou, mas o restante da categoria trabalhou normalmente nos dias de greve, no entanto, todos tiveram seus dias descontados", garantiu Valdir.

"Não é só o direito de greve que estamos querendo que seja cumprido, mas também exigimos a remuneração total de quem trabalhou e não recebeu", concluiu o assessor do Sintro.Hoje, a operação na Timbira continua para que seus ônibus não saiam das garagens. Os coletivos dessa empresa só voltarão a circular depois que os rodoviários receberam o que foi descontado e depois passaremos a atuar nas demais empresas", finalizou Valdir Pereira.

O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Ceará (Sindiônibus), através de seu assessor jurídico, Cleto Gomes, nega a afirmação do dirigente do Sintro de que todos os motoristas tiveram descontos de seus salários nos dias que estiveram parados durante a greve. "As empresas só descontaram os dias de quem não trabalhou durante o movimento. Aqueles que cumpriram suas horas de trabalho fizeram jus às remunerações completas", disse Cleto Gomes.

Com mais esse impasse pendente, Sindiônibus e Sintro aguardam o julgamento do pedido de dissídio coletivo requerido pelo Sindiônibus ao Tribunal Regional do Trabalho da 7ª Região (TRT-7), que deverá ser apreciado pelo Pleno do órgão judicante.

READ MORE - Fortaleza: Greve de ônibus / Ônibus da Timbira são impedidos de sair da garagem

DF: Empresários fazem o pagamento do aumento de 9% aos rodoviários


A aumento salarial de 9% aos motoristas e cobradores foi depositado no início da tarde desta quinta-feira (8/7). O depósito é referente aos meses de maio e junho. Neste caso, a possibilidade de greve fica afastada.

De acordo com o diretor do Sindicato dos Rodoviários, Lúcio Lima, parte do dinheiro caiu na conta na quarta-feira (7/7) e a outra hoje (8/7) a tarde. "Agora está tudo certo. O pagamento do aumento e da cesta básica foi realizado. Nossas reinvidicações foram atendidas", disse Lúcio.

No dia 24 de junho, os rodoviários aceitaram a proposta de reajuste de 9% em cima do salário e em benefícios. Na segunda-feira (5/7), os rodoviários receberam o primeiro pagamento de salário feito depois da greve, no final do mês de junho. Mas, o depósito foi efetuado sem o acréscimo combinado de 9%.

Fonte: Correio Braziliense
READ MORE - DF: Empresários fazem o pagamento do aumento de 9% aos rodoviários

Manaus: IMTT fiscaliza Viação São José


O Instituto Municipal de Trânsito e Transportes Urbanos (IMTT) iniciou, ontem à noite, a fiscalização dos veículos da empresa Viação José, antiga Vitória Regina, que possui 25% da frota que trafega em Manaus ou seja 338 veículos operacional. O presidente do instituto, Marcos Cavalcante, informou que a medida visa avaliar a real situação da frota de veículos de cada empresa, bem como fazer que com que as mesmas mantenham a manutenção periódica de seus veículos, para evitar prejuízo aos usuários. A próxima empresa a ser fiscalizada será a Via Verde.

“Depois de cada fiscalização vamos emitir um relatório com todos os problemas identificados. Vamos conceder um prazo para a regularização. Caso não seja seguido, vamos autuar a mesma. Pneus carecas e assoalhos furados são os casos mais comuns que encontramos. Neste caso, o veículo não pode trafegar”, declarou.

Fonte: Amazonas em Tempo
READ MORE - Manaus: IMTT fiscaliza Viação São José

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960