Transporte público passa por reformulação em Recife

quinta-feira, 11 de junho de 2009


Integração. Pioneirismo. Ampliação. Esses são alguns dos planos idealizados para o Sistema de Transporte Público de Passageiros para a Região Metropolitana do Recife (STPP/RMR) prometido pelo Grande Recife Consórcio de Transporte (GRCT). Algumas das medidas já estão em ação, como a mudança no formato de bilhetagem eletrônica e a expansão do Sistema Estrutural Integrado (SEI), com a construção de 11 Terminais Integrados (TI), sendo dois deles com previsão para funcionamento ainda neste semestre. Enquanto isso, com pouco mais de um ano de inauguração, parte do Corredor Leste-Oeste, que compreende a avenida Conde da Boa Vista até a Praça do Derby, encontra-se sucateada por falta de manutenção.
O Grande Recife Consórcio de Transporte (GRCT) entregará os dois primeiros dos 11 Terminais Integrados (TIs) planejados para a Região Metropolitana do Recife (RMR). O custo de todos os terminais está orçado em R$ 60 milhões, beneficiando mais de 1,8 milhão de habitantes diariamente. O terminal Pelópidas Silveira, localizado na PE-22, em Paulista, e o terminal de Xambá, no Cabo de Santo Agostinho, serão entregues neste semestre. Através deles, a população pagará uma única tarifa por sentido e terá à disposição diversas opções para deslocamentos, reduzindo o gasto com transporte.A construção de terminais integrados, além de outras melhorias marcam, aos poucos, a mudança do Sistema de Transporte Público de Passageiros da Região Metropolitana do Recife (STTP/RMR) da EMTU para o Grande Recife Consórcio de Transporte (GRCT). Das 14 cidades que integram a RMR, por enquanto, Recife e Olinda aderiram ao consórcio. As demais já possuem intenção.“Esse tipo de gestão possibilita a uniformização do sistema de transporte em todos os municípios, sobretudo em termos de tecnologia e integração. Pelo consórcio, haverá maior integração operacional e tarifária entre redes municipais e intermunicipais, melhorando a eficiência e qualidade dos serviços de transporte para a população”, prometeu o presidente da GRCT, Dílson Peixoto.Segundo o presidente da CTTU, Carlos Padilha, a entrada do Recife no consórcio é uma forma de melhorar o sistema de transporte público em toda a RMR. “Pelo fato de estarmos situado dentro de uma região metropolitana e que recebe influências das cidades localizadas em seu entorno, a entrada neste consórcio possibilita a re-estruturação do sistema de transporte público de toda a região, beneficiando não só os recifenses, como também aqueles que trabalham na cidade e moram em outro município”, destacou.
READ MORE - Transporte público passa por reformulação em Recife

Bilhete único não é mais aceito na mesma catraca duas vezes seguidas

Mudança implantada vale para bilhete do trabalhador e estudantil.SPTrans diz que medida foi adotada para evitar fraudes.



O passageiro que usa vale transporte e bilhete estudantil em ônibus, metrôs e trens de São Paulo e tentou passá-lo duas vezes seguidas em uma mesma catraca nos últimos dias deve ter se surpreendido com o travamento do validador. Desde o sábado (6), a São Paulo Transporte (SPTrans), que coordena o sistema de bilhete único e do pagamento integrado do transporte público, ajustou as catracas dos veículos e estações para só permitirem a liberação da passagem em um mesmo ponto após um intervalo de 30 minutos, no caso do vale transporte, e 15 minutos, no caso do bilhete estudantil.



