Protesto contra aumento de ônibus termina em confronto com a polícia em SP

terça-feira, 26 de janeiro de 2010


Um protesto contra o aumento da tarifa de ônibus em São Paulo terminou em confronto com a polícia no fim da tarde de domingo (25). No aniversário da cidade, em frente à Sala São Paulo – região central, próximo à estação da Luz os 100 manifestantes foram dispersados com uso de bombas de efeito moral e três estudantes foram detidos e encaminhados ao 3º Distrito Policial. Por volta das 0h desta segunda-feira (26) os estudantes haviam sido liberados.
O local recebia a cerimônia de posse do novo reitor da Universidade de São Paulo João Grandino Rodas. A escolha do local deveu-se, segundo os organizadores da Rede Contra o Aumento da Tarifa, à presença do governador de São Paulo José Serra (PSDB). Além das passagens de ônibus municipais, novos reajustes devem ocorrer no Metrô, trens (CPTM) e ônibus intermunicipais (EMTU). Estudantes da USP também reivindicavam mais democracia na universidade.

No dia 4 de fevereiro, quinta-feira da próxima semana, um novo protesto está marcado para o centro da cidade. A concentração ocorre em frente ao Teatro Municipal, na praça Ramos, às 16h30, segundo o blogue "Barra aumento".
READ MORE - Protesto contra aumento de ônibus termina em confronto com a polícia em SP

Prorrogação do contrato da Metrô Rio volta a ser questionado

A Metrô Rio ganhou mais 20 anos de concessão para compensar investimentos, sob promessa de aumentar a capacidade de passageiros e reduzir intervalos entre os trens. Legislativo e Judiciário contestam. Reportagem foi ao ar hoje no RJTV.
READ MORE - Prorrogação do contrato da Metrô Rio volta a ser questionado

Prefeitura de BH transfere 32 linhas de ônibus durante o Carnaval

A Prefeitura de Belo Horizonte vai transferir, entre 8 e 22 de fevereiro, a saída e a chegada de 32 linhas de ônibus para o Terminal São Gabriel. De acordo com a assessoria do Terminal Rodoviário de Belo Horizonte, a infraestrutura do Terminal São Gabriel também será otimizada.
Estão previstos a instalação de mais um banheiro feminino com fraldário, cinco banheiros químicos para uso masculino e mais um guichê para informações. Nas plataformas, além dos 50 bancos existentes, também serão instaladas 234 cadeiras e nova sinalização. Também serão instaladas unidades da Guarda Municipal, Polícia Militar, Polícia Civil e BHTrans.
No terminal, ainda conforme a assessoria, já estão funcionando setores de guarda-volumes (malex) e achados e perdidos, além de lanchonetes e quiosques de alimentação.
Ainda conforme a assessoria, no período entre 8 a 22 de fevereiro, está prevista a movimentação de até 7 mil pessoas diariamente no local e a estimativa é que circulem pelo novo terminal uma média entre 65 a 100 ônibus diariamente no período.
READ MORE - Prefeitura de BH transfere 32 linhas de ônibus durante o Carnaval

Carro ainda supera uso de transporte coletivo em São Paulo


O Metrô de São Paulo tem batido recordes de passageiros, o mesmo acontecendo com os trens metropolitanos. Apesar disso, até 600 carros novos são emplacados diariariamente em SP.
Um investimento de R$ 21 bilhões, feito com recursos do Governo do Estado e da Prefeitura, está em curso para expandir e aumentar a qualidade das linhas de Metrô, trens e ônibus urbanos em São Paulo. Os resultados desse esforço de resgate do sistema de transporte coletivo já podem ser medidos. Em novembro, no dia 19, o Metrô bateu seu próprio recorde de passageiros, com 3,71 milhões de pessoas. No mês seguinte, os vagões da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) carregaram no dia 10 o total de 2,23 milhões de pessoas, alcançando a melhor marca do sistema.
Essas marcas, porém, ainda não são suficientes para indicar a reversão de décadas de aposta das autoridades no modelo de transporte individual. De acordo com dados oficiais, o volume de viagens dentro da cidade feitas em carros ainda é maior do que o de realizadas em ônibus.
O total de automóveis registrados em São Paulo chegou a 6,7 milhões em dezembro. "O carro sempre foi um privilegiado nessa cidade" , afirma o ex-diretor do Detran-SP Cyro Vidal. Ele lembra que a construção dos Metrôs de São Paulo, Cidade do México e Nova Delí começou quase simultaneamente, no final dos anos 60. Hoje, São Paulo tem 63 quilômetros de linhas versus cerca de 250 quilômetros de Metrô em cada uma das duas outras cidades. "Lá foi prioridade, aqui teve muita encenação" , critica.
Hoje, a única restrição à circulação de veículos se dá pelo rodízio municipal, que vigora por sete horas, durante um dia útil, de acordo com o final da placa do automóvel. Cresce, porém, o número dos que enxergam na instituição de pedágios urbanos uma alternativa complementar ao atual esforço de equalizar o modelo de transporte individual e coletivo.
Em Londres, a implantação dos pedágios urbanos, que apresentam tarifas mais caras à medida que o carro se aproxima do centro da cidade, tem merecido o apoio do público, aferido em pesquisas. "O problema do pedágio é que, em troca, a população merece receber alternativas de transporte público para seus deslocamentos" , lembra o engenheiro Hugo Marques da Rosa. "Aqui, ainda não temos essa alternativa.
"Apesar dos congestionamentos e problemas viários provocados pelas enchentes, não há chance, no curto prazo, de mudança no modelo de transportes urbanos em São Paulo. Ao mesmo tempo em que se constróem novas linhas de Metrô, se amplia a integração com os trens e se busca mais velocidade e eficiência sobre os trilhos, até 600 carros novos chegam a ser emplacados no Departamento de Trânsito nos dias de maior movimento.
READ MORE - Carro ainda supera uso de transporte coletivo em São Paulo

