BH: passagem de ônibus sobe para R$ 2,30

segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

As passagens dos ônibus de Belo Horizonte estarão mais caras a partir da próxima segunda-feira. O anúncio foi feito nesta sexta pela BHTrans, empresa que gerencia o transporte público da capital mineira. Com o aumento, a tarifa de R$ 2,10 - cobrada nos ônibus das linhas de cores laranja, azul, vermelha e verde - passa para R$ 2,30.

O reajuste médio é de 9,52% e foi calculado de acordo com critérios estabelecidos no edital referente à Concessão de Transporte de Passageiros por Ônibus de Belo Horizonte.
A passagem dos ônibus circulares, de cor amarela, aumenta de R$ 1,50 para R$ 1,65. A tarifa de integração com o metrô vai de R$ 2,10 para R$ 2,30.
O preço do transporte nos microônibus de cor amarela que circulam em vilas e favelas também aumenta: de R$ 0,50 para R$ 0,55. Os ônibus do Sistema de Transporte Suplementar terão os seguintes valores: a tarifa de R$ 1,50 passa para R$ 1,65; a de R$ 1,70 passa para R$ 1,85; e a de R$ 2,10 para R$ 2,30.
O táxi-lotação, que cumpre dois itinerários distintos, um pela avenida Afonso Pena e outro pela avenida do Contorno, passa de R$ 2,20 para R$ 2,40.
De acordo com a prefeitura, o último reajuste das tarifas do transporte público aconteceu há um ano, em 30 de dezembro de 2007.


READ MORE - BH: passagem de ônibus sobe para R$ 2,30

Pesquisa: qualidade do transporte público piora na Grande SP


A qualidade do transporte público piorou, na avaliação dos passageiros, em oito de nove sistemas analisados na Grande São Paulo. Os dados fazem parte de uma pesquisa divulgada ontem pela Associação Nacional de Transportes Públicos (ANTP). Segundo o levantamento, a satisfação com os ônibus que circulam na capital caiu de 42% no ano passado para 40% em 2008. Já a aprovação aos coletivos que circulam exclusivamente pelos corredores de ônibus registrou queda de 11 pontos, passando de 64% para 53%. A exceção é o corredor São Mateus-Jabaquara, na zona sul, que subiu de 66% para 79%. "A avaliação dos corredores de ônibus segregados, caso do São Mateus-Jabaquara, costuma ser melhor do que a dos outros modais, porque aqueles não competem com os carros", diz Rogério Belda, um dos diretores da ANTP.

READ MORE - Pesquisa: qualidade do transporte público piora na Grande SP

Salvador: Prefeitura defende aumento da tarifa de ônibus para R$2,20


Estudo realizado pela Superintendência de Transporte Público (STP) diz que a nova tarifa deve ser de R$2,30, mas o secretário municipal de Transporte e Infra-estrutura, Almir Melo Júnior, diz que o valor ainda está alto e quer fechar em R$2,20.


O assunto será discutido na próxima segunda-feira, quando Melo se reúne com representantes do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Salvador (Setps). A proposta do sindicato é de um reajuste de 22,5%, o que elevaria a tarifa de R$2 para R$2,45.
Mesmo a proposta de aumento da prefeitura sendo de menos da metade do percentual pleiteado, o diretor do Setps, Horácio Brasil, diz que a decisão será na forma de decreto e que a categoria irá acatá-la. 'Não vamos polemizar', informou. Porém, pelo discurso de Melo, a categoria não amargará prejuízos.
O titular da Setin informou que já está agendando reuniões com as secretarias de governo das áreas contempladas com a gratuidade para que elas possam subsidiar as passagens dos funcionários. A frota que opera na capital baiana é formada por 2.400 veículos com idade média de 4,5 anos.
No ano passado, a média mensal de passageiros era de 38 milhões e 11% usufruíram da gratuidade, sendo os policiais militares maioria entre os beneficiados pela concessão do benefício.

