"Precisamos de uma política nacional para o transporte urbano, que tenha compromisso com a eficiência voltada ao social e ao meio ambiente.

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

O senador Delcídio do Amaral (PT/MS) quer aprofundar a discussão sobre a qualidade do transporte público nas grandes cidades brasileiras que, na visão do parlamentar, além de ser repensado de forma a beneficiar as camadas mais carentes da população, deverá utilizar , cada vez mais, as chamadas energias renováveis, que não causam danos ambientais.
"Precisamos de uma política nacional para o transporte urbano, que tenha compromisso com a eficiência voltada ao social e ao meio ambiente. Não podemos mais continuar vendo perdas, que só na região metropolitana de São Paulo, chegam a R$ 40 bilhões ao ano por falta de uma política nacional para o transporte urbano que garanta a integração de vários meios” afirmou o senador, durante painel sobre Sistemas Integrados de Meios de Transporte, promovido pela Comissão de Infraestrutura do Senado, da qual o parlamentar sul-mato-grossense é vice presidente.
Delcídio defende , também, a utilização de energias alternativas no transporte urbano, como as células de hidrogênio que começaram a ser utilizadas recentemente por alguns ônibus da capital paulista. “Saio desse encontro convencido de que , como pano de fundo da importante discussão do petróleo no pré-sal, deverá estar nossa preocupação com a necessidade de se avançar, cada vez mais, nos estudos das energias renováveis também para os transportes urbanos”, disse.

Modelo
Delcídio comentou qual seria o modelo a ser seguido de um plano diretor de cidades, com o mesmo sucesso do adotado em Curitiba, e porque o sistema adotado na capital paranaense não decola em nenhuma outra capital brasileira. Citando o exemplo bem-sucedido de Curitiba, Taniguchi sugeriu o redirecionamento dos recursos da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide) para o setor, considerando que aproximadamente 80% da população brasileira vive em cidades, agravando os problemas de transporte e gerando perda em produtividade no trabalho e na saúde.
O senador sugeriu medidas como as tomadas pelo governo de Cingapura, onde o IPVA dos carros antigos é mais caro que o dos veículos novos, como forma de estabelecer uma nova política que crie perspectivas de renovação de frota, associada a critérios para o acesso de veículos, de modo a incentivar o transporte coletivo em detrimento do transporte individual.
Ao concordar com a falta de uma política nacional de transporte urbano, Taniguchi defendeu a adoção de novos conceitos de mobilidade urbana, com a integração de vários modos de transporte, que vão da bicicleta ao metrô.
READ MORE - "Precisamos de uma política nacional para o transporte urbano, que tenha compromisso com a eficiência voltada ao social e ao meio ambiente.

Recife: Corredor viário sai em 15 dias


O bairro da Imbiribeira, na Zona Sul do Recife, ganha no próximo mês um novo corredor viário que facilitará o acesso da Zona Oeste da capital à região. Depois de um ano de obras e seis meses de paralisação, o prolongamento da Rua Arquiteto Luiz Nunes está quase concluído, devendo ser aberto ao tráfego no dia 10 de setembro. A nova via deve desafogar a Avenida Mascarenhas de Morais, saturada pelo movimento intenso de veículos.
São 700 metros de rua, com quatro faixas de rolamento, que estão sendo construídos pela Prefeitura do Recife desde o fim de 2007. Com a conclusão da obra, a via terá ligação direta com a Rua Jean Emile Favre, principal via de acesso ao Ipsep. Dessa forma, os motoristas não precisarão mais utilizar a Avenida Mascarenhas de Morais, como acontece atualmente, para chegar ao Ipsep e a outros bairros da região, evitando circular ao lado de ônibus e caminhões.
A liberação do novo trecho depende apenas da conclusão dos trabalhos de pavimentação, drenagem e calçamento numa extensão de apenas cem metros. “Estamos cuidando também da iluminação pública e trabalhando para que tudo fique pronto na primeira semana de setembro, no máximo até o dia 10”, garantiu o presidente da Empresa de Urbanização do Recife (URB), Jorge Carrero.
A Prefeitura do Recife não definiu, ainda, como será a circulação na Arquiteto Luiz Nunes, hoje mão dupla em quase toda a sua extensão, mas a expectativa é que tenha sentido único, de Afogados para o Ipsep. O trecho antigo da via deverá ser recapeado porque o asfalto está deteriorado e há buracos e remendos por toda parte.
READ MORE - Recife: Corredor viário sai em 15 dias

Novas tecnologias para o transporte coletivo de Joinville


Quem deu uma passadinha pela praça Dario Salles no sábado dia 19 de setembro teve a oportunidade de dar uma olhadinha nas novas tecnologias para o transporte coletivo de Joinville, junto com a abertura oficial da semana nacional do trânsito os novos ônibus foram mostrados a comunidade.
Os novos ônibus contam com pisos mais baixos facilitando assim acesso e circulação de pessoas obesas, portadoras de deficiência física, gestantes e idosos. Outra novidade é o combustível do veículo, o gás natural. Protótipo desenvolvido pela Busscar e Petrobrás.
READ MORE - Novas tecnologias para o transporte coletivo de Joinville

Recife: AV. Domingos Ferreira em Boa Viagem terá corredor exclusivo para ônibus

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Parte das obras do futuro Corredor Norte/Sul, que ligará os municípios de Igarassu e Jaboatão dos Guararapes, teve as licitações anunciadas ontem pela empresa Grande Recife Consórcio de Transporte Metropolitano. O pacote, orçado em R$ 60 milhões, prevê a implantação de oito terminais de integração e três corredores exclusivos de ônibus: Pan Nordestina (PE-15), Abdias de Carvalho e Avenida Domingos Ferreira. Neste pacote, ficou de fora o projeto de requalificação da Avenida Agamenon Magalhães, considerada a espinha dorsal do corredor, cujo projeto está sendo elaborado pelo urbanista Jaime Lerner, a pedido do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros (Setrans).
Na Avenida Domingos Ferreira, o corredor de ônibus será feito na pista leste (esquerda), ao lado do canteiro central, onde vão ser instaladas as 14 paradas de ônibus. Para evitar a remoção de todas as árvores existentes no canteiro, a proposta é remover apenas as que estiverem naárea onde vão ser construídos os abrigos. As paradas vão ser instaladas na altura dos semáforos para permitir a travessia dos pedestres. As paradas vão medir 2,70 metros de largura e terão que avançar em parte da faixa de rolamento. O estreito canteiro tem cerca de meio metro de largura. A faixa de ônibus terá início na Herculano Bandeira e seguirá pela pista leste da Domingos Ferreira até altura da Avenida Barão de Souza Leão.
Na Avenida Pan Nordestina, o corredor exclusivo de ônibus vai dar continuidade ao corredor da PE-15, entre o cruzamento da PE-15 com a Avenida Joaquim Nabuco e a rótula da Avenida Presidente Kennedy, em Olinda. Além das paradas vão ser implantados também retornos pelas ruas Manoel Clementino e Rua D6.
Na Avenida Abdias de Carvalho, haverá a requalificação das paradas no trecho entre a BR-101 e o Túnel Chico Science. Haverá ainda a eliminação de retornos pelas ruas Padre Teófilo Tworz, Santa Edwirges, Vinte e um de Abril e Avenida General San Martin. Já o corredor da Avenida Agamenon Magalhães, ainda não tem prazo definido para ser implantado. A previsão agora é que o projeto seja entregue em abril.
READ MORE - Recife: AV. Domingos Ferreira em Boa Viagem terá corredor exclusivo para ônibus

Câmeras dão mais segurança aos ônibus de Fortaleza


Empresas de transporte instalaram equipamentos para evitar assaltos. Em uma sala, fiscais controlam mais de 200 veículos.
Para prevenir assaltos a ônibus, empresas de transporte de Fortaleza decidiram usar câmeras. Boa parte da frota passou a circular com o equipamento.
Controle – As imagens são monitoradas em uma sala. Os fiscais têm o controle de mais de 200 carros que circulam pela capital. Pelo rastreamento, ficam sabendo a localização exata do ônibus. Em caso de perigo, um sinal vermelho aparece na tela dos computadores. Em seguida, a polícia e a empresa são acionadas.
Dos ônibus que circulam na capital cearense, 90% têm câmeras e localizador via satélite. As empresas investiram R$ 3 milhões em segurança nos últimos anos.
Segundo o sindicato das empresas de ônibus, a violência dentro dos transportes coletivos diminuiu 50% nos últimos quatro anos. “Os assaltos vêm caindo. Em alguns momentos, há espasmos de retorno. Hoje a população já vem deixando de trazer dinheiro para dentro do ônibus para usar cartão. O cartão eletrônico traz essa segurança”, afirma Dimas Barreira, diretor da entidade.
READ MORE - Câmeras dão mais segurança aos ônibus de Fortaleza

Projeto obriga empresas a pôr câmeras em todos os ônibus de Cuiabá

Tramita na Câmara de Vereadores de Cuiabá projeto de lei que obriga as empresas de transporte coletivo com concessão na Capital a instalar circuito de filmagem interna nos ônibus. Segundo a proposta do vereador Ivan Evangelista (PPS), o objetivo de implantar este recurso tecnológico nos veículos é inibir roubos, furtos e vandalismo.
Ele justifica que a sua proposta pretende garantir o mínimo de segurança aos usuários e funcionários das empresas de transporte coletivo, de forma preventiva, além de colaborar com a Polícia no sentido de identificar os criminosos, na prática de delitos no interior dos coletivos da cidade.
“A iniciativa busca essencialmente reduzir o número de atos violentos contra a população usuária, como roubos e furtos, além de coibir a prática de atos de vandalismo”, assinala Ivan.
O projeto do vereador socialista estabelece que as empresas fiquem obrigadas manter em funcionamento câmeras de segurança enquanto o veículo estiver circulando, de modo a garantir a segurança dos seus usuários, além do motorista e cobrador, minimizando assim a possibilidade de atentado a vida e ao patrimônio do cidadão.
“A instalação dos equipamentos tem por objetivo coibir os assaltos e também todo e qualquer tipo de irregularidades que possam ocorrer no interior do meio de transporte”, justifica o vereador.
Pelo projeto, as informações devem ficar arquivadas por mínimo 30 dias. Em caso de crime, o vídeo é repassado para a Polícia Militar. Para o caso de descumprimento da referida lei, as empresas ficarão sujeitas ao pagamento de multa ou até mesmo em perda da concessão caso ocorra reincidência.
READ MORE - Projeto obriga empresas a pôr câmeras em todos os ônibus de Cuiabá

As cidades, o trânsito e o transporte

domingo, 27 de setembro de 2009

Quem usa o transporte coletivo ou dirige um carro nas cidades do Paraná já comprovou: a cada dia, o trânsito parece mais difícil. As razões vão do impressionante aumento na venda de automóveis ao comportamento dos motoristas, mais e mais estressados. Como conseqüência, temos prejuízos para a economia, para o meio ambiente e, claro, para nossa qualidade de vida. Na capital paranaense a situação não é diferente. Mesmo com um sistema de transporte coletivo eficiente, copiado em outros estados e países, Curitiba é a cidade brasileira com a maior proporção de veículos nas ruas: um para cada 1,63 habitante. E já se prevê a duplicação do número de automóveis em dez anos.

