São Paulo: Bilhete Único será estendido para Região Metropolitana de SP

sexta-feira, 30 de janeiro de 2009


Governo estadual, prefeitura, CPTM e Metrô assinaram convênio. Atualmente, bilhete vale para ônibus da capital paulista, metrô e trem.


O governo do estado, a Prefeitura de São Paulo, o Metrô e a CPTM assinaram um convênio para estender o uso do Bilhete Único para a Região Metropolitana. A assinatura foi publicada no Diário Oficial (DO) do município nesta terça-feira (27). Pelo texto publicado, será feita uma licitação para o contrato de parceria público-privada para a implantação da expansão do bilhete e o gerenciamento de um novo sistema único de arrecadação. De acordo com o divulgado no DO, o prazo de vigência do termo é de cinco anos contados a partir da assinatura do convênio, o que ocorreu em dezembro de 2008. O Bilhete Único é um cartão de integração do transporte público. Atualmente, ele é aceito nos ônibus da capital paulista fiscalizados pela SPTrans e nos trens do Metrô e da CPTM. Com o bilhete, um passageiro pode circular, num período de três horas, em até quatro ônibus municipais, ou em ônibus e Metrô ou em ônibus e trem. Pela integração apenas entre ônibus, o passageiro paga R$ 2,30, mas pela integração com Metrô e trem, R$ 3,65. Sem o Bilhete Único, ele pagaria R$ 4,70 pela integração ônibus-trem-metrô.

READ MORE - São Paulo: Bilhete Único será estendido para Região Metropolitana de SP

BH: BHTrans aposta em tecnologia para monitorar frota de ônibus


A BHTrans, responsável pelo sistema de transporte de Belo Horizonte, instalou um sistema de monitoramento da empresa mineira Maxtrack na linha de ônibus 104 (Estação Lagoinha/Avenida). Em fase de teste, a iniciativa tem o objetivo de prestar informações aos usuários do transporte coletivo da capital. A expectativa é que esse monitoramento seja adotado em 100% das linhas de ônibus da cidade.O sistema disponibiliza informações em tempo real para usuários e operadores. Foram instalados painéis de LED (Diodo Emissor de Luz) dentro dos ônibus. Esses equipamentos vão informar, visualmente e por áudio, a localização do próximo ponto. Em alguns pontos de embarque e desembarque ao longo do trajeto, também estão instalados painéis onde os usuários terão acesso a uma previsão de tempo para a chegada dos próximos ônibus. Atualmente, dezenove pontos já contam com esses painéis. Após a implantação total do sistema, cerca de 600 pontos de parada, na região mais central da cidade, contarão com o serviço. Além das informações dentro dos ônibus e nos pontos de embarque, os usuários também poderão acessar informações pela internet ou via celular quando o sistema estiver implantado."Trata-se de um sistema de informação ao usuário baseado no posicionamento dos veículos (GPS) e previsão de chegadas nos pontos (modelo estatístico)", explica o diretor executivo da Maxtrack, Etiene Guerra. "Além das informações aos usuários, ele fornece também dados para o planejamento operacional para o transporte coletivo e viário da cidade, o que garante melhorias também para as empresas concessionárias do transporte público e para a BHTrans", completa o executivo. Os valores dos contratos entre as partes não foi revelado.

READ MORE - BH: BHTrans aposta em tecnologia para monitorar frota de ônibus

Uberaba: Veículos do transporte coletivo circulam irregulares

Os internautas sugeriram durante a semana passada, no megaminas.com, assuntos referentes ao trânsito de Uberaba, segunda maior cidade do Triângulo Mineiro. Uma enquete pedia soluções para o trânsito na cidade e foi apontado que o transporte coletivo seria o principal problema nas ruas. Com um sistema de transporte público eficiente, de acordo com os internautas, poderíamos ter menos carros circulando.Um dos pontos seria ter uma frota nova que atendesse os usuários com agilidade e conforto. O transporte coletivo em Uberaba é alvo de reclamações que começam nos atrasos dos coletivos. Mas os usuários reclamam também da falta de qualidade e manutenção dos carros. “Muitas vezes os freios não funcionam e os ônibus param muito à frente do ponto”, revela o eletricista Reginaldo Luiz de Oliveira.De acordo com a prefeitura, a frota é composta por 114 veículos. Teriam sido comprados 55 nos últimos dois anos. O decreto assinado pela prefeitura e a empresa que presta o serviço na cidade não estipula a idade máxima para a frota, mas alguns carros estão circulando há mais de uma década. Alguns chegam a ter até 17 anos de vida.Com a placa de um veículo em mãos foi possível pesquisar a situação de alguns desses carros e muitos têm multas pendentes. Um deles tem 12 infrações que somam quase R$ 6 mil em multas. Com multa pendente não é emitido o Documento Único de Transporte (DUT), de porte obrigatório.No ano passado, 15 ônibus foram apreendidos e levados para o pátio do Detran, em Uberaba, porque estavam sem o documento do ano. A irregularidade só foi descoberta depois que esses carros se envolveram em acidentes.Para Carlos Valera, da Promotoria de Defesa do Cidadão de Uberaba, situações assim devem ser fiscalizadas. “Isso não pode continuar e deverá haver uma apuração dessa denúncia”, afirma.

READ MORE - Uberaba: Veículos do transporte coletivo circulam irregulares

Natal: STTU quer GPS nos ônibus de Natal

quinta-feira, 29 de janeiro de 2009


Disponibilizar na internet a localização dos ônibus por GPS é uma das propostas apresentadas pela Secretaria Municipal de Transporte e Trânsito Urbano (STTU), ao Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Natal (Seturn). A idéia foi apresentada ontem, na primeira as quatro reuniões semanais, planejadas com a intenção de oferecer melhorias aos usuários. Atualmente, parte da frota dos ônibus já é monitorada por GPS. O objetivo da secretaria é que todos os carros sejam acompanhados. A partir daí, as empresas forneceriam a localização dos ônibus à STTU e estas informações seriam divulgadas online, em um site específico, através do celular ou em painéis dispostos em pontos estratégicos da cidade. Augusto Maranhão, diretor de comunicação do Seturn, afirma que a tecnologia deve ser usada em benefício do usuário e que esse será um processo gradativo. Ele explica que as empresas estão num processo de organização das linhas através do uso de GPS, visto que os carros são monitorados num sistema interno da empresa. Outra sugestão da secretaria é otimizar a comercialização dos créditos nos pontos de vendas da Seturn, ou seja, o usuário passe menos tempo nas filas para recarregar o cartão da bilhetagem eletrônica. De acordo com Augusto Maranhão, o estudante gastava em média três minutos para comprar o passe de papel e agora com o cartão, a mesma operação levará em média 20 segundos.