READ MORE - Salvador: Prefeitura defende aumento da tarifa de ônibus para R$2,20

Belém: Passagem de ônibus fica em R$ 1,70

domingo, 21 de dezembro de 2008

O preço da passagem que os usuários terão que pagar a partir de amanhã nos ônibus de Belém será de R$ 1,70. O prefeito Duciomar Costa homologou o aumento de 13,33% na passagem na manhã de ontem, após uma reunião com empresários e a Companhia de Transportes de Belém (CTBel). Estudantes com direito à meia-passagem pagarão R$ 0,85.O aumento no preço da passagem, no entanto, foi condicionado pela Prefeitura Municipal de Belém à assinatura de um Termo de Ajuste de Conduta pelo Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros de Belém (SetransBel). Por meio da assinatura deste termo, os empresários assumiram alguns compromissos propostos pela prefeitura para a melhoria da qualidade do transporte público de Belém. A partir de primeiro de janeiro de 2009, os empresários têm que comprovar, em até 90 dias, a renovação de pelo menos 50% da frota de veículos para atender à população. Além disso, eles também se comprometem a garantir atendimento de transporte público em todos os bairros de Belém, inclusive nos distritos de Outeiro e Mosqueiro, cobrando o mesmo preço da passagem. Os empresários terão ainda que estender a toda a frota a pintura padronizada definida pela CTBel, os validadores eletrônicos das carteiras de meia-passagem, gratuidades e vale-transporte digital, e o monitoramento por câmeras de seguranças, que inibem a ação de assaltantes. A proposta da prefeitura de uma tarifa única de um real aos domingos foi recusada pela Setrans-Bel e ficou de fora do acordo. Os empresários também não aceitaram a proposta de arcar com os custos da adaptação dos ônibus para a acessibilidade de portadores de necessidades especiais.

READ MORE - Belém: Passagem de ônibus fica em R$ 1,70

IBGE: Transporte público por ônibus é falho em 16,5% das cidades

segunda-feira, 15 de dezembro de 2008


Os tipos de transportes coletivos mais freqüentes no país são o táxi, presente em 81,5% dos municípios, a van, observada em 59,9% das cidades, e o mototáxi, em 52,7%. Além disso, os barcos estão presentes em 10,5% dos municípios, e os ônibus, em 30%. As informações constam da pesquisa de Informações Básicas Municipais divulgada nesta sexta-feira (12) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).O estudo mostra que os ônibus estão disponíveis em todos os municípios com mais de 500 mil habitantes e em 94,9% daqueles com 100 mil a 500 mil habitantes. O levantamento constatou também que em 16,5% das cidades brasileiras não há registro de transporte coletivo por ônibus.De acordo com o estudo, que investigou a gestão pública e as condições do meio ambiente, do transporte e da habitação nos 5.564 brasileiros referentes a 2008, o serviço de van se destaca também em termos de crescimento. Desde 2005, elas saltaram de 52,3% para 59,9%, sendo mais comum nas cidades do Nordeste (86,6%), na condição de atividade informal.No lado oposto, aparecem os serviços de transporte mais raros nos municípios do país: os trens, que em 2005 estavam presentes em 1,9% das cidades e em 2008 recuaram para 1,5%, e o metrô, que passou de 0,2% para 0,3% nesse mesmo período.
READ MORE - IBGE: Transporte público por ônibus é falho em 16,5% das cidades

Recife: Site de Buscas de linhas e Paradas.

sexta-feira, 12 de dezembro de 2008


Moradores do Recife também podem usufluir de um serviço inovador e bastante prestativo, trata-se de um site que orienta os usuários a se deslocarem para determinados lugares já com seu destino traçado e além do mais, que parada descer, para ter acesso a essas informações basta clicar neste link http://www.onibusrecife.com.br/linhas e fazer sua busca, o serviço ainda não estar disponível para todas as linhas, mas significa um grande avanço.
READ MORE - Recife: Site de Buscas de linhas e Paradas.

Salvador: Horários dos Ônibus pelo Site

A superintêndencia de transportes de salvador dá bons exemplos quanto a organização, pois em seu site é disponibilizado os horários de todas as linhas que fazem o percuso na grande salvador, fato que não acontece com as outras instituições que cuidam do transporte pelo Brasil, ''usuários relatam a importância deste serviço em poder se organizar e planejar a hora que vai ao trabalho por exemplo''.

