Recife: Prazo de validade da carteira de estudante 2008 encerra amanhã

terça-feira, 14 de julho de 2009

O Grande Recife Consórcio de Transporte informa que se encerra amanhã (15/07) o prazo de validade da carteira de estudante 2008. O documento que é utilizado por 330 mil estudantes do ensino médio, fundamental e de cursinhos pré-vestibulares, é responsável por garantir o direito de utilizar a meia passagem através da aquisição de créditos para o Vale Eletrônico Metropolitano Estudante (VEM). Durante o ano, o Grande Recife ampliou o prazo de validade da Carteira de Estudante 2008 por três vezes. Tudo isso, porque houve um atraso na entrega da documentação por parte das escolas. Até o momento, o consórcio confeccionou cerca de 300 mil carteiras, sendo 256 mil documentos que já foram entregues e, outras 44 mil que estão prontas, apenas aguardando o resgate por parte das escolas. Aproximadamente 30 mil carteiras solicitadas, enviadas recentemente, estão em processamento, e deverão ser entregues na próxima semana. As escolas que ainda não requisitaram carteiras para seus alunos, têm até o dia 30 de setembro de 2009 para solicitar o documento. O requerimento para a emissão das carteiras só pode ser feito ao Grande Recife pelas escolas.
READ MORE - Recife: Prazo de validade da carteira de estudante 2008 encerra amanhã

Região oeste de Uberlândia ganha novos ônibus

Começam a circular, no próximo dia 12, 34 novos ônibus que reforçam a frota da Viação Sorriso de Minas, empresa de transporte público urbano, na cidade de Uberlândia. Conforme pré-estabelecido por meio de licitação com a Prefeitura, os novos Mercedes Benz - Neobus chegaram à cidade no último dia 29 e atendem a todas as determinações: são zero quilômetro, possuem elevadores, garantindo a acessibilidade, e também chassi de 13,2 metros de comprimento, o que amplia a capacidade de acomodação dos passageiros.
Os novos ônibus somam-se aos 96 veículos da Sorriso de Minas já em circulação e garantem a melhoria no transporte em mais de 33% da rota total do município, área atendida pela empresa. "Com este crescimento, o atendimento à população nesta região será beneficiado com a melhor distribuição dos veículos e cumprimento dos horários pré-estabelecidos pelo órgão gestor para a circulação dos ônibus", ressalta o diretor da Sorriso de Minas, Leandro Gulin.
Para atender à nova frota, a Sorriso de Minas também aumentou seu quadro de funcionários: 150 colaboradores, vindo das empresas que estão deixando o sistema SIT, foram contratados para garantir a eficiência na prestação do serviço.
Outro investimento da empresa foi em aprendizagem: um profissional especializado da Neobus esteve em Uberlândia para o treinamento de todos os 339 motoristas da empresa para os novos veículos, mais modernos.
READ MORE - Região oeste de Uberlândia ganha novos ônibus

Natal ganha 60 novos ônibus adaptados


Frota especial irá atender gestantes, idosos, obesos e pessoas com deficiência física. Ônibus começam a circular neste final de semana.
Sessenta novos ônibus com acessibilidade para idosos, gestantes, obesos e pessoas com limitações físicas foram apresentados nesta sexta-feira (10) e estão sendo colocados em circulação na cidade a partir deste final de semana. O investimento global das sete empresas (Guanabara, Santa Maria, Conceição, Via Sul, Riograndense, Reunidas e Cidade das Dunas) que compõem o Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros do Município do Natal (Seturn) – foi de R$ 15 milhões.Com os novos veículos, o transporte coletivo da cidade atinge a marca de aproximadamente 12% de adaptação à acessibilidade para cadeirantes, representando uma das maiores frotas adaptadas. Nos novos carros, os assentos preferenciais para idosos, gestantes e pessoas com limitações físicas são na cor amarela. No espaço reservado às cadeiras de rodas, um assento dobrável pode ser acionado para oferecer lugar extra aos demais passageiros. E, seguindo as novas normas para o setor, é oferecido também banco especial para pessoas obesas.As mudanças nos ônibus obedecem à resolução nº 316/2009 do Conselho Nacional deTrânsito (Contran), que determina alterações no espaçamento entre os bancos, no tamanho dos assentos, na largura do corredor e nas saídas de emergência, entre outras medidas. A resolução obriga as empresas fabricantes de ônibus a seguirem as normas e elas têm dois anos para se adequar. Como a resolução não é retroativa, a frota antiga permanece como está.Durante a apresentação dos ônibus, o diretor de comunicação do Seturn, Augusto Maranhão, disse que a falta de acessibilidade das vias e do transporte público é, para muitos, a verdadeira limitação para o crescimento pessoal e profissional.