READ MORE - Natal: STTU quer GPS nos ônibus de Natal

Porto Velho: Empresas querem o acréscimo de R$ 0,59

Até o final deste mês, o aumento do valor nas passagens de ônibus coletivos da Capital deve ser decidido e anunciado pela Prefeitura Municipal de Porto Velho. Segundo a secretária Municipal de Transporte, Fernanda Moreira, a proposta das duas empresas que retêm a concessão do transporte público na cidade é de um acréscimo de R$ 0,59 no valor atual da passagem, que atualmente custa R$ 2, o que representa um aumento de 29,5% no custo. As empresas alegam que desde 2006, quando o último aumento foi aprovado, houve aumento de combustível e dois reajustes de salários para os motoristas e cobradores, além de gastos com manutenção e peças dos coletivos. A secretária Municipal de Transporte afirma que Porto Velho tem um dos menores períodos de utilização determinado para a troca dos ônibus coletivos da região. “A idade média da nossa frota é de cinco anos de circulação. No Acre esse tempo é de 11 anos, e em Curitiba a idade é de 10 anos de vida em circulação”, justifica.

READ MORE - Porto Velho: Empresas querem o acréscimo de R$ 0,59

Macapá: Situação do transporte público segue sem solução

Hoje a frota de ônibus que serve a população de Macapá tem, aproximadamente, 140 veículos. Esse número é muito menor nos finais de semana, quando a frota é reduzida.
De acordo com os empresários, que antes reclamavam bastante e atribuíam o aumento no valor da passagem às más condições do asfaltamento da cidade, hoje colocam a culpa no transporte clandestino. Segundo eles, a evasão de usuários no transporte coletivo causou uma queda na arrecadação, que consequentemente não ofereceu muitas alternativas para que o empresariado pudesse investir ainda mais na qualidade dos serviços oferecidos.
Atualmente, a dívida do Setap (Sindicato das Empresas de Transportes Coletivos) com a Prefeitura é de R$ 3,5 milhões.
Hoje, o usuário macapaense amarga a realidade de pagar uma das tarifas mais caras do Brasil.
O problema da clandestinidade não afeta somente as empresas de ônibus, mas também os outros setores do transporte coletivo. Diante da concorrência, os usuários sugerem a redução no preço da tarifa, o que iria estimular a utilização dos ônibus.

READ MORE - Macapá: Situação do transporte público segue sem solução

Natal: Alternativos temem fim do vale de papel


A partir de primeiro de fevereiro os ônibus de Natal passam a receber a tarifa apenas por meio de cartão eletrônico ou em dinheiro, extinguindo definitivamente o vale de papel, o que pode inviabilizar de vez o sistema opcional na cidade. A informação é da presidente do Sindicato dos Opcionais de Natal (Sitoparn), Edileuza Queiroz. “Desde que iniciou a bilhetagem tivemos uma queda no número de veículos, que passou de 177 para 150 permissionários. Em fevereiro deve diminuir ainda mais. O usuário tem o direito de escolher em qual transporte vai andar, mas sem integração fica difícil”. Questionado sobre as sucessivas derrotas da STTU na Justiça, que manteve a não integração das passagens do Seturn com as do Sitoparn, o secretário Adjunto de Transportes da Secretaria Municipal de Transporte e Trânsito Urbano, Silvio Medeiros, explica que a situação é temporária, uma vez que a concessão das linhas de ônibus vence em 2010, quando será realizada a primeira licitação do transporte coletivo de Natal.

READ MORE - Natal: Alternativos temem fim do vale de papel

Recife: Passagem de ônibus sofre reajuste de 6,14%

terça-feira, 20 de janeiro de 2009


Entra em vigor nesta segunda-feira (26), a proposta de reajuste em 6,14% nas tarifas cobradas a cerca de 1,8 milhão de usuários de ônibus que circulam na Região Metropolitana do Recife. O aumento das passagens foi discutido na manhã de hoje, na primeira reunião ordinária do Conselho Superior de Transporte Metropolitano (CSTM), formado por representantes do Grande Recife Consórcio de Transportes e usuários do sistema.
Com a aprovação da proposta, o anel A, pago por 78% dos usuários, passará de R$ 1,75 para R$ 1,84; o anel B aumentará de R$ 2,65 para R$ 2,80. Pelo anel D, os passageiros, que desembolsavam R$ 2,10, pagarão R$ 2, 25 e pelo anel G, R$ 1,20. O último reajuste das passagens no Recife ocorreu há dois anos.
Segundo o diretor-presidente do Consórcio, Dílson Peixoto, o percentual de reajuste está bem abaixo do que os donos de empresas de ônibus solicitavam (quase 30% de aumento) e foi proposto com base no Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) – indicador oficial do Governo Federal para medição das metas inflacionárias – além da variação de preços dos insumos. "Fizemos algumas análises para serem apresentadas ao Governo do Estado, antes de chegar a esse reajuste. Na verdade estabelecemos um equilíbrio entre o que o sistema necessita e o que a população pode pagar", disse. Entra em vigor nesta segunda-feira (26), a proposta de reajuste em 6,14% nas tarifas cobr
adas a cerca de 1,8 milhão de usuários de ônibus que circulam na Região Metropolitana do Recife. O aumento das passagens foi discutido na manhã de hoje, na primeira reunião ordinária do Conselho Superior de Transporte Metropolitano (CSTM), formado por representantes do Grande Recife Consórcio de Transportes e usuários do sistema.
Com a aprovação da proposta, o anel A, pago por 78% dos usuários, passará de R$ 1,75 para R$ 1,84; o anel B aumentará de R$ 2,65 para R$ 2,80. Pelo anel D, os passageiros, que desembolsavam R$ 2,10, pagarão R$ 2, 25 e pelo anel G, R$ 1,20. O último reajuste das passagens no Recife ocorreu há dois anos.
Segundo o diretor-presidente do Consórcio, Dílson Peixoto, o percentual de reajuste está bem abaixo do que os donos de empresas de ônibus solicitavam (quase 30% de aumento) e foi proposto com base no Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) – indicador oficial do Governo Federal para medição das metas inflacionárias – além da variação de preços dos insumos. "Fizemos algumas análises para serem apresentadas ao Governo do Estado, antes de chegar a esse reajuste. Na verdade estabelecemos um equilíbrio entre o que o sistema necessita e o que a população pode pagar", disse.
Representando a Câmara Municipal do Recife, o vereador Carlos Alberto Gueiros sugeriu que a decisão de reajustar as tarifas fosse adiada, mas, por votação de todos os conselheiros, a idéia foi rechaçada, já que 11 integrantes optaram por aprovar imediatamente o reajuste, ao passo que apenas cinco se posicionaram contra. "Apesar de o reajuste ser relativamente pequeno, é um aumento significativo para a maioria da população. Acho que poderíamos discutir mais amplamente alguma solução no sentido de não onerar mais o trabalhador", comentou. Em uma lista de 27 capitais brasileiras, o Recife ocupa o 6º lugar no ranking da
s capitais brasileiras com menor tarifa.
Representando a Câmara Municipal do Recife, o vereador Carlos Alberto Gueiros sugeriu que a decisão de reajustar as tarifas fosse adiada, mas, por votação de todos os conselheiros, a idéia foi rechaçada, já que 11 integrantes optaram por aprovar imediatamente o reajuste, ao passo que apenas cinco se posicionaram contra. "Apesar de o reajuste ser relativamente pequeno, é um aumento significativo para a maioria da população. Acho que poderíamos discutir mais amplamente alguma solução no sentido de não onerar mais o trabalhador", comentou. Em uma lista de 27 capitais brasileiras, o Recife ocupa o 6º lugar no ranking das capitais brasileiras com menor tarifa
.
READ MORE - Recife: Passagem de ônibus sofre reajuste de 6,14%

