Transportes terão R$ 9 bi do FGTS, boa parte da verba, segundo fontes, será aplicada na construção de vias exclusivas de ônibus

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010


O governo vai usar o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para financiar projetos na área de transporte urbano, visando aos jogos da Copa do Mundo em 2014. Na próxima semana, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva deverá anunciar o chamado PAC da Mobilidade Urbana da Copa, com cerca de R$ 9 bilhões do Fundo para as 12 capitais que vão sediar os jogos. O Rio abocanhará R$ 1,1 bilhão para fazer um corredor exclusivo de ônibus ligando o Aeroporto Tom Jobim (Galeão) à Barra da Tijuca, passando pela Penha.
São Paulo deverá levar igual quantia para a construção de um metrô suspenso ligando os bairros de Jabaquara e São Judas até o Morumbi. Os projetos e desembolsos para as cidades ainda estão sendo concluídos.
Do total de investimentos, o Conselho Curador do FGTS deverá aprovar na sua primeira reunião de 2010, na próxima terça-feira, pouco mais de R$ 7 bilhões. O valor será engordado por mais R$ 2 bilhões reservados pelo Fundo ao programa Pró-Transporte em 2009 e 2010 e que não foram aplicados.

Com a liberação extra para a Copa, o orçamento do FGTS para habitação e saneamento, incluindo programas sociais como Minha Casa, Minha Vida, chegará a R$ 39,7 bilhões em 2010.
Os recursos do FGTS para as obras da Copa serão repassados para estados e municípios que vão tocar 47 projetos nas capitais onde ocorrerão os jogos. A garantia de que o FGTS não ficará no prejuízo, em caso de não pagamento pelos entes públicos, será a retenção das transferências federais aos fundos de participação dos Estados (FPE) e dos Municípios (FPM).
Boa parte da verba, segundo fontes, será aplicada na construção de linhas exclusivas de ônibus, mas há também investimentos em veículos sobre trilhos. A taxa de juros a ser paga pelos tomadores ao FGTS é de 5,5% ao ano para transporte sobre trilhos e de 6,5% ao ano para aqueles sobre rodas - conforme prevê o programa Pró-Transporte.
O novo PAC prevê ainda carência de 48 meses para o pagamento, a ser efetuado em até 30 anos. A contrapartida de estados e municípios é de 5% do valor total do empreendimento.
- Teremos o retorno garantido com a retenção das transferências no caso de não pagamento. Além disso, o programa tem impacto social ao financiar obras importantes que vão favorecer não só as competições, mas melhorar o transporte coletivo - disse um membro do Conselho Curador ligado aos trabalhadores.
READ MORE - Transportes terão R$ 9 bi do FGTS, boa parte da verba, segundo fontes, será aplicada na construção de vias exclusivas de ônibus

Rio: Vans intermunicipais legalizadas vão receber selo de qualidade

Pela primeira vez as vans intermunicipais legalizadas vão receber um selo após vistoria. O selo, segundo o diretor técnico do Departamento de Transportes Rodoviários (Detro), João Casimiro, vai ajudar os passageiros a identificar os veículos que estão em condições apropriadas para circular.
Segundo Casimiro, serão vistoriados 691 vans legalizadas e 8.900 ônibus intermunicipais. As vans, por serem veículos de pequeno porte e sofrerem desgaste mais rapidamente, terão de passar pela vistoria a cada seis meses. Serão avaliados os itens de segurança, como estado das poltronas, dos pneus e dos extintores de incêndio, assim como a documentação do Detran e do Detro.
Casimiro diz que os motoristas de vans de todo o estado deverão fazer o agendamento prévio. A vistoria será realizada no posto do Detro em Itaboraí. O diretor técnico informou ainda que a vistoria levará cerca de 20 minutos. Com isso, ele acredita que serão vistoriados de 20 a 25 veículos por dia.
READ MORE - Rio: Vans intermunicipais legalizadas vão receber selo de qualidade

Protesto contra aumento de tarifa de ônibus vira tumulto em SP


Uma manifestação contra o aumento da passagem em São Paulo resultou em tumulto na noite desta quinta-feira, 7, no terminal de ônibus Parque Dom Pedro, no centro da cidade.
Segundo a Polícia Militar, dos manifestantes tentaram pular a catraca do terminal e os agentes usaram de força para impedir. Cerca de 200 pessoas participaram do protesto que ocorreu entre 18 horas e 19h30.
A tarifa de ônibus sofreu reajuste de R$ 2,30 para R$ 2,70 e passou a vigorar no dia 4 de janeiro, primeiro dia útil deste ano. O aumento foi anunciado no final de 2009 pelo prefeito Gilberto Kassab (DEM).
READ MORE - Protesto contra aumento de tarifa de ônibus vira tumulto em SP

