Passageiros sofrem com o excesso de calor nos pontos de ônibus devido ao descaso do poder público

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Mãe com criança de colo sem nenhuma proteção













Paradas lotadas com trabalhadores e idosos sem nenhum conforto

Pontos de ônibus sem proteção se espalham por todo o país. Quem precisa esperar sofre. Em Curitiba o problema são as estações que no frio protegem, mas no verão viram um forno, na Reportagem exibida no Jornal nacional, vemos o sofrimento dos usuários que pagam passagens caras e que são mal-tratados antes mesmo de pegar um ônibus, aí fica a pergunta, será que é desse jeito que estes governos querem incentivar o uso do Transporte Público, tendo que se humilharem em um sol escaldante esperando um õnibus que não tem nem sequer horário pra chegar, até quando seremos desrespeitados pelas instituições competentes, por isso o Blog Meu Transporte estará aqui, junto da população denunciando esta falta de respeito que acontece nas principais cidades brasileiras, tendo que elogiar na hora que vemos avanços, porém é nesta hora que vamos sempre malhar o pau nestes incompetentes governos que ainda não olham o transporte coletivo como deve ser olhado.

Video: Globo
Fonte: Meu Transporte
READ MORE - Passageiros sofrem com o excesso de calor nos pontos de ônibus devido ao descaso do poder público

DF: Crédito do Passe Livre é liberado


Os créditos do Passe Livre já etão disponíveis. Depois de uma reunião na manhã desta terça-feira (9/2), entre os representantes da Fácil e do Transporte Público do DF (DFTrans), O GDF se comprometeu a depositar o restante do dinheiro, R$ 3,1 milhões. Até esta manhã, haviam sido depositados R$2,5 milhões, mas o total é de R$ 5,6 milhões.

Aqueles estudantes que já são cadastrados precisam levar o cartão de frequência, carimbado pela instituição de ensino na qual ele estuda e a identidade do responsável. A carga deve ser feita nas unidades da empresa responsável pela bilhetagem eletrônica no DF.
O horário de atendimento nas unidade da Fácil é das 8h às 17h. Para mais informações o telefone é 0800 - 94 - 12345.

Fonte: Correio Brasiliense
READ MORE - DF: Crédito do Passe Livre é liberado

Metrô Rio vai operar 24h por dia no carnaval


O Metrô vai funcionar ininterruptamente durante o carnaval. No feriadão, 31 estações das linhas 1 e 2 estarão abertas das 5h do próximo sábado até as 23h de terça-feira, reabrindo novamente às 5h da quarta-feira de cinzas. Só estarão fechadas as estações Catete, Presidente Vargas e Maracanã, por causa do baixo movimento. Nelas, as atividades serão encerradas à meia-noite de sábado e reabertas às 5h da quarta-feira de cinzas.
A concessionária Metrô Rio informa que a conexão Pavuna-Botafogo não vai operar durante o feriadão para que possam ser agilizadas as obras da estação Cidade Nova. Os trens da Linha 2 vão circular de Pavuna a Estácio, onde os passageiros poderão fazer a transferência para a Linha 1.
Os foliões que compraram ingressos para os setores ímpares ou desfilarão nas escolas que se concentram próximo ao edifício Balança Mas não Cai devem descer na Estação Central. Já os que ficarão nos setores pares do sambódromo ou vão desfilar nas escolas que ficam concentradas ao lado do prédio dos Correios devem saltar na Estação Praça Onze.
A empresa informa, ainda, que as linhas de extensão e integração com os ônibus circularão no horário normal de funcionamento e não funcionarão durante a madrugada. A linha Metrô Na Superfície, que normalmente sai da estação de Ipanema/General Osório em direção à Gávea, e o Barra Expresso partirão excepcionalmente da estação Siqueira Campos durante todo o feriado, respeitando determinação da prefeitura.
As linhas 696A e 634A (Del Castilho /Fundão) não vão circular entre os dias 13 e 17 de fevereiro, voltando a operar a partir da quinta-feira, dia 18. Já os ônibus 401A e 401B (Estácio/Rio Comprido) não circulam entre os dias 13 e 16 e voltam a funcionar a partir de meio-dia de quarta-feira, 17.

