Contagem planeja novo transporte público com veículos leves

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010


No bairro Eldorado, em Contagem, deve ter início um novo sistema pra agilizar o trânsito na cidade: o VLT. A sigla significa veículo leve sobre trilhos. É um trem mais leve e mais econômico. Outros municípios também estão interessados no novo sistema. A Prefeitura de Contagem já está com o projeto pronto, mas falta dinheiro.

E, por enquanto, quem pega ônibus ou metrô fica com a esperança de ter um transporte público de qualidade. Quem depende do transporte público na região metropolitana sabe o que é enfrentar um ponto de ônibus nos horários de pico. Nas estações do metrô, não é diferente. Melhorar o transporte público nas grandes cidades não é apenas dar mais conforto aos usuários. É influenciar toda mobilidade urbana. Diminuir o trânsito. Dinamizar a capacidade de ir e vir da população.

Na região metropolitana, medidas como a ampliação do metrô e a implantação de estações de ônibus não conseguiram trazer para a população uma sensação de melhoria no transporte público. Agora surge uma nova proposta, o VLT, veículos leves sobre trilhos.

O projeto foi apresentado hoje num seminário sobre mobilidade urbana em Betim. o VLT é um trem mais leve e mais econômico que o metrô e usaria a estrutura de uma linha de trem já existente na região metropolitana, por isso, ficaria mais barato que a ampliação metroviária. A Prefeitura de Contagem elaborou um projeto.

O VLT começaria a operar próximo a Estação Eldorado, passando por três novas plataformas: Novo Eldorado, Parque São João até chegar na Bernardo Monteiro. Seriam quase cinco quilômetros de linha.

Cálculos prévios mostram que, hoje, a passagem custaria R$ 1,04. A implementação do sistema está orçada em R$ 600 milhões. Tanto a Prefeitura de Contagem como a de Betim, que também apresentou um projeto de VLT para a cidade, dizem que não há previsão de quando o novo sistema vai sair do papel. Tudo vai depender de financiamentos.


READ MORE - Contagem planeja novo transporte público com veículos leves

São Paulo: Usuário paga aumento de ônibus por um sistema ineficaz, diz especialista


Cerca de 35% dos trajetos são feitos a 15km/h, velocidade menor que a de bondes

O usuário de ônibus na cidade de São Paulo começou a pagar mais por um transporte “ineficiente”. Para o mestre em trânsito pela USP Horácio Augusto Figueira, o passageiro paga um valor alto pelo que ele considera “total ineficiência do sistema”. Estudos da própria prefeitura apontam que em 35% da malha de ônibus monitorada a velocidade dos coletivos não passa de 15km/h. Os bondes, há 70 anos, desenvolviam uma velocidade média maior, quase o dobro (30 km/h), segundo Figueira.
O estudioso, que afirma ser usuário de ônibus, acredita que a responsabilidade da baixa velocidade desenvolvida pelo transporte público é do transporte individual: - A velocidade de 15 km/h é medíocre e inaceitável.
O congestionamento é provocado pelos carros e não pelos ônibus.
Figueira critica a administração municipal pela pouca discussão sobre a restrição do transporte individual na cidade e pela falta de exclusividade dos corredores de ônibus. Com paradas predominantemente à esquerda, a prefeitura permitiu que táxis e veículos oficiais rodem nessas vias.
Em Curitiba, cujo modelo de corredores exclusivos de ônibus inspirou o sistema implantando em São Paulo, não é permitido entrar sequer táxi. Uma das soluções apontadas por ele para diminuir o problema na capital paulista seria implantar um modelo criado em Londres em 1977.
Nele, a abertura e fechamento dos semáforos é controlado pela aproximação do ônibus. Um dispositivo instalado no ônibus “avisa” quando o coletivo se aproxima e faz com que os semáforos abram ou fechem mais lentamente, priorizando a passagem desses veículos. Figueira afirma que Londres conseguiu reduzir em 30% a demora nos trajetos dos ônibus com esse sistema.
READ MORE - São Paulo: Usuário paga aumento de ônibus por um sistema ineficaz, diz especialista

Conferência Metropolitana discute o futuro do transporte público na Grande BH

O futuro do transporte público, na Grande BH, é um dos assuntos da Conferência Metropolitana, que acontece até esta quarta-feira, em Nova Lima. Prefeitos, secretários e técnicos dos municípios discutem como conseguir um acesso mais rápido e eficiente entre as cidades. Com a integração das linhas da região metropolitana, a previsão é diminuir o tráfego de ônibus no centro de Belo Horizonte.
READ MORE - Conferência Metropolitana discute o futuro do transporte público na Grande BH

Aracajú: Novos ônibus atenderão cinco linhas


O prefeito Edvaldo Nogueira entregou na manhã desta terça-feira , 5, mais 35 veículos novos, que irão atender os usuários do transporte coletivo. Os novos ônibus vão substituir veículos antigos de cinco linhas: Terminal Rodoviário/Desembargador Maynard; Terminal Rodoviário/Nova Saneamento; Circular Shoppings 1; Circular Indústria e Comércio 1; Augusto Franco/Siqueira Campos.
"Com mais esta entrega, chega a 100 o número de ônibus novos inseridos no sistema de transporte público do município, como havia sido anunciado no ano passado. É algo significativo porque nunca na história da cidade foi feita uma renovação desta proporção em apenas um ano. Com a entrega destes 100 ônibus, melhoramos a frota, reduzimos a idade média dos veículos em circulação e a população, principalmente os mais carentes, vão ter ônibus de qualidade, com conforto e segurança", ressaltou o prefeito.
Durante a solenidade, Edvaldo Nogueira informou que os 100 ônibus entregues representam uma renovação de 20% da frota da cidade, que atualmente tem cerca de 500 veículos. Segundo ele, todos os novos ônibus são dotados de equipamentos de acessibilidade (inclusive elevador para cadeirantes), aparelhos de GPS e cadeiras dianteiras amarelas, destinados a gestantes e demais pessoas com dificuldade de locomoção.
READ MORE - Aracajú: Novos ônibus atenderão cinco linhas