No Distrito Federal, secretaria de transportes vai instalar câmeras nos coletivos


Com o objetivo de diminuir o número de assaltos a ônibus e micro-ônibus, a Secretaria de Transportes inicia nesta terça-feira (26/1) a instalação de câmeras de monitoramento em toda a frota do Sistema de Transporte Público Coletivo do Distrito Federal. As cidades de Samambaia, Itapoã e Ceilândia serão as primeiras a terem câmeras nos veículos.

Ao todo serão instalados 2.850 kits com duas câmeras cada e uma unidade de gravação de vídeo digital. O processo será finalizado em cinco meses e o centro de controle e monitoramento será montado no Transportes Urbanos do Distrito Federal (DFTrans).

A expectativa da secretaria de transportes é que haja uma redução de 80% no índice de furtos e roubos nos coletivos. O consórcio vencedor da licitação é formado pelas empresas Importação e Exportação Assessoria e Consultoria em Sistemas de Segurança LTDA e Transoft Tecnologia da Informação LTDA. O investimento será de R$ 8.5 milhões.
READ MORE - No Distrito Federal, secretaria de transportes vai instalar câmeras nos coletivos

Rio terá de gastar mais de R$ 7 bi em transporte para 2016


Os investimentos necessários para ampliar o transporte de massa e obras viárias para resolver os principais gargalos do Rio até a abertura das Olimpíadas, em 5 de agosto de 2016, vão ultrapassar os R$ 7 bilhões, nos próximos seis anos e meio. Mas como mostra reportagem de Luiz Ernesto Magalhães, publicada na edição desta segunda-feira do GLOBO, a conta, que equivale a mais de R$1 bilhão/ano, ainda não está fechada por depender de licitações e parcerias público-privadas, muitas das quais ainda longe de se tornarem realidade.

Os principais projetos são a expansão do metrô (R$ 4 bilhões), o corredor expresso para ônibus Barra-Madureira (R$ 1 bilhão) e um viaduto ligando a Perimetral à Linha Vermelha (R$ 37 milhões). As obras serão feitas em parcerias público-privadas, com recursos da prefeitura e dos governos federal e do estado. Especialistas em transportes afirmam que é possível executar os projetos, mas confirmam que é grande o atraso.

A cidade cresceu sem criar e implantar corredores de tráfego para o transporte de massa. Na última década, a frota de veículos de passeio dobrou enquanto a velocidade dos ônibus caiu pela metade. O que existe hoje de corredores de tráfego é mínimo e nem sempre privilegia o transporte coletivo. É só observar a faixa seletiva da Avenida Brasil, por onde hoje trafegam táxis, vans e quem mais conseguir autorização - critica o engenheiro de transportes Sérgio Balloussier.
READ MORE - Rio terá de gastar mais de R$ 7 bi em transporte para 2016

Recife: Começa as mudanças de itinerário no centro devido ao carnaval


O Grande Recife Consórcio de Transporte irá alterar provisoriamente o itinerário de seis linhas de ônibus, no sentido cidade/subúrbio, a partir das 6h do próximo sábado (30/01), na avenida Nossa Senhora do Carmo, em decorrência da interdição da via, para montagem das arquibancadas do carnaval 2010. A alteração do trânsito na avenida será executada pela Companhia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU).
Com a mudança, as linhas que possuem ponto de embarque e desembarque nas seis paradas de ônibus no trecho, passarão a seguir pela avenida Martins de Barros, atendendo a rua Siqueira Campos, e seguindo para a avenida Dantas Barreto. Essa alteração também acarretará na mudança do ponto de parada dessas linhas que irão a ter ponto de embarque e desembarque, provisório, a parada implantada em frente à igreja de Nossa Senhora do Carmo, localizada na pista oeste da avenida Dantas Barreto.