Fonte: OGlobo
READ MORE - Metrô Rio vai operar 24h por dia no carnaval

Em Curitiba, Sindicato ameaça parar ônibus

Depois da terceira reunião de negociação frustrada, o Sindica­­to dos Motoristas e Cobradores nas Empresas de Transporte de Passageiros de Curitiba e Região Metropolitana (Sindimoc) ameaçou endurecer e iniciar greve se não houver um acordo sobre o reajuste salarial até o próximo dia 19. Está marcado para essa data um quarto encontro, mediado por um juiz e por um promotor do Tribunal Regional do Trabalho no Paraná (TRT-PR), para decidir sobre o salário dos cerca de 6 mil cobradores e 5,5 mil motoristas, que trabalham em 27 empresas de ônibus.
A categoria pede o reajuste da inflação no último ano (4,11%), de acordo com o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), além de um aumento real de 5%. O salário médio é de R$ 1.350 para motoristas e de R$ 810 para cobradores.
O Sindicato das Empresas de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana (Setransp) diz que não nega o aumento, mas quer prorrogar o acerto para maio. Isso porque o sindicato patronal acredita que há insegurança para negociar por causa do edital de licitação das linhas de ônibus, aberto pela Urbanização de Curitiba (Urbs) no fim de dezembro de 2009. Em nota, o Setransp disse acreditar em um acordo, sem a necessidade de uma paralisação: “Esperamos chegar a um acordo antes dessa data (dia 19), contando com o bom senso de todos para que uma solução negociada seja encontrada”.
Para o presidente do Sindi­moc, o vereador Denílson Pires (DEM), é injusto vincular a negociação salarial com a licitação das linhas de ônibus, promovida pela prefeitura de Curitiba. “Não podemos ficar reféns. Não podemos 'pagar o pato' do edital”, desabafou. Ele disse que dia 19 é a última chance para um acordo antes de uma greve. “Será a reunião derradeira.”
Além do aumento de salário, o Sindimoc quer ainda a garantia da Urbs, empresa que gerencia o transporte coletivo em Curitiba, de que as empresas vencedoras do processo de concorrência sejam obrigadas a contratar os atuais funcionários do sistema com as garantias trabalhistas já conquistadas, caso sejam novos grupos empresariais a operar as linhas de ônibus. Os motoristas e cobradores têm, por exemplo, direito a cesta básica e a um anuênio de 2%.
Fonte: Gazeta do Povo
READ MORE - Em Curitiba, Sindicato ameaça parar ônibus

Pedala BH amplia ciclovias e incentiva o uso de bicicletas na cidade


A rede cicloviária planejada de Belo Horizonte, com cerca de 345 km de ciclovias, será totalmente interligada. A iniciativa faz parte do programa Pedala BH, que tem como objetivo incentivar o cidadão a usar a bicicleta como meio de transporte. O planejamento prevê a implantação de cerca de 20 km por ano de rotas cicloviárias, para que, na Copa de 2014, Belo Horizonte tenha, no mínimo, 100 km de ciclovias para interligar os principais pontos da cidade ao Mineirão. A ideia é fazer da bicicleta uma opção real de locomoção.

Como veículo de transporte, os usuários poderão, por exemplo, utilizar a bicicleta em seu primeiro deslocamento até uma estação de integração, onde poderão deixá-la em segurança em um bicicletário, utilizando, em seguida, o ônibus ou o metrô para completar a sua viagem. Para maior comodidade dos ciclistas, serão instalados paraciclos para o estacionamento de bicicletas em vários locais da cidade.

