Usuários aprovam agilidade e conforto do Ligeirão em Curitiba

quinta-feira, 1 de abril de 2010


A economia de tempo e o conforto da viagem foram os principais pontos destacados nesta terça-feira (30) por passageiros do Ligeirão Boqueirão, o novo ônibus de Curitiba que entrou em operação na segunda-feira (29). O Ligeirão faz a ligação bairro-centro com apenas três paradas, reduzindo o tempo de viagem em pelo menos 15 minutos.

Um dos passageiros que ganharam tempo para ir ao trabalho foi o representante comercial, Aloir Fernando de Moraes, 54 anos. "A viagem é mais rápida. Esta economia de tempo não tem preço. Chego antes e posso me dedicar a outras tarefas", disse Moraes, ao desembarcar na praça Carlos Gomes. Segundo ele, o tempo da viagem foi a metade da linha convencional.

A agilidade da viagem foi comemorada também pelo trabalhador Marcelo Strawinski, 25 anos. Cadeirante, ele conta que o ônibus é confortável e seguro, com espaço adequado para a sua cadeira de roda. "A acessibilidade é muito boa", elogiou.

Para a vendedora Ingrid Domingues, 31 anos, a viagem rápida é sinônimo de mais tempo junto à família. "Moro no Xaxim e desde ontem tenho usado o Ligeirão para ir ao trabalho e voltar para casa. Posso chegar mais rápido em casa e descansar mais cedo", disse.

Outro usuário que está feliz com o Ligeirão é o aposentado Lionoro Magnésia, 80 anos. "Agora vou cansar menos para ir médico. Faço tratamento todo dia na Santa Casa. Hoje cheguei cedo na consulta. Gostei bastante da novidade que a Prefeitura deu à população", disse.

Ligeirão - O novo ônibus tem como pontos de chegada e saída o terminal Boqueirão e a praça Carlos Gomes, os mesmos pontos de chegada e saída do expresso Boqueirão convencional, que faz 17 paradas e transporta por dia em torno de 70 mil passageiros. A estimativa da Urbs é que ao longo do ano, 30 mil passaqeiros do expresso Boqueirão e 10 mil passageiros dos ligeirinhos Sítio Cercado e Boqueirão Centro migrem para o Ligeirão.

É que o Ligeirão também é uma excelente opção para quem se desloca nesta rota pelos ligeirinhos que compartilham seus trajetos - paralelos aos eixos - com o trânsito em geral, enquanto o Expresso, segue pelas canaletas.

O Ligeirão Boqueirão fará 15 viagens por hora o que significa um ônibus chegando a cada quatro minutos, com aumento de 10,4% na oferta de ônibus nos horários de maior movimento - início da manhã e fim da tarde. A linha estará em observação permanente para adequações e aumento de frota que se fizerem necessários, levando em consideração, por exemplo, a migração de passageiros dos ligeirinhos.

Maior capacidade - A entrada do Ligeirão em operação representa um aumento de pelo menos 50% na capacidade da canaleta. Onde antes poderiam passar dois ônibus em sentido contrário, agora podem passar três. Para que isso fosse possível foi preciso reformar toda a avenida Marechal Floriano Peixoto que, desde o ano passado, passou a abrigar também a linha expressa Pinheirinho-Carlos Gomes, da Linha Verde Sul.

A partir da reforma, as canaletas ganharam trechos de ultrapassagem, o que foi possível com o desalinhamento das estações que antes ficavam frente a frente nos dois lados da canaleta e agora ficam alguns metros adiante. Assim, mesmo que um ônibus - Boqueirão ou Pinheirinho-Carlos Gomes - esteja parado na estação, o Ligeirão poderá seguir em frente, fazendo a ultrapassagem, sistema que poderá futuramente ser levado a outros eixos. Além do Boqueirão e Linha Verde, Curitiba tem mais quatro eixos de transporte Norte (formado pelas avenidas Paraná e João Gualberto); Sul (Winston Churchill, República Argentina e Sete de Setembro); Oeste (Padre Anchieta) e Leste (Affonso Camargo).

A implantação do Ligeirão é um novo avanço no sistema de corredores exclusivos implantado em 1974, à época inédito no mundo. Atualmente existem, em todo o mundo, 60 sistemas semelhantes, 13 deles na América Latina.

