Salvador: Rodoviários decidem suspender a greve

terça-feira, 25 de maio de 2010


Tudo não passou de um susto. Em assembleia realizada no final da tarde desta terça-feira (25), na sede do Sindicato dos Eletricitários da Bahia (Sinergia), os rodoviários decidiram suspender a greve marcada para quarta-feira (26). A categoria reivindicava 16,4% de aumento, mas aceitou um reajuste de 6% no salário oferecido pelo Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros de Salvador (Setps).
A greve dos rodoviários foi anunciada na última quinta-feira (20), quando a negociação entre empresários e trabalhadores travou em 2,8% de reajuste salarial. Antes, a categoria já havia promovido o atraso da saída dos ônibus das garagens, deixando os pontos cheios de pessoas à espera de um meio para se locomover pela cidade.
Com a ameaça de greve, os rodoviários também conseguiram um aumento de 10,7% no ticket refeição, 6% no plano de saúde, Participação no Lucro Líquido (PLL) de 15% no salário base, dois domingos de folga ao mês e o aumento de um dia na gratificação do carnaval.
  • Greve teria 70% da frota nas ruas
Mesmo com a confirmação da greve, a população soteropolitana não ficaria “a ver navios” nos pontos de ônibus da cidade. A presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 5ª Região (TRT5), desembargadora Ana Lúcia Bezerra, concedeu esta tarde uma liminar que determinava a circulação de 70% da frota da cidade durante a greve.
A medida seria válida para os horários de maior fluxo de pessoas, das 5h às 8h e das 17h às 20h. Nos demais períodos do dia, 50% da frota atenderiam a população. A decisão foi favorável a uma ação solicitada Seteps.
Na liminar, a desembargadora considerou aspectos como a natureza essencial da atividade e o fato que, em Salvador, não há opção de transporte alternativo viável à maioria da população. Com isso, a greve causaria prejuízos inestimáveis à população. A magistrada estabeleceu multa de R$ 70 mil para cada dia de descumprimento da decisão, bem como para casos de manifestações que possam ameaçar ou constranger direitos de terceiros, ou causar ameaça ou dano à pessoa ou propriedade.

READ MORE - Salvador: Rodoviários decidem suspender a greve

Justiça manda 70% dos ônibus circularem durante greve na BA


A presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 5ª Região, desembargadora Ana Lúcia Bezerra, concedeu na tarde desta terça-feira, liminar favorável ao Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros de Salvador (SETPS), determinando ao Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado da Bahia a circulação, a partir da deflagração da greve, de 70% da frota de coletivos, por linha, no transporte urbano de Salvador, nos horários de pico, das 5h às 8h e das 17h às 20h, e de 50% nos demais horários.
Na liminar, a desembargadora considera aspectos como a natureza essencial da atividade e o fato que, em Salvador, não há opção de transporte alternativo viável à maioria da população. Com isso, a greve causaria prejuízos inestimáveis à população. A magistrada estabeleceu multa de R$ 70 mil para cada dia de descumprimento da decisão, bem como para casos de manifestações que possam ameaçar ou constranger direitos de terceiros, ou causar ameaça ou dano à pessoa ou propriedade.
A categoria aprovou a greve em assembleia realizada na última quinta-feira e o movimento será deflagrado a partir desta quarta-feira, caso não avancem as negociações. Uma reunião com empresários aconteceu na manhã de hoje e outra está marcada para as 14h com o Ministério Público do Trabalho. Após todas as negociações, os rodoviários fazem nova assembleia, às 17h para aprovarem ou não as propostas oferecidas.

Fonte: Terra
READ MORE - Justiça manda 70% dos ônibus circularem durante greve na BA

Metrô-SP inaugura Linha Amarela com direito a escola de samba e atrasos


Ansiedade, atraso, samba e chuva de papel picado marcaram a inauguração das duas primeiras estações da Linha Amarela do Metrô de São Paulo na tarde desta terça-feira (25). A festa atraiu centenas de pedestres para a entrada da estação Faria Lima, no Largo da Batata, e a da Paulista, na Rua da Consolação. Também era difícil circular pela conexão do trajeto com a estação Consolação, na Linha Verde, que cruza a Avenida Paulista.

O cerimonial começou ao meio-dia com discursos de políticos e também dos dirigentes do Metrô. O governador Alberto Goldman, o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, e o ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso estavam presentes. A liberação para o público só aconteceu depois das 13h20 e parte dos presentes reclamou de esperar para finalmente matar a curiosidade. O anunciado pelos atendentens que estavam no local era de que às 13h o acesso estaria aberto. A multidão ensaiou coros pedindo pela abertura e logo se amontoou quando seguranças anunciaram que a linha passaria a funcionar. A assessoria de imprensa do Metrô entrou em contato com o Abril.com para e alegou que a programação inicial era de que às 13h30 os trens estariam liberados para o funcionamento.

Novidades

Entre a estação Paulista e a Faria Lima, o trem leva cerca de quatro minutos para completar os cerca de 3,6 km. Chegando ao veículo, as novidades ficam por conta das portas de vidro que separam o vagão do vão do trem (mesma tecnologia usada na estação Sacomã, da Linha Verde) e pelo fato de não haver "maquinista". O veículo se comunica com um centro de controle por meio de transponders e de antenas que ficam dentro dos túneis. No lugar da tradicional cabine, as extremidades dos trens possuem janelas que permitem aos usuários observar o trajeto subterrâneo.