Curitiba: Terminal de Fazenda Rio Grande está com 80% dos serviços concluídos


O terminal de ônibus metropolitano de Fazenda Rio Grande, Região Metropolitana de Curitiba, está com 80% das obras concluídas. O terminal moderno é construído pelo Governo do Estado, na margem da BR-116 (pista no sentido de Curitiba), e custará R$ 4,8 milhões. A estimativa é que ele atenda, diariamente, cerca de 62 mil passageiros. Já foram feitas a drenagem subterrânea para águas pluviais, fundações, infraestrutura de vigas e confecção da estrutura metálica para cobertura.

Também já foram concluídas as pistas das plataformas para pedestres e as pistas dos ônibus, em que foram usados blocos intertravados de concreto (paver), material resistente ao tráfego intenso dos coletivos. Serão 19 plataformas para 17 linhas de ônibus; destas, 13 serão alimentadoras, três troncais e uma direta.

O terminal terá 5.950 metros quadrados de área construída, incluindo lojas, sanitários, bicicletário e espaço para serviços públicos.“Só restam os serviços de acabamento para a conclusão da obra, como, por exemplo, a colocação do revestimento cerâmico, a instalação de luminárias, pintura, paisagismo, sinalização horizontal e vertical”, registra o secretário de Desenvolvimento Urbano, Forte Netto. A previsão é que o terminal fique pronto em fim de março. “Temos pressa, porque a população sente-se desconfortável nas instalações do velho terminal que fica do outro lado da rodovia.

”NOVOS – Os passageiros do transporte público da RMC contam com quatro novos terminais, que são: Terminal de Araucária (Angélica), Terminal Guaraituba, Roça Grande e Alto Maracanã, os três em Colombo, que atendem cerca de 127 mil passageiros por dia útil. Em breve, os usuários vão contar com o de Fazenda Rio Grande, um em São José dos Pinhais, outro em Campo Largo, que totalizarão aproximadamente 154 mil passageiros atendidos/dia, bem como um miniterminal em Contenda e outro em Campina Grande do Sul, além da reforma e ampliação do Terminal do Cabral, em Curitiba. Estas e outras obras fazem parte do Programa de Integração do Transporte (PIT), que está sendo realizado pelo Governo do Paraná por meio da Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedu) e de sua vinculada Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba (Comec). Os investimentos do PIT são da ordem de R$ 124,5 milhões.

CORREDOR – O programa estabelece um corredor metropolitano formado pela construção de terminais de passageiros e pavimentação de vias urbana. O corredor está interligando os municípios que estão ao redor da capital e tem o objetivo de desafogar o atual sistema radial de transporte, em que a maioria das linhas de ônibus passa por Curitiba, e de estabelecer, também, um eixo indutor de crescimento para a implantação de novas atividades sócio-econômicas.

Para tanto, estão sendo realizadas obras nos municípios de Almirante Tamandaré, Araucária, Campo Largo, Colombo, Contenda, Curitiba, Fazenda Rio Grande, Itaperuçu, Pinhais, São José dos Pinhais, Quatro Barras, Campina Grande do Sul e Tijucas do Sul. Todas estas obras de infra-estrutura viária vão garantir melhoria da qualidade, rapidez e segurança do transporte coletivo possibilitando o deslocamento interregional, evitando o congestionamento das vias centrais.
READ MORE - Curitiba: Terminal de Fazenda Rio Grande está com 80% dos serviços concluídos

Vitória: Estudantes vão comprar passes de ônibus pela internet


Para a grande maioria dos estudantes, todo mês o problema era o mesmo: bastava os créditos do passe escolar chegarem ao fim, que começava a dor de cabeça para recarregar o cartão. Em 2009, apenas um posto foi disponibilizado para a prestação desse tipo de serviço: a própria sede Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Espírito Santo (Setpes), em Santa Lúcia, na Capital. Com isso, havia filas, senhas, perda de tempo... Mas, para os estudantes da Capital, esse problema está com os dias contados.

A partir do próximo dia 11, será possível cadastrar-se no site do Setpes para efetuar a compra on-line de créditos para o passe escolar."Finalmente, é a tecnologia chegando para o nosso benefício", comemora a estudante Jéssica Victal, que em fevereiro começa a cursar o 3º ano do ensino médio. Mas ela, que é usuária do Sistema Transcol, vai ter que esperar.

