São Paulo: Corredor Sumaré-Campinas inicia operação em faixa exclusiva com duas novas paradas

sexta-feira, 16 de abril de 2010


As linhas de ônibus metropolitanas e municipais que utilizam a avenida Lix da Cunha, em Campinas, passaram a trafegar, desde o dia 21 de março, no Corredor exclusivo para ônibus implantado pela EMTU/SP.

A faixa exclusiva conta com duas novas paradas, Balão do Tavares e Alberto Sarmento, além da Estação de Transferência Anhanguera, que já se encontra em operação.Passam pela Avenida Lix da Cunha, diariamente, 51 linhas intermunicipais, que ligam Campinas aos municípios de Nova Odessa, Sumaré, Hortolândia, Monte Mor e Americana, mais as linhas municipais que compartilham o Corredor.

O horário de funcionamento da operação é das 4h30 às 00h10. O Corredor Sumaré-Campinas, em sua totalidade, conta com 33 km de extensão e 7 km de faixas exclusivas para ônibus. Atende cerca de 3,5 milhões de usuários/mês.

Com a entrega de mais essa obra, o Governo de São Paulo proporciona à Região Metropolitana de Campinas expansão na oferta de viagens, com redução do tempo do percurso, aumento da segurança e diminuição da emissão de gases poluentes.

A obra faz parte do Expansão São Paulo, plano de desenvolvimento do transporte, no qual estão sendo investidos R$ 21 bilhões. O investimento total no Corredor Sumaré-Campinas foi de R$ 150 milhões.

Fonte: EMTU-SP
READ MORE - São Paulo: Corredor Sumaré-Campinas inicia operação em faixa exclusiva com duas novas paradas

Transporte Coletivo em Passo Fundo volta à normalidade com o fim da greve

A normalidade ao transporte coletivo urbano da cidade está sendo retomada nesta sexta-feira, um dia após o fim da greve de motoristas e cobradores da Coleurb, a maior empresa do setor no município.
A paralisação durou oito dias, gerando inevitáveis transtornos aos passo-fundenses.
A definição ocorreu após a interferência do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região, que na primeira audiência de conciliação, ocorrida na quarta-feira, como forma de buscar um acordo para o fim do impasse, reapresentou uma proposta de aumento nos salários que já constava no processo do dissídio coletivo, e que em 11 de fevereiro havia sido rejeitada pelos trabalhadores, originando naquela época a mobilização pela greve.
O proposto indicava reposição de 5%, estabilidade de 120 dias e abono dos dias paralisados aos grevistas, além da melhoria em alguns itens na sacola econômica que é oferecida aos colaboradores. Em assembleia realizada ainda na quarta-feira, os trabalhadores que reivindicavam aumento de 8%, desta vez, decidiram aceitar as condições, dando um passo importante para o fim do movimento.
A empresa Coleurb, através da diretora Marineusa Machado, se manifestou também aceitando a proposta na tarde de ontem. Estava encaminhado o acordo.


Fonte: Portal Passo Fundo
READ MORE - Transporte Coletivo em Passo Fundo volta à normalidade com o fim da greve

Emendas no Transporte Coletivo beneficiam estudantes de Foz do Iguaçu


Garantia de emprego a cobradores e mudança no Cartão Único para estudantes foram adicionadas à Lei

Três Emendas (uma Modificativa e duas Aditivas) que alteram dispositivos na Lei que rege o transporte coletivo de Foz do Iguaçu foram aprovadas na Sessão Ordinário desta quinta-feira, 15. Após discussões sobre a mudança do Vale Transporte para a Bilhetagem Eletrônica referente aos cobradores, foi adicionado, pelo vereador Sergio Beltrame (PMDB), um parágrafo à Lei que rege o Transporte Coletivo garantindo a permanência desses trabalhadores em cada ônibus em circulação.

Outro fato que também gerou debate e, agora, encaminha-se à solução, é quanto a falta de flexibilidade de horário do Cartão Único para Estudantes. Com a Emenda Aditiva proposta pela Comissão de Legislação, Justiça e Redação, presidida pelo vereador Beni Rodrigues (PSB) isso foi mudado, podendo, então, ser usado em qualquer horário e itinerário.

A última alteração, de autoria da mesma Comissão, dispõe sobre equipamentos e bens, incluindo veículos adquiridos pelas concessionárias, que tenham por objetivo garantir a continuidade e atualidade do serviço concedido. Foi aprovado pela Casa de Leis, em 1ª discussão, o Projeto que autoriza o Poder Executivo a proceder a abertura de um Crédito Adicional Especial, no valor de R$2.220.000,00 ao Orçamento Geral do Município.

Foi devolvida do pedido de “Vistas” do vereador Beltrame a Nova Redação do Projeto de Lei Complementar que institui o Código Tributário Municipal e Estabelece Normas Gerais de Direito Tributário aplicáveis ao Município. Dentre as alterações, estão artigos referentes ao profissional autônomo. Uma vez inscrito no Cadastro Municipal de Contribuintes, será concedido 50% de redução do Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN) no valor das parcelas ou do valor da parcela única, para o primeiro exercício de atividade e, para o segundo, 30% de redução.

O vereador Edson Narizão (DEM), propôs Emendas Supressivas ao Projeto do vereador Maninho (PMDB) a despeito da regulamentação dos Motociclistas, ou seja, propôs a anulação de itens do documento. Um deles foi a padronização da cor laranja dos veículos.

Fonte: Camara Municipal de Foz do Iguaçu
READ MORE - Emendas no Transporte Coletivo beneficiam estudantes de Foz do Iguaçu

Goiânia: Usuários do transporte coletivo protestam na Praça A


Usuários do transporte coletivo realizaram manifestação no Terminal da Praça A na manhã desta sexta-feira (16). O motivo foi o atraso em algumas linhas alimentadoras, entre elas a (015; Flamboyant-Pça); (401-Circular); e 178 (Jardim Curitiba- Terminal Pça A).
O usuário do transporte coletivo, João Ribeiro, relatou alguns problemas que ocorrem no Terminal da Praça A. "O povo está revoltado, encontrei com uma senhora chorando que tinha que pegar um ônibus para uma consulta com o médico. Havia muito tempo que ela aguardava pelo atendimento, hoje ela perdeu essa oportunidade. Eu fui um dos que ficou atrasado. Muitas pessoas perderam o dia de serviço também", relata.
O presidente da Companhia Metropolitana de Transporte Coletivo, Marcos Massad, foi até o local para dialogar com os usuários. Em meio a tumultos e empurra-empurra, Marcos Massad apontou o que pretende fazer para solucionar o problema no Terminal da Praça A.
"Temos que tirar um pouco de pessoas de dentro dos terminais da Praça A e da Praça da Bíblia é a única solução que há, pois eles são insuficientes para comportar este tanto de usuário que tem aqui".Durante a manifestação, usuários enfrentaram situações desagradáveis. Davi Alves de Moura que esteve no local, mas não participou da manifestação, contou o que presenciou."A situação na Praça A está muito difícil, gestantes, idosos e crianças são empurradas ao entrar nos ônibus, uma falta de respeito. Nós queremos melhoria pois pagamos nossos impostos e a passagem que é R$ 2,25. Do jeito que está não dá ", desabafa.A manifestação durou cerca de três horas. Marcos Massad prometeu verificar o roteiro das linhas para resolver os problemas de atraso de cada uma delas.

