BH: passagem de ônibus sobe para R$ 2,30

segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

As passagens dos ônibus de Belo Horizonte estarão mais caras a partir da próxima segunda-feira. O anúncio foi feito nesta sexta pela BHTrans, empresa que gerencia o transporte público da capital mineira. Com o aumento, a tarifa de R$ 2,10 - cobrada nos ônibus das linhas de cores laranja, azul, vermelha e verde - passa para R$ 2,30.

O reajuste médio é de 9,52% e foi calculado de acordo com critérios estabelecidos no edital referente à Concessão de Transporte de Passageiros por Ônibus de Belo Horizonte.
A passagem dos ônibus circulares, de cor amarela, aumenta de R$ 1,50 para R$ 1,65. A tarifa de integração com o metrô vai de R$ 2,10 para R$ 2,30.
O preço do transporte nos microônibus de cor amarela que circulam em vilas e favelas também aumenta: de R$ 0,50 para R$ 0,55. Os ônibus do Sistema de Transporte Suplementar terão os seguintes valores: a tarifa de R$ 1,50 passa para R$ 1,65; a de R$ 1,70 passa para R$ 1,85; e a de R$ 2,10 para R$ 2,30.
O táxi-lotação, que cumpre dois itinerários distintos, um pela avenida Afonso Pena e outro pela avenida do Contorno, passa de R$ 2,20 para R$ 2,40.
De acordo com a prefeitura, o último reajuste das tarifas do transporte público aconteceu há um ano, em 30 de dezembro de 2007.


READ MORE - BH: passagem de ônibus sobe para R$ 2,30

Pesquisa: qualidade do transporte público piora na Grande SP


A qualidade do transporte público piorou, na avaliação dos passageiros, em oito de nove sistemas analisados na Grande São Paulo. Os dados fazem parte de uma pesquisa divulgada ontem pela Associação Nacional de Transportes Públicos (ANTP). Segundo o levantamento, a satisfação com os ônibus que circulam na capital caiu de 42% no ano passado para 40% em 2008. Já a aprovação aos coletivos que circulam exclusivamente pelos corredores de ônibus registrou queda de 11 pontos, passando de 64% para 53%. A exceção é o corredor São Mateus-Jabaquara, na zona sul, que subiu de 66% para 79%. "A avaliação dos corredores de ônibus segregados, caso do São Mateus-Jabaquara, costuma ser melhor do que a dos outros modais, porque aqueles não competem com os carros", diz Rogério Belda, um dos diretores da ANTP.

READ MORE - Pesquisa: qualidade do transporte público piora na Grande SP

Salvador: Prefeitura defende aumento da tarifa de ônibus para R$2,20


Estudo realizado pela Superintendência de Transporte Público (STP) diz que a nova tarifa deve ser de R$2,30, mas o secretário municipal de Transporte e Infra-estrutura, Almir Melo Júnior, diz que o valor ainda está alto e quer fechar em R$2,20.


O assunto será discutido na próxima segunda-feira, quando Melo se reúne com representantes do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Salvador (Setps). A proposta do sindicato é de um reajuste de 22,5%, o que elevaria a tarifa de R$2 para R$2,45.
Mesmo a proposta de aumento da prefeitura sendo de menos da metade do percentual pleiteado, o diretor do Setps, Horácio Brasil, diz que a decisão será na forma de decreto e que a categoria irá acatá-la. 'Não vamos polemizar', informou. Porém, pelo discurso de Melo, a categoria não amargará prejuízos.
O titular da Setin informou que já está agendando reuniões com as secretarias de governo das áreas contempladas com a gratuidade para que elas possam subsidiar as passagens dos funcionários. A frota que opera na capital baiana é formada por 2.400 veículos com idade média de 4,5 anos.
No ano passado, a média mensal de passageiros era de 38 milhões e 11% usufruíram da gratuidade, sendo os policiais militares maioria entre os beneficiados pela concessão do benefício.

READ MORE - Salvador: Prefeitura defende aumento da tarifa de ônibus para R$2,20

Belém: Passagem de ônibus fica em R$ 1,70

domingo, 21 de dezembro de 2008

O preço da passagem que os usuários terão que pagar a partir de amanhã nos ônibus de Belém será de R$ 1,70. O prefeito Duciomar Costa homologou o aumento de 13,33% na passagem na manhã de ontem, após uma reunião com empresários e a Companhia de Transportes de Belém (CTBel). Estudantes com direito à meia-passagem pagarão R$ 0,85.O aumento no preço da passagem, no entanto, foi condicionado pela Prefeitura Municipal de Belém à assinatura de um Termo de Ajuste de Conduta pelo Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros de Belém (SetransBel). Por meio da assinatura deste termo, os empresários assumiram alguns compromissos propostos pela prefeitura para a melhoria da qualidade do transporte público de Belém. A partir de primeiro de janeiro de 2009, os empresários têm que comprovar, em até 90 dias, a renovação de pelo menos 50% da frota de veículos para atender à população. Além disso, eles também se comprometem a garantir atendimento de transporte público em todos os bairros de Belém, inclusive nos distritos de Outeiro e Mosqueiro, cobrando o mesmo preço da passagem. Os empresários terão ainda que estender a toda a frota a pintura padronizada definida pela CTBel, os validadores eletrônicos das carteiras de meia-passagem, gratuidades e vale-transporte digital, e o monitoramento por câmeras de seguranças, que inibem a ação de assaltantes. A proposta da prefeitura de uma tarifa única de um real aos domingos foi recusada pela Setrans-Bel e ficou de fora do acordo. Os empresários também não aceitaram a proposta de arcar com os custos da adaptação dos ônibus para a acessibilidade de portadores de necessidades especiais.

READ MORE - Belém: Passagem de ônibus fica em R$ 1,70

IBGE: Transporte público por ônibus é falho em 16,5% das cidades

segunda-feira, 15 de dezembro de 2008


Os tipos de transportes coletivos mais freqüentes no país são o táxi, presente em 81,5% dos municípios, a van, observada em 59,9% das cidades, e o mototáxi, em 52,7%. Além disso, os barcos estão presentes em 10,5% dos municípios, e os ônibus, em 30%. As informações constam da pesquisa de Informações Básicas Municipais divulgada nesta sexta-feira (12) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).O estudo mostra que os ônibus estão disponíveis em todos os municípios com mais de 500 mil habitantes e em 94,9% daqueles com 100 mil a 500 mil habitantes. O levantamento constatou também que em 16,5% das cidades brasileiras não há registro de transporte coletivo por ônibus.De acordo com o estudo, que investigou a gestão pública e as condições do meio ambiente, do transporte e da habitação nos 5.564 brasileiros referentes a 2008, o serviço de van se destaca também em termos de crescimento. Desde 2005, elas saltaram de 52,3% para 59,9%, sendo mais comum nas cidades do Nordeste (86,6%), na condição de atividade informal.No lado oposto, aparecem os serviços de transporte mais raros nos municípios do país: os trens, que em 2005 estavam presentes em 1,9% das cidades e em 2008 recuaram para 1,5%, e o metrô, que passou de 0,2% para 0,3% nesse mesmo período.
READ MORE - IBGE: Transporte público por ônibus é falho em 16,5% das cidades

Recife: Site de Buscas de linhas e Paradas.

sexta-feira, 12 de dezembro de 2008


Moradores do Recife também podem usufluir de um serviço inovador e bastante prestativo, trata-se de um site que orienta os usuários a se deslocarem para determinados lugares já com seu destino traçado e além do mais, que parada descer, para ter acesso a essas informações basta clicar neste link http://www.onibusrecife.com.br/linhas e fazer sua busca, o serviço ainda não estar disponível para todas as linhas, mas significa um grande avanço.
READ MORE - Recife: Site de Buscas de linhas e Paradas.

Salvador: Horários dos Ônibus pelo Site

A superintêndencia de transportes de salvador dá bons exemplos quanto a organização, pois em seu site é disponibilizado os horários de todas as linhas que fazem o percuso na grande salvador, fato que não acontece com as outras instituições que cuidam do transporte pelo Brasil, ''usuários relatam a importância deste serviço em poder se organizar e planejar a hora que vai ao trabalho por exemplo''.

Informações sobre o transporte em Salvador

Para ter acesso ao serviço, o usuario precisa acessar o Site da TranSalvador e clicar em ônibus.

Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook
READ MORE - Salvador: Horários dos Ônibus pelo Site

BH:Google lança serviço para usuários de ônibus e metrô

Das ruas e avenidas da cidade direto para a tela do computador. As rotas do transporte público de Belo Horizonte agora estão disponíveis na internet, no site do Google Mapas (www.google.com.br/mapas). A empresa assinou nesta quinta-feira convênio com a BHTrans para que os passageiros possam acessar os melhores itinerários, os pontos de embarque e desembarque mais próximos e o meio de transporte mais adequado – ônibus ou metrô – para se deslocar entre dois pontos da capital. A parceria, inédita na América Latina, também foi firmada na capital paulista. O serviço começou a ser disponibilizado nesta quinta e deve ser implementado totalmente até o início da próxima semana. Durante este tempo, o usuário que acessar a página pode não encontrar o serviço.
A nova ferramenta oferece, ao alcance de um clique, a rota das 287 linhas de ônibus que circulam na cidade, os horários de partida e o tempo de viagem estimada para determinado trajeto. Para cada pesquisa, o programa de computador oferece, no mínimo, três opções de deslocamento que levam em consideração o custo, a rapidez e o número de transferências a serem feitas pelo passageiro. Outra grande vantagem é a facilidade de inclusão de rotas a pé até os pontos de ônibus ou estações de metrô, além da alta resolução das imagens oferecidas pelos mapas e fotos de satélite. O mesmo serviço oferecido na internet também está disponível no celular. Para ver as informações na tela do telefone, basta entrar no site pelo aparelho móvel."O programa ajuda cidadão a descobrir como usar o transporte público da cidade. Ele pode digitar um endereço, uma praça, um parque ou um ponto comercial de referência e o Google vai indicar quantos metros ele vai caminhar até o ponto de ônibus, qual linha ele deve tomar, se é necessário usar o metrô ou outro coletivo, onde deve desembarcar e o melhor caminho a pé para chegar ao destino final", explica o gerente de produtos do Google Mapas no Brasil e na América Latina, Marcelo Quintella.A expectativa da BHTrans é de que a ferramenta consiga atrair novos passageiros para o sistema público. "Pesquisas da empresa indicam que 20% dos usuários exclusivos do transporte privado não usam ônibus e metrô por falta de informação", afirma o diretor-presidente da BHTrans, Ricardo Mendanha.

