Distrito Federal com 350 novos ônibus nas ruas

quinta-feira, 29 de outubro de 2009


O governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, anunciou ontem a entrega de 350 novos ônibus para a população, durante encontro entre empresários do setor de transportes, rodoviários, representantes do DFTrans e da Secretaria de Transportes, realizado no Eixão Sul, na altura da Quadra 110, próximo ao antigo Cine Karin.

Os coletivos estarão nas ruas a parir de novembro. Estiveram presentes o secretário de Transportes do DF, Alberto Fraga; o diretor geral do DFTrans, Paulo Henrique Munhoz; e a administradora de Brasília, Ivelise Longhi. O governador explicou que a renovação da frota de ônibus foi possível devido ao aumento no valor da receita e a ampliação dos esforços para combater o transporte pirata no DF. “Com o aumento do número de usuários do transporte público, conseguimos exigir dos empresários a renovação da frota de ônibus sem reajustar o valor da tarifa”, afirmou Arruda, lembrando que o valor da passagem de ônibus é o mesmo de três anos atrás.

“Estamos legalizando e melhorando o transporte público, proporcionando mais segurança e conforto para os usuários, e conseguimos, em três anos de governo, colocar 1.950 novos ônibus nas ruas sem aumentar o valor da passagem, que permanece a R$ 3”, discursou o governador, frisando que a idade média da frota de ônibus em Brasília já foi de 14 anos e hoje é de apenas 4 anos.

O secretário de Transportes do DF, Alberto Fraga, explicou que a renovação é feita com custo zero para a população. Ele disse que Brasília possui hoje a frota de ônibus mais nova do Brasil.“Estamos entregando hoje 350 novos ônibus e conseguimos ampliar o número de viagens de 3 mil para 6,5 mil realizadas diariamente.

Hoje, Brasília é a décima-quarta cidade em valor médio de tarifa de transporte, e estamos acabando com aquela imagem de que a cidade possui a passagem mais cara do país e o pior sistema de transporte público”, disse Fraga, argumentando que faltam 250 novos ônibus para que toda a frota de veículos coletivos em circulação no DF fique abaixo da idade média de 4 anos.

O governador Arruda lembrou que Brasília e São Paulo foram as únicas capitais que não registraram aumento no preço das passagens e prometeu que não haverá reajuste. “A tarifa continuará sendo de R$ 3”, disse.
READ MORE - Distrito Federal com 350 novos ônibus nas ruas

Recife deve ganhar mais ônibus adaptados para deficientes físicos


Pessoas que andam em cadeiras de rodas têm dificuldades para circular pelas ruas do Recife. Elas têm que se arriscar no meio da rua porque as calçadas estão cheias de obstáculos. Além do chão irregular, os deficientes disputam espaço com barracas e vendedores.
A universitária Zenaide Rodrigues sente na pele o despreparo de motoristas e cobradores de ônibus para ajudar quem tem deficiência física a entrar nos ônibus que estão adaptados. “Eles não estão bem preparados para manusear o elevador, tem vezes que acham que está quebrado porque não sabem mexer direito. Eu já tive que manusear o elevador para poder entrar no ônibus”, disse.
O aposentado Edvaldo Guerra também pede que haja mais respeito e capacitação de profissionais e pessoas nas ruas para lidar com quem tem deficiência “A cidade não é preparada para receber a gente”, afirmou.
A Região Metropolitana de Recife tem 164 linhas com 338 ônibus adaptados. O número representa 12% do total de 2.700 veículos que circulam na área.
É o motorista do ônibus quem deve manusear o elevador. Os veículos devem ter um lugar apropriado para o deficiente ficar. “Estamos desde junho capacitando algumas pessoas que chamamos de multiplicadores. Não temos estrutura para que todos os motoristas e cobradores façam esse procedimento, então são escolhidas algumas pessoas para fazer o treinamento”, afirmou Mário Sérgio Cornélio, gerente de fiscalização de uma empresa de ônibus que possui os ônibus adaptados.
“Os novos ônibus já virão com o elevador, nossa previsão é que, até meados de novembro, 25 outros veículos estarão operando no sistema”, acrescentou.
READ MORE - Recife deve ganhar mais ônibus adaptados para deficientes físicos

GPS nos ônibus de Aracaju vira realidade

Que o transporte público oferecido na capital sergipana deixa muito a desejar, isso já não é mais novidade. O que existe de novo, no entanto, é a disposição de empresas de ônibus e do setor público para tentar oferecer ao usuário um serviço de melhor qualidade. Além da compra de novos ônibus, as empresas que atuam em Aracaju e na região metropolitana estão fazendo um alto investimento na instalação de GPS (Sistema Global de Posicionamento) nos veículos.
A Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT) de Aracaju acredita que até o final do ano todos os 614 ônibus que compõem a frota já estarão sendo monitorados pelo sistema. A expectativa é que, através desta ferramenta

Paulo Alexsandro: GPS é um instrumento para empresa e gestoresmoderna, a qualidade na oferta no serviço de transporte público melhore. Isso ocorrerá, na medida em que a fiscalização do serviço prestado por motoristas e cobradores será mais rigorosa.
“Vai ser um instrumento para que as empresas e gestores possam adequar os serviços às necessidades dos usuários”, afirma o analista de sistema, Paulo Alexsandro Freitas, do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Município de Aracaju (Setransp). “Todos os ajustes necessários poderão ser feitos com base em dados confiáveis, disponibilizados através de um sistema on-line”, ressalta Paulo.

