Governo de Pernambuco se reúne com ministros para discutir Melhorias no Transporte Público

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Ontem, em reunião realizada em Brasília, o governador Eduardo Campos, o prefeito do Recife, João da Costa e o presidente do Grande Recife, Dilson Peixoto, receberam a confirmação da liberação dos recursos necessários para iniciar os seguintes projetos: a construção da primeira etapa do Corredor Norte-Sul (com o sistema de Transporte Rápido por Ônibus – TRO); a implantação do TRO no corredor Leste-Oeste; a construção do de um corredor exclusivo para o transporte público na BR-101, no trecho entre o município de Paulista e Jaboatão, na Estrada da Batalha; a construção de um terminal integrado e da estação de Metrô de Cosme e Damião, em São Lourenço da Mata, além da aquisição de 15 trens para o Metrô. Os recursos foram obtidos através de financiamento com recursos do FGTS.

O projeto do Corredor Norte-Sul terá dois trechos. O primeiro trecho, cujos recursos já estão aprovados, será composto por duas vias: uma que liga o município de Igarassu, na zona Norte da RMR, ao Terminal Integrado Joana Bezerra, utilizando o corredor da Avenida Agamenon Magalhães; e outra rota com destino a área central do Recife, trafegando pela Avenida Cruz Cabugá. O segundo, que continua sendo negociado, fará a conexão do Terminal Integrado Joana Bezerra, ao Terminal Integrado de Cajueiro Seco, em Jaboatão dos Guararapes, atendendo neste percurso os bairros de Boa Viagem, Setúbal, Piedade e Candeias, localizados na zona Sul da RMR. Esta primeira etapa do Norte-Sul terá início na BR-101, a partir do Terminal de Integração de Igarassu, seguindo pela PE-15, Complexo Salgadinho até a bifurcação com a Avenida Cruz Cabugá, centro do Recife e Avenida Agamenon Magalhães, encerrando-se no Terminal de Joana Bezerra.

A obra irá beneficiar diretamente os municípios de Recife, Olinda, Paulista, Abreu e Lima, Jaboatão, Igarassu, Araçoiaba, Itapissuma e Itamaracá, além de possibilitar a ligação dos os demais municípios da RMR interligados ao SEI. No próximo mês de dezembro, o urbanista Jaime Lerner, responsável pelo projeto básico, concluirá o material.

Em janeiro, o Grande Recife inicia a licitação da obra. A implantação do TRO no Corredor Leste-Oeste trará maior mobilidade, segurança e conforto para os usuários do Sistema de Transporte Público de Passageiros da RMR. Dentro do projeto, está incluída a ligação da Avenida Caxangá, através da UR-7, com a Cidade da Copa, em São Lourenço da Mata. Nesta região, o TRO fará o atendimento tanto ao Terminal Integrado e a estação do Metrô de Camaragibe, quanto ao futuro terminal e estação de Metrô de São Lourenço.

READ MORE - Governo de Pernambuco se reúne com ministros para discutir Melhorias no Transporte Público

Gratuidade só com o cartão em Joinville

A partir de segunda-feira, idosos com idade entre 60 e 64 anos só usarão o transporte coletivo gratuitamente em Joinville se apresentarem o cartão Idoso 2. Desde maio, um decreto municipal permite que pessoas com mais de 60 anos não paguem pelo serviço.Para Zoraid Salvador Hostim, 61 anos, que anda de ônibus pelo menos três vezes por semana, este é “um benefício e tanto, indispensável”. Por isso, ela seguiu a orientação do motorista e foi até a Passebus, ontem à tarde, fazer seu cadastro. “Ele que me lembrou que o prazo é até dia 15”, conta.Há seis meses, bastava o idoso nesta faixa etária apresentar a carteira de identidade.
A Prefeitura calcula que existam 12 mil idosos entre 60 e 64 anos na cidade. Destes, 9.100 já fizeram o cadastro.Quem ainda não providenciou o cartão não precisa correr até a Passebus. Ele será feito permanentemente. Mas os motoristas não vão permitir a gratuidade para aqueles que não têm o cartão. “O decreto só vale para moradores de Joinville”, lembra o gerente da Passebus, Nelson Rogério Stähelin.A obrigatoriedade do cartão é para controlar o número de usuários que não pagam passagem. “A gratuidade para idosos com mais de 65 anos é uma lei nacional, e não temos como controlar. Mas entre 60 e 64 anos é uma lei municipal e queremos gerenciar o uso”, explica o gerente de mobilidade do Ippuj, Vladimir Constante.