Informações sobre o transporte em Salvador

Para ter acesso ao serviço, o usuario precisa acessar o Site da TranSalvador e clicar em ônibus.

Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook
READ MORE - Salvador: Horários dos Ônibus pelo Site

BH:Google lança serviço para usuários de ônibus e metrô

Das ruas e avenidas da cidade direto para a tela do computador. As rotas do transporte público de Belo Horizonte agora estão disponíveis na internet, no site do Google Mapas (www.google.com.br/mapas). A empresa assinou nesta quinta-feira convênio com a BHTrans para que os passageiros possam acessar os melhores itinerários, os pontos de embarque e desembarque mais próximos e o meio de transporte mais adequado – ônibus ou metrô – para se deslocar entre dois pontos da capital. A parceria, inédita na América Latina, também foi firmada na capital paulista. O serviço começou a ser disponibilizado nesta quinta e deve ser implementado totalmente até o início da próxima semana. Durante este tempo, o usuário que acessar a página pode não encontrar o serviço.
A nova ferramenta oferece, ao alcance de um clique, a rota das 287 linhas de ônibus que circulam na cidade, os horários de partida e o tempo de viagem estimada para determinado trajeto. Para cada pesquisa, o programa de computador oferece, no mínimo, três opções de deslocamento que levam em consideração o custo, a rapidez e o número de transferências a serem feitas pelo passageiro. Outra grande vantagem é a facilidade de inclusão de rotas a pé até os pontos de ônibus ou estações de metrô, além da alta resolução das imagens oferecidas pelos mapas e fotos de satélite. O mesmo serviço oferecido na internet também está disponível no celular. Para ver as informações na tela do telefone, basta entrar no site pelo aparelho móvel."O programa ajuda cidadão a descobrir como usar o transporte público da cidade. Ele pode digitar um endereço, uma praça, um parque ou um ponto comercial de referência e o Google vai indicar quantos metros ele vai caminhar até o ponto de ônibus, qual linha ele deve tomar, se é necessário usar o metrô ou outro coletivo, onde deve desembarcar e o melhor caminho a pé para chegar ao destino final", explica o gerente de produtos do Google Mapas no Brasil e na América Latina, Marcelo Quintella.A expectativa da BHTrans é de que a ferramenta consiga atrair novos passageiros para o sistema público. "Pesquisas da empresa indicam que 20% dos usuários exclusivos do transporte privado não usam ônibus e metrô por falta de informação", afirma o diretor-presidente da BHTrans, Ricardo Mendanha.

READ MORE - BH:Google lança serviço para usuários de ônibus e metrô

Tecnologia: Google inclui rotas de transporte público no Google Maps


SÃO PAULO - A ferramenta do Google para mapas e caminhos, chamada Google Maps, vai incorporar ainda nesta quinta-feira, 11, um novo serviço: o 'Google Transporte Público'.
O novo recurso mostra ao usuário do 'Maps' quais são as melhores rotas de um ponto até outro considerando itinerários de metrô, ônibus e trem.
O sistema está disponível para as cidades de São Paulo e Belo Horizonte. Antes, quando o usuário usava o serviço de 'como chegar' do Google Maps, o serviço mostrava as melhores opções de caminho a pé ou de carro. A partir de agora, vai exibir também a opção para rota em transporte público.
READ MORE - Tecnologia: Google inclui rotas de transporte público no Google Maps

