Metrô de Salvador no Programa CQC

quarta-feira, 7 de abril de 2010

Metrô de Salvador está na mira da população não só de Salvador, mas também de todo o Brasil, uma obra orçada em R$ 500 milhões de reais que era pra ser entregue a mais de 06 anos ainda não foi entregue, uma obra absurda no ponto de vista tecnico, com alterações e mais alterações no projeto, veja a matéria em forma de humor realizada num dos programas que mais cobram a falta de vergonha dos governos de nosso país, confira:


Parte 01
Parte 02

Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook
READ MORE - Metrô de Salvador no Programa CQC

Em visita a BH, Dilma é cobrada sobre apoio para metrô


Durante evento na Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), a ex-ministra chefe da Casa Civil e pré-candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, foi cobrada hoje sobre a falta de investimentos para a ampliação do metrô de Belo Horizonte. "Para nós, ministra, há muitos anos é uma demanda importantíssima para Minas", reclamou o presidente da Fiemg, Robson Braga de Andrade no encerramento da solenidade. "O metrô de Belo Horizonte tem tido poucos recursos e a gente tem recebido realmente pouco apoio do governo federal".
Antes, ao conceder entrevista à rádio Itatiaia, Dilma já havia sido questionada sobre o assunto. Ela observou que os investimentos para construção e ampliação dos trens urbanos estão previstos na segunda etapa do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2).
"Na questão da mobilidade (urbana), vai ter uma dotação muito significativa para metrô. Então, como nós não escolhemos sem discussão, vamos fazer metrô para cidades acima de três milhões de habitantes (incluindo as regiões metropolitanas). É essa a proposta do PAC 2. Vamos deixar o projeto, vamos deixar tudo pronto e, se possível, se o prefeito achar adequado, ele licite e a gente já começa fazendo em 2011", prometeu.
No encontro com os empresários mineiros, a pré-candidata petista ressaltou que está previsto no PAC 2 obras no Anel Rodoviário e um edital para a licitação já foi publicado. "É um projeto que vamos fazer a licitação agora e vai integrar esse legado que o presidente Lula deixou e deixa pronto para o próximo governo, que é o PAC 2".
A nova etapa do programa também prevê intervenções da BR-381, no trecho de 311 quilômetros, entre Belo Horizonte e Governador Valadares.

Fonte: Estadão
READ MORE - Em visita a BH, Dilma é cobrada sobre apoio para metrô

Motoristas desrespeitam leis e atrapalham trânsito em uma das principais avenidas de BH

Exemplos de desrespeito às leis de trânsito são flagrados na Avenida Antônio Carlos, em Belo Horizonte. É comum motoristas de carros particulares circularem pela pista central, onde, segundo a BHTrans, só é permitida a passagem de ônibus e de táxis. Gente que prejudica a operação nas pistas e faixas exclusivas de ônibus, criadas em várias avenidas para dar maior rapidez ao transporte público.
Segundo a BHTrans, a multa para quem trafega irregularmente varia de R$ 53,20 a R$ 127,69, dependendo da via. Sobre a fiscalização, a Polícia Militar informou que não tem como manter guardas durante todo o tempo nas pistas e faixas de ônibus. Mas garantiu que os PMS são orientados a multar os infratores.
Fonte: Globominas
READ MORE - Motoristas desrespeitam leis e atrapalham trânsito em uma das principais avenidas de BH

Transportes coletivos do Rio voltam a funcionar normalmente


Depois dos grandes estragos provocados pelos alagamentos, todos os sistemas do transporte coletivo do Rio voltaram a funcionar nesta quarta-feira. Os ônibus voltaram a circular normalmente em todo o Estado do Rio. Segundo a Rio Ônibus, os problemas enfrentados por causa das enchentes, na segunda e na terça-feira, já foram superados.
Conforme a SuperVia, concessionária da linha ferroviária, o funcionamento dos trens está normalizado em todos os ramais desde as 15h30 de terça.
As linhas de Metrô do Rio também estão funcionando normalmente com intervalos de cerca de sete minutos. Ontem, até as 16h, foi registrado um movimento 30% menor que a média diária da concessionária.
Em função das fortes chuvas e da maré alta, segundo a empresa Barcas S.A, os serviços de navegação foram desativados na terça em todo o estado. Nesta quarta-feira, contudo, todas as linhas estão funcionando normalmente no Rio de Janeiro.