READ MORE - BH:Google lança serviço para usuários de ônibus e metrô

Tecnologia: Google inclui rotas de transporte público no Google Maps


SÃO PAULO - A ferramenta do Google para mapas e caminhos, chamada Google Maps, vai incorporar ainda nesta quinta-feira, 11, um novo serviço: o 'Google Transporte Público'.
O novo recurso mostra ao usuário do 'Maps' quais são as melhores rotas de um ponto até outro considerando itinerários de metrô, ônibus e trem.
O sistema está disponível para as cidades de São Paulo e Belo Horizonte. Antes, quando o usuário usava o serviço de 'como chegar' do Google Maps, o serviço mostrava as melhores opções de caminho a pé ou de carro. A partir de agora, vai exibir também a opção para rota em transporte público.
READ MORE - Tecnologia: Google inclui rotas de transporte público no Google Maps

Fortaleza: Informática para evitar atrasos dos ônibus

quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

O usuário do transporte coletivo sabe bem como é ruim estar em uma parada de ônibus e o mesmo se atrasar, mesmo que apenas cinco ou dez minutos. Toda a sua programação vai embora. Ou pior: se o mesmo passa antes do horário. É ruim mesmo.Pois bem, a Prefeitura de Fortaleza, através de licitação realizada no início de 2004, com participação da Autarquia Municipal de Trânsito, Serviços Públicos e Cidadania (AMC) na implantação e em convênio de cooperação técnica com a Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor), criou o Controle Integrado de Transporte de Fortaleza (CITFOR). Segundo Marcus Vinícius de Oliveira, chefe do Controle de Tráfego em Área de Fortaleza (CTAFOR), da AMC, ‘‘o valor global do projeto é da ordem de R$ 16 milhões’’.Como funcionaDe acordo com Oliveira, no projeto do CITFOR, os ônibus são dotados de equipamentos de monitoramento de sua localização (GPS), que permitem comparar a situação real de horários dos veículos com a tabela horária pré-definida pela Etufor. ‘‘Assim, pode-se saber em tempo real como está a qualidade de operação dos ônibus com relação ao cumprimento de horários’’, disse o chefe do CTAFOR.Segundo Oliveira, o CITFOR tem como objetivo aumentar a qualidade do serviço de transporte coletivo por ônibus, fazendo uso de ferramentas de TI (Tecnologia de Informação). ‘‘Ou seja, por meio de equipamentos de monitoramento (GPS) e comunicação (GPRS) o projeto oferece ao usuário deste tipo de transporte público mais qualidade de informação, serviços e segurança. O sistema conta ainda com a possibilidade de dar prioridade aos ônibus, automaticamente, nos semáforos, reduzindo atrasos e os tempos de deslocamento. Também possível identificar qualquer desvio ou alteração na rota e se comunicar com o motorista por um terminal instalado no painel do veiculo’’.
Fonte: Diário do Nordeste
READ MORE - Fortaleza: Informática para evitar atrasos dos ônibus

Recife: Corredor de ônibus

sábado, 6 de dezembro de 2008


Corredor de ônibus ideal custaria R$ 225 milhões


Roberta SoaresDo JC


Transformar algumas avenidas do Recife em vias prioritárias ao transporte público não é tão complicado e caro como se pensa. Construir corredores exclusivos de ônibus custa, por exemplo, cerca de 10% do valor de uma linha de metrô com a mesma extensão. Na simulação de um corredor metropolitano de transporte público de 45 quilômetros, feita pelo JC com a ajuda de técnicos do setor (veja arte ao lado), a construção representaria um investimento de R$ 225 milhões.
A projeção tem como base os cálculos da Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU). Por eles, o quilômetro de um corredor de ônibus com pontos de ultrapassagem e estações elevadas, que permitam o embarque em nível, custaria, em média, R$ 5 milhões. Para viabilizar a mesma extensão de uma linha de metrô o custo seria de R$ 80 milhões.
O valor pode parecer alto, mas beneficiaria os 2 milhões de passageiros que todos os dias andam de ônibus no Grande Recife. Isso porque envolve as avenidas mais importantes do sistema viário das cidades, principalmente da capital. Técnicos ouvidos na reportagem defendem que, comparando o custo e o benefício proporcionado, é vantagem priorizar os ônibus.
O custo de construção dos 45 km do corredor metropolitano ideal equivaleria, por exemplo, a 50% de alguns projetos voltados para o automóvel, executados no Estado. É o caso da duplicação da BR-232, entre Recife e Caruaru, no Agreste, onde foram investidos R$ 450 milhões. E representaria apenas 10% a mais do valor previsto para a implantação da Via Mangue, novo corredor da Zona Sul, estimado em R$ 200 milhões. Com a diferença de que, por ele, passariam praticamente todas as linhas de ônibus em operação e, de cara, os coletivos ganhariam dez minutos na viagem.
“Quando o transporte público não tem prioridade nas ruas, surgem as conseqüências, como o atraso e o desconforto nas viagens e o aumento dos custos do sistema. As cidades estão sendo engolidas pelos carros e a situação ficará cada vez mais crítica se não investirmos num transporte de qualidade, capaz de atrair a classe média”, alerta o presidente do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Pernambuco (Setrans), Fernando Bandeira.
NORTE-SUL - A carência de investimentos fez com que o setor empresarial contratasse o urbanista Jaime Lerner, responsável por transformar Curitiba (PR) em cidade-modelo do transporte público no País, para projetar o Corredor Norte-Sul, faixa exclusiva de ônibus com 45 km, ligando Igarassu a Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife. O projeto será apresentado ao governador Eduardo Campos nos próximos dias, tem custo de R$ 130 milhões e capacidade de circulação de 370 mil passageiros por dia.


http://jc.uol.com.br/2008/12/06/not_186880.php#

READ MORE - Recife: Corredor de ônibus

Cuiabá: Tarifa sobe para R$ 2,20

terça-feira, 2 de dezembro de 2008


O usuário do transporte coletivo intermunicipal entre Cuiabá e Várzea Grande terá de desembolsar mais 25 centavos para embarcar nos ônibus do sistema. Ontem, foi aprovado o reajuste de 12,82%, ou seja, a tarifa subiu para R$ 2,20, para vigorar dentro de uma semana. Segundo a Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos de Mato Grosso (Ager), este é mais um dos aumentos anuais, devidos ao aumento nos custos de operação. A última majoração da tarifa foi de aproximadamente 11,4%, 20 centavos a mais na época, o que levou o valor ao atual de R$ 1,95. Márcia Vandoni, presidente da Ager, informa que, entre aumentos nos preços da mão-de-obra e dos insumos (como combustíveis), outro fator que influi na nova tarifa é o aumento detectado no número de usuários de transporte coletivo entre Cuiabá e Várzea Grande. Os estudos anuais para reajuste de tarifas são solicitados pelas próprias empresas de transporte à agência reguladora. Foi detectado que, entre os meses de janeiro de 2007 e de 2008, 130 mil novos usuários passaram a realizar o trajeto diariamente. Outra constatação da análise foi de que a velocidade média do trânsito na região – “caótico”, como diz Vandoni – diminuiu de 30 para 22 quilômetros por hora entre 2007 e 2008. A Ager pretende manter em 4 minutos o tempo de demora para que um ônibus passe por um ponto. Para atender à nova demanda, 10 novos ônibus devem ser integrados à rota pela empresa União Transportes, a única que opera no trajeto (são 45 concessionárias no Estado). A atual frota é de 82 ônibus, conforme Rômulo Botelho, presidente da empresa. Ele afirma que metade da frota é equipada com sistema de ar-condicionado e, assim como os novos ônibus a serem incorporados, 20% possuem todas as adaptações de acessibilidade a portadores de deficiências físicas. Para o trabalhador, o aumento da frota não justifica os 25 centavos a menos no bolso, como diz o pedreiro Anderson Nunes da Silva, de 24 anos. “É nóis que toma”, tira sarro, surpreendido com o aumento da tarifa que, curiosamente, nunca condiz com o que recebe o trabalhador.


Fonte: Diário de Cuiabá

READ MORE - Cuiabá: Tarifa sobe para R$ 2,20

BH: Falta fiscalização no transporte coletivo

A BHTrans garante que não vai dar trégua à empresa de ônibus que desrespeitar as novas regras do transporte público de Belo Horizonte, em vigor desde sábado, mas que na segunda-feira, no primeiro dia útil da portaria, foram descumpridas por várias linhas. A norma determina que, de segunda-feira a sábado, o tempo máximo de partida dos coletivos seja de 20 minutos no horário de pico e de meia hora fora dele. Aos domingos e feriados, máximo de meia hora. Segunda-feira, passageiros ficaram nos pontos por até mais de 60 minutos. Como reflexo, concessionárias desobedecem outra ordem: a que estipula o máximo de cinco passageiros em pé por metro quadrado. No Barreiro, veículos deixaram a estação Diamante abarrotados. O problema é que o sistema de fiscalização da BHTrans não é 100% confiável, segundo a própria empresa. De acordo com a BHTrans, as empresas infratoras serão multadas em até R$ 147,52. A fiscalização é feita por um equipamento acoplado ao tacógrafo do ônibus, que indica o tempo da partida. “O dado (hora da saída) não é manipulável. Não há como fraudá-lo. As concessionárias são obrigadas a cumprir os padrões de qualidade. Se não ocorrer, vamos punir”, garante Jussara Bellavinha, diretora de Desenvolvimento e Implantação de Projetos da autarquia.
READ MORE - BH: Falta fiscalização no transporte coletivo

Maceioenses sofrem com o descaso do município com o transporte público


Todos os dias pessoas que trafegam na Avenida Fernandes Lima, no bairro do Farol, convivem constante com as barbáries que são efetuadas pelos agentes de trânsito e com as deficiências dos semáforos, que não são sincronizados.
Além da situação do trânsito nas principais vias de Maceió, outro problema grave que vem acontecendo no município é deficiência dos transportes coletivos, a falta de abrigos para passageiros em alguns bairros e a precariedade dos terminais de ônibus.
Moradores que residem no bairro da Pitanguinha, também convivem com esta falta de estrutura dos terminais. No bairro, o terminal está abandonado pela prefeitura de Maceió, colocando em risco a vida de moradores que necessitam utilizar o sistema público de transporte, devido ao teto que está desabando e as placas que indicam os destinos dos coletivos, estão praticamente soltas. “Este terminal aqui está há muito tempo abandonado pelo prefeito Cícero Almeida. Essas placas estão praticamente caindo na cabeça do pessoal. Outro fato que nos deixam bastante chateados é a demora dos ônibus que passam por aqui, parecem a ter que não tem ninguém competente para tomar as providências necessárias” reclamou José Vicente dos Santos, 52.
O terminal integrado da Colina dos Eucaliptos também passa por problemas de funcionalidade, ou seja, a estrutura física está apta para os passageiros, mas a deficiência dos horários é imensa. Segundo informações do líder comunitário Jacó, os motoristas da Empresa São Francisco não cumprem os horários que são estabelecidos e estacionam os ônibus em cima da praça, atrapalhando os pedestres de realizarem suas caminhas matinais.