Além de desafogar o trânsito, a bicicleta não polui, é um veículo barato e acessível, muito utilizada para percorrer distâncias médias em torno de 5 km. Pesquisas realizadas pela Fundação João Pinheiro mostram que o uso da bicicleta existe em toda cidade. Cerca de 0,6% de pessoas fazem uso dela, ou seja, 25 mil viagens por dia são feitas diariamente por esse veículo. Atualmente, Belo Horizonte possui três paraciclos, com um total de 17 vagas, sendo seis vagas em frente ao Parque Guanabara (Pampulha), seis vagas na Rua Pernambuco com Avenida Getúlio Vargas (Savassi) e cinco vagas junto ao Restaurante Popular, próximo à Santa Casa. As vagas são oferecidas gratuitamente à população.

O Pedala BH tem três subprogramas, envolvendo campanhas educativas, monitoramento e infraestrutura, o que abrange a implantação da rede cicloviária planejada, de bicicletários em áreas e prédios públicos e em estações de integração, como também em pontos estratégicos espalhados pela cidade, por meio de parcerias público-privadas, criando facilidades ao usuário da bicicleta.
Fonte: BH Notícias
READ MORE - Pedala BH amplia ciclovias e incentiva o uso de bicicletas na cidade

Tarifa do metrô sobe para R$ 2,65 nesta terça-feira em São Paulo


Nesta terça-feira (9), a passagem do Metrô na cidade de São Paulo e dos trens da CPTM na Grande São Paulo passa a custar R$ 2,65, ante os R$ 2,55 cobrados pelo bilhete unitário.
Quem foi a alguma estação até as 23h59 desta segunda ainda conseguiu carregar o Bilhete Único com o valor antigo. O valor máximo da recarga era de R$ 200. Em janeiro, foi a vez de a tarifa de ônibus sofrer reajuste, custando agora R$ 2,70.
O governo paulista diz que o reajuste no bilhete do Metrô e da CPTM usa como referência o IPC/Fipe, mas que o aumento foi inferior à inflação acumulada entre fevereiro de 2009 e janeiro de 2010, um total de 4,4%.



READ MORE - Tarifa do metrô sobe para R$ 2,65 nesta terça-feira em São Paulo

Em Porto Alegre, Mais de cinco mil usuários cadastraram TRI escolar


No mês de janeiro, cerca de cinco mil estudantes e professores cadastraram ou solicitaram a renovação do cartão TRI escolar para o ano letivo de 2010, garantindo o benefício de 50% de desconto no valor da tarifa nos ônibus da Capital. Esse número representa um aumento de 50% se comparado com o mesmo período do ano passado.
"É melhor aproveitar essa época para renovar ou solicitar o TRI, pois a procura ainda está baixa. Em março, as demandas geralmente aumentam", afirma Paulo Sérgio Machado, coordenador do Centro Integrado de Passagem Escolar e Isenções da EPTC.
Os usuários deverão fornecer às entidades representativas o atestado escolar, original ou cópia do comprovante de matrícula 2010 autenticado pela instituição de ensino (professores poderão fornecer cópia do contracheque recente), fotocópia do cartão TRI, preencher formulário e pagar a taxa com valor não superior a 12 passagens escolares.
O cartão é renovado em três dias. Quem forneceu, em 2009, CPF do responsável e já possui CPF próprio, deve fornecer cópia do documento no ato da renovação. Para obter informações sobre a data para a primeira recarga e outras, os usuários poderão fazer contato pelos telefones (51) 32213099 ou 32215699.
Estudantes - Para confeccionar o cartão TRI, os estudantes deverão fornecer à entidade representativa uma foto 3x4 atual, cópia da carteira de identidade, apresentando a original (a apresentação da Certidão de Nascimento é opcional para menores de 18 anos), atestado escolar original ou cópia do comprovante de matrícula 2010 autenticado pela instituição de ensino, comprovante de residência com emissão inferior a três meses, cópia do CPF (menor de 18 anos que não possuir esse documento deverá fornecer cópia do CPF da mãe, do pai ou do responsável legal) e preenchimento da ficha de inscrição de beneficiário.
Professores - Os professores deverão fornecer cópia da identidade profissional (diploma, carteira do MEC ou CTPS comprovando a condição de professor) e comprovar o não-recebimento de Vale-Transporte por intermédio de cópia do contracheque recente ou atestado emitido pelo estabelecimento de ensino. Estrangeiros devem fornecer cópia do Registro Nacional de Estrangeiros (RNE) ou cópia do protocolo do RNE e tela impressa do Sincre - Sistema Nacional de Cadastro e Registro de Estrangeiros.
Fonte: EPTC
READ MORE - Em Porto Alegre, Mais de cinco mil usuários cadastraram TRI escolar