O que fazer? A solução deve ser buscada, paralelamente, em três áreas: investimento no transporte coletivo, modernização da infraestrutura de tráfego e educação dos motoristas. É o que estamos fazendo. Depois de 20 anos, voltamos a construir corredores exclusivos para ônibus. Os primeiros 9,4 km estão na Linha Verde, a maior avenida da cidade, que substituiu o trecho urbano da BR 116. Os ônibus que circulam na Linha Verde rodam com diesel feito à base de óleo de soja. E já começamos a trabalhar na primeira linha do Metrô Curitibano, que terá 22 km.

Para dar mais fluidez ao trânsito, implantamos dez novos sistemas binários, que são ruas paralelas com tráfego em sentido contrário, e pavimentamos mais de 500 km de ruas e avenidas, com preferência para aquelas por onde passam ônibus. Motoristas e pedestres não são esquecidos. Nos últimos anos, os curitibanos se acostumaram a ver nas ruas campanhas educativas como a que estendeu tapetes vermelhos para pedestres nos cruzamentos mais movimentados. Rapazes e moças vestidos de anjos circularam nos semáforos, distribuindo orientações para um trânsito mais humano.

Os números mostram que esse é o caminho correto. O total de passagens vendidas por ano no transporte coletivo aumentou de 294 milhões para 324 milhões de 2005 para 2008. Os radares, que antes eram instrumentos usados exclusivamente para punição, foram todos sinalizados, iniciativa que inspirou o Conselho Nacional de Trânsito a determinar a sinalização também em todo o País. Resultado? Redução de 57% no número de atropelamentos nas ruas com radares na capital.Acredito que nossas soluções podem ser adaptadas também a diferentes realidades, em cidades de pequeno e médio porte, até mesmo antecipando problemas futuros.


''No trânsito, as soluções não podem ser deixadas para amanhã''.
READ MORE - As cidades, o trânsito e o transporte

Rio vai ganhar mais 11 estações de aluguel de bicicletas

Bairros contemplados serão Gávea, Ipanema, Leblon e Lagoa. Ao todo, serão 19 estações e 190 bicicletas em outubro.

A partir de outubro, os cariocas vão ganhar mais 11 estações de bicicletas de aluguel. A iniciativa faz parte do projeto Pedala Rio e vai contemplar os bairros da Gávea, Ipanema, Leblon e Lagoa, todos na Zona Sul do Rio.
As estações ficarão em pontos como a Praça Santos Dummont, na Gávea; Praça Antero Quental e Jardim de Alah, no Leblon; Parque do Cantagalo e Praça General Osório, em Ipanema. Atualmente, o Rio tem oito estações de aluguel de bicicletas em Copacabana, também Zona Sul. Com os novos pontos, a cidade terá 19 estações e 190 bicicletas. Em dezembro, os próximos bairros contemplados serão Botafogo, Flamengo, ambos na Zona Sul, e o Centro da cidade, onde mais 19 estações serão construídas e outras 190 bicicletas ficarão à disposição da população. Até o ano que vem serão instaladas mais 12 estações na Tijuca, na Zona Norte. “Com isso iremos completar a primeira fase do projeto, composta de 50 estações e 500 bicicletas”, explica Angelo Leite, presidente da Serttel, empresa responsável pela implantação do Pedala Rio. A prefeitura do Rio prevê a instalação de faixas exclusivas, compartilhadas e zonas 30.
Segundo Leite, desde a implantação do sistema, em dezembro de 2008, foram registrados apenas quatro furtos. "Nossas bicicletas se enquadram na categoria das chamadas smart bikes ou bicicletas inteligentes. Desde a inauguração, nosso sistema registrou apenas quatro casos isolados de furto e vandalismo em janeiro deste ano, o que é insignificante se comparado com os índices europeus", ressaltou.
Como alugar
Para alugar, o usuário tem que adquirir passes, que dão direito a viagens de até 30 minutos. Acima deste período, o usuário passa a pagar um valor adicional, chamado de viagem remunerada.
O passe pode ser de 1 dia (R$ 10), 3 dias (R$ 15), 6 meses (R$ 50) ou 1 ano (R$ 100). É preciso fazer um cadastro no site http://www.mobilicidade.com.br/ para adquirir os passes eletrônicos.
O pagamento é feito com cartão de crédito e as bicicletas são liberadas nas estações por meio do celular.
READ MORE - Rio vai ganhar mais 11 estações de aluguel de bicicletas

Cuiába: Conselho vai discutir reajuste e gratuidade no transporte coletivo

O Conselho Municipal de Transporte e Trânsito – (CMTT), vai se reunir no dia (01) de outubro próximo, às 14 horas, na Secretaria de Transporte e Trânsito - (Setrat), para discutir o realimento do valor da passagem do transporte coletivo de Rondonópolis e também a questão da gratuidade. Até agora o Poder Executivo ainda não se pronunciou sobre autorizar um reajuste. O valor da tarifa está congelado há quatro anos e a empresa Cidade de Pedra, que detém a concessão dos serviços na cidade, passa por desequilíbrio financeiro e pode continuar a demitir trabalhadores. Além disso, já ventila que não terá recurso suficiente para o pagamento da folha de setembro deste ano.
Segundo o presidente do CMTT, Donizete Aparecido Alves de Souza, o conselho vai se reunir e analisar dados referentes aos serviços do transporte coletivo. “A empresa vai colocar as suas dificuldades, será apresentado números sobre gastos e despesas e depois colocaremos em votação entre todos os conselheiros. Logo após a votação teremos o resultado se o conselho vai ser a favor ao reajuste da passagem do transporte coletivo. Posteriormente a decisão será levada para discussão com o Poder Executivo”, explica o presidente Donizete Aparecido.
O Sindicato dos Trabalhadores em Empresas dos Transportes Terrestres de Rondonópolis – (STTRR), disse que não vai aceitar a demissão de funcionários e está se mobilizando e pode deflagrar uma greve no transporte coletivo.
READ MORE - Cuiába: Conselho vai discutir reajuste e gratuidade no transporte coletivo

Em Fortaleza, o trânsito atrapalha programa ''Bem na Hora''


O transporte público de Fortaleza tem sido alvo da críticas constantes da população e até mesmo do governador Cid Gomes, que reconheceu no Dia Mundial Sem Carro, celebrado na última terça-feira (22), que “ônibus não é opção” na Capital cearense. De acordo com a Prefeitura de Fortaleza, a cidade conta hoje com 1.270 ônibus, que circulam por sete terminais de integração, 223 linhas e pelo menos 4.000 paradas.
Uma pequena parcela desse universo – 100 veículos que circulam por seis linhas, 100 paradas e quatro terminais –, experimenta um programa para melhorar a eficiência das viagens. É o “Bem na Hora”, do Controle Integrado de Transportes de Fortaleza (Citfor), com gerência da Autarquia Municipal de Trânsito, Cidadania e Serviços Públicos (AMC).
De acordo com o gerente do Citfor, Paulo Vitorino, a estrutura do programa conta com ônibus equipados com GPS; “semáforos inteligentes”; câmeras de vídeo nos terminais e embarcadas nos veículos; placas eletrônicas nas paradas para informar a previsão de chegada; painéis dentro dos ônibus para indicar a próxima parada, com recursos de áudio e imagem; e, mais recentemente, um site na internet disponibilizando as informações das placas que estão nas ruas. “O programa tem três objetivos básicos: informar o usuário, melhorar e dar prioridade ao transporte coletivo, e fornecer mais segurança à viagem”, enumerou Paulo.
De acordo com o gerente do Citfor, o equipamento instalado nos ônibus indica a velocidade do carro e a distância da próxima parada, com base nesses dados, é feito um cálculo do tempo que ele levará para chegar os próximo ponto. Esses números ficam expostos em 35 placas espalhadas pelas 100 paradas cobertas pelo programa e no site Bem na Hora. Esse é recurso do primeiro ponto enumerado por Paulo, “a informação ao usuário”.
Os “semáforos inteligentes” que, segundo o gerente do Citifor, dão prioridade ao transporte coletivo, identificam quando um ônibus está perto de passar por um cruzamento. “Se um semáforo fecha em 60 segundos e um ônibus, com horário atrasado, está, por exemplo, há 10 segundos de passar pelo cruzamento, nós prolongamos o tempo do sinal verde para que esse carro possa ganhar caminho”, explica. Segundo Paulo, dos 550 cruzamentos com semáforos em Fortaleza, 300 possuem o sistema inteligente.
Já o terceiro ponto enumerado, a segurança, ficar por conta das oito câmeras instaladas em cada terminal e nas duas que seguem dentro do ônibus. “Uma fica perto do cobrador e outra perto da porta dianteira, próxima ao motorista. Isso inibe os assaltos e registra qualquer ato estranho realizado dentro do coletivo”, informa.
Paulo Vitorino ressalta ainda que o software que controla todo esse processo é o mesmo usado pelo transporte público inglês. “O que falta para gente é que o controle dos semáforos seja automático, mas já estamos perto de avançar para esse ponto”, contou.

Fizemos o teste
Com base no site do Bem na Hora, o Diário Online foi conferir a precisão do tempo indicado pelo sistema numa parada de ônibus. Às 15h54, o site indicava que o ônibus 36119 da linha Siqueira/Papicu/Via 13 de Maio (30) chegaria ao seu ponto na Praça da Imprensa em 7 minutos. Três minutos depois, já na parada, o tempo estava de acordo com cronometrado com o do site e indicava que o veículo chegaria em 4 minutos. O carro chegou às 16h04min, apenas três minutos após o projetado.
No ônibus 14601, da mesma linha, que indicava também às 15h54min sua chegada ao ponto em 10 minutos. Apareceu no destino informado em 14 minutos.
Reclamações e problemas
Um pequeno erro, levando em consideração a situação do trânsito de Fortaleza. No entanto, a população, mesmo ela própria levantando a questão de que é difícil precisar o tempo de chegada de um veículo que trafegue nas ruas da cidade, fez questão de reclamar.
O motorista José Cleiton, que se encontrava na parada da Praça da Imprensa no momento da apuração do tempo dos ônibus, disse que não dá para confiar nos painéis de informações instalados nas paradas. “Agora (16h), você só viu isso de erro, mas vem aqui no horário de pico para você ver” desafiou o motorista.
Já a técnica de enfermagem, Luana Marques, acredita que, por conta da questão do trânsito, o sistema de mapeamento dos ônibus não tem como ser eficaz. “Como saber a hora certa que o ônibus vai chegar com um trânsito desses? Por isso, nem olho a placa”, disse.