READ MORE - Maceioenses sofrem com o descaso do município com o transporte público

Passageiros pedem tarifa única para a Grande Natal

Os usuários de transporte da Região Metropolitana de Natal reivindicam um valor único para as tarifas do sistema interurbano, que hoje são mais caras do que o valor de R$1,85 cobrado em Natal. A viabilidade de uma tarifa única e igual a da capital foi discutida ontem em audiência pública na Assembléia Legislativa, e uma das saídas apresentadas seria o subsídio de parte dos custos pelo poder público.A dificuldade dos moradores da área metropolitana conseguir um emprego na capital, uma vez que o deslocamento se torna mais oneroso para o empregador, foi um dos pontos apresentados no encontro, que teve a presença de representantes das empresas de transporte, dos usuários e do poder público das cidades que compõem a Grande Natal: Extremoz, Parnamirim, Macaíba, Nísia Floresta e São Gonçalo do Amarante. Dez empresas atuam no sistema de transporte interurbano para atender à população de aproximadamente 1,2 milhão de pessoas. Os cerca de 350 mil moradores da Grande Natal correspondem a 30% do total de usuários da Região Metropolitana, enquanto Natal é responsável por 70% dos passageiros. A diretora de Transportes do Departamento de Estradas de Rodagem do Estado (DER/RN), Valéria Vieira, ressaltou que a passagem não é calculada apenas pela extensão do percurso. “São considerados os custos fixos como folha de pagamento dos funcionários, e variáveis, como preço do diesel, demanda com gratuidade e meia passagem, entre outros”. Valéria falou ainda sobre os obstáculos gerados pelas diferentes legislações nas vias.

40% da passagem corresponde a impostos

O presidente da Federação das Empresas de Transporte de Passageiros do Nordeste (Fetronor) e diretor da empresa Trampolim da Vitória, Eudo Laranjeiras, admite que as tarifas atuais têm um custo alto para os passageiros, mas acrescenta que isso é resultado dos benefícios oferecidos sem contribuição do poder público. “Meia passagem, gratuidade e impostos correspondem a 40% do valor da passagem, e tudo é pago pelos passageiros. A passagem de trem é R$0,50 porque 88% do custo é subsidiado pelo Governo”.Ele acrescenta que hoje 18% dos passageiros da Grande Natal são estudantes, e 13% têm cartão de gratuidade. “O sistema de transporte público é disponível para quem o utiliza ou não. Nada mais justo do que o Governo contribuir, ou isentar as empresas de algum imposto, como o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços) do óleo diesel ou ISS (Imposto sobre Serviços)”.Em Natal, 35% dos passageiros são estudantes e 20% têm gratuidade por ter mais de 60 anos ou motivo de doença, segundo o conselheiro fiscal do Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Natal (Seturn), Norberto Faria. “A passagem está perto de um dólar, valor cobrado em países de primeiro mundo, onde o sistema de transporte é bem melhor. Em São Paulo, Goiânia e Fortaleza já existe uma contrapartida do Governo no custo da passagem”.

Fonte: Tribuna do Norte

READ MORE - Passageiros pedem tarifa única para a Grande Natal

Recife: Metrô: Linha Sul inicia ampliação


Como parte das obras de expansão da Linha Sul do Metrô, após 14 dias de teste, o Recife ganhou oficialmente um novo trecho e uma estação - a Tancredo Neves - na Imbiribeira, inaugurada na manhã de ontem. A meta é, até dezembro deste ano, iniciar a operação experimental até a Estação Cajueiro Seco, em Jaboatão dos Guararapes, acrescentando cinco trechos e estações, além da inserção de mais dois trens modernizados no percurso. Com a futura ampliação, a Linha Sul passará a funcionar com doze estações metroviárias em um percurso de 14,3 quilômetros, com a utilização de 25 trens elétricos. Terminada a expansão, a meta do Metrorec é que a Zona Sul receba 5.500 usuários por dia. A expectativa é que em no mínimo quatro anos, 40 trens estejam em operação.
Atualmente, a estação atende todos os dias a um público de cerca de cinco mil usuários, mas esse número deve aumentar após a inauguração do maior terminal de integração do sistema em número de linhas de ônibus integradas, que será construído ao lado da estação. Segundo o chefe do departamento de estações, Alexandre Ramalho, após finalizado, espera-se que o terminal atenda a uma demanda diária de 30 mil usuários. “Temos a previsão de que o terminal de integração vá funcionar com 16 linhas de ônibus que darão acesso a toda Zona Sul, incluindo Jordão, Ibura e as URs”, contou. Ainda em processo de licitação, a meta é concluir a obra, construída em uma área de 11.684,69 metros quadrados, em 2010.
Além da estação Tancredo Neves, as de Joana Bezerra, Cajueiro, Aeroporto, Porta Larga e Prazeres também receberão terminais integrados. “Serão seis terminais ao todo e, para isso, estamos investindo R$ 72,5 milhões. A qualidade do serviço é uma preocupação nossa”, disse o ministro das Cidades, Márcio Fortes. O projeto ainda está em processo de repasse de verba e licitação. Para a vendedora de quentinhas Iraci Ferreira da Silva, de 47 anos, essa é uma possibilidade a mais para facilitar o dia-a-dia. “Vendo almoço e tenho sempre que sair para comprar as coisas. Com essa estação, ficou mais fácil e rápido. Vai beneficiar mais ainda quando fizerem o terminal integrado”, opinou.
Com a chegada dos investimentos do PAC as obras no Metrô do Recife puderam ser agilizadas. “Iniciamos esse projeto em 1999 com as licitações e em 2000 começamos as obras”, contou o coordenador de operações da CBTU/Metrorec, André Malibeu. Para o projeto de ampliação, estão sendo investidos R$ 309,3 milhões vindos do PAC. Depois de finalizado os 14,3 quilômetros da Linha Sul Metrô, o Recife irá abrigar um sistema integrado de transporte metroviário do Brasil com 33,1 quilômetros de extensão. Hoje o sistema já considerado o segundo maior em extensão do País, perdendo apenas para o de São Paulo, que possui 65 quilômetros.


Fonte: Folha de Pernambuco

READ MORE - Recife: Metrô: Linha Sul inicia ampliação

Recife: Começa cadastramento de crianças para nova bilhetagem

sábado, 22 de novembro de 2008


Tem início nesta terça-feira (18) o cadastramento das crianças menores de 6 anos para o novo sistema de bilhetagem eletrônica, que entrará em vigor no Grande Recife a partir de janeiro de 2009. O Vale Eletrônico Metropolitano (VEM) infantil é um cartão gratuito que dá aos menores o direito de passar normalmente pelas catracas dos ônibus do Sistema de Transporte Público.

O cadastramento das crianças será feito em vários pontos da Região Metropolitana e será estendido até o dia 18 de dezembro. Após essa data, o atendimento passará a ser feito de forma centralizada na gerência Comercial do Grande Recife Consórcio de Transporte.

Para solicitar o VEM infantil, os pais - ou responsável legal pela criança - devem se deslocar, entre 9h e 17h, para um dos 11 postos de cadastro (lista no link ao lado) distribuídos no Grande Recife, incluindo terminais de integração e estações do metrô.

A documentação exigida será: certidão de nascimento da criança (cópia e original); carteira de identidade ou profissional dos pais ou responsável legal (cópia e original); comprovante de residência (cópia e original) e 01 (uma) foto 3x4 da criança com fundo branco. Após o cadastro, os pais ou responsáveis levarão para casa um protocolo de cadastramento.
READ MORE - Recife: Começa cadastramento de crianças para nova bilhetagem

Natal: Plano Diretor prevê roteiros e tarifas diferenciadas


Reorganizar a estrutura de transportes intermunicipais da região metropolitana de Natal (RMN), oferecendo tarifas coerentes e novas opções de trechos que atendam à crescente demanda populacional. Essas são algumas propostas do Plano Diretor de Transportes da RMN apresentado pelo Departamento de Estradas de Rodagem do Estado (DER) aos empresários de ônibus e demais setores da sociedade esta semana. “A idéia é implantar terminais integrados com linhas alimentadoras, troncais, diretas e inter-terminais. Não haverá tarifa única mas os valores das passagens serão aplicados a partir de cada realidade”, explica a diretora de Transportes do DER, Valéria Vieira. O projeto pretende trabalhar de forma integrada o transporte interurbano de forma a desafogar corredores de ônibus que hoje se encontram saturados, e não descarta a construção do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT). A qualidade do serviço oferecido também foi discutida na criação do projeto, que teve a participação de setores públicos, empresas de transporte e sociedade civil organizada. “O embasamento técnico está muito bom e ele é pé no chão, mas vai caber ao Governo do Estado decidir sobre a viabilidade de cada alternativa apresentada. As mudanças no fluxo de pessoas previstas para o município de São Gonçalo com a construção do aeroporto, que vai gerar empregos no município, também foram analisadas”.

READ MORE - Natal: Plano Diretor prevê roteiros e tarifas diferenciadas

São Caetano reajusta tarifa de ônibus em 15%

quarta-feira, 12 de novembro de 2008

Os usuários de transporte coletivo de São Caetano, que desde 2005 pagam R$ 2 pela passagem, vão ter que desembolsar mais 15% pelo serviço a partir de amanhã. A prefeitura resolveu reajustar o preço que vai chegar a R$ 2,30, equiparando o valor ao de outras cidades do ABC, como São Bernardo, Santo André e Diadema, que já praticam a tarifa desde o ano passado. Mesmo antes do reajuste, usuários já se queixam do serviço sendo que a reclamação mais freqüente é a espera nos pontos de parada. O prefeito José Auricchio Jr. (PTB) disse ao REPÓRTER que o reajuste era necessário para adequação das planilhas de custo.Tínhamos a menor tarifa de transporte público do ABC, mas não era possível mais manter esse valor, justificou. O aumento vem pouco mais de um mês após a eleição municipal, porém o petebista disse que não há relação entre os assuntos.O aumento era necessário, resumiu. Enquanto o chefe do poder Executivo programa o aumento da tarifa de transporte coletivo, os usuários se queixam do tempo que esperam pelos coletivos, insatisfação que aumenta quando informados pelo REPÓRTER sobre o aumento do preço da passagem.Eu venho até o terminal de São Caetano para não ter que pagar os R$ 2,40 da passagem intermunicipal. Agora não vai compensar mais vir até aqui, disse a dona de casa Maria de Almeida. Apesar de reclamar da demora do ônibus, cujo destino é o bairro Mauá, a usuária admite que fora isso o serviço é bom.Os ônibus são bem limpos, avalia. O mais insatisfeito dos usuários foi Robson Alves Pimenta, que enquanto falava com a reportagem, já contabilizava uma demora de quase 40 minutos do ônibus Oswaldo Cruz.Todo dia é assim, não importa em que horário, disse o usuário enquanto tomava um sorvete, segundo ele para ajudar a passar o tempo.