O que ganham as empresa?
Nas empresas serão instaladas telas para monitorar os veículos Através do GPS todo o trajeto do veículo será monitorado por operadores que ficarão nas sedes das empresas e na SMTT. Serão disponibilizadas num sistema on-line informações como previsão de chegada dos ônibus nos pontos de paradas, localização exata durante o trajeto, tempo que o veículo ficou parado e se estava com motor ligado ou desligado, dentre outras.
O superintendente de três empresas que atuam em Aracaju e na grande Aracaju, José Carlos Alves, conta que está sendo investido mais de R$ 180 mil só na compra de material. “Além disso, teremos um custo de manutenção mensal de mais ou menos R$ 23 mil”, explica. Ele acredita que o retorno financeiro após a implementação do GPS poderá vir na medida em que gastos desnecessários, principalmente com combustíveis, estarão sendo fiscalizados e, consequentemente, evitados pelos motoristas.

José Carlos aposta em retorno financeiro Segundo José Carlos, no dia a dia dos motoristas não vai haver nenhuma alteração. “Os motorista apenas terão mais condições de oferecer um melhor serviço ao usuário”, pontua. “Para quem cumpre as normas e horários não muda em nada”, reforça o motorista Genisson Oliveira. No entanto, ele acredita que em muitas linhas o cumprimento de horários é tarefa muito difícil e com o GPS isso será ainda mais cobrado dos profissionais.
READ MORE - GPS nos ônibus de Aracaju vira realidade

Em Curitiba, Custo do vandalismo chega a R$ 270 mil por mês no sistema de transporte

O custo do vandalismo no sistema de transporte em Curitiba chega a uma média de R$ 270 mil por mês. Entram nesta conta vidros pichados, janelas quebradas, estações tubo, ônibus danificados e equipamentos como sanitários, torneiras, azulejos, espelhos e paredes danificados ou pichados em terminais de transporte. A soma dos prejuízos no sistema, até setembro, chega a quase R$ 2,5 milhões."São custos absurdos, que não podem ser pagos pela sociedade", afirma o presidente da Urbs, Urbanização de Curitiba S/A, Marcos Isfer destacando ser impossível medir o custo real. "O verdadeiro custo do vandalismo é o do medo e do risco", diz ele. "Quando um vândalo joga uma pedra contra um ônibus, ele está ameaçando a vida de pessoas. Quando ele picha uma placa de trânsito, ele está criando condições de risco para motoristas e é isso que precisa ser resolvido com urgência", afirma.
A partir do que considerou uma tragédia acontecida no domingo, quando 28 ônibus foram depredados após o clássico Atletiba, a Urbs, diz seu presidente, está estudando sugestões de medidas a serem apresentadas à sociedade. "Precisamos nos unir nesta luta contra o vandalismo porque o que está em risco vai muito além do custo financeiro que é extremamente alto", afirmou.

Levantamento feito pela Urbs mostra que só a reposição de vidros de janelas de ônibus riscados até setembro deste ano custaria em torno de R$ 2,2 milhões a preços atuais. Para dar idéia do que isso representa, o sistema tem 35.492 janelas de ônibus e destes, 11.391 foram riscados neste ano. Boa parte das janelas riscadas por vândalos são de ônibus totalmente novos, modernos, mais seguros e confortáveis, que acabaram de entrar na frota. Curitiba tem uma frota operante de 1.910 ônibus com um índice de renovação, a partir de 2005, de quase 60%. Ou seja, até o fim deste 1.120 ônibus zero quilômetro terão entrado na frota a partir de 2005.No caso das estações tubo o vandalismo representou um prejuízo, só com a reposição de vidros neste ano, de R$ 139, 5 mil. No ano passado o custo da troca de vidros das estações em função de vandalismo, chegou a R$ 382,8 mil. Curitiba tem 364 estações que, somadas, têm cerca de oito mil vidros.