Fonte: Portal 730
READ MORE - Goiânia: Usuários do transporte coletivo protestam na Praça A

Salvador: Apesar das adversidades, sistema de transporte público dá sinais de amadurecimento


O sistema de transporte coletivo por ônibus de Salvador, apesar de todas as adversidades, evoluiu nos últimos anos e amadureceu com a bilhetagem eletrônica, permitindo a integração operacional e tarifária das suas linhas, com possibilidade futura de integração com outros modais de transporte. Entretanto, o caos do trânsito tem refletido negativamente na circulação dos ônibus e veículos particulares e principalmente na vida das pessoas que sofrem muitas vezes por mais de 2 horas nos engarrafamentos até o seu destino. Faltaram planejamento e recursos para as obras viárias essenciais e necessárias à crescente demanda de veículos em circulação na cidade.
Um projeto audacioso aparece agora como solução aos graves problemas do trânsito e do transporte público em nossa cidade, com a promessa de uma verdadeira revolução e significativa melhoria na mobilidade urbana : a RIT – Rede integrada de Transporte.
A RIT, com aproximadamente 130 Km de extensão, é um conjunto de corredores de transporte que será utilizado de forma preferencial por veículos sobre rodas, de alta mobilidade, capacidade e conforto, de baixo custo e facilidade de adaptação, e com possibilidade de integração com outros modais de transporte, a exemplo do Metrô e Trem do Subúrbio. Na 1ª etapa do projeto estão previstas a construção de 36 quilômetros de vias exclusivas para ônibus, nas avenidas Paralela, Juracy Magalhães, ACM, Barros Reis e Vasco da Gama, incluídos também nesta etapa a construção de viadutos, passarelas e mergulhos (pistas escavadas). Na 2ª etapa são mais 41 quilômetros de vias exclusivas que serão implantadas nas Avenidas Dorival Caymmi, Pinto de Aguiar, Gal Costa, Jorge Amado, Suburbana e Barroquinha/Sete Portas. Outros 53 quilômetros de vias compreenderão a 3ª etapa do projeto, abrangendo a Silveira Martins, Orla Marítima e São Caetano.
Este projeto trará ganhos significativos para os usuários que terão um sistema de transporte mais eficiente (transportará 80 mil passageiros por hora) através da redução significativa nos tempos de viagem (de 35 para 22 minutos) e tempo de espera (de 18 para 3 minutos) com maior confiabilidade e segurança, mais conforto, além de melhorias urbanísticas na cidade com a revitalização do espaço público. Os vários terminais de integração estarão localizados nos principais eixos de transporte. Tudo isso representará, sem dúvida, numa melhor qualidade de vida para as pessoas.
No entanto, apesar da importância da RIT para Salvador, questionamos: e o bairro de Cajazeiras, quando será contemplado? Não visualizamos qualquer intervenção prevista nesse Projeto que venha beneficiar diretamente a população do bairro mais populoso da cidade. É preciso complementá-lo para inclusão de vias de acesso direto de Cajazeiras com a BR-324 e outras intervenções que signifiquem um melhor escoamento do trânsito em toda aquela região.
O Sistema de corredores de transportes exclusivos para ônibus com base no BRT (Bus Rapid Transit) ou Trânsito Rápido de Ônibus, já foi implantado com sucesso em grandes metrópoles do Brasil e do mundo: Curitiba (RIT), São Paulo (Interligado), Bogotá (Transmilenio), Quito (Metrobus), México (Metrobus), dentre outras. A Prefeitura busca agora, com a RIT, incorporar também à nossa cidade esse conceito de sucesso nacional e internacional.
Outros tantos projetos de significativa importância para a melhoria da qualidade de vida do nosso povo foram recentemente apresentados pela Prefeitura de Salvador. Entretanto, se não houver a união e a vontade política das 3 esferas de governo, se não prevalecer o bom senso e profissionalismo, e se não houver a participação da sociedade na discussão desses projetos, ficaremos todos nós a ver navios, à beira do ilusionismo.

Fonte: Boca do Povo
READ MORE - Salvador: Apesar das adversidades, sistema de transporte público dá sinais de amadurecimento

Motoristas de ônibus dirigem mesmo com multas na carteira

Quem depende de transporte coletivo se arrisca! Isso vale para todo o Brasil.
Em Campo Grande câmeras registram o momento exato do acidente! Uma caminhonete não para no cruzamento e bate no ônibus. Um passageiro desmaia... Por sorte, sem ferimentos graves.
Em Salvador, de tão cheios, ônibus circulam com passageiros pendurados. No mês passado, um estudante de 22 anos, caiu e morreu na hora. Furar o sinal vermelho é proibido, arriscado, mas também é uma rotina na cidade.
Em Goiânia o radar flagra ônibus a 65, 67 quilômetros por hora. A velocidade máxima permitida é de quarenta...
Em Brasília, a quantidade de multas que os motoristas recebem por não respeitar as leis de trânsito traduz o risco que os passageiros correm todos os dias quando embarcam nos ônibus. Nos últimos sete anos, as empresas de transporte coletivo acumularam vinte e nove milhões de reais em multas, mas só pagaram três mil e oitocentos reais.
Mesmo assim os motoristas continuam dirigindo. No Distrito Federal, pelo menos 155 têm mais de 20 pontos na carteira. Vinte e quatro deles somam quarenta pontos ou mais. O primeiro colocado no ranking está com absurdos 195 pontos, o segundo, com 118, e o terceiro com 97. Não tiveram a carteira cassada, mas saíram das ruas. Já o quarto colocado, com 95 pontos, continua em atividade.
“É uma pontuação que leva a crer que temos pessoas que não teriam condições de estar transportando passageiros dentro do sistema”, diz Ricardo Leite de Assis, fiscal da DFtrans.
“Aqui em Brasília, proporcionalmente à frota, os ônibus matam seis vezes mais do que os veículos particulares”, explica David Duarte, professor da Universidade de Brasília (UNB).
Para o professor, especialista em trânsito, isso acontece porque, em geral, o treinamento dos motoristas é ruim. “Esses motoristas entram na profissão sem qualquer preparação técnica. Eles não sabem carregar pessoas, eles dirigem mal o veículo, e é por isso que são tantas vezes multados e se envolvem tanto em acidentes de trânsito”.
Os sindicatos dos motoristas e das empresas de ônibus do Distrito Federal não quiseram se manifestar. O Detran informou que os processos para suspensão das carteiras de habilitação são cheios de recursos e até que sejam julgados em última instância, não há como retirar os maus motoristas das ruas.
Fonte: Jornal Hoje
READ MORE - Motoristas de ônibus dirigem mesmo com multas na carteira