Piauí: Idosos e deficientes reclamam do transporte público

Para tratar sobre transporte público para idosos e portadores de necessidades especiais, está sendo realizado na manhã de hoje(19), um workshop de Sensibilização do Sistema de Transportes da Grande Teresina. Participam do evento a Ouvidoria Geral do Estado, Secretaria de Transporte e Secretaria de Assistência Social e Cidadania (Sasc).
Cerca de dois mil portadores de deficiência possuem o Passe Livre intermunicipal, para transitar nos ônibus. Os idosos possuem somente o interestadual, mas um projeto de Lei para transformá-lo em intermunicipal tramita na Assembléia Legislativa.
O secretário Luciano Paes Landim, disse que a iniciativa foi muito importante porque através do workshop vão ouvir os usuários (idosos e deficientes) e dessa forma apresentar para as empresas melhorar a qualidade do serviço prestado.

Ana Célia de Sousa, Ouvidora Geral, afirma que o workshop foi idealizado por conta do grande número de reclamações que chegam a Ouvidoria. Eles querem principalmente, solicitar alteração na Lei que disponibiliza apenas duas nos ônibus para idosos e deficientes para aumentar o número de vagas.
READ MORE - Piauí: Idosos e deficientes reclamam do transporte público

Salvador: Câmeras contribuem para redução de assaltos em ônibus

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009


Desde meados do ano passado, o índice de criminalidade nos ônibus urbanos de Salvador teve uma redução de quase 50%. Segundo dados do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros (Setps) e do Grupo de Repressão a Roubos em Coletivos (GERRC), da Secretaria de Segurança Pública (SSP), no período de janeiro a agosto de 2008 houve uma média de 140 assaltos por mês. Este número caiu para 84/mês entre setembro e novembro, após a instalação do sistema de vigilância eletrônica em todos os 2.300 veículos da frota de ônibus do município. A implantação das câmeras foi determinada pela Portaria Municipal 082, de 20 de julho de 2007. A Superintendência de Trânsito e Transportes do Salvador (Transalvador) - antiga Superintendência de Transporte Público (STP) - informa que o sistema de vigilância é uma estratégia para coibir a ação criminal e desse modo a Prefeitura do Salvador colabora com o governo do Estado para a promoção da segurança pública. O policial militar Romero Fonseca, 35 anos, ressalta que a implantação do sistema é de extrema importância para o trabalho da PM porque permite a identificação do grupo criminoso. "As câmeras são fundamentais porque com a imagem podemos identificar os infratores e tomar medidas para prendê-los ou impedir suas ações", comenta. "O sistema de vigilância eletrônica promove uma elucidação maior do crime e, consequentemente, os delinquentes saem de circulação, e com isso há uma redução da criminalidade", diz o militar. Fonseca reconhece que o sistema tem sido eficaz, desde o inicio da instalação e operação. "Já houve tempo em que tivemos 12 a 15 assaltos em um mês somente na área da Vasco da Gama, onde atuo, e hoje temos nessa região, no máximo, duas ocorrências por mês", atesta. A Transalvador observa ainda que o sistema de bilhetagem eletrônica é outro mecanismo implantado pela Prefeitura que contribui para a redução de assaltos aos transportes coletivos. A utilização do cartão magnético para o pagamento da passagem reduz a circulação de dinheiro nos ônibus, deixando-os menos atrativos para a ação dos criminosos.
READ MORE - Salvador: Câmeras contribuem para redução de assaltos em ônibus

Florianópolis: Aumento no preço dos ônibus


O aumento médio de 6,66% no preço das passagens de ônibus de Florianópolis passou a valer neste domingo. A faxineira Rosí Pereira, 49 anos, que trabalhou limpando um escritório, foi pega de surpresa. Só ficou sabendo do aumento porque o cobrador avisou. Como usa o cartão vale-transporte, tinha créditos para pagar. — Vai fazer uma diferença enorme no meu orçamento, porque muitas vezes eu uso o ônibus para passear, então não posso usar o cartão da empresa. Pago com dinheiro. E a passagem em dinheiro ficou quase em R$ 3 — contou Rosí. A tarifa única do sistema passou de R$ 1,98 para R$ 2,10 para quem paga no cartão. Os que optam por dinheiro pagam R$ 2,70, em vez dos antigos R$ 2,50. A tarifa social sofreu aumento de R$ 0,10 nas duas modalidades de pagamento. Quem usa o cartão paga R$ 1,40 e quem usa dinheiro desembolsa R$ 1,70.
READ MORE - Florianópolis: Aumento no preço dos ônibus

Brasília: Proposta obriga transporte público a ter cadeiras infantis

A Câmara analisa o Projeto de Lei 4270/08, do deputado Sandes Júnior (PP-GO), que obriga as empresas de transporte interestadual de passageiros a ofertarem aos usuários, gratuitamente, cadeiras para acomodação segura de crianças de até 12 anos de idade incompletos. De acordo com a proposta, 5% do total de assentos do veículo deverão estar adaptados à medida. O projeto acrescenta dispositivo à Lei 10.048/00, que prioriza o atendimento de idosos, gestantes, lactantes, pessoas com deficiência e pessoas acompanhadas por crianças de colo.O parlamentar destaca que a lei já prevê a obrigatoriedade de as empresas de transporte coletivo reservarem assentos, devidamente identificados, para essas pessoas.Ele ressalta, no entanto, que essa medida ainda não é suficiente. "As crianças precisam, para garantia de sua segurança, de assentos apropriados, sob pena de sofrerem graves lesões em caso de acidentes de trânsito", afirma. Para o deputado, outro grande erro cometido é o transporte de crianças pequenas no colo dos adultos, pois em caso de colisão frontal, a criança corre o risco de ser esmagada sob o peso do corpo do adulto.

