SP conclui estudo sobre reajuste na tarifa de ônibus em dez dias

terça-feira, 8 de dezembro de 2009


O secretário municipal de Transportes de São Paulo, Alexandre de Moraes, disse nesta segunda-feira (7) que dentro de dez dias deverá entregar ao prefeito Gilberto Kassab (DEM) o estudo sobre a nova tarifa de ônibus na cidade. Atualmente, os paulistanos pagam tarifa de R$ 2,30, considerada pelo secretário uma das mais baratas do país, uma vez que dá direito, via Bilhete Único, a quatro viagens. Moraes disse que o novo valor ainda não foi definido e resistiu a antecipar qualquer número.
Moraes afirmou que o governo Kassab cumpriu a promessa de permanecer três anos sem reajustar a tarifa. De acordo com ele, esse prazo expirou em 30 de novembro.
Moraes afirmou que, durante a campanha eleitoral de 2008, Kassab sempre afirmou que não aumentaria o preço da passagem neste ano.
Segundo Moraes, a Prefeitura tem se empenhado em reduzir o subsídio pago às empresas de ônibus para bancar parte do custo da passagem. De acordo com ele, até agora foram gastos R$ 600 milhões em subsídios e R$ 170 milhões em renovação da frota, o que representa uma economia de R$ 300 milhões ante o previsto incialmente.
READ MORE - SP conclui estudo sobre reajuste na tarifa de ônibus em dez dias

Zona Oeste do Rio ganhará mais 300 ônibus novos


Vinte quatro linhas que estavam inoperantes no bairro começam a voltar a circular a partir do dia 27, em 107 novos carros. O reforço está no projeto da prefeitura para revitalizar a região que nos últimos anos assistiu a uma fuga de 10 mil passageiros dos coletivos para as vans piratas.
Outros 200 ônibus estão previstos para entrar em operação nas duas primeiras semanas de janeiro. Com foco na integração com trem e bicicletas, a Secretaria Municipal de Transportes anunciou que serão construídos dois terminais rodoviários, na Rua Lopes de Moura e o outro na Rua Álvaro Alberto.
O acréscimo de 60% nos ônibus em Santa Cruz é para que toda a frota que já operou na região volte à atividade. Atualmente, há 500 ônibus de 42 linhas no bairro onde moram 191.836 pessoas. A proposta é que, no ano que vem, 300 deles sejam substituídos por carros novos. Os itinerários retomados serão feitos por quatro empresas que já atuam no local: Expresso Pégaso, Zona Oeste, Jabour e Algarve (também conhecida como EVA).
Teremos novamente 66 linhas, que era exatamente o que já havia, mas que foi reduzindo por uma série de motivos, entre eles a perda de passageiros para o transporte pirata. As linhas já não estavam sendo rentáveis¿, explicou o secretário de Transporte, Alexandre Sansão.
Haverá uma mudança nos itinerários, que serão desviados do Centro do bairro, saturado com o trânsito intenso. Os ônibus vão circular em um trecho apenas da Rua Felipe Cardoso. Em compensação, as linhas vão circular pelas ruas Lemos e General Olímpico. Hoje à tarde, empresários das quatro viações que vão herdar as 24 linhas se reúnem para definir novas estratégias.
READ MORE - Zona Oeste do Rio ganhará mais 300 ônibus novos

Metroviários do DF vão paralisar atividades a partir do dia 14 de dezembro


Em Assembléia Geral Extraordinária realizada nesse sábado (05/12) às 20hs na estação Praça do Relógio em Taguatinga a categoria metroviária decidiu por unanimidade paralisar as atividades a partir do dia 14 de dezembro (segunda-feira).O motivo da paralisação é a intenção do GDF em terceirizar as bilheterias, sendo que 156 aprovados do último concurso público aguardam convocação. Além de a categoria considerar a entrega do patrimônio público um golpe contra a população, contra os concursados e contra os funcionários, o Metrô-DF e o GDF descumprem acordo judicial que proíbe terceirização de áreas fim do Metrô. Segundo o Sindicato dos Metroviários do DF (SindMetro-DF) o acordo firmado em 18 de abril de 2005, prevê a contratação de funcionários concursados para atividades ligadas à operação e manutenção metroviárias. O descumprimento de qualquer das obrigações do contrato sujeitará o Metrô-DF ao pagamento da multa de R$1.000,00 por trabalhador contratado em desacordo com as obrigações assumidas.
READ MORE - Metroviários do DF vão paralisar atividades a partir do dia 14 de dezembro

Curitiba contabiliza prejuízos por violência de torcida


A baderna que se seguiu pela capital paranaense após a confirmação da queda do Coritiba para a Série B do Campeonato Brasileiro, com o empate por 1 a 1 do time com o Fluminense, em pleno Estádio Couto Pereira, ainda faz com que a cidade contabilize os prejuízos para o patrimônio público. Assim como o local do jogo e seu entorno, diversos pontos de Curitiba também foram alvo de vandalismo. Num balanço parcial apresentado pela Urbanização de Curitiba (Urbs), nesta segunda-feira, foi constatada a danificação de 34 ônibus do transporte coletivo. Destes, três foram mais prejudicados porque os torcedores estavam no interior quando promoveram a destruição.