“Este é um bom momento para se abordar a necessidade de dotar a cidade de condições de acessibilidade nas calçadas, pontos de ônibus, pois somente assim, os usuários poderão usufruir os benefícios oferecidos pelos ônibus”, destacou.Maranhão lembrou ainda que a mudança põe Natal entre as primeiras a ter frota adaptada às diversas necessidades dos usuários. "São ônibus modernos e novos que têm como maior objetivo valorizar o usuário. Acredito que Natal seja uma das primeiras cidades a fazer estas modificações porque a resolução do Contran é tão nova que só quem estava renovando a frota agora poderia atender", diz o diretor.
READ MORE - Natal ganha 60 novos ônibus adaptados

BH: Falhas no transporte persistem

Há quase oito meses era implantado o novo sistema de transporte coletivo da capital, com promessas de ônibus menos lotados e intervalos mais curtos entre as viagens. No entanto, as medidas não têm sido cumpridas pelos consórcios prestadores do serviço, e, como agravante, a Empresa de Transporte e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans) reconhece que a fiscalização é falha.O sistema atende a 1,4 milhão de usuários. Ontem, a reportagem de O TEMPO percorreu, das 6h30 às 8h, um trajeto da Pampulha à praça Milton Campos, na região Centro-Sul da capital, em duas linhas de ônibus. O mesmo itinerário foi feito em novembro do ano passado, logo após as novas regras entrarem em vigor. Passados mais de sete meses, ambas as linhas continuavam com lotação acima do permitido, ou seja, cinco passageiros por metro quadrado. Na linha 2402 (São Bernardo/Nossa Senhora da Glória), alguns usuários viajavam em pé nas portas e não havia como caminhar dentro do veículo. Alguns passageiros tiveram que descer pela porta da frente. Segundo os passageiros, a superlotação da linha é causada pelo descumprimento do quadro de horários. "O ônibus não passa na hora certa. Ligamos para a BHTrans, mas nada é feito", disse a auxiliar de dentista Geane Vieira, 28. Na avenida Afonso Pena, pontos cheios às 7h10. Na linha 4103 (Aparecida/Mangabeiras), o cenário era de caos. O veículo, que já vinha cheio do bairro Aparecida, lotou ainda mais no centro. O coletivo, com capacidade para 70 passageiros, transportava cerca de 90. "Hoje, por ser sexta-feira e os universitários já estarem de férias, ainda está menos cheio do que em outros dias, em que vamos prensados nas portas", contou a doméstica Cláudia Costa Santana, 37. A linha 4103 é a única opção para a recepcionista Cristiana Damasceno Araújo, 30, que trabalha no Instituto Hilton Rocha. Ela já cansou de reclamar junto à BHTrans sobre a superlotação, sem ter retorno. "Já telefonei e enviei e-mail diversas vezes, mas nunca me deram uma resposta. Na Afonso Pena, deixo até três ônibus passarem para conseguir embarcar", conta. No Barreiro, a situação também continua crítica. O frentista Paulo Marcone, 28, mora no bairro Jatobá. Ele utiliza diariamente as linhas que partem da Estação Diamante e afirma que o problema é a superlotação. "As filas e os ônibus que rodam sem caber mais ninguém não mudaram em nada desde novembro. A única coisa que mudou foi a pintura dos carros", ironizou.
READ MORE - BH: Falhas no transporte persistem

Cuíaba: Usuários reclamam das más condições do transporte público

O transporte público de Cuiabá há tempos vem apresentando problemas. A superlotação, principalmente nos horários de pico, continua sendo a principal causa de insatisfação dos usuários. Segundo a Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte Urbano (SMTU), o fluxo diário de passageiros nos ônibus da capital é de 270 mil. Para atender essa demanda, as empresas concessionárias põem em circulação uma frota de 377 ônibus e 86 microônibus, distribuídos em 77 linhas de ônibus e 11 de micros. Porém, em certas horas do dia essa frota parece insuficiente. Já pela manhã os usuários do transporte coletivo enfrentam a superlotação. O estudante Willian Rocha Lima, 14, morador do CPA 3, que estuda na Morada do Ouro, diz que prefere ir a pé para a escola. Segundo ele, os ônibus estão tão lotados, que vale a pena ir caminhando. Só na volta ele pega o coletivo.Outro horário crítico para quem necessita de ônibus para se locomover é o final de tarde. Além de todo o aperto que os passageiros passam, ainda tem o trânsito que a cada dia piora em Cuiabá. A estudante Cristiane Soares de 18 anos conta que pega dois ônibus para ir estudar. As aulas acabam às 18h00, para ela enfrentar isso diariamente é um verdadeiro caos.Outro ponto que vem incomodando os passageiros dos coletivos em Cuiabá é a falta de cuidado de alguns motoristas. Muitos correm demais e acabam por machucar os usuários. Dona Tereza de Almeida, dona de casa, diz que pior que a superlotação nos ônibus, é a falta de respeito por parte de alguns condutores. Ela conta que uma vizinha já chegou a cair no ônibus de joelhos e se feriu, devido à falta de prudência de um motorista. Uma aposentada, que não quis se identificar, relatou a reportagem do Olhar Direto que devido à uma queda dentro de um ônibus, fraturou um osso da caixa torácica.
READ MORE - Cuíaba: Usuários reclamam das más condições do transporte público

