Transporte coletivo: Mobilidade para todos

quarta-feira, 25 de março de 2009


Desde de outubro 2008, somente podem ser fabricados ônibus acessíveis a pessoas com deficiência ou outra dificuldade de locomoção.


O sistema de transporte coletivo brasileiro terá de passar por uma grande revolução a partir deste ano, quando deverá começar a ser colocada em prática uma lei federal de 2000 que visa promover a acessibilidade de pessoas portadoras de deficiência ou com mobilidade reduzida nas vias e nos espaços públicos, no mobiliário urbano, nos edifícios e nos meios de transporte e de comunicação. No caso do transporte rodoviário, a Lei 10.098/2000, regulamentada pelo Decreto 5.296/2004, determina que, a partir de outubro deste ano, somente poderão ser fabricados ônibus que sejam acessíveis a pessoas com deficiência ou com outro problema de locomoção. Até julho de 2009, todos os veículos usados deverão também estar adaptados para os passageiros com necessidades especiais. Além disso, a legislação federal estabelece que, até 2014, todo o sistema de transporte coletivo - não apenas os veículos, mas também pontos de parada, terminais e o sistema viário - deve se tornar acessível para todos.
A lei deverá beneficiar um contingente expressivo da população. No Brasil, de acordo com o Censo 2000 do IBGE, 22,7% da população tem alguma dificuldade de locomoção, aí incluídos não somente os portadores de deficiência, mas também idosos, lactantes e pessoas com criança de colo. Isso representa, atualmente, mais de 42 milhões de brasileiros. No entanto, apesar de a lei ser bem-intencionada, há dúvidas se ela vai realmente sair do papel no cronograma estabelecido. Se depender dos fabricantes de ônibus, os prazos serão respeitados, segundo Roberto Ferreira, diretor-executivo da Associação Nacional dos Fabricantes de Ônibus (Fabus). "As encarroçadoras estão preparadas para produzir os ônibus acessíveis. O empresário hoje já encomenda o veículo acessível, mesmo que pague mais. E, pagando, nós fazemos", diz Ferreira.
READ MORE - Transporte coletivo: Mobilidade para todos

Video engraçado Sobre Transporte Público 3

READ MORE - Video engraçado Sobre Transporte Público 3

Campo Grande: Agetran pretende estimular uso de transporte coletivo na Capital

READ MORE - Campo Grande: Agetran pretende estimular uso de transporte coletivo na Capital

Campo Grande: Série Ônibus - Problema Coletivo - Descontentamento dos usuários

Campo Grande tem a 2ª maior tarifa de transporte coletivo mais cara do País a partir deste domingo, 1º de março. O valor terá reajuste de 9,5% para quem usa o cartão, de R$ 2,10 para R$ 2,30, e de 8,8% para quem paga em dinheiro, de R$ 2,30 para R$ 2,50.


READ MORE - Campo Grande: Série Ônibus - Problema Coletivo - Descontentamento dos usuários

Paraná: Problemas no transporte coletivo entre Londrina e Cambé

READ MORE - Paraná: Problemas no transporte coletivo entre Londrina e Cambé

Minas Gerais: SUFOCO NO TRANSPORTE COLETIVO

READ MORE - Minas Gerais: SUFOCO NO TRANSPORTE COLETIVO

Rio: Passageiros aprovam reforço nas linhas de ônibus da Zona Oeste após problemas com a Oriental


No primeiro dia do reforço programado pela Secretaria municipal de Transportes para as linhas de ônibus operadas pela Transportes Oriental, os passageiros aprovaram o serviço nas linhas que passaram para outras empresas. Porém, as pessoas que utilizam as linhas que continuam sob a responsabilidade da Oriental enfrentaram, ontem, os mesmos problemas ( assista: passageiros elogiam reforço e reclamam da Oriental ).
É o caso de quem procurou a S-14. A secretaria determinou que a Oriental operasse a linha, que vai de Campo Grande à Rua do Lavradio. No entanto, os passageiros continuaram amargando espera de 40 minutos a uma hora.
- É assim sempre. Já estou atrasada para o trabalho - desabafou a auxiliar de serviços gerais Rosângela da Silva, de 47 anos.
Em Vila Kennedy, os passageiros ficaram satisfeitos com as mudanças. A linha 394 (Vila Kennedy-Tiradentes) passou a ser operada pela Auto Viação Bangu. De uma rotina de senhas para viajar sentado, os moradores comemoraram, ontem, os intervalos de dez minutos.
- Adorei a mudança. Não teve aquela longa espera, e ainda fui sentada - disse Janaína Fagundes, de 45 anos.