O objetivo é evitar fraudes e controlar o número de passageiros que usam a gratuidade, que pode interferir na tabela de cálculos do valor da passagem. Segundo Nelson, só em outubro a evasão de pagantes foi de 127 mil usuários. “As empresas deixaram de receber R$ 300 mil”, afirma.
READ MORE - Gratuidade só com o cartão em Joinville

Coletivos com mudanças previstas em Natal

Com algumas reivindicações quanto a melhoria na cobertura e atendimento dos serviços em todos os bairros, o sistema de transportes coletivos está com modificações previstas a partir da aprovação do novo Plano Diretor de Transportes da Região Metropolitana, que ainda não foi viabilizado, mas interferirá em possíveis modificações no plano diretor de âmbito municipal.

Em Parnamrim as linhas de tráfego e lotação intensas dispondo de 93 veículos já necessitam de maior amplitude, e a infraestrutura para comportar uma maior adequação do serviço será viabilizada dentro do planejamento do sistema de transportes que será implementado em toda a região metropolitana pelo DER como uma das estratégias de adequação exigidas para a consolidação dos jogos da Copa no país. No aguardo de melhorias quanto ao cumprimento efetivo dos horários de paradas, redução de custos das passagens dos interbairros e aumento de linhas para cobrir com maior eficácia toda a região, os usuários apontam suas reivindicações que já são objeto de um novo estudo da Secretaria de Trânsito e Transportes do Município - Setra.

O secretário Municipal de Trânsito e Transportes, Antônio Batista, esclarece que todo o trabalho de melhorias está sendo estudado e algumas delas serão acionadas somente após a validação do Novo Plano Diretor de Transportes da Região Metropolitana, pois o planejamento municipal está atrelado também à conotação de ações de maior amplitude, que certamente irão disponibilizar uma infra-estrutura mais adequada para que todo o sistema e seus permissionários atendam com maior qualidade e comodidade. “Hoje sabemos que algumas melhorias devem ser priorizadas e estamos atentos, pois nos baseamos nelas para traçar o planejamento municipal, porém já temos mudanças, como a viabilização de um terminal em Parnamirim, a partir da consolidação de ações previstas no Plano Diretor da Região Metropolitana”, explica o secretário.

Antônio Batista esclarece que os estudos viabilizados pela Setra priorizam a voz dos próprios usuários, e acrescenta que “eles são os grandes colaboradores para sinalizarem o que precisa ser modificado e o que se encontra em condições não satisfatórias”. Atualmente, as reclamações são registradas pela Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes através do fone 3644-8169, que funciona em horário do expediente municipal das 8h às 12h e no turno vespertino, das 14h às 18h, linha em que o usuário poderá fornecer o número do carro e linha de transporte coletivo, levantando os problemas que enfrentou relacionados ao usufruto do serviço.

Passagens interbairros
O custo das passagens interbairros também tem sido alvo de reclamações e dentro das previsões de mudanças, a possível viabilização de novo terminal para os coletivos será uma das alternativas para redução de tarifas, além do aumento das linhas que também acarretarão na diminuição e melhor distribuição do trajeto a ser feito por localidade.
READ MORE - Coletivos com mudanças previstas em Natal