A medida foi adotada, segundo a SPTrans, para fazer cumprir a legislação federal que determina que o benefício do bilhete para estudantes e trabalhadores é intransferível. De acordo com a empresa, muitos passageiros cediam o cartão para parentes e amigos usarem o transporte. A atitude é classificada como fraude pela prefeitura. A nova determinação vai afetar diretamente 1,4 milhão de pessoas que possuem cartões subsidiados pelas empresas e 800 mil estudantes. A medida não atinge os passageiros que usam o bilhete único comum.
READ MORE - Bilhete único não é mais aceito na mesma catraca duas vezes seguidas

São Paulo: Recorde de lentidão deixa passageiros indignados em pontos de ônibus

Moradores da cidade reclamam da demora para pegar a condução. Em recorde histórico, lentidão ficou perto dos 300 km de filas
Em um dia de lentidão recorde no trânsito em São Paulo, não foram só os motoristas que sofreram. Nesta quarta-feira (10), véspera de feriado prolongado, havia muita gente esperando ônibus nos pontos de parada ao longo das vias congestionadas na cidade. Quem dependia do coletivo para voltar para casa, ir ao trabalho ou à faculdade reclamou.
Foi o caso da estudante Cristina Tatini, de 32 anos, que estava em um ponto de ônibus na Avenida Pedro Bueno, no Jabaquara, na Zona Sul, e torcia para o veículo chegar logo. Eram 18h20. "Eu cheguei aqui meia hora antes do que o normal e não adiantou nada porque não passou nenhum ônibus. Tenho prova na faculdade às 19h10", afirmou ela, que ia para o Ibirapuera, na mesma região.
Cristina, que se abrigava da chuva forte com um guarda-chuva, informou que o percurso não costuma levar mais do que 30 minutos, mas nesta quarta ela estava menos animada. "Hoje, com certeza, está demorando mais".
Junto com ela, outras pessoas se amontoavam sob uma marquise para se proteger da chuva. A assistente administrativa Sueli Santos, de 40 anos, não escondeu a indignação com a demora do ônibus que a levaria para casa. "Eu pego o (ônibus) Jardim Macedônia e é o único que serve para mim. Deve estar tudo parado", apostou ela, tentando justificar por que o coletivo não passava. Sueli contou que também tinha saído mais cedo, neste caso do trabalho, e que esperava no ponto havia meia hora.
Um pouco mais adiante, na mesma avenida, a aeroviária Rita Araújo, 47, parou em um posto para abastecer o carro. Sabia que a volta para casa, em Santo Amaro (também na Zona Sul), seria mais lenta. "Hoje o trânsito está infernal. Normalmente, o trânsito é ruim, mas acho que hoje (quarta) está pior", afirmou Rita, que calculou fazer em 45 minutos o trajeto que faz em dias normais em meia hora. "Mas isso é pensando positivamente", brincou.
READ MORE - São Paulo: Recorde de lentidão deixa passageiros indignados em pontos de ônibus

Palmas: Motoristas não estão treinados para operar os 26 ônibus adaptados

Apesar das reclamações gerais quanto ao aumento de 40% na tarifa do transporte coletivo em Palmas, pelo menos uma categoria deveria comemorar. Trata-se dos portadores de deficiência física, que passaram a contar com 26 ônibus adaptados a suas realidades. Anteriormente, apenas uma unidade estava adaptada, para um número estimado em 17.252 pessoas (IBGE 2001). Porém, a boa notícia esbarra na falta de motoristas capacitados para operar o sistema e se relacionar com a diversidade. Segundo o presidente da Associação e do Conselho Estadual da Pessoa com Deficiência, Sebastião Ferreira, os motoristas do transporte coletivo não estão aptos a manusearem o novo sistema do veículo, provocando constrangimento aos usuários deficientes que precisam do ônibus. “O sonho está se transformando em um pesadelo” denuncia.Por causa desta situação, a Associação pretende acionar ainda este mês o Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (Sest/Senat) e a Agência de Trânsito, Transporte e Mobilidade (ATTM) por meio de ofício, para que eles capacitem os motoristas. Caso o impasse não seja solucionado, irá protocolar uma ação no Ministério Público Estadual (MPE). “Para assim valer a Lei da Constituição Federal de 88, que explica de que maneira o Estado atenderá o deficiente físico”, ressalta Ferreira.
READ MORE - Palmas: Motoristas não estão treinados para operar os 26 ônibus adaptados

