Brasília: Sem tolerância com ônibus velhos; até 4ª, 100 saem de circulação

domingo, 8 de fevereiro de 2009


Governo promete exigir de empresários que substituam 300 ônibus antigos por novos em 90 dias. Paralelamente, haverá tentativa de receber na Justiça R$ 23 milhões em multas. O governo também vai recorrer ao poder Judiciário para tentar receber das empresas de ônibus uma dívida acumulada de R$ 23 milhões. O montante é relativo a autuações por irregularidades na frota, descumprimento de horários ou de rotas.
Essa é uma das medidas para buscar melhorar a qualidade do transporte coletivo oferecido aos brasilienses. Até quarta, 100 ônibus velhos serão excluídos da frota e substituídos por novos. Em uma reunião na segunda com os empresários, o governo vai exigir que em 90 dias eles entreguem mais 300 veículos novos.
Diferentemente do que vinha sendo feito, a partir de agora a Secretaria de Transportes vai exigir a retirada dos ônibus velhos à medida que os novos cheguem.
“Até agora a gente permitia a inclusão dos carros novos e a permanência dos antigos porque faltavam ônibus em algumas linhas. Mas conseguimos resolver isso. Agora é tirar os velhos e garantir que eles não sejam usados para fazer o transporte escolar, por exemplo”, afirmou o secretário de Transportes, Alberto Fraga.
READ MORE - Brasília: Sem tolerância com ônibus velhos; até 4ª, 100 saem de circulação

São Paulo: Tarifa de ônibus sobe em 3 regiões metropolitanas de SP

A Secretaria dos Transportes Metropolitanos do Estado anunciou ontem reajustes nos preços das viagens de ônibus intermunicipais de três regiões metropolitanas do Estado - São Paulo, Campinas e Baixada Santista. Os aumentos entram em vigor na segunda-feira e irão pesar no bolso de mais de dois milhões de passageiros que utilizam esse transporte diariamente. O reajuste médio das tarifas será de 7,45% em São Paulo, 8,60% na Baixada Santista e 9,18% em Campinas. As tarifas de 13 linhas do corredor metropolitano ABD de São Paulo (São Mateus-Jabaquara), por exemplo, passarão de R$ 2,30 para R$ 2,55. Em Campinas, a linha 694 (Hortolândia-Campinas), uma das mais movimentadas da região, terá o valor reajustado de R$ 2,30 para R$ 2,60. Já na Baixada Santista, a linha 900 (São Vicente-Santos) irá de R$ 2,60 para R$ 2,80. Segundo o governo, as mudanças nos preços acompanham o aumento de custos com óleo diesel, lubrificantes e mão-de-obra.

READ MORE - São Paulo: Tarifa de ônibus sobe em 3 regiões metropolitanas de SP

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960