Recife: Terminal Integrado de Paulista é inaugurado

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

A população que reside nos municípios de Paulista, Igarassu e Abreu e Lima não vai mais precisar pagar duas passagens para sair de casa para o trabalho em outros municípios, como Recife e Olinda. Isso porque foi inaugurado nesta quinta-feira pela manhã o Terminal Integrado Pelópidas Silveira, na PE-15, em Paulista. O novo terminal vai beneficiar cerca de 85 mil pessoas que passarão a pagar apenas uma tarifa por dia. Para deixar mais uma unidade do Sistema Estrutural Integrado (SEI) pronto, foram investidos R$ 6,5 milhões em uma área de 29 mil metros quadrados, que terá a capacidade para operar 19 linhas e receber até 181 ônibus simultaneamente. O novo terminal agradou a população, que já começa a fazer as contas de quanto vai economizar após a chegada do SEI. “Tenho um filho que pagava até dois vales B e quatro vales A por dia para chegar ao trabalho. Com esse terminal ele vai pagar uma passagem B para ir e uma A para voltar. Agora vamos ter mais dinheiro para podermos colocar as coisas em casa”, disse a aposentada Alaíde Martins.No caso de Alaíde Martins, a economia diária será de R$ 8,35. “Se fizermos as contas, ele vai ganhar praticamente metade de um salário por mês”, comemorou a aposentada. “Esse sempre foi um grande problema de quem mora em Paulista, Abreu e Lima e Igarassu, pois quando vão procurar um emprego e diz que mora nesses locais as empresas não querem pagar as passagens”, comentou o governador Eduardo Campos durante a inauguração, quando reiterou a promessa de entregar mais 11 terminais até o final do próximo ano.Para ajudar os deficientes, o Terminal Pelópidas Silveira foi construído com todas as sinalizações também em braile e piso tátil para facilitar a orientação dos deficientes visuais, rampas de acesso e uma Central de Atendimento ao Cliente totalmente adaptada.“A estrutura foi pensada para todo mundo. Gostei muito do que vi. Na verdade nunca pensei que isso um dia fosse sair do papel. Agora vamos realmente ser inserido na sociedade por completo”, disse a dona de casa Creonice Lima, que foi fiscalizar se os oito boxes para o comércio, as duas lanchonetes, os quatro banheiros públicos e os pontos de embarque e desembarque ficaram corretos.
READ MORE - Recife: Terminal Integrado de Paulista é inaugurado

Em dez anos, São Paulo fica mais lenta

Há cerca de dois meses, na véspera do feriado de Corpus Christi, a cidade de São Paulo registrou seu último recorde de congestionamento. No final da tarde, indicadores da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) marcaram 293 km de vias congestionadas. Trocando em miúdos, se enfileirássemos todos os veículos presos no trânsito naquele dia, a extensão iria desde a praça da Sé até a cidade de Jaú, no interior do estado de São Paulo.
Os índices médios de congestionamento na cidade estão longe de poderem ser considerados satisfatórios: dados da CET mostram que, no ano passado, a média de congestionamentos na cidade foi de 138 km de extensão – distância suficiente para chegar próximo ao município de Limeira, por exemplo. Nos horários de pico da tarde – entre 17h e 20h – a velocidade média dos veículos, em 2008, não chegava aos 15h km/h.
Com 3,5 milhões de veículos que efetivamente circulam pelas ruas diariamente, São Paulo está se transformando cada vez mais em uma cidade lenta. “A situação é muito preocupante. Estamos tendo um aumento crescente do uso do automóvel e um não suficiente aumento do uso do transporte coletivo”, alerta o professor e urbanista Cândido Malta, autor de um recente estudo sobre o transporte e o uso do solo em São Paulo. “A capacidade de suporte já é insuficiente. Se essa perspectiva não for mudada, teremos a paralisação da cidade, com todos os prejuízos que você possa imaginar”, alerta.

READ MORE - Em dez anos, São Paulo fica mais lenta

João Pessoa: Integração Metropolitana elevou em 40% número de usuários

O número de passageiros que utilizam a Integração Temporal Metropolitana vem aumentando mês a mês desde que o sistema foi lançado em maio deste ano. Até julho, o número de usuários apresentou um crescimento de 40,4%, saindo de 113.105 passageiros para 158.795. Nos últimos três meses, 411.716 pessoas utilizaram esse tipo de integração para se deslocarem entre os municípios da Região Metropolitana. A estimativa da Superintendência de Transportes e Trânsito (STTrans) é que o número de passageiros continue aumentando ao longo dos meses, assim como aconteceu com a Integração Temporal de João Pessoa.
O sistema de Integração Temporal Metropolitana começou a funcionar no dia 1º de maio e foi proposto pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP). Com ele, os usuários de transporte público coletivo urbano dos municípios da Capital, Bayeux, Santa Rita, Cabedelo, Conde e Alhandra passaram a ter a vantagem de pagar a metade do valor da passagem sempre na segunda viagem.
Para participar da Integração Temporal Metropolitana o usuário tem que possuir o cartão "Integra Bem" ou "Passe Legal", que pode ser adquirido gratuitamente no posto da Associação Metropolitana de Transportes Urbanos (AMTU), que fica localizado no Terminal Rodoviário, na Capital. O cartão está disponível nas versões "Estudante", "Vale Transporte" (aquele que é adquirido pela empresa para o deslocamento do trabalhador), além do "Cartão Cidadão" (que atende os demais usuários do sistema).
A Integração Temporal Metropolitana funciona da seguinte forma: o usuário de transporte coletivo tem o tempo normal da sua viagem, da cidade em que reside ou trabalha até o seu destino, mais 30 minutos. Ou seja, após desembarcar do ônibus, o passageiro terá, pelo menos, 30 minutos para trocar de linha.
READ MORE - João Pessoa: Integração Metropolitana elevou em 40% número de usuários

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960