Estudantes e professores de São Paulo têm até o dia 14 de novembro para solicitar o Bilhete Único Escolar 2009

sexta-feira, 6 de novembro de 2009


Estudantes que, conforme o Decreto de Lei 1069/48, têm direito ao pagamento de meia tarifa nos ônibus municipais, Metrô e trens da CPTM podem solicitar a 1ª via do Bilhete Único Escolar do ano letivo atual até o dia 14 de novembro de 2009. Para os alunos que desejarem a segunda via do bilhete de 2009 o prazo é até 30 de novembro.
A SPTrans orienta aos alunos e professores que antes de irem aos postos autorizados, consultem a Loja Virtual para verificar a posição de seu cadastro. Caso ainda não conste na base de dados da SPTrans procure a secretaria de sua unidade de ensino para regularizar a situação. Fique atento para os prazos:
Até o dia 14 de novembro, deverão ser efetuadas as solicitações de 1ª e 2ª via sendo que o prazo para solicitação da 2ª via será até 30 de novembro de 2009.
A partir de 17/11/09, o Sistema Bilhete Único Escolar, estará liberado para que as escolas façam o cadastramento dos estudantes para o próximo ano.
A partir de 03/12/2009 - Os estudantes que estiverem cadastrados e liberados no sistema, poderão fazer a solicitação/revalidação do Bilhete Único Estudante para 2010.
READ MORE - Estudantes e professores de São Paulo têm até o dia 14 de novembro para solicitar o Bilhete Único Escolar 2009

No Rio, Prefeito diz que vai exigir a demissão dos maus motoristas

Alunos, professores e funcionários da rede municipal já podem relatar nas escolas, a partir desta sexta-feira, os problemas ocorridos com o transporte público. Cada unidade escolar terá fichas de reclamação, na qual será possível relatar o ocorrido e informar o número da linha, do ônibus e o horário.
O prefeito Eduardo Paes disse que vai exigir a demissão dos maus motoristas listados em reclamações feitas por alunos e enviadas à Rio Ônibus. Paes já solicitou à Secretaria de Educação a definição do modelo pelo qual os estudantes vão poder denunciar os motoristas de ônibus que desrespeitam as leis de trânsito. Segundo o prefeito, as escolas vão reunir as queixas feitas pelos alunos.
— Eu pedi à Secretaria de Educação que decidisse o modelo. O que acontece hoje é que com a quantidade de ônibus na cidade não dá para a Prefeitura fiscalizar cada motorista e cada ônibus. A ideia é que tenha em cada escola uma concentração de denúncias contra os motoristas para que a gente faça uma espécie de ranking. Vou encaminhar a lista para a Rio Ônibus e exigir a demissão desses motoristas — afirmou o prefeito após participação em seminário, no Centro, sobre a revitalização da Zona Portuária. Paes diz que quer responsabilizar os profissionais:
— Não posso multar. Vamos criar um clima de punição.
A intenção de Paes de criar um ranking com os maus motoristas surgiu a partir de uma carta de colegas de uma estudante que morreu atropelada por um ônibus, na Barra da Tijuca, em julho. Porém, a imprudência registrada na carta enviada ao prefeito não é a única enfrentada pelos alunos que utilizam o transporte. Não parar para pegar passageiros no ponto e dificultar a entrada dos estudantes são as principais reclamações dos estudantes da rede pública.

A estudante Ana Lília da Silva dos Santos, de 15 anos, conta que o motorista evita parar em ponto onde há muitos estudantes uniformizados: — Quando tem vários alunos no ponto os motoristas passam direto porque eles acham que todos vão pegar o mesmo ônibus. As amigas Ágatha Cristina Ramos Vianna, de 13 anos, e Michelle da Silva Hernandes, de 13, afirmam que é comum o motorista avançar com o ônibus para impedir o embarque de estudantes.
— Um dia, o motorista não quis abrir a porta da frente. Então, um monte de alunos correu para a porta de trás. Quando estava na escada, ele arrancou com o carro para ninguém mais entrar, e minha mochila ficou presa na porta — lembra Michelle.
READ MORE - No Rio, Prefeito diz que vai exigir a demissão dos maus motoristas

Bilhetes de integração do metrô vão virar cartão eletrônico no Rio


Os passageiros que usam as linhas de integração do metrô devem ficar atentos a partir de sexta-feira (6). Quem comprar as passagens nas estações, receberá, no lugar do bilhete de papel, um cartão eletrônico, que deverá ser usado tanto no metrô quanto nos ônibus.