READ MORE - Brasília: Proposta obriga transporte público a ter cadeiras infantis

Cuiabá: Usuários protestam contra possível aumento do passe


Representantes de entidades estudantis e sindicais protestaram ontem, em frente à sede da Associação Mato-grossense dos Transportadores Urbanos (MTU), contra o eminente reajuste da tarifa do transporte público em Cuiabá. “O que notamos é que acabaram as eleições e justamente no momento das férias escolares falam em aumentar o valor da passagem para que não haja oposição e se tenha menos possibilidade de manifestações nas ruas”, disse o professor de História, Robinson Ciréia.

Para Robinson Ciréia, o atual valor de R$ 2,05 já é alto. “É um absurdo. Vão aumentar mais uma vez e continuam os mesmos problemas”, criticou enumerando a situações como superlotação e descumprimento de horário. Para ele, uma das saídas apontadas para melhorar o serviço prestado é a estatização como vem sido defendido pelo Comitê de Luta Pelo Transporte Público (CLTP). Acredita-se que o valor da tarifa passe a R$ 2,40.

O realinhamento tarifário é cobrado pelos empresários do setor sob a alegação que está defasada, além de dois acordos coletivos com os trabalhadores e da majoração de insumos como óleo diesel. O último aumento da passagem de ônibus concedido pela atual gestão aconteceu em janeiro de 2007, quando subiu de R$ 1,85 para os atuais R$ 2,05.

READ MORE - Cuiabá: Usuários protestam contra possível aumento do passe

Bahia: TJ-BA autoriza Procon a fiscalizar as empresas de ônibus

De acordo com a decisão, o Procon, além de fiscalizar, pode lavrar autos de infração e multar as empresas que não estiverem cumprindo a determinação do Decreto Municipal nº 17.376/07, que obriga as empresas de transporte coletivo de Salvador a equipar 100% de sua frota com câmeras de vídeo. O Procon, ao fiscalizar as empresas examina também se está sendo obedecida a Resolução Contran nº 558/80, que estabelece as condições de uso e conservação dos pneus dos ônibus.A Superintendente do Procon, Cristiana Santos, comemorou a decisão do TJBA que protege um público de menor poder aquisitivo ao reconhecer o órgão como agente legal para promover ações de fiscalização que objetivem a garantia e a defesa dos direitos do usuário do transporte coletivo. Segundo Cristiana Santos, o passageiro é consumidor e, portanto, tem todos os direitos de ser assistido pelos órgãos públicos que lidam com a defesa dos seus interesses.

READ MORE - Bahia: TJ-BA autoriza Procon a fiscalizar as empresas de ônibus

Campinas-SP: Transporte tem novas tarifas a partir de domingo, dia 18

As tarifas do transporte coletivo em Campinas serão reajustadas a partir da zero hora do próximo domingo, dia 18 de janeiro. Nos ônibus e miniônibus do sistema Intercamp, a tarifa será de R$ 2,50. Hoje, a passagem é de R$ 2,30. O passe escolar sobe de R$ 0,92 para R$ 1,00. Também terão novos valores as linhas Circular-Centro, que passam de R$ R$ 1,50 a R$ 1,65 para pagamento com o Bilhete Único e de R$ 2,30 para R$ 2,50 para pagamento em dinheiro; e as linhas seletivas, de R$ 2,65 para R$ 2,90. De acordo com a Secretaria de Transportes, o índice do reajuste aplicado à passagem de ônibus foi de 11,11% nos últimos dois anos (dezembro de 2006 a dezembro de 2008), enquanto o IGP-M/FGV chegou a 18,69% no mesmo período.

De acordo com a Secretaria de Transportes, vale destacar que além da adoção de uma taxa acumulada menor que a inflação nos últimos dois anos, Campinas garante aos usuários do transporte, com a integração proporcionada pelo Bilhete Único, uma tarifa média menor. Mesmo com este reajuste, a tarifa média será de R$ 2,05. Antes era de R$ 1,88. Hoje, aproximadamente, 17% dos usuários do transporte público fazem integração. Portanto, são 2,5 milhões de passageiros beneficiados com a integração proporcionada pelo Bilhete Único.



Esquema frauda carteiras de gratuidade em ônibus

O esquema funciona em um boxe montado no Terminal Central, onde circulam 100 mil passageiros por dia. Um dos usuários do sistema falso confirmou à emissora que andou de ônibus gratuitamente, mas sem ter autorização. “Eu andei com a carteirinha e não paguei tarifa nenhuma”, disse ele, que pediu para não ser identificado. O usuário do documento falso disse ainda que ficou sabendo do esquema por um amigo. “Foi só chegar lá e pedir para fazer a carteirinha. E paguei na hora e retirei quatro dias depois”, explicou.Ao comparar o documento falso com o verdadeiro, é possível ver algumas diferenças. As bordas são diferentes e o logo da empresa menor. Um produtor da EPTV, com uma câmera escondida, esteve no ponto de confecção das carteiras falsas e com R$ 40 comprou uma carteira falsificada. O homem que o atendeu disse que com o documento falso era possível fazer longas viagens. “Você viaja até para o Paraná sem pagar nada”, disse o responsável pela confecção da carteira.
READ MORE - Campinas-SP: Transporte tem novas tarifas a partir de domingo, dia 18

São Bernardo-SP: Trabalhadores enfrentam longas filas para trocar vale-transporte

Os trabalhadores que foram trocar os vales-transporte nesta quarta-feira no Terminal Rodoviário João Setti, no Centro de São Bernardo, tiveram de aguardar por quase duas horas, debaixo de um sol forte, para conseguir atendimento. Desde hoje, os ônibus municipais, operados pela SBC Trans, não aceitam mais o modelo em vermelho e azul do bilhete.
A maioria dos trabalhadores afirma que o problema da longa espera no terminal rodoviário é recorrente. "Sempre tem fila. Inclusive, um colega meu esteve aqui hoje de manhã e ficou duas horas e meia aguardando para trocar os bilhetes", afirma o motoboy Anderson Martins, 32 anos.
A validade do vale-transporte expirou ontem, porém, os trabalhadores com bilhetes antigos só puderam efetuar a troca a partir desta quarta-feira. Impossibilitados de utilizar o transporte público hoje, muitos não tiveram alternativa senão faltar em seus trabalhos para efetuar a troca.

