Porto Velho: Transporte público: superlotação impede estudantes de voltar para casa

sexta-feira, 22 de maio de 2009


O horário de saída das escolas públicas em Porto Velho, bate às 18 horas, porém, os alunos que dependem de transporte publico não conseguem chegar voltar para casa antes das 19 horas, devido a super lotação dos ônibus. Crianças e adolescentes que estudam longe de casa, a mercê de diversos perigos.Dependendo da localização da escola, os coletivos nem param nos pontos de espera, pois o limite de passageiros ultrapassa o permitido. Pessoas vão penduradas nas portas, arriscando a segurança, por não ter alternativa, denunciam os estudantes,Crianças e adolescentes alegam sentir medo de ficar nas paradas de ônibus após as 19 horas e devido orientações dos pais, recusam freqüentes propostas de caronas de pessoas desconhecidas.Trabalhadores também sente-se humilhados, com a realidade do transporte público. Ressaltam que o valor pago na tarifa é uma das maiores do país e ainda assim são obrigados a andar como se estivessem dentro de uma ‘lata de sardinha’.Voltar para casa cedo é uma missão impossível para quem precisa pegar ônibus, afirmam os usuários. Eles denunciam ainda que a frota de ônibus entregue recentemente foi insuficiente para surtir efeito, no problema que tem se transformado transporte coletivo.
READ MORE - Porto Velho: Transporte público: superlotação impede estudantes de voltar para casa

Fiscais de coletivos serão treinados em Maceió


Dando continuidade às atividades da Escola Municipal de Trânsito, nos dias 22 e 25 de maio, às 8h, 50 fiscais de coletivos urbanos de Maceió receberão um curso capacitação com o intuito de melhorar o atendimento aos passageiros e combater irregularidades nos ônibus de Maceió. O curso, que é coordenado pela Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) de Maceió, capacitará a terceira turma. Para Zesilda Accioly, responsável pelo setor de cadastro e recadastro da SMTT, o curso é importante não apenas para os fiscais. "Esse curso não beneficia apenas os fiscais que passarão por este curso de reciclagem, mas beneficia principalmente aos usuários do transporte coletivo de Maceió, que terão fiscais cada vez mais capacitados", afirma Accioly. Ainda segundo Zesilda, a intenção da SMTT é fazer este curso com todos os fiscais da SMTT. ?Esta é nossa terceira turma. Nosso trabalho é de maneira constante e nosso principal objetivo é dar um atendimento cada vez melhor aos usuários de ônibus de Maceió?, finaliza Zesilda. Os fiscais que participarão do curso já foram comunicados pelo órgão. O curso acontecerá na Escola Municipal de Trânsito, localizada na sede da SMTT no bairro do Tabuleiro do Martins, em Maceió.
READ MORE - Fiscais de coletivos serão treinados em Maceió

Termina greve de motoristas de ônibus em Florianópolis


A greve dos motoristas e cobradores do transporte coletivo de Florianópolis e cidades vizinhas, em Santa Catarina, terminou na tarde de ontem, segundo informações da prefeitura. Os trabalhadores, segundo a administração municipal, atenderam ao apelo do prefeito de Florianópolis, Dário Berger (PMDB), e retornaram ao trabalho, após 34 horas de paralisação. Cerca de 400 mil usuários do transporte coletivo foram prejudicados diariamente, segundo a Secretaria Municipal de Transportes.
O fim da greve foi negociado durante reunião entre o sindicato da categoria e a prefeitura. "Eles garantiram o retorno ao trabalho sem receber um centavo de aumento", afirmou Dário Berger. A rodada de negociação entre representantes do Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Passageiros da Grande Florianópolis (Setuf) e do Sindicato dos Trabalhadores do Transporte Coletivo (Sintraturb) com a mediação do prefeito de Florianópolis, no Ministério Público do Trabalho, ainda continua.
READ MORE - Termina greve de motoristas de ônibus em Florianópolis

Presidente da MCTrans anuncia mudança no transporte coletivo


Mudanças no transporte coletivo urbano de Montes Claros. O coronel Orlando, presidente da Mctrans, explica como se dará a referida mudança.

Estaremos implantando dentro de no máximo 90 dias um novo sistema de transporte coletivo, onde as pessoas poderão tomar dois ônibus pagando apenas uma passagem.
Hoje em Montes Claros temos 46 seis linhas de ônibus no sistema diametral, que é de bairro a bairro. No novo sistema vamos implantar 39 linhas de itinerários radiais que, será de bairro a centro e volta para o bairro. E outras 11 linhas diametrais de bairro a bairro. A pessoa descerá no centro e terá um tempo para com o mesmo cartão pegar um certo ônibus para o bairro que é o seu desejo ir.
Vamos então dá mais oportunidade para a população ir a outros locais que hoje o sistema não contempla.