Uberaba: Nova tarifa do transporte coletivo urbano já está em vigor


Os usuários de transporte coletivo já estão sofrendo com o reajuste na tarifa do transporte, pois também ontem o preço passou de R$ 1,90 para R$ 2,20. De acordo com a diarista Maria de Lourdes Ferreira, o aumento com certeza irá atrapalhar seu orçamento.

Segundo o superintendente de Planejamento de Trânsito e Transporte, Robinson do Amaral Camargo, foram avaliados diversos pontos, como as planilhas de custos das empresas e ainda o reajuste do salário mínimo ao longo dos anos. "O aumento é devido às mudanças no transporte coletivo nos últimos tempos. Há dois anos a tarifa não sofre nenhuma alteração, além disso agora são duas empresas operando em Uberaba. Com isso ocorreu um aumento no custo operacional de 30%. O número de carros aumentou e a quilometragem rodada também.

As melhorias que ocorreram acarretaram nesta mudança", conta o superintendente.Entretanto, este aumento não agradou a população, ainda mais quem necessita de transporte coletivo para locomoção. "Uso ônibus quatro vezes por dia e depois que aumentou o número de linhas no transporte não percebi benefício algum, pelo contrario, piorou muito. O modo como sou tratada é com muita falta de educação pelos profissionais das empresas", conta a diarista Maria Aparecida de Fátima.
READ MORE - Uberaba: Nova tarifa do transporte coletivo urbano já está em vigor

Pontos de ônibus têm estrutura comprometida e preocupam paulistanos


O Blog Meu Transporte vem alertando tanto as autoridades como também aos usuários a situação dos pontos de ônibus de todo o País, é um verdadeiro desrespeito com a população que ao chegar em um ponto de ônibus desse, já está no sistema de transporte, pena que para muitos empresários de ônibus, gestores e prefeitos o sistema de transporte só começa depois que o cidadão entra no ônibus, mas ao chegar numa parada de ônibus ou terminal, o usuário já está inserido no sistema e é aí que vemos a falta de respeito como cidadão tendo que esperar o ônibus em pé, sem segurança, sem iluminação, sem proteção com barra de ferro impedindo avanço de carros e ônibus, sem coberturas, sujos entre outros.

A morte de um homem esmagado pelo desabamento de um ponto de ônibus no domingo (3) chama a atenção para a situação das paradas de transporte coletivo em São Paulo. Numa volta pelas ruas da cidade, a reportagem do G1 flagrou pelo menos três pontos em que a estrutura compromete a segurança dos usuários. Na Avenida Lineu de Paula Machado, na altura do número 900, na Zona Oeste, a parte metálica de uma das paradas está prejudicada pela ferrugem. A estrutura chega a balançar dependendo da velocidade dos ventos, segundo usuários.

A vendedora Tatiana Matias, de 32 anos, toma ônibus nesta parada diariamente. “Só percebi que o ponto não estava em boas condições quando fui encostar e tudo balançou. Dá medo de que tudo ceda, mas ao mesmo tempo, diante deste sol, é impossível não ficar aqui debaixo”, diz. No mesmo lugar, a dona de casa Sheila Oliveira, de 36 anos, também reclama das condições de segurança. “Tenho muito receio de ficar aqui embaixo”, afirma. Na altura do número 1.900 da Avenida Mutinga, em Pirituba, um carro bateu em um ponto de ônibus comprometendo toda a estrutura de concreto. Segundo comerciantes da região, o acidente foi na noite de Natal e até agora nenhum conserto foi feito. Apesar de apresentar riscos aos passageiros que tomam ônibus no lugar, o ponto não foi interditado pela Prefeitura. “Não havia reparado o estrago ainda. Mas é ainda mais assustador depois que um homem morreu com o desabamento de um ponto de ônibus”, diz a diarista Ivanilda Faustina, de 37 anos, que pega ônibus no lugar eventualmente.
READ MORE - Pontos de ônibus têm estrutura comprometida e preocupam paulistanos

Consórcio Siga cadastra novos usuários do passe-estudante em Blumenau


Estudantes que farão pela primeira vez o Cartão Siga, usado no transporte coletivo de Blumenau, já podem procurar a empresa para efetuar o cadastro. Com início ontem, o cadastramento de novos usuários da categoria passe-estudante custa R$ 3. O aluno blumenauense com o Cartão Siga tem o direito de pagar meia-passagem. O cartão possui foto e a passagem na catraca é feita mediante conferência do cobrador de ônibus.

O recadastramento dos estudantes que já possuem o cartão será feito a partir do dia 10 de fevereiro, diretamente pelo site www.cartaosiga.com.br. A partir desta data, o cadastro de novos usuários também poderá ser feito pela página da internet. Confira na tabela o local para o cadastro e os documentos necessários.
READ MORE - Consórcio Siga cadastra novos usuários do passe-estudante em Blumenau

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960