Frota adaptada em Fortaleza supera média nacional

quinta-feira, 2 de abril de 2009


De 2004 a 2009, o número de ônibus adaptados para portadores de deficiência passou de 23 carros para 92. O número é pequeno mas atinge um crescimento de 300%


Em pouco mais de quatro anos, o número de ônibus adaptados para portadores de deficiência quadruplicou. Em 2004, eram 23 carros com elevadores. Hoje, existem 92. O número ainda é pequeno, considerando a frota de 1.800 ônibus na Capital. Mas, com o crescimento, Fortaleza fica com 5,1% de frota adaptada, percentual acima da média nacional: 4,5%. De acordo com a Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor), o número vai continuar crescendo à medida que a frota for se renovando. Os dados foram expostos ontem, um ano após a implantação da gratuidade do transporte público para o portador de deficiência. Durante entrevista coletiva realizada na Etufor, a coordenadora de Políticas Públicas para Pessoas com Deficiência (Compedef), Nadja Pinho, e o assistente técnico da Etufor, Flávio Arruda, ambos cadeirantes, discutiram conquistas e desafios da mobilidade. Para ter acesso ao cartão de gratuidade, o portador de deficiência precisa estar fora do mercado formal, ser beneficiário do Bolsa Família, do Benefício de Prestação Continuada (BPC) ou estar inserido no Cadastro Único.
READ MORE - Frota adaptada em Fortaleza supera média nacional

Uberaba - MG: Usuário reclama dos motoristas de ônibus do transporte coletivo


Motoristas do transporte coletivo de Uberaba continuam na mira dos usuários e suas ações despertam novas críticas, também de pedestres.

Depois de enfrentar uma série de disparos de parte da população uberabense, contra a demora dos ônibus para chegar aos pontos e aos destinos previstos, agora a Transmil encara o descontentamento dos usuários com os condutores de seus veículos.

Para o usuário Ismael Borges, um dos principais problemas é o desrespeito dos motoristas dos ônibus às leis de trânsito. “Eles não obedecem as preferências e andam como se fossem donos das ruas”, protesta. “E o pior: costumam parar os coletivos no meio da rua, e ainda abusam da velocidade quando estão andando”, completa.

Ismael lembra que é preciso lembrar estes funcionários que eles lidam, diariamente e constantemente, com seres humanos. “Os empresários do setor deveriam fazê-los passar por processos de conscientização dos seus direitos e deveres, pois, da forma como agem, deixam margens para que interpretamos que eles são, na maioria, sem preparo para trabalhar nessa área”, reivindica.

Ainda conforme o usuário, é necessária uma reciclagem profunda nesse setor, para que todos que dependem dos coletivos para se locomoverem, e os pedestres, tenham melhores serviços, menos aborrecimentos e caia a quantidade de registros de acidentes, atropelamentos e reclamações referentes ao serviço.









READ MORE - Uberaba - MG: Usuário reclama dos motoristas de ônibus do transporte coletivo

Recife: Especialistas discutem soluções para problemas do trânsito na RMR


No cruzamento entre a Avenida Caxangá, a Real da Torre e a Benfica, na Madalena, zona Oeste do Recife, uma situação se repete diariamente: o engarrafamento. Esse ponto concentra os veículos que vêm da Rua Carlos Gomes, da Caxangá e da Real da Torre.

Além disso, o espaço para a circulação de carros foi reduzido com a criação de uma faixa exclusiva para ônibus, como parte da sobras do Corredor Leste-Oeste. Os motoristas reclamam, pedem soluções. Mas para o secretário de Serviços Públicos do Recife, José Humberto, o problema só tende a piorar.

“O trânsito aqui já foi muito pior do que está hoje e será ainda pior no futuro”, afirmou em entrevista ao Bom Dia Pernambuco desta sexta-feira (27). “Evidentemente o poder público deve proporcionar melhorias, fazer intervenções urbanísticas, mas também é preciso que as pessoas se conscientizem da importância de priorizar o transporte público”.

O arquiteto da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) César Cavalcanti, especialista no tema, concorda com o secretário. “O modelo de carro individual desperdiça o espaço urbano e é incompatível com a cidade”, explicou.

“Temos que garantir a melhor circulação do transporte coletivo e dar possibilidades para que as pessoas caminhem a pé, usem bicicletas. É preciso ampliar as alternativas de transporte da população”.
READ MORE - Recife: Especialistas discutem soluções para problemas do trânsito na RMR

Ribeirão Preto - SP: Ônibus ganham mais usuários


O total de passageiros no transporte público de Ribeirão Preto cresceu 8,3% em quatro anos e passou de 54,3 milhões em 2003 para 58,8 milhões em 2007, segundo o último levantamento do Ministério das Cidades e da Associação Nacional de Transportes Públicos (ANTP).

De acordo com superintendente da ANTP, Marcos Bicalho, o aumento no número de viagens de ônibus urbanos é uma tendência nacional. “Nos últimos anos, assim como ocorreu em Ribeirão, todo o País registrou um crescimento significativo na quantidade de usuários de transporte coletivo”, disse.

O levantamento da ANTP, com informações de 41 cidade brasileiras com mais de 500 mil habitantes, mostra que na capital São Paulo o aumento no fluxo de passageiros foi de 13,7% em quatro anos. Em 2003, foram registradas 1,6 milhão de viagens de ônibus. No ano de 2007, foram 1,8 milhão.


Segundo Bicalho, o principal motivo para a alta no fluxo de usuários do transporte coletivo foi a boa movimentação econômica dos últimos anos, antes da crise financeira internacional. “Em um bom momento da economia tudo melhora, a frota em geral aumenta e os passageiros de ônibus também, pois são mais pessoas que trabalham e se deslocam”, disse.Porém, de acordo com o superintendente, a crise internacional deve desacelerar a utilização do transporte coletivo. “Como houve um aumento nos anos anteriores, agora, a tendência é que haja uma queda no número de usuários”, disse.
READ MORE - Ribeirão Preto - SP: Ônibus ganham mais usuários

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960