Fonte: Terra
READ MORE - Transportes coletivos do Rio voltam a funcionar normalmente

Governo discute redução das tarifas de ônibus da região do Entorno para o DF


Uma possível redução nos preços das passagens das linhas de ônibus que ligam o Entorno do DF a Brasília foi o tema de uma reunião na manhã desta quarta-feira (7) no anexo do Palácio do Buriti entre prefeitos de sete municípios do Entorno com o governador em exercício Wilson Lima. Segundo os prefeitos de Planaltina de Goiás, Águas Lindas, Santo Antônio do Descoberto, Novo Gama, Valparaíso, Cidade Ocidental e Luziânia, as altas tarifas dificultam que moradores destes municípios encontrem emprego no DF.
Também participaram do encontro o secretário de Transporte, Gualter Tavares Neto, os deputados federais Alberto Fraga (DF) e Sandro Mabel (GO) e técnicos da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).
De junho do ano passado para cá, a tarifa de ônibus de Planaltina de Goiás para Brasília passou de R$ 4,05 para R$ 4,25. Ciente do reajuste, Wilson Lima deve buscar maneiras para reduzir o preço da passagem, já que 30 mil moradores de Planaltina de Goiás trabalham em Brasília e movimentam a economia do DF.
Geraldo Messias, prefeito de Águas Lindas de Goiás, reforçou que a meta é reduzir o valor das passagens de R$ 4,25 para R$ 3,00. “Com o convênio em vigor reduziremos as tarifas e, consequentemente,o desemprego na cidade”, analisou.

Durante a reunião também foi debatida a possibilidade de o Distrito Federal assumir o sistema de transporte das cidades do Entorno. O convênio que autoriza o GDF a gerir plenamente o sistema de transporte desses municípios será avaliado e pode ser assinado em 30 dias pelo governador em exercício.
Para o prefeito de Planaltina de Goiás e representante da comissão que pede urgência na assinatura do convênio, José Neto, a medida vai quebrar o monopólio das empresas de transporte público que atuam no Entorno, além de igualar o valor das tarifas, beneficiando passageiros da região. “Os trabalhadores não conseguem vagas no mercado de trabalho da capital porque a tarifa de transporte é alta”, afirmou Neto. “É importante analisar que 90% da população do Entorno trabalham em Brasília e correm risco de perder o emprego”.
De acordo com o prefeito de Santo Antônio do Descoberto, Davi Leite, o mais importante do convênio será a proximidade do gestor do transporte, no caso o GDF, com essas cidades. “A ANTT é muito distante e precisa cuidar do país inteiro”, afirmou Leite. Segundo o prefeito, o novo acordo vai possibilitar a quebra do monopólio no sistema de transporte das cidades do entorno. “Novas licitações serão feitas e bem mais rapidamente, e assim haverá possibilidade de baixar o preço das tarifas”. Cerca de 20 mil pessoas de Santo Antônio do Descoberto vêm a Brasília diariamente e apenas uma empresa faz esse transporte.
O Distrito Federal conta com 826 linhas de ônibus, sendo que 320 fazem o transporte do Entorno.

Fonte: Agência Brasília

READ MORE - Governo discute redução das tarifas de ônibus da região do Entorno para o DF

DF: Passageiros e motoristas reclamam do asfalto na chegada da rodoviária

Se fosse dentro de um avião seria uma turbulência. Mas, como é no ônibus, o balanço é culpa do asfalto. “A gente parece boi dentro daqueles caminhões que carregam gado. Na capital, um asfalto desses aqui é esquisito”, diz o garçom Serafim Marques. O piso é completamente desnivelado e cheio de buracos. “A coisa está feia. Está cheio de buracos e quando passa balança tudo. Não machuca, mas a gente tem que ficar um pouco mais esperto”, acrescenta o auxiliar de escritório Gilberto Araújo.
O que era para ser a melhor parte da viagem, o ponto final do ônibus, se transformou no trecho mais doloroso, tanto para passageiros quanto para motoristas. E tudo por causa das condições do asfalto bem na chegada da Rodoviária do Plano Piloto. O passageiro tem que segurar firme, onde puder, para evitar sair ferido do ônibus. “É trágico. Todo dia a gente bate a cabeça aqui por causa dos buracos. A capital do país desse jeito. Eu mesmo já bati a cabeça e perdi a perna dos meus óculos várias vezes”, reclama o estudante Domingo Lopes.
Quem acaba sofrendo com tanta reclamação são os motoristas. “Nós somos xingados todo dia. É um absurdo o que fazem com a gente aqui na rodoviária. Nós já reclamamos, brigamos, mas não adianta”, conta o motorista Valeriano Ferreira.“Por mais devagar que a gente passe nesse buraco da rodoviária, eles xingam nossa mãe. Então, a gente tem que ter duas mães: a que os passageiros xingam a a que está em casa”, brinca o motorista Sandoval de Sousa. Um pouco antes do terminal, outro grande problema.
De acordo com os motoristas, um buraco está no local desde o fim do ano passado. Um perigo para passageiros e motoristas que arcam com os prejuízos de possíveis e previsíveis acidentes. “Está muito ruim. Esse buraco é enorme e fundo. Eu mesmo amassei a lateral do ônibus e tive que pagar. Sai do bolso da gente”, conta o motorista Vicente Fraga.
Ônibus lotado, viagem em pé e com tremedeira no final. Em vez de lata de sardinha, os passageiros encontraram outra comparação para o transporte. “Essa pista é uma coisa de louco. É buraco atrás de buraco. A gente parece uma vitamina batendo no liquidificador”, compara o publicitário Leonardo de Melo.
A Novacap informou que o processo para recuperação do asfalto está em fase de contratação da empresa. Serão recuperados trechos dos Eixinhos e da região central de Brasília, que inclui a Rodoviária do Plano Piloto.
Fonte: Bom Dia DF