Outra grande diferença é que não há divisão de vagões. É possível andar de uma ponta a outra do trem. A conexão entre uma parte e outra é semelhante à usada nos ônibus articulados que circulam pela capital paulista.

Inicialmente, a Linha Amarela funcionará apenas entre as estações Paulista e Faria Lima. Durante esse tempo de “degustação”, que deve durar entre uma e três semanas, o serviço será gratuito e restrito ao período das 9h às 15h, de segunda a sexta-feira, exceto feriados.

A expectativa é de que dois mil passageiros usem esse trajeto inicial por dia no período de testes. Quando a obra for finalizada, o trajeto ligará a Vila Sônia ao bairro da Luz, contando com 11 estações.

Fonte: Abril.com
READ MORE - Metrô-SP inaugura Linha Amarela com direito a escola de samba e atrasos

ANTP firma convênios para projetos de transporte sustentável em São Paulo, Belo Horizonte e Curitiba, no total de US$ 8,5 milhões


Com o objetivo de implementar acordo firmado em março último com o Banco Mundial – o qual prevê projetos de transporte sustentável, no valor total de US$8,5 milhões, visando à redução de emissões de gases de efeito estufa nas regiões metropolitanas de São Paulo, Belo Horizonte e Curitiba – a ANTP assinou nos primeiros dias de maio de 2010 um conjunto de convênios bilaterais específicos com quatro organizações: a Companhia de Engenharia de Tráfego de São Paulo (CET-SP), vinculada à Prefeitura de São Paulo; a Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU-SP), ligada à Secretaria de Transportes Metropolitanos do Estado de São Paulo; a Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans), vinculada à Prefeitura de Belo Horizonte, e o Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (IPPUC), ligado à Prefeitura de Curitiba.

O anúncio a respeito dos convênios bilaterais foi feito na noite de 11 de maio de 2010, pelo presidente da ANTP, Ailton Brasiliense Pires, quando da abertura do Seminário Nacional de Mobilidade Urbana – Desafios e Estratégias, realizado em São Paulo. “Este acordo com o Banco Mundial e os convênios que assinamos compõem um marco significativo para a ANTP. Tenho certeza que será um esforço bastante produtivo, como foram convênios em anos recentes, firmados com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES); com Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas (IPEA), do Ministério do Planejamento, e com o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), do Ministério das Cidades”, disse Brasiliense.

O dirigente da ANTP acrescentou que também participa do acordo o Clean Air Institute – ou Instituto do Ar Limpo –, entidade originária de uma operação interna do Banco Mundial para a sustentabilidade do ar e que, recentemente, ganhou dinâmica própria. O especialista mexicano Sérgio Sanchez, diretor do Clean Air Institute, participou do Seminário Nacional de Mobilidade Urbana e ouviu as palavras do presidente da ANTP.

Denominado Susteinable Transport and Air Quality Program (STAQ) – ou, em português, Programa Transporte Sustentável e Qualidade do Ar – o projeto que engloba o acordo é uma iniciativa regional para a América Latina, envolvendo um conjunto de cidades escolhidas pelo Banco Mundial em três países: Brasil, Argentina e México. A ANTP foi escolhida para exercer o papel de Agência Executiva Nacional, coordenando o desenvolvimento das suas ações no Brasil. O conteúdo do programa para o caso brasileiro foi negociado por mais de dois anos entre a ANTP, representada por Brasiliense e pelo superintendente Marcos Pimentel Bicalho, representantes das cidades participantes e técnicos do Banco Mundial.

Fonte: ANTP
READ MORE - ANTP firma convênios para projetos de transporte sustentável em São Paulo, Belo Horizonte e Curitiba, no total de US$ 8,5 milhões

Fortaleza: Sindicato dos motoristas impedem saída de ônibus nesta terça-feira


Motoristas e cobradores realizaram assembleia na manhã desta terça-feira, 25, em frente à empresa Vega, localizada na avenida Filomeno Gomes, bairro Jacarecanga. Os trabalhadores se reuniram também em outra sede da empresa, situada em Messejana. Os representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado do Ceará (Sintro) e trabalhadores começaram a se concentrar a partir das 3h30min. Os trabalhadores retomaram o trabalho às 7 horas.

De acordo com César Augusto, gerente de tráfego da empresa, a Veja atua com cerca de 50 linhas que cobrem toda a cidade, por exemplo, Avenida Paranjana I (041) e II (042), as maiores Fortaleza. Ainda de acordo com César, são 216 veículos que saem da sede da Jacarecanga pela manhã, mas foram impedidos de sair nesta manhã. Duas combes do Sintro fecharam os portões da garagem, segundo César.

A assembleia serviu para dar informes à categoria, de acordo com Antônio Oliveira, um dos diretores do Sintro. Ele salientou que a população não foi prejudicada, pois o sistema de transporte público de Fortaleza funciona por meio de consórcio: quando uma empresa para as atividades, outra tenta suprir a demanda dos usuários.

