IBGE: Transporte público por ônibus é falho em 16,5% das cidades

segunda-feira, 15 de dezembro de 2008


Os tipos de transportes coletivos mais freqüentes no país são o táxi, presente em 81,5% dos municípios, a van, observada em 59,9% das cidades, e o mototáxi, em 52,7%. Além disso, os barcos estão presentes em 10,5% dos municípios, e os ônibus, em 30%. As informações constam da pesquisa de Informações Básicas Municipais divulgada nesta sexta-feira (12) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).O estudo mostra que os ônibus estão disponíveis em todos os municípios com mais de 500 mil habitantes e em 94,9% daqueles com 100 mil a 500 mil habitantes. O levantamento constatou também que em 16,5% das cidades brasileiras não há registro de transporte coletivo por ônibus.De acordo com o estudo, que investigou a gestão pública e as condições do meio ambiente, do transporte e da habitação nos 5.564 brasileiros referentes a 2008, o serviço de van se destaca também em termos de crescimento. Desde 2005, elas saltaram de 52,3% para 59,9%, sendo mais comum nas cidades do Nordeste (86,6%), na condição de atividade informal.No lado oposto, aparecem os serviços de transporte mais raros nos municípios do país: os trens, que em 2005 estavam presentes em 1,9% das cidades e em 2008 recuaram para 1,5%, e o metrô, que passou de 0,2% para 0,3% nesse mesmo período.
READ MORE - IBGE: Transporte público por ônibus é falho em 16,5% das cidades

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960