Grande Recife monta esquema especial para concurso do Hospital das Clínicas


Para atender a demanda de usuários que irão se deslocar até a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), neste domingo (18/02), para a realização das provas do concurso do Hospital das Clínicas, o Grande Recife Consórcio de Transporte reforçou o serviço de quatro linhas. Outras três linhas, que não operam aos domingos, serão reativadas. Além disso, o itinerário de duas linhas foi alterado, passando a atender ao interior do campus. No total, oito linhas estarão envolvidas na programação especial.

Para o concurso, as linhas 303-Curado II/Caxangá, 202-Barro/Macaxeira/Várzea, 522-Dois Irmãos Rui Barbosa e 520-Macaxeira/Parnamirim irão realizar, juntas, 34 viagens extras no domingo. Ao todo, essas linhas realizarão 287 viagens durante todo o dia.

Além do reforço, a partir das 7h, as linhas 303-Curado II/Caxangá (BR–232) e 920-Rio Doce/CDU, passarão a atender ao interior do campus da UFPE. Já as Linhas 469-Camaragibe/CDU, 431-Cidade Universitária/TRT e 330-Casa Amarela/CDU/TRT, que não operam aos domingos, serão reativadas.

Os usuários podem saber mais informações sobre itinerários e, sobre a programação especial entrando em contato com a Central de Atendimento ao Cliente através do telefone 0800.081.01.58. A Central de Atendimento do Grande Recife funciona todos os dias das 7h ás 19h.

Linhas com reforço de viagens:
303-Curado II/Caxangá,
202-Barro/Macaxeira/Várzea
522-Dois Irmãos Rui Barbosa
520-Macaxeira/Parnamirim

Linhas com itinerários alterados:
303-Curado II/Caxangá (BR–232)
920-Rio Doce/CDU

Linhas reativadas no domingo:
469-Camaragibe/CDU
431-Cidade Universitária/TRT
330-Casa Amarela/CDU/TRT

Fonte: CGRT


READ MORE - Grande Recife monta esquema especial para concurso do Hospital das Clínicas

SPTrans altera itinerário de ônibus na zona leste


Para atender com maior eficiência e qualidade aos alunos da Universidade Cruzeiro do Sul (UNICSUL), a SPTrans informa que a linha 2730/10 V. Jacui - Metrô Artur Alvim, terá alteração do seu itinerário no sentido bairro/centro a partir do dia 17 de abril, viabilizando maior fluidez nas vias e menor tempo de percurso para os usuários.

Para informações sobre os trajetos de linhas de ônibus consulte itinerários ou ligue 156.

Linha e itinerário: 2730/10 V. Jacui - Metrô Artur Alvim

Ida: sem alteração

Volta: normal até a Rua Cel. Manuel Feliciano de Souza, Rua Santana de Pirapama, Pça. José Cardoso de Moura, Av. Dr. Ussiel Cirilo, Rua Taiuvinha, Rua Tte. Laudelino Ferreira do Amaral, prosseguindo normal.

Fonte: SPTrans
READ MORE - SPTrans altera itinerário de ônibus na zona leste

SPTrans cede espaço nos terminais para ajudar na vacinação contra o vírus H1N1


A SPTrans cede espaço em terminais para colaborar com a vacinação contra o vírus Influenza A (gripe suína). Desta vez os funcionários da Supervisão de Vigilância em Saúde (SUVIS) da Capela do Socorro vão estar nos terminais Varginha e Grajaú, na zona sul da cidade.

A medida facilitará a vida dos usuários que estão de passagem pelos terminais e que não tiveram tempo de se imunizarem contra a doença. A campanha de vacinação contra o vírus H1N1 teve início no dia 22 de março deste ano, intercalando por tipo de pessoa e doença crônica para a aplicação. A imunização deve ir até o dia 21 de maio deste ano.

Confira o calendário de vacinação desta fase da campanha nos terminais SPTrans:
Terminal Grajaú - dias 19/04/2010 das 10h às 19h
Terminal Grajaú - dias 16 e 20/04/2010 das 17h30 às 21h
Terminal Grajaú - dias 20, 22, 27 e 29/04/2010 das 18h às 21h

Para a campanha de vacinação contra a gripe (exclusiva para idosos) - a partir de 24 de abril
Terminal Grajaú - dia 24/04/2010 das 8h às 17h
Terminal Varginha - dia 24/04/2010 das 8h às 17h

Fonte: SPTrans

READ MORE - SPTrans cede espaço nos terminais para ajudar na vacinação contra o vírus H1N1

Comissão discutirá implantação de sistema de ônibus rápidos

BRT na China

A Comissão de Viação e Transportes vai discutir a possibilidade de implantação do sistema Bus Rapid Transit (BRT) em cidades brasileiras como forma de melhorar o transporte público coletivo em área urbanas. O requerimento foi aprovado nesta quarta-feira, 14.

O sistema BRT é caracterizado por vias exclusivas para ônibus de grande capacidade, como os veículos bi-articulados que podem transportar até 270 passageiros por viagem; por estações de embarque eficientes e confortáveis; e pela prioridade para ônibus em cruzamentos.

Segundo o deputado Mauro Lopes (PMDB-MG), autor do requerimento para a realização da audiência, o aumento da quantidade de veículos nas grandes cidades, além de comprometer o trânsito e a mobilidade da população, contribui para o desenvolvimento de doenças. "Diante do caos urbano, devemos buscar soluções técnicas que priorizem o trasnporte coletivo.