Uma funcionária da SBC Trans, que não quis se identificar, afirmou que a troca ocorreu devido a fraudes e em função do reajuste das tarifas de ônibus municipais, que subiram de R$ 2,30 para R$ 2,50. Ainda de acordo com a funcionária, há três dias foram afixados avisos sobre a troca dos bilhetes. Os cobradores também foram encarregados de orientar os passageiros. Nenhum representante da SBC Trans foi localizado até o fechamento da reportagem para comentar oficialmente o assunto.

READ MORE - São Bernardo-SP: Trabalhadores enfrentam longas filas para trocar vale-transporte

Aracaju: Empresários do setor de transporte público se comprometem a renovar a frota


Em reunião realizada nesta quarta-feira, empresários e representantes das oito empresas que fazem o sistema integrado de transporte público da capital e região metropolitana entregaram ao superintendente Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT) da Prefeitura de Aracaju, Antônio Samarone, uma carta onde se comprometem a oferecer um serviço de qualidade à população. Entre as garantias formalizadas estão a oferta de ônibus novos, o cumprimento dos horários estabelecidos e o aprimoramento da tecnologia utilizada no sistema.
No documento, os empresários afirmam que diante da necessidade urgente da melhoria do transporte público visando compatibilizá-lo com o estágio da qualidade de vida de nossa capital, as empresas operadoras do Sistema de Transporte Coletivo da Região Metropolitana de Aracaju vêm, publicamente, comprometer-se a colocar em operação 100 veículos novos até junho de 2009. Igualmente, comprometem-se a colocar em funcionamento o sistema de monitoramento via GPRS/GSM, visando acabar com os atrasos e as queimas de viagens, até o mês de abril de 2009.
Segundo o superintendente da SMTT, a renovação da frota vai garantir muito mais conforto e segurança aos passageiros, melhorando a vida dos usuários do transporte público. Os 100 novos ônibus entrarão em circulação ainda no primeiro semestre deste ano. O número é significativo e corresponde a cerca de um quinto de toda a frota atual, que é de 520 veículos. Na última renovação, em 2001, 67 novos ônibus passaram a integrar o sistema, avaliou.
O presidente do Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros do Município de Aracaju (Setransp), Adierson Monteiro, disse que o compromisso firmado atesta o interesse das empresas em contribuir para a melhoria de vida da população e se soma ao esforço da Prefeitura de Aracaju, gestora do sistema público de transporte. Os empresários vão investir cerca de R$ 25 milhões na compra de ônibus novos e mais R$ 5 milhões na aquisição do sistema de monitoramento via GPRS/GSM, revelou.
O sistema GPRS/GSM é uma moderna ferramenta tecnológica capaz de garantir o monitoramento da frota em tempo real. Com esse recurso, será possível conferir o horário de chegada e saída dos ônibus, o cumprimento dos roteiros e das linhas pré-estabelecidas. Assim será possível fazer as correções a ajustes necessários para oferecer um serviço de qualidade aos usuários do transporte coletivo.
Reajuste da tarifa
De acordo com Antônio Samarone, o compromisso firmado em nada influenciará os estudos em andamento sobre o reajuste da tarifa. Os empresários querem um aumento de 20% no valor da passagem, mas o percentual será definido pela Prefeitura de Aracaju, após minuciosa análise de uma série de documentos apresentados pela categoria para justificar o novo preço defendido. O índice de reajuste será definido com base no real aumento dos custos.

READ MORE - Aracaju: Empresários do setor de transporte público se comprometem a renovar a frota

Recife: Tarifas de ônibus no Recife: quem paga a conta?

terça-feira, 13 de janeiro de 2009


É impressionante a cara-de-pau das autoridades pernambucanas responsáveis pela definição dos preços das passagens dos ônibus metropolitanos. Enquanto a taxa de inflação acumulada em 2008 está sendo oficialmente anunciada em 5,9%, sujeitam-se a começar as discussões sobre o próximo aumento das tarifas a partir de um índice de 30%. Isso é um absurdo, principalmente se levarmos em conta que um dos argumentos mais usados pelos presidente do Setrans-PE (Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros no Estado de Pernambuco). Em suas entrevistas, diz que o tempo de uso da frota de ônibus que circula no Recife está defasado em cerca de 7 anos, o que eleva os gastos de manutenção, onerando sensivelmente a planilha de custos dos empresários. Quer dizer que quem tem de custear a ineficiência administrativa dos empresários, que não fazem um planejamento para renovação da frota, são os já sacrificados usuários? Será que a fiscalização para que a frota não ficasse defasada em termos de troca, evitando que a população tivesse de ser submetida ao uso de algumas "latas velhas", não seria uma das obrigações do poder público? Como sempre, governantes e empresários vão fazer a festa, e o povão paga a conta...


READ MORE - Recife: Tarifas de ônibus no Recife: quem paga a conta?

Maceió: Passagem do transporte coletivo fica mais cara


A partir de hoje (04) andar de ônibus em Maceió vai ficar mais caro. O reajuste de 0,20 centavos na tarifa do transporte coletivo foi autorizado pelo prefeito Cícero Almeida (PP) e o decreto foi publicado no Diário Oficial do Município da última quarta-feira (31). A nova tarifa para os transportes coletivos será de R$ 2,00.
Este já é o segundo reajuste ocorrido no ano de 2008, já que em março, Almeida havia autorizado o aumento da passagem para os atuais R$ 1,80. O Conselho Municipal de Transporte e Trânsito havia proposto uma tarifa de R$ 2,15, mas o reajuste ficou mesmo nos R$ 2,00.
A proposta de reajuste foi apresentada no último dia 19, durante reunião dos conselheiros municipais de trânsito.
READ MORE - Maceió: Passagem do transporte coletivo fica mais cara

Curitiba: Frota de ônibus fica 5% menor


Desde ontem, a Urbanização de Curitiba (Urbs) reduziu o número de veículos utilizados no transporte coletivo da Grande Curitiba em 5%, o que corresponde a 91 dos 2.225 ônibus da frota operante na capital e região metropolitana. A medida, tomada anualmente, é justificada pela redução de 20% dos usuários nos meses de janeiro e fevereiro.De acordo com a prefeitura, a redução dos usuários é causada pelas férias coletivas, escolares e pela redução do fluxo de pessoas que vão para o centro da cidade, ao contrário do que acontece no Natal, por exemplo. “Com a redução, oferecemos uma oferta mínima e atrativa aos usuários de Curitiba e região metropolitana. Os passageiros não sentirão diferença na qualidade do serviço, inclusive nos horários de maior movimento”, garante o gestor de Operação do Transporte Coletivo da Urbs, Luiz Filla.