Recife: Carnaval recebe reforço em 150 linhas de coletivos


O carnaval 2010 terá um reforço em 150 linhas de ônibus, o que vai representar um acréscimo de 20% no quantitativo de ônibus em relação ao ano passado. O anúncio foi feito nesta manhã (8/2) durante coletiva do Grande Recife Consórcio de Transportes. Serão 2.892 viagens extras, totalizando 13.193 viagens durante os dias de festa.

Quatro linhas serão criadas durante o período carnavalesco, uma delas exclusivamente para atender os foliões que vão conferir o desfile do Galo da Madrugada. As 590 mudanças de itinerários, causadas pelas interdições para o carnaval, serão divulgadas por meio de cartazes, 223 técnicos do Grande Recife, além de comunicados afixados nos coletivos que circulam na Região Metropolitana.

De acordo com o presidente do Grande Recife, Dilson Peixoto, a previsão é de incrementar em 35%, em relação ao carnaval 2009, o número de viagens dos coletivos. "Esta é a nossa meta, no entanto, se houver necessidade de aumentar essa demanda, veículos extras estarão a postos para atender às necessidades da população", esclarece.Durante os quatro dias de festa, vão circular 1362 coletivos por dia na Região Metropolitana, o que significa um aumento de 346 ônibus em relação à frota que circula na região em dias úteis. São 72 veículos a mais do que no ano passado.

Galo - O desfile do Galo da Madrugada, no próximo sábado (13), vai provocar o reforço de 77 linhas de ônibus, que vão receber 218 coletivos extras, realizando 1.794 viagens a mais neste dia, em relação a um sábado normal. O Sábado de Zé Pereira vai contar com 1072 ônibus que vão realizar 10.317 viagens. Estima-se que cerca de 900 mil usuários utilizem o transporte público para o deslocamento durante a festa.

A linha Circular do Galo vai levar os foliões do Terminal do Cais de Santa Rita, até o Shopping Tacaruna. A rota será feita pelas avenidas Mário Melo e Cruz Cabugá. Com um intervalo de 20 minutos, a linha especial vai funcionar das 7h às 18h, cobrando o valor de R$ 1,85.

O Grande Recife disponibilizou o telefone da Central de Atendimento, 0800-081-0158, para informar e tirar dúvidas dos usuários de transporte coletivo. O serviço vai funcionar das 7h às 19h. Os foliões também podem acessar o site do Grande Recife Consórcio de Transportes para outros esclarecimentos.
READ MORE - Recife: Carnaval recebe reforço em 150 linhas de coletivos

Campinas: Alterações no trânsito da região central

As novas mudanças no trânsito na região central de Campinas entram em vigor nesta segunda-feira. A Empresa de Desenvolvimento de Campinas (Emdec) recuou e agora permite a circulação de carros na faixa que era exclusiva para ônibus em um trecho da avenida Anchieta, entre as ruas General Osório e Benjamim Constant. Os primeiros dias da antiga determinação causaram críticas e confusões.
As medidas visam solucionar a lentidão do trânsito em frente ao prédio da prefeitura, onde um grande volume de ônibus e de automóveis utiliza a Benjamin Constant para acessar o Centro da cidade.
A sinalização não será alterada nos demais trechos do corredor central. Dessa maneira, a circulação na faixa junto ao canteiro central continuará restrita ao transporte coletivo. Nas outras avenidas do sistema Rótula também não haverá mudanças. Por outro lado, os táxis poderão operar normalmente nas faixas exclusivas do corredor central a partir de sábado (13), porém, sem a permissão de embarque e desembarque no local.
Além da nova sinalização, a Emdec tomou outras medidas. As 20 linhas do serviço seletivo que trafegavam pela rua General Osório terão o itinerário alterado. Elas passam a acessar a avenida Orosimbo Maia pela rua José Paulino, reduzindo, em média, 15 veículos por hora na rua General Osório, com impacto direto para a circulação na avenida Anchieta.
Ainda na General Osório, está proibido estacionar nos dois lados da via, no trecho entre a Barão de Jaguara e a Anchieta. O veto vale de segunda à sexta-feira, das 7h às 20h, e aos sábados, das 7h às 14h.
Fonte: EPTV