Nós temos que implantar na cidade o que chamamos de matriz de integração, Montes Claros não tem uma empresa com empresa nesta área, portanto, estamos licitando uma empresa, provavelmente de Belo Horizonte ou São Paulo. Com os dados que nós já temos, bilhetagem eletrônica, os itinerários que vamos fornecer, a empresa realizará um estudo e vai calcular o tempo que a pessoa vai descer do ônibus.
Vamos montar um esquema informatizado para isso o que redundará em um grande ganho para a população. Mas, vai demorar certo tempo, pois, quando estivermos com todos estes estudos prontos vamos implantar o sistema paulatinamente ou tudo de uma só vez, vai depender das condições que tivermos no momento.
READ MORE - Presidente da MCTrans anuncia mudança no transporte coletivo

Agetran estuda corredores exclusivos de ônibus no centro


A Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) pretende retomar trechos de corredores exclusivos de transporte coletivo nas ruas Maracaju, Rui Barbosa e implantar esse sistema na avenida Calógeras. O anúncio foi feito pelo diretor presidente da Agetran, Rudel Trindade Junior que prevê para junho o início do sistema de faixas exclusivas. A medida não ocorrerá em toda a extensão das vias, privilegiando alguns pontos ainda a serem definidos. Em locais de grande movimentação de comércio e residencial, os ônibus farão o uso da segunda faixa. “A medida visa agilizar o fluxo do trânsito na região central e evitar o conflito entre carros e ônibus”, explica Rudel. A expectativa é de que os locais já estejam sinalizados em aproximadamente 30 dias recebendo nova sinalização horizontal e placas anunciando a exclusividade da faixa para ônibus. A partir da implantação dos corredores, o carro que usar a pista poderá ser penalizado por invadir pista livre, o que resultará em três pontos na carteira de motorista e multa de R$ 53,20 . Campo Grande possui demanda de aproximadamente 300 passageiros por dia e segundo Rudel Trindade, os corredores exclusivos para o transporte coletivo na região central são uma boa opção para garantir maior fluidez do trânsito e reduzir o tempo de viagem dos usuários, o que resulta na qualidade do transporte coletivo. “Essa alternativa é importante até para ajudar a disciplinar o tráfego, impedindo que ônibus e veículos normais disputem espaço nas ruas”, avalia. No período de implantação, os agentes de trânsito vão orientar os motoristas. Um projeto maior que inclui criação de novos corredores do transporte coletivo ligando terminais de ônibus ao centro da cidade está em fase de estudo.
READ MORE - Agetran estuda corredores exclusivos de ônibus no centro

Ônibus voltam a circular em São Luís


Motoristas e cobradores de ônibus de São Luís voltaram ao trabalho na manhã desta quarta-feira, após decisão do Tribunal Regional do Trabalho que determinou o aumento de 4% à categoria e o fim imediato da greve. De acordo com o Sindicato dos Rodoviários, os ônibus já estão circulando normalmente e atendendo a todos os terminais de integração da capital maranhense.
Em entrevista a Rádio Mirante AM, o presidente do sindicato, José Rodrigues, afirmou que os usuários do transporte coletivo podem ficar tranquilos, pois não há o risco de ser realizada uma nova "Operação Jabuti", como ocorreu na terça-feira.
- A população pode ficar tranquila. Podem realizar suas atividades normalmente, porque o transporte já está funcionando 100% e vai continuar funcionando até que encontremos uma alternativa para nosso problema para acabar de vez com a possibilidade de qualquer paralisação - disse.
Apesar de negar a possibilidade de uma nova paralisação, José Rodrigues revelou que ainda não foi firmado um acordo definitivo entre a categoria e o Sindicato das Empresas de Transporte de São Luís.
- De qualquer forma, acreditamos que a categoria, mesmo voltando ao trabalho, se encontra mobilizada. Nós do Sindicato estamos a postos para avaliar as propostas que surgirem no dia de hoje - finalizou.
Os usuários de transporte coletivo de São Luís viveram nesta terça um dia de caos com a greve dos rodoviários. Tanto o Sindicato dos Rodoviários, quando os próprios trabalhadores do sistema desrespeitaram a decisão da Justiça em manter o contingente mínimo de 50% da frota de coletivos rodando na capital durante a paralisação da categoria. Assim, centenas de pessoas ficaram sem transporte público. Uma pessoa foi presa por depredar um coletivo.
READ MORE - Ônibus voltam a circular em São Luís

Palmas: Investimento na qualidade do transporte coletivo ajuda a desafogar o trânsito