Mesmo com as garantias da qualidade do transporte, os usuários não estão contentes com a redução dos ônibus nesses dois meses. “Hoje (ontem) já peguei o biarticulado Santa Cândida-Capão Raso lotado. Acredito que essa mudança, mesmo que temporária, só vai atrapalhar ainda mais a vida de quem pega ônibus todos os dias”, diz o passageiro Rodner Brito. A aposentada Cleide Stelle afirma que já percebeu um tempo de espera maior. “Estou há 20 minutos esperando o ônibus. O pior é saber que vou enfrentar tudo isso até fevereiro”, reclama.Já para Mariuza Silva da Cunha a mudança não irá alterar a rotina. “Sempre pego ônibus em horários tranquilos, não me importo em esperar um pouco mais, estou feliz com a quantidade de ônibus na cidade”, garante.O gestor afirma que a Urbs está de prontidão para atender aos usuários caso o aumento da frota seja necessário. “Temos maior preocupação com o setor sul e Região Metropolitana de Curitiba. Ambos são locais onde os dados de estudo de demanda, realizado em 2008, podem ser maiores agora, em 2009, o que pode causar uma procura maior pelo serviço”, explica Filla.De acordo com o gestor, no primeiro dia útil de março o transporte coletivo de Curitiba estará com 100% da frota operante.

READ MORE - Curitiba: Frota de ônibus fica 5% menor

Vitória-ES: Passagem de ônibus passa para R$ 1,85

Os capixabas precisam preparar o bolso. O transporte coletivo municipal de Vitória fica mais caro a partir da 0h deste domingo (12). As passagens aumentaram em R$ 0,10 e passam a custar R$ 1,85 nos veículos convencionais. A decisão foi tomada na manhã desta sexta-feira (09) em uma reunião do Conselho Municipal de Transporte e Trânsito na Secretaria de Transporte e Trânsito de Vitória (Setran). A tarifa cobrada hoje vale R$ 1,75 e teve um reajuste de 5,78%. Já os ônibus seletivos passam a cobrar R$ 2,00 ao invés de R$ 1,90, um aumento de 5,23%.O secretário de Transporte de Vitória, Alex Mariano, afirmou que o aumento foi necessário devido a elevação no custo dos insumos, como o combustível, pneus, e o reajuste no salário da categoria. População reclama do aumentoO secretário declarou que o aumento de R$ 0,10 não foi expressivo. No entanto, o capixaba não aprovou o novo valor da passagem. O telefonista Bruno César, de 24 anos, achou o aumento um absurdo. "Isso é um desrespeito à população".A auxiliar de serviços gerais Marliete Santos, de 28 anos, também reclama. "Eu acho que nós, passageiros, sempre andamos em pé, em um ônibus apertado. Isso não vale aumento. Deviam melhorar o transporte primeiro antes de aumentar a passagem", disse revoltada.O auxiliar administrativo Isaías Praxedes, de 21 anos, disse que o aumento só vai ser sentido no final do mês. "Eu ando de ônibus todos os dias. É claro que o aumento vai pesar no meu bolso no final do mês".

READ MORE - Vitória-ES: Passagem de ônibus passa para R$ 1,85

TRANSPORTE: Ônibus de SP e RJ já usam diesel menos poluente


A primeira fase do acordo judicial firmado entre Ministério Público Federal (MPF), empresas e órgãos federais para redução do nível de enxofre do diesel vendido no País está sendo cumprido. De acordo com os sindicatos de empresas de transporte coletivo de São Paulo e Rio de Janeiro, os ônibus que circulam nas duas cidades já estão sendo abastecidos com um combustível menos poluente e com quantidade de enxofre 90% menor do que o utilizado até o final de 2008.
Segundo o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado em setembro, a frota de ônibus das duas maiores cidades do País é primeira a usar o diesel menos poluente. Desde 1º de janeiro, eles não podem mais rodar com o combustível tipo S500 - com 500 partes de enxofre por milhão de partes (ppm) de diesel. Só podem usar o diesel S50 - com 50 ppm de enxofre.
Representantes da Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro (Fetranspor) e do Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros de São Paulo (SP-Urbanuss) afirmam que a exigência está sendo cumprida. Segundo eles, apesar de toda polêmica envolvendo o assunto as empresas de transporte coletivo, mesmo não tendo assinado o TAC, estão fazendo sua parte.
'Os ônibus de todas as empresas já estão rodando com o diesel S50', garantiu o gerente de Operações da Fetranspor, Guilherme Wilson, referindo-se aos cerca de 7.500 ônibus, de 45 empresas cariocas de transporte coletivo urbano. 'Agora, vamos analisar, ônibus por ônibus, o quanto a mudança no combustível reduziu a quantidade de poluentes emitidos', informou.
De acordo ele, pesquisas realizadas por algumas montadoras demonstram que o corte de 90% no nível de enxofre causa uma queda de 10% a 40% da emissão de particulas poluentes. Esse material particulado está entre as substâncias mais danosas ao ser humano emitidas pelos automóveis, ônibus e caminhões movidos a diesel.
READ MORE - TRANSPORTE: Ônibus de SP e RJ já usam diesel menos poluente

São Luís: Usuários reclamam de quantidade de coletivos


Usuários do transporte coletivo em São Luis reclamam do número insuficiente de ônibus e da demora nas paradas. Na cidade, existe quase um milhão de habitantes e apenas 740 ônibus para atender a população.
De acordo com a Associação dos Usuários de Transportes Coletivos, os ônibus que circulam nas ruas de São Luís, não são apenas poucos, como também são velhos. Cerca de 100 já deveriam ter sido substituídos.
Nas paradas e terminais da integração, a espera é grande e muitos ônibus estão sempre lotados. Quem depende do transporte público se queixa.
Nos horários de pico, a certeza de transtornos. No início da noite é preciso paciência. As paradas ficam cheias, mas os motoristas parecem não notar os passageiros. Muitos passageiros sinalizam, pedem parada, mas mesmo assim, os ônibus seguem em frente, e seguem viagem.
Os poucos que param não costumam demorar. É preciso correr para conseguir embarcar.
READ MORE - São Luís: Usuários reclamam de quantidade de coletivos