Fonte: URBS
READ MORE - Usuários aprovam agilidade e conforto do Ligeirão em Curitiba

São Paulo: Trecho Sul do Rodoanel é aberto ao tráfego


O Trecho Sul do Rodoanel Mario Covas foi aberto à circulação de veículos às 6h40 desta quinta-feira (1º). O primeiro carro a passar pela via era dirigido pelo vice-governador paulista, Alberto Goldman. O vice-governador iniciou o trajeto em seu carro particular, acompanhado dos secretários de Economia e Planejamento, Francisco Luna, e de Transportes, Mauro Arce. Goldman percorrerá todo o Trecho Sul, partindo da Rodovia Régis Bittencourt até a Via Anchieta. Antes mesmo da liberação, já havia carros e caminhões esperando para estrear a nova rodovia paulista.

Pouco antes da liberação, Goldman afirmou que faltam poucos detalhes para serem finalizados na nova pista, mas que isso não compromete o tráfego no local. “Nós temos alguns viadutos para serem terminados, isso pode levar de 30 a 60 dias. No entanto, os que já existem permitem perfeitamente a ligação do Trecho Oeste até a saída para a Anchieta. Quanto a isso não há nenhum problema”, afirmou.

Goldman assume interinamente o governo de São Paulo na sexta-feira (2) e oficialmente na próxima terça-feira (6), às 15h, em cerimônia na Assembleia Legislativa. Na quarta-feira (31), o governador José Serra deixou o cargo para possivelmente disputar a presidência da República, nas eleições deste ano.

Informalmente, o Trecho Sul foi inaugurado por Serra na terça-feira (30). Minutos antes da abertura das pistas da via nesta quinta-feira, faixas ainda eram pintadas.
A inauguração do Trecho Sul do Rodoanel traz para os motoristas de São Paulo a expectativa de alívio em duas das principais vias da cidade – a Marginal Pinheiros e a Avenida dos Bandeirantes. Com 61,4 km de extensão e custo total previsto de R$ 5,03 bilhões, ele ligará Mauá, no ABC, ao Trecho Oeste do anel viário – passando pelas Rodovias Anchieta e Imigrantes, acesso para o litoral paulista.

Enquanto os trechos Leste e Norte – que ainda não começaram a ser construídos – não ficam prontos, pegar a via para seguir para o litoral é vantajoso para os motoristas que estão nas zonas Norte e Oeste de São Paulo. Para isso, é preciso seguir pela Marginal Tietê ou Pinheiros até uma das cinco rodovias cortadas pelo Trecho Oeste do Rodoanel, já em operação – Bandeirantes, Anhanguera, Castello Branco, Raposo Tavares e Régis Bittencourt.

O mesmo poderá ser feito para quem sai do litoral e quer acessar as zonas Oeste ou Norte de São Paulo – basta seguir pelo Rodoanel desde as rodovias Anchieta e Imigrantes até uma das cinco rodovias do trecho oeste. Para quem está na região central ou nas zonas Leste e Sul da cidade, entretanto, acessar o Rodoanel representa um desvio muito grande. Por isso, seguir por dentro da cidade até as rodovias que acessam o litoral deverá ser o caminho mais vantajoso.

Melhorias na capital
Além da Marginal Pinheiros e da Avenida dos Bandeirantes, a Secretaria de Transportes também prevê melhorias nos índices de lentidão de outras vias da cidade. Entre elas estão a Marginal Tietê, Avenida Jornalista Roberto Marinho, Avenida Hélio Pellegrino, Eixo Norte/Sul, Avenida Marquês de São Vicente, Avenida Gastão Vidigal, Avenida Pedroso de Morais e corredor das avenidas Ricardo Jafet e Abraão de Morais. De acordo com o secretário de Transportes, Alexandre de Moraes, a necessidade de novas medidas restritivas a caminhões na cidade será definida em 90 dias, quando os motoristas já estiverem mais habituados a utilizar o novo trecho do Rodoanel.