READ MORE - DF: Passageiros e motoristas reclamam do asfalto na chegada da rodoviária

BH: Veja aqui quem tem direito à gratuidade no transporte público


A gratuidade no transporte público coletivo consiste no direito de utilização dos serviços sem a necessidade do pagamento das tarifas. Será concedida aos usuários que a ela fizerem jus na forma da lei ou de atos regulamentares preexistentes ao novo Regulamento dos Serviços, tais como:


II - agentes de inspeção do Ministério do Trabalho, quando no exercício de suas funções profissionais, nos termos do § 5º do art. 630 do Decreto-Lei n.º 5.452, de 1º de maio de 1943 (Consolidação das Leis do Trabalho);
III - carteiros e mensageiros da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos - ECT -, quando no exercício de suas funções profissionais e devidamente uniformizados, nos termos do art. 9º do Decreto-Lei n.º 3.326/41 e do art. 51 do Decreto-Lei n.º 5.405/43;

IV - oficiais da Justiça do Trabalho, quando no exercício de suas funções profissionais, nos termos do art. 16 da Lei Federal n.º 4.192, de 24 de dezembro de 1962;

V - oficiais da Justiça Federal, quando no exercício de suas funções profissionais, nos termos do art. 43 da Lei Federal n.º 5.010, de 30 de maio de 1966;
VI - usuários com deficiência física, auditiva, visual, mental e doentes renais em tratamento hemodiálico, observados os requisitos estabelecidos no Regulamento dos Serviços.

O benefício da gratuidade por deficiência ou doença prevê o deslocamento gratuito de determinadas categorias de usuários nos sistemas de transporte coletivo no âmbito de toda a Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), cujos critérios de concessão, regidos por portarias específicas são estabelecidos em função da renda do beneficiário, de seu domicílio e do grau de severidade de sua deficiência, devidamente comprovado por atestado ou laudo médico. Atualmente, são contempladas com o benefício as pessoas portadoras de deficiências física, auditiva, visual e mental, além dos doentes renais crônicos em tratamento de hemodiálise.

A isenção tarifária tem por objetivo promover a inclusão social das pessoas com deficiência, incentivando-as a romper o isolamento e a buscar atividades que possam enriquecer sua existência, de forma a lhes facilitar o acesso à cidade, quer seja aos espaços públicos e privados de interação social, quer aos serviços essenciais ao exercício da cidadania, contribuindo para que se tornem indivíduos produtivos e com participação ativa na sociedade.

Fonte: BHTrans
READ MORE - BH: Veja aqui quem tem direito à gratuidade no transporte público

Rio: Ônibus intermunicipais precisarão ter piso baixo


O governador do Rio de Janeiro, Sergio Cabral, afimara em Janeiro um decreto tornando obrigatória a utilização de ônibus de piso baixo em diversas linhas intermunicipais de transporte de passageiros. Estes dão mais conforto ao usuário, que não precisam subir escadas para entrar no ônibus, e facilitam o acesso a cadeirantes.
- Isso vai ser um ganho de civilidade, ainda mais quando lembramos que já publicamos um decreto que obrigará toda frota intermunicipal a ter ar-condicionado nos ônibus intermunicipais até 2016 - disse o governador.
A medida não vai valer apenas para as linhas intermunicipais que trafegam em locais muito acidentados, pois há limitações técnicas para o piso baixo. De acordo com Sérgio Cabral, o processo de substituição da frota será gradual e o prazo para fazê-lo está no decreto publicado no dia 14 de Janeiro de 2010. Agora é só esperar pra ver.

Fonte: O Globo
READ MORE - Rio: Ônibus intermunicipais precisarão ter piso baixo

Desfile Cívico Militar muda trânsito em Cubatão na sexta-feira

O Desfile Cívico Militar, em comemoração aos 61 anos de emancipação político-administrativa de Cubatão, vai mudar o tráfego de veículos na próxima sexta-feira.