READ MORE - Campinas: Alterações no trânsito da região central

João Pessoa: Atraso de ônibus provoca superlotação


Atraso de ônibus que atende o Geisel provoca superlotação e moradores já pensam em denunciar descaso no Ministério PúblicoA falta de pontualidade e de compromisso das empresas de transporte coletivo que atendem o bairro do Geisel, em João Pessoa, tem literalmente atormentado a vida dos moradores. A cada atraso o contingente de passageiros nas paradas aumenta o que provoca irritação e uma grande superlotação.
Alguns moradores já cogitam confeccionar um abaixo assinado para pedir providencias ao Ministério Público para solucionar a situação.
De acordo com o professor de Geografia João Chianca, o pior horário é no inicio das manhãs e nos finais de semana. O professor explica que o ônibus da São Jorge (1502), que faz a linha Epitácio atrasa de 30 a 50 minutos todos os dias.“O ônibus que era para passar de 7h15, passa apenas as 7h50 e nesse tempo mais pessoais se aglomeram nas paradas e quando o ônibus chega o veículo fica superlotado, não dá nem para ninguém se mexer”, reclamou.
Conforme a atendente Maria dos Rosário, 27 anos, os motoristas explicaram que os ônibus passam de 15 em 15 minutos. “Mas esta informação não corresponde à realidade”, desabafou a atendente.
Já para a secretária Vera Maria, 30 anos, o pior horário é à noite. Segundo ela, que faz um curso à noite no Senac, ao retornar para casa já tarde da noite, tem que pegar o ônibus e parar em uma das paradas longe de sua residência. Ela reclama que não existem ônibus no Geisel que atendem todas as ruas, o que facilita a ação dos bandidos para com os pedestres.
Na delegacia do Geisel várias ocorrências já foram registradas de pedestres que foram abordados nas paradas de ônibus. As ocorrências já foram registradas tanto nos períodos matutinos e vespertinos, quanto à noite.
Fonte:PB Agora
READ MORE - João Pessoa: Atraso de ônibus provoca superlotação

Metrô realizou audiência pública sobre o VLP em Brasília


Aconteceu, na tarde desta segunda-feira (8/2), uma audiência pública com o objetivo esclarecer todas as dúvidas da população sobre o Veículo Leve sobre Pneus (VLP).

O Metrô-DF e o Instituto Brasília Ambiental (Ibram) explicaram como funcionará o corredor exclusivo para circulação de ônibus que interligam Gama, Santa Maria e Plano Piloto.

De acordo com a assessoria de imprensa do Metrô-DF, o objetivo da reunião foi apresentar o projeto e o relatório de impacto ambiental da obra. Na ocasião, a comunidade poderá entender o funcionamento do VLP e dar sugestões. O evento foi aberto a toda população.
READ MORE - Metrô realizou audiência pública sobre o VLP em Brasília