Fortaleza: Informática para evitar atrasos dos ônibus

quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

O usuário do transporte coletivo sabe bem como é ruim estar em uma parada de ônibus e o mesmo se atrasar, mesmo que apenas cinco ou dez minutos. Toda a sua programação vai embora. Ou pior: se o mesmo passa antes do horário. É ruim mesmo.Pois bem, a Prefeitura de Fortaleza, através de licitação realizada no início de 2004, com participação da Autarquia Municipal de Trânsito, Serviços Públicos e Cidadania (AMC) na implantação e em convênio de cooperação técnica com a Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor), criou o Controle Integrado de Transporte de Fortaleza (CITFOR). Segundo Marcus Vinícius de Oliveira, chefe do Controle de Tráfego em Área de Fortaleza (CTAFOR), da AMC, ‘‘o valor global do projeto é da ordem de R$ 16 milhões’’.Como funcionaDe acordo com Oliveira, no projeto do CITFOR, os ônibus são dotados de equipamentos de monitoramento de sua localização (GPS), que permitem comparar a situação real de horários dos veículos com a tabela horária pré-definida pela Etufor. ‘‘Assim, pode-se saber em tempo real como está a qualidade de operação dos ônibus com relação ao cumprimento de horários’’, disse o chefe do CTAFOR.Segundo Oliveira, o CITFOR tem como objetivo aumentar a qualidade do serviço de transporte coletivo por ônibus, fazendo uso de ferramentas de TI (Tecnologia de Informação). ‘‘Ou seja, por meio de equipamentos de monitoramento (GPS) e comunicação (GPRS) o projeto oferece ao usuário deste tipo de transporte público mais qualidade de informação, serviços e segurança. O sistema conta ainda com a possibilidade de dar prioridade aos ônibus, automaticamente, nos semáforos, reduzindo atrasos e os tempos de deslocamento. Também possível identificar qualquer desvio ou alteração na rota e se comunicar com o motorista por um terminal instalado no painel do veiculo’’.
Fonte: Diário do Nordeste
READ MORE - Fortaleza: Informática para evitar atrasos dos ônibus

Recife: Corredor de ônibus

sábado, 6 de dezembro de 2008


Corredor de ônibus ideal custaria R$ 225 milhões


Roberta SoaresDo JC


Transformar algumas avenidas do Recife em vias prioritárias ao transporte público não é tão complicado e caro como se pensa. Construir corredores exclusivos de ônibus custa, por exemplo, cerca de 10% do valor de uma linha de metrô com a mesma extensão. Na simulação de um corredor metropolitano de transporte público de 45 quilômetros, feita pelo JC com a ajuda de técnicos do setor (veja arte ao lado), a construção representaria um investimento de R$ 225 milhões.
A projeção tem como base os cálculos da Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU). Por eles, o quilômetro de um corredor de ônibus com pontos de ultrapassagem e estações elevadas, que permitam o embarque em nível, custaria, em média, R$ 5 milhões. Para viabilizar a mesma extensão de uma linha de metrô o custo seria de R$ 80 milhões.
O valor pode parecer alto, mas beneficiaria os 2 milhões de passageiros que todos os dias andam de ônibus no Grande Recife. Isso porque envolve as avenidas mais importantes do sistema viário das cidades, principalmente da capital. Técnicos ouvidos na reportagem defendem que, comparando o custo e o benefício proporcionado, é vantagem priorizar os ônibus.
O custo de construção dos 45 km do corredor metropolitano ideal equivaleria, por exemplo, a 50% de alguns projetos voltados para o automóvel, executados no Estado. É o caso da duplicação da BR-232, entre Recife e Caruaru, no Agreste, onde foram investidos R$ 450 milhões. E representaria apenas 10% a mais do valor previsto para a implantação da Via Mangue, novo corredor da Zona Sul, estimado em R$ 200 milhões. Com a diferença de que, por ele, passariam praticamente todas as linhas de ônibus em operação e, de cara, os coletivos ganhariam dez minutos na viagem.
“Quando o transporte público não tem prioridade nas ruas, surgem as conseqüências, como o atraso e o desconforto nas viagens e o aumento dos custos do sistema. As cidades estão sendo engolidas pelos carros e a situação ficará cada vez mais crítica se não investirmos num transporte de qualidade, capaz de atrair a classe média”, alerta o presidente do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Pernambuco (Setrans), Fernando Bandeira.
NORTE-SUL - A carência de investimentos fez com que o setor empresarial contratasse o urbanista Jaime Lerner, responsável por transformar Curitiba (PR) em cidade-modelo do transporte público no País, para projetar o Corredor Norte-Sul, faixa exclusiva de ônibus com 45 km, ligando Igarassu a Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife. O projeto será apresentado ao governador Eduardo Campos nos próximos dias, tem custo de R$ 130 milhões e capacidade de circulação de 370 mil passageiros por dia.