Inicialmente, essa medida vai beneficiar apenas os estudantes usuários das linhas municipais do transporte coletivo de Vitória. De acordo com o Sindicato das Empresas de Transporte Metropolitano da Grande Vitória (GVBus), durante o ano de 2010 será feita uma avaliação da experiência aplicada em Vitória pelo Setpes. "Se houver êxito, será o sistema Transcol vai implantá-lo no próximo ano letivo", afirma o GVBus.
READ MORE - Vitória: Estudantes vão comprar passes de ônibus pela internet

Transporte Público de Curitiba receberá prêmio nos Estados Unidos pela Linha Verde



O prefeito Beto Richa receberá em Washington, na próxima terça-feira (12), o prêmio Sustainable Transport Award 2010, pela implantação da Linha Verde. O Prêmio Transporte Sustentável, oferecido anualmente aos melhores projetos de transporte público do mundo, é organizado pelo Institute for Transportation and Development Policy (ITDP), dos Estados Unidos, e por uma comissão com mais oito instituições internacionais, entre elas o Centro da ONU para Desenvolvimento Regional.
"A Linha Verde já é uma realidade no desenvolvimento da cidade e no avanço do transporte público de Curitiba. Este reconhecimento internacional comprova que Curitiba continua sendo uma referência mundial em soluções urbanas inovadoras", diz Richa. Também foram premiadas as cidades de Ahmedabad, na Índia; Johannesburgo, na África do Sul; Cali, na Colômbia; e Guadalajara, no México.
Ahmedabad, Johannesburgo, Cali e Guadalajara foram premiadas por projetos inspirados no sistema curitibano de canaletas exclusivas, que ficou mundialmente conhecido como BRT, do inglês Bus Rapid Transit (Ônibus de Trânsito Rápido).
Ahmedabad implantou o Janmarg, primeiro sistema BRT na Índia. Johannesburgo ganhou o prêmio pela primeira fase do Rea Vaya, primeiro BRT do continente africano e construído para a Copa do Mundo de 2010. Cali lançou o corredor inicial do Sistema Mio, uma ambiciosa transformação do sistema de ônibus da cidade. Guadalajara implantou um sistema BRT em menos de dois anos.
"Com a Linha Verde, Curitiba dá continuidade a uma tradição de transporte sustentável. Curitiba é um dos primeiros e melhores exemplos de transporte urbano eficiente e plano de uso de solo com foco na sustentabilidade ambiental", disse Enrique Penalosa, presidente do Institute for Transportation and Development Policy.
"Os membros do comitê do prêmio ficaram impressionados com a Linha Verde, um corredor de transporte moderno, em conjunto com linhas de tráfego, ciclovias, calçadas e parque linear, formando uma avenida completa", disse Penalosa, ex-prefeito de Bogotá e também vencedor, em 2005, do Sustainable Transport Award. Além de Enrique Penalosa, que construiu o TransMilenio de Bogotá, também inspirado no sistema de ônibus curitibano, já venceram o Sustainable Transport Award os prefeitos de Nova York, Michael Bloomberg, em 2009; de Paris, Bertrand Delanoë, em 2008; de Londres, Ken Livingston, em 2008; de Guayaquil, Jaime Nebot, em 2007; de Seul, Myung-Bak Lee, em 2006.
Além do Institute for Transportation and Development Policy e do Centro da ONU para Desenvolvimento Regional, o comitê do prêmio é formado por especialistas em transporte das seguintes instituições: Environmental Defense Fund; Transportation Research Board Committee on Transportation in Developing Countries; Clean Air Initiatives for Asia; Clean Air Initiatives for Africa; GTZ (Deutsche Gesellschaft für Technische Zusammenarbeit), da Alemanha; EMBARQ (The World Resources Institute Center for Sustainable Transport); e International Association of Public Transport (UITP).
Linha Verde: a Linha Verde é o sexto corredor de transporte de Curitiba, cuja construção teve início em 2007. Seu sistema viário foi entregue em dezembro de 2008 e o sistema de transporte público, em maio de 2009, isto tudo no primeiro trecho, de 9,4 km, do Pinheirinho ao Jardim Botânico. O projeto completo prevê 18 km ligando os bairros Pinheirinho e Atuba.
A Linha Verde foi implantada na antiga BR 116, que foi transformada em avenida e corredor de transporte. A avenida tem dez faixas de tráfego, incluindo canaletas de uso exclusivo do transporte. As pistas ao lado das canaletas são vias rápidas. As pistas ao lado das rápidas são as locais, para acesso ao comércio e aos bairros. Há duas faixas para estacionamento.
O corredor de transporte da Linha Verde permitiu a implantação de novas linhas de ônibus. A primeira delas foi a Pinheirinho-Centro, com uma redução de 17% no tempo de viagem. Esta linha tem os primeiros ônibus da América Latina a circular apenas com biocombustível, à base de soja que, por não ter mistura de óleo diesel, é definido pelos técnicos como B100. Anteriormente, Curitiba já havia testado misturas de 5% e 20% de combustível orgânico, os chamados B05 e B20, experiências que levaram ao projeto do B100.
READ MORE - Transporte Público de Curitiba receberá prêmio nos Estados Unidos pela Linha Verde