No geral, os ônibus estão circulando sem problemas na cidade, mas a paralisação do início da manhã deixou várias paradas lotadas. O piquete na porta de garagens faz parte da estratégia política do Sintro, que está em campanha por melhores condições de trabalho e salário. De acordo com o presidente do Sintro, Domingos Filho, até quinta-feira, a categoria promete fazer paralisações-surpresa. Na sexta-feira, a partir das 8h30, acontece uma nova rodada de negociação. À tarde, a partir das 16 horas, motoristas e cobradores decidem se aceitam proposta ou entram em greve geral.

Fonte: O Povo
READ MORE - Fortaleza: Sindicato dos motoristas impedem saída de ônibus nesta terça-feira

DF: Projeto do Passe Livre pode não ser discutido hoje


A discussão do Projeto de Lei que trata do crédito suplementar do Passe Livre ainda é incerta. A expectativa era de que a Comissão de Economia, Orçamento e Finanças (CEOF) da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) discutisse a proposta de remanejar R$ 6 milhões, previstos inicialmente para a Secretaria de Obras, em reunião marcada para às 10h desta terça-feira (25/05).

O encontro foi adiado para às 14h30, mas até o momento há contradições em relação a discussão do projeto.De acordo com a assessoria de imprensa do presidente da Comissão, deputado Cristiano Araújo (PTB), a reunião vai tratar da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e não há previsão de quando será discutida a proposta do Passe Livre. Entretanto, segundo a assessoria de imprensa do relator do projeto, deputado Benedito Domingos (PP), a proposta deverá ser discutida hoje, como extra pauta.

Proposta

O projeto de lei propõe que um crédito suplementar de R$ 6 milhões seja destinado para a recarga dos cartões dos 132 mil usuários do Passe Livre da Empresa Fácil Transporte Integrado (Fácil-DF).A proposta tramita em regime de urgência e precisa ser aprovada pela Comissão de Economia, Orçamento e Finanças da Câmara para depois seguir para o Plenário da Casa. Após a aprovação em Plenário, a liberação das verbas segue para sanção do governador do Distrito Federal, Rogério Rosso. Caso seja sancionado, o repasse é encaminhado a Fácil-DF.

Fonte: Correio Brasiliense
READ MORE - DF: Projeto do Passe Livre pode não ser discutido hoje

Salvador: Rodoviários e empresários não entram em acordo em primeira assembleia


Os rodoviários e empresários não chegaram a um acordo na mesa de negociação realizada na manhã desta terça-feira, 25, na Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE). Após o intervalo do encontro, o presidente do sindicato da categoria, Manoel Machado, disse que o impasse continua."Até agora não mudaram o número (de reajuste de 2,8%, sendo que os rodoviários pedem 15%), então não tem perspectiva (de acordo)", disse Machado. Apesar da negociação não ter evoluído, ele disse "que está esperançoso" de chegar a um acordo e suspender a greve agendada para começar à 0h desta quarta-feira, 26.
Trabalhadores e patronato voltam a se reunir nesta tarde, a partir de 14h, no Ministério Público do Trabalho. Após o encontro, a categoria faz assembleia às 17h para discutir a proposta apresentada na negociação e decidir se mantém ou não o indicativo de greve.

Fonte: A Tarde

READ MORE - Salvador: Rodoviários e empresários não entram em acordo em primeira assembleia

Continua greve dos funcionários da Circular em Marília


Queda de braço entre empresa e funcionários impede a saída dos ônibus da garagem e deixa a cidade sem transporte público.
A assessoria de imprensa da Circular alegou que os ônibus foram atacados no começo desta manhã com ovos, pedras e paus. Por essa razão, reteve os veículos na garagem alegando preservação de patrimônio.
O sindicato da categoria, por sua vez, alega que tenta por 30% da frota em funcionamento, mas os motoristas e cobradores temem por possíveis represálias da população.

Fonte: Jornal Diário
READ MORE - Continua greve dos funcionários da Circular em Marília

Metrô-SP abre hoje as 2 primeiras estações da Linha 4


As duas primeiras estações da Linha 4-Amarela serão abertas hoje ao meio-dia com novidades tecnológicas que incluem o serviço de internet sem fio de alta velocidade e trens automáticos, sem condutores. Outra solução inédita é o equipamento que permitirá regular o consumo de energia, evitando desperdício. Além disso, o sistema de frenagem vai produzir energia elétrica, que será guardada e utilizada pela própria composição.
Por enquanto, as Estações Paulista e Faria Lima vão funcionar em esquema de testes, de segunda a sexta-feira. A partir de amanhã, elas funcionarão das 9h às 15h. Durante essa fase, não haverá cobrança de tarifa e a ligação com a Linha 2-Verde, na Estação Paulista, ficará fechada.
Os trens andarão em sistema carrossel, no qual todos seguem na mesma velocidade e o ajuste da frota é feito de acordo com a demanda de tráfego. Assim, o tempo de espera poderá diminuir dos programados 90 segundos para até 75 segundos.
Os novos trens que circularão entre as duas estações não terão vagões separados. Eles são formados por um corpo interligado por "portas de salão", ao contrário do existente hoje nas outras linhas. Cada composição tem 128,4 metros.
Dentro, o usuário terá ar-condicionado e som ambiente, além de quatro câmeras de vigilância em cada um dos vagões. Além da internet, os passageiros poderão utilizar celulares, como nas outras linhas do Metrô.