Linhas cobertas pelo Citfor
29 - Parangaba Náutico
30 - Siqueira Papicu – Via 13 de Maio
31 - Av Borges De Melo
132 - Av Borges De Melo
275 - Pici Unifor
315 - Messejana Parangaba

READ MORE - Em Fortaleza, o trânsito atrapalha programa ''Bem na Hora''

Auto Viação Chapecó tem aprovação de 80% dos usuários

Para medir o nível de satisfação em relação ao transporte coletivo urbano praticado pela Auto Viação Chapecó, foi realizada pesquisa envolvendo usuários dos serviços prestados pela empresa. Do universo de usuários entrevistados, 59,7% utilizam o transporte coletivo para o trabalho, 14% para freqüentar o estudo e em torno de 8% para efetuar compras. A maioria faz uso dos ônibus da Auto Viação Chapecó duas vezes por dia e 18% por quatro vezes no dia.
Na pergunta se o número de viagens atende às expectativas, 69% responderam que sim. Em relação à limpeza e higienização dos ônibus, 80% dos entrevistados deram nota entre 7 a 10 para o serviço de conservação desenvolvido pela Auto Viação. Sobre os novos modelos de abrigos de ônibus, 76,6% assinalaram notas de 9 e 10.
Outro dado que revela o alto nível de satisfação com os serviços da Auto Viação é de que 90% dos usuários, se sentem seguros nos coletivos urbanos da empresa. A pesquisa também perguntou aos usuários sobre a construção do novo Terminal Urbano de Passageiros e 80% responderam que representa mais conforto e segurança para os usuários e salientaram o aspecto de ser mais moderno e bonito. Do universo de entrevistados, 100% disseram que a empresa onde trabalham fornece vale transporte, numa demonstração de cumprimento da legislação pelos empresários.
Para o diretor Comercial da Auto Viação Chapecó, João Carlos Scopel, “o elevado índice de satisfação manifestado pelos usuários é resultado da qualidade dos serviços realizados e do comprometimento dos colaboradores e qualificação dos motoristas e auxiliares de bordo”.
READ MORE - Auto Viação Chapecó tem aprovação de 80% dos usuários

No Rio Garagem de Empresa é fechada por determinação da Justiça

sábado, 26 de setembro de 2009

A Justiça determinou nesta quinta-feira o fechamento da garagem da Viação Oeste Ocidental. Com isso, toda a frota da empresa foi retirada de circulação, e a Secretaria Municipal de Transportes montou esquema emergencial para atender os passageiros das linhas operadas pela Oriental. A decisão veio um dia depois que a juíza Márcia Cunha, da 2ª Vara Empresarial, mandou prender o empresário Norberto Rocha , um dos donos da empresa, por desrespeitar a decisão judicial de retirar das ruas todos os 262 ônibus da linha 397 (Campo Grande-Praça Tiradentes) .
A garagem foi lacrada na madrugada desta quinta-feira. De acordo com a decisão, a Ocidental só será reaberta se pagar R$ 1 milhão. Além disso, a juíza dobrou o valor da multa, passando-a para R$ 300 mil por dia caso a decisão seja descumprida. A expectativa da secretaria é que as linhas da Ocidental estejam totalmente cobertas até o final do dia. (Veja fotos da Viação Ocidental lacrada e do protesto dos funcionários)
No esquema montado pela secretaria de Transportes, a Linha 397 será coberta por ônibus das empresas Amigos Unidos, Viação Campo Grande e Viação Bangu. As linhas 746, 747, 748 e 786, pela Jabour; as linhas 811, 812 e 819, pela Viação Bangu; e a linha S-27 pela Pégaso. De acordo com a secretaria, as demais linhas já estavam operando em sistema de pool desde maio deste ano.
READ MORE - No Rio Garagem de Empresa é fechada por determinação da Justiça

Transporte gera 573 notificações

Dados divulgados ontem pela Secretaria Municipal de Transportes de Mogi das Cruzes revelam que os usuários do transporte coletivo na Cidade têm razão em reclamar de atrasos e de viagens suprimidas. Só neste ano, de 1o de janeiro ao último dia 11, foram apresentadas 573 notificações pela Prefeitura contra as duas concessionárias que exploram o serviço - Transcel e Breda - por conta destas duas irregularidades, as quais já resultaram em 158 multas, no valor de R$ 15,5 mil (cada multa custa uma Unidade Fiscal do Município - UFM).
Na média, são pelo menos duas autuações a cada dia, por atraso e viagens que deixam de ser feitas, sendo que estas estatísticas só contabilizam as falhas que são constatadas pelos fiscais da Prefeitura. Mas o próprio secretário municipal de Transportes, Carlos Nakaharada, admite que o número de funcionários é insuficiente para cobrir "todas as linhas e em todos os momentos". Em razão disso, normalmente, a fiscalização se concentra nos terminais de saída dos ônibus e, aleatoriamente, nos pontos finais.
"Por isso, é muito importante que a população nos ajude e comunique a ocorrência de problemas", observou o secretário, ao citar que as reclamações dos usuários são um dos termômetros utilizados pela Pasta para avaliar a qualidade do serviço prestado pelas concessionárias e direcionar a fiscalização.
Ainda que as reclamações do transporte coletivo tenham reduzido significativamente em relação ao ano passado, por exemplo, quando os problemas enfrentados pela Mito (que teve a concessão cassada em janeiro) afetaram diretamente os usuários, o secretário admite que o volume de notificações por atraso e por não saída de viagens continua alto. "O certo seria que isso não ocorresse", disse.
A Prefeitura espera obter a eficiência no sistema com a concorrência pública que definirá a empresa que irá explorar o lote de linhas que pertencia à Mito - hoje operadas em caráter emergencial pela Transcel e Breda - e que vai estabelecer novas regras a serem cumpridas também pela Transcel, que tem contrato com o Município para o outro lote de linhas. Entre as novidades está a implantação de GPS, que permitirá o acompanhamento on line do itinerário que o ônibus está cumprindo e também o monitoramento por câmeras que, entre outras coisas, possibilitará saber se o coletivo está lotado ou não. A concorrência para o transporte coletivo está suspensa por determinação do Tribunal de Contas do Estado (TCE) e a expectativa é de que possa ser retomada pela Prefeitura nos próximos dias.
READ MORE - Transporte gera 573 notificações

Cadeirantes protestam contra falhas no Transporte Eficiente em Teresina


Cerca de cem cadeirantes protestaram ontem em frente ao Palácio da Cidade contra a falta de qualidade no programa municipal Transporte Eficiente, que serve para o deslocamento dos cadeirantes para o trabalho, colégio, faculdade ou a clínicas médicas. Segundo eles, os carros do Transporte Eficiente vivem quebrando e não atendem à demanda, obrigando-os a faltar seus compromissos, aumentado mais a exclusão social dessa categoria.A revolta maior da Associação dos Deficientes Físicos (Adeft) e da Associação dos Cadeirantes do Município de Teresina (Ascamte) é com a não aquisição de duas novas vans para o sistema, conforme foi prometido pelo prefeito Sílvio Mendes, no final do ano passado. "Ele [Sílvio] deu a palavra que compraria mais duas vans para melhorar o serviço prestado pelas atuais seis vans e uma kombi, mas cancelou a aquisição e não recebe a gente de jeito nenhum", disse Amparo Sousa, diretora social da Adeft.A associação reclama ainda que as vans vivem quebrando. Há dias que só existe um único carro funcionando para transportar cerca de 800 cadeirantes cadastrados no programa em Teresina. Com isso, demanda não é atendida.
READ MORE - Cadeirantes protestam contra falhas no Transporte Eficiente em Teresina

Fiscalização de transporte ilegal é intensificada em Boa Vista

A fiscalização para coibir a prática de transporte ilegal de passageiros para outros municípios será intensificada pelo município de Boa Vista. O objetivo é garantir a segurança de quem precisa se deslocar para o interior e organizar o sistema de transporte coletivo na capital.As cooperativas devidamente legalizadas utilizam o Terminal João Firmino Neto, no bairro Caimbé, como ponto prioritário de embarque e desembarque de passageiros. Atendendo a um pedido de algumas cooperativas, a partir do dia 28 deste mês, as vans que fazem a linha para o sul do Estado também terão direito a utilizar o Terminal.
Conforme o acordo, tanto os táxis como as vans poderão sair do Terminal, passar pela Rodoviária Internacional e pelos antigos pontos instalados na BR-174 e fazer o embarque de passageiros. O procedimento não pode ultrapassar 10 minutos. Os veículos não poderão ficar estacionados nos antigos pontos, atendendo o acordo firmado com a Administração Municipal.
READ MORE - Fiscalização de transporte ilegal é intensificada em Boa Vista

Grande Recife alerta: prazo de solicitação da carteira de estudante 2009 termina no final do mês

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Há dez dias do encerramento do prazo para a solicitação das carteiras de estudante 2009 (dia 30 de setembro), 815 escolas da Região Metropolitana do Recife ainda não enviaram nenhuma remessa solicitando o documento para seus alunos. A carteira, que é utilizada por mais de 360 mil estudantes do ensino médio, fundamental e de cursinhos pré-vestibulares, é responsável por garantir, entre outros, o direito de utilizar a meia passagem através da aquisição de créditos para o Vale Eletrônico Metropolitano Estudante (VEM). Além disso, outra preocupação do Grande Recife Consórcio de Transporte tem sido a demora enfrentada para conseguir fazer com que as escolas compareçam para resgatar as carteiras emitidas. Cerca de quatro mil estão prontas, aguardando o resgate, e outras 18 mil devem ser concluídas até o final do mês. O processo de solicitação do documento teve início em janeiro deste ano. Desde então, mais de duas mil instituições de ensino já enviaram formulários, requisitando as carteiras. Até a última sexta-feira (18/09), das 361 mil carteiras solicitadas, cerca de 337 mil já foram confeccionadas e entregues às escolas. O prazo padrão para entrega das carteiras é de 50 dias úteis; tempo necessário para averiguação e confecção dos documentos.
READ MORE - Grande Recife alerta: prazo de solicitação da carteira de estudante 2009 termina no final do mês

Curitiba: Dia Mundial Sem Carro tira 120 mil veículos das ruas de Curitiba


O prefeito foi de ônibus de casa para a Prefeitura. Ele pegou a linha Centenário-Campo Comprido, às 8h29, na estação-tubo Paulo Gorski, no Mossunguê, onde mora. Richa desceu no Terminal Campina do Siqueira, onde pegou o Inter 2 sentido Cabral. Richa desceu em frente à Assembleia Legislativa, no Centro Cívico, de onde caminhou até a Prefeitura.