Durante a sessão desta terça-feira (19/05), em que participaram os presidentes da ATTM (Agência de Trânsito, Transporte e Mobilidade) e do Seturb (Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo de Palmas), o vereador Damaso (PDT) cobrou ações do município para melhorar efetivamente o sistema de transporte urbano em Palmas.
Damaso chamou a atenção, mais uma vez, para o elevado número de acidentes em Palmas, com destaque negativo para a avenida Siqueira Campos, e sugeriu que a Guarda Metropolitana deva ajudar os fiscais da ATTM a zelar por um trânsito mais humano. O vereador também comentou a situação dos motoristas, que depois da implantação da bilhetagem eletrônica, passaram a ter dupla função.
"Me preocupa a situação dos motoristas que, agora, além de dirigir, têm que cobrar e dar troco, aumentando o stress e elevando o risco de acidentes, colocando em perigo a vida dos passageiros", afirma Damaso, acrescentando ainda que a dupla função não veio acompanhada de uma remuneração condizente.
Em seu pronunciamento, Damaso afirmou que, para que Palmas tenha um trânsito melhor, é imprescindível que o transporte coletivo seja de boa qualidade. "Se os ônibus forem bons, baratos, rápidos e confortáveis, muitos motoristas individuais, terão um incentivo para deixarem os carros em casa e utilizarem o transporte coletivo, ajudando inclusive a desafogar o trânsito", declarou, citando o exemplo de seu irmão que mora no Rio de Janeiro, que possui carro, mas prefere ir ao trabalho pelo sistema público de transporte.
READ MORE - Palmas: Investimento na qualidade do transporte coletivo ajuda a desafogar o trânsito

Passageiros criticam trabalho de motoristas de ônibus do Rio


A qualidade do trabalho dos motoristas dos ônibus está na origem da maior parte das reclamações recebidas pelo serviço de teleatendimento da Ouvidoria da Secretaria Municipal de Transportes do Rio de Janeiro em 2008. Além disso, queixas sobre a falta de treinamento e educação dos condutores de coletivos lideram com folga consulta feita em março de 2009 pelo site do jornal O Globo com internautas, para saber qual o principal problema do transporte rodoviário no município.
A secretaria recebeu 15.625 reclamações contra empresas de ônibus em 2008. As que chegaram pelo teleatendimento da Ouvidoria da secretaria somam 5.035. Entre as seis principais queixas que chegaram pelo teleatendimento, cinco são relacionadas à qualidade do serviço prestado pelos motoristas: não parar nos pontos de ônibus (2.533 reclamações), falta de urbanidade com passageiros/ comportamento indevido do motorista (820), descumprir itinerários (210), recusa de passageiros (145) e excesso de velocidade/direção perigosa (119).

- Os motoristas não sabem dirigir. Não respeitam as leis de trânsito, não ficam na faixa da direita, não respeitam a ordem de chegada nos pontos (cortam e "prendem" os ônibus já parados), dão trancos e fazem curvas em alta velocidade, colocando a segurança dos usuários em perigo, fumam enquanto dirigem, falam ao celular - disse o leitor Fábio Ramos.
O leitor Mauro Fraga Paiva concorda:
- Os motoristas são extremamente mal educados, pouco civilizados e não cumprem regra alguma de trânsito ou de convivência social. Parece que eles não atentam para a responsabilidade do trabalho que é transportar seguramente vidas humanas. Muitos parecem dirigir um carro de boi!!! Não respeitam velocidade, sinais, faixas, pontos de parada, regras de trânsito, absolutamente nada. Se os orgãos fiscalizadores endurecerem e as empresas treinarem e exigirem o cumprimento das regras, certamente o transporte melhorará e uma maior segurança poderá ser notada. Mas isso é coisa de país sério, não sei se é o caso do nosso país, principalmente do nosso lindo e triste RJ!!!!! - escreveu Mauro.

'' Os motoristas são extremamente mal educados, pouco civilizados e não cumprem regra alguma de trânsito ou de convivência social. Parece que eles não atentam para a responsabilidade do trabalho que é transportar seguramente vidas humanas. Muitos parecem dirigir um carro de boi! ''
READ MORE - Passageiros criticam trabalho de motoristas de ônibus do Rio

Transporte público de Cuiabá e Várzea Grande pode entrar em greve na sexta


Sem acordo com patrões, que condicionam aumento a reajuste de tarifa, trabalhadores decidem parar


Vence na sexta (22.05) o prazo de 72h após publicação de edital, no Diário Oficial, o indicativo de greve de motoristas e cobradores do transporte coletivo de Cuiabá e Várzea Grande. Com isso nesta sexta a categoria pode entrar em greve prejudicando a vida da população das duas cidades.
Motoristas e cobradores tomaram tal decisão, pois reivindicam reajuste salarial de 13% e as empresas estão oferecendo apenas 2%.
A decisão foi tomada pela categoria após reunião realizada entre motoristas, cobradores e o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Terrestres de Mato Grosso, onde o sindicato ia apresentar a propostas das empresas para a categoria no sábado (16.05).
Atualmente um motorista ganha R$ 1.200,00 e com o aumento de 2% passaria a ganhar R$ 1.224,00. Em relação aos cobradores o reajuste séria de R$ 750,00 para R$ 765,00. Os empresários alegam que o reajuste de 13% é inviável, pelo fato de Cuiabá não ter reajuste da tarifa há dois anos.
READ MORE - Transporte público de Cuiabá e Várzea Grande pode entrar em greve na sexta

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960