READ MORE - São Caetano reajusta tarifa de ônibus em 15%

Grande Recife inicia cadastramento de crianças para a bilhetagem eletrônica

sexta-feira, 7 de novembro de 2008


Dando continuidade ao processo implantação do novo sistema de bilhetagem eletrônica, que entrará em vigor em janeiro de 2009, o Grande Recife Consórcio de Transporte iniciará no próximo 18 de novembro o início o cadastramento de crianças menores de seis anos que irão utilizar o Vale Eletrônico Metropolitano (VEM) infantil - cartão gratuito destinado a este público - para garantir o uso de todo o Sistema de Transporte Público de Passageiros da Região Metropolitana do Recife (STPP/RMR), sem ônus e sem limite de utilização. A primeira fase do processo de cadastramento será realizado em vários pontos da região metropolitana e será estendido até o dia 18 de dezembro. Posteriormente a esta data, o atendimento passará a ser feito de forma centralizada, na Gerência Comercial do Grande Recife, localizado na avenida Agamenom Magalhães. O período de entrega dos cartões será posteriormente divulgado. Para solicitar o VEM infantil, os pais - ou responsável legal pela criança - devem se deslocar, entre 9h e 17h, para um dos 11 postos de cadastro (ver lista abaixo) distribuídos na RMR, incluindo terminais de integração e estações do metrô. A documentação exigida será: certidão de nascimento da criança (cópia e original); carteira de identidade ou profissional dos pais ou responsável legal (cópia e original); comprovante de residência (cópia e original) e 01 (uma) foto 3x4 da criança com fundo branco. Após o cadastro, os pais ou responsáveis levarão para casa um protocolo de cadastramento. É importante salientar que o Grande Recife não irá solicitar a presença da criança durante o cadastramento. Para o presidente do Grande Recife, Dilson Peixoto, o benefício destinado às crianças representa o início dos avanços tecnológicos que a nova bilhetagem disponibilizará para os usuários da RMR. “Estamos trabalhando para abranger ao máximo a nova tecnologia para todos os usuários do sistema. Finalmente está chegando ao fim o constrangimento dos pais presenciarem seus filhos se arrastando para passar pela catraca do coletivo”, destacou. Com a utilização do VEM Infantil – que teve um layout criado especialmente para o público com idade abaixo de seis anos, levando em conta à visão da criança sobre o transporte e cidadania – não terá custo para os usuários. O direito do uso é exclusivo do beneficiário, que poderá passar pela catraca como qualquer outro usuário. O primeiro passo para a implantação da nova tecnologia foi o recadastramento dos estudantes que utilizam o Passe Fácil, que teve início no dia 15 de outubro e segue até o final do mês de novembro. Locais de cadastramento: 1.Terminais: •PE-15 •Igarassu •Cais de Santa Rita •Macaxeira 2.Estações de ônibus e metrô: •Recife •Joana Bezerra •Barro •Jaboatão dos Guararapes •Camaragibe 3. Gerência Comercial do Grande Recife (Av. Agamenon Magalhães) 4.Centro de Referência à Assistência Social (Vila Roca – Cabo de Santo Agostinho) Documentação necessária: •Certidão de nascimento da criança (cópia e original) •Carteira de identidade/trabalho do pai ou responsável legal (cópia e original) •Comprovante de residência (cópia e original) •01 (uma) foto 3x4 com fundo branco da criança

READ MORE - Grande Recife inicia cadastramento de crianças para a bilhetagem eletrônica

Grande Recife implementa novo Sistema de Bilhetagem Eletrônica


Montreal Informática. Esse é o nome da empresa vencedora do processo de licitação para a implantação do novo modelo de Bilhetagem Eletrônica no Sistema de Transporte Público de Passageiros da Região Metropolitana do Recife (STPP/RMR). A empresa carioca foi oficializada como vencedora da concorrência no último mês de setembro, após o cumprimento de todas as etapas da licitação, incluíndo a entrega e aprovação das amostras de softwares que serão utilizados. A modernização no sistema de bilhetagem contratado pelo Grande Recife representa um avanço inédito no setor. Diferentemente do que acontece em outras cidades (do Brasil e do exterior) – onde há soluções extremamente modernas sendo utilizadas de forma individualizada - o sistema que será implantado na RMR agregará, de forma totalmente integrada, várias soluções tecnológicas. As vantagens da nova bilhetagem serão percebidas de imediato pelos usuários. Um dos destaques será o carregamento embarcado. Ou seja, a inserção de créditos no cartão eletrônico (no Vale-transporte ou Passe Fácil) será feita no próprio ônibus, após pagamento de boleto bancário, que poderá ser gerado, por exemplo, através a internet. Com isso, os usuários não precisarão mais enfrentar filas. No caso do VT eletrônico o pagamento dos créditos continuará sendo feito pelas empresas.
TECNOLOGIA
Outra novidade será a adoção de cartões que utilizam a tecnologia contact less, que dispensa a inserção do cartão no validador. Mais barato, seguro e durável do que os modelos com chip (utilizados atualmente), os novos cartões serão distribuídos sem custo para os usuários. A entrega gratuita da primeira via (que atualmente custa R$ 11,50) será possível graças à redução considerável no custo do material, negociado pelo Grande Recife. A ampliação dos benefícios da bilhetagem eletrônica para um número maior de usuários será possível graças à criação de novas modalidades de cartões. Haverá peças específicas para idosos, pessoas com deficiência, crianças menores de seis anos e usuários eventuais.No caso dos beneficiários de gratuidade, o uso do cartão eletrônico representa o fim de uma das principais queixas deste público: as dificuldades geradas pela limitação do espaço destinado à gratuidade. Com o cartão na mão, idosos e pessoas com deficiência poderão decidir se querem permanecer na área prioritária ou se optam por passar pela catraca, sem a necessidade de pagamento de tarifa, já que a nova tecnologia registra o caráter gratuito deste tipo de utilização. Já as crianças menores de seis anos (que não têm direito ao Passe Fácil), poderão passar pela catraca, sem nenhum ônus, pondo fim a prática de ter pular ou passar por baixo do equipamento. Já os usuários eventuais, como turistas, ou pessoas que utilizam o STPP, mas não têm emprego formal e por isso não possuem o Vale-transporte Eletrônico poderão utilizar a versão pré-paga do cartão. A rotina será a mesma utilizada na telefonia, onde o usuário compra um cartão com uma determinada quantidade de créditos e os utiliza da forma que lhe convém. A idéia do Grande Recife é disponibilizar a venda deste tipo de cartão em pontos comerciais diversos, espalhados em toda a RMR. Para o presidente do Grande Recife, Dilson Peixoto, o avanço tecnológico da nova bilhetagem eletrônica está atrelado à necessidade de mais eficiência ao sistema. “Com o novo modelo de bilhetagem, o Grande Recife dá início a um processo de integração inédito. As vantagens para os usuários serão imediatas”, disse o presidente. Para o diretor de Tecnologia da Informação do Grande Recife, Giovanni Pellinca – que esteve à frente de todo o processo de definição de modelo e da licitação – a chegada do novo sistema representa um avanço que deve ser comemorado com orgulho por todos que fazem parte do STPP/RMR. “Trabalhamos muito e o resultado foi um sistema moderno e confiável”, destacou Dilson Peixoto. Atualmente, entre bilhetes eletrônicos (vale transporte) e Passe Fácil, existem cerca de 560 mil cartões em circulação no STPP/RMR.

READ MORE - Grande Recife implementa novo Sistema de Bilhetagem Eletrônica

Recife: Entretenimento e informação dentro dos ônibus


Você já imaginou circular de ônibus assistindo a programas voltados para educação, cultura, saúde, culinária, meio ambiente e entretenimento? Isso já é uma realidade para os usuários do Sistema de Transporte Público de Passageiros da Região Metropolitana do Recife (STTP/RMR), graças ao BUSTV, um canal fechado de televisão.O Grande Recife homologou o serviço a partir de um processo de negociação com as empresas operadoras que atuam na RMR. A iniciativa não terá nenhum tipo de custo para o STPP/RMR.O BUSTV começou a operar no final do mês de agosto. Inicialmente, 55 veículos, distribuídos em sete linhas, dispõem do sistema. Os coletivos foram equipados com dois monitores de 19 polegadas e cristal líquido (LCD) e um sistema de áudio especial. Os televisores são produzidos à base de polietileno, material resistente a casos de acidentes com o veículo, e blindados por uma fibra de vidro. Isso impede que possíveis acidentes danifiquem os equipamentos e evita atos de vandalismo.O presidente do Grande Recife, Dilson Peixoto, avalia de forma positiva a chegada do BUSTV no Estado. “O governo estadual tem priorizado obras e ações neste sentido. A chegada da BUSTV representa um avanço importante, pois dará aos usuários do sistema acesso à informação de excelente qualidade”, destacou.
PROGRAMAÇÃO
Os programas exibidos pelo canal BUSTV são adaptados ao tempo de viagem dos coletivos, fazendo com que os passageiros possam desfrutar dos mais variados assuntos durante o percurso. A programação local foi desenvolvida pela empresa Cabra Quente, reconhecida pela qualidade no mercado nordestino, e é controlada por uma unidade central.“Procuramos oferecer informações aos usuários e proporcionar mais de conforto durante o tempo que eles permanecem nos veículos”, destacou o sócio da BUSTV Pernambuco, Lucimério Reis. A grade de programação prevê programetes produzidos nacional e localmente. Haverá também uma cota destinada à publicidade. No Brasil, o BUSTV está presente em São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília e Bahia. A expectativa é de que ao longo do próximo ano, 250 coletivos que circulam pela RMR sejam equipados com o BUSTV.



READ MORE - Recife: Entretenimento e informação dentro dos ônibus

Recife: RMR terá Corredor Inteligente para transporte coletivo


O Grande Recife Consórcio de Transporte anunciou mais um projeto inovador para o Sistema de Transporte Público de Passageiros da Região Metropolitana do Recife (STPP/RMR): o primeiro Corredor Inteligente de Transporte do Nordeste. O projeto ligará a Zona Norte da Região Metropolitana do Recife (RMR) ao Centro, através de um Sistema de Gestão Inteligente, chamado de Transporte Rápido por Ônibus (TRO). A novidade foi divulgada no último dia 30 de agosto, pelo presidente do Grande Recife, Dilson Peixoto, na sede da empresa. Um dos destaques do TRO será o monitoramento em tempo real da chegada e da saída dos coletivos das paradas. As obras do Corredor Inteligente serão iniciadas em junho de 2009, a expectativa é que até o fim de 2010 o trabalho esteja concluído.No último dia 29 de setembro, as propostas das empresas interessadas em participar do estudo técnico para a implementação do TRO foram abertas. Três consórcios - formados por empresas locais e companhias do Sul e Sudeste do País estão na disputa.
INOVAÇÃO
Os pontos de embarque e desembarque do Corredor Inteligente terão um novo formato: serão estações cobertas e catracadas, niveladas a altura da porta de embarque e desembarque dos veículos, dando maior acessibilidade aos usuários. De acordo com Dilson Peixoto, o TRO, além de proporcionar maior rapidez nas viagens, haverá melhoria no acesso de idosos e pessoas com deficiência. “Uma das nossas preocupações foi com a acessibilidade. Nosso projeto prevê o que há de mais moderno no setor de transporte público em todo o mundo”, ressaltou. Graças à presença de catracas nas estações, os usuários poderão fazer o pagamento das tarifas (seja em bilhete eletrônico ou em dinheiro) no próprio local, agilizando o processo de embarque. O TRO terá início na rodovia BR-101, a partir do Terminal de Integração de Igarassu, seguindo pela PE-15, Complexo Salgadinho até a bifurcação com a avenida Cruz Cabugá. A iniciativa beneficiará diretamente os municípios do Recife, Olinda, Paulista, Abreu e Lima, Igarassu, Araçoiaba, Itapissuma e Itamaracá, além de ligar as demais cidades da RMR interligadas ao Sistema Estrutural Integrado (SEI), que possibilita ao passageiro o deslocamento para diversos pontos da RMR com o pagamento de uma única passagem por sentido. O Corredor Inteligente deverá apresentar características parecidas com as do Transmilênio, implantado em Bogotá, na Colômbia, mas sofrerá adaptações para se adequar à realidade da malha viária e os deslocamentos locais. No Brasil, a única cidade a ter um projeto similar implantado é Curitiba. Os recursos para o desenvolvimento do projeto virão do fundo de aplicações dos resíduos das vendas de créditos do Vale-transporte Eletrônico e Passe Fácil. Além de incentivos dos governos Federal e Estadual.