Recife: Tarifa de ônibus no Grande Recife vai aumentar em fevereiro

domingo, 4 de janeiro de 2009


Empresas de ônibus querem começar 2009 aplicando reajuste de 29,27% nas tarifas cobradas ao 1,8 milhão de passageiros da Região Metropolitana do Recife. O anel A, pago por 78% dos usuários, passaria de R$ 1,75 para R$ 2,26 se o pleito fosse atendido integralmente pelo governo estadual. O presidente do Grande Recife Consórcio de Transporte, antiga EMTU, Dilson Peixoto, negou que o aumento chegue a tanto, mas admitiu que os valores subirão em fevereiro. O presidente do Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros no Estado de Pernambuco (Setrans), Fernando Bandeira, espera convocação para discutir a questão este mês.
Se prevalecesse a lógica dos empresários de transporte, o anel B subiria de R$ 2,60 para R$ 3,36. A categoria alega que o reajuste de janeiro de 2008, fixado em 8,59%, não supriu as perdas de dois anos sem alta na passagem. “Nos últimos meses, tivemos aumento de 15% no diesel e 7,10% no salário dos funcionários, além da renovação da frota”, argumentou o presidente do Setrans. Segundo a entidade, o sistema chegou ao fim do ano passado com prejuízo de R$ 36 milhões.
Nem a redução do Imposto Sobre Serviços (ISS) de 5% para 2%, anunciada pela Prefeitura do Recife em agosto último, nem o fim da CPMF contribuiram para reduzir o aumento almejado pelo setor. “Como o sistema é metropolitano, nem todas as empresas se beneficiarão da diminuição do ISS, por exemplo. Seria uma redução de apenas 1% no reajuste”, explicou Fernando Bandeira.
A solução para não repassar o custo do déficit à população seriam os subsídios, defende Bandeira. Hoje, apenas o combustível tem abatimento de 50% em impostos. O Setrans sugere que algumas gratuidades sejam bancadas por Estado, como a da Polícia Militar, e pela União. Bandeira lembra que, em São Paulo, o subsídio anual é de R$ 1 bilhão.
A definição do realinhamento tarifário ocorrerá na segunda quinzena deste mês, adiantou o presidente do Grande Recife Consórcio de Transporte. “Nos comprometemos a fazer a revisão no início de 2009 e assim faremos”, disse. Dilson Peixoto revelou que o órgão acompanhou as contas das empresas o ano inteiro e a necessidade de reajuste não chega perto do que querem os proprietários.
O levantamento do Grande Recife será entregue ao Conselho Superior de Transporte Metropolitano, presidido pelo secretário das Cidades, Humberto Costa. Para definir as novas tarifas, o conselho também levará em consideração índices inflacionários e o crescimento da demanda de passageiros, que em 2008 foi de 5%.
Dilson Peixoto afirmou que a concessão de subsídio dependerá da crise econômica mundial. “Se o impacto não for tão forte, o governo federal poderá avançar na discussão”, explicou, frisando que o Estado não pode arcar com o subsídio sozinho.

READ MORE - Recife: Tarifa de ônibus no Grande Recife vai aumentar em fevereiro

Brasília: Comissão aprova diretrizes para o transporte urbano


Para Jackson Barreto, o projeto tem caráter democrático, pois prevê atendimento aos mais carentes e aos deficientes.
A Comissão de Desenvolvimento Urbano aprovou, no último dia 17, o Projeto de Lei Complementar 136/07, do deputado Marcondes Gadelha (PSB-PB), que autoriza os estados a legislar sobre mobilidade urbana a partir das diretrizes que o texto estabelece.Entre outras diretrizes, a legislação estadual deverá privilegiar o transporte coletivo e de pedestres, a mobilidade de pessoas com deficiência e a preservação do meio ambiente, além de assegurar e promover a ampla participação dos cidadãos, para garantir o controle social das políticas públicas de transporte, trânsito e acessibilidade.O texto foi aprovado com emenda do relator, deputado Jackson Barreto (PMDB-SE), que promove ajustes no texto sem alteração do conteúdo. Para ele, o grande mérito do projeto é o de estabelecer diretrizes para assegurar a mobilidade urbana, priorizando o pedestre sobre o automóvel e o transporte coletivo sobre o individual. "Chama atenção o caráter democrático da proposta, demonstrado em especial com a previsão do atendimento aos mais carentes e às pessoas portadoras de necessidades especiais, além da garantia da participação cidadã no controle social das políticas públicas", disse.Redução de tarifasA proposta determina que os gestores públicos promovam a redução das tarifas e definam fontes alternativas de custeio dos serviços de transporte coletivo, além de estimular parcerias público-privadas (PPPs) para o setor.Deve-se ainda, de acordo com o texto, promover a articulação entre as políticas públicas de transporte, de habitação, de desenvolvimento urbano e de meio ambiente, com o objetivo de reduzir as necessidades de deslocamento da população.Quanto à proteção ao meio ambiente, a proposta estabelece, entre outros pontos, que os gestores estimulem ações de conservação energética para a substituição das fontes de energia dos sistemas de transporte público por fontes renováveis. O texto também define que se deve incentivar a fabricação de veículos movidos a energia limpa.Transporte individualPela proposta, os estados, ao planejar seus sistemas de transporte, devem privilegiar a construção de ciclovias. Além disso, a medida determina que os estados viabilizem programas de financiamento aos municípios que implementarem medidas de redução do uso do automóvel.Como possibilidade para reduzir o uso de automóveis particulares, Gadelha defende a adoção de medidas como a cobrança de pedágio. De acordo com ele, a iniciativa já é adotada, desde 1975, em Cingapura, e, desde 2003, em Londres. Na capital inglesa, o pedágio, segundo o parlamentar, teria retirado 60 mil veículos por dia de circulação. Em Cingapura, a redução foi de 22% no uso de carros particulares, conforme Gadelha.


TramitaçãoEm regime de prioridade, o projeto ainda será examinado pelas comissões de Viação e Transportes; e de Constituição e Justiça e de Cidadania, e terá de ser votado pelo Plenário.


Íntegra da proposta:- PLP-136/2007

READ MORE - Brasília: Comissão aprova diretrizes para o transporte urbano

Maranhão: Ônibus têm tarifas reajustadas em Imperatriz

Desde a 0h de ontem, 28, os ônibus das empresas Transporte Coletivo Imperatriz(TCI) e Viação Aparecida estão operando com reajuste no valor da passagem urbana. A passagem, que custava R$ 1,95 agora está no valor de R$ 2,30, o que representa 0,35 centavos a mais ao passageiro.O reajuste, que pegou a população de surpresa, foi autorizado pelo decreto de nº 059/2008 assinado pelo prefeito Ildon Marques de Sousa.A majoração também atingiu o passe estudantil, que a partir de agora passa a ser vendido a R$ 1,15. O transporte intermunicipal também sofreu alteração de preço e a passagem de Imperatriz a Governador Edison Lobão, por exemplo, passa para R$ 3,50 e o passe estudantil para a mesma cidade é R$ 1,75.O anuncio do reajuste só foi tornado público na véspera, quando os ônibus das respectivas empresas passaram a circular com cartazes.O aumento justifica, mas justificam também todas essas medidas a favor do passageiro, as quais devem ser tomadas.