READ MORE - Rio: Passageiros aprovam reforço nas linhas de ônibus da Zona Oeste após problemas com a Oriental

Brasil: Para passageiros, superlotação é principal problema do transporte coletivo


As queixas são muitas. O descumprimento do ponto de parada é a reclamação mais frequente dos passageiros do Rio de Janeiro. Já para quem mora em São Paulo e em Curitiba, é o grande intervalo de tempo entre um ônibus e o outro o que mais incomoda. Em Belo Horizonte, a maior queixa é o descumprimento do quadro de horários.

Segundo o especialista Ronaldo Gouveia, professor de engenharia de transportes urbanos Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), o usuário não é respeitado pelas empresas como deveria. “O passageiro não é entendido como cliente. O cliente do empresário é o órgão gestor e aí é que está o grande equívoco”, diz.

E seja qual for a cidade, entre as maiores reclamações está o comportamento inadequado dos motoristas. É por isso que nos cursos de reciclagem, que são obrigatórios, essa é uma das lições em sala de aula: falar e sorrir para o passageiro são gestos que podem aliviar um pouco a insatisfação dos brasileiros.



READ MORE - Brasil: Para passageiros, superlotação é principal problema do transporte coletivo

Minas Gerais: Linhas de ônibus passam por mudanças

A Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT) está realizando, desde a última sexta-feira (20), mudanças no horário e no itinerário de algumas linhas de ônibus. O objetivo do órgão é melhorar o sistema de transporte público, atendendo às reivindicações de algumas comunidades. Os usuários da linha Novo Mundo/Ouro Preto/Rotary/Centro (030) devem ficar atentos pois, a partir de agora, esta linha será substituída, aos domingos, pelas linhas 032 (Novo Mundo/Centro), 035 (Ouro Preto/Centro/Terminal Rodoviário) e 608 (Gruta/Iguatemi/ Terminal Novo Mundo/Ouro Preto).

Outra mudança é que, todos os sábados, a linha 030 sofrerá reajuste nos horários, por isso terá a seguinte programação: 5h20, 5h50, 6h20, 6h45, 7h10, 7h40, 8h10, 8h40, 9h10, 9h40, 10h10, 10h40, 11h10, 11h40, 12h10, 12h40, 13h10, 13h50, 14h30, 15h10, 15h50, 16h30, 17h10, 17h50, 18h35, 19h20, 20h05, 20h50, 21h35 e 22h20.

A SMTT informa também que, aos domingos, a linha 608 sairá do Novo Mundo e entrará no Ouro Preto – via Rotary, e aos sábados terá uma nova programação de horário, contando com uma viagem a mais do que ocorria anteriormente: 6h10, 6h40, 7h10, 7h40, 8h10, 8h40, 9h10, 9h40, 10h10, 10h40, 11h10, 11h40, 12h10, 12h45, 13h20, 13h55, 14h30, 15h05, 15h40, 16h15, 16h50, 17h25, 18h00, 18h35, 19h10, 19h45, 20h20, 20h55, 21h30, 22h10. Já a linha 032, nas viagens que realiza de 5h10 e 5h55, fará integração no Novo Mundo e sairá, respectivamente, às 5h20 e 6h05.

As linhas de ônibus 700 (Sanatório/Rotary/Ponta Verde), 210 (Ponta Verde/Vergel/Via Santo Eduardo), 022 (São Jorge/Centro/ Jacintinho) e 066 (Santo Amaro/Centro/Pitanguinha/Mercado) também tiveram reajuste de horários e do tempo de viagem. A linha 013 (Cruz das Almas/Centro/Avenida) fará, a partir desta segunda-feira (23), integração no Terminal da Rotary nos dois sentidos. Já a linha 017 (São Jorge/Centro/Ponta Verde/Iguatemi) passará pelo Shopping Iguatemi e pela Avenida João Davino. A Linha 049 (Eustáquio Gomes/ Centro) sofrerá reajuste de horários nos dias úteis e aos domingos, bem como a viagem que é realizada às 22h25 será feita pela linha 196 (Corujão). Aos domingos, a linha 706 (Eustáquio Gomes/Ponta Verde) terá viagens alternadas pelo bairro da Forene.

READ MORE - Minas Gerais: Linhas de ônibus passam por mudanças

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960