Urbelândia é a primeira cidade do País a operar com os ônibus 100% adaptados para deficientes

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Uberlândia tem 100% da frota de ônibus adaptada e acessível para deficientes. “Todos os veículos têm idade média menor que 1 ano e são adaptados com elevadores, para oferecer comodidade e segurança às pessoas com deficiência”, explicou o secretário Municipal de Trânsito e Transportes, Paulo Sérgio Ferreira.Para definir as três empresas que operam no transporte coletivo de Uberlândia foram levados em conta, experiência em linhas urbanas, experiência em sistema de bilhetagem eletrônica, experiência em operação de veículos acessíveis, compromisso na adaptação de veículos para deficientes, experiência em operação de corredores, disponibilidade de veículos, certificado ISO – 9001: 2000, prazo para início de operação e idade média da frota.
“O transporte pra ser bom tem que ter ônibus novos, motoristas e cobradores comprometidos com a qualidade do serviço. Também tem que ter vias adequadas e o Prefeito está investindo em corredores de transporte. Então é um conjunto de ações para evitar demora e quebra de ônibus. Com isso vamos melhorar a qualidade do serviço, disse o secretário de Trânsito e Transportes, Paulo Sérgio Ferreira.
READ MORE - Urbelândia é a primeira cidade do País a operar com os ônibus 100% adaptados para deficientes

Transporte coletivo é a única solução para melhorias no trânsito de hoje


O crescimento desordenado das cidades é apontado como um dos principais obstáculos a uma boa qualidade de vida. E são as grandes metrópoles que sofrem as consequências no dia-a-dia tendo que enfrentar um trânsito caótico. Problema que pode e tem sido resolvido por meio de um planejamento adequado.


READ MORE - Transporte coletivo é a única solução para melhorias no trânsito de hoje

Trânsito de Natal é caótico e sem planejamento

As ruas de Natal estão saturadas de veículos. O trânsito, nos horários de pico, tira a paciência de muitos motoristas que ficam presos nos congestionamentos. E a situação se agrava com o passar dos anos. De acordo com dados do Departamento Estadual de Trânsito do Rio Grande do Norte (Detran-RN), até a última quinta-feira (10.09), circulavam 275.351 veículos pelas ruas da capital. Desses, 173.772 eram automóveis. Os verbos, nas frases anteriores, não estão no passado por acaso. Nos últimos dois anos, 37.741 novos veículos passaram a circular pela cidade, resultado das facilidades oferecidas na hora de adquirir veículos. Isso representa uma média de 1.572 carros novos por mês e/ou 60 por dia nas ruas da capital. Em relação à população, a média é de 4,6 pessoas por carro na capital, ou seja: em termos estatísticos, dava para todo mundo que mora em Natal andar de carro e ainda sobraria lugar. Algo utópico de ocorrer e a realidade mostra que as melhorias no trânsito e na infra-estrutura não acompanham tal demanda da frota. O resultado não poderia ser outro: trânsito lento, congestionamento e estresse para os motoristas e usuários do transporte coletivo.
READ MORE - Trânsito de Natal é caótico e sem planejamento

Recife: Linha expressa depende da obra da Via Mangue


Um está atrelado ao outro. Essa é a relação entre o projeto do Corredor Norte-Sul e a Via Mangue, futuro corredor viário da Zona Sul que a Prefeitura do Recife tenta construir há mais de três anos. Se a Via Mangue não avançar, com a implantação do sistema viário de 4,5 quilômetros entre o Pina e a Rua Antônio Falcão, em Boa Viagem, o Norte-Sul não poderá chegar ao bairro e se estender até o ponto final, em Cajueiro Seco, Jaboatão dos Guararapes.
Ontem, Jaime Lerner e o arquiteto que está coordenando o projeto do Norte-Sul, Carlos Ceneviva, afirmaram que a alternativa viária é fundamental para permitir a implantação do corredor na Avenida Domingos Ferreira, por onde circulam, hoje, cerca de 60 mil veículos por dia. “Não podemos dizer que o corredor dependa dela, mas é um elemento importante. Se ela não existir, ficará complicado, já que a intervenção trará impactos para o tráfego da região. Por isso, sugerimos no projeto que seja encontrado um caminho alternativo entre a Domingos Ferreira e o local onde será feita a Via Mangue”, argumentou Carlos Ceneviva.
A alternativa sugerida pelo arquiteto seria a adequação do sistema viário formado por ruas como Encanta Moça, no Pina, e Francisco da Cunha, em Boa Viagem, que compõem quase uma via paralela à Domingos Ferreira. Representantes da Prefeitura do Recife que estavam na apresentação do projeto básico, no entanto, argumentaram que as vias não comportariam a quantidade de veículos.
A dependência da Via Mangue é ainda maior porque, pela proposta do Norte-Sul, a Domingos Ferreira terá apenas uma faixa para carros na altura das estações de ônibus. Sem a Via Mangue e com o corredor, o trânsito na via ficaria intrafegável. O prefeito João da Costa, embora satisfeito com o que viu do projeto, ponderou que será necessário dar agilidade à execução da Via Mangue para permitir a entrada do Norte-Sul em Boa Viagem. “É um problema, mas nós já temos uma solução. Não há restrições ao projeto, mas apenas temos que equilibrar as execuções”, disse.
READ MORE - Recife: Linha expressa depende da obra da Via Mangue