O bloqueio de 40 quadras em 15 ruas tornou o Centro da cidade em área livre de carros. A partir das 6h, o lugar dos veículos foi tomado por serviços de saúde, orientações de trânsito, distribuição de mudas de plantas e feira livre. A população que circulou a pé, de bicicleta ou com transporte coletivo no Centro, apoiou a iniciativa."O movimento foi intenso em todas as barracas e também no Expresso Educação, ônibus adaptado usado em ações de educação", contou Maura Moro, da Unidade de Educação e Mobilização da Urbs.O transporte coletivo contou com o reforço de 100 ônibus extras, especialmente nas linhas que cruzam o Centro da cidade. Nas Administrações Regionais, caminhadas, exposições, serviços de saúde, artesanato, feiras, cultura e lazer fizeram parte da programação.Nas primeiras horas da manhã houve lentidão no tráfego em duas quadras da rua XV de Novembro, no início da rua João Negrão e no ponto central da Visconde de Guarapuava. Pouco tempo depois o trânsito começou a fluir com tranquilidade. Ruas no entorno da região central, como André de Barros e a própria Visconde de Guarapuava, registraram boa fluidez já a partir do meio da manhã.
READ MORE - Curitiba: Dia Mundial Sem Carro tira 120 mil veículos das ruas de Curitiba

Recife: Operação do Terminal Integrado Pelópidas completa um mês


Um mês após o início do funcionamento do Terminal Integrado Pelópidas Silveira, o Grande Recife Consórcio de Transporte divulga o segundo balanço sobre a operação, incluindo os ajustes já realizados durante o período e as novas alterações que serão efetuadas. Durante este período as 19 linhas, que operam com 152 ônibus no TI, transportaram em média, 87 mil passageiros por dia útil, 60 mil aos sábados e 50 mil aos domingos, chegando a aproximadamente 2,1 milhões de usuários transportados desde o início da operação. O acompanhamento diário dos técnicos do consórcio - que vêm realizando estudos de demanda, quantidade de coletivos e intervalos das linhas durante este período – tem apontado a necessidade de alterações como: ampliação da frota, modificações de itinerários e pontos de embarque/desembarque. O Grande Recife tem trabalhado com afinco para executar todas as intervenções necessárias.

Veja aqui um resumo dos principais ajustes:
Alterações que irão ocorrer a partir do dia 23/09

Criação de linha:

  • Criação da linha Paulista/TI PE-15, que ligará de forma expressa, no sentido PE-15/Paulista, os terminais integrados Pelópidas Silveira e PE-15. Esta linha irá operar com quatro veículos e 140 viagens, com um intervalo médio de seis minutos. Alteração de itinerário:
  • A linha 909–Paulista/Joana Bezerra, nos sentidos Recife/Paulista e Paulista/Recife, não irá mais entrar no TI PE-15, entre às 4h e 22h. Desta forma, os usuários embarcarão no TI Pelópidas e seguirão para o TI Joana Bezerra. Alteração que irá ocorrer a partir do dia 28/09
  • A operação da linha 988-Desterro/Paulista será desmembrada, para atender a comunidade do Loteamento Bonfim, originando a criação da linha 984-Loteamento Bonfim/Paulista. A nova linha irá operar com dois veículos e 32 viagens, com um intervalo médio de 25 minutos.
Modificações que já aconteceram

  • Reativação da linha 949 Caetés/Paratibe, que opera com a tarifa (R$1,85) responsável pelo atendimento ao Distrito Industrial de Abreu e Lima ligando ao centro de Paulista e passando por Paratibe.
  • A linha 992 – Pau Amarelo que após a implantação do TI Pelópidas Silveira, passou a ter o seu ponto de embarque e desembarque na PE–01 teve o seu terminal redirecionado para o seu antigo ponto de embarque, localizado no Loteamento Nossa Senhora da Conceição.
  • Já a linha 922 – Pau Amarelo/Paulista teve seu itinerário alterado para atender parte da área da praia de Pau Amarelo, passando a trafegar Av. Cláudio Gueiros Leite, com destino ao TI Pelópidas. Além das mudanças de itinerário, a linha 922 teve um reforço de mais 4 veículos e 47 viagens nos dias úteis. Com o reforço a linha está operando com 12 carros e 136 viagens.
  • Linha 944 Lot. Conceição/Paulista teve seu itinerário alterado para atender a Vila Nossa Senhora da Conceição (terminal de Pau Amarelo), em todas as viagens, além da ampliação de atendimento a Maria Farinha nos dias úteis finais de semana.
  • A linha 905 – Igarassu/Paulista foi reforçada com mais 4 veículos e 18 viagens a mais. Agora a 905 realiza viagens alternadas, sendo uma direto pela a BR-101, percurso mais rápido, e outra via Sítio Histórico, facilitando o deslocamento dos moradores do local. Com o reforço a linha está operando com 14 carros e 146 viagens. O ponto de embarque da 944 foi transferido da plataforma 5 para 22.
  • Em relação à linha 906 – Paulista/Macaxeira viagens expressas alternadas, via Estrada do Frio, realizando o percurso em menor tempo. Substituição de seis ônibus de duas para três portas, facilitando o embarque e desembarque dos usuários.
  • Já a linha 998 - Caetés III/Paulista teve o acréscimo de mais 1 veículo e 8 viagens, passando a operar com 4 ônibus realizando 68 viagens diárias. Outras Medidas: - Aumento da frota em operação, nos dias úteis, com mais dez veículos, passando de 142 para 152.
  • Reforço na equipe de divulgação, criação de novas peças informativas.
  • Implantação sistema de sonorização do Terminal Integrado, para o repasse de informações operacionais (como localização de pontos de embarque/desembarque, itinerários e horários de partidas).
  • Ampliação do atendimento da linha 979–Paulista (Rua do Sol)
  • Expresso, que passou a atender o Terminal Integrado da PE -15, no sentido subúrbio/cidade.
  • Transferência do ponto de embarque da linha 988-Desterro/Paulista da plataforma 9 para 20. - Transferência do ponto de embarque da linha 979-Paulista (Rua do Sol) EXPRESSO da plataforma 1 para 4.
READ MORE - Recife: Operação do Terminal Integrado Pelópidas completa um mês

BNDES pode investir R$ 1 bi em obras em BH


Segundo o prefeito Marcio Lacerda, a prioridade de investimento do Governo Federal são os corredores de ônibus

O BNDES pode financiar em até R$ 1 bilhão a implantação de corredores de ônibus em Belo Horizonte com vistas à Copa do Mundo de 2014. A informação é do prefeito Marcio Lacerda, que participou de uma reunião em 21 de setembro, em Brasília, com representantes de vários ministérios e do BNDES. "A prioridade do Governo Federal são os corredores de ônibus", disse Lacerda.

Nos próximos dias, na sede do BNDES, no Rio, haverá uma reunião com representantes da Secretaria de Fazenda de Minas para tratar da reforma do Mineirão. De acordo com o prefeito, o BNDES aceita financiar 75% da obra, desde que o valor não supere R$ 400 milhões. Segundo ele, o valor é suficiente para a reforma do estádio. Pelo cronograma apresentado pelo coordenador-executivo do Programa Estado para Resultados, Tadeu Barreto, que também esteve na reunião, a obra se inicia em fevereiro de 2010, com inauguração prevista para dezembro de 2012.
READ MORE - BNDES pode investir R$ 1 bi em obras em BH

SPTrans atende aos moradores de Itapecerica

Para melhorar o serviço no local foram instalados 12 pontos de ônibus
A SPTrans instalou, desde o dia 3 de setembro, na Estrada de Itapecerica seis pontos por sentido, para organizar o embarque e/ou desembarque de 14 linhas de ônibus:
Linhas beneficiadas:

  • 6024-10 – Jd. Maria Sampaio – Santo Amaro
  • 6036-10 – Jd. Macedônia – Santo Amaro
  • 6037-10 – Jd. Mitsutani – Santo Amaro
  • 6038-10 – Jd. das Rosas – Santo Amaro
  • 6039-10 – Valo Velho – Santo Amaro
  • 6041-10 – Jd. Jangadeiro – Santo Amaro
  • 6042-10 – Jd. Três Estrelas – Santo Amaro
  • 6042-21 – Jd. Sonia/Ingá – Santo Amaro
  • 6045-10 – Valo Velho – Santo Amaro
  • 6046-10 – Jd. São Bento Novo – Santo Amaro
  • 6044-10 – Jd. Dom José – Santo Amaro
  • 677Y-10 – Jd. Guarujá – Morumbi Shopping
  • 746F-10 – Jd. das Palmas – Santo Amaro
  • 746V-10 – Jd. Rebouças – Santo Amaro



READ MORE - SPTrans atende aos moradores de Itapecerica

Em Fortaleza, já são 181 veículos adaptados para pessoas com deficiência

Melhora a cada dia o perfil da frota de ônibus de Fortaleza. Agora, já são 181 veículos adaptados para pessoas com deficiência, o que representa 10,64% da frota atual de 1700 carros. Em 2005, apenas 1,3% possuíam elevadores, do total de 1600.A quantidade de veículos com condições de transportar pessoas com mobilidade reduzida ainda não equivale a toda a frota operante, mas representa uma melhora significativa no ritmo de adaptação. Nos últimos quatro anos e meio, houve um aumento de 786% de carros com elevadores. Esses veículos são distribuídos entre as linhas que passam próximo a locais de atendimento a pessoas com deficiência, como hospitais, associações e outros órgãos públicos.A adaptação da frota é importante inclusive para atender a procura crescente desse público por transporte público, que aumentou após a Prefeitura de Fortaleza ter concedido gratuidade nos ônibus para pessoas com deficiência que atendem a determinados critérios sócio-econômicos. Hoje, mais de oito mil cartões de gratuidade já foram confeccionados, muitos com direito a acompanhante.
A perspectiva da Prefeitura de Fortaleza é que, até 2014, todos os ônibus e vans estejam adaptados, de acordo com o decreto federal 5296/04, que estabelece o ano da Copa do Mundo no Brasil como limite para acessibilidade universal no transporte público.