Segundo técnicos de transporte público, a solução é adoção de sistemas como o BRT, em razão do custo relativamente baixo e da rapidez de implantação", argumenta o deputado.

Serão convidados para o debate representantes:

- da Frente Nacional de Prefeitos;
- do Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes de Transporte e Trânsito;
- da Secretaria Nacional de Mobilidade Urbana do Ministério das Cidades;
- da Associação Nacional de Transportes Públicos;
- da Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos; e
- da Associação Nacional dos Fabricantes de Ônibus.

A audiência ainda não tem data definida.
Fonte: Agência Câmara
READ MORE - Comissão discutirá implantação de sistema de ônibus rápidos

Engenheiro: transporte integrado é urgência em Teresina


O trânsito de Teresina ainda tem solução? Na opinião do engenheiro Antonio Luiz Mourão Santana, idealizador do Plano de Diretor de Transportes da capital, sim. Ele ministrou palestra na noite de ontem na abertura da III Semana Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho das Empresas de Transporte Urbano.
“Tem algumas soluções, fazendo inversão na prioridade de investimento, investir nos ônibus e sistema ciclo viário sem deixar de investir no sistema viário. Teresina tem um problema sério' é uma cidade cortada por um rio, o Poti, e tudo afunila para as pontes. O congestionamento é devido mais a questão de ter que afunilar tudo para as pontes. Temos 16 km de congestionamento na hora de pico, daqui a 20 anos teremos 80 km se não fizermos nada”, alerta.
Segundo ele, a integração do transporte coletivo seria a alternativa mais emergencial que deveria ser tomada no momento. “Fazer alguns corredores de transporte coletivo, além da implantação do bilhete para o passageiro andar algumas horas sem pagar outras tarifas”, sugere.
Para o engenheiro, as cidades, incluindo Teresina, foram feitas para o automóvel e não para o coletivo. “Essa não é só uma questão de Teresina e sim de todas as cidades. É preciso que sela implementado os projetos previstos pelo plano diretor de Teresina, que tenta prever nos próximos vinte anos todas essas questões”, afirma.
O engenheiro explicou a necessidade de criação do plano diretor de transportes. Segundo ele, todas as cidades se estruturaram desde a década de 30 tendo como principal meio de transporte o automóvel. A capital do Piauí, por exemplo, triplicou sua área urbana, ou seja, as pessoas têm que percorrer uma distância muito maior, gastando mais tempo, energia e causando mais acidentes.
“Mesmo tendo aplicado sua área, o centro continua ocupando quase 60% dos empregos e matrículas, que são os principais motivos de viagens da cidade, então a produtividade do sistema de transporte cai muito. O ônibus, que há 10 anos transportava mil pessoas por dia, hoje transporta 600 em um tempo muito maior. O cidadão perde mais tempo e reclama porque mais caro”, analisa.
Em cima disso, de acordo com o engenheiro, se buscou priorizar quais são os investimentos, como a construção de mais vias e pontes para a cidade de Teresina. “Esse plano é de R$ 500 milhões, sendo que para o transporte coletivo é de R$ 60 milhões. Investir em transporte coletivo seria prioridade. É um grande desafio fazer com que o cidadão que já tem um carro optar pelo transporte, atá pelo padrão de qualidade. Pois ele faz a conta só pela gasolina e assim sai mais barato, levando em conta também o tempo de espera”, afirma.
O plano diretor de transportes é uma determinação para as cidades com mais de 500 mil habitantes. Os investimentos são oriundos de financiamentos do BID e BNDES.
“O plano de Teresina é relativamente barato e as autoridades devem fazer o possível para implantá-lo o mais rápido possível”, finalizou o engenheiro, ressaltando que o plano da capital de São Paulo supera os R$ 30 bilhões.

Fonte: Acessepiauí
READ MORE - Engenheiro: transporte integrado é urgência em Teresina

Joinville: Entidades já se mobilizam contra reajuste


Mesmo antes de a Prefeitura conceder um reajuste da tarifa de ônibus, já existe um Comitê de Luta do Transporte Coletivo. Três reuniões já foram realizadas, mobilizando entidades estudantis e sindicais. Em caso de qualquer tipo de aumento, haverá manifestação na frente da Prefeitura.

“A Prefeitura de Joinville nos garantiu que não haveria aumento, em uma reunião. Caso haja qualquer tipo de aumento, vamos nos manifestar contra. Vamos mobilizar mais estudantes do que ano passado para protestar em frente à Prefeitura”, garante o estudante Maico Paixão, integrante do Comitê de Luta.

Nos encontros, o comitê discutiu questões ligadas ao transporte público da cidade. Um panfleto exigindo que a Prefeitura não conceda o aumento foi produzido e começará a ser distribuído em escolas, empresas e nos terminais de ônibus esta semana.

Fonte: A Notícia
READ MORE - Joinville: Entidades já se mobilizam contra reajuste

Bike Bus: bicicleta também vai andar de ônibus em São Paulo


Desde o início do mês de abril, circulam na cidade de São Paulo alguns ônibus adaptados para transportar bicicletas na parte dianteira: os Bike Bus.

A iniciativa é de uma das empresas paulistanas de ônibus, a Sambaíba, para incentivar as pessoas a deixarem o carro em casa. Por enquanto, o serviço ainda não está disponível para a população e os Bike Bus estão circulando com os suportes de bicicleta vazios, apenas para ver como o veículo se adapta ao trânsito de São Paulo.

Quando realmente entrar em fase de teste – o que, segundo a SP Trans, ainda não tem data para acontecer, a prefeitura traçará as rotas desses ônibus, que a princípio devem passar por regiões da cidade onde já existem ciclofaixas. Assim, o passageiro pode pedalar com segurança até o ponto de ônibus.

Se a iniciativa for bem aceita pela população, a Secretaria Municipal de Transportes promete implantar os suportes para bicicleta em todos os ônibus da cidade e, assim, transformar todos eles em Bike Bus.

Qual é a sua opinião sobre o projeto? Vai funcionar? Deve servir de modelo para outras cidades? comente:

Fonte: Planeta Sustentável
READ MORE - Bike Bus: bicicleta também vai andar de ônibus em São Paulo

Recife: Travessia perigosa no corredor da Boa Vista


Pela segunda vez, em cerca de quatro meses, uma parte do gradil que separa as faixas da Avenida Conde da Boa Vista, no centro do Recife, foi arrancada por pedestres para facilitar a travessia. Foi um ato de vandalismo, é verdade. Mas a ação evidencia as falhas no projeto do Corredor Leste-Oeste, inaugurado em março de 2008. Desde então, a população que circula pela via se queixa das distâncias entre os sinais e faixas de pedestre. Um problema que leva a saídas radicais, como o buraco aberto nas grades, e motiva os transeuntes a se arriscarem entre carros e ônibus, como as cenas flagradas ontem pelo Diario. O trecho depredado está próximo à Rua da Aurora, onde o pedestre tem duas opções para atravessar, na própria Aurora ou na Rua Sete de Setembro.