Brasília: Faltam R$ 38 milhões para as obras do veículo leve sobre trilhos


Uma rede de média tensão(1) soterrada ao longo de todo o canteiro central da W3 Sul vai atrasar o início das obras do veículo leve sobre trilhos (VLT). Mas a retirada da fiação é o menor dos problemas do governo. O custo da transferência está estimado em R$ 45 milhões, mas, segundo o secretário de Transportes, Alberto Fraga, o projeto executivo do VLT previa para esse fim apenas R$ 7 milhões. Até agora, não se sabe de onde vai sair a diferença de R$ 38 milhões para executar o remanejamento da rede de energia. São 6km de cabos a 1,5m de profundidade no trecho que vai do Eixo Monumental até o fim da Asa Sul.

O cabeamento foi enterrado no fim da década de 1950 e início dos anos 1960, quando a rede foi construída. Apesar de os técnicos estarem debruçados sobre o projeto executivo do VLT nos últimos dois anos, somente há 20 dias a Secretaria de Transportes teria tomado conhecimento da necessidade de retirada dos cabos e dos custos dessa obra. “Durante a elaboração do projeto, eles descobriram essa história, mas não trouxeram o assunto para discussão. Sem tirar os cabos não tem como começar a obra. Cogitamos construir o leito do VLT sobre a rede, mas o consórcio fez a prospeção e descobriu que não será possível”, afirmou Fraga.

O VLT é o principal projeto do governo para melhorar o transporte público do Distrito Federal. O sistema deve atender uma demanda diária de 110 mil pessoas e está orçado em cerca de R$ 1,5 bilhão. O tempo de espera dos vagões será de no máximo quatro minutos e haverá parada de duas em duas quadras. Por meio da assessoria de imprensa, o Metrô-DF, responsável pela execução das obras, informou que a readequação das redes não só da CEB como também de empresas de telefonia, entre outras está prevista no projeto executivo. Em relação ao gasto com a retirada da rede elétrica, afirmou que os técnicos estão avaliando uma forma de reduzir as despesas.
READ MORE - Brasília: Faltam R$ 38 milhões para as obras do veículo leve sobre trilhos

Avenida Paulo Fontes, em Florianópolis, passará por novas mudanças

Segundo o prefeito em exercício da Capital, João Batista Nunes, o projeto deve priorizar o transporte público e os pedestres. A rua Felipe Schmidt entre as ruas Álvaro de Carvalho e Sete de Setembro também ganhará um calçadão a partir desta terça-feira. Os carros ficam proibidos de usar a via. Apenas as motos terão acesso, mas só temporariamente. Também haverá a inversão de sentido da rua Álvaro de Carvalho. Após o fechamento total para os veículos, até o fim do mês, os ônibus terão um corredor exclusivo. Com as mudanças, ônibus que vêm das avenidas Beira-Mar Norte e Gama D' Eça precisarão ter o itinerário alterado antes de entrar no Ticen.
READ MORE - Avenida Paulo Fontes, em Florianópolis, passará por novas mudanças

Nova linha de ônibus começa a operar em Aracaju

Preocupada com o conforto e a segurança dos usuários do transporte coletivo, a Prefeitura de Aracaju, por meio da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT), determinou a ativação da linha 062 - Piabeta/Mercado, a partir da próxima terça-feira, 27.
A linha, com novo itinerário, será servida por quatro ônibus. Os principais beneficiados são os moradores do Porto D' Anta e bairro Industrial, que terão mais uma opção de deslocamento.
Além da linha Piabeta/Mercado, os dois bairros são atendidos também pelas linhas 007 - Fernando Collor/Atalaia, 061 - Marcos
READ MORE - Nova linha de ônibus começa a operar em Aracaju

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960