READ MORE - Recife: RMR terá Corredor Inteligente para transporte coletivo

Salvador: Prefeitura corta 25% dos passes livres de ônibus


Uma em cada quatro carteiras de gratuidade no transporte público da capital é negada no processo de recadastramento da Prefeitura de Salvador, iniciado este ano e que vai até 20 de janeiro de 2009. É o balanço parcial feito por Gustavo Almeida, coordenador da Unidade de Gratuidade para Pessoas com Deficiência (UGPD), órgão vinculado à Prefeitura de Salvador que realiza as perícias e concede o benefício do passe livre.
Ele diz que o principal motivo da recusa é que muitas pessoas tinham recebido o benefício sem ter direito. “A gestão anterior concedeu passes sem observância legal. Não tem sentido continuar um erro”, defende. Na abertura do recadastramento, a quantidade de beneficiados chegava a 66 mil pessoas. “Um ano antes, eram 33 mil. Foi um crescimento absurdo em pouco tempo”, avalia.
Entidades representativas das pessoas com deficiência garantem que as negativas estão sendo dadas sem justificativa. “A prefeitura está a serviço do Setps. Os empresários dizem ter prejuízos, porque 30% dos usuários não pagam. Mas não apresentam as tabelas dos lucros nas reuniões”, acusa Edmundo Santos, membro da Associação Vida Brasil, organização não-governamental que trabalha com os direitos destes cidadãos.
Há cinco anos, a dona-de-casa Nivaldeci Arcanjo, 34, sofreu um acidente que a impediu de andar. Ela ainda se recupera do problema, mas teve a revalidação do cartão recusada. “Cheguei aqui com relatório médico e o perito disse que não tenho nada demais. Não posso trabalhar e meu marido está desempregado”, reclamou a usuária. Já o ex-encanador industrial Aurelino Mota, 49 anos, conseguiu a renovação da carteira, mas foi avisado de que não poderia continuar com a permissão de acompanhante. Vítima de um acidente há cinco anos, ele ficou com debilidade permanente no pé esquerdo e precisa de muletas para andar. “Quando saio para resolver algo, como estou sempre em risco de cair, preciso de alguém para me ajudar. É uma humilhação que a gente passa nos órgãos públicos e nos ônibus”, protesta. Nenhum dos dois possui comprovante da recusa do pedido. O coordenador da UGPD, Gustavo Almeida, admite que o indeferimento é feito apenas verbalmente, mas que “nada impede os usuários de pedirem uma cópia do processo”. Para Wilson Cruz, secretário da Comissão Civil de Acessibilidade de Salvador (Cocas), que reúne 17 entidades de deficientes, este é mais um ardil da prefeitura. “Se a entrada não foi de boca e teve um protocolo, por que este procedimento informal?”, questiona. Até mesmo quem pleiteia a primeira via tem queixas do sistema. Maria Luiza Costa, 40, sofre com uma paralisia cerebral estática, doença que limitou o funcionamento do lado direito do corpo. Depois de 12 cirurgias corretivas, ela consegue hoje se movimentar com dificuldades. Há dez meses, Maria Luiza vem lutando para conseguir tirar a primeira via do passe, sem sucesso. “Eles dão prazo para entrega, mas faltando dois dias ligam para informar que não está pronto”. Além de problemas com a gratuidade, as pessoas com deficiência reclamam da falta de acessibilidade no transporte público. “A linha que utilizo, Vale dos Rios, não tem veículo com elevador para cadeirante”, reclama Maria Luiza. Salvador conta com apenas 313 ônibus adaptados para deficientes físicos, o que equivale a 13% da frota de 2.407 veículos, segundo a Superintendência de Transportes Públicos. De sete estações de transbordo (Lapa, Rodoviária, Iguatemi, Mussurunga, Pirajá, Aquidabã e Barroquinha) apenas a da Lapa e Pirajá possuem algum equipamento voltado para os deficientes – ganharam no ano passado dois banheiros adaptados cada. Na Lapa, foram construídas rampas no meio-fio. Segundo informações da STP, com a finalização do metrô, a Lapa vai contar também com elevadores.

READ MORE - Salvador: Prefeitura corta 25% dos passes livres de ônibus

Moradores de Taubaté devem ser beneficiados com as novas mudanças no transporte público


O transporte público de Taubaté deve passar por mudanças no ano que vem. A prefeitura pretende fazer uma nova licitação para o setor. Além disso, a idéia é aumentar o número de linhas e criar o bilhete único. Nos pontos, os passageiros não aguardam apenas pelos ônibus... Querem também melhorias, principalmente no tempo de espera... Janaína Aparecida acha “que poderia ter mais horários disponíveis para alguns bairros, os mais distantes demoram mais”. Maria José Pereira diz que no fim de semana fica quase duas horas no ponto de ônibus, “esperando ônibus para ir para o centro”. Esta situação que pode mudar a partir de 2009. Para o próximo ano o transporte público de Taubaté deve sofrer algumas mudanças. Como o Tribunal de Contas do Estado apontou irregularidades no atual contrato entre a prefeitura e a concessionária que opera no município, até abril de 2009, deve ser aberto um novo processo licitatório para regularizar a situação. E entre as principais modificações previstas está o aumento no número de linhas de ônibus. Hoje, algumas linhas passam por diversos bairros, distantes uns dos outros. A proposta é que esses itinerários sejam sub-divididos. Com o trajeto menor, a idéia é reduzir justamente o tempo de espera. Outra mudança prevista é a integração com o transporte complementar, por meio do bilhete único. “Em determinado momento o cidadão utiliza o ônibus da concessionária, em outro um micro-ônibus do transporte alternativo, indo assim pra sentidos totalmente variados”, explica Valdir de Aguiar, diretor de trânsito da cidade. O contrato da prefeitura com a ABC, que administra o transporte público em Taubaté, vai até 2010. A empresa informou que ainda não definiu se vai participar da nova licitação ou se vai pedir na justiça para que o atual acordo seja cumprido até o fim.

READ MORE - Moradores de Taubaté devem ser beneficiados com as novas mudanças no transporte público

Parcerias e Apoios

O Blog Meu Transporte é nosso, se você estar interessado em fazer parte desta família, estamos querendo colocar membros colaborativos para também publicarem postagens neste portal, você que é São Paulo, Paraná, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Manaus, Fortaleza, Salvador e Goiânia. 

Enviem sugestões de que quer fazer parte do Blog Meu Transporte para o E Mail: meutransporte@hotmail.com   
READ MORE - Parcerias e Apoios

Aracaju: PMA amplia oferta de ônibus na zona sul e área de expansão da cidade

A Prefeitura de Aracaju está realizando alterações estratégicas no sistema de transporte público para facilitar a vida dos usuários de ônibus. A partir desta semana, a população terá a sua disposição novas linhas, mais veículos e maior número de viagens. As melhorias foram implantadas pela Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT) com o objetivo de atender, sobretudo, comunidades das áreas de expansão da cidade.Uma das mudanças beneficia moradores do conjunto Augusto Franco, além de estudantes da Universidade Tiradentes. A linha Augusto Franco - Siqueira Campos teve aumento de um carro na frota e o número de viagens passou a ser maior. O chefe de núcleo da diretoria de Transporte Público, Nilton de Jesus, destaca que a ampliação tem o intuito de tornar menor o tempo de espera.Na região do Mosqueiro, a melhoria do transporte se deu com a implantação de uma nova linha: a 501/Povoado São José - Zona Sul, que atende aos povoados São José, Areia Branca e Zenza. Com isso a tabela de horários foi reorganizada de acodo com o atendimento das balsas e a demanda do residencial Baía Blanca. Quem quiser se informar melhor sobre os horários, é só ligar para a SMTT, orienta Nilton.A região da Aruana também foi contemplada com as alterações. As linhas 405 (Aquarius - DIA) e 504 (Aquarius - Zona Sul) tiveram aumento de um carro na frota e ampliação do número de viagens. Outras solicitações de alteração e sugestões para melhorar o transporte e o trânsito da cidade podem ser passadas à Ouvidoria da SMTT. O telefone é o 3238-4646.

READ MORE - Aracaju: PMA amplia oferta de ônibus na zona sul e área de expansão da cidade

Transporte público de SP e RJ usará diesel mais limpo

A Petrobrás vai importar 1,8 bilhão de litros de um diesel mais limpo, chamado S50, com 50 partes por milhão (ppm) de enxofre, para atender as frotas metropolitanas de transporte público em São Paulo e no Rio de Janeiro em 2009. Como o combustível é em torno de 10% mais caro do que o comercializado no país, esta diferença será passada para o bolso do consumidor, informou o diretor de Abastecimento da estatal, Paulo Roberto Costa, em coletiva de imprensa no final da tarde de hoje no Rio. A medida de adoção do diesel S50, no entanto, não deverá se reverter em um amplo benefício ambiental para as duas cidades. Isso porque, com os motores atuais existentes no país, o diesel S50 só reduz as emissões de gases poluentes em torno de 5%, e não em 70%, como ocorreria se os motores já estivessem adaptados a este combustível. Costa argumentou que há distorções na interpretação que vem sendo feita do acordo firmado no último dia 30, entre a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), a Petrobrás, o Ministério do Meio Ambiente e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). Segundo ele, a resolução de número 315 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), datada de 2002, previa apenas que fossem reduzidas as emissões de gases poluentes, mas não especificava o tipo de diesel ou de motor a ser adotada no país. Apenas na regulamentação desta norma do Conama, feita pela Agência Nacional do Petróleo em outubro de 2007, foi especificada a necessidade de adoção do diesel S50, que na prática significa que o volume de emissões deverá ser de 50 partes por milhão (ppms), em substituição aos 20 mil ppms e 500 ppms hoje existentes respectivamente no diesel do interior do País e das grandes regiões metropolitanas. O S50 será estendido para as frotas de transporte público de Curitiba, Belo Horizonte, Porto Alegre e Salvador entre outubro de 2009 e janeiro de 2010. Já Fortaleza, Belém e Recife terão 100% de sua frota utilizando diesel S50 em maio de 2009.