Rodoviários suspendem paralisação no transporte coletivo de Manaus

A paralisação no transporte coletivo de Manaus, prevista para hoje (10), foi suspensa pelo Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviários de Manaus (Sttrm). Segundo o secretário do sindicato, Antônio Cavalcante, a greve foi suspensa porque as empresas de transporte coletivo realizaram o pagamento dos funcionários esta manhã. Cavalcante informou que a reivindicação foi atendida pelas empresas de transporte coletivo somente para os salários atrasados. Segundo ele, caso as empresas voltem a atrasar o pagamento deste mês, o sindicato comunicará os órgãos responsáveis e poderá fazer nova greve que deve tirar de circulação 60% do total da frota de 1,4 mil ônibus da cidade.O diretor executivo do Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Manaus (Sinetran), César Tadeu Teixeira, informou que o pagamento foi feito por meio de empréstimo, cujo valor ele não quis revelar.César esclareceu que a medida é paliativa e que, apesar da conquista aparente dos rodoviários, o empréstimo só ameniza a situação temporariamente, mas não soluciona o problema. De acordo com o secretário, a única alternativa para evitar a greve foi contrair novo empréstimo, aumentando o valor da dívida das empresas. Segundo ele, o pagamento não foi feito antes em função do bloqueio das contas das empresas pela Justiça. “O dinheiro da Transmanaus foi confiscado sem a empresa dever. O transporte coletivo de Manaus já está à beira do caos e temos que evitar a greve em meio a tudo isso”, disse.

Possibilidade de nova greve
O secretário do Sinetran, César Tadeu, informou ainda que a possibilidade de não realizar o pagamento dos rodoviários, no próximo dia 20, é grande. Segundo ele, um novo empréstimo seria inviável para as empresas.Caso a previsão se confirme, um novo anúncio de greve deverá ser feito até a data, como já foi anunciado pelo sindicato dos rodoviários.
READ MORE - Rodoviários suspendem paralisação no transporte coletivo de Manaus

Transporte coletivo em Boa Vista fica mais caro


A partir da próxima segunda-feira (15), os usuários de táxis lotação e ônibus pagarão à tarifa dos transportes coletivos com reajuste. O Município acatou o pedido do aumento feito pela Cooperativa dos Motoristas de Táxi Lotação e a empresa Viação Cidade de Boa Vista que presta serviço ao Município.A tarifa do táxi lotação passará de R$ 2,00 para R$ 2,50 e a de ônibus de R$ 1,80 para R$ 2,00.Os transportes coletivos ainda terão que conceder em cada viagem, o direito de meia-entrada aos estudantes ou a gratuidade prevista na Lei Municipal n° 761, de 14 de dezembro de 2004, aos idosos e portadores de necessidades especiais. A decisão do Município atende à recomendação do Ministério Público Estadual.A vaga exclusiva para estudantes ou a gratuidade não poderá ser ocupada por outro passageiro.Caso a população perceba que o direito à meia-entrada ou gratuidade, além de outros serviços de transporte coletivo não forem cumprido, poderão fazer denuncias ligando para Central de Atendimento da Prefeitura de Boa Vista, telefone 156. Os usuários informam o número da placa do automóvel ou ônibus, mais o horário da ocorrência.

Ônibus
O aumento foi estudado pelo Conselho Municipal de Transporte Coletivo (CMTC), após solicitação da empresa Viação Cidade de Boa Vista, a qual presta serviço ao Município alegava que o preço da passagem R$ 1,80 causava desequilíbrio econômico.Conforme o gerente administrativo da Viação Cidade de Boa Vista, Sandro Pereira Salgado, com o aumento da tarifa será possível melhorar o serviço de transporte coletivo. - Outras capitais da região Norte praticam esse preço (R$2,00) e inclusive algumas estudam um reajuste. Trabalhamos para melhorar a qualidade do transporte coletivo, mas para isso precisamos de mais condições. Só esse ano, colocamos mais de 22 novos ônibus circulando na cidade-, destacou Sandro.
READ MORE - Transporte coletivo em Boa Vista fica mais caro

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960