Em virtude das obras de trânsito na região das avenidas Humberto Monte e Bezerra de Menezes, está adiado, por tempo indeterminado, o prolongamento do itinerário da linha 075 (Campus do Pici/Unifor) até o Terminal Antônio Bezerra.Mas os moradores do bairro Benfica que desejam se deslocar até o terminal, ainda podem contar com a criação da linha 088 (Antônio Bezerra/Albert Sabin), que será implantada neste sábado, 26. A linha, surgida a partir do remanejamento de parte da frota da 389 (Campus do Pici/Jovita Feitosa), será uma opção de ligação das pessoas que moram ao longo da avenida Bezerra de Menezes e nos bairros Antônio Bonfim e Benfica com a Terminal Rodoviário Engenheiro João Tomé. O itinerário da nova linha terá origem no Terminal Antônio Bezerra, passando pelas avenidas Bezerra de Menezes e Dom Jerônimo, até a 13 de Maio. À altura da Igreja de Fátima, os ônibus se encaminham para a rodoviária.
READ MORE - Em Fortaleza, já são 181 veículos adaptados para pessoas com deficiência

Rio 2016: Em transporte público: Haverá a construção de 43 quilômetros de BRT


No próximo dia 2 de outubro, os membros do COI (Comitê Olímpico Internacional) vão reunir-se em Copenhague para eleger a cidade sede dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2016. O Rio de Janeiro está no páreo e com ótimas chances. No dia 2 de outubro, todos os brasileiros, e especialmente os cariocas, têm bons motivos para torcer pelo Rio e, no caso de uma vitória, comemorar.
Muito já foi dito sobre a candidatura do Rio, mas poucos sabem do real alcance do impacto que sediar os Jogos Olímpicos pode ter na qualidade de vida dos cariocas. Não tenha dúvida: os jogos serão um acelerador do desenvolvimento econômico e social sustentável da nossa cidade. Como no caso de Barcelona em 1992, o país todo se voltará para viabilizar o projeto e mostrar ao mundo que o Brasil pode sediar os Jogos Olímpicos. Vejamos alguns dos impactos previstos.
Em transporte público, haverá a construção de 43 quilômetros de BRT, os corredores para ônibus articulados que ligarão a Barra às zonas Oeste e Norte. A ligação da Barra à Zona Sul será feita via metrô. Os trens passarão por renovações e modernizações. O projeto privilegia o transporte de massa sobre o individual. Estima-se que o percentual de viagens da população utilizando transporte de massa suba dos atuais 14% para 43% após os Jogos. Uma verdadeira revolução no nosso sistema de transporte.
READ MORE - Rio 2016: Em transporte público: Haverá a construção de 43 quilômetros de BRT

Transporte coletivo em Feira de Santana é de péssima qualidade e um dos mais caros do país

Durante o seu pronunciamento feito na sessão na Câmara Municipal no horário do pequeno expediente, o vereador Roberto Tourinho (PSB), teceu duras críticas ao valor da tarifa de transporte coletivo cobrado em Feira de Santana. Utilizando-se de uma reportagem veiculada no do portal de notícias G1 Globo.com, de 21 de setembro de 2009, com o título “Confira as tarifas de ônibus mais caras e mais baratas das capitais brasileiras”. Segundo ele, a passagem em Feira é mais cara do que 10 capitais do país.
“Só existe no Brasil tarifa de ônibus mais caro do que em Feira de Santana, nas seguintes capitais: Florianópolis, Campo Grande, Belo Horizonte, Cuiabá, Porto Velho, Porto Alegre, São Paulo, Manaus, Salvador, Goiana, Curitiba e Rio de Janeiro. As cidades com valor equivalente ao de Feira são: Maceió, Brasília, Natal, Boa Vista e Palmas. Por sua vez, as que apresentam valor inferior a R$ 2,00, são: Macapá, Aracaju, Rio Branco, Vitória, Recife, Fortaleza, João Pessoa, Teresinha, Belém e São Luís”, informou Tourinho.
De acordo com o vereador, a tarifa de ônibus em São Luís custa R$ 1,60 desde o mês de julho de 2004. “As tarifas de ônibus em Feira de Santana é apenas 30 centavos mais barata do que São Paulo, a maior cidade da América Latina e uma das maiores do mundo”. Para Tourinho, o quadro se agrava em Feira, ao verificar que além do preço abusivo, o sistema de transporte coletivo do município é de péssima qualidade.
READ MORE - Transporte coletivo em Feira de Santana é de péssima qualidade e um dos mais caros do país

Serviço do Google Maps que indica qual transporte público pegar chega ao Rio

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

O Rio de Janeiro é a terceira cidade do Brasil a contar com o "Google Transporte Público", serviço on-line da gigante de buscas que indica aos internautas da região metropolitana qual a melhor rota, considerando ônibus, metrô e trem. O lançamento do serviço foi anunciado pelo Google e o governo do estado nesta terça-feira (22), em evento no Palácio Guanabara. A ferramenta, disponível no site Google Maps, mostra o que o usuário deve fazer para se locomover de um ponto a outro usando alternativas de transporte público. O serviço já está disponivel em outras 77 cidades do mundo, incluindo São Paulo e Belo Horizonte que já contam com a ferramenta há nove meses.
"O Rio de Janeiro é o primeiro do país a oferecer o serviço completo, com toda a região metropolitana coberta", ressaltou o gerente de produtos do Google, Marcelo Quintella, acrescentando que espera dobrar o número de linhas de ônibus cadastradas até o início de 2010.Nesta fase inicial, o sistema conta com 915 linhas de ônibus e 7.790 pontos, abrangendo mais de 40 mil quilômetros de extensão da região metropolitana do Rio. Além disso, o serviço traz informações sobre as linhas de trem e metrô, suas respectivas integrações e mais de 150 estações.
"Esse é o segundo grande lançamento que fazemos no Google Maps em todo o mundo. Poucas metrópoles têm um projeto tão bem implementado quanto aqui no Rio. Esperamos que o Google Transporte Público também possa contribuir para que o Rio seja escolhido sede dos Jogos Olímpicos de 2016", disse Alexandre Hohagen, diretor-geral do Google para a América Latina.


As principais concorrentes do Rio para sediar as Olímpiadas em 2016 não contam com essa ferramenta. "Nem Chicago, nem Tóquio, nem Madri", frisou o secretário estadual de Transportes, Julio Lopes. O "Google Transporte Público" dá instruções sobre como percorrer um trajeto, além de informar o tempo estimado para completar o percurso. Ele mostra, por exemplo, até que ponto de ônibus o usuário deve andar, qual coletivo pegar e onde descer para chegar ao destino.
Ainda de acordo com a companhia, quando houver mais de uma alternativa de percurso, a ferramenta mostrará as três melhores rotas, levando em conta o tempo de viagem, número de transferências e o custo para o usuário. Os trajetos fazem também combinações entre tipos de transporte, como ônibus, metrô e trem.
Aproximadamente sete milhões de passageiros utilizam diariamente o sistema de transportes públicos da região metropolitana do Rio.
"Acreditamos que o Google Transporte Público será extremamente útil não apenas para os cidadãos do Rio, mas também para os milhões de turistas que passeiam pela Cidade Maravilhosa todos os anos", afirmou Hohagen.
READ MORE - Serviço do Google Maps que indica qual transporte público pegar chega ao Rio

Usuário reclama que espera mais por ônibus em São Paulo

Os usuários de transporte coletivo na cidade de São Paulo acham que os ônibus estão demorando mais para passar e estão mais lotados. Segundo dados preliminares de uma pesquisa do Ibope encomendada pelo Movimento Nossa São Paulo, 44% dos entrevistados afirmam que aumentou o tempo de espera no último ano, ante 42% que acham que está igual. Para apenas 11% diminuiu e outros 3% não souberam responder.
Situação parecida foi constatada em relação à lotação. Os dados mostram que 50% apontaram aumento na lotação, ante 43% que acham que não houve mudança. Somente 4% afirmaram que diminuiu e outros 2% não souberam responder. A pesquisa Ibope foi feita entre 28 de agosto e o dia 1º deste mês. Foram ouvidas 805 pessoas."Os ônibus sempre foram lotados. Mas eles estão demorando mais e, por isso, a gente se mete no primeiro que passa", diz o auxiliar administrativo Marcelo de Oliveira Calixto, de 27 anos. Por volta de 7h50, ele pega o ônibus na Avenida Francisco Morato, no Jardim Canner, e segue até a Paulista.
Os especialistas ressaltam que a pesquisa reflete a percepção do usuário e não exatamente a situação, já que não é baseada em estatísticas operacionais. "Mas é um importante termômetro da situação", diz o superintendente da Associação Nacional de Transporte Público, Marcos Pimentel Bicalho. "Um dos fatores que prejudicam os ônibus cada vez mais é o congestionamento. Os ônibus são os que mais sofrem, porque tem uma rota fixa e não podem fugir das filas. Mas também temos de analisar se a frota diminuiu."
READ MORE - Usuário reclama que espera mais por ônibus em São Paulo

Blumenau terá sistema de aluguel de bicicletas públicas

A partir desta terça-feira, incentivado pelo Dia Mundial Sem Carro, Blumenau passará a ter um sistema de aluguel de bicicletas públicas. O projeto, pioneiro na região Sul do país, prevê a criação de 30 estações espalhadas pela cidade como meio alternativo de transporte coletivo. Segundo o prefeito do município, João Paulo Kleinübing (DEM), a ideia é o cidadão desembarcar no terminal de ônibus e completar o seu destino com uma bicicleta. Em princípio, foram criadas seis estações que serão testadas durante um ano.Os primeiros trinta minutos do aluguel serão gratuitos, de acordo com Kleinübing. O programa foi elaborado em conjunto com empresas privadas do transporte coletivo.

Cadastramento
As pessoas que desejam usar a bicicleta como meio de transporte devem se cadastrar pelo telefone celular. O usuário vai receber uma senha para retirar a bicicleta do terminal. O sistema funciona, por enquanto, somente via celular. Será cobrado uma taxa anual de R$ 100, em princípio, por cartão de crédito. O usuário liga para um número que tem atendimento eletrônico, digita o número da bicicleta a ser alugada e digita a senha. A bicicleta pode ser devolvida em qualquer estação. Assim que for entregue, o sistema automaticamente dá baixa. De acordo com o prefeito, a intenção é ampliar a integração do uso da bicicleta junto com o cartão de passe do ônibus até o início do próximo ano, ou seja, usar o mesmo cadastro do transporte coletivo.