Linhas envolvidas na operação
013 – JARDIM BEIRA RIO (PINA)
021 – Q. G. DA AERONÁUTICA
031 – SHOPPING CENTER (TER. RES. BOA VIAGEM)
033 – AEROPORTO
062 – JARDIM PIEDADE
161 – BRIGADEIRO IVO BORGES

Mudança
...Av. Martins de Barros, Rua Siqueira Campos, Av. Dantas Barreto (Pista Leste), Av. Dantas Barreto (Pista Oeste) (Parada Provisória – Em frente à Igreja de Nossa Senhora do Carmo)...
READ MORE - Recife: Começa as mudanças de itinerário no centro devido ao carnaval

Rio: Licitação de corredor expresso de ônibus é adiada


A Secretaria municipal de Obras adiou nesta segunda-feira, por tempo indeterminado, a entrega das propostas das empresas interessadas em construir o Transcarioca (corredor T-5), que estava marcada para esta terça. O projeto, que prevê a implantação de um corredor expresso com ônibus articulados entre a Barra da Tijuca e a Penha (conhecido como BRT), em três anos, teve sua tramitação suspensa porque o edital ainda se encontra em análise pelo Tribunal de Contas do Município (TCM). O órgão informou que pediu alguns esclarecimentos sobre o edital à prefeitura. Por sua vez, a Secretaria municipal de Obras disse não ter sido notificada.

Cronograma será mantido, garante subsecretário
Para o subsecretário municipal de Obras, Alexandre Pinto, o adiamento da licitação é questão de rotina. Ele garante que o prazo será cumprido. O trecho Barra-Madureira deve ser entregue até março de 2012. E o restante (Madureira-Penha), em 2013.
- Assim que o TCM liberar o processo, a retomada da licitação é imediata - disse o subsecretário de Obras.
O Transcarioca, que terá cerca de R$ 1 bilhão de recursos federais, é um dos principais projetos para melhoria dos sistemas de transporte do Rio até os Jogos Olímpicos de 2016. Como O GLOBO mostrou nesta segunda-feira, serão necessários mais de R$ 7 bilhões em obras viárias em pouco mais de seis anos, em investimentos que incluem ainda o metrô Barra Zona-Sul e a compra de novos trens para suprir as demandas da SuperVia.

Transcarioca ainda precisará ser ampliado
A conta ainda não está fechada porque alguns projetos estão em discussão. Um deles é a melhor solução viária para melhorar a ligação Zona Sul-Barra, por exigência do Comitê Olímpico Internacional (COI). O próprio Transcarioca ainda terá que receber mais recursos. Em contrapartida à ajuda federal, a União exigiu que a linha seja estendida da Penha ao Aeroporto Internacional Tom Jobim, na Ilha do Governador. Essa complementação, que se encontra em fase de detalhamento, ainda não tem data para ser licitada. O Transcarioca não é o único BRT que está sendo planejado para as Olimpíadas. A prefeitura ainda pretende licitar mais duas linhas: a Ligação C (Deodoro-Barra da Tijuca) e a Transoeste (Barra da Tijuca- Guaratiba).
As obras do Transcarioca têm custo estimado de mais de R$ 700 milhões. O projeto prevê a criação de duas linhas: uma expressa e outra com paradas ao longo do percurso. A obra exigirá a desapropriação de 3.630 imóveis em vários bairros, incluindo Barra da Tijuca, Jacarepaguá e Madureira, que irão custar R$ 300 milhões aos cofres públicos.
Estudo contratado pela Secretaria municipal de Transportes, e que faz parte do edital de licitação, faz um perfil desses imóveis. Ao todo, 73 edifícios comerciais com até quatro pavimentos serão demolidos e 63 vilas residenciais terão parte de seus terrenos parcialmente desapropriada para construir a faixa de tráfego segregada, por onde circularão os BRTs. A lista inclui ainda a desapropriação total de 105 terrenos particulares e 89 prédios de dois a 13 andares. Além disso, 29 postos de gasolina e 11 templos religiosos também terão que ser demolidos para a implantação do corredor expresso.
Fonte: O Globo
READ MORE - Rio: Licitação de corredor expresso de ônibus é adiada

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960