Os outros foram atingidos por objetos quando transitavam pela cidade.Contra um dos ônibus que fazia a linha Vila Macedo foi arremessada uma bomba caseira, que acabou explodindo no interior do veículo, quando passava nas proximidades de um supermercado em Piraquara, região metropolitana de Curitiba. Uma mulher foi atingida nas mãos e permanecia internada no Hospital Evangélico na tarde desta segunda. O quebra-quebra também atingiu alguns terminais. Os mais prejudicados foram os do Cabral, Boqueirão, Pinheirinho, Santa Cândida e Fazendinha.
READ MORE - Curitiba contabiliza prejuízos por violência de torcida

Oito consórcios de MT já discutiram a concessão do transporte coletivo municipal


Ações concretas no setor de transporte coletivo começaram a ser definidas pelos municípios que fazem parte do Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento Econômico e Social Alto Paraguai, depois da reunião, desta sexta-feira (04.12), em Barra do Bugres (170 km de Cuiabá), com diretores da Agência de Regulação dos Serviços Públicos de Mato Grosso (Ager-MT).

A presidente da Agência, Márcia Vandoni, repassou aos 11 prefeitos e representantes do Poder Executivo Municipal, uma espécie de cartilha com todas as informações necessárias para orientar os gestores no processo de licitação na área de transportes, desde a elaboração do edital a toda legislação que envolve o segmento.
Fazem parte do consórcio Alto Paraguai 15 cidades. O presidente do grupo, o prefeito de Arenápolis, Farid Tenório dos Santos, disse que o processo de reestruturação do sistema transporte intermunicipal de passageiros no Estado que está sendo realizado pela Ager-MT, vai de encontro à demanda da região. O novo modelo, ao invés da licitação de linhas irá conceder o serviço por mercados distintos, em Mato Grosso. Neste sistema, os prefeitos terão que assumir a concessão e gestão do transporte intramunicipal. A receptividade foi positiva. Na nossa região o transporte é deficitário. Para se descolar de uma cidade a outra, por exemplo, as pessoas utilizam dois a três ônibus pagando caro por isso.

Os prefeitos ligados ao consórcio estão interessados na regulamentação da área, garantiu o prefeito de Arenápolis destacando que a competência do Estado e do município na área, também ficou clara. A região tem mais de 250 mil habitantes.
Em Diamantino, um dos integrantes do consórcio, a Prefeitura ao assumir a gestão do transporte municipal pode resolver um problema pontual com reflexos diretos na economia do município. As indústrias da região que atualmente têm cerca de 3 mil empregados fretam o transporte para o funcionário. Este mecanismo esta provocando ações trabalhistas contra as empresas de funcionários reivindicando hora extra.

Ao realizar a concessão do serviço, a Prefeitura não só resolve o impasse no setor industrial como também passa a arrecadar mais impostos sobre serviços de qualquer natureza (ISSQN), explicou a presidente da Ager -MT, Márcia Vandoni.
De acordo com o presidente do Consórcio do Alto do Rio Paraguai, as empresas que atuam na região também demonstraram interesse em formar uma cooperativa para disputar o processo de licitação nos municípios. No transporte intermunicipal, o edital de licitação será publicado pela Ager-MT no início de 2010.
Em 2009, a Agência já conversou com oito consórcios: Vale do Rio Cuiabá, Portal do Araguaia, Nascentes do Araguaia, Médio Araguaia, do Araguaia, Norte Araguaia, Vale do Teles Pires e Alto do Rio Paraguai, que representam mais de 80 municípios do Estado. Todos receberam informações sobre como proceder em relação ao transporte dentro dos limites de cada município.
READ MORE - Oito consórcios de MT já discutiram a concessão do transporte coletivo municipal

Prefeitura lança campanha educativa no Terminal Urbano e coletivos


A Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito realiza a partir da próxima terça-feira (8), uma campanha educativa específica para os usuários dos transportes coletivos e Terminal Urbano. O principal foco da campanha são os idosos, gestantes, deficientes, motoristas, jovens e a questão do lixo no Terminal Urbano. A campanha vai abordar ainda, o tumulto gerado no Terminal no momento do embarque e desembarque dos ônibus, o que ocasiona acidentes, sobretudo com os idosos. As inserções teatrais serão realizadas por dois personagens, um homem e uma mulher.

Os personagens terão características cômicas e desde a entrada nos coletivos até o ponto de descida irão provocando situações do cotidiano, fazendo com que os passageiros se vejam em situações semelhantes. Vale lembrar, que tudo ocorre com comicidade e cunho pedagógico. O projeto será realizado durante o mês de dezembro, período de festividades natalinas, visto que as pessoas estão mais solidárias umas com as outras, facilitando a absorção e compreensão de valores importantes. Esta iniciativa servirá também como um projeto piloto, e se for bem aceito pela população e tiver o resultado esperado pela Autarquia, daremos continuidade e intensificaremos em 2010.
READ MORE - Prefeitura lança campanha educativa no Terminal Urbano e coletivos

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960