http://jc.uol.com.br/2008/12/06/not_186880.php#

READ MORE - Recife: Corredor de ônibus

Cuiabá: Tarifa sobe para R$ 2,20

terça-feira, 2 de dezembro de 2008


O usuário do transporte coletivo intermunicipal entre Cuiabá e Várzea Grande terá de desembolsar mais 25 centavos para embarcar nos ônibus do sistema. Ontem, foi aprovado o reajuste de 12,82%, ou seja, a tarifa subiu para R$ 2,20, para vigorar dentro de uma semana. Segundo a Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos de Mato Grosso (Ager), este é mais um dos aumentos anuais, devidos ao aumento nos custos de operação. A última majoração da tarifa foi de aproximadamente 11,4%, 20 centavos a mais na época, o que levou o valor ao atual de R$ 1,95. Márcia Vandoni, presidente da Ager, informa que, entre aumentos nos preços da mão-de-obra e dos insumos (como combustíveis), outro fator que influi na nova tarifa é o aumento detectado no número de usuários de transporte coletivo entre Cuiabá e Várzea Grande. Os estudos anuais para reajuste de tarifas são solicitados pelas próprias empresas de transporte à agência reguladora. Foi detectado que, entre os meses de janeiro de 2007 e de 2008, 130 mil novos usuários passaram a realizar o trajeto diariamente. Outra constatação da análise foi de que a velocidade média do trânsito na região – “caótico”, como diz Vandoni – diminuiu de 30 para 22 quilômetros por hora entre 2007 e 2008. A Ager pretende manter em 4 minutos o tempo de demora para que um ônibus passe por um ponto. Para atender à nova demanda, 10 novos ônibus devem ser integrados à rota pela empresa União Transportes, a única que opera no trajeto (são 45 concessionárias no Estado). A atual frota é de 82 ônibus, conforme Rômulo Botelho, presidente da empresa. Ele afirma que metade da frota é equipada com sistema de ar-condicionado e, assim como os novos ônibus a serem incorporados, 20% possuem todas as adaptações de acessibilidade a portadores de deficiências físicas. Para o trabalhador, o aumento da frota não justifica os 25 centavos a menos no bolso, como diz o pedreiro Anderson Nunes da Silva, de 24 anos. “É nóis que toma”, tira sarro, surpreendido com o aumento da tarifa que, curiosamente, nunca condiz com o que recebe o trabalhador.


Fonte: Diário de Cuiabá

READ MORE - Cuiabá: Tarifa sobe para R$ 2,20

BH: Falta fiscalização no transporte coletivo

A BHTrans garante que não vai dar trégua à empresa de ônibus que desrespeitar as novas regras do transporte público de Belo Horizonte, em vigor desde sábado, mas que na segunda-feira, no primeiro dia útil da portaria, foram descumpridas por várias linhas. A norma determina que, de segunda-feira a sábado, o tempo máximo de partida dos coletivos seja de 20 minutos no horário de pico e de meia hora fora dele. Aos domingos e feriados, máximo de meia hora. Segunda-feira, passageiros ficaram nos pontos por até mais de 60 minutos. Como reflexo, concessionárias desobedecem outra ordem: a que estipula o máximo de cinco passageiros em pé por metro quadrado. No Barreiro, veículos deixaram a estação Diamante abarrotados. O problema é que o sistema de fiscalização da BHTrans não é 100% confiável, segundo a própria empresa. De acordo com a BHTrans, as empresas infratoras serão multadas em até R$ 147,52. A fiscalização é feita por um equipamento acoplado ao tacógrafo do ônibus, que indica o tempo da partida. “O dado (hora da saída) não é manipulável. Não há como fraudá-lo. As concessionárias são obrigadas a cumprir os padrões de qualidade. Se não ocorrer, vamos punir”, garante Jussara Bellavinha, diretora de Desenvolvimento e Implantação de Projetos da autarquia.
READ MORE - BH: Falta fiscalização no transporte coletivo