Mais ciclovias
Até a metade do próximo mês, novas ciclovias devem estar prontas em Blumenau. O projeto inicial prevê a criação de 30 estações espalhadas pela cidade. Porém, o prefeito enfatiza que será necessário antes de criar mais estações, ampliar o número de ciclovias.
READ MORE - Blumenau terá sistema de aluguel de bicicletas públicas

População não acompanha o monitoramento dos ônibus em Uberaba-MG


Instalado na Câmara Municipal de Uberaba há pouco mais de três meses o Programa de Monitoramento do Transporte Coletivo de Uberaba, em que, através do Sistema de Posicionamento Global, o GPS, é possível localizar o momento exato onde se encontra cada veículo na cidade e ter o controle dos atrasos e adiantamentos dos ônibus. Mas a população ainda não criou o hábito de acompanhar o sistema para fazer as reivindicações.
A informação e da assistente de execução do aparelho, Cleidemar Lúcia da Cruz, que afirma que o sistema funciona diariamente e que todos podem ter acesso. “Estamos aqui todos os dias para tirar as dúvidas dos usuários do transporte coletivo, só que o que nós percebemos é que existem muitas reclamações em relação aos horários dos ônibus, mas as pessoas não vêm à Câmara para saber se a linha está fazendo a trajeto dentro do tempo. E o monitoramento é justamente para este fim, facilitar a vida dos usuários dos coletivos que poderão acompanhar o andamento dos veículos, bem como apontar possíveis falhas”, explicou.
Ela destaca que, além de os usuários se manterem informados com o sistema, as empresas também se beneficiam, pois conseguem solucionar imediatamente os problemas apresentados. Para acessar o monitoramento, a população pode procurar a Câmara Municipal, diariamente, das 12h às 18h.
READ MORE - População não acompanha o monitoramento dos ônibus em Uberaba-MG

Recife não aderiu ao Dia Mundial sem Carro

O Dia Mundial sem Meu Carro não contou com uma grande adesão no Recife. A maioria dos motoristas da cidade parece não ter se sensibilizado com os apelos em utilizar o transporte coletivo ou pedir carona. Pelo menos foi o que pôde ser sentido nas ruas da capital pernambucana, com o volume normal de carros nas vias e os tradicionais congestionamentos. Por volta das 8h, as entidades que integram o Fórum de Reforma Urbana de Pernambuco (FERU-PE) realizaram uma panfletagem no cruzamento da Avenida Agamenon Magalhães com a Praça do Derby. A manifestação teve o objetivo de chamar a atenção da sociedade e dos governantes para que se reflita melhor sobre o modelo de transporte centrado no automóvel.
READ MORE - Recife não aderiu ao Dia Mundial sem Carro

São Luís tem menor tarifa de transporte público no Brasil

São Luís, entre todas as capitais brasileiras, é a que tem o menor valor da passagem de transporte público urbano no país, R$ 1,70. A capital também não reajusta o valor há mais tempo, desde julho de 2004.
Segundo Marcos Pimentel Bicalho, superintendente da Associação Nacional de Transportes Públicos (ANTP), responsável pela pesquisa, cada capital define quando reajusta a tarifa porque leva em consideração a folha de pagamento da empresa de ônibus. “Os salários variam em cada cidade e os reajustes salariais também”, explicou.
O secretário municipal de trânsito e transportes (SMTT), Ribamar Oliveira, destacou que a preocupação da secretaria é manter, além de um preço razoável da passagem, a qualidade do serviço. “Sabemos que existem problemas, mas nos últimos anos avançamos muito no setor de transporte público”, avaliou.
Ribamar Oliveira explicou que o preço da passagem é referente ao custo que cada linha tem em relação a cada usuário. “O preço das passagens é calculado com o custo de cada linha dividido pela sua quantidade de usuários, daí tiramos uma média. Além disso, temos de levar em consideração a questão das gratuidades que, de alguma forma, gera um déficit no caixa das empresas e minimamente é repassado ao usuário”, explicou.
A pesquisa também apontou seis capitais brasileiras que não reajustaram suas tarifas no ano de 2009. Entre as capitais, estão as duas maiores do país, São Paulo e Rio de Janeiro.
READ MORE - São Luís tem menor tarifa de transporte público no Brasil

No Rio empresas de ônibus testam novo combustível menos poluente


15 ônibus de três empresas começaram a rodar no município, experimentalmente, com biodiesel B 20 (mistura de 20% de biodiesel ao diesel comum). A mudança no combustível usado nos coletivos está incluída entre as garantias dadas pelos três níveis de governo ao Comitê
Olímpico Internacional (COI), para o Rio sediar os Jogos Olímpicos de 2016. Os ônibus terão identidade visual diferenciada: serão adesivados com a logomarca do programa e dos parceiros.
A cerimônia de lançamento da frota de ônibus abastecida com o combustível B 20 foi no estacionamento do Palácio Guanabara. São cinco ônibus de cada uma das empresas participantes do teste: Real Auto Ônibus, Viação Ideal e Rodoviária A. Matias. Cada coletivo rodará em média 300 quilômetros por dia, com consumo equivalente a cem litros de diesel, durante 12 meses.
READ MORE - No Rio empresas de ônibus testam novo combustível menos poluente

O desafio do transporte nas grandes cidades

A revolução do automóvel, saudada como a marca do século 20, produziu paradoxalmente a crise da mobilidade urbana nas metrópoles mundiais. O crescimento das cidades e a expansão da frota de veículos automotores provocaram o caos no transporte público de algumas das maiores metrópoles do mundo – como a Cidade do México, Tóquio, Xangai, Cairo, Jacarta ou São Paulo, num fenômeno que agora se estende também à maioria das cidades grandes e médias do planeta. No Brasil, que nos 50 anos de indústria automobilística já chegou à marca dos 50 milhões de automóveis fabricados, a questão assume contornos dramáticos. Cidades como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre e até Brasília, em escala maior ou menor, enfrentam os efeitos maléficos do excesso de automóveis. Imensos engarrafamentos que em São Paulo frequentemente são quantificados em dezenas de quilômetros, poluição, estresse, acidentes de trânsito e gastos com combustível somam-se ao tempo perdido pela população.
Só na capital paulista, segundo a Fundação Getulio Vargas, a questão do trânsito provoca um prejuízo anual de R$ 26 bilhões apenas com as horas de trabalho perdidas nos engarrafamentos. Somadas, as mais de duas horas que os cidadãos perdem cada dia no transporte significa que cada um deles passa em ônibus ou automóveis pelo menos dois dias inteiros por mês.
Porto Alegre é uma das cidades que caminham para esse tipo de gargalo, que significa um desafio. Sem um sistema de transportes de massa que junte rapidez e eficiência, como seria uma rede de trens urbanos, por exemplo, ou sem uma solução estrutural que revolucione o padrão de mobilidade, a capital gaúcha tenderá a ter seu trânsito inviabilizado.
Os engarrafamentos que hoje paralisam a Capital nas horas de pique, tendem a se transformar numa rotina de todos os horários. A cidade está à espera de soluções que ultrapassem os remendos que nas últimas décadas têm caracterizado a presença dos poderes públicos.
READ MORE - O desafio do transporte nas grandes cidades

Trânsito recebe nota três de paulistanos em pesquisa feita pelo Ibope

terça-feira, 22 de setembro de 2009

Estudo revela que aumentaram pessoas que usam transporte público.

O trânsito ganhou nota três, em uma escalada de zero a 10, em uma pesquisa realizada pelo Movimento Nossa São Paulo e Ibope divulgada nesta sexta-feira (18). A pesquisa também revelou que os paulistanos gastam, em média, duas horas e 43 minutos por dia nas idas e vindas de casa para o trabalho.
O estudo revela ainda que aumentou o número de pessoas que usam o transporte público, mas também cresceu o número de motoristas nas ruas - mais gente está usando o carro.
Para 92% dos paulistanos, a poluição é um problema grave. E ela afeta mesmo o organismo. Segundo o Laboratório de Poluição da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), as avenidas concentram maior quantidade de poluição, e ficar parado nesses "pontos negros" aumenta o risco de infarto, doenças respiratórias e até câncer.

“A nossa conta é um cigarro para cada duas horas no trânsito. Então, quando você foi e voltou para casa, fumou entre um cigarro e meio e dois cigarros sem saber. Não é como ser um fumante, mas eu posso dizer que, se existe uma lei antifumo, que está sendo implementada, também devia existir uma lei anticarro”, afirma Paulo Saldiva, coordenador do laboratório da USP.
Enquanto aumentou o total de paulistanos com carros, cresceu também o número dos que usam o transporte público todos os dias. O campeão de adesões foi o Metrô, com 13% a mais de passageiros.
Segundo o estudo, 89% são favoráveis à ampliação da Marginal Tietê. “De início, ela complica um pouco o trânsito de São Paulo, que já é caótico, mas é uma alternativa que vai ser boa para o paulistano”, opina o engenheiro André de Castro. Se 56% dos paulistanos pudessem escolher, optariam por investir os recursos no transporte coletivo, mostrou a pesquisa.
READ MORE - Trânsito recebe nota três de paulistanos em pesquisa feita pelo Ibope

No Rio empresas de ônibus vão investir R$250 mil em novos veículos no estado

As empresas de ônibus ligadas à Rio Ônibus e à Fetranspor anunciaram que vão investir em torno de R$250 milhões na aquisição de mil coletivos novos para circular em vários municípios da Região Metropolitana do Rio, até o final do Ano. A decisão foi tomada diante da regulamentação das vans intermunicipais.
De acordo com a assessoria de imprensa do Departamento de Transportes Rodoviários (Detro), cerca de 200 novos veículos serão agregados à frota ainda em setembro, atendendo a população da Baixada Fluminense, Niterói e São Gonçalo.
Segundo os empresários - que prevêem a oferta de cinco mil novos empregos, já que cada ônibus representa, em média, cinco postos de trabalho - a regulamentação do transporte complementar pelo governo do estado deu a garantia legal necessária para que estes investimentos fossem viabilizados.
READ MORE - No Rio empresas de ônibus vão investir R$250 mil em novos veículos no estado

Rio aumentará transporte coletivo no Dia Mundial Sem Carro

Para evitar transtornos no Rio no Dia Mundial Sem Carro, marcado para esta terça-feira, as concessionárias de transporte público aumentarão as frotas em circulação. O Metrô funcionará em regime de horário de pico durante todo o dia e as empresas de ônibus do município vão aumentar em 10% o número de veículos nas ruas.A SuperVia, concessionária que administra os trens, está preparada para colocar mais vagões em circulação de acordo com o possível aumento na demanda de passageiros. Durante o Dia Mundial Sem Carro, o Centro será especialmente fiscalizado pela Guarda Municipal e pela Secretaria municipal de Transportes. Será proibido o estacionamento de veículos num importante quadrilátero do Centro formado pelas avenidas Rio Branco e Presidente Antônio Carlos e pelas ruas da Assembléia e Santa Luzia.
Quem desrespeitar as restrições, será multado. Pela primeira vez, o Rio tentará passar 24 horas com menos poluição no ar.
READ MORE - Rio aumentará transporte coletivo no Dia Mundial Sem Carro