Fonte: Estadão
READ MORE - Metrô-SP abre hoje as 2 primeiras estações da Linha 4

Fortaleza: Paralisação-surpresa atinge 167 ônibus


O Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado do Ceará (Sintro) cumpriu o prometido. Em assembleia realizada no sábado, 22, a categoria havia anunciado que faria, até a quinta-feira próxima, paralisações-surpresa como forma de pressionar o sindicato patronal a ceder em sua proposta de reformulação salarial. Das 5 às 7h30min de ontem, os 167 ônibus da empresa Dragão do Mar não puderam deixar a garagem. Um veículo do Sintro impediu os coletivos, que operam linhas como Parangaba-Papicu / Via Montese e Parangaba-Náutico, de circularem. A ação teve reflexos sobretudo nos terminais da Parangaba e do Papicu.

Em campanha salarial desde o início de maio, o Sintro exige cerca de dez vezes o valor de reajuste apresentado pelo Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Ceará (Sindiônibus), que é de 4,5%. Segundo Domingos Gomes, presidente do sindicato, essa proposta não deve ser alterada. ``Votamos que não vai ser rebaixada. Vai ser mantida a proposta de 45%.`` A categoria, continua Gomes, também reivindica plano de saúde, aumento do vale alimentação, que hoje é de R$ 5, incremento na cesta básica e redução na jornada de trabalho de motoristas e cobradores. Gomes explica que, para não pagar hora extra, as empresas organizam horários que prejudicam os trabalhadores. ``Motoristas são obrigados a ficar nos terminais até três horas, esperando.``

De acordo com Frederico Lopes, presidente da comissão de negociação do Sindiônibus, ``não tem a menor possibilidade`` de os 4,5% de aumento no salário apresentados pelas empresas se transformarem nos 45% exigidos pelo Sintro. O presidente da comissão informa que o percentual calculado está no patamar dos aumentos oferecidos à categoria em outras cidades. ``Em Goiânia, foram 5,88% de aumento para motoristas. Em Belo Horizonte, 6,5%. Em Belém, 6%. Curitiba, 4,57% e, em Manaus, 4%``, enumera. Para Frederico, ``foi uma surpresa quando eles levaram (proposta) para assembleia, dia 22, e, depois de rejeitarem, pararam o terminal da Parangaba por meia hora``.

Ainda ontem, o Sindiônibus esteve reunido com representantes da Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor). No fim da tarde, na sede do sindicato patronal, informa Frederico, foram discutidas ``que medidas devem ser tomadas no sentido de garantir o direito de ir e vir da população``. Além de descartar o aumento pedido pelo Sintro, o Sindiônibus também desconsidera alterar o valor do vale alimentação, interferir na cesta básica e reduzir a carga horária.

O presidente do Sintro rebate. Segundo Domingos Gomes, a proposta das empresas ``já foi rejeitada em assembleia``. Gomes garante: a categoria realizará paralisações-surpresa até quinta-feira, 27. A reunião entre Sindiônibus e Sintro será dia 28, às 8h30min, na Superintendência Regional do Trabalho e Emprego. Para Gomes, a deflagração de greve dependerá do resultado da reunião, que será avaliado em assembleia no mesmo dia, às 16 horas, na sede do Sintro.

Fonte: O Povo online
READ MORE - Fortaleza: Paralisação-surpresa atinge 167 ônibus

Florianópolis: Estudantes distribuem panfletos no Centro de Florianópolis contra o aumento da tarifa de ônibus


A semana inteira será de protestos dos estudantes contra o aumento das passagens de ônibus na Grande Florianópolis. Um novo ato acontece ao meio-dia desta terça-feira, no Terminal Integrado Centro (Ticen), na Capital.
Em geral, as mobilizações acontecem às 17h. Nesta terça, porém, os integrantes do movimento resolveram antecipar o protesto para um horário de maior circulação de pessoas no Ticen.
Conforme um dos manifestantes, Victor Khaled, a ideia do grupo é ampliar a adesão dos usuários de transporte coletivo no movimento.
No terminal, haverá intervenções artísticas e uma assembleia para determinar os próximos passos dos estudantes. Eles devem definir um roteiro para a caminhada que será feita em seguida. A intenção é seguir em passeata por ruas da cidade.
A Polícia Militar e a Guarda Municipal estarão com guarnições a postos para acompanhar o movimento. A PM informa que também terá policiais sem identificação no meio do protesto.
O vice-prefeito João Batista Nunes já garantiu que voltar atrás no reajuste da tarifa não depende da prefeitura. Ele diz que uma solução para o impasse seria um projeto de lei que prevê alíquota zero para vários elementos que compõem a tarifa do ônibus metropolitano e que tramita no Senado.