Esse trecho depredado é o mesmo que passou por uma manutenção, em dezembro do ano passado, para substituir o segmento arrancado (uma quadrado de ferro com cerca de 1,5 metro de largura). A recuperação incomodou os pedestres. "O pessoal já abriu o buraco para facilitar a travessia. Essa obra obriga a gente a dar uma volta muito grande. Quem tem pressa não pode esperar", disse João da Silva Terceiro, que trabalha fazendo entregas para uma farmácia. Ele saiu da Rua da Saudade e queria cruzar a Avenida Conde da Vista. Mas não quis retornar até a Sete de Setembro ou contornar pela Aurora, locais com semáforos e faixas de pedestres. "É longe. Faz a gente perder muito tempo", justificou.

Além do trecho mais próximo à Rua da Aurora, onde vários grupos se arriscaram a atravessar a avenida pela brecha no gradil, o Diario percorreu o corredor e identificou um grande número de travessias irresponsáveis. Todas as pessoas abordadas assumiram a exposição aos riscos, mas culparam a estrutura da avenida. Um dos pontos mais movimentados fica em frente ao Shopping Boa Vista, onde os pedestres se queixam da ausência de sinal ou faixas. "A gente sai do shopping e não tem como atravessar. Quem desce do ônibus também não tem como ir da parada parao outro lado", queixou-se a estudante Amanda Araújo. Em frente ao shopping, uma faixa leva os pedestres da parada para a avenida no sentido Derby/Aurora. No entanto, para cruzar a via é preciso se deslocar por alguns metros até o sinal da Rua Gervásio Pires ou até uma faixa de pedestres, pouco antes da Rua da Soledade.

A impaciência pela distância entre os locais de travessia, somada ao descuido, afeta pedestres de todas as idades, mesmo adultos com crianças. Gelma Albuquerque tinha saído do médico com a filha Ana Carolina, 8 anos, e aproveitou um pequeno intervalo entre os veículos para cruzar as duas faixas do corredor. "Estava distraída, nem percebi. Mas ficou difícil atravessar aqui, deveria ter mais sinalização", disse.

Falhas - O diretor de manutenção urbana da Empresa de Manutenção e Limpeza Urbana (Emlurb) do Recife, Fernando Melo, informou que a equipe identificou a falha, há cerca de 10 dias, durante um mutirão de limpeza. "Estamos fazendo a contratação do serviço e os segmentos deverão ser substituídos até o fim deste mês", disse Melo. No mesmo trecho, um outro gradil começou a ser danificado e será substituído. Cada segmento está orçado em R$ 800. O diretor também ressaltou que os gradis foram instalados para evitar que os pedestres atravessem em áreas de risco na Conde da Boa Vista, por onde quase 500 ônibus circulam a cada hora. As obras do Corredor Leste-Oeste foram iniciadas em março de 2007 e a avenida foi entregue com as modificações um ano depois. A reconstrução das calçadas e implantação das novas paradas de ônibus prometiam fazer do projeto uma das maiores obras de acessibilidade de veículos e pedestres. Meta que, para quem circula na via, ficou apenas no papel.

Fonte: Diário de Pernambuco
READ MORE - Recife: Travessia perigosa no corredor da Boa Vista

Rio: Fiscalização no Centro, Zona Sul e Ilha retira 19 ônibus de circulação em três dias


Dezenove ônibus de seis empresas foram retirados de circulação nos últimos três dias, em operações da Subsecretaria de Fiscalização de Transportes no Centro, Ilha do Governador e na Zona Sul. Foram aplicadas, ao todo, 48 multas pelo Código Disciplinar de Transportes do Município do Rio e 10 pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB), a maioria por mau estado de conservação dos veiculos. Alguns veículos das seis empresas ainda estavam com documentação vencida.

Nesta quinta-feira, na Zona Sul, os fiscais inspecionaram 15 coletivos das linhas 484 (Olaria - Copacabana); 485 (Penha - Genenal Osório) e 497 (Penha - Cosme Velho) da empresa Breda, sendo três lacrados por terem os extintores inoperantes, bancos soltos, entre outros problemas. Na quarta-feira, fiscais estiveram na Praça Tiradentes e Rua República do Paraguai, no Centro, lacrando cinco veículos das linhas 334 e 335 (Cordovil - Tiradentes), da empresa Erig por estarem em desacordo com Código Disciplinar. No mesmo dia, também por problemas de conservação, foram apreendidos três coletivos das linhas 382 (Carioca - Piabas) e S20, da Pégaso.

Na terça-feira, os fiscais apreenderam no Centro três ônibus das linhas 292 (Praça XV - Engenho da Rainha) e 311 (Engenheiro Leal - Praça XV), da Estrela Azul, e mais dois da Paranapuan, pertecentes às linhas 322 (Castelo - Ribeira, via Cocotá), 328 (Castelo - Bananal) e M93 (Castelo - Bananal, via Cocotá). Foram apreendidos ainda dois ônibus também da Paranapuan que circulam nas linhas 910 (Bananal - Madureira) e 634 (Saens Pena - Freguesia). No mesmo dia, porém no Centro, um coletivo da linha 393 (Castelo - Bangu) foi lacrado porque circulava com pneus carecas.

Fonte: O Globo
READ MORE - Rio: Fiscalização no Centro, Zona Sul e Ilha retira 19 ônibus de circulação em três dias

Prefeitura de Joinville sinaliza a tarifa de ônibus até R$ 2,55

A Prefeitura de Joinville deve apresentar nesta quinta na mesa de negociações o valor de R$ 2,50 a R$ 2,55 como contraproposta para o pedido de aumento na tarifa da passagem de ônibus feito pelas empresas Gidion e Transtusa.

A equipe técnica da Secretaria de Infraestrutura (Seinfra) chegou a esse número depois de analisar algumas informações. O preço fica abaixo dos R$ 2,65 pedidos pelas empresas que detêm a concessão. Mas ainda fica acima dos 5,30% referentes à inflação dos últimos 12 meses. Se levar em conta esse percentual, a tarifa ficaria em R$ 2,42.