Câmeras ajudam a reduzir assaltos a ônibus em 31% em um ano no Recife

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Todos os dias, um milhão e 800 mil pessoas enfrentam ônibus lotados e longo tempo de espera nas paradas de ônibus na Região Metropolitana do Recife. Quando os ônibus não estão cheios, há outro problema: os assaltos. A tecnologia tem ajudado a polícia a identificar e a prender os bandidos e a diminuir o número de assaltos a ônibus.
De acordo com a Secretaria de Defesa Social, comparando o primeiro semestre deste ano com o do ano passado a redução foi de 31%. De janeiro a junho de 2008 foram registrados 295 assaltos a ônibus. No mesmo período desse ano o número caiu para 205. Um levantamento da Secretaria aponta que quase todos os 2.735 ônibus que circulam pela Região Metropolitana têm o equipamento.Segundo a polícia, os assaltos costumam acontecer em ônibus com poucos passageiros, depois das 21h, e em lugares menos movimentados.
Câmeras instaladas dentro dos ônibus estão ajudando a evitar assaltos e a prender bandidos que não se intimidam, mesmo com os equipamentos de segurança. Uma câmera instalada em um ônibus da linha UR-11/Boa Viagem registrou um assalto no dia 1º de junho deste ano. As imagens mostram quando dois homens entram no veículo. Um assaltante passa pela catraca e rouba os passageiros, enquanto o outro assalta o cobrador. A ação demorou dois minutos e um deles estava armado.



As câmeras normalmente ficam perto do motorista e flagram a movimentação dentro e fora dos veículos. As empresas ficam responsáveis pelo armazenamento das imagens. Em caso de assaltos, elas são enviadas para a Secretaria de Defesa Social.
“Nós pegamos essas imagens, encaminhados à gerência da Polícia Civil, que encaminha para o delegado responsável pela investigação”, explica o gerente geral do Centro Integrado de Operações de Defesa Social (Ciods), o coronel Sérgio Viana. “Isso tem contribuído parava prisão dos elementos que praticam assaltos aos ônibus”.
READ MORE - Câmeras ajudam a reduzir assaltos a ônibus em 31% em um ano no Recife

Pesquisa apresenta as tarifas de ônibus mais caras e mais baratas das capitais

Das 27 capitais brasileiras, apenas seis não reajustaram as tarifas de ônibus em 2009 – inclusive as duas maiores cidades do país, São Paulo e Rio de Janeiro. O Recife apresentou o último reajuste em janeiro deste ano, quando a passagem da tarifa A ficou em R$ 1,85 para a Região Metropolitana. O reajuste na capital pernambucana geralmente é anual, mas sem uma data estabelecida. A capital a aumentar o preço da passagem mais recentemente foi Natal (RN), no começo deste mês.Nesta semana, o prefeito da capital paulista, Gilberto Kassab, anunciou que a cidade terá um reajuste nas passagens no início de 2010. Atualmente, a tarifa é de R$ 2,30. “Infelizmente nossa realidade orçamentária não permite [manter a tarifa atual]”, disse Kassab na última segunda (14) em entrevista à rádio Bandeirantes. “Nós teremos aumento no mês de janeiro”, completou o prefeito. Segundo ele, ainda não há definição sobre o percentual de reajuste da passagem. São Paulo, que tem 6 milhões de usuários de ônibus por dia, não tem aumento na passagem de ônibus desde novembro de 2006. O Rio, com 4 milhões de passageiros diários, não registra reajuste desde dezembro de 2007, informaram as prefeituras. A capital que não reajusta o valor há mais tempo, desde julho de 2004, é São Luís (MA), que também tem a tarifa mais barata entre as demais capitais: R$ 1,60.

Veja na tabela abaixo qual é o preço das passagens de ônibus nas capitais, da mais cara para o mais barata:
  1. Florianópolis (SC) R$ 2,80
  2. Campo Grande (MS) R$ 2,50
  3. Belo Horizonte (BH) R$ 2,30
  4. Cuiabá (MT) R$ 2,30
  5. Porto Velho (RO) R$ 2,30
  6. Porto Alegre (RS) R$ 2,30
  7. São Paulo (SP) R$ 2,30
  8. Manaus (AM) R$ 2,25
  9. Salvador (BA) R$ 2,20
  10. Goiânia (GO) R$ 2,20
  11. Curitiba (PR) R$ 2,20
  12. Rio de Janeiro (RJ) R$ 2,20
  13. Maceió (AL) R$ 2,00
  14. Brasília (DF) R$ 2,00
  15. Natal (RN) R$ 2,00
  16. Boa Vista (RR) R$ 2,00
  17. Palmas (TO) R$ 2,00
  18. Macapá (AP) R$ 1,95
  19. Aracaju (SE) R$ 1,95
  20. Rio Branco (AC) R$ 1,90
  21. Vitória (ES) R$ 1,85
  22. Recife (PE)* R$ 1,85
  23. Fortaleza (CE) R$ 1,80
  24. João Pessoa (PB) R$ 1,80
  25. Teresina (PI) R$ 1,75
  26. Belém (PA) R$ 1,70
  27. São Luís (MA) R$ 1,60

READ MORE - Pesquisa apresenta as tarifas de ônibus mais caras e mais baratas das capitais

Em Santos Novo corredor de ônibus da Av. Ana Costa começa nesta segunda

Motoristas que trafegarem pela Avenida Ana Costa, em Santos, devem ficar atentos a partir desta segunda-feira, quando começa a vigorar a nova faixa para circulação exclusiva de ônibus no sentido Centro/praia.
A medida é válida somente de segunda a sexta-feira, das 17h às 20h, período em que fica proibido o estacionamento e a circulação de veículos na faixa da direita da via, reservada especialmente para ônibus e táxis transportando passageiros.
Operadores da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) vão orientar os motoristas sobre o funcionamento do corredor. Neste primeiro momento, os condutores não serão autuados se cometerem infrações. A primeira faixa de ônibus foi acionada em 22 de junho na Av. Ana Costa, no sentido praia/Centro, das 6h às 9h.
Os semáforos da avenida foram reprogramados de forma a priorizar os veículos que trafegam pela Ana Costa, entre 17h e 20h.
Para não sobrecarregar o fluxo das ruas transversais, ficará proibido o estacionamento nas ruas Carvalho de Mendonça, Espírito Santo e Luiz de Faria (ambos os lados), a partir da quadra anterior à Ana Costa.
Também para facilitar o escoamento de veículos, o ponto de táxi existente nessa quadra da Carvalho de Mendonça ficará inoperante entre 17h e 20h. As unidades escolares instaladas ao longo da faixa de ônibus Centro/praia farão o desembarque dos alunos pelas vias laterais. E as vagas do Estacionamento Regulamentado do Gonzaga, demarcadas na avenida, funcionarão apenas até as 17h.
READ MORE - Em Santos Novo corredor de ônibus da Av. Ana Costa começa nesta segunda

São Paulo: O peso do transporte coletivo é muito maior para a família de baixa renda


Apesar de a cidade de São Paulo estar há três anos sem reajuste, a coordenadora do Índice de Custo de Vida (ICV) de São Paulo do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Econômicos (Dieese), Cornélia Nogueira Porto, diz que não há motivo para um reajuste.
"Entre janeiro de 2005 e agora, a inflação subiu 22,25%. Nesse mesmo período, a passagem de ônibus em São Paulo subiu 35,29%", afirma Cornélia. "Não é nenhum favor falar que vai reajustar só em janeiro de 2010, por que ainda tem muita gordura para queimar na passagem de ônibus", diz ela.
Apesar da declaração do prefeito sobre o aumento, a assessoria de imprensa da SPTrans, que gerencia o transporte urbano do município, disse que "não há previsão" para o próximo reajuste.
A diretora do Dieese explica que o aumento da passagem na capital paulista é especialmente prejudicial para as famílias mais pobres. "O peso do transporte coletivo é muito maior para a família de baixa renda. Famílias do extrato mais pobre gastam 7,59% de sua renda com o transporte coletivo. Famílias do extrato mais alto gastam 3,15%", conta Cornélia.
"As famílias de renda mais alta usam mais transporte individual. E o aumento dos custos com o transporte individual foi bem menor, ficou em torno de 11,74%", explica.
READ MORE - São Paulo: O peso do transporte coletivo é muito maior para a família de baixa renda

Tarifa de ônibus em Cuiabá é a 3ª mais cara do país


Das 27 capitais brasileiras, apenas seis não reajustaram as tarifas de ônibus em 2009 - inclusive, as duas maiores cidades do país, São Paulo e Rio de Janeiro. A capital a aumentar o preço da passagem mais recentemente foi Natal (RN), no começo deste mês. Cuiabá está entre as quatro capitais com a tarifa mais cara do sistema de transporte coletivo do Brasil: R$ 2,30, contra R$ 2,80 de Florianópolis (SC) e R$ 2,50 de Campo Grande (MS). Fica empatada com Belo Horizonte (MG), que também cobra R$ 2,30.
Nesta semana, o prefeito da capital paulista, Gilberto Kassab, anunciou que a cidade terá um reajuste nas passagens no início de 2010. Atualmente, a tarifa é de R$ 2,30.
"Infelizmente nossa realidade orçamentária não permite [manter a tarifa atual]", disse Kassab na última segunda (14) em entrevista à rádio Bandeirantes. "Nós teremos aumento no mês de janeiro", completou o prefeito. Segundo ele, ainda não há definição sobre o percentual de reajuste da passagem.
São Paulo, que tem 6 milhões de usuários de ônibus por dia, não tem aumento na passagem de ônibus desde novembro de 2006. O Rio, com 4 milhões de passageiros diários, não registra reajuste desde dezembro de 2007, informaram as prefeituras.
A capital que não reajusta o valor há mais tempo, desde julho de 2004, é São Luís (MA), que também tem a tarifa mais barata entre as demais capitais: R$ 1,60.
Segundo Marcos Pimentel Bicalho, superintendente da Associação Nacional de Transportes Públicos (ANTP), cada capital define quando reajusta a tarifa porque leva em consideração folha de pagamento da empresa de ônibus - os salários variam em cada cidade e os reajustes salariais também, explica ele -, combustível e manutenção.
Para o superintendente, comparar os preços das capitais não é adequado porque cada cidade tem um sistema de transporte público com características diferentes.
"Algumas cidades tem mais equilíbrio do sistema de ônibus. Em algumas é mais rentável, em outras menos. Cada situação deve ser vista de maneira específica", afirma Bicalho.
READ MORE - Tarifa de ônibus em Cuiabá é a 3ª mais cara do país