Fonte: Diário Catarinense
READ MORE - Florianópolis: Estudantes distribuem panfletos no Centro de Florianópolis contra o aumento da tarifa de ônibus

Salvador: Dia de negociação para evitar greve de ônibus


Esta terça-feira, 25, é dia de intensas negociações entre rodoviários e donos de empresas de ônibus. Serão duas rodadas para discutir as reivindicações da categoria e evitar o início da greve por tempo indeterminado, pré-programada para a partir de quarta, 26.
As reuniões acontecem na Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE), às 10 horas, e, às 14 horas, no Ministério Público do Trabalho. “Será a última rodada”, sentencia o presidente do Sindicato dos Rodoviários, Manoel Machado. Às 17 horas, os rodoviários discutem em assembleia o resultado dos dois encontros e decidem se suspendem as atividades.
As principais reivindicações da categoria são aumento de 16,4% nos salários, redução da jornada de trabalho e aumento de 30% no valor do tíquete-alimentação. A ameaça de paralisação atinge não somente o transporte público de Salvador, mas a região metropolitana e os sistemas intermunicipal e interestadual.
O Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros de Salvador (Setps), segundo o assessor de relações de trabalho, Jorge Castro, mantém-se firme na oferta de 2,8% de aumento para a categoria. “Redução da jornada de trabalho é inegociável”, disse. Caso não cheguem a um consenso, diz, a decisão será na Justiça, via dissídio coletivo.

Fonte: A Tarde
READ MORE - Salvador: Dia de negociação para evitar greve de ônibus

Campina Grande: Transnacional realiza sensibilização com funcionários para melhorar o atendimento


Responsabilidade social e Acessibilidade no Transporte Coletivo. Com esse lema a Empresa de Ônibus Urbano Transnacional realizou durante toda esta segunda feira o 1º dos três dias do encontro Levando a Sério, um projeto que visa melhorar o trabalho de motoristas, cobradores e demais funcionários para com idosos aqueles usuários que são portadores de necessidades especiais.

O encontro aconteceu na garagem da empresa e com um clima descontraído foram discutidas as diversas formas de locomoção nos transportes públicos e as possibilidades que os novos veículos oferecem. Na ocasião, os participantes tiveram a oportunidade de sentir na pele as dificuldades pelas quais os portadores de necessidades especiais tem de suportar quando precisam utilizar o coletivo.

De acordo com a Diretora Administrativa, Lorena Nascimento, a idéia desta ação surgiu dentro da própria Transnacional e já vinha sendo organizada há dez meses com a finalidade de levar aos funcionários a vivência do que é a vida de passageiros com necessidades especiais. Para ela é imprescindível que os funcionários abracem a causa e levem para o seu dia a dia os ensinamentos deste projeto.

Ao final deste 1º dia de encontro foi lançada uma campanha de conscientização que levará ao usuário a importância do tratamento especial para idosos e pessoas com deficiência, além da distribuição de cartilhas, com informações sobre a cidadania no transporte de passageiros, para os participantes.

A programação do encontro seguirá até a próxima quarta feira com palestras que trataram da importância do bom atendimento a todos que utilizam do transporte publico independente de idade ou necessidade especial.

O evento o contou com a participação de representantes de instituições que representam e defendem os interesses de portadores de necessidades especiais. O Sr. João Pereira Irmão, da Associação dos Aposentados, disse que a empresa Transnacional estava de parabéns pela iniciativa. “Nós idosos trabalhamos uma vida para ter direito não só a gratuidade, mas também a acessibilidade”, disse ele emocionado.

A portadora de deficiência física Maria Clara também deu seu depoimento para os funcionários da empresa de ônibus e disse como ela e seus semelhantes precisam ser tratados por motoristas e condutores dos ônibus. “Nós temos muita dificuldade de locomoção e precisamos do apoio e compreensão dos ônibus. Na oportunidade, acompanhada por uma técnica do SEST/SENAT ela mostrou como o deficiente físico pode ter acesso aos veículos sem a ajuda de terceiros.

Adenise Queiroz, do Instituto dos Cegos de Campina Grande, também destacou a importância da iniciativa da Transnacional e em seguida ela demonstrou para os operadores da empresa como um portador de deficiência visual pode e merece ser tratado e ter sua acessibilidade garantida.

O presidente do Sindicato dos Motoristas e Cobradores, Antonino Macedo, elogiou o projeto ‘Levando a Sério’ da Transnacional. Ele externou a intenção de ver esse trabalho de sensibilização também sendo realizado por outras empresas.

A diretora administrativa da Transnacional, empresária Lorena Nascimento informou que o projeto Levando a Sério é um compromisso daquela empresa. “Nós assumimos esse compromisso e vamos contribuir para melhorar o relacionamento de nossos colaboradores com as pessoas com deficiência, dando a oportunidade destes profissionais agir em favor desses cidadão que merecem todo nosso merecimento e respeito”.

Participaram da abertura do evento, representantes do Sitrans, STTP e Sest/Senat. O Ministério Público também foi convidado para conhecer o projeto Levando a Sério.


Fonte: Assessoria de Comunicação e Marketing

READ MORE - Campina Grande: Transnacional realiza sensibilização com funcionários para melhorar o atendimento

Recife: Gargalos da periferia travam ônibus, CTTU dispõe da mesma quantidade de agentes de trânsito que possuía quando foi criada, em 2003

Trânsito na Av. Dois Rios no Ibura

Desprovida de itens básicos, como infraestrutura e serviços, boa parte da periferia do Recife e das principais cidades da Região Metropolitana, como Olinda e Jaboatão dos Guararapes, sofre também com o trânsito desordenado.
Se a circulação nos maiores corredores viários está cada dia mais travada, no subúrbio, com ruas estreitas, ocupadas desordenadamente e sem qualquer controle do poder público, a situação é ainda pior. Placas de sinalização, por exemplo, não existem. O mais grave é que o estrangulamento repercute na operação dos ônibus. Há empresas que perdem entre 400 e 500 viagens, por mês, por causa dos congestionamentos na periferia.