Cuíaba: Tarifa sobe para R$ 2,30

A tarifa do transporte coletivo municipal em Cuiabá ficará 25 centavos mais cara a partir da meia-noite deste domingo, dia 12. O reajuste de 12% foi decretado ontem pela prefeitura e sobe o preço da passagem dos atuais R$ 2,05 para R$ 2,30, aumento possibilitado por uma decisão judicial, que derrubou a liminar que impedia a majoração desde dezembro do ano passado. Há cerca de dois anos não havia reajuste de tarifa em Cuiabá. Por força do novo aumento, a prefeitura determinou que a Associação Mato-grossense de Transportadores Urbanos (MTU) funcione neste sábado até as 18h para venda de cartões de transporte, ainda sob o valor de R$ 2,05. Para fazer valer o aumento, o prefeito Wilson Santos (PSDB) considerou o desequilíbrio financeiro das empresas de transporte. O mesmo critério foi levado em conta pela decisão do Conselho Municipal de Transporte (CMT) que, em sua última reunião, em maio, estipulou o teto de R$ 2,42 para a nova tarifa na Capital, com base em uma planilha de custos. Ficou a cargo do prefeito acatar esse valor ou não. Contudo, na época, ele decidiu pelos R$ 2,30, valor antecipado com exclusividade em reportagem publicada pelo Diário. O CMT verificou aumento no preço de todos os insumos que compõem a planilha – pneu, óleo combustível, etc. – desde que foi instituído o valor de R$ 2,05, bem como os reajustes nos salários dos trabalhadores do setor. O decreto se sustenta pela decisão monocrática do desembargador Evandro Stábile, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJ). Trata-se de uma decisão liminar, cujo mérito ainda deve ser analisado pelos desembargadores da câmara julgadora do TJ. O desembargador considerou, desta vez, a legalidade do estudo de custos aprovado pelo CMT. A última decisão a respeito da tarifa municipal de transporte foi em maio e contrária à prefeitura. O Ministério Público Estadual (MPE) obteve uma liminar que proibia o município de executar o aumento na tarifa até que fossem apresentados ao MPE estudos técnicos transparentes sobre os critérios utilizados para o aumento.
READ MORE - Cuíaba: Tarifa sobe para R$ 2,30

Zona Oeste do Rio ganha integração ônibus-Metrô

Os moradores dos Bairros de Bangu, Senador Camará, Padre Miguel e do lado norte de Realengo - Zona Oeste do Rio - passam a ter um serviço de transporte diferenciado e ligação direta com o metrô. A Secretaria Municipal de Transportes inaugurou três linhas de ônibus de integração ônibus-metrô do projeto Expresso Oeste: a Bangu-Coelho Neto. Santa Cruz já conta com este serviço desde maio e a próxima área a ser atendida será a de Campo Grande. A linha Bangu-Coelho Neto vai operar com uma frota de quatro veículos. Serão 11 paradas intermediárias em pontos exclusivos num trajeto de 35 quilômetros. A tarifa, com metrô incluído, será de R$ 4,00. A operação da linha será feita pela Transportes Campo Grande. Identificados pela cor azul e uma silhueta da Serra do Mendanha na parte lateral do veículo, os ônibus Expresso Oeste possuem ar condicionado e proporcionam uma economia de 21% em relação à soma das duas passagens de forma isolada. A questão do transporte na Zona Oeste é emergencial por tratar-se da região mais carente do serviço. Com a integração entre ônibus e metrô na Zona Oeste, a Prefeitura estimula o uso do transporte de massa. Os ônibus da Expresso Oeste alimentam o metrô, que é um transporte de maior capacidade, e proporcionam aos moradores da Zona Oeste uma capacidade de locomoção maior, pois o passageiro pode chegar a bairros como a Tijuca ou Copacabana pagando apenas uma tarifa.
READ MORE - Zona Oeste do Rio ganha integração ônibus-Metrô

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960