Em Sorocaba, Dezoito linhas de ônibus voltam para atender demanda

A partir de hoje, dezoito linhas do transporte coletivo voltam a operar em horários e trajetos específicos para atender os estudantes na volta às aulas. As mudanças passam a valer para os dias úteis (de segunda a sexta-feira). Confira:
* Linha 05 - Vila Carvalho/Vila Fiori - retorno do horário de partida do ponto final às 14h30.
* Linha 07 - Industrial/Vila Rica - retorno dos horários de 12h25 partindo do Terminal São Paulo e 12h40 partindo do ponto final, com atendimentos às escolas do Jardim Saira, Condomínio Saint Claire e escola da Serrinha. Retorno do horário de atendimento à Universidade Paulista (Unip) às 23h05, partindo da avenida Independência e seguindo para o Terminal Santo Antonio.
* Linha 12 - Guadalajara - retorno dos horários de atendimento à Faculdade Anhanguera, com partida do ponto final às 22h, 22h38 e 23h09.
* Linha 14 - Santa Rosália - retorno do horário de partida do ponto final às 12h30. Começará a operar um novo horário de partida do ponto final na avenida Rudolf Dafferner (em frente à empresa Arthur Klink) às 22h10.
* Linha 19 - Progresso - retorno dos horários de partida do Terminal Santo Antonio às 6h20 e 12h24.
* Linha 29 - Hollingsworth - retorno do atendimento à escola do Jardim Saira com partida do Terminal São Paulo às 12h.
* Linha 30 - Brigadeiro Tobias - retorno do atendimento à Cidade Universitária, com partida do Terminal São Paulo às 7h11 e 7h47.
* Linha 37 - Gutierres - retorno do horário de 16h05 com atendimento à Pluma e ao bairro Caputera.
* Linha 40 - Vila Jardini/Jd. América - retorno do horário de partida do ponto final às 12h05.
* Linha 42 - Laranjeiras - alteração de horários: partindo do ponto final, de 8h05 para 8h10 e partindo do Terminal Santo Antonio, de 8h43 para 8h45.
* Linha 45 - Retiro São João - retorno do horário do atendimento à escola estadual Professor Julio Bierrembach Lima no horário de partida do Terminal Santo Antonio às 18h15.
* Linha 49 - Astúrias - retorno do atendimento à Cidade Universitária nos horários de partida do Terminal São Paulo às 7h10.
* Linha 52 - Cidade Universitária - retoma os horários normais de atendimento aos estudantes.
* Linha 53 - Éden - retorno do horário de partida do Terminal São Paulo às 18h40 cumprindo itinerário até a rotatória do Éden. Retorno do horário de 22h25, partindo da avenida Independência e seguindo para o Terminal São Paulo.
* Linha 55 - Rodrigo - retorno do horário de partida do Terminal Santo Antonio às 23h03.
* Linha 56 - Iguatemi - retorno dos horários dos atendimentos à escola estadual Professor Julio Bierrembach Lima. Retorno do horário de 12h10.
* Linha 61 - Iporanga - retorno dos horários de atendimento à Universidade Paulista (Unip) às 22h35 e 22h40 partindo da avenida Independência e seguindo para o Terminal Santo Antonio.
* Linha 67 - Ipanema das Pedras - retorno do horário de 12h05, partindo do Terminal Santo Antonio.
Fonte: Cruzeiro do Sul

READ MORE - Em Sorocaba, Dezoito linhas de ônibus voltam para atender demanda

Passageiros enfrentam problemas no metrô do Rio mais uma vez

O acesso de passageiros às estações do metrô Cinelândia, Carioca, Uruguaiana, Presidente Vargas e Central – todas localizadas no Centro do Rio – está sendo controlado desde o final da tarde desta segunda-feira. De acordo com a concessionária Metrô Rio, a ação está sendo tomada como medida de segurança, para evitar que as plataformas de embarque das estações fiquem lotadas.
Segundo a empresa, alguns trens acabaram atrasando a saída das estações porque estavam muito cheios. Como as portas não estavam fechando corretamente, o maquinista não dava a partida. Esse procedimento acabou gerando atrasos entre as composições.
O Metrô Rio informa que, mesmo com o problema, todos os trens estão em operação. Também não foi registrado nenhum problema técnico na rede metroviária.
READ MORE - Passageiros enfrentam problemas no metrô do Rio mais uma vez