Os números do Grande Recife Consórcio de Transporte confirmam essas perdas. Em fevereiro passado, foram 8.751 viagens que não se completaram. Em março houve pequena queda, chegando a 6.948 viagens. E somente na primeira quinzena de abril os números já se aproximavam das 3 mil viagens. O órgão diz que as perdas têm aumentado 5% a cada ano. “Em março, por exemplo, realizamos 705 mil viagens, o que significa que perdemos 1% delas. Isso é muita coisa para um sistema de transporte. E mexe com a população, não só com as pessoas que estão na periferia, mas também aquelas que ficam nos grandes corredores. A regularidade e a confiabilidade do serviço vai por água abaixo. Um intervalo que deveria ser de dez minutos, pula para 30”, argumenta a diretora de Operações do Grande Recife, Taciana Ferreira.
E como ônibus em qualquer cidade é sinônimo de periferia, o problema é visto na maioria das 385 linhas em operação. Há casos pontuais, empresas que registram mais perdas, mas de forma geral todas sofrem. Até porque a maioria das linhas é radial – sai do subúrbio para o Centro. Para se ter ideia do quanto o transporte público está ligado ao subúrbio, o sistema do Grande Recife possui 81 miniterminais e todos estão na periferia. Dos 13 terminais integrados entre ônibus e metrô, dois ficam no entorno de feiras e mercados, como é o caso do TI de Cavaleiro, em Jaboatão, e de Afogados, na Zona Oeste do Recife.

Trânsito na Av. Dois Rios no Ibura

Foto mostra a quantidade de ônibus parados

Além do aumento dos intervalos nas linhas e do tempo de viagem para quem está nos coletivos, os congestionamentos nas periferias geram, ainda, impacto econômico. E quem paga é a população que anda de ônibus. Um coletivo preso num congestionamento representa mais consumo de diesel, de hora trabalhada pelo motorista e cobrador e maior desgaste dos veículos. Mais custos são gerados, sem haver produtividade para gerar receita e compensá-lo, já que não entram passageiros nos ônibus. Eles apenas descem.
“Das 16 linhas que temos, apenas uma não sai da periferia. Dos 119 veículos, cem trafegam por vias estreitas de Nova Descoberta e Vasco da Gama (Zona Norte). Por causa dos congestionamentos, especialmente nos três quilômetros entre o Mercado de Nova Descoberta e a Ladeira do Visgueiro, que separa os dois bairros, perdemos uma média de 400 a 500 viagens por mês. Já tivemos veículos que levaram 30 minutos para percorrer apenas esse trajeto”, revela o diretor-executivo da Empresa Pedrosa, Antero Parahyba. O diretor elogia a preocupação do governo em priorizar os projetos para os grandes corredores viários, mas lembra que o subúrbio não pode ser esquecido, caso contrário, os ônibus não conseguirão alimentar os corredores para usufruir dos seus benefícios.

A empresa chegou a propor uma parceria à Companhia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU) e um plano de sinalização para a região foi elaborado, mas terminou engavetado. Diretor de Trânsito da CTTU, Agostinho Maia argumenta que não adianta espalhar sinalização pelos subúrbios da cidade se não há fiscalização. Pondera, ainda, que o maior problema da periferia é a ocupação desordenada do espaço público. Atualmente, a CTTU dispõe da mesma quantidade de agentes de trânsito que possuía quando foi criada, em 2003: 296 homens para cumprir todas as funções. Para a área de Nova Descoberta, que inclui outros 28 bairros, são apenas dez agentes.

Em Olinda e Jaboatão, a situação não é diferente. A Caxangá e a Empresa Metropolitana, que operam nos subúrbios das duas cidades, respectivamente, amargam perdas de até 5% das viagens programadas. Para tentar amenizar o problema, optaram por se unir a antigos concorrentes. “Fizemos uma parceria com o sistema complementar, ajudando os ex-kombeiros a comprar micro-ônibus e fazendo com que eles nos alimentassem. Agora, eles entram nos locais mais difíceis da cidade, onde o ônibus não cabe ou tem muita dificuldade para trafegar, e trazem os passageiros para nós no Terminal Integrado da Caenga”, explica o empresário Paulo Chaves Júnior, proprietário da Caxangá e Metropolitana. Exemplo de que, numa terra onde o desordenamento urbano é pleno e o desrespeito às regras de trânsito ainda maior, as soluções só vêm com parcerias.