Vandalismo prejudica transporte coletivo de Aracaju

Latarias pichadas, vidros quebrados, câmeras inutilizadas. São várias as conseqüências dos atos de vandalismo praticados diariamente contra os veículos que fazem o transporte coletivo na capital sergipana. Além dos prejuízos materiais, as ações criminosas prejudicam todos os usuários aracajuanos, que se vêem obrigados a conviver com os danos ao utilizar o serviço.
De acordo com o diretor de transporte da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT), Orlando Sérgio, os atos acontecem todos os dias, mas são intensificados quando há eventos que atraem grande público. Nesses casos, nós temos que solicitar um policiamento adequado nos terminais localizados na região em questão, explica Orlando, colocando como exemplo os jogos de futebol. Há conflitos entre as torcidas e essa agressividade sempre se reflete nos ônibus, comenta o diretor de transporte.
Segundo ele, para cada veículo inutilizado, 10 viagens deixam de ser feitas por dia e cerca de mil passageiros são distribuídos entre os demais carros da mesma linha. Um carro quebrado é um veículo a menos que vou ter no outro dia para trabalhar, já que ele estará em manutenção, afirma Orlando, lembrando que o prejuízo à população só não é maior em função da escala de revezamento feita pelas empresas, que acabam acionando os veículos que estão na reserva.
Para o superintendente das empresas VCA e São Cristóvão, José Carlos Alves da Silva, o gasto mensal das empresas apenas com reparos chega a R$ 120 mil. Muitos ônibus estão chegando pichados, tanto na parte externa, quanto interna. Os vândalos também quebram muito os vidros. Na semana passada mesmo, quebraram dois carros novos e, quando o vidro quebra, o itinerário é interrompido, lamenta o superintendente.
READ MORE - Vandalismo prejudica transporte coletivo de Aracaju

SMTT cria projeto que beneficia idosos e deficientes físicos em Maceió

A Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) de Maceió, apresentou no dia 21 de outubro, ao Ministério Público Estadual um projeto que regulariza a obtenção das credenciais para os idosos maiores de 65 anos e deficientes físicos com dificuldade de locomoção para garantir corretamente a ocupação da vagas exclusivas nos estacionamentos.
Um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), foi assinado na última quinta-feira dia 29, pela SMTT, Associação dos Deficientes Físicos (Adefal), Procon, Núcleo de Defesa da Pessoa com Deficiência Física (Secretaria da Mulher), os supermercados Cesta de Alimentos, Palato, Extra, Makro, Bompreço, Sam's Club e Unicompra, e também o Maceió Shopping, Pátio Maceió e Shopping Farol. O entendimento começa a vigorar a partir de janeiro de 2010.

Formulado pelo Setor de Cadastro e Recadastro da SMTT, contando com o apoio do Ministério Público, através da promotora de justiça, Adriana Accioly, o projeto atende as Resoluções 303 e 304 do Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN) que dispõe sobre a uniformização dos procedimentos para sinalização de fiscalização do uso de vagas regulamentadas para estacionamento exclusivo de veículos. Para Zesilda Accioly, responsável pelo setor, serão montados stands para facilitar o cadastro dessas pessoas que irão receber a credencial para ser utilizado nas vagas especiais nos estacionamentos situados em logradouros públicos ou privados em todo território federal. “Além de atender no Posto de Atendimento da SMTT (entrada do Cleto Marques Luz), montaremos ainda um stand a ser definido em um local centralizado para facilitar a vida dos maceioenses que precisaram se cadastrar”, esclareceu.

O projeto tem como principal objetivo promover o cadastramento das pessoas portadoras de deficiência física com dificuldade de locomoção e idosos para a obtenção das credenciais de estacionamentos exclusivos em locais públicos ou privados de Maceió. Segundo o superintendente da SMTT, Jorge Silva Coutinho, essa é mais uma atividade que vem beneficiar as pessoas com necessidades especiais. “Todos os órgãos públicos precisam desenvolver políticas públicas que atendam as mais diversas necessidades de sua população, esse é mais um projeto que vai beneficiar Maceió”, afirmou.
READ MORE - SMTT cria projeto que beneficia idosos e deficientes físicos em Maceió

No Rio Ônibus da linha 524 são poucos e sempre lotados


Que a Barra da Tijuca é mal servida pelo transporte coletivo, todos sabem. Basta ver o grande número de vans que operam no bairro, como alternativa ao número insuficiente de ônibus. A foto acima mostra um coletivo da linha 524 (Botafogo-Barra). Os carros que fazem este percurso são poucos e estão sempre lotados. Todo mundo que usa esta linha fica se perguntando por quê tem tanto carro na linha 175 e tão pouco na 524. Pois a resposta parece simples, trata-se de pura falta de planejamento por parte da epresa que opera estas linhas, bem como total descaso com o usuário.
As fotos foram tiradas no Jardim Botânico, num dia útil, no meio da tarde. O ponto é próximo a esquina com a Rua Lopes Quintas. Observem o sufoco dos passageiros.

Fonte: O Globo Reporter cidadão
READ MORE - No Rio Ônibus da linha 524 são poucos e sempre lotados

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960