Estudantes e professores reclamam do transporte coletivo em Montes Claros-MG


Os estudantes de Montes Claros enfrentam uma maratona diária para chegar a suas escolas e faculdades. Além das reclamações já conhecidas como o horário de verão, outro transtorno ronda os jovens: a mudança do transporte coletivo.
- A integração desintegrou o que havia de sólido na cidade – a frase é da estudante do ensino médio Nayara Barbosa Leite, 19 anos. Segundo a jovem, que estuda no turno da manhã, ela está tendo que acordar uma hora mais cedo todos os dias para evitar o atraso nas aulas.
- Isso é um absurdo, um desrespeito com nós usuários. Tive que alterar toda a minha rotina para conseguir pegar ônibus. O uso do transporte coletivo é um direito de todos, mas essa mudança não faz com que esse direito seja assegurado - diz.
A jovem, que cursa o terceiro ano do ensino Médio, desabafa e diz que a integração para ela desintegrou o que foi construído há décadas na cidade.
- O nome integração deve ser pura ironia, pois ela simplesmente desintegrou algo que foi construído há décadas nessa cidade. Sou favorável a mudanças, desde que elas sejam bem divulgadas e informadas, coisa que não aconteceu. Hoje, para chegar à minha escola, tenho que pegar dois ônibus porque a antiga linha não faz o mesmo percurso mais. Só descobri isso depois de perder um dia de aula em um ponto esperando - afirma.
Na Praça Doutor Carlos, no centro da cidade, a reclamação é geral. As amigas Talita Guimarães, Helen Souza e Jéssica Amorim dizem que, devido às férias, não acompanharam as mudanças, que para elas foram mal divulgadas. Tiveram surpresas na primeira semana de aula.
- Nós viajamos para aproveitar as férias e não sabíamos das mudanças. Considero a data escolhida para a implantação deste sistema a pior possível.
Helen Souza afirma que o público alvo não foi atendido com as campanhas de informação das mudanças. A estudante diz que os estudantes, maiores usuários dos serviços, não sabiam das alterações, e ironiza com o nome da empresa.
- A MCTrans deveria ser chamada de MCTranstorno, pois é só isso que eles conseguiram até agora, trazer problemas para a população que infelizmente necessita desse transporte. O público do transporte coletivo em sua maioria são estudantes, professores e trabalhadores, mas nós também tiramos férias e no meu caso não sou da cidade e estava visitando a minha família, quando cheguei me deparei com a mudança e com milhares de pessoas desinformadas, completamente perdidas - afirma.
As professoras que utilizam o transporte também reclamam. Maria de Fátima Silva, professora de Geografia, diz que perdeu o primeiro horário depois de ficar 40 minutos no ponto de ônibus.
- Saí da minha casa no horário normal de todos os dias. Leciono há 12 anos e nunca tive nenhum problema quanto a horário de trabalho. Sempre cumpri da forma correta, sem chegar atrasada. Mas, na primeira semana de aula deste ano foi a primeira vez que não pude cumprir com o meu compromisso e a culpa foi totalmente da mudança das linhas de ônibus. Confesso que ainda não consegui compreender o motivo para mudar o número dos lotações. Isso confunde as pessoas – afirma.
A professora Elza Maria Guimarães também foi vítima das mudanças. De acordo com ela, panfletos e cartilhas deveriam ser criadas e distribuídas antes da implantação do sistema.
- Moro no Bairro Major Prates e trabalho no Bairro Cidade Industrial. Antes, com único ônibus saía de casa direto para o trabalho, agora tenho que pegar dois ônibus. A integração que os administradores tanto falam ainda não está funcionando, pois fico no ponto entre um ônibus e outro mais de 40 minutos. Então, tenho que pagar duas passagens. Quando entro no ônibus e coloco o cartão, no aparelho de leitura é registrado que o tempo limite foi excedido, portanto é cobrada uma nova passagem – afirma.
Fonte: O Norte de Minas
READ MORE - Estudantes e professores reclamam do transporte coletivo em Montes Claros-MG

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960