O presidente da Urbs explica que toda a estrutura de fiscalização da empresa, o apoio das forças policiais e a ação permanente da Guarda Municipal estão voltadas para o combate ao vandalismo incluindo o sistema de transporte. "Mas precisamos de uma mobilização maior, que envolva a sociedade como um todo, que envolva poder público e iniciativa privada para que possamos acabar de fato com o vandalismo. É a partir desta premissa que estamos preparando um elenco de sugestões a serem apresentadas à sociedade para que possamos atuar juntos nessa luta que é de todos nós", afirmou.
READ MORE - Em Curitiba, Custo do vandalismo chega a R$ 270 mil por mês no sistema de transporte

Programa de controle da poluição aprova 87% dos ônibus em São Paulo

O Programa ConscientizAR da EMTU/SP mede a emissão de poluentes dos ônibus metropolitanos que operam no serviço regular e de fretamentoA Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos – EMTU/SP aprovou 87% dos 528 veículos inspecionados até a primeira quinzena de outubro pelo Programa ConscientizAR na Região Metropolitana da Baixada Santista. No sistema regular, que conta com uma frota de 489 ônibus, foram vistoriados 327 veículos, dos quais 97% foram aprovados. Na modalidade de fretamento, 201 ônibus passaram pela inspeção, sendo aprovados 77% deles.
O ConscientizAR foi criado em agosto de 2008 para informar as operadoras sobre a necessidade de manter os motores dos ônibus regulados e, consequentemente, reduzir a emissão de poluentes dos veículos do sistema intermunicipal metropolitano (comum, especial fretamento e fretamento escolar).

Controle da poluição
A inspeção da frota da Região Metropolitana da Baixada Santista é feita pelos fiscais da EMTU/SP nas garagens das empresas operadoras. Com o uso do opacímetro é medida a quantidade de material particulado (fumaça preta) emitida por veículos a diesel. A emissão acima dos níveis permitidos está diretamente associada à falta de manutenção do veículo ou à qualidade do combustível utilizado. Entre os problemas mais comuns estão a bomba injetora desregulada, bicos injetores danificados, filtros de ar e óleo com vida útil vencida e combustível adulterado.
Em caso de constatação de irregularidade, a empresa tem o prazo de sete dias, a partir da data de inspeção, para se adequar ao nível de emissão permitido e passar por nova vistoria. Se o problema persistir, a empresa é multada e os veículos são impedidos de circular até a regularização.
READ MORE - Programa de controle da poluição aprova 87% dos ônibus em São Paulo

Em Brasília, Novos ônibus só começam a circular em Dezembro

A população do Distrito Federal terá, em um mês, acesso a 350 novos ônibus. Os veículos foram apresentados na manhã desta quarta-feira (28/10) pelo governador José Roberto Arruda. O início da circulação deve demorar porque os carros, apesar de prontos e modernos, ainda precisam ser emplacados.
Durante a solenidade, o diretor de Transporte Urbando do DF (DF-Trans), Paulo Henrique Munhoz, afirmou que os ônibus foram comprados pelas empresas que fazem o transporte coletivo e serão distribuídos em todas as cidades do DF, substituindo os veículos antigos. Todos os carros possuem rampa de acessibilidade para deficientes físicos e letreiro eletrônico. Alguns ainda contam com câmbio automático. Com os novos carros, a idade media da frota será de 4,4 anos, mas a intenção do governo é fazer esse número chegar a 3 anos, com a compra de mais veículos novos.
READ MORE - Em Brasília, Novos ônibus só começam a circular em Dezembro

Seja um Seguidor, Campanha do Blog Meu Transporte

Campanha do Blog Meu Transporte é chegar até o fim deste ano a pelo menos 50 seguidores, você caro leitor que estar vendo a serenidade, competência e disposição deste Blog em mostrar de fato o que acontece com um dos principais serviços públicos do país que é o Transporte Público, não pode ficar de fora desta campanha, por isso convidamos você a ser mais um seguidor deste Blog que vem mostrando dia a dia a situação do Transporte Público que você usa, clique em seguir este blog e convide seus amigos.

Abraços!!!
READ MORE - Seja um Seguidor, Campanha do Blog Meu Transporte

Ônibus velhos deixarão de circular em Feira de Santana

Considerado como um modelo de transporte coletivo deficiente e com as taxas mais elevadas do país. Diante da grita popular e parte da imprensa feirense, finalmente os responsáveis pelo setor ameaçam, com uma tímida iniciativa, retirar de circulação do município os ônibus velhos. Importante observar que se tal ação for eficiente, grande parte da frota deverá ser desativada. Caso estes veículos não sejam substituídos em tempo hábil poderá comprometer ainda mais, o já debilitado serviço coletivo prestado à população.
O Secretário Municipal de Transporte e Trânsito Flailton Frankles, se não tiver jogando para a platéia e seu discurso não passar de retórica vazia, promete agir com rigidez com as empresas de transporte coletivo da cidade que não atenderem os requisitos exigidos pela SMTT no processo de vistoria. Os trabalhos neste sentido foram iniciados no dia 19 deste mês e se prolongarão até o dia 1º de novembro. Só resta a nós, pobres mortais, aguardar os resultados.
READ MORE - Ônibus velhos deixarão de circular em Feira de Santana

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960