Segundo a Companhia Municipal de Trânsito (CMT), a partir das 6 horas, até o fim das atividades, a Avenida Nove de Abril estará interditada, nos dois sentidos de fluxo, no trecho entre a Avenida Henry Borden e a Rua São Paulo. Para isto, os motoristas deverão fazer os seguintes itinerários: Sentido Bairro-Centro: Avenida Nove de Abril, Avenida Henry Borden, Rua Dr. Fernando Costa, Avenida Joaquim Miguel Couto, Rua Manoel Jorge, Praça da Bíblia, Rua Padre Nivaldo, Avenida Nove de Abril.

E no sentido Centro-Bairro: Avenida Nove de Abril, Rua Padre Nivaldo, Praça da Bíblia, Rua Bernardo Pinto, Rua Pedro de Toledo, Avenida Henry Borden, (retorno) Rua Maranhão, Avenida Henry Borden, Avenida Nove de Abril.

Os ônibus do transporte coletivo, municipal e Intermunicipal, além do transporte alternativo, seguirão este itinerário.

Fonte: Jornal A Tribuna

READ MORE - Desfile Cívico Militar muda trânsito em Cubatão na sexta-feira

Deficientes acham que Salvador é limitada


Ainda que a legislação garanta a inserção de deficientes físicos na sociedade como um todo, os portadores de deficiência se sentem excluídos da comunidade onde vivem. Quando o assunto é acessibilidade, Salvador deixa a desejar por apresentar enorme quantidade de calçadas esburacadas, transporte coletivo adaptado para cadeirantes insuficiente, terminais de ônibus sem rampa e com escadas rolantes quebradas e mais uma infinidades de “deficiências”.
Além de ser classificada como a capital que menos respeita o idoso, Salvador poderia também ser a que mais desrespeita pessoas com deficiência e mobilidade reduzida.
O último censo apontou que 24,5 milhões de pessoas ou 14.5% da população brasileira tem algum tipo de deficiência física. De acordo com as estatísticas verificadas nos hospitais, 60% dos leitos são ocupados por pessoas vítimas de acidentes no trânsito e, o que é pior, quando não vão a óbito ficam com alguma sequela irreversível.
Baseado nesse levantamento, fica fácil concluir que o novo censo deverá trazer mais surpresas. O percentual de dez anos atrás tem grande chance de ser muito mais agressivo na próxima pesquisa. Com o objetivo de chamar atenção mais uma vez e dar visibilidade às limitações da cidade, acontece hoje uma audiência no Ministério Público para discutir as questões relacionadas aos deficientes físicos.
A audiência será promovida pela Secretaria da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos e o objetivo é discutir a elaboração do Plano Estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência, traçando políticas que consolidem a construção de uma sociedade voltada para a defesa de ações que garantam a cidadania, a acessibilidade e a inclusão das pessoas com deficiência no estado da Bahia. Serão abordados, durante a audiência, os quatro eixos temáticos do Plano Estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência: Prevenção, diagnóstico, pesquisa e rede de apoio; Sistema educacional, empreendedorismo e divulgação; Equipamentos, tecnologias, acesso e informação; e Direitos, fiscalização e recursos.
A composição do plano acontecerá de forma participativa, efetivando um diálogo onde todos possam contribuir ativamente através das audiências, que já foram realizadas nos municípios de Amargosa e Caetité. A previsão é que ainda sejam realizadas em Juazeiro e Lauro de Freitas e que o Plano seja finalizado em junho deste ano.
Para a presidente da Associação Baiana dos Deficientes Físicos (Abadef), Maria Luísa Câmera, a cidade não está preparada para receber o deficiente físico. “Foi-se o tempo que o deficiente tinha que ficar em casa, hoje ele estuda, trabalha. Conseguimos com a lei 8.213 que as empresas o absorvessem não por pena, mas por direito, e agora nos tomam até nossa vaga no estacionamento”.
"Além do olhar preconceituoso de que somos vítimas, somos também condenados a não melhorar de vida, não podemos comprar um carro porque as pessoas inescrupulosas e preconceituosas ocupam nossa vaga no estacionamento”, indignou-se a presidente da Abadef. A afirmação de Maria Luisa é facilmente confirmada nos estacionamentos de Shopping da cidade. O cadeirante Ronaldo Santana reclama da falta de atenção ou até mesmo de educação das pessoas que chegam e ocupam as vagas. “Muitas vezes chego ao estacionamento e não encontro a vaga que me é reservada. Eu até já tive até a “sorte” de verificar que pessoas sem problema algum de locomoção ocupam sem escrúpulo algum o espaço destinado ao deficiente físico”, ressaltou.

Fonte: Tribuna da Bahia
READ MORE - Deficientes acham que Salvador é limitada

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960