READ MORE - Transporte público de SP e RJ usará diesel mais limpo

Telefone de atendimento ao público da CTTU / RECIFE é modificado

O telefone de atendimento ao público 24 horas da Companhia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU) foi modificado nesta quarta-feira (5). Agora, pessoas que quiserem contactar a companhia devem acrescentar um zero ao telefone. O número era 0800 81 1078 e passa a ser 0800 081 1078.
A alteração aconteceu por exigência da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). O telefone de atendimento ao público é gratuito e recebe dos cidadãos denúncias de irregularidades nas vias do Recife, além de sugestões e solicitações de manutenção de semáforos. O telefone também serve para acionar agentes de trânsito em casos de colisão de veículos.
READ MORE - Telefone de atendimento ao público da CTTU / RECIFE é modificado

Brasil precisa aprimorar transporte para melhorar qualidade do ar, diz coordenador da OMS

São Paulo - O Brasil está caminhando em uma direção muito definida, mas o grande desafio é reduzir os índices de poluição do ar, melhorando o sistema de transporte nas grandes metrópoles, compatíveis com uma qualidade do ar muito boa, afirmou o médico e coordenador do Departamento de Saúde Pública e Meio Ambiente da Organização Mundial da Saúde (OMS), Carlos Dora, um dos participantes do Seminário Internacional Políticas Públicas e Padrões de Qualidade do Ar na Macrometrópole Paulista, hoje (5), em São Paulo.
Segundo ele, um ótimo exemplo a ser seguido é a cidade de Bogotá, na Colômbia, onde foram feitas intervenções urbanas e implantado um transporte de superfície eficaz, que usa ônibus de alta capacidade circulando em corredores exclusivos. Além disso, foram feitas pistas para as bicicletas e espaços melhores para os pedestres. “Isso oportuniza que as pessoas ocupem o espaço urbano e que vivam com qualidade de vida melhor. Não só melhora a saúde no sentido de diminuir a poluição do ar, como diminui o ruído e os acidentes de trânsito, já que o transporte público causa muito menos danos do que o individual”.
Dora ressaltou que o Brasil tem condições de implantar projetos semelhantes ao da Colômbia e que isso só depende vontade política e visão e não somente de recursos financeiros, porque o investimento que se faz em um projeto dessa envergadura é muito menor do que os gastos da saúde pública para os tratamentos das doenças causadas pela poluição. “O que falta aqui é um pouco de pesquisa e documentação, examinar os cenários sobre o que fazer em São Paulo como alternativa de transporte, que seja limpo, eficiente, chegue na hora para motivar a população a utilizá-lo”.
O médico explicou que o ar considerado limpo pela OMS é aquele que chega a ter 20 microgramas (mcg) de poeira dispersa no ar por metro cúbico. A Região Metropolitana de São Paulo tem hoje 50 mcg por metro cúbico. “ A discussão é justamente se se deve diminuir e para quando e, por outro lado, quais são as estratégias a adotar para chegar lá”. Segundo ele, EUA e China registram índices mais altos de mcg por metro cúbico, enquanto países como Suíça e outros países do Norte da Europa já chegaram na meta estipulada pela OMS.
Dora reforçou ainda que mais importante ainda do que estabelecer a meta é saber como alcançar essa meta, abrangendo não só o transporte, mas outros setores poluentes como a construção civil e a indústria. “Tem que olhar o espaço urbano e identificar e elencar as fontes de poluição para ver como vai trabalhar com elas. Isso é um trabalhado que a Cetesb faz e tem condições e é muito bem equipada para isso, comparada às agências internacionais”.
De acordo com Dora, morrem por ano cerca de 1 milhão de pessoas em todo o mundo por doenças decorrentes da poluição. Para se ter uma idéia, segundo dados da OMS a aids mata cerca de três milhões de pessoas anualmente e os acidentes de trânsito 1,2 milhão. “As mortes causadas por doenças da poluição têm uma magnitude importante."

READ MORE - Brasil precisa aprimorar transporte para melhorar qualidade do ar, diz coordenador da OMS

Vans ainda dominam o trânsito no RIO

quarta-feira, 29 de outubro de 2008


O transporte clandestino continua dominando o trânsito de Campos, disputando passageiros nos espaços reservados a parada de ônibus. Mesmo a presença de guardas civis municipais em locais como nas imediações do Mercado Municipal, na subida da Ponte Rosinha, não intimidam os nos veículos que fazem o transporte irregular de passageiros.

De acordo com a Empresa Municipal de transportes (Emut), nos próximos dias a situação do Depósito Público Municipal — para onde serão encaminhados os veículos de transporte irregular — será resolvida, já que o pregão eletrônico, que vai definir a empresa responsável pela área, aconteceu na última quinta-feira. Segundo o presidente do órgão, José Henrique Mariz, a empresa vencedora é do Rio de Janeiro, mas as outras que disputaram o pregão entraram com um pedido de impugnação do resultado, alegando que a ganhadora não possui atestado de capacidade técnica compatível com a área. “Uma comissão da licitação está avaliando o pedido e não acredito que haja outro pregão. Nos próximos cinco dias deve sair o resultado deste pedido e, caso a empresa perca, a que ficou em segundo lugar na concorrência ganhará a concessão do depósito”, explicou ele.

O número de veículos que fazem a prática ilegal está crescendo tanto que em 10 minutos de espera no ponto de ônibus no Centro, próximo ao Alberto Sampaio, a equipe da Folha registrou ontem mais de 30 vans passando pelo local com placas indicando as mesmas linhas concedidas a empresas de ônibus, como IPS, Parque Aurora, Jóquei Clube, Goitacazes e outros.

Uma passageira que não quis se identificar e estava em frente a um ponto de ônibus no Mercado Municipal diz ter medo de pegar vans pela falta de segurança oferecida, em veículos sucateados. Mas entre ficar horas esperando o ônibus e chegar mais rápido no destino mesmo correndo riscos, a segunda opção é sempre escolhida.

A farra das vans já está chegando aos classificados dos jornais. É possível observar anúncios de vendas de veículos utilitários, inclusive com a informação de que fazem linhas de transporte de passageiros. Sobre o assunto, o presidente da Emut explicou que é pura ilegalidade. “Não há legalmente nenhuma linha cedida ao transporte alternativo”, afirmou o presidente da Emut.

Mariz diz ser necessária uma política de transporte em Campos. “Primeiro é preciso decidir o que vamos fazer com estas vans que circulam pelo trânsito da cidade. Aproveitá-las ou não no transporte público. Se a decisão for aproveitar tais vans, temos que abrir a licitação para legalizar as linhas”, falou ele.
READ MORE - Vans ainda dominam o trânsito no RIO

Até 2011, usuário poderá pagar transporte público e compras com um único cartão.

Cartão que concentra todos os benefícios, como vale-transporte, vale-refeição e vale-alimentação, já é utilizado em Fortaleza

SÃO PAULO - Um único cartão, sem senha, que concentre todos os benefícios recebidos pelo trabalhador, como vale-transporte, vale-refeição e vale-alimentação, e permite o pagamento de compras de pequeno valor, é o que propõe a Inteligensa Brasil.
A tecnologia, que em parceira com a VIVOtech e a Libercard, já está sendo implantada em Fortaleza e região metropolitana, além das cidades de Crato e Juazeiro, também no Ceará, poderá estar disponível para todo o Brasil até 2011.
"Em 2009 o sistema poderá ser encontrado em mais três capitais e até 2011 esperamos poder oferecer a tecnologia em todas as regiões do País", disse o gerente geral da Inteligensa do Brasil, Filipe Melo.
Rapidez e facilidade
Ainda de acordo com Melo, o sistema, que emprega uma tecnologia de radiofreqüência, possibilitará ao usuário maior facilidade e rapidez nas transações. "A pessoa não precisará mais carregar vários cartões, memorizar números e ainda levará um tempo bem menor para a realização destes pagamentos, na verdade, nem dois segundos."
Apesar de concentrar os benefícios em um único plástico, o gerente explica que os valores para cada benefício ficarão armazenado em sistemas distintos. Além disso, por questões de segurança, o valor máximo para cada transação será de R$ 20, em um período de duas horas. Contudo, ressalta Melo, isto é flexível e pode ser modificado futuramente.
Outros países
Estados Unidos, França, Inglaterra e Japão já possuem o novo cartão desde 2005. Nestes países, o sistema de pagamento, chamado de contact less (sem contato), além de concentrar benefícios, permite que o usuário faça pequenas recargas e as utilize para a realização de micropagamentos, substituindo assim pagamentos em dinheiro de baixo valor.
A idéia, segundo Melo, também será implantada no Brasil e pretende atingir especialmente a população de baixa renda. "Em uma segunda etapa, pretendemos expandir o mecanismo diretamente para o portador, atingindo assim especialmente àqueles que não possuem conta bancária."

READ MORE - Até 2011, usuário poderá pagar transporte público e compras com um único cartão.

Fiscalização lacra 70 ônibus semi-urbanos em Brasília-DF

Setenta ônibus semi-urbanos em condições precárias foram lacrados, na manhã de hoje, em ação realizada pelo Transporte Urbano do Distrito Federal (DFTrans), órgão da Secretaria de Transporte (Setrans). Somente neste mês, a Operação Chuva, que resolver os problemas dos veículos para evitar acidentes antes da temporada chuvosa, já tirou de circulação quase 250 veículos que fazem o transporte urbano e semi-urbano na capital federal. A ação de hoje teve início, às 7h15, com duração de três horas, e contou com a participação de 12 fiscais do DFTrans. Nela, 110 ônibus que estavam no estacionamento do Estádio Mané Garrincha foram vistoriados. Os principais problemas apresentados nos veículos foram pneus carecas, bancos soltos, defeito nas luzes de freio, falta de extintor de incêndio e ausência de pára-brisas. As empresas deverão pagar multa que varia de R$ 900 a R$ 4 mil.
Os carros só voltarão a rodar, após corrigirem as irregularidades e passarem por nova fiscalização, na garagem do DFTrans, onde será retirado o lacre. Os ônibus irregulares foram lacrados e autuados de acordo com a Resolução nº 233 de 2003 da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). A fiscalização nos ônibus provenientes do Entorno foi possível graças a um convênio firmado entre a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e a Secretaria de Transportes em 2005. O convênio tem validade até 2010.
Balanço – A operação de hoje foi a terceira realizada neste mês. Antes dela, o DFTrans realizou ação no último dia 15, quando 120 ônibus que fazem o transporte coletivo urbano foram lacrados. Já no dia 8 deste mês, outra ação tirou das ruas 58 veículos semi-urbanos. Apenas nessas três operações, 340 ônibus foram vistoriados. Isso quer dizer que pouco mais de 27% atendiam os requisitos para realizar o transporte urbano e semi-urbano.
READ MORE - Fiscalização lacra 70 ônibus semi-urbanos em Brasília-DF