Maceioenses sofrem com o descaso do município com o transporte público


Todos os dias pessoas que trafegam na Avenida Fernandes Lima, no bairro do Farol, convivem constante com as barbáries que são efetuadas pelos agentes de trânsito e com as deficiências dos semáforos, que não são sincronizados.
Além da situação do trânsito nas principais vias de Maceió, outro problema grave que vem acontecendo no município é deficiência dos transportes coletivos, a falta de abrigos para passageiros em alguns bairros e a precariedade dos terminais de ônibus.
Moradores que residem no bairro da Pitanguinha, também convivem com esta falta de estrutura dos terminais. No bairro, o terminal está abandonado pela prefeitura de Maceió, colocando em risco a vida de moradores que necessitam utilizar o sistema público de transporte, devido ao teto que está desabando e as placas que indicam os destinos dos coletivos, estão praticamente soltas. “Este terminal aqui está há muito tempo abandonado pelo prefeito Cícero Almeida. Essas placas estão praticamente caindo na cabeça do pessoal. Outro fato que nos deixam bastante chateados é a demora dos ônibus que passam por aqui, parecem a ter que não tem ninguém competente para tomar as providências necessárias” reclamou José Vicente dos Santos, 52.
O terminal integrado da Colina dos Eucaliptos também passa por problemas de funcionalidade, ou seja, a estrutura física está apta para os passageiros, mas a deficiência dos horários é imensa. Segundo informações do líder comunitário Jacó, os motoristas da Empresa São Francisco não cumprem os horários que são estabelecidos e estacionam os ônibus em cima da praça, atrapalhando os pedestres de realizarem suas caminhas matinais.

READ MORE - Maceioenses sofrem com o descaso do município com o transporte público

Passageiros pedem tarifa única para a Grande Natal

Os usuários de transporte da Região Metropolitana de Natal reivindicam um valor único para as tarifas do sistema interurbano, que hoje são mais caras do que o valor de R$1,85 cobrado em Natal. A viabilidade de uma tarifa única e igual a da capital foi discutida ontem em audiência pública na Assembléia Legislativa, e uma das saídas apresentadas seria o subsídio de parte dos custos pelo poder público.A dificuldade dos moradores da área metropolitana conseguir um emprego na capital, uma vez que o deslocamento se torna mais oneroso para o empregador, foi um dos pontos apresentados no encontro, que teve a presença de representantes das empresas de transporte, dos usuários e do poder público das cidades que compõem a Grande Natal: Extremoz, Parnamirim, Macaíba, Nísia Floresta e São Gonçalo do Amarante. Dez empresas atuam no sistema de transporte interurbano para atender à população de aproximadamente 1,2 milhão de pessoas. Os cerca de 350 mil moradores da Grande Natal correspondem a 30% do total de usuários da Região Metropolitana, enquanto Natal é responsável por 70% dos passageiros. A diretora de Transportes do Departamento de Estradas de Rodagem do Estado (DER/RN), Valéria Vieira, ressaltou que a passagem não é calculada apenas pela extensão do percurso. “São considerados os custos fixos como folha de pagamento dos funcionários, e variáveis, como preço do diesel, demanda com gratuidade e meia passagem, entre outros”. Valéria falou ainda sobre os obstáculos gerados pelas diferentes legislações nas vias.