Fonte: G1
READ MORE - São Paulo: Trecho Sul do Rodoanel é aberto ao tráfego

Transporte público em Batatais é feito por apenas três ônibus


Batatais, cidade de 57 mil habitantes, tem apenas três ônibus de transporte coletivo. A quantidade insuficiente de veículos causa atrasos, grandes intervalos entre as passagens dos circulares e superlotação.
No ano passado, após uma audiência pública, a única empresa responsável pelo transporte urbano, em parceria com a prefeitura, refez os trajetos das linhas e diminuiu o número de pontos de 261 para 183.
Na opinião dos moradores, o número de ônibus é insuficiente. “A pé você chega mais cedo”, diz a dona de casa Márcia Fernandes.
O ônibus que linha que faz Jardim Alvorada, Chácara e Antônio Romagnoli deveria passar nos pontos de hora em hora, mas segundo os moradores desses bairros, nem sempre isso acontece.
Além dos atrasos, a estrutura dos pontos de ônibus é precária. Não há sinalização nem abrigos.
O diretor da Divisão Municipal de Transportes de Batatais, José Valter Craco, disse que fez um levantamento dos problemas e notificou a empresa. “Estamos comunicando a empresa e se ela não corresponder, o contrato será terminado e vamos abrir nova licitação para outra empresa”, afirmou. De acordo com Craco, a empresa tem dois meses para fazer as adequações solicitadas.
A empresa Cidade Jardim foi procurada por várias vezes pela reportagem, mas nenhum responsável foi encontrado para falar sobre o assunto.

Fonte: EPTV
READ MORE - Transporte público em Batatais é feito por apenas três ônibus

Londrina: Comerciantes são contra a construção de corredor para ônibus que vai beneficiar a cidade


As obras para implantação da faixa exclusiva de ônibus na Rua João Cândido (Área Central de Londrina), iniciadas na semana passada, causaram descontentamento entre os comerciantes da região que, ontem, começaram a colher assinaturas para um abaixo-assinado que pedirá a suspensão do projeto. Por outro lado, motoristas ouvidos pela reportagem aprovam a ideia de um corredor para o transporte coletivo.

De acordo com José Antônio Machado, proprietário de um estabelecimento na rua, os chamados corredores para ônibus eliminarão os estacionamentos na via pública e prejudicarão o comércio local. ''Os comerciantes não foram ouvidos sobre as mudanças. Sem estacionamento, os clientes não virão até as lojas'', reclamou.

Ele enfatizou que a maioria dos estabelecimentos pertence a pequenos comerciantes que acumularão prejuízos por conta da extinção das vagas. Com o abaixo-assinado, eles esperam conseguir uma audiência com o prefeito Barbosa Neto. ''Queremos ouvir argumentos que nos convençam de que esse projeto será melhor para nós. Caso não sejamos convencidos, vamos tentar impedir essa obra'', afirmou. De acordo com estimativa de Machado, pelo menos 300 comerciantes estariam sendo prejudicados pela iniciativa da prefeitura.

Wilson de Jesus, diretor de Trânsito e Transportes da Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU), afirmou que não há a menor possibilidade de suspender as obras. ''O objetivo do projeto é melhorar o fluxo do trânisto, com prioridade para o transporte coletivo, onde viajam mais pessoas'', disse. Segundo ele, as dificuldades para conseguir estacionar no Centro dificultam o tráfego de veículos, pois os motoristas circulam em baixa velocidade à procura de vagas. ''Criando a terceira faixa, vamos melhorar o trânsito e o tempo de percurso dos ônibus.''

A faixa exclusiva de ônibus consiste na criação de uma faixa à direita em trechos da Rua Professor João Cândido e da Avenida Duque de Caxias, que, em determinados horários, funcionará apenas para o fluxo de ônibus e táxis com passageiros. O investimento será de aproximadamente R$ 150 mil, sendo que o Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo de Londrina (Metrolon) viabilizará R$ 90 mil para a execução dos trabalhos. Já a administração municipal fica responsável por R$ 60 mil dos recursos.

Conforme informações do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Londrina (Ippul), 12,5 mil veículos particulares e 375 ônibus circulam em cada um dos dois logradouros, em média, por dia. Só o total de ônibus coletivos, que passam em cada via, diariamente, carregam a média de 18.750 passageiros. Com a adoção do projeto, 1.2 mil metros da João Cândido e 1.3 mil metros da Duque de Caxias contarão com duas faixas exclusivas para carros e o corredor reservado aos ônibus.