Valor da passagem de ônibus em Manaus será discutida esta semana


MANAUS - O diretor-presidente do Instituto Municipal de Transportes Urbanos (IMTU),Waldir Frazão, informou, ontem, 28, que deve se reunir, ainda nesta semana, com o prefeito Serafim Corrêa e representantes do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram) para definir se o preço da passagem de ônibus vai ser reajustado. O preço de R$ 2, cobrado na tarifa de ônibus em Manaus, vigora desde fevereiro de 2007. Pelo contrato assinado com o consórcio Transmanaus, que ganhou a licitação para explorar o serviço pelos próximos dez anos, o preço da passagem deve ficar "congelado" por um ano, prazo que vence agora em novembro. Waldir Frazão afirmou que o preço da tarifa pode ser "congelado" em R$ 2 por mais um ano. De acordo com ele, considerando os custos da tarifa com o transporte de passageiros, as empresas e a prefeitura têm condições de manter o preço da passagem sem reajuste. Tarifa- Existe condição, não é preciso aumentar a tarifa agora, mas isso só vai ser definido em reunião com o prefeito de Manaus e as empresas de transporte. Eles podem decidir pelo reajuste, declarou . O presidente do IMTU, Waldir Frazão, informou que o uso da meia-passagem no sistema de transporte coletivo de Manaus corresponde a 42% do total de tarifas pagas,e que esse é um dos "pontos falhos" do sistema, que precisa ser corrigido para que a tarifa possa ser mantida em R$ 2.

READ MORE - Valor da passagem de ônibus em Manaus será discutida esta semana

Teresina terá 'plataforma' de ônibus coletivo.


Novo modelo de parada de ônibus foi autorizado pelo prefeito.A obra será iniciada em dezembro.
O Cidadeverde.com divulga em primeira mão o novo modelo de parada de ônibus que foi autorizada pelo prefeito de Teresina, Sílvio Mendes.


É um ponto de ônibus já preparando para os terminais de integração do sistema de transporte e o uso do bilhete único. Ele funcionará como uma espécie de “plataforma” de embarque e desembarque. Na campanha eleitoral, o prefeito foi bastante criticado com o deficiente sistema de transporte e a falta de parada adequada para o usuário.


Segundo o diretor executivo do Planejamento, Augusto Basílio, é uma parada semelhante como a de Curitiba, mas com adequações, com cobertura mais larga e com até três metros de largura.


Ele mostrou a maquete eletrônica do abrigo de passageiros da praça Demóstenes Avelino, mais conhecida como praça do Fripisa. “Estamos fazendo estudos como o mesmo modelo para a praça João Luis Ferreira, rua Areolino de Abreu e avenida Maranhão”.
Na avenida Frei Serafim, Augusto Basílio, informou que a a prefeitura fará uma adequação por conta da limitação dos passeios da avenida. A idéia é construir modelo em frente ao Hiper Bom Preço.

READ MORE - Teresina terá 'plataforma' de ônibus coletivo.

O custo do vandalismo


Estou impressionado com os números apresentados hoje em Zero Hora. Com o roubo de equipamentos de trânsito na Capital, a Empresa de Transporte Público e Circulação, a EPTC, vai gastar R$ 1 milhão. Gasto com vandalismo.

No ano passado, foram furtados seis semáforos de pedestres e, neste ano, mais de 200. Mas o que as pessoas querem com semáforos de pedestre? Enfeitar a casa?

A polícia vem recebendo ocorrências de destruição de escadas rolantes, botoeiras, painéis de comando, fiação elétrica, quebra de cabina, vidros e laterais de escadas nos terminais do metrô, sem falar nas paradas de ônibus. Tudo isso torna-se em um prejuízo extraordinário.


Fora a depredação nos parques da cidade. Estes dias, estava vendo o relatório da depredação do parque Marinha do Brasil. Impressionante. E os ataques ocorrem sempre à noite, é nesse período que os vândalos atacam.
No quesito chamado concerto das nações, neste particular, o Brasil é um país primitivo. Ora, onde já se viu furtar os equipamentos públicos?
Já roubaram monumentos, estátuas e placas do Parque Farroupilha. A prefeitura teve que recolher o que restava, senão sumiria tudo.
Por isso, batalho há muito tempo pelo cercamento dos parques. Acho que aos poucos a sociedade vai tomando consciência de que esse medida é fundamental para que se possa investir e torná-los estonteantes e agradáveis à população.
READ MORE - O custo do vandalismo

Região Metropolitana do Recife ganha novo sistema de Bilhetagem Eletrônica

terça-feira, 21 de outubro de 2008


Dando seqüência às ações de ampliação e modernização do Sistema de Transporte Público de Passageiros da Região Metropolitana do Recife, o Grande Recife Consórcio de Transporte, anunciou ontem (14/10), o novo modelo de bilhetagem eletrônica que entrará em operação no início de 2009. A novidade trará resultados imediatos para todo o sistema, desde a redução de custos até a integração dos serviços oferecidos aos usuários. A implantação do novo sistema ficará a cargo da empresa Montreal Informática, do Rio de Janeiro, vencedora do processo de licitação promovido pelo Grande Recife. Graças aos cuidados adotados pelo consórcio durante o processo de licitação – com ênfase nos cuidados técnicos e legais – houve uma considerável queda dos custos, em função da acirrada disputa de mercado. A livre concorrência acarretou em uma economia de R$ 2,7 milhões aos cofres públicos. O valor corresponde à diferença entre o valor inicialmente estimado para a licitação, que era de R$ 7 milhões – e o valor da proposta vencedora, que foi de R$ 4,3 milhões. A contratação do novo modelo de bilhetagem representa um avanço inédito no setor. Diferentemente do que acontece em outras cidades (do Brasil e exterior), onde existem soluções modernas sendo utilizadas individualmente, o sistema que está sendo implantado na Região Metropolitana do Recife funcionará de forma integrada, agregando várias soluções tecnológicas para o sistema. BENEFÍCIOS - A ampliação dos benefícios da bilhetagem eletrônica para um número maior de usuários será possível graças à criação de novas modalidades de cartões. Haverá peças específicas para idosos, pessoas com deficiência, crianças menores de seis anos e usuários eventuais (que poderão utilizar cartões pré-pagos, a exemplo do que acontece na telefonia). No caso dos beneficiários de gratuidade, o uso do cartão eletrônico representa o fim de uma das principais queixas deste público: as dificuldades geradas pela limitação do espaço destinado à gratuidade. Com o cartão na mão, idosos e pessoas com deficiência poderão decidir se querem permanecer na área prioritária ou se optam por passar pela catraca, sem a necessidade de pagamento de tarifa, já que a nova tecnologia registra o caráter gratuito deste tipo de utilização. Já as crianças menores de seis anos (que não têm direito ao passe fácil), poderão passar pela catraca, sem nenhum ônus, pondo fim a prática de ter pular ou passar por baixo do equipamento. Já os usuários eventuais, como turistas, ou pessoas que utilizam o STPP/RMR, mas não têm emprego formal e por isso não possuem o vale-transporte eletrônico poderão utilizar a versão pré-paga do cartão. A rotina será a mesma utilizada na telefonia, onde o usuário compra um cartão com uma determinada quantidade de créditos e os utiliza da forma que lhe convém. A idéia do Grande Recife é disponibilizar a venda deste tipo de cartão em pontos comerciais diversos, espalhados em toda a RMR. Outro destaque será o chamado carregamento embarcado. Ou seja, a inserção de créditos no cartão eletrônico (seja Vale Transporte ou Passe Fácil) será feita no próprio ônibus, após pagamento de boleto bancário, que poderá ser gerado, por exemplo, através a internet. Com isso, os usuários não precisarão mais enfrentar filas. No caso do vale-transporte eletrônico o pagamento dos créditos continuará sendo feito pelas empresas. Os novos cartões eletrônicos, que utilizarão a tecnologia contact less, dispensando a inserção no validador, serão entregues gratuitamente (1ª via) à população, graças à redução considerável no custo do material, negociado pelo Grande Recife. Com a primeira via gratuita (que atualmente custa R$ 11,50), o preço da solicitação de um novo cartão (2ª via) sofrerá uma redução significativa. Para o presidente do Grande Recife, Dilson Peixoto, o avanço tecnológico representa uma nova forma de pensar o transporte público de passageiros. “A tecnologia de ponta é utilizada hoje em vários setores de serviços. Com a chegada deste novo sistema, a Região Metropolitana do Recife passará a vivenciar uma experiência muito interessante, com a integração de serviços que irão facilitar a vida dos usuários, trazendo mais agilidade, segurança e conforto”, destacou. Para o diretor de Tecnologia da Informação do Grande Recife, Giovanni Pelinca – que esteve à frente de todo o processo de definição de modelo e da licitação – a chegada do novo sistema representa um avanço que deve ser comemorado com orgulho por todos que fazem parte do STPP/RMR. “A Região Metropolitana do Recife será pioneira na integração do que há de mais moderno na área de tecnologia aplicado no transporte público de passageiros”, afirmou. Atualmente, entre bilhetes eletrônicos (vale transporte) e Passe Fácil, existem cerca de 560 mil cartões em circulação no STPP/RMR. Características - O modelo adotado na RMR trará uma série de vantagens para os usuários do STPP/RMR. Para que o sistema torne-se ágil e totalmente funcional para as empresas operadoras e os passageiros da Região Metropolitana do Recife, o Grande Recife terá o controle absoluto do Sistema Central de Bilhetagem Eletrônica, trazendo uma unificação dos dados, facilitando a obtenção dos relatórios gerenciais online. Para a ampliação do sistema, também foi necessária a aquisição, pelas empresas operadoras, do novo equipamento usado nos coletivos (validadores), que obrigatoriamente terão que agregar o aparelho de GPS. Atualmente, 1.700 ônibus já circulam com o novo equipamento na RMR. A instalação obrigatória dos rastreadores (GPS) também facilitará o trabalho dos agentes de fiscalização do Grande Recife, que poderão monitorar, em tempo real, os veículos da frota, fiscalizando os cumprimentos de viagens, horários e itinerários. Além de permitir, no futuro próximo, a instalação de painéis de vídeo (monitores), contendo a informação online dos horários de chegada dos ônibus. O novo modelo acarretará ainda uma redução de custo na planilha do sistema. Com o termino das despesas com o equipamento atual, alugado por R$ 156,00 por validador, o Grande Recife reduzirá as despesas em aproximadamente R$ 5,5 milhões, que eram gastos anualmente. Os recursos utilizados na contratação da nova bilhetagem são provenientes de aplicações financeiras que vinham sendo feitas ao longo dos anos pelo Grande Recife. Recadastramento – O primeiro passo para a implantação da nova tecnologia será o recadastramento dos cerca de 560 mil usuários de cartões eletrônicos (entre Passe Fácil e Vale-transporte), utilizados no STPP/RMR. A partir dos dados do recadastramento, o Grande Recife criará um novo banco de dados, que facilitará o gerenciamento de todo o sistema. Para os estudantes que possuem o Passe Fácil, o recadastramento terá início a partir da próxima quarta-feira (15/10), no Posto de Passe Fácil, localizado na Praça Maciel Pinheiro. Os usuários terão de comparecer ao posto com o seu Passe Fácil e uma foto 3x4 recente, com fundo branco e papel fosco. O período do recadastramento vai até o dia 30 de novembro para atualização dos dados. Já o recadastramento para os usuários que utilizam o Vale-transporte Eletrônico será feito em parceria com as empresas (empregadoras) cadastradas no Grande Recife. Diferentemente do que acontece hoje, os novos cartões terão uma única nomenclatura: Vale Eletrônico Metropolitano (VEM). Para diferenciar as categorias, os cartões terão cores diversas.