40% da passagem corresponde a impostos

O presidente da Federação das Empresas de Transporte de Passageiros do Nordeste (Fetronor) e diretor da empresa Trampolim da Vitória, Eudo Laranjeiras, admite que as tarifas atuais têm um custo alto para os passageiros, mas acrescenta que isso é resultado dos benefícios oferecidos sem contribuição do poder público. “Meia passagem, gratuidade e impostos correspondem a 40% do valor da passagem, e tudo é pago pelos passageiros. A passagem de trem é R$0,50 porque 88% do custo é subsidiado pelo Governo”.Ele acrescenta que hoje 18% dos passageiros da Grande Natal são estudantes, e 13% têm cartão de gratuidade. “O sistema de transporte público é disponível para quem o utiliza ou não. Nada mais justo do que o Governo contribuir, ou isentar as empresas de algum imposto, como o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços) do óleo diesel ou ISS (Imposto sobre Serviços)”.Em Natal, 35% dos passageiros são estudantes e 20% têm gratuidade por ter mais de 60 anos ou motivo de doença, segundo o conselheiro fiscal do Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Natal (Seturn), Norberto Faria. “A passagem está perto de um dólar, valor cobrado em países de primeiro mundo, onde o sistema de transporte é bem melhor. Em São Paulo, Goiânia e Fortaleza já existe uma contrapartida do Governo no custo da passagem”.

Fonte: Tribuna do Norte

READ MORE - Passageiros pedem tarifa única para a Grande Natal

Recife: Metrô: Linha Sul inicia ampliação


Como parte das obras de expansão da Linha Sul do Metrô, após 14 dias de teste, o Recife ganhou oficialmente um novo trecho e uma estação - a Tancredo Neves - na Imbiribeira, inaugurada na manhã de ontem. A meta é, até dezembro deste ano, iniciar a operação experimental até a Estação Cajueiro Seco, em Jaboatão dos Guararapes, acrescentando cinco trechos e estações, além da inserção de mais dois trens modernizados no percurso. Com a futura ampliação, a Linha Sul passará a funcionar com doze estações metroviárias em um percurso de 14,3 quilômetros, com a utilização de 25 trens elétricos. Terminada a expansão, a meta do Metrorec é que a Zona Sul receba 5.500 usuários por dia. A expectativa é que em no mínimo quatro anos, 40 trens estejam em operação.
Atualmente, a estação atende todos os dias a um público de cerca de cinco mil usuários, mas esse número deve aumentar após a inauguração do maior terminal de integração do sistema em número de linhas de ônibus integradas, que será construído ao lado da estação. Segundo o chefe do departamento de estações, Alexandre Ramalho, após finalizado, espera-se que o terminal atenda a uma demanda diária de 30 mil usuários. “Temos a previsão de que o terminal de integração vá funcionar com 16 linhas de ônibus que darão acesso a toda Zona Sul, incluindo Jordão, Ibura e as URs”, contou. Ainda em processo de licitação, a meta é concluir a obra, construída em uma área de 11.684,69 metros quadrados, em 2010.
Além da estação Tancredo Neves, as de Joana Bezerra, Cajueiro, Aeroporto, Porta Larga e Prazeres também receberão terminais integrados. “Serão seis terminais ao todo e, para isso, estamos investindo R$ 72,5 milhões. A qualidade do serviço é uma preocupação nossa”, disse o ministro das Cidades, Márcio Fortes. O projeto ainda está em processo de repasse de verba e licitação. Para a vendedora de quentinhas Iraci Ferreira da Silva, de 47 anos, essa é uma possibilidade a mais para facilitar o dia-a-dia. “Vendo almoço e tenho sempre que sair para comprar as coisas. Com essa estação, ficou mais fácil e rápido. Vai beneficiar mais ainda quando fizerem o terminal integrado”, opinou.
Com a chegada dos investimentos do PAC as obras no Metrô do Recife puderam ser agilizadas. “Iniciamos esse projeto em 1999 com as licitações e em 2000 começamos as obras”, contou o coordenador de operações da CBTU/Metrorec, André Malibeu. Para o projeto de ampliação, estão sendo investidos R$ 309,3 milhões vindos do PAC. Depois de finalizado os 14,3 quilômetros da Linha Sul Metrô, o Recife irá abrigar um sistema integrado de transporte metroviário do Brasil com 33,1 quilômetros de extensão. Hoje o sistema já considerado o segundo maior em extensão do País, perdendo apenas para o de São Paulo, que possui 65 quilômetros.


Fonte: Folha de Pernambuco

READ MORE - Recife: Metrô: Linha Sul inicia ampliação

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960