Fonte: Bonde

READ MORE - Londrina: Comerciantes são contra a construção de corredor para ônibus que vai beneficiar a cidade

Sorocaba: Urbes faz alterações em seis linhas de ônibus


A Urbes – Trânsito e Transportes informa que partir da semana que vem, mais precisamente, da segunda-feira, dia 5 de abril, algumas alterações serão realizadas no transporte coletivo com o objetivo de melhorar o atendimento aos usuários , conforme segue abaixo:

Linha 05 - Vila Carvalho / Vila Fiori – Criação de novos horários de atendimento ao Condomínio Ibiti Royal de segunda a sexta-feira. Partindo do Terminal Santo Antonio: 6h10 e 7h10. Partindo do ponto final no Condomínio Ibiti Royal: 7h50, 16h02 e 17h10.

Linha 23 - Industrial / Jd. Dois Corações – Extinção de atendimentos em um par de horários de segunda a sexta-feira. Partindo do Terminal Santo Antonio: às 7h45 deixará de realizar o atendimento à YKK e passará a realizar ponto final no Jardim Dois Corações. Partindo do ponto final: às 08h20min deixará de atender a YKK, ao Fórum e Clube de Campo do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Sorocaba.

Linha 36 – Porcel – Criação de atendimento simultâneo a Policlinica e Pro-éx de segunda a sexta-feira nas viagens de 7h25 partindo do Terminal Santo Antonio e de 7h50 partindo do Ponto Final.

Linha 40 - Vila Jardini / Jd. América – Alteração do itinerário sentido bairro x centro desta linha. Partindo do ponto final: seguirá normal até a rua Tocantins, e depois pelas ruas Evaristo da Veiga e João Pessoa, seguindo seu itinerário normal até o Terminal Santo Antonio.

Linha 46 – Paineiras – Criação de atendimento ao Jardim Santa Lúcia I de segunda a sexta-feira nos horários de 6h18, 12h20 e 18h26 partindo do Terminal Santo Antonio; e 6h56, 13h02 e 19h14 partindo do Ponto Final.

E a partir do sábado, dia 3 de abril, será criado mais um horário de atendimento na linha 303 – Interbairros III: partindo do Ponto Final da linha na rua Hilário Correa, às 6h04.

Fonte: Rádio Cacique
READ MORE - Sorocaba: Urbes faz alterações em seis linhas de ônibus

Novos ônibus elevam nível do serviço em Feira de Santana


Conforto, comodidade e segurança foram as principais observações feitas por usuários mostrando o grau de satisfação sobre a chegada dos dez novos ônibus coletivo urbano, reforçando o Sistema Integrado de Transporte (SIT) de Feira de Santana.
Os veículos estão em operação desde a tarde de terça-feira (30 de março) e a expectativa, agora, é quanto a aquisição de mais 15 carros neste mês de abril, possivelmente antes da Micareta , que inicia no dia 15, totalizando 51 ônibus 0 km a serem colocados à disposição da população no início do governo Tarcízio Pimenta. Só espero que o prefeito (Tarcízio Pimenta) mantenha a meta de governo no sentido de renovar gradativamente a frota de ônibus coletivo urbano em Feira de Santana, dsisse o omerciário Anderson Figueiredo Souza, 25 anos, que aguardava carro para a Conceição I, bairro onde mora, na manhã desta quinta-feira (1º).

Os novos ônibus estão atendendo as linhas para os bairros SIM (via Faculdade de Tecnologias e Ciência (FTC), Conceição, Jardim Cruzeiro, George Américo, Mangabeira, Santo Antônio dos Prazeres, as linhas troncais da Cidade Nova/Tomba, além da Uefs/Direta e Boulevard. Shopping . Elas foram definidas de acordo com as demandas levantadas pela Secretaria Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT), através do Serviço de Atendimento de Transportes e Trânsito (Servtran).

Uma ordem de serviço foi enviada pela SMTT para a empresa Princesinha, dentetora dos novos ônibus, visando a destinação dos carros para atender as linhas pré-estabelecidas. Desde o primeiro dia em operação, o secretário Flailton Frankles acompanha pessoalmente o roteiro dos novos carros. Ainda nesta quinta-feira, ele embarcou nos veículos, percorrendo todas as 10 linhas beneficiadas. O objetivo é checar in loco o serviço prestado ao usuário com os novos ônibus, resumiu o secretário.

Os ônibus recém-adquiridos são convencionais e foram padronizados com as cores da bandeira de Feira de Santana (verde, vermelha e branca). Vale ressaltar que os carros são facilmente identificados com elevadores para cadeirantes.

Fonte: JusBrasil
READ MORE - Novos ônibus elevam nível do serviço em Feira de Santana

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960