Segundo a empresa, no entanto, a mudança vale para quem usar o metrô como o primeiro meio de transporte. Quem entrar no ônibus primeiro e, lá, comprar o bilhete integrado, vai continuar a receber o ticket de papel, que, nessas situações, continuam valendo nas estações. Os que não serão aceitos mais são os bilhetes de papel para viagens de integração no sentido metrô-linhas de ônibus expressa, para embarque nas estações do metrô.
Os bilhetes de papel já comprados podem ser trocados até o dia 30 de dezembro no Espaço do Cliente, na Estação Central, de segunda a sexta, das 8h30 às 11h e das 12h15 às 18h30. Quem tem mais de cinco bilhetes deve ligar para o Serviço de Atendimento ao Cliente (0800 595 1111) para fazer a troca. Para ser trocado, o bilhete não pode ter sido utilizado nem estar rasurado ou danificado.
De acordo com o Metrô Rio, os cartões eletrônicos já são usados para embarque em todas as linhas de integração intermunicipal, municipal e com a SuperVia (sentido metrô-ônibus). Além disso, o cartão pré-pago também já é aceito nas linhas de integração intermunicipal.
READ MORE - Bilhetes de integração do metrô vão virar cartão eletrônico no Rio

Passageiros passam mal em estação depois de defeito em metrô


Seis passageiros do metrô passaram mal e foram atendidos por equipes do Samu no início da noite desta quinta-feira (5) depois que uma composição apresentou defeito na estação do Estácio, na Zona Norte do Rio de Janeiro. Uma pessoa foi levada para atendimento no Hospital Souza Aguiar, no Centro.De acordo com a Metrô Rio, concessionária que administra o metrô, o trem apresentou um problema de partida e os passageiros foram orientados a desembarcar para que a composição fosse removida ao centro de manutenção da empresa.

Os passageiros foram acomodados no trem seguinte. O defeito causou atrasos de até sete minutos, o que gerou excesso de pessoas na plataforma da estação. Policiais do Batalhão do Estácio foram acionados. A concessionária informou, ainda, que além do defeito técnico no trem, um passageiro apertou o botão de emergência da composição, obstruindo a porta das composições. Segundo a Metrô Rio, nestes casos, por medida de segurança, o condutor faz uma checagem completa antes de dar a partida, o que também acaba gerando atraso e impactando nos intervalos.
READ MORE - Passageiros passam mal em estação depois de defeito em metrô

Termina greve de ônibus na zona norte de São Paulo

A SPTrans (empresa que administra o transporte coletivo de São Paulo) informou que a greve de ônibus na zona norte da cidade foi encerrada. As linhas da empresa Viação Sambaíba estão saindo aos poucos da garagem e retornando às ruas.

A paralisação contou com 9.500 funcionários e teve início às 4h da madrugada desta quinta-feira, o que afetou 143 linhas. Motoristas e cobradores da empresa reivindicam falta de benefícios para uma parte dos funcionários.

O sindicato da categoria realizará uma nova reunião às 16h para decidir sobre a continuação da greve.
READ MORE - Termina greve de ônibus na zona norte de São Paulo

O caótico trânsito nas periferias de Recife


Que o trânsito das cidades está ruim, isso não é novidade. Que trafegar nos grandes corredores está cada dia mais difícil, também não. Agora, o que pouca gente considera é que, se nas grandes vias o saturamento é sufocante, imagine no restrito sistema viário da periferia dos centros urbanos? Algumas pessoas devem se perguntar: mas e daí? O problema é que esse estrangulamento não afeta apenas a mobilidade daqueles que moram no subúrbio. Prejudica a todos porque é na periferia onde está a maior parte dos terminais de ônibus do sistema em operação na Região Metropolitana do Recife. Geralmente, o Centro é utilizado como ponto de retorno dos veículos.Portanto, se não há fluidez no subúrbio, toda a viagem do coletivo atrasa e todos sofrem. Números da empresa Pedrosa, uma das operadoras que têm 90% das linhas na Zona Norte do Recife, em bairros de relevo acidentado e com muitos morros, como é o caso de Nova Descoberta e Vasco da Gama, mostram essa realidade. Ointenta e cinco por cento das perdas de viagem da empresa acontecem por causa de retenções na periferia, antes de os coletivos chegarem aos grandes corredores viários, como a Avenida Norte, por exemplo. As viagens se perdem, basicamente, no entorno do Mercado de Nova Descoberta.
O agravante da situação comparada com a encontrada nas vias da cidade é que no subúrbio não há nenhum tipo de lei. O desordenamento urbano é pleno e o desrespeito às regras de trânsito ainda maior. Isso quando elas existem, o que é pouco comum. Diante desse cenário, o diretor executivo da Pedrosa, Antero Parahyba, lembra que de nada vale investir na circulação dos grandes corredores se não for feito um trabalho de fiscalização nas vias da periferia.