Em Sorocaba Urbes ainda não tem data para ônibus novos circularem

A Urbes Trânsito e Transportes ainda não tem data para que os ônibus das empresas que substituirão a Transporte Coletivo Sorocaba (TCS) comecem a rodar na cidade. No dia 7 de setembro, data em que a população esperava parte dos carros nas ruas, a Urbes informou que isso deveria ocorrer por volta do dia 20 (hoje), mas até agora nada dos veículos novos. Enquanto os usuários do transporte coletivo reclamam da demora na substituição dos ônibus da TCS, a empresa pública divulga que 64 dos 184 carros das quatro empresas que irão operar já estão na cidade e que alguns já estão liberados para entrar em circulação, mas não se arrisca a dar novo prazo.
READ MORE - Em Sorocaba Urbes ainda não tem data para ônibus novos circularem

Paulistano deixaria carro em casa se transporte público fosse mais eficiente, mostra pesquisa

O paulistano adquiriu mais carros em 2009, mas tem interesse em deixar o veículo em casa e passar a usar o transporte público. A conclusão é de uma pesquisa divulgada nesta sexta-feira pelo Movimento Nossa São Paulo. A pesquisa, chamada Mobilidade em São Paulo, foi realizada com o apoio do Ibope e sua divulgação antecede em quatro dias o Dia Mundial sem Carro, que ocorre na próxima terça-feira, dia 22.Segundo a pesquisa, 50% dos entrevistados (um total de 805 pessoas) afirmam ter um ou mais veículos em casa, número 13% maior do que o do ano passado. Desse total, 29% usam os veículos diariamente.
Apesar de ter crescido o número de paulistanos com carro, também cresceu o número de pessoas (78% do total de entrevistados) que afirmam que deixariam o carro em casa para utilizar o transporte público, caso houvesse uma boa alternativa de transporte.Cerca de 71% dos entrevistados também reclamaram do trânsito na cidade, considerando-o ruim (24% do total) ou péssimo (47%).
Segundo a pesquisa, o paulistano gasta, em média, 2 horas e 43 minutos para se deslocar pela cidade diariamente.
O trânsito, segundo a pesquisa, é uma das áreas mais problemáticas da cidade (38%), só perdendo para saúde (65%) e educação (41%), na opinião dos entrevistados. O problema com a segurança pública aparece em seguida, na opinião de 29% das pessoas que responderam à pesquisa.Cerca de dois terços dos entrevistados preferem que os investimentos públicos nos próximos anos sejam direcionados para o transporte coletivo.
A sugestões apontadas foram: construção e ampliação das linhas de metrô e trem (solução apontada por 61% das pessoas) e ampliação dos corredores de ônibus (45%).
READ MORE - Paulistano deixaria carro em casa se transporte público fosse mais eficiente, mostra pesquisa

22 de setembro, Dia Mundial sem Carro


Nossas cidades simplesmente não agüentam o aumento crescente de carros que circulam em nossas ruas e avenidas

No dia 22 de setembro, segunda-feira, Dia Mundial sem Carro, não andarei de carro. É claro que se trata de um gesto simbólico, mas será uma das formas que escolhi para prestigiar esse evento, que foi criado há vários anos e é promovido em inúmeros países para que a sociedade possa refletir sobre os enormes problemas causados nas cidades pela excessiva prioridade dada ao transporte individual. Nossas cidades simplesmente não agüentam o aumento crescente de carros que circulam em nossas ruas e avenidas. Somente em São Paulo, são 800 novos carros por dia, todos os dias!
Outro problema muitas vezes negligenciado nos debates sobre mobilidade é a enorme desigualdade social e econômica nas cidades, que obriga milhões de pessoas a se deslocarem por grandes distâncias para chegar ao local de trabalho e ter acesso a equipamentos e serviços públicos.
Vejamos o caso de São Paulo: as subprefeituras de Ermelino Matarazzo e M'Boi Mirim estão entre as que têm indicador zero de acervo de bibliotecas municipais infanto-juvenis per capita. E as subprefeituras de Perus, Parelheiros e Cidade Ademar estão entre as que registram indicador zero de leitos hospitalares.
Todas as cidades que estão de fato enfrentando os problemas da mobilidade estão reorganizando o espaço urbano e as políticas públicas para que as pessoas possam ter acesso a trabalho, serviços de saúde, estabelecimentos educacionais, cultura, lazer e serviços públicos em geral nas imediações de suas residências. O uso do transporte motorizado passa a ser opcional, e não obrigatório.
Não há outra saída, nem aqui, nem em nenhuma outra cidade do mundo, que não seja priorizar o transporte coletivo e o transporte não motorizado, facilitar a locomoção dos pedestres e de portadores de deficiências, incentivar o uso das bicicletas, cuidar da segurança das pessoas, reduzir a poluição do ar e a sonora e combater a desigualdade.
É o obvio, mas foi necessário criar um Dia Mundial sem Carro e, infelizmente, chegar ao caos na mobilidade para que sociedade e governos pudessem reconhecer erros passados e se debruçar sobre propostas e mudanças de rumo.
READ MORE - 22 de setembro, Dia Mundial sem Carro

Paulistano fica 2h43m por dia preso no trânsito

O paulistano passa 10% do dia preso no trânsito caótico da cidade. Cada morador da capital gasta, em média, 2h43m dentro de um carro ou nos ônibus e trens. Em relação ao ano passado, o tempo perdido aumentou em 13 minutos. Os dados fazem parte de uma pesquisa do Ibope, divulgada pelo Movimento Nossa São Paulo, em razão do Dia Mundial Sem Carro, que será comemorado na próxima terça-feira. Ao todo, 850 pessoas foram entrevistadas.
O levantamento mostra ainda que 71% dos paulistanos consideram a situação do trânsito na capital péssima ou ruim. Em 2008, o número era 70%. A maioria dos entrevistados (78%) até aceitaria deixar o carro em casa se houvesse uma boa alternativa de transporte público. O coordenador do Movimento Nossa São Paulo, o empresário Oded Grajew, disse que a pesquisa ajudará o governo a direcionar mais investimentos para o transporte público e alternativo, como ciclovias.
- A cidade chegou no limite do modelo que privilegia o transporte individual - afirmou o coordenador.
Ele diz que a limitação do espaço é uma das razões para que as ruas fiquem abarrotadas.
- O transporte individual tem limites físicos. E o transporte coletivo viabiliza o transporte para mais pessoas com muito menos espaço. Sem falar de outros problemas causados pelo excesso de veículos nas ruas, como a poluição. Hoje existe trânsito até para sair do estacionamento.
A pesquisa mostra que a população já é favorável a medidas drásticas para tentar resolver o problema a curto prazo. Entre elas está a adoção do pedágio urbano, ou seja, cobrar uma taxa para entrar e circular de carro no centro expandido de São Paulo. A medida é defendida por 26% dos entrevistados. Em 2007 este número era de 13%, e em 2008 era de 24. Aumentar o rodízio para duas vezes por semana já é aceito por 52%. Houve uma oscilação de dois pontos em relação ao estudo de 2008, quando 54 % dos paulistanos defendiam a ampliação.
O levantamento também avalia a situação dos transportes públicos. O paulistano dá nota 2 para a lotação nos ônibus e para o tempo de espera nos pontos.
READ MORE - Paulistano fica 2h43m por dia preso no trânsito

Roubos à ônibus em Aracaju caíram pela metade

Segundo os dados do Centro de Estatísticas e Análise Criminal (CEAC) e do Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp) esse tipo de crime teve uma redução de 50,21% no primeiro semestre de 2009.
A redução deste número demonstra a eficiência dos trabalhos desenvolvidos pela Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), através das polícias Civil e Militar.
Em seis meses foram 354 ocorrências, em contraste com os 711 do mesmo período no ano passado.
Para a SSP, a diminuição dos registros está ligada diretamente ao combate ao tráfico de drogas em regiões onde eram registrados muitos assaltos. Um outro motivo é a prisão de vários assaltantes responsáveis pelos roubos.
READ MORE - Roubos à ônibus em Aracaju caíram pela metade

Transporte coletivo em São Paulo está mais lento e lotado

domingo, 20 de setembro de 2009

Os usuários de transporte coletivo na cidade de São Paulo acham que os ônibus estão demorando mais para passar e estão mais lotados. Segundo dados preliminares de uma pesquisa do Ibope encomendada pelo Movimento Nossa São Paulo, 44% dos entrevistados afirmam que aumentou o tempo de espera no último ano, ante 42% que acham que está igual. Para apenas 11% diminuiu e outros 3% não souberam responder.
Situação parecida foi constatada em relação à lotação. Os dados mostram que 50% apontaram aumento na lotação, ante 43% que acham que não houve mudança. Somente 4% afirmaram que diminuiu e outros 2% não souberam responder. A pesquisa Ibope foi feita entre 28 de agosto e o dia 1º deste mês. Foram ouvidas 805 pessoas.
Os especialistas ressaltam que a pesquisa reflete a percepção do usuário e não exatamente a situação, já que não é baseada em estatísticas operacionais. "Mas é um importante termômetro da situação", diz o superintendente da Associação Nacional de Transporte Público, Marcos Pimentel Bicalho. "Um dos fatores que prejudicam os ônibus cada vez mais é o congestionamento. Os ônibus são os que mais sofrem, porque tem uma rota fixa e não podem fugir das filas. Mas também temos de analisar se a frota diminuiu."
Segundo dados do site da São Paulo Transportes (SPTrans), houve redução na frota cadastrada que serve o transporte público. Os números de agosto (os mais recentes) apontam que há 14.868 veículos. No mesmo mês do ano passado, eram 14.982. Por outro lado, a média mensal de passageiros transportados até agosto foi de 235,3 milhões ante 231,2 milhões do período anterior.
A SPTrans afirma que não registrou aumento no tempo de espera nos ônibus e as partidas continuam com o mesmo intervalo. "Além disso, o acompanhamento feito aponta aumento de 3,5% na velocidade nos corredores no pico da manhã." A empresa diz que os dados no site referem-se à frota cadastrada e não à frota circulante, sendo que a última não diminuiu porque "cada linha tem um número definido de veículos". A SPTrans diz que os novos ônibus têm capacidade maior de transporte e, por isso, aumentou a quantidade de passageiros transportados por veículos.
READ MORE - Transporte coletivo em São Paulo está mais lento e lotado

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960