No ano passado, as empresas pediram 17% de aumento, seguindo a planilha de insumos. Mas o prefeito Carlito Merss ignorou a orientação técnica e pagou 12,2% referentes à inflação do período. Nesta quinta, em reunião no gabinete do prefeito, com presença do Ippuj e Seinfra, pode sair a nova tarifa.

Nos cálculos da Seinfra, o valor deverá ficar em R$ 2,52, podendo, no máximo, chegar a R$ 2,55. Isso vai depender de qual reajuste as empresas de ônibus vão conceder aos funcionários. A primeira das divergências dos técnicos da Seinfra está no fato de as empresas já incluírem um valor de reajuste que ainda será concedido aos funcionários.

O Sindicato dos Empregados das Empresas de Ônibus pediu 10% de aumento para a Gidion e Transtusa, índice que foi repassado na planilha – mesmo que o reajuste ainda não tenha sido dado ou discutido com a categoria.

Fonte: A Notícia
READ MORE - Prefeitura de Joinville sinaliza a tarifa de ônibus até R$ 2,55

Grande Vitória: Mudanças no trânsito da Ilha do Príncipe começam a valer nesta sexta-feira


Algumas mudanças de sentido de vias da Ilha do Príncipe já estarão valendo a partir desta sexta-feira (16), como parte das ações de intervenção para obras de saneamento do projeto Águas Limpas, da Cesan, que ainda irão ocorrer na região.
A partir desta sexta-feira (16), a rua Beresford Martins Moreira passará a ser mão única. Os veículos e ônibus que fazem a volta na Rodoviária serão obrigados a acessar a Beresford Martins Moreira e passar por debaixo do Viaduto Gilson Félix.
No entanto, os ônibus ainda não passarão pela rua Pedro Nolasco como estava previsto. Eles sairão normalmente na avenida Elias Miguel e seguirão o trajeto normal.
Os ônibus do sistema Transcol e veículos que vem da Ponte Florentino Avidos (Cinco Pontes), poderão passar tanto pela Beresford Martins Moreira, quanto pela Avenida Alexandre Buaiz.
A mudança acontecerá gradativamente porque a sinalização nesse trecho já está sento instalada e, na manhã desta sexta-feira (16), os motoristas já encontrarão uma nova configuração. Agentes municipais de trânsito estarão no local para orientar os motoristas.
As chuvas que atingiram a capital nos últimos dias, atrasaram o andamento da sinalização horizontal que é de fundamental importância para os desvios que estão sendo realizados. Com isso, a interdição foi adiada mais de uma vez.
Também foi detectada uma falha no recapeamento asfáltico da rua Pedro Nolasco, após o término das obras de saneamento básico do Programa Águas Limpas. A empresa responsável pela obra já corrigiu o problema e está finalizando o canteiro central da via, que será transformada em corredor exclusivo para ônibus. A interdição total da avenida Alexandre Buaiz ainda não tem data definida para acontecer.

Fonte: Diário de Vitória
READ MORE - Grande Vitória: Mudanças no trânsito da Ilha do Príncipe começam a valer nesta sexta-feira

Porto Alegre: Monitoramento de paradas de ônibus é intensificado na Capital

A Equipe de Mobiliário e Sinalização da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), numa ação conjunta com a Divisão de Iluminação Pública da Secretaria Municipal de Obras e Viação (Smov), está intensificando o monitoramento das paradas de ônibus de Porto Alegre.

Além de 200 pontos fora dos corredores, que recebem energia elétrica, a programação de revisão inclui os corredores da João Pessoa, Azenha, Bento Gonçalves, Osvaldo Aranha, Farrapos, Assis Brasil, Sertório, 3ª Perimetral e Baltazar de Oliveira Garcia.

A medida foi tomada depois da morte do estudante Valtair Jardim de Oliveira, de 21 anos. Ele sofreu uma descarga elétrica na noite de terça-feira em uma parada de ônibus. O incidente está sendo investigado pela 1ª Delegacia de Polícia da Capital.


Fonte: Jornal VS
READ MORE - Porto Alegre: Monitoramento de paradas de ônibus é intensificado na Capital

Assembleia debate o transporte coletivo na Grande Goiânia


A necessidade de extensão do Eixo Anhanguera aos Setores Vera Cruz e Vila Mutirão, os problemas provenientes das alterações nas linhas e a prorrogação do contrato de concessão da Metrobus, foram os principais temas na audiência pública realizada pela Assembleia Legislativa na manhã desta quinta-feira, 15. Por iniciativa do presidente da Comissão de Defesa dos Direitos do Consumidor, deputado José Nelto (PMDB), o objetivo da audiência foi para tratar do transporte coletivo da Região Metropolitana de Goiânia. O evento foi realizado no Auditório Costa Lima.

O deputado explicou que o debate buscou promover soluções para garantir uma prestação satisfatória do serviço de transporte coletivo aos seus usuários. O direito de ir e vir é uma garantia constitucional, sendo o direito ao transporte coletivo, na atualidade, tão necessário quanto o direito à alimentação e vestuário, disse.
Participaram do evento representantes da Câmara Deliberativa de Transportes Coletivos (CDTC), da Companhia Municipal de Transportes Coletivos (CMTC), da Agência Municipal de Trânsito (AMT), do Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros de Goiânia (Setransp) e da empresa Metrobus.
As Associações de Moradores do Setor Vera Cruz, da Vila Mutirão e de outros setores da Capital, a Associação das Donas de Casa, a União dos Estudantes e outras associações de estudantes e entidades de classe também foram convidados para a audiência.

Benedito Silva, representante do Conselho Municipal de Goiânia, norteou sua participação, questionando sobre as alterações que foram feitas nas linhas de transporte coletivo sem a devida participação da sociedade. Dizem que foi feita uma pesquisa, porém sou usuário do sistema e chego a pegar nove ônibus por dia. Toda minha família, esposa, filhos e filhas também utilizam de ônibus no dia a dia e nunca, nenhum de nós, foi abordado por nenhuma pesquisa neste sentido, questionou.
Após as queixas às mudanças de linhas de ônibus e qualidade do transporte público, Jailton Paulo Naves, representante da Metrobus, aproveitou as críticas para levantar a importância da renovação da concessão do Eixo Anhanguera para a Companhia. Nossa concessão encerra em dezembro de 2010. Sem ela, todos os orçamentos e avanços direcionados ao transporte público ficam emperrados e não temos condições de estender os eixos da Setransp, informou.
Já o diretor do CMTC, Denício Trindade, informou que o problema do transporte público em Goiânia está além de questões superficiais. Não estou isentando nossas responsabilidades, mas a questão do transporte é um problema estrutural. Além disso, ele acredita que enquanto não houver reforma na plataforma de espera do terminal da Bíblia, não será possível aumentar a frota que alimenta o local.