"Há momentos em que o trânsito para. Os ônibus ficam presos e têm dificuldades para seguir viagem. E nunca vemos uma agente de trânsito, não importa o horário. São veículos fazendo carga e descarga a qualquer hora e em qualquer lugar, indiferentes às estreitas vias, ambulantes e feirantes ocupando metade das ruas e carros estacionados por toda parte", relata. O diretor sugere que a Companhia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU) implante uma ofensiva sinalização nas principais ruas da periferia e fiscalize o desrespeito. A sugestão é simples e eficiente. O problema é que, se já está difícil ver agentes de trânsito nos grandes corredores viários da cidade, imagine encontrá-los nos subúrbios? É pouco provável. Não acha?Abaixo, uma overdose de imagens do caótico trânsito da periferia do Recife. O vídeo foi produzido pelos profissionais que diariamente sofrem com o desordenamento urbano na área.
Fonte: JC Online


READ MORE - O caótico trânsito nas periferias de Recife

Motoristas e cobradores ameaçam entrar em greve na Grande Florianópolis

Motoristas e cobradores ameaçam entrar em greve na Grande Florianópolis até o fim de 2009. A informação é do secretário de comunicação do Sindicato dos Trabalhadores do Transporte Coletivo da Grande Florianópolis (Sintraturb), Antônio Carlos Martins. A categoria prevê nova greve até o Natal e inclusive paralisações relâmpago pela manutenção de cerca de 1,1 mil cobradores de ônibus nos cargos caso não haja acordo sobre a participação nos lucros. Os trabalhadores também reclamam da diminuição dos horários de ônibus na Capital.
Segundo o presidente do Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Florianópolis (Setuf), Waldir Gomes da Silva, a participação dos trabalhadores nos lucros está sendo discutida com o Ministério Público, e as empresas buscam se adequar à lei federal. Em relação às demissões, Silva diz que, conforme decreto assinado pelo prefeito Dário Berger em 2008, nenhum cobrador de ônibus seria demitido.
A respeito da diminuição na oferta de horários de ônibus em outubro, o vice-prefeito e secretário de Transportes de Florianópolis, João Batista Nunes, disse na época que as mudanças foram necessárias e que, tecnicamente, há um excesso de linhas de ônibus na cidade com baixa demanda, o que causaria o custo elevado da tarifa.
READ MORE - Motoristas e cobradores ameaçam entrar em greve na Grande Florianópolis

Entidades da cidade de Marília querem melhorias na Lei do Transporte Coletivo

Representantes de associações de moradores e dos movimentos estudantil e sindical se reuniram na tarde de ontem, com prefeito Mário Bulgareli, para cobrar mudanças na Lei do Transporte Coletivo.
Os destaques foram dados a forma de operação de duas empresas na cidade, a forma de integração entre as linhas com uma única passagem e o papel do SAF nessa nova conjuntura.
O porta-voz das entidades e presidente da UJS em Marília, Marcos dos Santos, acredita que o tempo limite para integração entre linhas deve ser ampliado dos atuais 45 minutos previsto no projeto para 1 hora.
Com relação a atuação das empresas concorrentes, Santos solicitou, em nome das entidades, que o projeto atribua papel fiscalizador ao SAF, que segundo ele participa hoje apenas de questões pontuais, como aprovação de preços da passagem.
As propostas agora seguem para avaliação da Prefeitura e possíveis modificações. A expectativa é que o projeto entre na pauta de deliberações da Câmara ainda em novembro.
READ MORE - Entidades da cidade de Marília querem melhorias na Lei do Transporte Coletivo

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960