Fonte: Dep.Raul Jungmann

READ MORE - Recife: Gargalos da periferia travam ônibus, CTTU dispõe da mesma quantidade de agentes de trânsito que possuía quando foi criada, em 2003

DF: Passe Livre, Mais quatro dias sem recarga


Os estudantes do Distrito Federal enfrentaram ontem mais um dia sem o benefício do passe livre. Desde quarta-feira, há disponível na conta da Fácil, gestora do programa, apenas R$ 26 mil. A média diária de recarga feita pela empresa é de R$ 500 mil para atender a demanda de 132 mil cadastrados. Também na quarta-feira, o governador do Distrito Federal, Rogério Rosso, anunciou a liberação, em caráter emergencial, de mais R$ 6 milhões para abastecer o programa. O dinheiro será remanejado do orçamento de 2010 da Secretária de Obras, mas, para isso, é preciso uma autorização da Câmara Legislativa. Ontem, os distritais decidiram não deliberar sobre o mérito do repasse e a previsão é que o tema entre novamente na pauta da Comissão de Economia, Orçamento e Finanças (CEOF) na próxima terça-feira e, só depois, siga para votação em plenário.

Os integrantes da CEOF argumentaram que não poderiam avaliar a matéria já que ela não estava prevista na pauta da sessão de ontem. Além disso, os parlamentares mostraram preocupação com a administração dos valores destinados à Fácil. “Os deputados tiveram grande receio de autorizar o repasse desse dinheiro e ele cair no poço da corrupção” afirmou o petista Paulo Tadeu. O presidente da Casa, deputado Raimundo Ribeiro (PSDB), lembrou que na última sexta-feira o GDF liberou R$ 2 milhões para a Fácil e o “dinheiro evaporou”. “O importante é dizer que não houve má vontade em avaliar a matéria”, salientou.

A expectativa do líder do governo na Câmara, Aguinaldo Jesus (PRB), era de que o requerimento do Executivo fosse votado ainda ontem. Na visão dele, a verba duraria tempo suficiente para uma melhor avaliação do Projeto de Lei nº 1.573/2010, encaminhado pelo GDF, que limita o benefício aos estudantes com renda familiar de até três salários mínimos, ou seja R$ 1.503. “Acho que a verba acabaria em 15 dias, mas acredito que, durante esse período, a gente aprove esse projeto.”

Enquanto a liberação da verba não é votada, os estudantes que estão com os cartões vazios continuarão sem a recarga. Isso porque, a legislação determina que o sistema deve funcionar de forma pré-paga, ou seja, a Fácil só libera o benefício aos estudantes com aporte financeiro do GDF.

O governador Rogério Rosso tentou inverter os papéis e publicou um decreto para deixar sob responsabilidade da Fácil a recarga dos cartões estudantis, independentemente do repasse da verba pelo governo. Depois da prestação de con tas, o GDF reembolsaria a empresa. No entanto, por contrariar a Lei nº 4.462, de 13 de janeiro de 2010, que instituiu o passe Livre, o decreto não tem nenhum valor.

Fonte: SINPROEP
READ MORE - DF: Passe Livre, Mais quatro dias sem recarga

Sedes da Copa de 2014 ganharão corredores exclusivos para ônibus, confirma ministro


O ministro das Cidades, Marcio Fortes, confirmou hoje (24) que as 12 cidades-sede da Copa do Mundo 2014 vão ganhar corredores exclusivos para ônibus e terão bondinhos, os chamados Veículos Leves sobre Trilhos (VLTS)) circulando nos trajetos entre os estádios, hotéis, rodoviárias, portos e aeroportos para agilizar o deslocamento de torcedores e equipes de futebol que participarão do evento.
Segundo ele, a construção de metrô para a Copa foi descartada para “que as cidades não sejam esburacadas e depois não dê tempo de concluir as obras”.
Fortes assegurou que as obras viárias a serem feitas nas cidades-sede da Copa (Belo Horizonte, Brasília, Cuiabá, Fortaleza, Manaus, Natal, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo) vão melhorar a qualidade de vida da população por um longo tempo. Ele citou o caso específico de Fortaleza e Recife, onde atualmente a infraestrutura urbana não atende às necessidades da população.
Ao todo serão desenvolvidos 47 projetos de transporte público nas capitais do Mundial. As obras estão orçadas em R$ 11,4 bilhões, sendo que deste montante, R$ 7,7 bilhões virão do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS)), por meio do Programa Pró-transporte, e o restante será a contrapartida das prefeituras e dos governos estaduais.
O ministro explicou que o Conselho Monetário Nacional (CMN) já permitiu a uso desse dinheiro para o PAC da Mobilidade Urbana, e que agora basta a aprovação das licenças ambientais para que as obras sejam contratadas e iniciadas. No último dia 18, o Ministério das Cidades liberou R$ 1,5 bilhão para Brasília, Recife e Salvador.
“Estamos concentrando nossas ações em obras viárias de curto a médio prazos, que certamente darão a mesma agilidade do metrô no deslocamento entre os pontos de referência nas cidades que vão sediar a Copa 2014. Sabemos que essas intervenções não vão solucionar os problemas de transporte público nas grandes cidades, mas, com certeza, amenizarão as dificuldades enfrentadas pela população durante e depois da Copa”, acrescentou Fortes.
Ele lembrou ainda que, além dos investimentos em mobilidade urbana, o Ministério das Cidades vai destinar recursos para infraestrutura de áreas que serão destinadas às festas dos torcedores. “Como muitas pessoas não terão dinheiro para assistir aos jogos, já que os ingressos em eventos como esse são caros, vamos preparar áreas com telões para que as pessoas possam torcer, sambar, beber com moderação e comemorar a vitória da seleção brasileira nos jogos.”