Fonte: Assembléia Legislativa de Goiás

READ MORE - Assembleia debate o transporte coletivo na Grande Goiânia

Em Curitiba, 26 pessoas são detidas depois de furar catraca em ônibus


Vinte e seis pessoas foram detidas na tarde desta quarta-feira (14) em Curitiba depois de não pagarem a passagem em um ônibus do transporte coletivo da capital. Todos os detidos foram flagrados na linha Alferes Poli que faz a ligação entre o Centro e o bairro Parolin.
A operação de fiscalização foi organizada depois de um pedido da empresa Auto Viação Marechal, responsável pela linha. “Eles nos informaram sobre a reclamação de motoristas e usuários em relação a alguns passageiros que não pagam a passagem e causam transtornos no ônibus”, explica o tenente Lucas Guimarães, do Grupo Tático Velado da Polícia Militar (PM).

Além dos policiais, guardas municipais e fiscais da Urbanização de Curitiba S.A. (Urbs) participaram da ação que flagrou os “fura-catracas”. Em duas horas, entre as 13h30 e as 15h30, 26 pessoas foram detidas. “Ficamos dentro do ônibus e fizemos filmagens para que se tivesse uma prova contra esses infratores”, conta Guimarães.
Os detidos foram encaminhados para o 2º Distrito Policial (DP), no bairro Rebouças. Por se tratar de um crime de baixo potencial ofensivo, todos assinaram um termo circunstanciado e foram liberados. Eles ainda podem ser chamados para depor e responder pelo calote e por perturbação ao sossego alheio.

Fonte: Gazeta do Povo
READ MORE - Em Curitiba, 26 pessoas são detidas depois de furar catraca em ônibus

Por decisão do TJ, tarifa de ônibus volta a R$ 2,10 em Londrina


O Tribunal de Justiça (TJ) anulou o decreto municipal 29/2010, editado em janeiro deste ano, que aumentava o preço da passagem de ônibus em Londrina de R$ 2,10 para R$ 2,25. Com a decisão do desembargador Marcos Moura, em caráter liminar, a passagem deve voltar para R$ 2,10. O despacho é do dia 7 de abril, mas a Prefeitura só foi notificada ontem.
Segundo o presidente da Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU), Nelson Brandão, as empresas de ônibus foram notificadas para que cumpram a ordem do TJ e façam a adequação da tarifa ao valor estabelecido pela Justiça. Ele disse também, por meio de nota do Núcleo de Comunicação, que a CMTU já recorreu da decisão. “Estamos encaminhando os estudos técnicos e planilhas que demonstraram a necessidade do restabelecimento do equilíbrio econômico e financeiro do contrato de concessão do serviço público de transporte coletivo de passageiros de Londrina.”
A Prefeitura de Londrina, que é parte do processo, também vai recorrer, adiantou o procurador do Município, Gabriel Bertin.

Questionamento
A liminar foi concedida num agravo de instrumento protocolado pelo Ministério Público contra o aumento da passagem. A Promotoria de Defesa dos Direitos do Consumidor protocolou, no começo do ano, uma ação civil pública questionando o aumento. O MP pediu liminar na ação civil pública 2709/2010, que tramita na 9ª Vara Cível, mas a medida foi negada em primeira instância. O MP entrou com um agravo de instrumento no qual conseguiu a suspensão do decreto.
O promotor Miguel Sogaiar, responsável pela ação, convocou uma entrevista coletiva para hoje, às 9 horas, para falar sobre o assunto. Ontem ele estava buscando cópia do despacho do TJ para se manifestar sobre o assunto e por isso só falou genericamente sobre a decisão. “O Judiciário dessa vez percebeu o prejuízo que os consumidores, pessoas de baixa renda, sofrem aqui”, declarou. “Deixamos bem claro que em primeiro lugar, o decreto municipal não continha a fundamentação necessária para o reajuste.”
Sobre a possibilidade de não haver a redução imediata do valor da tarifa por conta de um recurso protocolado pelo Município, Sogaiar afirmou que “a partir do momento que está notificado tem que obedecer a liminar”.

Decreto não cita estudos técnicos
O argumento do desembargador Marcos Moura, para conceder liminar pedida no agravo de instrumento do Ministério Público, é de que a CMTU não justificou por meio de documentos os estudos feitos para elevar o preço da passagem do transporte coletivo. O decreto que aumentou a tarifa do transporte público, segundo o juiz, “não faz qualquer referência à existência de estudos técnicos e planilhas que demonstrem a efetiva necessidade do restabelecimento do equilíbrio econômico e financeiro do contrato de concessão do serviço público de transporte coletivo de passageiros de Londrina”.
De acordo com Moura, apenas citar a existência de estudos não justifica a necessidade do aumento. “A simples afirmação de que a CMTU realizou estudos técnicos que justificam o reajuste havido, não pode ser considerada, haja vista que não trouxeram aos autos cópia desses estudos”, afirmou o desembargador.
O presidente da CMTU, Nelson Brandão, rebateu o argumento usado pelo desembargador de que faltaram os documentos comprovando o estudo técnico de aumento da tarifa. “Essa planilha foi amplamente discutida na imprensa, na Câmara. É só anexar nos autos”, sustentou o presidente da CMTU.

Fonte: Jornal de Londrina
READ MORE - Por decisão do TJ, tarifa de ônibus volta a R$ 2,10 em Londrina

Idosos terão roleta livre nos ônibus de BH


Acordo formalizado quarta-feira promete reduzir o sufoco e o aperto para os idosos em Belo Horizonte, pelo menos no transporte coletivo. Em vez de enfrentar o desrespeito e, muitas vezes, a falta de lugares no pequeno espaço reservado na dianteira dos ônibus, os maiores de 65 anos agora poderão passar pela roleta como os demais passageiros e sentar-se em qualquer dos assentos, com garantia de destinação de pelo menos 10% dos lugares do veículo.

Para exercer o direito sem pagar passagem, essa parcela da população, que já equivale a nada menos do que 285 mil pessoas apenas na capital, deve se cadastrar em postos da BHTrans para receber gratuitamente o cartão magnético que dará acesso ao benefício. A boa notícia é resultado do termo de ajustamento de conduta (TAC) assinado entre Ministério Público, Prefeitura de BH, BHTrans e consórcios responsáveis pelo transporte público da capital.