Fortaleza: Linha sul do trem será desativada


Usuários da linha sul do trem metropolitano terão que utilizar o único transporte coletivo que resta: o ônibus. Isso porque, a partir de segunda-feira, 11, a Companhia Cearense de Transportes Metropolitanos irá interromper o tráfego da linha da estação da Parangaba, em Fortaleza, até a Vila das Flores, em Pacatuba, devido ao avanço das obras do Metrofor. Com a desativação do trecho, toda a linha sul fica parada até que o metrô comece a funcionar, como teste, em dezembro deste ano.

De acordo com o secretário da Infraestrutura do Estado, Adail Fontenele, a medida é necessária para que o metrô avance em ritmo acelerado e não prejudique o andamento das obras. ``É impossível manter a convivência do trem com as obras do Metrofor. Não iríamos conseguir avançar. Basta ver que as obras mais avançaram nos locais onde não há trem``, explica.

As obras do Metrofor iniciaram em janeiro de 1999 com um prazo de conclusão de três anos e meio. Ainda segundo Fontenele, a Secretaria da Infraestrutura do Ceará (Seinfra) conversou com o Detran e as empresas de ônibus intermunicipais para reforçar a oferta de transporte e conseguir atender à demanda de passageiros. ``É claro que a população vai sofrer no início. Mas é preciso entender que existe um esforço para dar mais conforto e rapidez``, completa.
READ MORE - Fortaleza: Linha sul do trem será desativada

Possível aumento de tarifa revolta população em Aracajú


Ainda esse mês, a população aracajuana poderá pagar mais caro para utilizar o transporte público da capital. O argumento utilizado pelas empresas que pedem um reajuste de R$ 1,95 para R$ 2,20 é o aumento nos gastos com a manutenção de funcionários, a conservação da frota e a compra de combustível. A SMTT ainda não estabeleceu uma data para o aumento, já que o reajuste precisa passar por estudo detalhado.

“Eu não entendo a necessidade de aumento constante da tarifa numa cidade pequena como Aracaju. Em capitais maiores – onde os ônibus fazem grandes percursos -, o preço da passagem é menor”, diz o policial militar Gonçalves Souza.
Policial reclama da má conservação da frotaO policial destacou ainda a má conversação de alguns ônibus da capital. “Em alguns bairros, como no Médici ou no Jardins, os veículos estão limpos e novos. Mas dê uma olhada nos ônibus da periferia de Aracaju, a maioria está caindo aos pedaços”, reclama.

Na opinião do estudante Bruno Alexsandro, a falta de manifestações contribui para que a tarifa aumente constantemente. “As pessoas reclamam, mas ninguém faz nada. Ninguém organiza uma passeata ou um movimento para protestar contra os reajustes”, diz. “É por isso que as empresas vivem pedindo aumento. Eles sabem que no final as pessoas acabam aceitando”, opina.
READ MORE - Possível aumento de tarifa revolta população em Aracajú

Transporte coletivo em Araxá-MG está mais caro


A última semana de 2009 foi de reajuste para quem utiliza o transporte coletivo em Araxá. Como acontece no último mês de cada ano o valor da passagem foi aumentado. O valor, que até o dia 27 de dezembro era de R$ 1,85 de segunda feira a sábado e no domingo o valor especial de R$ 1,45, passou para uma tarifa única de R$ 1,95. O aumento pode parecer pequeno, apenas R$ 0,10, mais para quem usufrui do serviço diariamente, pesa no bolso, antes mesmo do salário mínimo aumentar.
O último reajuste, de 8,8%, foi aplicado em 1º de janeiro de 2009. O aumento do valor cobrado pela única empresa que realiza o transporte na cidade segue alguns critérios. O decreto denominando o aumento é feito pelo prefeito de Araxá, Jeová Moreira da Costa. O valor da passagem do transporte coletivo em Araxá se compara com o de grandes cidades mineiras, como Uberaba e Divinópolis.
READ MORE - Transporte coletivo em Araxá-MG está mais caro

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960