READ MORE - Maranhão: Ônibus têm tarifas reajustadas em Imperatriz

Paraíba: Prefeitura ainda não definiu valor da tarifa de ônibus

Embora o Conselho Tarifário da STTrans que define o valor da tarifa de transporte público já tenha recomendado a cobrança de R$ 1,80,00 já a partir de janeiro, o prefeito Ricardo Coutinho(PSB) disse nesta segunda-feira, 29, que esse valor ainda não está definido.
“Nós avançamos muito no setor de transporte, fizemos a integração temporal, de forma que quem pagava duas passagens, está pagando apenas uma; o estudante que pagava oitenta centavos, com a integração temporal, paga hoje quarenta. Há uma redução de custo no bolso do trabalhador, mas o sistema precisa de equilíbrio”, disse Ricardo.
“ Se precisar de reajuste vai ter, porque não há pecado nisso; o pão sobe a gasolina sobe e vivemos num sistema de preços livres. Se tudo sobe é preciso equilibrar”, destacou o prefeito. “Para o trabalhador é melhor pagar dez ou doze centavos a mais do que simplesmente ficar sem transporte”, acrescentou.
O prefeito disse que há muita “emoção” todas as vezes em que a prefeitura precisa reajustar a tarifa de transporte público. “A pessoas precisam exigir um transporte melhor, mas não podemos tratar isso com emoção”, destacou Ricardo.
Atualmente a tarifa de transporte público custa R$ 1,70,00 e deve subir para R$ 1,80. É que na manhã da segunda-feira (22), o Conselho de Transporte e Trânsito (CTT) aprovou a planilha de custos das empresas de transporte público elaborada pela Superintendência de Transportes e Trânsito de João Pessoa (STTrans) e decidiu, quase por unanimidade, aprovar o reajuste. O novo valor, se aprovado, deverá entrar em vigor, dia 1º de janeiro.

READ MORE - Paraíba: Prefeitura ainda não definiu valor da tarifa de ônibus

São Paulo: Sistema de integração do transporte público começa a funcionar em Pinda


O ano de 2008 foi marcado por duas grandes paralisações no transporte público de Pindamonhangaba. A empresa responsável pelo serviço e o Sindicato dos Condutores tiveram uma serie de desentendimento que chegou a parar o sistema 100%, prejudicando a população.

No entanto, nem tudo foi negativo no transporte público da cidade neste ano. Neste semana passou a valer o novo sistema de integração do transporte.
Desde a última segunda-feira, quem pega o ônibus com destino ao centro e deseja ir até a Rodoviária Velha não precisa pagar outra passagem. Basta pegar um dos micro-ônibus de integração. O mesmo acontece na situação contrária, no caso de desembarque e a necessidade de seguir até o centro, mais precisamente a Praça Barão Homem.
Outra novidade foi a criação da linha Moreira César, distrito da cidade, e o bairro do Araretama, percorrendo praticamente todo percurso do município. O principal apelo para esta mudança está ligada ao novo prédio do Fórum e a Câmara Municipal, localizados agora na estrada velha Pinda x Taubaté, em frente ao Village.
A passagem do transporte em Pinda está na média das cidades da região, fixada em R$ 2,10.
READ MORE - São Paulo: Sistema de integração do transporte público começa a funcionar em Pinda

Piauí: Manifestação contra reajuste da Passagem para R$ 1,75


O reajuste da passagem de ônibus pegou muita gente de surpresa, o que marcou a insatisfação dos usuários que desde do dia 1 de Janeiro tem que desembolsar R$ 1,75 para usar o transporte público. Já está marcada para a próxima terça-feira (6) uma manifestação contra o reajuste. O protesto deve levar às ruas integrantes da Associação dos Usuários de Ônibus de Teresina, da Federação das Associações de Moradores e Conselhos Comunitários – FAMCC, da Fundação de Associação de Moradores do Estado do Piauí – FAMEP e entidades estudantis. De acordo com o presidente da Associação dos Usuários de Ônibus, José Borges, esse aumento não foi anunciado na última reunião do Conselho Municipal de Trânsito, que ocorre bimestralmente. Segundo ele, o então superintendente de Trânsito e Transportes, Francisco Gerardo, repassou aos conselheiros apenas a planilha de fasto, mas não discutiu o reajuste das tarifas. “Nenhum conselheiro foi comunicado sobre o aumento”, afirmou. O fator que contribuiu para tornar a passagem de Teresina mais cara, é a grande quantidade de cortesia que são fornecidas, ultrapassando 100.000 pessoas. Por isso, a entidade solicitará uma audiência para discutir sobre as leis que asseguram a gratuidade do transporte coletivo.

READ MORE - Piauí: Manifestação contra reajuste da Passagem para R$ 1,75

Recife: Ônibus mais caro em Fevereiro

sexta-feira, 2 de janeiro de 2009

Empresas de ônibus querem começar 2009 aplicando reajuste de 29,27% nas tarifas cobradas ao 1,8 milhão de passageiros da Região Metropolitana do Recife. O anel A, pago por 78% dos usuários, passaria de R$ 1,75 para R$ 2,26 se o pleito fosse atendido integralmente pelo governo estadual. O presidente do Grande Recife Consórcio de Transporte, antiga EMTU, Dilson Peixoto, negou que o aumento chegue a tanto, mas admitiu que os valores subirão em fevereiro. O presidente do Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros no Estado de Pernambuco (Setrans), Fernando Bandeira, espera convocação para discutir a questão este mês.Se prevalecesse a lógica dos empresários de transporte, o anel B subiria de R$ 2,60 para R$ 3,36. A categoria alega que o reajuste de janeiro de 2008, fixado em 8,59%, não supriu as perdas de dois anos sem alta na passagem. “Nos últimos meses, tivemos aumento de 15% no diesel e 7,10% no salário dos funcionários, além da renovação da frota”, argumentou o presidente do Setrans. Segundo a entidade, o sistema chegou ao fim do ano passado com prejuízo de R$ 36 milhões.
READ MORE - Recife: Ônibus mais caro em Fevereiro

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960