READ MORE - Região Metropolitana do Recife ganha novo sistema de Bilhetagem Eletrônica

Vale social para ônibus agora será eletrônico no RIO

RIO - O Vale Social, benefício do governo do estado que garante gratuidade em ônibus intermunicipais, trem, metrô e barca para portadores de deficiência física e doenças crônicas, vai passar por uma reformulação. A partir desta sexta-feira, 17/10, a Secretaria Estadual de Transportes, em parceria com a Fetranspor, vai disponibilizar o passe livre em cartão eletrônico no lugar da
antiga carteira, que garante a gratuidade em ônibus inter-municipais.
O novo cartão será confeccionado pela Fetranspor, nos moldes do RioCard, com foto e informações do beneficiado. Com a bilhetagem eletrônica, o prazo de confecção do Vale Social será significativamente reduzido. Inicialmente, serão confeccionados 15 mil cartões eletrônicos e novos lotes serão expedidos semanalmente, de acordo com os novos pedidos que surgirem.
Os beneficiários do Vale Social para gratuidade em ônibus intermunicipal, hoje em torno de 20 mil pessoas em todo o estado, terão até o dia 01 de dezembro para efetuar a retirada do novo vale eletrônico. A partir desta data, a antiga carteira não será mais aceita nos ônibus intermunicipais, mas continuará garantindo a viagem gratuita para os beneficiários de trens e barcas. No caso do metrô, o acesso é garantido pelo cartão emitido pela própria concessionária.
Os novos cartões eletrônicos para ônibus deverão ser retirados pelos beneficiários nos postos onde fizeram a solicitação. No caso dos moradores do Rio de Janeiro a retirada do cartão deve ser agendada com a Fetranspor, através do telefone 4003-3737. Cartazes explicativos serão afixados nos ônibus que circulam pelo Estado, em postos credenciados e na Rodoviária Novo Rio, alertando sobre a mudança.

READ MORE - Vale social para ônibus agora será eletrônico no RIO

Fale Conosco


READ MORE - Fale Conosco

Empresa de ônibus de Maringá faz campanha pelo uso de sacolas retornáveis

Uma parceria entre o Instituto Ambiental do Paraná (IAP) e a empresa de transporte coletivo Cidade Canção, de Maringá (região Norte do Estado), está incentivando o uso das sacolas retornáveis confeccionadas com o reaproveitamento de banners. Até o final deste mês, 20 ônibus da empresa estarão circulando em locais estratégicos da cidade com fotos das sacolas estampadas em seus pára-brisas traseiros.

O secretário do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Rasca Rodrigues, explicou que a ação foi desenvolvida com o objetivo estimular a substituição das sacolas de plástico tradicional nas compras de supermercado. "Além disso, ações como esta também incentivam a reciclagem e, conseqüentemente, a redução do volume de resíduos encaminhados aos aterros sanitários; itens que fazem parte da política de resíduos sólidos do Paraná", destacou.

Segundo o diretor-executivo da Cidade Canção, Roberto Jacomele, cerca de 8 mil pessoas utilizam os 20 ônibus diariamente. "São 400 passageiros em cada veículo sendo diretamente atingidos pela ação a cada dia; isso sem contar nos demais pedestres e motoristas que percebem a foto durante o trajeto dos ônibus", comentou. Cada veículo da empresa percorre, em média, 300 quilômetros por dia.

Para ele, é gratificante participar de ações como esta. "Nós, do setor de transporte público, estamos muito satisfeitos em colaborar com a Secretaria. Mas o melhor de tudo é estimular a conscientização e conseguir com que as pessoas entendam que, agindo dessa forma, podemos ter um mundo melhor", declarou.
READ MORE - Empresa de ônibus de Maringá faz campanha pelo uso de sacolas retornáveis

VOCÊ SE LEMBRA?

terça-feira, 14 de outubro de 2008



Em parte alívio, por outra parte saudades,Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960, com uma frota de 65 carros totalmente importada dos Estados Unidos. Os trólebus, que pertenciam à prefeitura, serviam a 13 bairros, entre eles, Beberibe, Engenho do Meio, San Martin e Tejipió. Em 1963, mais de 130 trólebus circulavam pela cidade, vindos do Brasil e do exterior.
A partir dos anos 80, os ônibus elétricos entraram em colapso. “Havia problemas de manutenção, faltava muita energia elétrica e o serviço ficou completamente deteriorado, dando margem aos ônibus a diesel. Hoje, os trólebus se resumem a três linhas”, lamenta o professor de engenharia da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) Oswaldo Lima Neto, doutor-engenheiro pela Universidade Técnica de Aahen, na Alemanha.
Segundo ele, estudos no exterior apontam o trólebus moderno como o veículo mais indicado para as grandes cidades. “Eles são mais leves que o metrô e não poluem o ar”, diz. O especialista informa, ainda, que países como Japão, Canadá, Austrália e Estados Unidos mantêm este tipo de transporte por conta da preservação ambiental.
READ MORE - VOCÊ SE LEMBRA?

Destruição dos ônibus em dias de jogo é motivo de campanha no Paraná

segunda-feira, 29 de setembro de 2008


Vítimas preferidas dos vândalos nos últimos clássicos, as empresas de transporte coletivo de Curitiba lançam uma campanha para reduzir o prejuízo a partir do Atletiba deste final de semana. Os empresários pedem à população que denuncie atos de vandalismo que ocorram antes ou depois da partida. Para ilustrar a campanha, foi criada uma peça publicitária em que um ônibus humanizado implora: “Por favor, peça para que não me estraguem”. As empresas informam que, desde o início do ano, 61 veículos tiveram vidros laterais, pára-brisas, janelas ou lataria destruídas nas proximidades dos estádios e terminais em dias de jogos.
Embora as companhias sejam privadas, a conta é paga por toda a sociedade, uma vez que os gastos com vandalismo são incluídos na planilha de custos para cálculo da tarifa de ônibus. As denúncias devem ser feitas à Polícia Militar (190) ou Guarda Municipal (156).
READ MORE - Destruição dos ônibus em dias de jogo é motivo de campanha no Paraná

Transporte público tem prazo para se adaptar a deficientes

Um decreto publicado nesta quarta-feira, no Diário Oficial do Município, estabelece prazo até 2 de dezembro de 2014 para que toda a frota de veículos do serviço público de transporte coletivo de passageiros do Rio e sua infra-estrutura estejam totalmente adaptados para atender pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida. Os ônibus urbanos tipo I e II, assim como os micromasters e os microônibus que venham a ser incorporados a partir de 16 de novembro deste ano nas frotas das empresas deverão estar equipados com um ou mais dispositivos de acessibilidade, preferencialmente a plataforma elevatória.Entre os dispositivos para facilitar o acesso de pessoas com deficiência nos ônibus se incluem piso baixo e rampa móvel entre o veículo e a plataforma. No decreto, a Prefeitura também estabelece normas técnicas que servirão de parâmetro para os equipamentos e os procedimentos a serem adotados. A substituição da frota atual por veículos acessíveis se dará de forma gradativa, conforme a vida útil dos veículos.
READ MORE - Transporte público tem prazo para se adaptar a deficientes

Salvador: Novos amarelinhos começam a operar a partir de segunda

segunda-feira, 8 de setembro de 2008

A 2ª etapa do Projeto de Integração do Sistema de Transporte Coletivo de Salvador, iniciada na última segunda-feira com 28 ônibus, passará a contar, a partir da próxima segunda-feira (dia 22), com mais 48 veículos que serão distribuídos em 30 destinos diferentes, totalizando 76 novos carros. Até o fim deste mês, mais 24 veículos serão incorporados à frota, completando a meta que é de 100 veículos. O passageiro que tomar o amarelinho poderá fazer a integração em todos os pontos de parada de ônibus da cidade, sem restrição da região, com as linhas do serviço convencional. O tempo permitido para a integração será de 1 hora, contado a partir do registro de passagem do Salvador Card na catraca pelo usuário. O valor da tarifa desta nova frota será de R$ 1. Quando o passageiro utilizar qualquer ônibus convencional e pagar a tarifa oficial de R$ 2, em créditos eletrônicos, já terá pago também a tarifa do amarelinho relativa à segunda viagem. A Superintendência de Transporte Público (STP) reforça que só usufruirá deste benefício o portador do Salvador Card. Os estudantes gozarão dos mesmos benefícios com os valores da Meia Passagem Estudantil. Também qualquer pessoa que adquirir o cartão avulso - Salvador Card - terá direito aos benefícios da integração.
READ MORE - Salvador: Novos amarelinhos começam a operar a partir de segunda

Capital sem engarrafamento


O crescimento significativo do número de carros em circulação nas metrópoles é um problema hoje praticamente mundial, alerta o coordenador do Curso de Urbanismo e Arquitetura da Universidade de Fortaleza (Unifor) Euler Sobreira. No Brasil, um dos motivos para isso é a expectativa positiva da economia. “Porém o aumento da circulação de veículos cria a necessidade de mais espaços para estacionamentos e traz mais congestionamentos”, diz.Euler Sobreira ressalta que uma das estratégias para o enfrentamento da questão seria a definição do tamanho das cidades e o planejamento dos espaços urbanos, visando promover descongestionamento de veículos e redução da poluição, tanto ambiental como sonora. “É preciso investir mais em transportes coletivos, ferrovias e metrôs, que transportam um maior fluxo de passageiros e oferecem menores tarifas”.A importância da campanha do Ministério é reconhecida pela Autarquia Municipal de Trânsito, Serviços Públicos e de Cidadania de Fortaleza, garante o diretor de trânsito da AMC, Carlos Henrique Pires. A Autarquia não tem programação local para a data, contudo Pires advoga uma maior integração de todos os modais de transportes na Capital, incluindo aí bicicletas e transporte ferroviário, a fim de reduzir a quantidade de veículos. “Entretanto, além de não ter entrado em funcionamento, o metrô não atenderá bairros como Aldeota e a área circunvizinha”.
READ MORE - Capital sem engarrafamento

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960