Fonte: Agência Brasil e Diário de Pernambuco

READ MORE - Sedes da Copa de 2014 ganharão corredores exclusivos para ônibus, confirma ministro

Fortaleza: Novas paralisações devem ocorrer nesta terça-feira


O Sindicato dos Trabalhadores do Transporte Rodoviário vai fazer novas paralisações surpresa, durante o dia. O movimento deve durar por toda a semana.

Na manhã desta segunda-feira (24), motoristas e cobradores de ônibus realizaram uma manifestação em frente a uma empresa de transportes, no Passaré, em Fortaleza. A categoria promete parar as atividades uma hora por dia, desta segunda (24) até quinta-feira (27). Na manhã desta terça-feira, novas paralisações devem ocorrer. Pelo menos uma garagem da Capital deve permanecer fechada durante a manhã.

Eles querem reajuste salarial de 45%, mas o empresariado só oferece 4,5 % de aumento. Em entrevista à TV Diário, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Estado do Ceará (Sintro), Domingo Gomes Neto, descartou a greve para agora.
Segundo ele, o movimento desta segunda (24) foi apenas uma assembleia, pois a estrutura do auditório do sindicato não suporta mais o número de manifestantes e, por isso, foi decidido que as assembleias serão realizadas nas empresas ou nos terminais de ônibus.

Domingo Gomes Neto garante ainda que, em caso de novas manifestações, a população será avisada com antecedência. "Pedimos desculpa à população, pois sabemos que são os mais prejudicados, mas no momento, é necessário que haja essas paralisações para que os patrões reconheçam a importância da categoria", disse.

Fonte: Verdes Mares
READ MORE - Fortaleza: Novas paralisações devem ocorrer nesta terça-feira

Greve de ônibus também em Rio Branco


Motoristas e cobradores de ônibus iniciaram ontem (24) greve por tempo indeterminado. De acordo com a presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transporte de Passageiros e Cargas do Estado Acre (Sinttpac), Celina Costa, a principal reivindicação é o fim da intrajornada de trabalho que segundo ela “está acabando com os trabalhadores”. Representantes do Sindicato reivindicam também a reposição de perdas salariais de 30% e refeições.

“Por cinco vezes nos reunimos com os representantes do Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo do Acre (Sindcol) para tentar firmar um acordo e não conseguimos”, relata a presidente.

Na manhã de ontem, no terminal urbano, estudantes do curso de História da Ufac fizeram manifestação contra a paralisação. A população que depende do transporte coletivo para se locomover enfrenta atrasos de até uma hora, pois durante o período da mobilização dos motoristas e cobradores de ônibus estará circulando apenas 30% da frota.

Os usuários que estavam no terminal urbano na manhã de segunda também não pagaram a passagem de ônibus porque os cobradores da tarifa liberaram a entrada ao terminal como forma de protesto.

O debate sobre o intervalo de intrajornada

Os sindicalistas afirmam que a categoria está unida, e a votação é unânime principalmente contra o fim da intrajornada de trabalho. O motorista Clodoaldo Cristiniano, 14 anos de profissão, explica que a intrajornada é muito pesada para o trabalhador.

“Eu saio às 3h da manhã de casa, para iniciar o meu turno às 4h40. O meu intervalo de trabalho é às 7h, que não dá tempo de ir para casa, então, espero em alguma parada final de ônibus sem a menor estrutura, para às 8h começar outro turno que vai até às 14h da tarde”, revela o motorista dizendo que é muito desgastante, além de ficar sem horário para almoçar.

A intrajornada é o intervalo em que os motoristas e cobradores permanecem na parada final de ônibus ou no terminal urbano como forma de repouso e para alimentação, entre uma jornada e outra de trabalho.

Em nota, os representantes do Sindcol, esclarecem que a reivindicação de acabar com o intervalo intrajornada vai de encontro a uma decisão judicial solicitada pela próprio sindicato da categoria, que agora quer pressionar a justiça para anular o que foi decidido. Eles afirmaram que esperam retomar as negociações para que a população não seja prejudicada.

Fonte: A Tribuna
READ MORE - Greve de ônibus também em Rio Branco

SPTrans informa que "Paradas dos fretados são iguais às do transporte público"


A SPTrans (empresa responsável pelo transporte público municipal) informou que os abrigos dos pontos de embarque/desembarque de fretados, bem como a sinalização e o recuo para os ônibus, seguem o mesmo padrão adotado nas paradas de transporte público da cidade, já que não há legislação que privilegie os passageiros de fretados em detrimento aos de transporte público. A SPTrans também justifica que a parada Oscar Freire fica sobre um viaduto porque há grande demanda na região e esse foi o melhor local encontrado.

Quanto aos carros estacionados na estação Parada Inglesa, a empresa informou que a CET vai reforçar a fiscalização nas imediações. Segundo a SPTrans, as empresas que fazem pedido de autorização são informadas sobre as normas de circulação de fretados na cidade. Elas devem enviar e-mail solicitando autorização três dias antes do evento. Se a resposta não chegar até o dia da viagem, deve-se imprimir o e-mail e andar com cópia no veículo.

Fonte: Agora São Paulo
READ MORE - SPTrans informa que "Paradas dos fretados são iguais às do transporte público"

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960