O cartão representa, segundo a BHTrans, controle sobre a passagem dos usuários idosos pela roleta. “Muitas vezes, aquele espaço reservado tem poucas vagas e esses passageiros acabam ficando em pé”, comenta a promotora de Justiça de Defesa do Idoso Ana Paula Mendes Rodrigues.

De acordo com o promotor de Justiça de Defesa do Consumidor José Antônio Baêta de Melo Cançado, é importante ressaltar que uma pessoa de outra cidade que use o transporte na capital não precisa se preocupar em ter o cartão. “Basta um documento de identidade, que o direito ao transporte está garantido”, explica.

A BHTrans definiu que o tíquete magnético só é exigido para os idosos que quiserem passar pela roleta.Somente em 14 de maio, 30 dias depois da assinatura do TAC, a novidade entra em vigor, mas ainda há prazo de 180 dias para que as mudanças sejam regulamentadas. A distribuição dos cartões magnéticos deverá ser providenciada nesse período.

Desde o ano passado, a BHTrans tem cadastrado os idosos usuários do transporte que querem receber o documento magnético. Até quarta-feira, eram 38 mil inscritos. Para se cadastrar, basta ir a um dos postos (veja quadro). Nenhum valor será cobrado, nem mesmo a segunda via do cartão. “Ele serve como um controle para as empresas”, destaca a promotora Ana Paula.

A mudança foi comemorada pelos beneficiados, que há anos esperam por melhorias. “O grande problema dos ônibus é que naquele espaço da frente, perto do motorista, não há muitas vagas. Em um coletivo que circula em horário de pico, a gente acaba viajando em pé, sem nenhuma segurança.

Há tempos esperamos por essa mudança. Mas, mesmo com ela, a carteira de identidade continua sendo o nosso principal passaporte”, comemora a vice-presidente do Movimento de Luta Pró-Idoso, Marizete Ribeiro Viana Teles.Usuária diária do transporte público da capital, Luzia Inácio do Santos, de 85 anos, ficou satisfeita com a notícia e lembrou que, além de melhorias no coletivo, é preciso mais respeito aos idosos. “Tem gente que nem se levanta para nos dar lugar”, reclama.

José Oscar Aguiar, de 78, também cobra mais educação dos outros usuários e respeito ao mais velhos. “Às vezes, nem mesmo os motoristas nos respeitam. Infelizmente isso tem ocorrido”, lamenta.

Fonte: UAI Notícias
READ MORE - Idosos terão roleta livre nos ônibus de BH

Recife: Abril pro Rock terá esquema especial de ônibus


O Grande Recife Consórcio de Transporte montou um esquema especial de ônibus para atender a demanda do público que irá freqüentar o Abril Pro Rock neste final de semana no Centro de Convenções, em Olinda. Os shows estão marcados para iniciar às 20h desta sexta-feira (16) e às 17h do sábado.

Para a sexta-feira, os roqueiros terão à disposição nove ônibus extras a partir das 18h. No sábado, por sua vez, sete novas linhas começam a circular a partir das 17h. Além dessas ações, um veículo será estocado no Terminal Integrado de Joana bezerra para servir na ida ao evento.

A seguir os detalhes da programação
Linhas que serão reforçadas na sexta (16):

043-Aeroporto/Tacaruna (Derby) - 77 viagens
050-PE-15/Boa Viagem - 266 viagens
073-Candeias (Bacurau) - 6 viagens
515-Nova Descoberta (Bacurau) - 6 viagens
117-Circular (Prefeitura) - 101 viagens
825- Jardim Brasil/Joana Bezerra - 100 viagens
913- PE-15/Joana Bezerra - 137 viagens
915-PE-15 - 237 viagens
946-Igarassu (BR-101) - 76 viagens

Linhas que serão reforçadas no sábado (17):
928-Maranguape II (Bacurau) - 7 viagens
985-Rio Doce (Bacurau) - 7 viagens
995-Pau Amarelo (Bacurau) - 7 viagens
154-Jordão (Bacurau) - 7 viagens
515-Nova Descoberta (Bacurau) - 6 viagens
435-CDU-Várzea (Bacurau) - 7 viagens
043-Aeroporto/Tacaruna (Derby) - 69 viagens

Fonte: Pe360graus
READ MORE - Recife: Abril pro Rock terá esquema especial de ônibus

G1 testa indicações da Prefeitura e do Google para pegar ônibus em SP


Saber em qual ônibus, trem ou metrô embarcar para seguir de um ponto a outro da capital paulista pode significar economia de tempo – e de dinheiro. Por causa disso, o G1 testou, durante quatro dias, duas das principais ferramentas disponíveis para obter informações sobre caminhos na cidade: o telefone 156, da Prefeitura de São Paulo, e a função “Como chegar”, do Google Maps. Foram dez percursos propostos, em todas as regiões de São Paulo. O resultado é que, se o paulistano ou o turista não prestar atenção em alguns detalhes, pode ficar longe de seu destino.

Dados da São Paulo Transporte (SPTrans) mostram que há cerca de 15 mil veículos de transporte público distribuídos em mais de 1.300 linhas na cidade. Para montar o “quebra-cabeça” com as melhores opções de ônibus, metrô ou trem para chegar a determinado destino, a central 156 utiliza o sistema da SPTrans, também disponível no site do órgão. Em alguns casos, há diferenças nos resultados das consultas entre os sistemas de busca da Prefeitura por causa de variáveis como tempo e custo do trajeto.
No final de 2008, a SPTrans forneceu seu banco de dados para o Google, que utiliza as informações em seu serviço “Como chegar”. Apesar de usarem os mesmos dados, o resultado das pesquisas pode ser bem diferente. “O que o Google faz é pegar esses dados, colocar no sistema e fazer a referência cruzada com a nossa base de mapas”, afirma Marcelo Quintella, gerente de produtos do Google Brasil. Ele diz que é levado em conta, por exemplo, se o terreno da região é íngreme, o que dificulta as caminhadas.
O G1 selecionou dez origens e destinos em todas as regiões da cidade. Pontos turísticos, como o Parque do Ibirapuera, shoppings, hospitais e fóruns espalhados na capital paulista serviram de referência. Em três dos casos, os itinerários indicados pela Prefeitura e pelo Google foram iguais, por isso a reportagem não os percorreu. Sete percursos acabaram realizados de ônibus e metrô e os tempos, cronometrados.

Vejam a reportagem completa no link abaixo:
READ MORE - G1 testa indicações da Prefeitura e do Google para pegar ônibus em SP

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960